Você está na página 1de 5

LEGISLAÇÃO ALAGOAS

ICMS INCIDÊNCIA

O regime de benefício fiscal é quando o contribuinte recebe bonanças do tipo: maior


prazo de pagamento, maiores facilidades para recolher e etc.

Art. 1º Parágrafo único. O imposto incide também sobre:


III - a entrada neste Estado, decorrente de operação interestadual, de:
c) mercadoria sujeita ao regime de pagamento antecipado do ICMS

Art. 1º Parágrafo único. O imposto incide também sobre:


III - a entrada neste Estado, decorrente de operação interestadual, de:
b) bem ou serviço destinados a contribuinte do ICMS, para serem utilizados, consumidos ou incorporados
ao Ativo Permanente;
Art. 2º V – Considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS no momento da entrada no estabelecimento do
contribuinte de mercadoria proveniente de outra unidade da federação destinada a integrar o respectivo
ativo permanente ou a seu próprio uso e consumo.
Art. 2º VI - Considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS no momento da utilização do serviço cuja
prestação se tenha iniciado em outra unidade da federação e não esteja vinculada a operação subsequente.

Há previsão expressa na Lei 116 de que o serviço de recondicionamento de motores pertence ao ISS, mas
as peças aplicadas pertencem ao ICMS.

ICMS FATO GERADOR


Dispositivo específico de Alagoas. Atente-se aos seguintes detalhes:
 ->Cálculo do montante de saídas tributáveis
 ->Último dia do exercício
 ->Não possui apuração lucro real
Saídas tributáveis = Saídas tributadas (CMV*30%) - saída efetivamente declarada 

Ao longo da lei do ICMS existe algumas menções de porcentagens de 30% e 50%

Exatamente. Pagamento realizados através de cartões de crédito ou débito sem emitir


nota fiscal são suspeitas de serem operações tributadas sem o devido recolhimento do
imposto.
A antecipação tributária no estado de Alagoas NÃO ENCERRA a fase de tributação. Guarde bem isso.

A CARACTERIZAÇÃO DO FATO GERADOR INDEPENDE da natureza jurídica. Vimos algo


parecido na Aula 0. O FG do ICMS ocorre quando se constata uma hipótese de incidência e não importa
os termos jurídicos ou os mecanismos contratuais daquela operação, o que importa é que o imposto será
devido

Considera-se saída de quem PROMOVEU (mandou fazer) o abate e não do abatedor.

Exatamente. Observe que há um risco maior de sonegação em mercadorias destinatário certo, destinada a
estabelecimento em situação cadastral irregular ou a contribuinte inscrito na Dívida Ativa do Estado.
Assim, assegura-se o fato gerador na entrada do estado.

LEI Nº 5.900/1996 – Lei que Dispõe sobre o ICMS no Estado de Alagoas


Art. 2º Considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS no momento: 
VI - da utilização, por contribuinte, de serviço cuja prestação se tenha iniciado em outra
unidade da Federação e não esteja vinculada a operação ou prestação subsequente.
FEEDBACK - Exatamente. Observe que quando não há vinculação a operação ou
prestação subsequente, estamos diante de um consumidor final.

LEI Nº 5.900/1996 – Lei que Dispõe sobre o ICMS no Estado de Alagoas


Art. 2º Considera-se ocorrido o fato gerador do ICMS no momento: 
V - da entrada no estabelecimento do contribuinte de mercadoria proveniente de outra unidade
da Federação, destinada a integrar o respectivo ativo permanente ou a seu próprio uso ou
consu
FEEDBACK - Exatamente. Observe que o momento é na entrada do estabelecimento do
contribuinte e não na entrada do Estado.

ITCD
Em regra, os estados estabelecem que o momento da ocorrência do fato gerador
coincide com o da abertura da sucessão (morte do de cujus). Porém, a regra para
Alagoas do momento da ocorrência do fato gerador do ITCD é no último dia do mês
posterior ao do falecimento do "de cujus". Alagoas apenas usa a data da abertura da
sucessão quando não é possível precisar a data correta do falecimento, que seria a
própria data da abertura da sucessão, o que não faz muito sentido.

§ 3º Para os efeitos deste artigo, considera-se doação o ato ou fato em que o doador, por liberalidade,
transmitir bem, vantagem ou direito de seu patrimônio ao donatário, que o aceitará expressa, tácita ou
presumidamente, incluindo a doação efetuada com encargo ou ônus e o adiantamento da legítima

O donatário (recebedor da doação) deve aceitar a doação, seja esse aceite expresso, presumido ou tácito.
Caso o donatário não aceite, a doação não estará configurada.

Aceite presumido é aquele que, mesmo sem afirmar que aceitou. Por exemplo, se Pedro doa um carro
para Bruno e Bruno não mencionada nada que aceitou, mas passa a utilizar o carro para ir trabalhar, viajar
e etc. Assim, presume-se que Bruno aceitou a doação
1º Ainda que gravadas, as legítimas dos herdeiros sujeitam-se ao imposto.
Legítima é a parte indisponível da herança. Por exemplo, se uma pessoa coloca em seu testamento que
quer doar todos os seus bens para seu clube do coração, isso não será possível se essa pessoa tiver
herdeiros necessários. A razão disso é que a lei civil impõe que não se pode negligenciar seus herdeiros
necessários.

Portanto, nota-se que 50% da herança está gravada com cláusula de indisponibilidade para os herdeiros
necessários, podendo o de cujus dispor da maneira que bem quiser os outros 50%.

O Código Tributário do Estado de Alagoas afirma que mesmo sobre essa legítima gravada haverá
incidência do imposto.

Por fim, chamo a atenção que a lei alagoana do ITCD NÃO traz casos de não incidência. Portanto,
qualquer questão que fale em não incidência do ITCD estará errada perante a literalidade desta lei.

Bens Local do
Imóveis Bem

Bens
Loca Móveis Domicílio do
Doador
l (Doação)

Você também pode gostar