Você está na página 1de 1

05.

Sanções disciplinares e recompensas


Estabelece o art. 45 da LEP que “não haverá falta nem sanção disciplinar
sem expressa e anterior previsão legal ou regulamentar”. Objetivando implementar tal
regra, arrola o art. 53 as sanções que podem ser impostas em decorrência de anterior
falta disciplinar. Esse rol sanções é taxativo, não sendo admitida sua ampliação. Sua
aplicação é alternativa e não cumulativa e devem ser imposta levando em conta a
natureza, os motivos, as circunstâncias e as consequências do fato, bem como a pessoa
do faltoso e seu tempo de prisão (art. 57, caput, da LEP).
Consistem as sanções disciplinares em:
I – Advertência verbal: é uma admoestação ao condenado. Deverá constar
do prontuário do condenado, interferindo na apuração de seu mérito por ocasião do
pedido de benefícios carcerários. É destinada á faltas leves.
II – Repreensão: também é uma forma de admoestação ao condenado,
diferenciando-se da advertência pelo fato de que, ao contrário desta, deve ser feita por
escrito e não verbal. Considerando que se trata de penalidade um pouco mais grave do
que a simples advertência, reputamos adequada a previsão de sua aplicação para as
hipóteses de falta disciplinar de natureza média ou de reincidência na prática de falta
leve.
III – Suspensão ou restrição de direitos: considerando que o art. 53, III, da
LEP faz remissão expressa ao art. 41, parágrafo único, da mesma lei, e tendo em vista
que este se refere aos direitos assegurados no art. 41, V, X e XV, infere-se que podem
ser suspensos ou restringidos, como penalidade disciplinar, os direitos à
proporcionalidade na distribuição do tempo para o trabalho, descanso e recreação; à
visita do cônjuge, companheira, parentes e amigos em dias determinados, e ao contato
com o mundo exterior por meio de correspondência escrita, leitura e outros meios de
informação. Reserva-se às faltas disciplinares de natureza grave. É aplicada por ato
fundamentado do diretor do estabelecimento, não podendo exceder 30 (trinta) dias.
IV – Isolamento na própria cela ou em local adequado: é sanção severa,
destinada às hipóteses de prática de falta grave, ex vi do art. 57, parágrafo único, da
LEP. A cela isolada deve ter perfeito estado de conservação e limpeza, sendo totalmente
proibida a cela escura. O isolamento será aplicado por ato motivado do diretor do
presídio e não pode exceder o prazo de trinta dias, salvo se imposto em razão de
inclusão do preso no Regime Disciplinar Diferenciado (art. 58 da LEP).
V – Inclusão no regime disciplinar diferenciado.
Não é possível o legislador ampliar o rol de sanções, sendo facultado apenas
criar faltas leves e médias.
Entre as sanções previstas no dispositivo, as únicas que podem ser aplicadas
ao indivíduo condenado a pena restritiva de direito são a advertência verbal e a
repreensão, isto mesmo, se cabíveis, como na hipótese da pena de limitação de final de
semana.

1/1
__
DEUS SEJA LOUVADO
/conversion/tmp/scratch/522561130.doc
MMIIrCTMRR