Você está na página 1de 2

E.E.E.M. DR.

MIGUEL DE SANTA BRÍGIDA


DIRETOR: PROF. ROSIVALDO LIMA
COORDENAÇÃO: PROFA. ROZIANE MAIA
DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA
PROFESSOR: RICARDO CAVALCANTE
GINÁSTICA
Antes de entrarmos propriamente no mundo da ginástica, vamos primeiro entender o que é Educação
Física. Educação física é a disciplina que integra o aluno a cultura corporal de movimento, capacitando-o a
reproduzir, produzir e transformá-la, em benefício do exercício crítico da cidadania e da melhoria da
qualidade de vida, tendo como conteúdos estruturantes os jogos e brincadeiras, os esportes, a ginásticas, as
lutas e as danças.
PROCESSO HISTÓRICO DA GINÁSTICA: Na pré-história a atividade física tinha papel relevante
para sua sobrevivência, principalmente na necessidade vital de atacar e defender-se. Na antiguidade, os
exercícios físicos aparecem como exercícios utilitários, nos jogos, nos rituais religiosos e na preparação
guerreira de maneira geral (neste período destacam-se Grécia e Roma). GRÉCIA: ideal da beleza humana,
educação corporal, preparação guerreira e jogos olímpicos. ROMA: preparação militar, esportes e
preparação de gladiadores. Idade média surge a preparação dos soldados que lutariam nas cruzadas
empreendidas pela igreja católica e preparação dos nobres para a participação em torneios e jogos. Na idade
moderna, Passa a ser valorizado como agente educativo, como forma de melhorar a saúde e como formador
moral e cívico. Neste período destacamos o surgimento das escolas de GINÁSTICA na Europa (Alemanha,
Suécia e França). Nos dias de hoje, Podemos identificar a GINÁSTICA como forma de condicionamento
Físico; competição; reabilitação; prevenção; laboral; qualidade de vida e estética.
DEFINIÇÃO DE GINÁSTICA: É comum as pessoas acharem que toda atividade que há gasto de
energia (atividade física) é ginástica. Mas não é bem assim. Segundo Pérez Gallardo 2002, Ginástica é
qualquer ação repetitiva com o objetivo de melhorar a aptidão física e\ou a execução de uma
habilidade. Desta forma, toda ginástica é uma atividade física, mas nem toda atividade física é ginástica.
Veja: Tomar banho é uma atividade física? Sim, porém, não é ginástica. Malhar na academia é atividade
física e também é ginástica, pois, além de ser uma ação repetitiva, busca a melhora da aptidão física.
TIPOS DE GINÁSTICA: Ginástica não-competitiva (que tem como objetivo a melhora da qualidade
de vida e da estética) tem como exemplos principais: ginástica de conscientização corporal, ginástica de
condicionamento físico, ginástica laboral, ginástica para todos. A ginástica competitiva (busca pela melhora
do padrão esportivo) tendo como exemplos principais: ginástica artística, ginástica rítmica, ginástica
acrobática.
Ginástica de conscientização corporal
Podemos afirmar que a ginástica de conscientização corporal se baseia em diferentes formas de
como o corpo deve ser abordado e movimentado. Outros benefícios proporcionados por esta prática estão
em ajudar a evitar doenças, assim como melhorar a postura e o bem estar. O nosso corpo não nasceu para
ficar parado. Ao longo do crescimento, nós desenvolvemos os músculos e as articulações para realizar
amplos movimentos e garantir a força no dia a dia. É por isso que, ao evitar a prática de atividade física e o
alongamento nós ficamos cansados e desmotivados. Dessa forma, quando ativamos o corpo por meio de
exercícios, desenvolvemos a consciência corporal, capaz de transformar a qualidade de vida de qualquer ser
humano. O que é consciência corporal: é quando você nota sua postura errada, é quando sente dores nas
costas ou nas pernas em função de atividades na escola ou no trabalho, quando percebe que está com os
ombros tencionados, tudo isto faz parte da consciência corporal. É por meio dela que percebemos todo nosso
corpo. Em outras palavras, sentimos e entendemos os movimentos que ele realiza, seu limite, sua
capacidade física, assim como os sintomas que a má postura e a falta de atividade física causam. Dessa
forma, a consciência corporal permite conhecer e experimentar o corpo de uma maneira diferente, fazendo
que você reconheça a origem das dores e dos incômodos musculares, bem como perceber diariamente os
benefícios de realizar alguma atividade física. É comum você ler ou escutar a importância de praticar alguma
atividade física, ter uma alimentação saudável e desenvolver uma boa qualidade de vida. A maior importância
é conhecer o seu próprio corpo, saber os seus limites e forças, identificar as dores e conhecer o seu padrão
de normalidade, é literalmente, tomar consciência do seu organismo. Assim, você garante diversos
benefícios, além de evitar uma vida sedentária e não saudável. Por exemplo, digamos que você tenha o
hábito de esbarrar em diversos lugares enquanto anda, ou, então, vive com dores musculares então sabe o
