Você está na página 1de 22

Revisão “A história

do Átomo e suas
estruturas”
O átomo

2
O átomo: uma linha do tempo

1808 1911 1923


Dalton Rutherford Schrodinger

625 a.C. 1897 1913


Gregos Thomson Bohr

3
A Alquimia abriu caminho para a Química

Seus praticantes buscavam encontrar a pedra filosofal e produzir o elixir da vida e,


ao longo de suas buscar, criaram inúmeros aparelhos de laboratório, que foram
gradualmente aperfeiçoados.

Ao longo dessas buscas, foram desenvolvidos diversos aparelhos de laboratório e


processos de produção de metais, sabões, e inúmeras substâncias químicas, como o
ácido nítrico, ácido sulfúrico e hidróxido de potássio.

Estou vivo. Sou um alquimista, portanto sou imortal. 4


O átomo: Bola de bilhar

- Toda Matéria é composta de partículas


fundamentais, os átomos.
- Os átomos são permanentes e indivisíveis,
eles não podem ser criados nem destruídos.
- Todos os átomos de um dado elemento são
idênticos em todos os aspectos.
- As transformações químicas consistem em
uma combinação, separação ou rearranjo de
átomos.
- Compostos químicos (substâncias) são
formados de átomos de um ou mais
elementos em uma razão fixa.

John Dalton (1766-1844)


5
O átomo: Pudim de passas

Descobriu que a matéria era formada por cargas


elétricas positivas e negativas.

Sugeriu que o átomo era uma esfera fluida


carregada positivamente com elétrons espalhados,
porém ambas em números iguais caracterizando um
átomo eletricamente neutro.

Joseph John Thomson


(1766-1844)
6
O átomo: Modelo planetário

Propôs um novo modelo no qual o átomo tem um


NÚCLEO com carga elétrica positiva, que concentra
quase toda massa do átomo, mas ocupa uma região
muito pequena dele. E ao redor do NÚCLEO estão os
elétrons atraídos pela força elétrica do núcleo

Ernest Rutherford (1871-1937)


7
O átomo: Rutherford-Bohr

- O elétron se move em órbita circular em torno do núcleo.


- Certas órbitas são estáveis (o elétron não irradia luz).
- A radiação (luz) é emitida quando o elétron “salta” de um
estado de maior energia para um de menor energia.
- O raio das órbitas permitidas é determinado pela
condição de quantização do momento angular.
- No átomo somente aos elétrons é permitido estar em
certos estados estacionários, sendo que cada um possui
energia fixa e definida.
- Quando o átomo estiver em um destes estados ele não
emita luz, no entanto quando o átomo passar de um
estado e maior energia para um de menor haverá
emissão.

Niels Bohr (1766-1844)


8
O átomo: Rutherford-Bohr

9
O átomo: Modelo quântico
Sommerfeld, De Broglie, Heisenberg:

Os elétrons não giram em órbitas circulares, mas em órbitas elípticas, as


vezes mais próximos do núcleo e outras vezes mais afastados. A
velocidade deles sofria variação. O átomo quando se comporta como
uma partícula tem a trajetória constante, quando se comporta como
onda, tem um movimento ondulatório.

A região na qual os elétrons se encontram se assemelharia mais


a nuvens eletrônicas.

Desde 1923, esse é o modelo atômico vigente.

Um orbital atômico é definido como a região de um átomo que


possui a localização mais provável do elétron em 90% do tempo.
Erwin Schrödinger
(1887-1961)
10
O átomo: Modelo quântico

Erwin Schrödinger
(1887-1961)
11
Estrutura do átomo
- Núcleo: onde está concentrada quase
toda a massa do átomo. É composta
por prótons (partículas pesadas e
positivamente carregadas) e
nêutrons (partículas pesadas, sem
carga nenhuma).

- Eletrosfera: é a região próxima ao


núcleo onde encontramos os
elétrons, que podem ser entendidos
como partículas de massa desprezível.
Os elétrons possuem carga negativa e
são atraídos pelo núcleo.

