Você está na página 1de 1

FISICA QUANTICA

• O universo das probabilidades e a materialização através do colapso da onda;

• Matéria é energia;

• Importância do ponto de vista do Observador que altera o resultado;

• O Observador traumatizado emocionalmente tende a materializar o mesmo trauma no campo de


probabilidade;

• O fenômeno do Emaranhamento Quântico que revela o campo de informações e a conexão entre as


partículas distantes;

• Inexistência de tempo e espaço;

• Conexão com elementos distantes no espaço e no tempo (gerações);

• Vivemos em múltiplos campos de informações;

• A evolução se dá em saltos - passagem de ciclos;

ALBERT EINSTEIN - ALEMANHA

“Uma mente que se amplia nunca mais volta a sua forma original”

https://www.fernandofreitascs.com.br/consciencia-sistemica/fisica-quantica

Entrelaçamento quântico
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O entrelaçamento quântico (ou emaranhamento quântico, como é mais conhecido na comunidade


científica) é um fenômeno da mecânica quântica que permite que dois ou mais objetos estejam de alguma
forma tão ligados que um objeto não possa ser corretamente descrito sem que a sua contra-parte seja
mencionada - mesmo que os objetos possam estar espacialmente separados por milhões de anos-luz. Isso
leva a correlações muito fortes entre as propriedades físicas observáveis das diversas partículas subatômicas.
O entrelaçamento quântico foi chamado de "ação fantasmagórica à distância" por Albert Einstein, que
acreditava ser um evento impossível, sob as leis da mecânica quântica ortodoxa.[1][2]

Essas fortes correlações fazem com que as medidas realizadas numa delas pareçam estar a influenciar
instantaneamente à outra com a qual ficou entrelaçada, e sugerem que alguma influência estaria a propagar-
se instantaneamente, apesar da separação entre eles. Mas o entrelaçamento quântico não permite a
transmissão a uma velocidade superior à da velocidade da luz, porque nenhuma informação útil pode ser
transmitida desse modo. Só é possível a transmissão de informação usando um conjunto de estados
entrelaçados em conjugação com um canal de informação clássico - aquilo a que se chama o teletransporte
quântico. Isto dá a entender que tudo está conectado por "forças" que não vemos e que permanecem
no tempo, ou estão fora do sistema que denominamos, entendemos ou concebemos como sistema temporal.

O entrelaçamento quântico é a base para tecnologias emergentes, tais como computação


quântica, criptografia quântica e tem sido usado para experiências como o teletransporte quântico. Ao mesmo
tempo, isto produz alguns dos aspectos teóricos e filosóficos mais perturbadores da teoria, já que as
correlações previstas pela mecânica quântica são inconsistentes com o princípio intuitivo do  realismo local,
que diz que cada partícula deve ter um estado bem definido, sem que seja necessário fazer referência a
outros sistemas distantes. Os diferentes enfoques sobre o que está a acontecer no processo do
entrelaçamento quântico dão origem a diferentes interpretações da mecânica quântica.