Você está na página 1de 24

PO – PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PO_QSM_01

Titulo do Procedimento:

FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO


Data de Aprovação: Versão: Autor: Aprovação:

26/02/2009 00 Natália P. Canova Gilmar Bertoloti


Luciano B. Shaaf
Observações:

Atualizado em: 15/10/2008


Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 2 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

I. INTRODUÇÃO

O presente procedimento operacional foi elaborado em função dos riscos a que estão
sujeitos os colaboradores das atividades operacionais florestais e industriais da AMATA
S.A., sendo, portanto imprescindível implementar e padronizar no dia-a-dia, nas frentes
de trabalho, ferramentas efetivas de gestão da segurança no trabalho que minimizem tais
riscos e assegurem a integridade física dos colaboradores.

II. OBJETIVO

Este Procedimento Operacional visa:


• Definir as Ferramentas de Segurança do Trabalho e os nas frentes operacionais da
AMATA S.A.;
• Padronizar procedimentos dos gestores para a aplicação de conceitos de segurança
junto a suas equipes;
• Definir documentos padrões a serem utilizados para a comunicação com os
colaboradores, bem como, para registrar eventos importantes;
• Servir como ferramenta de treinamento.

• Direcionar as EPS quanto aos procedimentos de segurança no trabalho a serem


seguidos

III. DEFINIÇÕES

 DDS – Diálogo Diário de Segurança.


 ART: Análise de Risco de tarefa.
 OPAI – Observação Planejada de Atos Inseguros.
 RAA – Reuniões de Análise de Acidentes.
 TS – Treinamento de Segurança.
 CTS – Circular Técnica sobre segurança.
 CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes.
 SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes.
 EPI – Equipamentos de Proteção Individual.
 EPS – Empresa Prestadora de Serviços
 PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

 ASO - Atestado de Saúde Ocupacional


Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 3 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
 CNH - Carteira Nacional de Habilitação

IV. FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

Foram definidas Princípios e Ferramentas de Segurança no Trabalho, de acordo coma


legislação e as necessidades das atividades florestais, as quais são descritas a seguir:

A. SESTR – Serviço Especializado em Segurança e Saúde no Trabalho Rural

 Objetivo: composto pro profissionais especializados consiste em um serviço


destinado ao desenvolvimento de ações técnicas, integradas às práticas de
gestão de segurança, saúde e meio ambiente de trabalho, para tornar o
ambiente de trabalho compatível com a promoção de segurança e saúde e a
preservação da integridade física do colaborador. Tem como função
assessorar tecnicamente os trabalhadores; promover e desenvolver
atividades educativas em saúde e segurança para todos os trabalhadores;
indicar medidas de eliminação, controle e redução de riscos, priorizando a
proteção coletiva; monitorar periodicamente a eficácia das medidas
adotadas; analisar as causas dos agravos relacionados ao trabalho e indicar
as medidas corretivas e preventivas pertinentes; intervir nas condições de
trabalho que estejam associadas a graves riscos para os trabalhadores; estar
integrado a CIPA, valendo-se de suas observações, além de apoiá-la e treiná-
la nas suas necessidades.

 Periodicidade: deve ser mantida durante todo o período de atividades dos


colaboradores.

 Duração: tempo necessário do início ao fim de todas as atividades.

 Público Alvo: comissão formada para análise de acidentes.

 Responsável: pela criação do SESTR a empresa contratante dos


colaboradores é responsável, e as atividades a serem desenvolvidas pela
SESTR são de responsabilidade do Engenheiro de Segurança do Trabalho que
lidera a equipe deste serviço.

 Estruturação: O dimensionamento do SESTR vincula-se ao número de


empregados do estabelecimento, seguindo a legislação (NR 31). Se o
estabelecimento tiver mais de 10 até 50 colaboradores, este fica dispensado
de constituir SESTR, desde que o empregador tenha uma formação sobre
prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Se o
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 4 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
estabelecimento apresentar mais de 50 colaboradores, a SESTR deve ser
estruturada de com a tabela abaixo:

B. EPI- Equipamento de Proteção Individual

 Objetivo: O equipamento de proteção individual é de uso obrigatório e deve


ser fornecido gratuitamente de acordo com os trabalhos a serem realizados.
Os colaboradores devem ser providos dos EPIs, e não poderão iniciar suas
atividades se não estiverem devidamente paramentados. Os colaboradores
devem assinar um termo de recebimento dos EPIs bem como dos
treinamentos oferecidos referente a seu uso (ANEXO I). Os uniformes e
crachás de identificação fazem parte dos EPIs.

 Periodicidade: Os EPIs devem ser fornecidos antes do início das atividades e


a reposição destes deve ser realizada quando necessário, provendo tudo para a
perfeita e completa execução do trabalho a ser desempenhado:

 Publico Alvo: Os próprios colaboradores

 Responsável: Equipe de Segurança do trabalho da empresa empregadora.

