Você está na página 1de 2

Experimento 2 – Ondas Estacionárias em uma Corda

Boa vista, 15 de Setembro do 2020

Atenção: Nessa nova modalidade de aulas alguns experimentos serão filmados e passados para vocês a
gravação, para que possam produzir o relatório com os dados fornecidos pelo professor, ou seja, a tarefa
de medição das variáveis que vocês fariam presencialmente será feita pelo professor e fornecida para
vocês, a segunda parte do experimento, que é a produção do relatório continuará sendo feita fora do
laboratório.
Lembre que deve-se iniciar o relatório abordando a teoria envolvida no experimento, todas as fórmulas
usadas no relatório devem ser deduzidas bem como devem ser colocadas as referências consultadas.
Qualquer dúvida entrem em contato com o professor, os meios de contato são o e-mail, o ambiente ou o
celular.

ROTEIRO
1. Introdução
A aparência geral de ondas transversais pode ser exibida através de ondas estacionárias
em uma corda. Por exemplo como a corda de um violão, cujo afinamento é função da
tensão na corda, ao tocar a corda do violão vibra com uma frequência característica de
cada nota. Nesse experimento calculamos a velocidade de propagação de uma onda através
numa corda vibrante numa dada frequência e ainda a sua relação com a tensão aplicada
na corda.

2. Materiais
Neste experimento usaremos uma corda elástica, trena, massas em forma de discos de metal,
suporte, polia, balança, estroboscópio e oscilador. Siga o seguinte procedimento para realizar o
experimento.

3. Procedimento Experimental

1. Marque com uma caneta o ponto P2 indicado na figura acima.

2. Com o auxílio de uma trena, verifique o comprimento entre os pontos P 1 e P 2, vamos chamar de
lp1p2,e.
Resposta. (1341±1)mm
3. Após autorização do professor ligue o estroboscópio e regule para 60Hz .
4. Observe o vídeo e conte o número de cristas (ou nós) entre os pontos P1 e P2.
5. Com o valor de lp1p2,e. e o número de cristas (ou nós), que você contou no passo 5, calcule o
comprimento de onda λ.
6. Levantando com a mão os discos suspensos pela corda, elimine a tensão da mesma, retire-a da rol
dana e meça o comprimento entre os pontos P1 e P2, vamos chamar esse valor de lp1p2,n.
Resposta. (1170±1) mm
7. Remova os discos presos na ponta da corda e meça a massa mcorda da mesma.
Resposta: (6,8±1)g
8. Solte a corda do oscilador meça o seu comprimento total, vamos chamar esse valor de ln.
Resposta. (1553±1) mm
9. Com os valores delp1p2,e , lp1p2,n , mcorda e ln , calcule a densidade linear, μl, da corda.
10. Meça a massa do objeto suspenso na corda.
Resposta. (270±1) g
11. Considerando que o módulo da aceleração da gravidade é g = 9, 78m/s2 calcule a tensão, T , na
corda.
12. Calcule a velocidade da onda a partir dos dados do comprimento de onda (λ) e da frequência (f ).
13. Calcule a velocidade da onda a partir do valor da tensão, T , e da densidade linear μl.
14. Compare os dois valores de velocidade calculados. Explique o resultados e qual o método é mais
preciso, justificando a resposta.
15. Pesquise na internet simuladores ou vídeos com essa experiência.

Você também pode gostar