Você está na página 1de 4

Guia de trabalhos laboratoriais de Electricidade e Magnetismo

_______________________________________________________________________________________

TRABALHO LABORATORIAL Nº 4

DETERMINAÇÃO DA F.E.M. PELO MÉTODO DE


COMPENSAÇÃO
1. OBJECTIVO
Determinação de uma força electromotriz pelo método de compensação com a força
electromotriz de uma pilha padrão.

2. RESUMO TEÓRICO
A passagem da corrente eléctrica estacionária num circuito eléctrico requer alguma fonte de
energia capaz de manter o campo eléctrico que desloca os portadores de carga eléctrica. Esta fonte
de energia é caracterizada pela força electromotriz (f.e.m.). A origem da f.e.m. num circuito de
corrente contínua é um mecanismo que transporta os portadores de carga em sentido oposto aquele
em que o campo eléctrico está tentando move-los. Por exemplo, nas baterias comuns é a energia
química que faz os portadores de carga moverem-se numa região onde o campo eléctrico se opõe ao
movimento. Isto é, um portador de carga positiva poderá mover-se para um lugar de potencial
eléctrico mais elevado se, assim sendo, poder participar de uma reacção química que lhe forneça
mais energia que a necessária para vencer a barreira de potencial. Num circuito eléctrico qualquer
toda a energia libertada pela passagem da corrente eléctrica é fornecida pelo gerador eléctrico e esta
energia ω é, para cada gerador, proporcional a quantidade de electricidade Q que atravessa o
circuito. Representando a constante de proporcionalidade por ε , temos,

ω = ε⋅ Q (1)

É esta constante que se denomina força electromotriz do gerador. Da equação (1) tira-se a
conclusão de que a f.e.m. é expressa pelo mesmo número que a energia libertada no transporte da
carga unitária.

Vê-se assim, que a força electromotriz tem as mesmas dimensões que a diferença de
potencial, por isso exprime-se nas mesmas unidades.

Segundo a definição, a f.e.m. dum gerador que fornece a energia de 1 joule quando no
circuito passa uma quantidade de electricidade igual a 1 coulomb é, pois, de 1 volt.

A consideração da grandeza f.e.m. permite-nos enunciar a lei de Ohm no circuito fechado:


A intensidade da corrente eléctrica num circuito fechado é igual ao quociente da força electromotriz
do gerador pela resistência total do circuito:

ε
Ι= (2)
R

Em circuito fechado é necessário discriminar no denominador a resistência interna Ri do


gerador e a resistência externa Re do circuito, atendendo que R = R e + R i , portanto:
ε
Ι= (3)
Re + Ri
Esta última fórmula permite relacionar a f.e.m. do gerador com a diferença de potencial
entre os seus pólos. Com efeito, podemos escrever:

_______________________________________________________________________________________
38
Guia de trabalhos laboratoriais de Electricidade e Magnetismo
_______________________________________________________________________________________

ε = V + ΙR i (4)

onde V é a diferença de potencial entre os extremos da resistência externa. A soma V + IR i não


varia pois, ε é uma constante; mas cada uma das parcelas é variável. À medida que I diminui, V
aumenta e o valor máximo de V corresponde a I=0. Nesse caso ε = V0 , portanto, a f.e.m. dum
gerador é a diferença de potencial entre os pólos em circuito aberto.

A f.e.m. de uma pilha pode-se medir directamente, ligando nas suas extremidades um
voltímetro de resistência elevada, no entanto, este método é pouco preciso.

O método de Dubois-Reymond é um método rigoroso para determinação de uma f.e.m., por


comparação com a f.e.m. de uma pilha padrão.

O esquema eléctrico deste método pode ser representado na maneira seguinte:

Figura 1: Esquema eléctrico do método de compensação

3. DESCRIÇÃO DO APARELHO
Como podemos ver no esquema, o aparelho contém uma fonte eléctrica (com f.e.m. ε e
resistência interna r) que se liga em série com o reocórdio BD e o amperímetro A através do
interruptor K0. Noutra malha do esquema liga-se a pilha 1, cuja f.e.m. ε 1 se pretende determinar,
ou, alternadamente (por meio do comutador K) liga-se a pilha padrão de f.e.m. ε 2. O ponto C
representa a posição do cursor do reocórdio BD. Um resistor variável P protege o galvanómetro G.

4. DEDUÇÃO DA CORRELAÇÃO PRINCIPAL DO MÉTODO


Aplicando as leis de Kirchoff às duas malhas do esquema, encontramos (posição 1 do
comutador K) na malha 1:

_______________________________________________________________________________________
39
Guia de trabalhos laboratoriais de Electricidade e Magnetismo
_______________________________________________________________________________________

ε = ( Ι + Ι1 )R BC 1 + Ι( R C1D + R A + r ) (5)

e na malha 2:

ε1 = ( I + I1 ) R BC 1 + I( R C1D + R G + r1 ) (6)

As equações (5) e (6) permitem achar as correntes I e I1 no caso geral, i.e., para uma
posição arbitrária do cursor C. Entretanto, interessa-nos só para uma posição especial do cursor
para a qual a leitura do galvanómetro G se torna igual a zero. Neste caso I1 = 0, e as equações (5) e
(6) se reduzem às seguintes:

ε = Ι( R BD + R A + r ) (7)

ε1 = ΙR BC 1 (8)

Das equações (7) e (8) segue-se simplesmente:

R BC1
ε1 = ε (9)
R BD + R A + r

É claro que para a posição 2 do comutador K, pode-se encontrar analogamente:

RBC 2
ε2 = ε (10)
RBD + RA + r

Comparando (9) e (10), obtemos a correlação principal do método:

ε1 R BC1
= (11)
ε 2 R BC 2

5. ORDEM DE EXECUÇÃO
1. Montar o circuito eléctrico segundo o esquema da figura 1.

2. Depois de feitas as ligações, fechar o circuito e colocar o comutador K na posição 1.

3. Deslocando o cursor do reocórdio, procurar a posição C1 para a qual a corrente pelo


galvanómetro torna-se igual a zero.

4. Registar o valor de RBC1, desligar o comutador e o interruptor.

5. Colocar o comutador K posição 2, e repetir os procedimentos 3, 4 e 5 para o ponto C2 e


registe o valor de RBC2.

6. Desligar o comutador e o interruptor.

7. Repetir alternadamente as determinações de RBC1 e RBC2 seis vezes.

8. Calcular o valor da f.e.m. ε 1 e o limite superior do erro cometido.

_______________________________________________________________________________________
40
Guia de trabalhos laboratoriais de Electricidade e Magnetismo
_______________________________________________________________________________________

9. Ao terminar o trabalho desligar todas as pilhas e baterias do esquema.

6. PERGUNTAS DE CONTROLO
1. O que é f.e.m. dum gerador eléctrico ?

2. Como podemos enunciar a lei de Ohm para circuitos fechados?

3. Explique o método de Dubois-Reymond para determinação de uma f.e.m.

4. Como depende RBC da distância BC?

5. Deduza as expressões de I1 e I no caso geral.

6. Formule a 1ª e a 2ª lei Kirchoff.

_______________________________________________________________________________________
41