 Exigências: EPIs exigidos em cada atividade:


Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 5 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

C. DDS – Diálogo Diário de Segurança:

 Objetivo: esclarecer dúvidas e dar orientações sobre procedimentos


corretos sobre segurança no trabalho quanto ao uso adequado de EPIs e
defensivos agrícolas e florestais, operação de ferramentas e equipamentos,
orientações sobre dirigibilidade de veículos em estradas vicinais e
asfaltadas, noções sobre ergonomia, armazenamento adequado de produtos,
uso adequado de solda e maçarico, utilização de equipamentos elétricos ou
co uso de alta pressão, trabalho em condições insalubres ou de insegurança,
etc. Discute-se também sugestões dos colaboradores visando melhorias no
processo para a aumento da segurança no local de trabalho.

 Periodicidade: diariamente, de preferência no início da jornada de trabalho


ou após o lanche ou refeição.

 Duração: 15 a 20 minutos.

 Público Alvo: todos os colaboradores próprios e de terceiros (EPSs).

 Responsável: líder ou supervisor ou coordenador da equipe de


colaboradores.

 Forma de divulgação: são comunicados verbais, podendo utilizar textos de


apoio oriundos de Circulares Técnicas sobre Segurança, comunicados gerais
da empresa, notícias de jornal, radio e TV, etc.

D. ART – Análise de Risco de Tarefa:

 Objetivo: identificar riscos de ocorrência de acidentes em atividades que


irão ser iniciadas pela equipe, definindo procedimentos práticos específicos
para as condições locais daquele trabalho e que minimizem os riscos dos
colaboradores em se envolverem nos acidentes.

 Periodicidade: é feita toda vez que a equipe for iniciar uma atividade nova.
É necessário revisar os procedimentos toda vez que alterar as condições do
local de trabalho.

 Duração: o tempo necessário para tirar todas as dúvidas dos colaboradores e


traçar o plano de ação e preenchimento do formulário específico (Anexo I).
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 6 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

 Público Alvo: todos os colaboradores próprios e de terceiros envolvidos na


referida atividade.

 Responsável: líder ou supervisor ou coordenador e todos os membros da


equipe que atuará na atividade.

 Documentos utilizados: Anexo II.

E. OPAI – Observação Planejada de Atos Inseguros:

 Objetivo: identificar riscos de ocorrência de acidentes ou procedimentos


operacionais não conformes com as normas de segurança nas atividades que
estão sendo executadas naquele momento na linha de produção ou locais de
trabalho, porém que ainda não tenham culminado com um acidente.

 Periodicidade: não há periodicidade regular.

 Duração: de 30 a 60 minutos.

 Público Alvo: colaboradores que estão trabalhando em grupo ou sozinhos.

 Responsável: líder ou supervisor da equipe, convidados de outras áreas e


técnico ou engenheiro de segurança.

 Documentos utilizados: Anexo III.

F. Reuniões sobre Análise de Acidentes:

 Objetivo: fazer análise das causas de acidentes, avaliando se as mesmas


foram devido a falhas em equipamentos ou materiais, erro humano, más
condições do local de trabalho ou interferência de terceiros. Visa também
elaborar um plano de ação para evitar a recorrência do acidente.

 Periodicidade: no máximo, 48 após o acidente.

 Duração: o tempo que for necessário para a identificação das causas e


elaborar o plano de ação.
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 7 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

 Público Alvo: comissão formada para análise do acidente.

 Responsável: líder ou supervisor da equipe, convidados de outras áreas,


técnico ou engenheiro de segurança e o acidentado (sempre que for
possível).

 Documentos utilizados: elaborar relatório específico identificando as


causas e o Plano de Ação com medidas a serem adotadas, os responsáveis e
os prazos.

G. Treinamento sobre Segurança:

 Objetivo: divulgar pela primeira vez ou reciclar normas e procedimentos


sobre segurança do trabalho, bem como, orientações que visem melhorar as
condições de trabalho e reduzir os riscos de acidentes nas frentes de
trabalho.

 Periodicidade: indefinido, porém todo início de atividade em uma nova


frente de trabalho é obrigatória a realização da(s) reunião (ões).

 Duração: em média meio período do dia. Quando a equipe é nova o tempo


poderá ser maior, dependendo dos conhecimentos e habilidades dos
treinados.

 Público Alvo: todos os colaboradores próprios e de EPSs.

 Responsável: líder ou supervisor da equipe, Engenheiro e Técnico de


segurança e convidado com conhecimentos sobre o assunto.

 Documentos utilizados: sempre que possível, utilizar apostila contendo


textos, normas e procedimentos, leis correlatas aos assuntos e ilustrações.

