Você está na página 1de 9

INSTITUTO SUPERIORDE EDUCAÇÃO DO SUL DO PIAUÍ-ISESPI

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSO

DISCIPLINA: PEDAGOGIA E DIDÁTICA

PROFESSORA: LUCÍLIA DE FÁTIMA

ACADÊMICA: MARIA ROSELITE

EDUCAÇÃO VOLTADA PARA O FUTURO

CANTO DO BURITI-PI
Março, 2011
EDUCAÇÃO VOLTADA PARA O FUTURO

Sabemos que o aperfeiçoamento das atividades desenvolvidas pelo homem e


possível através da educação.
A educação não é a simples transmissão dos antepassados, mas o processo pelo
qual se torna possível gestação do novo e a ruptura do velho.
Com a instância mediadora, o ato pedagógico possibilita relação de reciprocidade
entre individuo e sociedade. A educação não pode estar descontextualizada, alé m de um
contexto histórico social concreto se viabiliza na política social através da ação
pedagógica.
A educação deve ser pensando através das contribuições das diversas disciplinas,
mas como um meio de promover a própria mão. Fazer as pontuações nas var iadas
relações de nossas vidas tais como: Adulto/ Criança, Professor/ Aluno, Mãe/ Bebê, é que
o ser humano pode investir não apenas em sua dimensão física, mas o homem é capaz
de criar, inventar, renovar e descobrir novos conhecimentos na educação do nosso
mundo. Sim que o educador é o ato da prática, da liberdade, vontade e ética, então esse
é o modo de educar o ser humano.
Não uma educação que permita, vivendo e aprendendo, saber por que se vive e
porque se aprende.
A escola não deve esperar que as crianças façam tudo que querem, mas que elas
agem e não sejam forçadas, a ação deve fazer e explorar seus interesses, ligar eles á sua
vida o que se deseja ensinar.
A educação é um processo que deverá possibilitar ao individuo ser sujeito de sua
ação e não objeto de outro sujeito.
A resolução de dois problemas fundamentais:
ü O de instrução e o da Educação.
ü A instrução princípios tradicionais que estão totalmente inaptos as novas condições
da vida social e econômica.
O problema da formação social deve ser posto no primeiro plano das nossas
preocupações.
O ensino politécnico não pode dar plenos resultados se não for associado a
formação social concebido; apenas esta cooperação pode formar o p ensamento a pratica
produtiva e social, que dizem a realidade plenamente humana.
A formação de pensamentos resolve outro problema: a formação dos outros tipos
de pensamentos, o alheio ao técnico e ao social. Referimo -nos as concepções modernas
da filosofia e da lógica.
Não foi até o momento presente que a educação evoluiu em todos os homens, mas
também em todo o Brasil que através desta participação na luta continuamos um mundo
de desenvolvimento e criar uma condição de vida.
Ao desenvolvimento do ser humano as novas gerações que podemos formar.
Serei um parteiro especial da educação, um parteiro de criar novas idéias novos
conhecimentos, sugestões, transformar aquelas células, aqueles embriões em um só
pensamento da maneira de mostrar nossas belezas no sentido de ajudar-mos a criarmos
um mundo melhor para o ser humano.
Então é que a educação é um dos elementos mais importantes na escola, quando
nos transmite um debate ao individuo, funcionara como um conhecimento para aquele
individuo pelo resto da vida . E quer o ser humano quando mentalmente alguns
conhecimentos da educação. Como a educação tradicional valoriza ao aluno como
aqueles que está com muito tempo fora da escola, mas hoje trabalhamos com a
transformação de um novo ensino n educação, através d as mudanças podemos
transformar em uma nova educação.
Através dos novos conhecimentos obtidos a nossa natureza como auxilio das
estruturas chega através dos sentidos, com as experiências físicas descobrimos a
experiência lógico-matematica, inventamos e criamos a nossa educação.
Com a construção do conhecimento e o alicerce de uma dimensão o individuo
busca nas idéias e nos objetivos para nos encontrar -mos a sensação, a percepção e a
imaginação.

ü Sensação.

ü Percepção é o ato de perceber e conhecer os sentidos, objetivos e situação.

