Você está na página 1de 3

Disciplina:

Nome:
Matrícula:
Turma:
Professor: Jheison Lopes
Data de realização do experimento:
Título da Experiência: Força de atrito
I – OBJETIVO [Times New Roman 12, negrito, justificado, espaçamento simples]

Obter o valor do coeficiente de atrito estático entre o bloco de madeira e o plano


inclinado. [Times New Roman 12, justificado, espaçamento simples]

II – INTRODUÇÃO

Toda a teoria do equilíbrio de uma partícula (1ª Lei de Newton) que repousa
naturalmente sobre um plano inclinado com atrito, ou seja, o conhecimento teórico
necessário para a realização do experimento, com a apresentação das equações a serem
utilizadas.
Para a condição de equilíbrio de um corpo em repouso sobre um plano inclinado com
atrito:
∑𝐹 ⃗⃗⃗𝑦 = ⃗0 → 𝑁 − 𝑃. cos 𝜃 = 0 → 𝑁 = 𝑃. cos 𝜃 = 𝑚. 𝑔. cos 𝜃

𝐹𝑥 = ⃗0 → 𝐹𝑎𝑡 𝐸 − 𝑃. sen 𝜃 = 0 → 𝐹𝑎𝑡 𝐸 = 𝑃. sen 𝜃


∑ ⃗⃗⃗
𝜇𝐸 . 𝑁 = 𝑚. 𝑔 . sen 𝜃 ∴ 𝜇𝐸 . 𝑚. 𝑔. cos 𝜃 = 𝑚. 𝑔. sen 𝜃
𝐬𝐞𝐧 𝜽
𝜇𝐸 . cos 𝜃 = sen 𝜃 ∴ 𝝁𝑬 = = 𝐭𝐠 𝜽
𝐜𝐨𝐬 𝜽

III– PROCEDIMENTOS E ESQUEMA EXPERIMENTAIS

Descrição das atividades realizadas durante o experimento, isto é, o passo-a-passo


de tudo o que foi feito para a realização do experimento. É preferível que esteja em
tópicos. Colocar uma descrição (com desenho) do equipamento.

IV – MATERIAIS UTILIZADOS

Descrever os materiais utilizados na realização da experiência.

V – DADOS EXPERIMENTAIS

Apresentação dos resultados obtidos, com os cálculos, tabelas e/ou gráficos.


Lembre-se das unidades e das incertezas.
Tabela 1 – Valores dos ângulos e suas respectivas tangentes.
i 𝜃 (º) δθ (º) δθ (rad) 𝑡𝑔 𝜃
1 0,5 0,01
2 0,5 0,01
3 0,5 0,01
4 0,5 0,01
5 0,5 0,01
6 0,5 0,01
7 0,5 0,01
8 0,5 0,01
9 0,5 0,01
10 0,5 0,01
11 0,5 0,01
12 0,5 0,01
13 0,5 0,01
14 0,5 0,01
15 0,5 0,01
16 0,5 0,01
17 0,5 0,01
18 0,5 0,01
19 0,5 0,01
20 0,5 0,01
Média 𝜃̅ 0,5 0,01 ̅̅̅̅̅̅
𝑡𝑔 𝜃

VI – CÁLCULOS E GRÁFICOS

Calcular o desvio padrão amostral das tangentes.


𝜇𝐸 = ̅̅̅̅̅̅
Como μE = tg θ, o valor médio do coeficiente de atrito estático ̅̅̅ 𝑡𝑔 𝜃.
A δμE = (sec² θ).(δθ), sendo δθ o valor em radianos.
𝜇𝐸 ± ̅̅̅̅̅
Assim, 𝜇𝐸 = ̅̅̅ 𝛿𝜇𝐸 .

VII – CONCLUSÃO

O que é possível de se concluir? Qual é o valor do coeficiente de atrito estático?


Houve um desvio muito alto dos valores em relação ao valor médio? Se sim, qual a
possível justificativa?

Você também pode gostar