Você está na página 1de 25

Minério de Ferro Brasil Código PRO.MRJ.SSO.307.A.

Documento de Dados Revisão 0.0

Área SSO
Avaliação e Controle de Risco no Local de Trabalho - APR/ WRAC
Páginas 1/2

GERÊNCIA: JAMILSON LOPES ÁREA: INTERNA - ANGLO AMERICAN Nº de controle:


WRAC: 17
NÍVEL DE RISCO DIRETRIZES PARA A MATRIZ DE RISCO

Nº de Eliminar, evitar, implementar planos de


EXECUÇÃO DO TRABALHO: ( ) horário administrativo - ( x ) período noturno - ( ) revezamento - ( X ) final de semana - ( X ) feriado empregado (A) - Alto (21 a 25) ação/procedimentos específicos para gerenciar e
envolvidos: 20 monitorar

Data da abertura da APR: 22/02/2016 DATA PREVISTA PARA INÍCIO DO SERVIÇO: DATA PREVISTA PARA TÉRMINO DO SERVIÇO: 22/05/2016
22/02/2016 (S) - Significativo (13 a 20) Gerenciar proativamente

( ) Anglo American - ( X ) Contratada GMR ( )


Subcontratada NOME DA EMPRESA: GMR - Guimarães Construção e Administração LTDA (M) - Moderado (6 a 12) Gerenciar ativamente

LIDER DA EQUIPE: WILLIAM DIMAS SOARES


DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE: ATIVIDADES DE TERRAPLENAGEM EM GERAL NOTURNA (B) - Baixo (1 a 5) Monitorar e gerenciar de forma apropriada
Trata-se de mudança de instalações ou equipamentos? SIM ( ) NÃO ( X ). Se a resposta for SIM, envolver Suporte Técnico Operacional e/ou Suporte Técnico de Engenharia e/ou SSO para avaliarem se a mudança pode influenciar na Segurança e Saúde, classificar os riscos e abrir o Gerenciamento da
Mudança do Risco conforme AFB NA SSO 015, antes de iniciar o serviço.

Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

DDS, APR-D,

Reuniões CARA a CARA,


Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's; Treinamneto
operação com maquinas Nr-12;
Medidas Mitigadoras: Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na praça da
terraplenagem em atividade conforme NR-18. Verificar a
estabilidade e fixação das escadas de acessos ao equipamento;
Queda diferente nível ao Ao acessar as escadas utilizar pelo menos três pontos de apoio;
Utilizar sempre os corrimões e degraus de acessos para subir ou descer do equipamento; 2 3 9 M SIM
acessar o equipamento
Ao descer do equipamento deverá, descer ser sempre de costas utilizando três pontos de apoio; e
nunca de frente, para sua maior segurança;
Atentar quanto a acessos escorregadios nos equipamentos.
Ao deslocar-se verificar as condições dos acessos quanto aos obstáculos e interferências em seu
trajeto, e não correr; Não improvisar acessos;
Remoção e Manter a área limpa e organizada; LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente
Rebocamento de ( NPI );
Veiculos na MG-10 Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
através de
Motoniveladora e no
periodo noturno

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadoras: Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria)
na praça da terraplenagem em atividade conforme NR-18. Ao
Queda em mesmo nível 2 3 9 M SIM
deslocar-se verificar as condições dos acessos quanto aos obstáculos e interferências em seu trajeto,
e não correr;
Não improvisar acessos;
Manter a área limpa e organizada;
Manter área de circulação desobstruída;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado; utilização de Epi's;
Medidas Mitigadoras:A área para operação
deverá estar segregada, sem a presença de pedestres;
A atividade só poderá ser realizada por operadores treinados com total domínio da atividade;
Todos envolvidos na atividade fazer o uso do colete refletivo ou roupas que tenham faixas refletivas;

Caso haja a presença de qualquer pessoa no raio de operação, o operador deverá paralisar
imediatamente a atividade.Avaliar e certificar que a buzina da máquina esteja em boas condições;A
Atropelamento locomoção do equipamento deverá ser realizado pelo auxilio de batedouro;Durante a operação ou 2 3 9 M SIM
locomoção o equipamento deverá permanecer com os faróis acesos;O equipamento deverá conter
alarme sonoro de movimentação;Manter distância miníma de 10metros de qualquer equipamento em
movimento;Evitar ficar fora da cabine do equipamento quando as atividades estiverem paralisadas;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadoras:Avaliar se o local onde será executada a atividade há presença de redes
eletricas, caso haja não dar inicio a atividade e comunicar o setor de SSO;
Ficar atento a sinalização da área quanto a cabos eletricos aereos ou subterrâneo;
Contato com partes
Antes de iniciar a atividade, certifique - se com o encarregado imediato que não ha a presença de 3 2 8 M SIM
energizadas
cabos eletricos subterrâneo;
O encarregado deverá obter informações através de comunicação com os responsaveis do setor;
Caso haja o contato acidentalmente do equipamento com circuitos eletrico o operador deverá
permanecer no interior do equipamento sem tocar em qualquer parte condutora, aguardando novas
orientações para evitar a tensão de passo;
O colaborador deverá ter conhecimento e contar com o formulário do direito de recusa;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

DDS,APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas; Mitigadoras: Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria)
na praça da terraplenagem em atividade conforme NR-18. Durante a operação o
operador deverá estar utilizando o cinto de segurança;
Não manter objetos soltos no interior da cabine do equipamento;
Avaliar a inclinação do terreno e caso necessário confeccionar uma bancada para apoiar o
equipamento, garantindo a estabilidade do mesmo;
Avaliar a umidade do terreno e realizar testes com a concha do equipamento para certificar que o 3 4 18 S SIM
local se encontra seguro para operação;
Não realizar operação ou locomoção próximo a bordas de taludes;
Antes de iniciar a atividade deverá ser realizado o check list do equipamento;
So realize a operação com as esteiras na mesma posição da concha;
Tombamento do Somente operar com a porta fechada;
equipamento Avalie o peso do material a ser carregado em relação a distancia do local a ser depositado;
A escavadeira e retroescavadeira deverá se locomover com a lança encolhida;
LFI;PAE;Isolamento da
área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
1