Todas as reações e ligações químicas


acontecem na região da eletrosfera, e não
interferem no núcleo de um átomo.
12
Estrutura do átomo

13
Estrutura do átomo

14
Estrutura do átomo

15
Estrutura do átomo
Representa-se o
elemento colocando o seu
símbolo no meio, o número
atômico na parte inferior e o
número de massa (A) na
parte superior.

Número atômico (Z): é igual a quantidade de prótons no


núcleo.
Número de massa (A): é igual a soma das quantidades de
prótons e nêutrons.

Ex.: número de massa - número atômico = nº de nêutrons


6,94 - 3 = 3,94 nêutrons
16
Elemento X Substância
Substâncias químicas são os materiais
Elemento químico é o conjunto de
átomos de mesmo número atômico. A menor que possuem todas as propriedades bem
parte ou partícula que conserva as definidas, determinadas e praticamente
propriedades de um elemento químico é um constantes.
átomo só com aquele determinado número Um mesmo elemento químico pode
atômico. formar substâncias diferentes, dependendo de
Por exemplo, imagine uma gota do como estes elementos se organizam, ou com
elemento químico mercúrio (Hg). Ela pode ser quais outros elementos se combinam,
subdivida em outras gotas menores, que podendo se ligar com um isótopo ou com
continuarão sendo mercúrio, pois conservam outros elementos, formando substâncias
as mesmas propriedades. Do mesmo modo, o simples ou compostas.
elemento químico é um conjunto de átomos
com o mesmo número atômico, mas a menor
parte é apenas um átomo.

17
Tipos de Substância

18
Classificação do átomo

Os átomos podem ser classificados como Isótopos, isóbaros ou isótonos,


classificações, associadas a quantidade de elétrons, prótons e nêutrons que ele
apresentar.

Isótopos: possuem o mesmo número atômico (prótons), porém suas massas são
diferentes.

Isóbaros: possuem a mesma quantidade de massa e diferente número atômico.

Isótonos: apresentam o mesmo número de nêutrons, mas a quantidade de


prótons (número atômico) e o número de massa são diferentes.

19
Classificação do átomo

Isótopos: possuem o mesmo número atômico (prótons), porém suas massas são
diferentes, ou seja, possuem nêutrons em quantidades diferentes.

Ex.: o carbono possui três isótopos naturais, que são:

C12 (carbono-12): 98,89% (abundância na natureza) - possui seis prótons e seis


6
nêutrons no núcleo;

C13 (carbono-13): 1,01 a 1,14% (abundância na natureza) - possui seis prótons e sete
6
nêutrons no núcleo;

C14 (carbono-14): traços (abundância na natureza) - possui seis prótons e oito


6
nêutrons no núcleo.

20
Classificação do átomo

Isótonos: apresentam o mesmo número de nêutrons, mas a quantidade de


prótons (número atômico) e o número de massa são diferentes.

Ex.: 17Cl37 20
Ca40 Mg26
12
Si28
14

N=A–P N=A–P N=A–P N=A–P


N = 37-17 N = 40 - 20 N = 26 - 12 N = 28 - 14
N = 20 N = 20 N = 14 N = 14

Isóbaros: possuem a mesma quantidade de massa e diferente número atômico.

Todos possuem o número de massa igual a 40: 20Ca40, 19K40, 18Ar40.

21
Isoelétrico
É outra classificação para os átomos, relacionada ao número de elétrons.

Quando um átomo se encontra em seu estado fundamental, a quantidade de elétrons é a


mesma que a de prótons, portanto sua carga é neutra. Se esse átomo perde ou ganha elétrons, ele é
torna um íon e a quantidade que foi perdida ou ganhada é indicada pela carga.

Se a for carga positiva, esse íons será chamado de cátion, significando que o átomo perdeu elétrons.
Se a carga for negativa, esse íons será um ânion, significando que foram ganhados elétrons.

Os átomos isoelétricos estão relacionados a diferentes elementos químicos, com diferentes


quantidades de nêutrons, prótons e massa, mas possuem a mesma quantidade de elétrons.

Ex.: 1020Ne 11
23
Na+ 8
16 2-
O

22

Você também pode gostar