H. Circular Técnica sobre Segurança:

 Objetivo: Padronizar os assuntos a serem divulgados pelas lideranças das


equipes na divulgação de notícias importantes sobre segurança no trabalho,
esclarecer dúvidas e dar reforço nas orientações sobre procedimentos
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 8 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
corretos sobre segurança no trabalho quanto ao uso adequado de EPIs e
defensivos agrícolas e florestais, operação de ferramentas e equipamentos,
orientações sobre dirigibilidade de veículos em estradas vicinais e
asfaltadas, noções sobre ergonomia, armazenamento adequado de produtos,
uso adequado de solda e maçarico, utilização de equipamentos elétricos ou
co uso de alta pressão, trabalho em condições insalubres ou de insegurança,
etc.

Divulga-se também respostas às sugestões dadas pelos colaboradores


visando melhorias no processo para o aumento da segurança no local de
trabalho.

 Periodicidade: de 1 a 2 vezes por mês, podendo ser divulgada mais vezes


caso haja algum assunto importante.

 Forma de divulgação: apenas uma página, sendo utilizada no DDS como


texto de apoio às lideranças. Deve-se também afixar no quadro de gestão
para leitura dos colaboradores.

 Público Alvo: todos os colaboradores próprios e de EPSs.

 Responsável: redigido e divulgado pelos líderes da equipe e Engenheiro e


Técnico de segurança.

 Documentos utilizados: uma página com destaque para os títulos a serem


divulgados (exemplo no ANEXO IV).

I. CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes:

 Objetivo: avaliar periodicamente os assuntos ligados às melhorias nas


condições de trabalho dos colaboradores e recomendar ações que reduzam
os riscos ou a recorrência de acidentes. A constituição da CIPA também é
constituída visando atender à legislação trabalhista vigente.

 Periodicidade: uma vez por mês ou excepcionalmente caso haja algum


assunto de extrema importância (acidente grave).

 Duração: de uma a duas horas, dependendo da complexidade e importância


dos assuntos.
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 9 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

 Público Alvo: representantes da empresa, dos colaboradores, prestadores


de serviços e convidados.

 Responsável pela convocação: Presidente. Em sua ausência é convocada


pelo ou vice-presidente ou Engenheiro/Técnico de segurança.

 Documentos utilizados: convocação por circular ou e-mail. A divulgação dos


resultados da reunião é feita em atas de reuniões padrão.

 Estruturação: A CIPA ou CIPATR (Comissão Interna de Prevenção de


Acidentes no Trabalho Rural) será composta por representantes indicados
pelo empregador e representantes eleitos pelos empregados de forma
paritária, de acordo com a seguinte proporção mínima:

J. SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes:

 Objetivo: divulgar através de palestras e ações práticas internas da


empresa, assuntos ligados às melhorias nas condições de trabalho dos
colaboradores próprios e de terceiros, despertando em todas as equipes a
importância do tema segurança nas frentes de trabalho, nos escritórios, nas
estradas e até no lar.

 Periodicidade: uma vez por ano.

 Duração: de 3 a 5 dias úteis.

 Público Alvo: colaboradores e gestores da AMATA e de suas EPSs.

 Responsável pela coordenação: área de Segurança do Trabalho.


Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 10 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

 Forma de divulgação: circulares, e-mail, rádio, jornal interno e externo,


etc.

K. PCMSO – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

 Objetivo: o PCMSO tem como objetivo a promoção e preservação da saúde


do conjunto dos trabalhadores. O PCMSO deverá ter caráter de prevenção,
rastreamento e diagnóstico precoce dos agravos à saúde relacionados ao
trabalho, além da constatação da existência de casos de doenças
profissionais ou danos irreversíveis à saúde dos trabalhadores. O PCMSO deve
incluir a realização obrigatória de exames médicos:

• Quando da admissão (antes de iniciar as atividades);

• Periódico (realizado anualmente);

• Quando do retorno ao trabalho (no primeiro dia do retorno à atividade do


trabalhador ausente por período superior a trinta dias devido a qualquer
doença ou acidente);

• Quando houver mudança de função (antes do início da nova função que


houver riscos específicos);

• Demissional (até a data da demissão, desde que o último exame médico


ocupacional tenha sido realizado há mais de noventa dias).

Os exames médicos devem ser feitos em função dos riscos a que o


trabalhador estiver exposto. Os resultados devem ser informados aos
colaboradores. Para cada exame médico deve ser emitido um Atestado de
Saúde Ocupacional – ASO (Anexo V). Quando constatada a ocorrência ou
agravamento de doenças ocupacionais, através dos exames médicos, caberá
ao empregador direto emitir a Comunicação de Acidentes do Trabalho
(CAT); afastar o trabalhador da exposição ao risco, ou do trabalho;
encaminhar o trabalhador á previdência social para definição da conduta
previdenciária em relação ao trabalho.