Medidas Mitigadoras: Evitar a operação próxima a taludes, ribanceiras, valas, terrenos instáveis;
Ao
trabalhar em terreno com inclinação acentuada, posicionar o equipamento de maneira que o mesmo
não venha deslizar ou tombar;
Evitar trabalhar lateralmente, em terrenos inclinados; 3 4 18 S
Manter 5 metros de distância da crista do talude, quando estiver em operação;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente
( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadoras:Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na
praça da terraplenagem em atividade conforme NR-18. O equipamento
deverá conter alarme sonoro de movimentação;
Na manobra para posicionamento para o carregamento dos caminhões, deverá ser mantida a
comunicação entre operador e motorista através da buzina do equipamento e alarme de marcha ré
do caminhão;
Em situação que a neblina desfavoreça ou comprometa a visibilidade paralisar imediamente a
atividade; 3 4 18 S SIM
Caso haja a presença de poeira em excesso , paralisar a atividade e solicitar ao encarregado a
umectação da via;
O operador deverá criar ,quando possivel, leiras de proteção para serem usadas como delimitação
entre o caminhão e o equipamento;
Colisão contra estruturas A operação deverá ser realizada com os faróis acessos
Durante a operação o operador deverá estar utilizando o cinto de segurança;
Não manter objetos soltos no interior da cabine do equipamento;

Na operação em locais estreitos, dificil acesso ou baixa visibilidade a atividade deverá ser executada
com apoio de PARE/SIGA;
Em manobras proximosa interferencias de obstaculos (Estruturas, postes
etc.) a atividade só poderá ser realizada após avalização do local pelo Técnico de Segurana da GMR; 3 4 18 S
LFI;PAE;Isolamento
da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
Projeção de particulas utilização de Epi's; 2 3 9 M
Medidas Mitigadoras:;Manter a porta do equipamento fechada durante a operação;
Ao descer do mesmo, utilizar óculos de segurança; LFI;PAE;Isolamento da
área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

DDS, APR-
D, Reuniões
CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora: Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na
Ataque de animais praça da terraplenagem em atividade conforme NR-18. Caso necessite 3 2 8 M
peçonhentos descer do equipamento em local com presença de vegetação ,utilizar a perneira de segurança;
Antes de iniciar a atividade, avaliar se há presença de animais peçonhentos tipo marimbondo, abelha
etc, caso haja paralisar a atividade e entrar em contato com o SESMT;
Não utilizar locais com vegetação para descanso, procurar área de vivência adequada;
LFI;PAE;Isolamento
da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora;Fica terminantemente proibido a locomoção e o
carregamento de matacos de grandes proporções;
No carregamento de matacos manter a concha da Retroescavadeira e escavadeira hidraúlica mais
Projeção de fragmentos longe possível da cabine;
Somente será realizado transporte de matacos em equipamentos que possuem grade de proteção no 3 3 13 S
contra o equipamento.
para-brisa da cabine;
Certifica-se que não ha presença de pedestres no raio de operção do equipamento;
Durante o carregamento caso seja encontrado sobra de explosivos, paralisar a atividade e comunicar
ao encarregado e ao setor de SSO;
Só realizar a operação com a porta do equipamento fechada;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's:
Presença de ruído 2 2 5 B SIM
Medidas Mitigadora;Manter a porta do equipamento fechada durante a operação;
Ao descer do equipamento em locais onde haja a presença de ruídos, utilizar o protetor auricular;
LFI;PAE;Isolamento da
área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora: Providenciar
a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na praça da terraplenagem em atividade
Queda do operador ao subir
conforme NR-18. Ao subir no equipamento deverá ser sempre de frente 3 2 8 M
ou descer do equipamento
para o mesmo e descer nunca de costas;
Utilizar calçado de segurança com solado antiderrapante e limpar caso esteja sujo de barro, graxa ou
óleo;
Utilizar escada de acesso para equipamentos;
Sempre que subir e descer do equipamento utilizar três pontos de apoio; LFI;PAE;Isolamento
Retirar excesso de lama da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
na MG -10 através de Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
moto niveladora.

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora: Providenciar a instalação de
torres de iluminação (estacionaria) na praça da terraplenagem em atividade conforme NR-18.
O operador deverá respeitar a sinalização.
Ao trafegar com o equipamento, faça-o dentro das velocidades e locais permitidos, mantendo o
Colisão de equipamento e/ou
equipamento sobre controle; 3 4 5 B
máquinas
Limitar o tráfego de pedestres e veículos leves nas pistas de equipamentos pesados;
Manter as pistas dimensionadas adequadamente para o tráfego de equipamentos pesados;
Não parar ou estacionar em locais que prejudique a circulação de equipamentos;
Trafegar em velocidade compatível com a pista, carga e equipamento, respeitando o limite máximo
de velocidade 30 Km/h;
Antes de trafegar em trecho com declive verifique os freios e utilize a marcha recomendada pelo
fabricante;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora:
Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na praça da terraplenagem
Tombamento do em atividade conforme NR-18. Evitar a operação próxima a taludes, ribanceiras, valas, 3 4 18 S
equipamento terrenos instáveis; Ao trabalhar em terreno com inclinação acentuada, posicionar o equipamento de
maneira que o mesmo não venha deslizar ou tombar;
Evitar trabalhar lateralmente, em terrenos inclinados; Ao trafegar com o equipamento, faça-o dentro
das velocidades e locais permitidos, mantendo o equipamento sobre controle;Antes de trafegar em
trecho com declive verifique os freios e utilize a marcha recomendada pelo fabricante;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo
de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's; Medidas
Mitigadora: Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na praça da
terraplenagem em atividade conforme NR-18. Ao trafegar com o equipamento, faça-o
dentro das velocidades e locais permitidos, mantendo o equipamento sobre controle;
Limitar o tráfego de pedestres e veículos leves nas pistas de equipamentos pesados;
Trafegar em velocidade compatível com a pista, carga e equipamento, respeitando o limite máximo
Atropelamento de velocidade, 30 Km/h; 2 3 9 M
A locomoção no Canteiro de Obra, quer por veículos leves e / ou equipamentos, deverão estar
com os faróis acesos;
O uso do colete de sinalização é obrigatório em toda a area de terraplenagem;

