Você está na página 1de 12

Rolamentos de nylon para

lemes de navios

Engenharia dos Materiais

Ronan Miller Vieira

22 de Junho de 2009
Introdução
Os rolamentos do leme dos navios (Figura 6.43) operam sob as circunstâncias
mais desagradáveis. A velocidade de deslizamento é baixa, mas a pressão do
rolamento é elevada e a lubrificação adequada é frequentemente difícil de
manter. O leme encontra-se como conseqüência da hélice, que gera a vibração
e o conseqüente severos desgasto. A areia e os restos do desgaste tendem a
começar prendidos entre as superfícies de rolamento. Adicione a este o
ambiente - água de sal ventilada - e você pode ver que carregar o projeto é
algo de um desafio (tabela 6.43).

Os rolamentos do navio são feitos tradicionalmente de bronze. A resistência de


desgaste do bronze é boa, e a pressão máxima do rolamento (importante aqui)
é elevada. Mas, na água do mar, forma uma pilha galvânica entre o bronze e
todo o outro metal a que for unida por um trajeto de condução (não importa
como telecontrole), e em um navio tais conexões são inevitáveis. A corrosão
galvânica, assim como a abrasão pela areia, é um problema. Há uma escolha
melhor do que o bronze?
Figura 6.43 – Os rolamentos do leme de um navio.
Introdução

6.43 - Exigências de projeto para os rolamentos do leme


Função Rolamento de deslizamento

Objetivo Maximizar a vida

Restrição a) Desgaste - resistente com lubrificação da água


b) Resista a corrosão na água do mar
c) Umedecimento elevado desejável
O Modelo
Vamos supor (razoavelmente) que a força F do rolamento está
fixado pelo projeto do navio. A pressão do rolamento, P, pode ser
controlada mudando a área A da superfície de rolamento:

F
P
A

Isto significa que nós estamos livres escolher um material com uma
pressão máxima mais baixa do rolamento, fornecemos o
comprimento do rolamento próprio, estamos aumentado para
compensar. Com este pensamento em mente, nós procuramos um
material de rolamento que não se corroa na água de sal e possa
funcionar sem lubrificação.
A Seleção
Figura 6.44 mostra a carta da constante da taxa de desgaste, ka, e a
dureza, H. A taxa de desgaste, W, é dada pela equação (4.29), que,
repetido, é:

 = ka P = C P kaH (4.29)
P max

Onde C é uma constante, P é a pressão do rolamento, Pmax, é o


máxima pressão permissível do rolamento para o material, e H é
sua dureza.
A Seleção

Se o rolamento não re-sized quando um material novo for usado, a


pressão P do rolamento é inalterada e o material com a mais baixa
taxa de desgaste é simplesmente aquele com o valor o menor de
ka. O Bronze executa bem, mas o termoplástico enchido é quase
bom e tem a resistência de corrosão superior em água de sal. Se,
de um lado, o rolamento re-sized de modo que se opere em uma
fração do jogo de Pmax, (0.5, dizem), o material com a mais baixa
taxa de desgaste é aquele com o valor menor de kaH. Aqui os
polímeros são claramente superiores. A tabela 6.44 é sumaria as
conclusões.
Figura 6.44 - Materiais para rolamentos de leme. O desgaste é muito complexo, assim que a carta
somente dá a orientação qualitativa. Sugere que os polímeros tais como os polímeros de nylon ou
enchidos ou reforçados possam ser uma alternativa ao bronze fornecendo a área de rolamento estejam
apropriadamente aumentados.
A Seleção
6.44 - Materiais para rolamento do leme
PTFE, PE, PP Baixa fricção e boa resistência
de desgaste em baixas
pressões do rolamento.

Vidro reforçado, PTFE, Resistência excelente do


desgaste e de corrosão na
PP e PE água de mar. Uma alternativa
viável a bronzear se
carregando pressões não é
demasiado grande.

Sílica, alumina e magnésio Boa resistência do desgaste e


de corrosão mas propriedades
pobres do impacto e muito
baixo umedecimento.
Observações

Recentemente, pelo menos um fabricante de rolamentos marinhos


começou fornecer rolamentos de nylon 6 para os grandes lemes
dos navios. A reivindicação dos fabricantes apenas as vantagens
que nós esperaríamos deste estudo de caso:

 A resistência ao desgaste e abrasão com lubrificação da água é


melhorada;
 A lubrificação é deliberadamente desnecessária;
 A resistência a corrosão é excelente;
 O elástico e as propriedades do umedecimento do nylon 6 protegem o
leme dos choques (veja a carta 7: Umedecimento/módulo):
 Não há nenhum desgaste.
Observações
Mais, o material é fácil de segurar e instalar, e é barato fazer à
máquina.

Figura 6.44 sugere que um polímero ou um compósito possam ser


mesmo melhor. o nylon enchido Carbono-fibra tem a melhor
resistência ao desgaste do que em linha reta o nylon, mas é menos
resistente e flexível, e não eficaz em umedecer a vibração. Como
em todos problemas, o melhor material é o que vem sendo utilizado
por todas as demandas feitas nele (material padrão), não apenas o
critério de projeto preliminar (neste caso, resistência ao desgaste).
A sugestão da carta é útil, vale uma tentativa. Tomaria mar-testes
para dizer se deve ser adotada.
Obrigado

Você também pode gostar