 Periodicidade: dependendo das atividades e da contração dos


colaboradores.

 Responsabilidades: o líder da equipe de segurança e saúde no trabalho.

 Documentos: Registro dos exames de todos os contratados e dos ASO.


Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 11 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
L. PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário

 Objetivo: é um documento histórico-laboral, apresentado em formulário a


ser preenchido com todas as informações relativas ao empregado, como por
exemplo: a atividade que exerce o agente nocivo ao qual é exposto, a
intensidade e a concentração do agente e exames médicos clínicos. É
obrigatório na saída de um colaborador da empresa e passível de multa se
não preenchido corretamente.

 Periodicidade: Cada colaborador deve ter seu PPP preenchido desde sua
admissão até a finalização das atividades ou sua eventual demissão;

 Responsabilidades: o líder da equipe de segurança e saúde no trabalho.

 Documentos: Registro dos formulários dos PPPs de todos os colaboradores.

V. AGROTÓXICOS, ADJUVANTES E PRODUTOS AFINS

Os trabalhadores em exposição direta ou indireta e que manipulam os agrotóxicos e


produtos afins, em qualquer uma das etapas de armazenamento, transporte, preparo,
aplicação, descarte, e descontaminação de equipamentos e vestimentas ou ainda que
desempenhem atividades em área recém tratadas devem seguir procedimentos de
seguranças como os descritos abaixo:

 Restrições:
• Somente produtos registrados, autorizados pelos órgãos governamentais
competentes e liberados pela política de químicos do FSC podem ser
manipulados.
• Menores de 18 anos, maiores de sessenta e gestantes são proibidos de
manipularem quaisquer tipos de agrotóxico
• A manipulação desses produtos deve seguir os procedimentos descritos nas
bulas e rótulos
• O trabalho em áreas recém-tratadas, só pode ser iniciado após o término do
intervalo de reentrada estabelecido nos rótulos dos produtos;
• Nenhum trabalhador que não esteja realizando a atividade deve
permanecer na área durante a pulverização do produto;
• É proibido o uso de roupas pessoais quando da aplicação de agrotóxicos;
• É vedada a reutilização, para qualquer fim, das embalagens vazias de
agrotóxicos;
• É vedada a armazenagem de agrotóxicos a céu aberto.
• É vedado transportar agrotóxicos, adjuvantes e produtos afins, em um
mesmo compartimento que contenha alimentos, rações, forragens,
utensílios de uso pessoal e doméstico.
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 12 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
• É vedada a lavagem de veículos transportadores de agrotóxicos em coleções
de água;
• É vedado transportar simultaneamente trabalhadores e agrotóxicos, em
veículos que não possuam compartimentos estanques projetados para tal
fim.

 Medidas Preventivas:
• O empregador deve fornecer EPIs e vestimentas adequadas aos riscos, que
não propiciem desconforto térmico prejudicial ao trabalhador;
• Os EPIs devem estar em perfeitas condições de uso e devidamente
higienizados
• O empregador é responsável pela descontaminação dos EPIs e vestimentas
ao final de cada jornada de trabalho, e pela substituição destes sempre que
necessária;
• Deve existir um local adequado para a guarda da roupa de uso pessoal,
providenciado pelo empregador, bem como materiais necessários para
higiene pessoal como água, sabão e toalhas;
• É importante garantir que nenhum EPI ou vestimenta contaminada seja
levado para fora do ambiente de trabalho e que não seja reutilizado antes
da devida descontaminação;
• O trabalhador que apresentar sintomas de intoxicação deve ser
imediatamente afastado das atividades e transportado para atendimento
médico, juntamente com as informações contidas nos rótulos e bulas dos
agrotóxicos aos quais tenha sido exposto.
• O empregador deve fornecer capacitação quanto à manipulação e aplicação
de agrotóxicos aos que desenvolvam qualquer atividade em áreas onde
possa haver exposição direta ou indireta a esses produtos, bem como
treinamento quanto a prevenção de acidentes com esses produtos;

 Capacitação: A capacitação aos trabalhadores deve ter com carga horária


mínima de vinte horas, distribuídas em no máximo oito horas diárias,
durante o expediente normal de trabalho abrangendo:
• Conhecimento das formas de exposição direta e indireta aos agrotóxicos;
• Conhecimento de sinais e sintomas de intoxicação e medidas de primeiros
socorros;
• Rotulagem e sinalização de segurança;
• Medidas de aplicação;
• Medidas de proteção aos que manuseiam diretamente e ou que tem contato
indireto com o produto;
• Nome comercial e classificação toxicológica do produto;
• Medidas higiênicas durante e após o trabalho;
• Uso de EPIs;
• Limpeza e manutenção das roupas, vestimentas e EPIs;
• Informações sobre a área a ser tratada (localização, declividade);
• Intervalo de reentrada;
• A capacitação deve ser proporcionada em linguagem adequada aos
trabalhadores;
• Cursos considerados válidos pela NR 31 podem ser utilizados como programa
de capacitação;
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 13 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

