Você está na página 1de 2

INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA E DAS PROVAS DE COAGULAÇÃO

LEUCOGRAMA:

Média em caucasianos: 6.000 a 7.000/mm³


Negros: cerca de 20% abaixo dos caucasianos (neutrófilos 200 a 600 células/mm³ abaixo)
>> Limites de referência: 4.000 a 11.000/mm³

Ao nascer: número de neutrófilos aumenta (formas jovens imaturas) e então decresce após
72 horas. Até os 4 anos há um predomínio de linfócitos. Após, essa relação se inverte para
neutrófilos até a vida adulta.

Número absoluto de eosinófilos e monócitos ao nascer > que na vida adulta.


Eosinofilia pós natal >> transfusões sanguíneas e de medidas de suporte terapêutico.

Leucocitose: aumento acima de dois desvios padrão.


 Neutrofilia: função de quimiotaxia e fagocitose (primeira linha de defesa). Causas
hereditárias e adquiridas (infecção, doenças inflamatórias, malignidades,
medicamentosas, tabagismo, envenenamento, pré-eclâmpsia, Kawasaki,
convulsões, choque elétrico, transfusão, distúrbios endócrinos e metabólicos);
o > 8.000 no adulto
o > 7.000 RN prematuro
o > 13.000 RN a termo

 Reação leucemoide: leucometria acima de 50.000 leucócitos/mm³ (aumento de


células mieloides imaturas) - desvio até promielócito e mieloblasto >> deve ser
diferenciada da LMC e da LMJ. Causas:
o Infecções piogênicas
o Doenças inflamatórias (glomerulonefrite aguda, artrite reumatoide juvenil)
o Insuficiência hepática
o Acidose diabética
o Síndrome de Down (doença mieloproliferativa transitória)
 Eosinofilia: função na mediação de processos inflamatórios associados a alergia,
parasitas metazoários helmínticos e certos distúrbios cutâneos alérgicos e
neoplásicos (leve 500-1500 | moderado 1500-5000 | grave >5000). Causas:
o Doenças alérgicas e autoimunes
o Hipersensibilidade medicamentosas
o Doenças parasitárias
o Doenças cutâneas (pênfigo, herpes, foliculite pustular eosinofílica, síndrome
da descamação cutânea familiar).
 Linfocitose: linfocitose reativa (comum em crianças menores e com causa
identificada). Presença de linfocitose com neutropenia, anemia ou plaquetopenia
pode ser sinal de malignidade. Outras causas:
o Constitucionais: Sínd. De DiGeorge (rearranjo defeituoso da integrina)
o Infecções virais
o Algumas infecções bacterianas: tuberculose, coqueluche, brucelose.
o Transitória relaciona à estresse.
o Exercício intenso, adrenalina.
o Reações alérgicas medicamentosas.
o Vasculites.
o Timoma
o Pós-esplenectomia
o Leucemias linfoides e síndromes linfoproliferativas.
o Linfocitose atípica: vírus (EBV, CMV, HIV, hepatite B crônica), infecções
protozoárias, imunizações, doenças do soro, hipersensibilidade a drogas,
LES, Doença do enxerto vs hospedeiro, sarcoidose, doença de Hodgkin,
Kawasaki, histiocitose hemofagocítica.
 Basofilia: doenças mieloproliferativa, leucemias, doença de Hodgkin, outros
(reacional).

Você também pode gostar