Orientar os colaboradores que estiverem em situação de risco;

Manter-se afastado no minímo de 10metros de distância de equipamentos pesados em movimento e


fazer uso de coletes ou faixas refletivas;
Na
paralisação da atividade manter-se em seu posto de trabalho;
DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora:Manter extintor de incêndio
fixado no equipamento em condições de uso e capacidade adequada; Inspecionar mensalmente o
extintor de incêndio;
Orientar ao operador
Incêndio 1 4 0 #N/D
quanto ao uso correto do extintor de incêndio;
Verificar diariamente as
condições das instalações elétricas da máquina/equipamento;
Inspecionar mensalmente
o extintor de incêndio;
Somente colaborador
treinado e capacitado poderá combater o foco incêndio;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
5 Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Exposição a poeira 2 3 9 M
Medidas Mitigadora:Ao descer do equipamento em locais
onde haja a presença de poeira suspenças, utilizar o protetor respiratório PFF2;
Os equipamento deverão ser cabinados e as portas do equipamento fechada durante a operação;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
Retirar excesso de lama
na MG -10 através de
moto niveladora.
DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Descarga atmosférica Medidas Mitigadora:Todos as Máquinas/equipamentos de verão ser 2 3 9 M
paralisados pela supervisão em caso de incidências de raios;
Só iniciar novamente a operação depois de uma avaliação das condições de segurança pela
supervisão;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora: Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na praça
da terraplenagem em atividade conforme NR-18. Ao deslocar-se verificar as
Queda de mesmo nível 2 3 9 M
condições dos acessos quanto aos obstáculos e interferências em seu trajeto, e não correr;
Não improvisar acessos;
Manter a área limpa e organizada;
Utilizar capacete com jugular, botina com biqueira de aço, óculos segurança, luvas de
proteção,protetor auricular ao sair do equipamento; LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de
comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;
Medidas Mitigadora:Providenciar a instalação de torres de iluminação (estacionaria) na praça da
terraplenagem em atividade conforme NR-18.
Ataque de animais
Caso necessite descer do equipamento em local com presença de vegetação ,utilizar a perneira de 2 2 5 B
peçonhentos
segurança;
Antes de iniciar a atividade, avaliar se há presença de animais peçonhentos tipo marimbondo, abelha
etc, caso haja paralisar a atividade e entrar em contato com o SESMT;
Não utilizar locais com vegetação para descanso, procurar área de vivência adequada;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de
incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado; utilização de
Epi's; Medidas
Mitigadora:Fazer o check list diário do caminhão basculante;

Identificado qualquer falha, solicitarr a


manutenção corretiva imediatamente;
Falha mecânica 2 2 5 B
Respeitar os períodos estabelecidos para a
realização da manutenção preventiva;

Em caso de falha mecânica, pare o equipamento em


local seguro, sinalize e comunique imediatamente ao encarregado para que o mesmo solicite a ajuda
necessária;
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA, Reuniões
O que há de errado;
utilização de Epi's;
Exposição a ruído Medidas Mitigadora:Ao descer do equipamento em locais onde haja a presença de ruídos, 2 3 9 M
utilizar o protetor auricular;
Retirar excesso de lama Os equipamento deverão ser cabinados e as portas do equipamento fechada durante a operação;
na MG -10 através de Utilizar no interior do equipamento protetor auricular tipo plug; LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo
moto niveladora. de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )

DDS,
APR-D,
Reuniões CARA a CARA,
Reuniões O que há de errado;
utilização de Epi's;

Medidas Mitigadora:Utilizar o sensor sempre alerta pocionado no aparelho


auditivo. Respeitar o palno
de fadiga, dormindo no minino 8 horas por dia.
Em caso de sonolencia, o
Fadiga operador deverá encostar o equipamento em local seguro, descer lavar o rosto, fazer um
2 3 9 M
alongamento e caso continue com sono deve comunicar imediatamene o encarregado.
Não ingerir remedios que possam
causar sonelencia, caso haja necessida de ingerir o colaborador deverá passar primeiro pelo medico
da empresa para avaliação.
É proibido operar equipamentos sem
condições fisicas, mentais e ou com problema de saude em geral.
LFI;PAE;Isolamento da área;Fluxo de comunicação de incidente ( NPI );
Tel de emergência ( Ramal 8585 08000378585 )
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

1- DEIXAR A ANÁLISE DE RISCO DISPONÍVEL NO LOCAL DE TRABALHO (Todas as análises e auditorias referente ao serviço deverão ficar anexadas juntas);
2- OS RESPONSÁVEIS DA ÁREA E DO SERVIÇO DEVEM REFAZER A ANÁLISE DE RISCO SEMPRE QUE HOUVER ALTERAÇÃO DO ESCOPO E DOS RISCOS EXISTENTES, REORIENTAR OS EXECUTANTES, CONFORME. AFB NA SSO 016 Analise Preliminar de Riscos Individual e da Tarefa;
3- A ANÁLISE DE RISCO DEVE SER REFEITA (trocada) A CADA 90 DIAS E OS ENVOLVIDOS RETREINADOS;
4- SE O SERVIÇO A SER EXECUTADO TIVER ENVOLVIMENTO COM AS ATIVIDADES CRÍTICAS, É NECESSÁRIO A PARTICIPAÇÃO E LIBERAÇÃO PELA SEGURANÇA DO TRABALHO DA ANGLO AMERICAN COM AUDITORIA A CADA DOIS DIAS.
Novas Medidas de Controle Propostas

Nível de Risco
Consequencia
Probabilidade
Melhorias

Risco
Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Sim / Não
Adicionais Ação Prazo Conclusão Resp.