 Produtos e Equipamentos: Os equipamentos de aplicação dos agrotóxicos


devem ser:
• Mantidos em perfeito estado de conservação e funcionamento;
• Inspecionados antes de cada aplicação;
• Utilizados para a finalidade indicada;
• Operados de acordo com especificações e orientações técnicas;
• A conservação, manutenção, limpeza e utilização dos equipamentos só
poderão ser realizadas por pessoas previamente treinadas e protegidas.
• A limpeza dos equipamentos será executada de forma a não contaminar
poços, rios, córregos e quaisquer outras coleções de água.
• Os produtos devem ser mantidos em suas embalagens originais, com seus
rótulos e bulas;

 Instalações e Armazenamento: As edificações destinadas ao


armazenamento de agrotóxicos e afins devem:
• Ter paredes e cobertura resistentes;
• Ter acesso restrito aos trabalhadores devidamente capacitados a manusear
os produtos;
• Possuir ventilação, comunicando-se exclusivamente com o exterior e dotada
de proteção que não permita o acesso de animais;
• Ter afixadas placas ou cartazes com símbolos de perigo;
• Estar situadas a mais de trinta metros das habitações e locais onde são
conservados ou consumidos alimentos, medicamentos e de fontes de água;
• Possibilitar limpeza e descontaminação;
• O armazenamento deve obedecer às especificações do fabricante
constantes dos rótulos e bulas;
• As embalagens devem ser colocadas sobre estrados, evitando contato com o
piso, com as pilhas estáveis e afastadas das paredes e do teto;
• Os produtos inflamáveis serão mantidos em local ventilado, protegido
contra centelhas e outras fontes de combustão;
• Os produtos devem ser transportados em recipientes rotulados, resistentes
e hermeticamente fechados;
• Os veículos utilizados para transporte de agrotóxicos devem ser higienizados
e descontaminados, sempre que forem destinados para outros fins.

VI. ERGONOMIA

 Restrições:
• É vedado o levantamento e o transporte manual de carga com peso
suscetível de comprometer a saúde do trabalhador;

 Medidas Preventivas:
• O empregador rural deve adotar princípios ergonômicos que visem a
adaptação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 14 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
trabalhadores, de modo a proporcionar melhorias nas condições de conforto
e segurança no trabalho;
• Todo trabalhador designado para o transporte manual regular de cargas
deve receber treinamento ou instruções quanto aos métodos de trabalho
que deverá utilizar;
• O transporte e a descarga de materiais feitos por impulsão ou tração de
vagonetes sobre trilhos, carros de mão ou qualquer outro aparelho
mecânico deverão ser executados de forma que o esforço físico realizado
pelo trabalhador seja compatível com sua saúde, segurança e capacidade de
força;
• Todas as máquinas, equipamentos, implementos, mobiliários e ferramentas
devem proporcionar ao trabalhador condições de boa postura, visualização,
movimentação e operação.
• Nas operações que necessitem também da utilização dos pés, os pedais e
outros comandos devem ter posicionamento e dimensões que possibilitem
fácil alcance e ângulos adequados entre as diversas partes do corpo do
trabalhador, em função das características e peculiaridades do trabalho a
ser executado;
• Para as atividades que forem realizadas necessariamente em pé, devem ser
garantidas pausas para descanso;
• Nas atividades que exijam sobrecarga muscular estática ou dinâmica devem
ser incluídas pausas para descanso e outras medidas que preservem a saúde
do trabalhador.

VII. FERRAMENTAS MANUAIS

• O empregador deve disponibilizar, gratuitamente, ferramentas adequadas


ao trabalho e às características físicas do trabalhador, substituindo-as
sempre que necessário.
• As ferramentas devem ser seguras e eficientes; utilizadas exclusivamente
para os fins a que se destinam; e mantidas em perfeito estado de uso;
• Os cabos das ferramentas devem permitir boa aderência em qualquer
situação de manuseio, possuir formato que favoreça a adaptação à mão do
trabalhador, e ser fixados de forma a não se soltar acidentalmente da
lâmina;
• As ferramentas de corte devem ser guardadas e transportadas em bainha; e
mantidas afiadas.

