Você está na página 1de 2

CESPE 2004 – Um líder criminoso foi morto por um de seus quatro asseclas: A, B, C e D.

Durante o
interrogatório, esses indivíduos fizeram as seguintes declarações:

• A afirmou que C matou o líder;


• B afirmou que D não matou o líder;
• C disse que D estava jogando dardos com A quando o líder foi morto e, por isso, não tiveram
participação no crime;
• D disse que C não matou o líder.

Considerando a situação hipotética apresentada acima e sabendo que três dos comparsas mentiram em
suas declarações, enquanto um deles falou a verdade, julgue os itens seguintes.

1) A declaração de C não pode ser verdadeira.


2) D matou o líder.

Resolução:

Os dados do problema são os seguintes:


1) O criminoso foi morto por um dos seus quatro asseclas;
2) Três mentiram em suas declarações e apenas um disse a verdade;
3) As declarações dos quatro foram as seguintes:
a. A afirma que foi C quem matou;
b. B afirma que D não matou;
c. C afirma que D jogava dardo com A e que eles não tiveram participação no crime;
d. D afirma que C não matou.
Em questões como essa é importante o candidato procurar de cara as afirmações que se contradizem, ou
seja, uma falando ao contrário da outra. Vemos no enunciado que as declarações de A e de D são
contraditórias:
A afirma que foi C quem matou;
D afirma que C não matou.
Fica claro aqui que um dos dois disse a verdade, pois não podemos ter dois mentindo com declarações que
se contradizem. Para se certificar que esse raciocínio está correto, vamos imaginar que tanto A como D
mentiram. Assim, a verdade por trás das suas declarações não fariam sentido e seriam contraditórias:
Se A mente ao afirmar que C matou, então, é verdade que C não matou o criminoso;
Se D mente ao afirmar que C não matou, então, é verdade que C matou o criminoso.
Assim, já podemos concluir que B e C mentiram em suas declarações porque só um dos quatro disse a
verdade, muito embora nós ainda não sabemos se foi A ou D. Contudo, mesmo sem saber qual dos dois
disse a verdade, só com essa informação já podemos acertar o gabarito do primeiro item:
A declaração de C não pode ser verdadeira.
O item 1 está correto porque C de fato mentiu.
O problema vem agora no segundo item a ser julgado:
D matou o líder.
Alguns candidatos podem ter ficado na dúvida com esse item por causa da declaração de C:
C disse que D estava jogando dardos com A quando o líder foi morto e, por isso, não tiveram
participação no crime;
Observem que o que C afirma é que D e A não tiveram participação no crime. Ele não afirmou que D e A
mataram o criminoso. Apenas com essa informação não podemos deduzir ainda quem matou se A ou D.
Como saber?
O enunciado nos dá algumas pistas:
1) O criminoso foi morto por apenas um dos seus asseclas;
2) Como B mentiu em sua afirmação, logo, a verdade é que D matou o criminoso.
É com a mentira de B que nós acertamos o segundo item que está correto.