AUTORIZAÇÃO ISENTANDO DE PASSAGEM SUBTERRÂNEA DE CIRCUITOS ELÉTRICOS, DUTOS DE ÁGUA, SOLUÇÃO E PRODUTOS QUÍMICOS ETC...
LIBERAÇÃO DA APR/WRAC PELA ÁREA DE
RESPONSÁVEL PELA ENG. ELÉTRICA / DATA / ASSINATURA / ENCERRAMENTO DA APR/WRAC PELO SSO
RESP. PELA ENG. MECÂNICA/CIVIL / DATA / ASSINATURA / REGISTRO SEGURANÇA
REG
NOME, ASSINATURA E CARIMBO NOME, ASSINATURA E CARIMBO

AUTORIZAÇÃO PARA INÍCIO DO SERVIÇO, APÓS TODAS AS PROVIDÊNCIAS IDENTIFICADAS ACIMA TEREM SIDO TOMADAS CAMPO RESERVADO PARA O ENCERRAMENTO DA APR/WRAC.
NOME DO
NOME DO RESPONSÁVEL DO SERVIÇO ÁREA / Ramal DATA /HORA ASSINATURA RESPONSÁVEL ÁREA / Ramal DATA /HORA ASSINATURA
DA ÁREA

WILLIAM DIMAS SOARES

NOME DO
NOME DO RESPONSÁVEL DA ÁREA ÁREA / Ramal DATA /HORA ASSINATURA RESPONSÁVEL ÁREA / Ramal DATA /HORA ASSINATURA
DA ÁREA

PARTICIPANTES DA ELABORAÇÃO DA AVALIAÇÃO DE RISCO DESTA ATIVIDADE


NOME E ASSINATURA DO SUPERVISOR / LIDER DA TAREFA DATA/ REGISTRO HORA

CAMPO PARA RENOVAÇÃO OU ENTRADA DE NOVOS FUNCIONÁRIOS NA TAREFA : ESTE CAMPO DEVE SER USADO SOMENTE
NOME DO REPRESENTANTE DE SSO HORA / REGISTRO HORA QUANDO HOUVER MUDANÇA DA EQUIPE OU DE UM MEMBRO DA EQUIPE

NOME DOS DEMAIS MEMBROS DA EQUIPE ENVOLVIDOS NA TAREFA ASSINATURA DATA

NOME DOS DEMAIS MEMBROS DA EQUIPE ENVOLVIDOS NA TAREFA


DATA ASSINATURA

Elaborador: Sigilo: ANGLOAMERICAN Aprovador:


1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência


1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

23 2 3 23 13

23 2 3 23 5

23 2 3 23 5

32 3 2 32 5
1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

34 3 4 34 5

34 3 4 34 5

23 2 3 23 5
1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

32 3 2 32 5

33 3 3 33 5

22 2 2 22 5

32 3 2 32

34 3 4 34
1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

34 3 4 34

23 2 3 23

14 1 4 14

23 2 3 23

23 2 3 23
1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

23 2 3 23

22 2 2 22

22 2 2 22

23 2 3 23
1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

23 2 4 24 14
1 2 3 4 5

Prob Cons. & Result Concluido Vencida

Situação Operacional Temporalidade Incidência

23 2 5 25 19

32 1 1 11 1

34 1 2 12 3

#REF! 1 3 13 6

1 4 14 10

1 5 15 15
5 2 52 16

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!

#REF!
Minério de Ferro Brasil Código PRO.MRJ.SSO.307.A.3

Documento de Dados Revisão 1.0

Área SSO
Avaliação e Controle de Risco no Local de Trabalho - APR/ WRAC
Páginas 1/2

GERÊNCIA: SIB ÁREA: Barragem Nº de controle


NÍVEL DE RISCO DIRETRIZES PARA A MATRIZ DE RISCO
APR/WRAC:

Nº de empregado Eliminar, evitar, implementar planos de ação/procedimentos específicos para


EXECUÇÃO DO TRABALHO: ( x ) horário administrativo - ( ) período noturno - ( ) revezamento - ( ) final de semana - ( ) feriado (A) - Alto (21 a 25)
envolvidos: 10 gerenciar e monitorar
Data da abertura da APR: DATA PREVISTA PARA INÍCIO DO SERVIÇO: DATA PREVISTA PARA TÉRMINO DO SERVIÇO:
(S) - Significativo (13 a 20) Gerenciar proativamente

( ) Anglo American - ( X ) Contratada ( ) Subcontratada NOME DA EMPRESA: Allonda Ambiental (M) - Moderado (6 a 12) Gerenciar ativamente

LIDER DA EQUIPE: Jose Amaro


DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE: MANUTENÇÃO E SOLDA DE PEAD (B) - Baixo (1 a 5) Monitorar e gerenciar de forma apropriada

Trata-se de mudança de instalações ou equipamentos? SIM ( ) NÃO ( X ). Se a resposta for SIM, envolver Suporte Técnico Operacional e/ou Suporte Técnico de Engenharia e/ou SSO para avaliarem se a mudança pode influenciar na Segurança e Saúde, classificar os riscos e abrir o Gerenciamento da Mudança do Risco conforme AFB NA SSO 015, antes de iniciar o serviço.

Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Adicionais Sim / Não
Ação Prazo Conclusão Resp.

Falhas operacionais/ deslizes


Colaboradores devidamente mobilizados com uso do crachá de risco crítico

Mobilização de pessoas
1
e ferramentas.

Realizar inspeções das ferramentas/ cor do mês


Ferimentos diversos por
Utilização de proteção de partes cortantes
ferramentas manuais
Armazena-la em local seguro

Falha mecânica Equipamento inspecionado e com as manutenções em dia conforme plano de manutenção

Colaborador treinado e capacitado para execução da função;


Falha operacional
Portar crachá de riscos Críticos.

Preparação do local para Manter distancia minima de 2 metros da lamina d'agua; Uso obrigatorio do colete salva vidas; Treinamento de lamina
2 Lamina D'agua
solda de PEAD. d'agua.

Fadiga Realizar paradas periódicas sempre que se sentir cansado.