VIII. MAQUINAS E EQUIPAMENTOS

 Medidas Preventivas: As máquinas, equipamentos e implementos devem


seguir alguns requisitos a fim de garantir a segurança dos trabalhadores:
• Devem ser utilizados unicamente para os fins concebidos, segundo as
especificações técnicas do fabricante;
• Operados somente por trabalhadores capacitados e qualificados para tais
funções;
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 15 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
• Utilizados dentro dos limites operacionais e restrições indicadas pelos
fabricantes;
• Os manuais das máquinas, equipamentos e implementos devem ser
mantidos no estabelecimento, devendo o empregador dar conhecimento aos
operadores do seu conteúdo e disponibilizá-los sempre que necessário;
• Só devem ser utilizadas máquinas, equipamentos e implementos cujas
transmissões de força estejam protegidas;
• As máquinas, equipamentos e implementos que ofereçam risco de ruptura
de suas partes, projeção de peças ou de material em processamento só
devem ser utilizadas se dispuserem de proteções efetivas;
• Os protetores removíveis só podem ser retirados para execução de limpeza,
lubrificação, reparo e ajuste, ao fim dos quais devem ser obrigatoriamente
recolocados.
• Só devem ser utilizados máquinas e equipamentos móveis motorizados que
tenham estrutura de proteção do operador em caso de tombamento e dispor
de cinto de segurança;
• É vedada a execução de serviços de limpeza, de lubrificação, de
abastecimento e de manutenção com as máquinas, equipamentos e
implementos em funcionamento, salvo se o movimento for indispensável à
realização dessas operações, quando deverão ser tomadas medidas especiais
de proteção e sinalização contra acidentes de trabalho.
• É vedado o trabalho de máquinas e equipamentos acionados por motores de
combustão interna, em locais fechados ou sem ventilação suficiente, salvo
quando for assegurada a eliminação de gases do ambiente;
• As máquinas e equipamentos, estacionários ou não, que possuem
plataformas de trabalho, só devem ser utilizadas quando dotadas escadas de
acesso e dispositivos de proteção contra quedas.
• É vedado, em qualquer circunstância, o transporte de pessoas em máquinas
e equipamentos motorizados e nos seus implementos acoplados;
• Só devem ser utilizadas máquinas de cortar, picar, triturar, moer, desfibrar
e similares que possuírem dispositivos de proteção, que impossibilitem
contato do operador ou demais pessoas com suas partes móveis;
• As aberturas para alimentação de máquinas, que estiverem situadas ao nível
do solo ou abaixo deste, devem ter proteção que impeça a queda de
pessoas no interior das mesmas;
• O empregador deve substituir ou reparar equipamentos e implementos,
sempre que apresentem defeitos que impeçam a operação de forma segura;
• Só devem ser utilizadas roçadeiras que possuam dispositivos de proteção
que impossibilitem o arremesso de materiais sólidos;
• O empregador se responsabilizará pela capacitação dos operadores de
máquinas e equipamentos, visando o manuseio e a operação seguros.
• Só devem ser utilizados máquinas e equipamentos motorizados móveis que
possuam faróis, luzes e sinais sonoros de ré acoplados ao sistema de câmbio
de marchas, buzina e espelho retrovisor;
• Nas paradas temporárias ou prolongadas o operador deve colocar os
controles em posição neutra, acionar os freios e adotar todas as medidas
necessárias para eliminar riscos provenientes de deslocamento ou
movimentação de implementos ou de sistemas da máquina operada;
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 16 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
 Dispositivos: Só devem ser utilizados máquinas e equipamentos que
apresentem dispositivos de acionamento e parada localizados de modo que:
• Possam ser acionados ou desligados pelo operador na sua posição de
trabalho;
• Não se localizem na zona perigosa da máquina ou equipamento;
• Possam ser acionados ou desligados, em caso de emergência, por outra
pessoa que não seja o operador;
• Não possam ser acionados ou desligados involuntariamente pelo operador ou
de qualquer outra forma acidental;

• Transito: Nos locais de movimentação de máquinas, equipamentos e


veículos, o empregador deve estabelecer medidas que complementem:
• Regras de preferência de movimentação;
• Distância mínima entre máquinas, equipamentos e veículos;
• Velocidades máximas permitidas de acordo com as condições das pistas de
rolamento.

 Motoserras: Só podem ser utilizadas motosserras que atendam os seguintes


dispositivos:
• Freio manual de corrente;
• Pino pega-corrente;
• Protetor da mão direita;
• Protetor da mão esquerda; e
• Trava de segurança do acelerador;
• O empregador rural ou equiparado deve promover a todos os operadores de
motosserra treinamento para utilização segura da máquina, com carga
horária mínima de oito horas, com conteúdo programático relativo à
utilização segura da motosserra, constante no Manual de Instruções.