porquê. Isso acontece porque você ainda não desenvolveu a consciência corporal e não conhece os limites
do seu corpo. Como se obter consciência corporal: Então, como desenvolvê-la e conquistar todos esses
benefícios? Deve ser muito difícil, não é mesmo? Na verdade, é muito simples e facilmente alcançável. Além
de ficar atento aos movimentos realizados diariamente, como sentar, caminhar, levantar puxar, a prática de
atividade física é uma das melhores formas de conquistar a consciência corporal. Assim, quando você for
fazer qualquer movimento, concentre-se por alguns segundos e perceba quais músculos se contraem, quais
são as articulações utilizadas, as dores que podem surgir e como o resto do seu corpo responde ao
exercício. Ainda, se você deseja intensificar a percepção, observe sua frequência respiratória, identificando o
que o seu corpo realiza após inspirar e expirar com calma.
E.E.E.M. DR. MIGUEL DE SANTA BRÍGIDA
DIRETOR: PROF. ROSIVALDO LIMA
COORDENAÇÃO: PROFA. ROZIANE MAIA
DISCIPLINA: EDUCAÇÃO FÍSICA
PROFESSOR: RICARDO CAVALCANTE
Com isso existem diversas atividades são recomendadas para alcançar a consciência corporal. O
importante é escolher aquela que traga motivação e disposição. Dessa forma procure exercícios que traga
benefícios, fugindo das atividades que não combinem com sua personalidade e preferências pessoais. Vale
lembrar que existem algumas práticas que aprofundam o conhecimento do organismo, como dança, Pilates,
treinamento funcional, ioga, alongamento e RPG, já que trabalham com muitos movimentos
simultaneamente, embora todos os exercícios permitam a percepção da musculatura.
Ginástica de condicionamento físico
A palavra “condicionamento” pode se referir a vários tipos diferentes de exercícios. O
condicionamento corporal refere-se a exercícios que aumentam sua força, velocidade, resistência ou
qualquer outro atributo físico. Realizar atividades físicas, especialmente os exercícios incorporados na
ginástica de condicionamento físico, é de extrema importância para um organismo saudável e maior
qualidade de vida. Exercícios da ginástica de condicionamento físico quando realizados com frequência e de
maneira adequada, podem reduzir a gordura, aumentar o tônus muscular e preparar o corpo para os rigores
do esporte. Todos os exercícios praticados em casa ou em academia são uma forma de condicionamento
físico, mas devemos projetar exercícios equilibrados para tirar o máximo proveito de sua rotina. Quando
saímos nas nossas manhãs para uma natação, uma caminhada ou uma corrida que seja de apenas 30
minutos estamos colocando nosso corpo através de condicionamento físico aeróbico. O objetivo principal do
condicionamento aeróbico é usar grupos musculares maiores por longos períodos, aumentando sua
resistência no processo. O exercício aeróbico pode reduzir o peso, aumentar a resistência, fortalecer o
coração e manter as artérias limpas. Já os exercícios anaeróbicos, que às vezes é chamado de
condicionamento físico metabólico, envolve exercícios curtos e intensos que usam músculos de contração
rápida. A ginástica de condicionamento físico metabólico abrange exercícios como burpees, pular corda, e
movimentos de agachamento. Nesta atividade, quatro minutos de treinamento intervalado equivalem a 30
minutos na esteira, quando se compara a capacidade de aumentar a resistência cardiovascular, e ainda tem
o benefício adicional de aumentar a resistência muscular. Além do condicionamento aeróbico e metabólico,
também pode condicionar a força dos seus músculos fazendo exercícios de resistência com pesos ou
apenas como o peso corporal. O treinamento de força é uma forma de condicionamento físico anaeróbico,
mas os exercícios típicos de força não envolvem intervalos rápidos e intensos como os realizados no
treinamento metabólico. O tipo de exercício que se pretende fazer não importa, mas sempre avalie suas
metas pessoais de condicionamento físico, seu nível de condicionamento atual e quaisquer limitações ou
lesões físicas que possam prejudica-lo durante essas rotinas. É sempre bom variar o tipo de treinamento de
condicionamento que se faz no dia a dia, alternando entre exercícios aeróbicos e anaeróbicos para
completar sua rotina e obter o melhor dos dois mundos. A ginástica de condicionamento físico deve sempre
ser realizada com auxílio de profissional capacitado e preparado.
DIFERENÇAS E SEMELHANÇAS
A principal diferença entre ginástica de condicionamento físico e de consciência corporal é o seu
objetivo principal. A ginástica de consciência corporal tem por principal objetivo o lazer e a saúde, e não a
preparação técnica do corpo, sendo o Pilates e a dança exemplos deste tipo de ginástica, e a ginástica de
condicionamento físico tem por objetivo principal preparar o corpo de quem a pratica para um esforço físico
mais “sério”, podendo ser auxiliar, por exemplo, no treinamento de atletas de alto rendimento.