Para operação com motosserra operador deverá estar fazendo uso dos EPI's obrigatórios para motosserrista ( Luva três
dedos, capacete acoplado com protetor facial e protetor tipo concha, camisa e calça e 7 fios de proteção, perneira,
óculos de seguarançã e botina motosserrista.)
Não ficar entre tubos a serem cortados quando tensionado;
Procurar melhor posição para desenpenho da atividade com motosserra
Colaborador não poderá realizar atividade com motosserra acima das linhas dos ombros
Corte/contusão
Realizar a verificação da existência dos dispositivos de segurança da motosserra
Motosserra deverá ser ligada apoiada no chão, com um pé ajudando a segurar firmemente no solo.
Motosserra para transporte ou armazenada deverá estar com a proteção do sabre.
Colaborador deverá realizar consultas ao manual de operação sempre que houver dúvidas quando ao manuseio da
motosserra.
Caso as dúvidas permanecerem as atividades deverão ser paralisadas

Colaborardor deverá realizar inspeção da motosserra antes de iniciar as atividades evidênciando em check list diário;
Cronograma de manutenção preventiva deverá ser seguido.
Caso a motosserra apresente qualquer anormalidade em seu funcionamento ou em sua estrutura a mesma deverá ser
paralisada para manutenção. Não podendo ser utilizada nas atividades.
Falha operacional/Mecânica
Proibido retirar dispositivos de seguarança da motosserra.
Somente colaborador treinado e habilidado evidênciado em crachá poderá realizar atividade com a motosserra.
Deverá realizar o afiamento da corrente sempre que necessário utilizando recursos apropriados e luvas de segurança.
Não realizar improvisos na atividade.

Corte com motosserra


3
em tubo de PEAD e PP
Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Adicionais Sim / Não
Ação Prazo Conclusão Resp.

Corte com motosserra


3
em tubo de PEAD e PP

Ruído Uso de protetor auricular para todos que permanecerem próximo a área de operação

Gasolina e oleo deverá ser transportada em recepientes adequados.


A FISP dos produtos quimicos deverão estar na frente de trabalho
Em caso de vazamento, isolar e sinalizar área afetada, utilizar kit de mitigação ambiental, gerenciar os resíduos gerados
Vazamento/derramamento/ para posterior destinação final adequada.
contaminação do solo Instalar bacia de contenção, disponibilizar Kit Mitigação.
Comunicar o Técnico de Meio Ambiente/responsavel pela área,
Fazer uso do Kit mitigação caso necessário e realizar comunicação em casos de derramamento / vazamento. Manter
Extintor proximo da atividade.

Ausência de Liberação junto aos


Motosserra deverá possuir licença de operação junto aos orgãos ambientais
Ogãos ambientais para Trabalho
Esta licença deverá estar a disposição para consulta caso solicitado.
com motosserra

Incêndio/Explosão Deverá existir extintor de incêndio próximo a atividade com motosserra e armazenamento de produtos quimicos
Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Adicionais Sim / Não
Ação Prazo Conclusão Resp.

Torção dos Membros inferiores Manter os cadarços das botinas de segurança com proteção do tornozelo amarrados e bem firmes

Manter afastado de partes moveis de equipamentos e de peças a serem movimentadas


Utilização da luva de proteção anti Impacto
Prensamento de membros/ batida
Não deixar mãos entre tubos ou sob tubulação a ser movimentada
contra
Partes da máquima de solda (casquilhos) deverão ser colocadas e somente soltá-las após a certeza que a mesma esteja
presa.

Selecionar a ferramenta adequada para o trabalho que vai ser realizado;


Usar os EPI’s necessários para uso da ferramenta conforme orientação equipe de segurança no local e especificação do
uso seguro conforme fabricante.
Utilizar a ferramenta de maneira correta, sem improvisações;
Inspecionar a ferramenta antes de iniciar qualquer serviço conforme PRO.BRA.SSO.051 Ferramentas. Anexo 1, em
caso de irregularidade, substituí-la;
Utilizar bainha de couro ou material equivalente para a proteção de ferramentas que possuem gume ou ponta, quando as
mesmas não estiverem sendo utilizadas.
Antes do início das tarefas, todo profissional deve ter conhecimento de todos os materiais e condições de riscos, que
Ferramentas
podem existir nas suas áreas de trabalho.
dfeituosas/improvisadas
Antes de iniciar as ativdades deverá ser realizado inspeção das ferramentas manuais, aquelas que apresentarem
deformação ou problemas no encaixe do cabo deverão ser segregadas em local adequado.
Proibido improvisar ferramentas.
Ferramentas manuais de fabricação industrial não podem ser alteradas, em nenhuma circunstância, sem aprovação
prévia do fabricante e em atendimento aos requisitos deste padrão.
Todos os colaboradores que utilizam ferramentas manuais devem ser treinados quanto ao uso correto das mesmas
conforme PRO.BRA.SSO.051 Ferramentas.
Ferramentas eletricas portáteis somente colaboradores treinado na NR12 poderão fazer o uso das mesmas.
Posicionamento da
4 tubulação de PEAD Na
Máquina de solda

Utilização de coletes salva vidas


Utilize boias salva-vidas com corda. Boias salva-vidas devem estar disponíveis do local onde está sendo realizada a
Queda do colaborador na barragem atividade.
O colaborador deve estar utilizando constantemente o colete salva vidas.

Rompimento de cabos e acessórios Realizar inspeção prévia dos cabos e acessórios de içar antes do inicio das atividades
de içar Somente utilizar cabos e acessórios de içar que estiverem em perfeitas condições de uso.

É expressamente proibido aproximar de equipamentos moveis quanto o mesmo tiver em operação.


Colaboradores deverão permanecer em baias e/ou pontos seguros estabelicidos.
Caso haja necessidade de aproximação do equipamento deverá ser efetuada a comunicação positiva aguardar o retorno
Interação homem x máquina do operador aguardar o posicionamento do implemento do equipamento ao solo.
Caso operador de equipamentos perceba a presença de colaboradores próximo a atividade a mesma deverá ser
paralisada.
Deverá ser mantida uma distância minima de 20 metros quando equipamento móvel estiver em operação.

Ruido Utilização de proteção auditiva tipo concha

Atropelamento Não realizar atividades simultâneas juntamete com atividades com EMS

Para manusear o faciador deverá ser avaliado o peso e sempre que exceder a 23 Kg o equipamento solicitar ajuda ou
Peso excessivo utilizar meios mecânicos.
Não realizar esforço fisico desnecessáriamente.