IX. ACESSOS E VIAS DE CIRCULAÇÃO

As vias de acesso e circulação devem estar em condições adequadas garantindo a


segurança dos trabalhadores, para isso devem seguir os seguintes requisitos:
• Medidas especiais de proteção da circulação de veículos e trabalhadores nas
vias devem ser tomadas nas circunstâncias de chuvas que gerem alagamento
e escorregamento.
• As vias de acesso e de circulação internos do estabelecimento devem ser
sinalizadas de forma visível durante o dia e a noite.
• As laterais das vias de acesso e de circulação internos do estabelecimento
devem ser protegidas com barreiras que impeçam a queda de veículos.
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 17 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
X. TRANSPORTE DE TRABALHADORES

 Veículos: Na maioria das vezes o transporte dos trabalhadores florestais é


feito em veículos coletivos. Estes devem observar os seguintes requisitos:
• Possuir autorização emitida pela autoridade de trânsito competente;
• Transportar todos os passageiros sentados;
• Ser conduzido por motorista habilitado e devidamente identificado;
• Possuir compartimento resistente e fixo para a guarda das ferramentas e
materiais, separado dos passageiros.
• Cabina e carroceria com sistemas de ventilação, garantida a comunicação
entre o motorista e os passageiros;
• Assentos revestidos de espuma, com encosto e cinto de segurança;

 Transporte alternativo: O transporte de trabalhadores em veículos


adaptados somente ocorrerá em situações excepcionais, mediante autorização
prévia da autoridade competente em matéria de trânsito, devendo o veículo
apresentar as seguintes condições mínimas de segurança:
• Escada para acesso, com corrimão, posicionada em local de fácil
visualização pelo motorista;
• Carroceria com cobertura, barras de apoio para as mãos, proteção lateral
rígida, com dois metros e dez centímetros de altura livre, de material de
boa qualidade e resistência estrutural que evite o esmagamento e a
projeção de pessoas em caso de acidente com o veículo;
• Compartimento para materiais e ferramentas, mantido fechado e separado
dos passageiros.

XI. TRANSPORTE DE CARGAS

O carregamento e descarregamento de caminhões deve ser feito de acordo com o seu tipo
de carroceria. Deve-se atentar para que:
• Não haja necessidade de esforço físico excessivo;
• Rampas e escadas seguras e que facilitem a atividade;
• Nos caminhões graneleiros abertos seja proibido que os trabalhadores
subam sobre a carga em descarregamento.

XII. FATORES CLIMÁTICOS E TOPOGRÁFICOS

O empregador rural ou equiparado deve:


• Orientar os seus empregados quanto aos procedimentos a serem adotados
na ocorrência de condições climáticas desfavoráveis;
• Interromper as atividades na ocorrência de condições climáticas que
comprometam a segurança do trabalhador;
• Adotar medidas de proteção, para minimizar os impactos sobre a segurança
e saúde do trabalhador, nas atividades em terrenos acidentados.
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 18 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
XIII.MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

 Responsabilidade do empregador: É obrigatório o fornecimento aos


trabalhadores, gratuitamente, de equipamentos de proteção individual
(EPI), nas seguintes circunstâncias:
• Sempre que as medidas de proteção coletiva forem tecnicamente
comprovadas inviáveis ou quando não oferecerem completa proteção contra
os riscos decorrentes do trabalho; e/ou quando as medidas de proteção
coletiva estiverem sendo implantadas;
• O empregador deve exigir que os trabalhadores utilizem os EPIs.
• Cabe ao empregador orientar o empregado sobre o uso do EPI.
• Os equipamentos de proteção individual fornecidos pelo empregador devem
ser adequados aos riscos e mantidos em perfeito estado de conservação e
funcionamento.

 Proteção de Cabeça, Olhos e Face: Dependendo da atividade, os seguintes


equipamentos devem ser fornecidos:
• Capacete contra impactos provenientes de queda ou projeção de objetos;
• Chapéu ou outra proteção contra o sol, chuva e salpicos;
• Protetores impermeáveis e resistentes para trabalhos com produtos
químicos;
• Óculos contra lesões provenientes do impacto de partículas;

 Proteção Auditiva: Devem ser fornecidos aos trabalhadores protetores


auriculares para as atividades com níveis de ruído prejudiciais à saúde.