ü Imaginação.
A categoria diz respeito aos atributos dos estímulos das idéias, formas, pesos,
alturas, distâncias, tamanhos, localização especial, textura, distancia temporal e
tonalidade.
As características que os qualificam e contextualizam os sentidos do ser humano
como os grandes, pequenos, alto, baixo, liso, rugoso, antes, depois, claro, escuros
barulhento, silencioso, etc.
È importante ressaltar que a percepção integra o sistema dinâmico do
comportamento do homem, que grandes partes das crianças vivem isoladas em altas
formas de criar novas categorias explicativas e podem perceber objetos através de rótulos
verbais.
O primeiro passo das crianças na educação infantil é de se desenvolver
atenciosamente através dos conhecimentos e da linguagem na imaginação e que possa
construir novos conhecimentos nas imagens mentais vivenciadas, que a imaginação é um
reflexo criativo na realidade de observar os desenhos, as figuras, as historinhas infantis,
brincadeiras, os livros, os filmes, quadros e trabalho de inventores de vulto.
O indivíduo a partir dos 3 anos de idade já se desenvolve mentalmente com a
capacidade de se desenvolver em uma certa experiência simbólica.
É muito importante que a criança desenvolva e começa adquirir a linguagem, é a
partir do desempenho e do conhecimento da criança exercer um papel de grande
experiência no dia-a-dia.
A linguagem social é o fato de interação entre a comunicação e o braço de
informação e de experiência humana.
Sim que os homens se comunicam através da linguagem escrita ou figurada e os
anão.
Sim, porque a criança ao entrar na escola os primeiros passos é se desenvolver na
linguagem e na experiência humana -social que vem modificando ao longo dos tempos.
Sim, é dai que as crianças começam a se desenvolver através da aproximação do
conhecimento da leitura, escrita e da maneira com os números naturais.
A criança na escola se apropria permitindo comunicação, a transmissão de
informação através da pratica histórica-social do conhecimento social da educação
infantil.
A generalização e as distinções das características fundamentais como objetos
com aparências diversas numa categoria; através da linguagem que transmite ao nível
racional.
A distinção dos níveis sensíveis e do nível racional.
O nível sensível vem da sensibilidade do individuo na aprendizagem ou na leitura
enquanto o nível racional origina -se através do raciocínio do ser humano que passa e se
distingui.
A distinção dos pensamentos do individuo que podem ser utilizados de vari as
formas de linguagem, como a imagens visuais, sons, tato, movimento, etc.
No entanto, o pensamento é uma forma muito rápida, dinâmica, mutável e lógica.
Para o ser humano não pode perder a presença da mente, insistir os meios de
comunicação que e a internet, telegráfica, sinais, anotações das idéias ao pensar o
sistema e elaborioso de anotações é que se completa o pensamento a criança a se
desenvolver o pensamento.
O desenvolvimento depende das condições dadas pelo educador como as
atividades culturais, históricos e locais sobre o meio ambiente.
Em alguns educadores a deficiência lingüística é uma das principais classes
gramaticais privadas e submetidas a essas crianças, seja pobre ou rica a educação não
escolhe a classe social do ser humano em quer que seja, o contexto cultural que propõem
a uma educação familiar e cultural dependendo da critica e das causas feitas em relação
à teoria.
Dependendo da disciplina lingüística ela não procura as causas dos fr acassos
escolares; nem na sociedade, na educação e nem no modelo capitalista.
A teoria do ³diferencia´ lingüística é feita pela comunidade que cada criança vive da
forma da linguagem de cada criança, ou seja, das causas favorecidas e diferentes
daquelas crianças de classes privilegiadas, mas como não é a criança com difícil ensino
mental.
A teoria do ³capital´ lingüística questiona que a criança que tinha capital era mais
privilegiada do que aquele que era da classe desfavorecida do direito a escola; entã o,
hoje não podemos discriminar nem uma criança, pois ela se sente criticada.
A propriedade dos conceitos da criança se destaca no processo cognitivo,
identificando dois elementos que o sujeito e o objeto.
O sujeito é que a criança é capaz de se desenvol ver mentalmente todos os
conhecimentos na leitura e na escrita observando as propriedades das atividades
escolares, a partir da interação com palavras que se dá a construção de um
conhecimento e desenvolvimento escolar.
Objeto é algo que a criança deseja ser alcançado através das interações e
princípios da linguagem do educador que transmite os conhecimentos da educação
ampliando a conseqüência da maneira em que a criança se desenvolve; os conceitos são
o principal instrumento de trabalho.
A linguagem da criança constitui-se em um instrumento da medida que a criança
se desenvolve através das características e propriedades, aprendendo ampliando,
conseqüentemente os princípios do conceito principalmente o conhecimento sobre a
interação das situações de cada criança.
A linguagem é um ato de expressão constituído através das palavras que se dá a
constituição dos objetos apropriados aprendendo a interação dos objetos alcançados
pelos conhecimentos da criança.
Os conceitos são constituídos de duas maneiras:
A diferença da construção do processo fundamental da escola que apresenta seu
papel de fundamental importância para cada escola no qual seja apropriado na
construção de diversos conceitos científicos.
A funcionalidade de cada conceito depende da consciência, ou seja, do
conhecimento que cada aluno tem; para que se torne necessário incluir em um só sistema
conceitual de diversas funções psicológicas como:
Ter boa memória, atenção, raciocínio lógico e um bom acompanhamento na
escola; dependendo da família, para o professor ter uma bagagem riquíssima de novos
conhecimentos que favorece a atenção de cada aluno, inclusive aqueles que tenham ais