Faciamento da
5
Tubulação a ser soldada
Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Adicionais Sim / Não
Ação Prazo Conclusão Resp.

Colaborador não poderá colocar as mãos entre o faciador e tubo quando estiver em funcionamento, para limpeza deverá
Corte/contusão
ser paralisado o faciador para puxar as fitas de PEAD/PP.

Faciamento da
5
Tubulação a ser soldada

Não expor as mãos e dedos no raio de ação de prensamento.


Utilizar luvas de proteção anti impacto.
Autorizar a movimentação somente após o colaborador retiradar a mão da peça. Não deixar mãos ou parte de membros
Prensamento de membros em pontos de prensamento.
Deverá ser realizado o FALAAD antes da atividade.
Não expor membros em pontos com risco de prensamento (entre as peças), avaliar previamente o espaço para
manuseio e movimentação das peças e manter melhor posição de trabalho possível para execução da atividade

Não expor as mãos e dedos no raio de ação de prensamento.


Utilizar luvas de proteção.
Autorizar a movimentação somente após o colaborador retiradar a mão da peça. Não deixar mãos ou parte de membros
em pontos de prensamento.
Prensamento de membros Deverá ser realizado o FALAAD antes da atividade.
Não expor membros em pontos com risco de prensamento (entre as peças), avaliar previamente o espaço para
manuseio e movimentação das peças e manter melhor posição de trabalho possível para execução da atividade
Somente colaborador treinado e habilitado poderá realizar atividade e com os cuidados a serem adotados para execução
segura das atividades (Bloqueio do hidraúlico para limpeza)

Limpeza do tubo para


6
realização da Solda
Máquina de solda deverá ser utilizado um calço de madeira para evitar o fechamento acidental da máquina quando na
limpeza da boca da tubulação.
Não expor as mãos e dedos no raio de ação de prensamento.
Utilizar luvas de proteção.
Autorizar a movimentação somente após o colaborador retiradar a mão da peça. Não deixar mãos ou parte de membros
Falha operacional
em pontos de prensamento.
Deverá ser realizado o FALAAD antes da atividade.
Utilizar luvas de proteção.
Não expor membros em pontos com risco de prensamento (entre as peças), avaliar previamente o espaço para
manuseio e movimentação das peças e manter melhor posição de trabalho possível para execução da atividade

Colaborador deverá realizar verificação da termofusora, gerador e extensões antes de iniciar a atividade evidebciado em
check list diário.
Cabos elétricos deverão ser posicionado fora dos acessos e sempre optar por passagem área ou subterrânea dos cabos
elétricos. Não passar em estruturas.
Somente colaborador treinado e habilitado poderá realizar manutenção em extensões ou equipamentos elétricos em
estado de energia zero e com a fonte de energia do equipamento bloqueado.
Verificando o mau funcionamento do equipamneto o mesmo não poderá ser utilizado.
Os plugs e as tomadas devem ser protegidos contra penetração de umidade ou água. É obrigatório o uso do conjunto
Choque elétrico plug/tomada para a ligação dos equipamentos elétricos ao circuito de alimentação.
Não ligar mais de um equipamento à mesma tomada, a menos que o circuito de derivação tenha sido projetado para tal.
Nas ligações com plug/tomada, a parte energizada deve ser a tomada, a fim de se evitar a exposição de trabalhadores
as parte vivas.
As ferramentas portáteis elétricas antes de serem liberadas para uso nas instalações da Minério de Ferro Brasil, deve ser
inspecionada e liberada pela área de manutenção elétrica, evitando assim que “gambiarras” sejam energizadas nos
circuitos elétricos.
Proibido deixar extensões em passagem de pessoas e em contado com poças d'água.

Solda com placa de Não expor as mãos e dedos no raio de ação de prensamento.
7
termofusão Utilizar luvas de proteção.
Autorizar a movimentação somente após o colaborador retiradar a mão da peça. Não deixar mãos ou parte de membros
em pontos de prensamento.
Prensamento de membros
Deverá ser realizado o FALAAD antes da atividade.
Não expor membros em pontos com risco de prensamento (entre as peças), avaliar previamente o espaço para
manuseio e movimentação das peças e manter melhor posição de trabalho possível para execução da atividade.
Solda com placa de
7
termofusão

Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Adicionais Sim / Não
Ação Prazo Conclusão Resp.

Colaborador deverá estar utilizando os EPI's (capacete com jugular, óculos de segurança, protetor auricular, luva de
couro, avental de raspa, botina de segurança e uniforme com camisa manga longa) para manuseio da placa termofusora.
Acesso deverá estar livre para passagem da placa e posicionamento na máquina de solda.
Colaboradores envolvidos na atividade deverão manter distância de segurança do colaborador que estará manuseando a
Queimadura
placa minimo três metros.
Placa deverá estar na sua base quando não estiver em funcionamento com suas partes quentes protegidas
Proibido colocar as mãos ou partes de membros nas partes quentes da placa termofusora, devido a sua temperatura que
pode chegar a 230°

Fenômenos da natureza ( descarga


Na ocorrência de descargas atmosféricas, chuva torrencial e ventos acima do permitido as atividades devem ser
atmosferica, chuva intensa, ventos
paralisadas,deslocar-se para local seguro conforme a orientação do técnico de segurança e/ou supervisor responsável.
fortes,etc...)

Queda/Escorregão/Tropeço Verificar a presença de obstaculos, buracos, canaletas, locais ingrimes e de dificil acesso. Utilizar o acesso seguro. Não
(mesmo nível) improvisar acesso.

Não expor as mãos e dedos no raio de ação de prensamento.


Não colocar mãos entre peças a serem movimentadas e partes moveis de equipamentos.
Utilizar luvas de proteção.
Autorizar a movimentação somente após o colaborador retiradar a mão da peça. Não deixar mãos ou parte de membros
em pontos de prensamento.
Prensamento de membros
Deverá ser realizado o FALAAD antes da atividade.
Para movimentação de tubulação deve ser verificado o centro de gravidade antes da movimentação, somente utilizar
cabo de aço fixado em olhal, manilhas ou preso em pontos que garanta que não haverá deslocamento do mesmo
durante a movimentação.
É expressamente proibido ficar sob carga suspesa

Utilização de Uniforme com mangas compridas.