 Proteção das Vias Respiratórias: Devem ser utilizados protetores das vias
respiratórias de acordo com as atividades praticadas:
• Respiradores com filtros mecânicos para trabalhos com exposição a poeira
orgânica;
• Respiradores com filtros químicos, para trabalhos com produtos químicos;

 Proteção dos Membros Superiores: Devem ser utilizadas luvas e mangas de


proteção contra lesões ou doenças provocadas por:
• Materiais ou objetos escoriantes ou vegetais, abrasivos, cortantes ou
perfurantes;
• Produtos químicos tóxicos, irritantes, alergênicos, corrosivos, cáusticos ou
solventes;
• Materiais ou objetos aquecidos;
• Operações com equipamentos elétricos;
• Tratos com animais, suas vísceras e de detritos e na possibilidade de
• Transmissão de doenças decorrentes de produtos infecciosos ou
parasitários.
• Picadas de animais peçonhentos;

 Proteção dos Membros Inferiores:


• Botas impermeáveis e antiderrapantes para trabalhos em terrenos úmidos,
• Lamacentos, encharcados ou com dejetos de animais;
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 19 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
• Botas com biqueira reforçada para trabalhos em que haja perigo de queda
de materiais e objetos pesados;
• Botas com solado reforçado, onde haja risco de perfuração.
• Botas com cano longo ou botina com perneira, onde exista a presença de
animais peçonhentos;
• Perneiras em atividades onde haja perigo de lesões provocadas por
materiais ou objetos cortantes, escoriantes ou perfurantes;
• Calçados impermeáveis e resistentes em trabalhos com produtos químicos;
• Calçados fechados para as demais atividades.

 Proteção do corpo inteiro: Nos trabalhos que haja perigo de lesões


provocadas por agentes de origem térmica, biológica, mecânica, meteorológica
e química devem ser usados os seguintes EPIs:
• Aventais;
• Jaquetas e capas;
• Macacões;
• Coletes ou faixas de sinalização;
• Roupas especiais para atividades específicas (apicultura e outras).

 Responsabilidade do Trabalhador: Cabe ao trabalhador usar os


equipamentos de proteção individual indicados para as finalidades a que se
destinarem e zelar pela sua conservação.
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 20 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf

XIV. ANEXOS

ANEXO I – RECEBIMENTO DE EPIS E TREINAMENTOS

Data de Recebimento do EPI:

Nome do Responsável pela Entrega:

Descrição da Operação a ser realizada:.......................................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Líder da Equipe:

Riscos de acidentes identificados:.............................................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Data da Realização do Treinamento:

Tipo de Treinamento Oferecido: Para uso do EPI

Responsável pelo Treinamento:

Tipo de Treinamento Oferecido: Para uso do EPI

Nomes legíveis e assinatura dos membros da equipe:.....................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 21 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
ANEXO II – FORMULÁRIO DE ART – ANÁLISE DE RISCO DE TAREFA

Data:

Descrição da Operação:

Líder da Equipe:

Riscos de acidentes identificados:.............................................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Plano para Gestão dos Riscos: medidas a serem tomadas previamente visando reduzir os riscos de
acidentes............................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Nomes legíveis e assinatura dos membros da equipe:.....................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 22 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
ANEXO III – FORMULÁRIO DA OPAI – OBSERVAÇÃO PLANEJADA DE ATOS INSEGUROS

Data:

Descrição da Operação:

Líder da Equipe:

Riscos de acidentes identificados:.............................................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Plano para Gestão dos Riscos: medidas a serem tomadas previamente visando reduzir os riscos de
acidentes............................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Nomes legíveis e assinatura dos membros da equipe:.....................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
Título: FERRAMENTAS DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO
Código: PO_QSM_01 Revisão Nº: 00
Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 23 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
ANEXO IV – FORMULÁRIO PADRÃO PARA CIRCULAR TÉCNICA SOBRE SEGURANÇA
Número seguencial: 001/2008

Este formulário é somente exemplo

Cidade, data:

Prezados colaboradores da colheita florestal,

Estamos mais uma vez reforçando a necessidade da utilização dos Equipamentos de Proteção individual já que
os riscos de queda de ramos e árvores secas são bastante freqüentes já que a área adquirida pela AMATA S.A.
sofreu incêndio há algumas semanas e possui riscos reais de acidentes graves caso não sejam ....................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
Título: CARTILHA DE PRODECIMENTOS DE SEGURANÇA

Código: PO/SEG-001 Revisão Nº: 00


Emissão: 30/09/2008 Página Nº: Página 24 de 24
Proponente: Natália Canova, Luciano Aprovação: Gilmar Bertoloti
Schaaf
ANEXO V – ASO – ATESTATO DE SAÚDE OPERACIONAL

Data:

Nome do Colaborador:

Atividade desenvolvida: .........................................................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Líder da equipe: ..................................................................................................................

Riscos ocupacionais a que será exposto:.....................................................................................


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Procedimentos Médicos Realizados: Exame admissional; ou periódico, ou demissional, etc. E tipo do exame
realizado, de acordo com a atividade desempenhada pelo colaborador:
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Resultados obtidos e ações: Definição de apto ou inapto a exercer a função Riscos ocupacionais a que será
exposto:..............................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Nomes legíveis e assinatura do médico responsável pelo exame:


........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................
........................................................................................................................................

Você também pode gostar