atenção e um conhecimento perfeito no acompanhamento escolar.
Na escola o estabelecimento entre conceito e objeto, fenômeno ou eventos dará a
elaboração da construção de um processo explicativo.
O professor explicitará as relações de causas e efeito faz com que a criança
aprenda por meio dessa cooperação, trazendo a constituição e a noção de conceitos que
ocorre em relação aos conteúdos de espontâneas experiências e possibilidades de
desenvolvimento que ele passa a transmitir ao aluno.
Sim porque o professor a partir de um compromisso que ele tem com o ser humano
ele vale saber que o conceito sistemático é o pensamento e a linguagem da formação
social da mente, saber o cotidiano do dia -a-dia.
O pensamento do educador se dirige ³para cima´, ou seja, (obstrução, possibilitam
que assegure aos conceitos espontâneos, encaminhando ³para baixo´ quer dizer
ganhando experiência concreta do aluno, dirigindo a consciência, tais como o conceito
cientifico se desenvolvam ao apresentar a relação da consciência da criança.
O desenvolvimento afetivo são que os educadores são como uma velha arvore;
eles possuem um nome , uma face, uma historia, um contato ao ser humano,que habite a
relação com uma comunidade que dirigem aos contatos de cada aluno a sua ³entidade´
de conhecimento entre as relações de professor e alunos ter um desempenho ao
conhecimento da educação e do desenv olvimento da criança conhecer e ter bons
resultados no processo ensino aprendizagem, que a maioria dos alunos não apresentam
bons resultados.
O objetivo da escola não é resolver dificuldades na área e sim através de sua
pratica entre os alunos e a comu nidade, porque se dialogando é que se aprende e
transmite algo a alguém.
A escola propicia um ambiente estável e seguro, onde as crianças se sintam bem.
A importância das ligações afetivas apresenta um processo de comportamento
considerado a ligação do e ducador chegar mais perto dos alunos, para que ele tenha um
conhecimento adaptativo as nossas leituras e um acompanhamento na escola.
A interação do objeto é a construção do conhecimento com a inter -relação afetiva
de nossas crianças.
Para nossas crianças serem bem educadas elas precisam receber carinho,
necessita de ser amado, acolhido e ouvido pelos nossos mestres para ela sentir emoção
e que passa a despertar para a vida da curiosidade e do aprendizado.
A presença do adulto da segurança a criança, portanto devemos educar nossas
crianças através dos meios de comunicação como o computador e o principal elemento
que devemos trabalhar com nossas crenças para elas terem um conhecimento individual
e uma experiência no mundo da internet, sobre as relações e a interação da curiosidade
e do aprendizado.
Sim concordamos com experiências de Vigotsky e de Freud, que nossas crianças
têm uma estrutura a personalidade de se desenvolver e enfatizar a qualidade instintiva
das ligações efetivas.
O conhecimento busca, o estabelecimento das relações com o individuo, afeto e
cognição e um aspecto que apresenta em qualquer atividades, desenvolvendo nas
proporções. O afeto é a inteligência e a estrutura dos indivíduos sendo uma fonte
energética para que a estrutura cogni tiva passe a operar, no entanto sem a matéria prima
não podemos realizar um produto e importante ressaltar que o produto necessita de
maquinas adequadas, criatividade e principalmente energia que é a parte efetiva,
relacionando a emoção.
Portanto a maquina e a energia são nossos educadores enquanto o produto são os
nossos alunos, porque se o educador não for uma maquina de criatividade e cheias de
conhecimento, não podemos transformar em um produto bom se não houver maquinas
boas para beneficiar os produtos.
A inteligência permite que o individuo construa noções adequadas, alcançando
novos objetivos. As pessoas e as situações de qualidades e valores;
O afeto é o regulador da ação escolhida pelos objetivos específicos e na
valorização e interação do professor. As emoções básicas é o amor, o ódio, a tristeza, a
alegria, ou medo diferenciam o comportamento do individuo para buscar contatos certos.
A experiência e a comunicação incluem a dimensão afetiva das pessoas como: o
sorriso, a lagrima, gritos, um olhar, um rosto fechado indica os sentimentos de uma
pessoa.
O papel do professor conduz o conhecimento do sistema estabelecido do próprio
aluno na nossa escola.
A afetividade e a cognição exercem influencia decisiva ao conhecimento dos
nossos objetivos alcançados.
As nossas sugestões são que nossos educadores devem compreender as relações
existentes do aluno e professor que ele seja a personalidade daquele meio ambiente
buscando ao individuo a motivação para apreender a contribuir nossos conhecimento s
mais facilmente daquele aluno sem motivação devemos também enriquecer nossos
trabalhos a partir do desempenho do professor.
Motivação é o processo psicológico que devemos ser compreendidos na educação
do individuo e também aos aspectos básicos do conhec imento da leitura e escrita.
O importante da motivação da criança é direcionar toda a sua energia positiva a
ela, havendo a criança a buscar um conhecimento de fundamental importância para sua
vida.
Sim, pois o aluno sendo motivado ele consegue alcançar vários objetivos na sua
vida e ganha grande desafio na educação, no intelectual proposto ela escola.
Sim, pois o papel do processo é motivar a cada aluno para que ele alcance um
conhecimento na educação para ter um conhecimento importante na educação de hoje,
preparando para o amanhã.
Sim, porque o trabalho, mais importante do orientador é lutar por grandes desafios,
junto aos alunos incentivando cada um direcionando ao ensino e aprendizagem,
buscando a motivação intelectual pela escola nos trás um conhe cimento da globalização
e da capacidade de todas as crianças poderem participar, aprender a ler e a escrever e
alcançar os métodos e obter informações necessárias.