Disponibilização de bloqueador solar.
Manter abrigo para os empregados próximo ao local de trabalho.
Intempéries
Fornecer água filtrada potável e fresca.
Em caso de chuva paralisar a atividade.
Utilizar óculos de proteção de lente escura devido raios solares

Utilizar perneiras durante a execução da tarefa; Utilizar luvas de raspa em terrenos irregulares ou mata fechada; Usar
Ataque de animais (peçonhentos,
repelente de insetos; Não deixar mochilas abertas em campo; Antes de calçar qualquer EPI, verificar a existência de
selvagens, insetos etc.)
animais dentro dos mesmos; Utilizar camisa de manga longa.

Utilização de coletes salva vidas


Queda do colaborador na
Utilize boias salva-vidas com corda de pelo menos 27 metros de comprimento. Boias salva-vidas devem estar
barragem( Quando na aproximação
disponíveis até 61 metros do local onde está sendo realizada a atividade.
menor que 3 metros da lâmina
O colaborador deve estar utilizando constantemente o colete salva vidas.
d'água)

Para todas etapas da Contatos com superfícies Neutralizar, isolar as superfícies cortantes/perfurantes.
atividade de soldagem cortantes/perfurantes/abrasivas Utilizar luvas de proteçã
8
deTubo PEAD/PP
atentar-se
Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade
Para todas etapas da

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

atividade deatividade
Etapa da soldagem Evento Indesejável Controle Atuais
Controles Adicionais Sim / Não
8 Ação Prazo Conclusão Resp.
deTubo PEAD/PP
atentar-se

Colaboradores deverão conhecer o plano de emergência local e como proceder em caso de emergência conhecendo
Sinistro na barragem
alarmes sonoros, rotas de fuga, pontos de encontro e telefones de emergência.

Colaborador treinado e capacitado para execução da função;


Falha operacional
Portar crachá de riscos Críticos, compatíveis com as atividades executadas criticas

Realizar inspeções das ferramentas/ cor do mês


Ferimentos diversos por
Utilização de proteção de partes cortantes
ferramentas manuais
Armazena-la em local seguro

Torção dos Menbros inferiores Manter os cadarços das botinas de segurança com proteção do tornozelo amarrados e bem firmes

Manter isolamento de área de acordo com o raio de giro do equipamento e raio de ação de queda de materiais.
Proibido jogar ferramentas ou materiais.
As ferramentas, inclusive manuais, utilizadas em níveis elevados devem ser fixadas de modo a impedir sua queda a nível
inferior. A área abaixo de onde se executa o trabalho em altura ou se iça e movimenta material deve ser sinalizada e
isolada com cerquite.
Manter nas proximidades da atividade apenas funcionários envolvidos na tarefa.
Atingido por projeção de materiais e
Assegurar perfeitas condições dos acessórios de movimentação de cargas e equipamento através de check list.
peças
Manter equipamentos e materiais acondicionados em local seguro e ferramentas amarradas.
Não realizar serviços sobre postos. Manter as
chaves catracas, martelos, níveis e serrotes amarrados durante toda a atividade.
Manter o local de trabalho isolado.
Materias deverão ser posicionado de forma segura, somente solta-las apos a certeza que a mesma esteja presa ou
acomodada de forma segura.

Deverá existir extintores de incêndio.


Colaboradores não poderão fumar quando na execução das atividades. Deverá ser utilizado fumodromos instalados em
pontos estrategicos.
Incêrncio/ explosão Proibido jogar binga de cigarro na área.
Colaboradores deverão conhencer o plano de emergência local e suas diretrizes.
Ferramentas utilizadas para espaço confinado não podem produzir centelhas.
Novas Medidas de Controle Propostas

Consequência

Nível de Risco
Probabilidade

Risco
Melhorias Possíveis ou Aceitação
Item

Etapa da atividade Evento Indesejável Controle Atuais


Controles Adicionais Sim / Não
Ação Prazo Conclusão Resp.

RESPONSÁVEL PELA ENG. ELÉTRICA /


LIBERAÇÃO DA APR/WRAC PELA ÁREA DE SEGURANÇA
DATA / ASSINATURA / REG

NOME, ASSINATURA E CARIMBO NOME, ASSINATURA E CARIMBO

CAMPO RESERVADO PARA O


O, APÓS TODAS AS PROVIDÊNCIAS IDENTIFICADAS ACIMA TEREM SIDO TOMADAS ENCERRAMENTO DA
APR/WRAC.

NOME DO RESPONSÁVEL DA
NOME DO RESPONSÁVEL DO SERVIÇO ASSINATURA ÁREA / Ramal DATA /HORA ASSINATURA
ÁREA

CAMPO
NOME DO RESPONSÁVEL DA ÁREA
Utilizar marcha específica e segurança para iniciar os aclives e declives; PARA
ASSINATURA
NOME DO RESPONSÁVEL DA
ÁREA / Ramal DATA /HORA ASSINATURA
Não realizar manobras com excesso de confiança RENOV ÁREA
AÇÃO
OU
ENTRAD
A DE
NOVOS
PARTIC FUNCIO
IPANTE
S DA NÁRIOS
ELABO NA
RAÇÃO TAREFA
DA : ESTE
AVALIA CAMPO
ÇÃO
DE DEVE
NOME
RISCO DATA /HORA HORA SER
E
DESTA USADO
ATIVID
ASSIN SOMEN
ADE
ATUR TE
A DO QUAND
SUPE O
RVISO HOUVE
R/ R
LIDER MUDAN
DA
NOME ÁREA / Ramal DATA /HORA HORA ÇA DA
TARE
DO EQUIPE
FA
REPR OU DE
ESEN UM
TANT MEMBR
E DE O DA
SSO EQUIPE

ÁREA / Ramal

NOME DATA/ REGISTRO HORA


DOS NOME DOS DEMAIS MEMBROS DA EQUIPE ENVOLVIDOS NA TAREFA
DEMA ASSINATUR
IS DATA
A
MEMB
ROS DATA HORA / REGISTRO
DA
EQUIP
E
ENVO
LVIDO
S NA
TARE
FA

