Você está na página 1de 6

Ensino híbrido e sala de aula invertida

Ensino híbrido e sala de aula invertida são, certamente os dois maiores expoentes entre as
tendências educacionais para este século.

Estes novos métodos são de vital importância para acompanhar tanto o desenvolvimento da
tecnologia quanto o estilo de vida dos alunos.

Pode-se dizer que eles têm como objetivo trazer soluções aos desafios da contemporaneidade no
ensino, como por exemplo:

 A velocidade da informação;
 O desnível de idade na sala de aula em universidades (hoje pode-se encontrar alunos recém
saídos do ensino médio e senhores de 60 anos na mesma turma);
 A grande diversidade de objetivos buscados no ensino superior;
 O dinamismo dos dias atuais;
 A inclusão crescente de pessoas com necessidades especiais;
 A heterogeneidade da velocidade de aprendizado.
Entre muitos outros, que desafiam o gestor escolar e todos os envolvidos com educação.

Então vamos conhecer mais sobre ensino híbrido e sala de aula invertida.
Ensino híbrido x sala de aula invertida: qual é a
diferença?

É natural que pessoas se sintam confundidas entre ensino híbrido e sala de aula invertida.

Ambos métodos possuem componentes que se sobrepõem, e também compartilham de objetivos em


comum. Contudo, são bastante únicos no que tange à execução.

Vejamos as especificações de cada um:

1. Ensino híbrido
Ensino híbrido é uma combinação de aprendizado online com o tradicional, cara-a-cara. É uma forma
de integrar o ensino no dia a dia do indivíduo, instruindo-o em um ambiente familiar a ele.

Este aprendizado online inclui componentes como:

 Vídeos na internet;
 Jogos;
 Podcasts;
 Material disponível para leitura online.
Eles podem ser acessados de casa, ou de qualquer lugar que possua acesso à internet, e são
entregues ao estudante geralmente através de um sistema de gerenciamento de aprendizado.

É importante frisar que este aprendizado não substitui o método tradicional, apenas o complementa.
Portanto, o grande objetivo aqui é utilizar os dois juntos, para criar uma completa, única e inclusiva
experiência de aprendizagem

2. Sala de aula invertida

Já, a sala de aula invertida é quando o método de entrega de conhecimento na aprendizagem


tradicional é revertido.

A maneira comum de levar o saber até o aluno é através da leitura, assistir aulas e absorver o
material didático dentro da sala de aula e, ao final, receber atribuições para fazer em casa.

Nesta abordagem, professores e os gestores educacionais preparam material de aula, em áudio ou


vídeo, e entregam aos estudantes para assistir fora do ambiente educacional e no seu próprio tempo.

O tempo na classe é gasto trabalhando os conceitos que foram entregues, com a orientação de um
instrutor.

Complementar a tudo isso existe uma plataforma online onde estudante e professores podem discutir
uns com os outros.

Adequações para dar certo


Pode-se ver claramente onde é que as duas metodologias se encontram, e o que oferecem para o
ensino de hoje em dia.

Deve-se destacar que a sala de aula invertida não se preocupa com o ato de passar conhecimento
dentro da classe. Este é um processo anterior.

O aluno já vai para escola ou universidade preparado com prévias do conteúdo, e lá poderá colocar
em prática, digamos assim.

Isto ajuda a poupar um tempo significativo, possibilitando explorar ainda mais transversalidades de
cada área do conhecimento.
E, se a escola, neste método, se torna um lugar de prática e experimentação:

... A infraestrutura certamente também deve ser pensada para atender essa demanda. Ou seja,
o layout físico, que inclui o projeto da sala de aula e o mobiliário escolar devem permanecer alinhados
com a proposta do método em questão.

Carteiras universitárias que sejam leves, para se deslocarem conforme a necessidade, assim como os
demais móveis escolares, deverão ser apropriados para atividades de colaboração em grupo e
atividades práticas.

Com isso em mente, passaremos para os benefícios do uso destes métodos.

Benefícios do ensino híbrido e da sala de aula


invertida
1. Melhor rendimento do tempo em sala de aula
A possibilidade do estudante ter acesso ao conteúdo em um momento anterior, antes de ir à escola
ou universidade, permite uma otimização do tempo gasto em sala de aula.

E o que isto ajuda a evitar? O tédio de explicações intermináveis e de aulas puramente expositivas,
que acabam alienando e desmotivando o aluno.

Inegavelmente propicia também o surgimento de outros formatos de aulas, como:

 Debates;
 Abordagens práticas;
 Fóruns;
 E mais questionamentos...
Esta participação mais ativa do estudante só traz resultados positivos. Isto possibilita um
aprofundamento maior em sala de aula e a solução de dúvidas que no modelo tradicional não seriam
solucionadas devido a falta de tempo.

Um maior tempo dedicado a prática possibilita uma maior vivência da informação aplicada tornando o
conteúdo útil para a vida cotidiana do aluno.

2. Proporciona a construção do saber


O Ensino hibrido e sala de aula invertida proporcionam a construção linear e contínua do saber.

E, quem aprende a construir conhecimento tem em suas mãos uma ferramenta indispensável, que
poderá utilizar ao longo de toda vida.

Pois engana-se quem pensa que aprende coisas novas apenas na escola ou na universidade. Em
qualquer profissão, o constante aprimoramento é fundamental.

Ressalta-se ainda que com estes métodos, os alunos inevitavelmente irão se aprofundar em assunto
que são do seu interesse, o que vai propiciar a realização de pesquisas e o despertar de afinidades
para projetos futuros.
O questionamento, a bagagem cultural e a autonomia de construir significado em cima do
conhecimento deixarão esses estudantes mais bem preparados para o futuro mercado de trabalho.

3. Aumento de conexão e trabalho em equipe

Com as aulas priorizando a participação ao invés da exposição, é natural que se construa laços mais
fortes tanto entre alunos e professores, quanto entre eles.

Quando se utiliza a sala de aula invertida junto com Ensino híbrido foca-se, quando em sala de aula,
mais na resolução de problemas.

Logo, o compartilhamento contínuo de informações se torna peça essencial para que consiga ter
sucesso nesta empreitada.

Isto é positivo pois exercita a capacidade de trabalhar em grupo, além de aprender a ouvir e definir
estratégias em conjunto.

Todas estas proficiências, sabe-se, são absolutamente necessárias no mercado de trabalho atual.

4. O desenrolar da autonomia
E por fim, talvez o mais importante, que está intimamente ligado a todo o resto, a criação do
sentimento de autonomia no aluno.

Nesse modelo o aluno pode desenvolver seu cronograma particular, definindo prioridades,
propiciando uma aprendizagem ativa, no qual eles se sentem parte central do processo educacional.
Ao professor cabe guiar, supervisionar, orientar e mediar. Leva-los para os caminhos que precisam
ser explorados e incentivar os estudantes. O resto é com eles.

Sendo assim, podemos concluir que não há dúvidas maiores que o Ensino híbrido e sala de aula
invertida são métodos de aprendizagem que tem muito a oferecer aos estudantes de hoje em dia.

É claro que, para implantação deve-se repensar o modo de transferir conhecimento e de toda
infraestrutura do espaço de aprendizagem, inclusive, com adequações no mobiliário escolar.

Porém, o valor destes métodos para engrandecer o conhecimento é inigualável.

Você também pode gostar