DATA ASSINATURA

Elaborador: Aprovador:
MATRIZ DE RISCO IRM ANGLO

MATRIZ DE RISCO ANGLO AMERICAN PLC Efeito/Consequencia da condição perigosa


(considerar a consequência potencial máxima razoável do evento)

Tipo de Perda ("Tipos de Perda" adicionais podem existir em um evento: Identifique-as e


1. PEQUENO 2. BAIXO 3. MÉDIO 4. ALTO 5. MAIOR
classifique-as adequadamente

(S) Caso de primeiros socorros Caso de tratamento médico Afastamento


Invalidez permanente ou fatalidade Múltiplos casos de invalidez permanente
Lesão às Pessoas - Segurança única ou múltiplas fatalidades

Exposição a perigos de saúde/agentes Exposição a perigos de saúde/agentes Exposição a perigos de saúde/agentes


(H) Exposição a perigo de saúde resultando (acima do LT) resultando em impacto (significativamente acima do LT) (significativamente acima do LT)
Exposição a perigo de saúde resultando em sintomas que exigem intervenção reversível sobre a saúde (com resultando em impacto irreversível sobre resultando em impacto irreversível sobre
Dano às pessoas - Saúde ocupacional em um pequeno desconforto médica e recuperação completa (sem afastamento) ou mudança permanente a saúde, com perda de qualidade de a saúde, com perda de qualidade de
afastamento) sem invalidez ou perda de qualidade de vida (invalidez permanente) ou vida de um grupo/população numerosa
vida fatalidade única ou múltiplas fatalidades

Durando dias ou menos; limitado a uma Durando meses; impacto sobre uma Durando anos; impacto na sub-bacia; Impacto permanente; afete toda uma
(IA) Durando semanas; área reduzida
área pequena (metros); receptor de área ampla (quilômetros); área com ambiente sensível do ponto de vista bacia ou região; ambiente altamente
(centenas de metros); espécies/habitat
Impacto Ambiental baixa importância/
não ambientalmente sensível
alguma sensibilidade ambiental ecológico/receptor (espécies/habitats sensível (espécies ameaçadas, áreas
sensibilidade (área industrial) (ambiente escasso/valioso). ameaçados). pantanosas, habitats protegidos)

Alguns impactos na população local, Impactos sociais significativos. A Impactos sociais amplos e relevantes. A
(C) Problemas sociais contínuos.
Pequena interferência na preponderantemente reparáveis. comunidade organizada protesta reação da comunidade afeta a
Reclamações isoladas de membros da
Impacto Social/Na Comunidade cultura/estruturas sociais Reclamação de uma única parte
comunidade/partes interessadas
ameaçando a continuidade das continuidade do negócio. “Licença de
interessada no período de análise operações operação” em risco

Violação significativa da lei. Ações


Violação da lei; pode atrair processo
Pequena violação da lei; individuais ou de classe, processo
Não conformidade técnica. Nenhum Violação dos requisitos regulamentares; criminal contra o Co. Operacional e/ou
(L&R) alerta recebido; nenhum relatório relatório/envolvimento da autoridade.
relatório/investigação da autoridade.
Diretores/Ger. E sanções/ação
criminal contra e Empresa,
Legal & Regulatório regulamentar exigido Gera multa administrativa
Atrai indenização/sanções/ação
executória. Licença individual
Diretores/Gerentes. Processos contra a
executória matriz; licença de operação
temporariamente revogada
substancialmente modificada ou retirada

(M) < 0,01 % da Receita Anual/Total do 0,01 - 0,1 % da Receita Anual/Total do 0,1 – 1,0 % da Receita Anual/Total do
1 - 5 % da Receita Anual/Total do Ativo > 5 % da Receita Anual/Total do Ativo
Perdas Materiais/Danos/Interrupção do Negócio Ativo Ativo Ativo

Impacto limitado;
Impacto pequeno; Impacto local; preocupação Suspeita de dano à reputação; Dano à reputação evidente;
(R) conscientização/preocupação de
preocupação/reclamações de
pública/publicidade negativa localizada preocupação/reação pública atenção/repercussão pública
Impacto na reputação indivíduos específicos
determinados grupos/organizações (por
nas comunidades vizinhas local/regional nacional/internacional
ex. ONGs)

Considerando a presença e magnitude do perigo e a exposição a


esse perigo (número de pessoas e frequência de tarefas que
Probabilidade CLASSIFICAÇÃO DE RISCO
expõem essas pessoas), assim como o status dos controles
existentes.

5 O evento indesejado ocorreu frequentemente, ocorre uma ou mais


11 (M) 16 (S) 20 (S) 23 (A) 25 (A)
(Quase Certo) vezes por ano e é provável que volte a acontecer em 1 ano

Um evento indesejado ocorreu com pouca frequencia; ocorre


4
menos de uma vez por ano e é provável que volte a acontecer em 5 7 (M) 12 (M) 17 (S) 21 (A) 24 (A)
(Provável)
anos

3 O evento indesejado aconteceu no negócio em algum momento; ou


4 (B) 8 (M) 13 (S) 18 (S) 22 (A)
(Possível) poderia acontecer entre 5 e 10 anos

2 O evento indesejado aconteceu no negócio em algum momento; ou


2 (B) 5 (B) 9 (M) 14 (S) 19 (S)
(Improvável) poderia acontecer entre 10 e 20 anos

1 Nunca se soube da ocorrência do evento indesejado no negócio; ou


1 (B) 3 (B) 6 (M) 10 (M) 15 (S)
(Raro) é altamente improvável que irá ocorrer nos próximos 20 anos

CLASSIFICAÇÃO DE RISCO NÍVEL DE RISCO DIRETRIZES PARA A MATRIZ DE RISCO


21 a 25 (A) - Alto Eliminar, evitar, implementar planos de ação/procedimentos específicos para gerenciar e monitorar
13 a 20 (S) - Significativo Gerenciar proativamente
6 a 12 (M) - Moderado Gerenciar ativamente
1a5 (B) - Baixo Monitorar e gerenciar de forma apropriada

Você também pode gostar