Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE

CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANIDADES


PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LINGUAGEM E ENSINO

DISCIPLINA: Estudo Analítico do Poema


Prof: Hélder Pinheiro 2021.1.
EMENTA
Poesia lírica – concepções, natureza e “evolução”. Estudo analítico do poema. O ensino da poesia.

OBJETIVOS:

1. Ler, discutir e sistematizar algumas e teorias sobre poesia lírica;


2. Desenvolver e aprimorar habilidade de leitura do texto poético;
3. Refletir sobre o ensino da poesia no nível fundamental e médio.

I - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:
1 - Concepções de poesia: a voz de poetas e poetisas:
1.1. Apreciação de uma antologia poética;

2 - Sobre a natureza da poesia lírica - leitura compartilhada:


1.1. A poesia lírica – Hegel;
1.2. “Estilo lírico: a recordação” – Emil Staiger;
1.3. “Poesia e pensamento abstrato” – Paul Valéry;
1.4. “Linguagem e poesia” - Mikel Dufrenne
1.5. “Palestra sobre lírica e sociedade” - Adorno;

2. Abordagens sobre poesia lírica – seminário I:


2.1. “A interpretação da obra literária” – Alfredo Bosi;
2.2. “Sobre alguns modos de ler poesia: memórias e reflexões” – Alfredo Bosi;
2.3. “O que é poesia” - R. Jakobson;
2.4. “Dois estudos sobre a denominação poética” - Mukarovsky:
2.5. “Em torno da poesia” – Todorov;
2.6. “Três poemas sobre o êxtase” – Leo Spitzer;
2.7. “O gênero lírico” – Käte Hamburger;
2.8. “As muitas vozes da poesia moderna” – Alfonso Berardinelli;
2.9. “Consagração do instante” – Octavio Paz;
2.10. “Instante poético e instante metafísico” – Gaston Bachelard;
2.11. “A obra vocal I” e “Presença do corpo” – Paul Zumthor;
2.12. “A verdade da poesia” – Michael Hamburger;
2.13. “Hacia la esencia de lo poético”, “?Qué es y no es la poesía” e “Significación y sentido de la
poesia” - Agustín B. F. del Valle;
2.14. “Os poetas e a família humana” – Czeslaw Milosz;
2.15. “Pré-Face para um simpósio sobre Etnopoética (1975)” e “Novos modelos, novas visões: notas
para uma poética da performance (1977)” – Jerome Rothenberg.

3. Propostas de abordagem do poema em contexto de ensino: sugestões de leitura;

1
3.1. “Abordagem do poema na prática de ensino” – J. H. P. Alves;
3.2. “Contribuição da estilística para o ensino da poesia” – J. H. P. Alves;
3.3. “Estratégias para o ensino da poesia” – J. H. P. Alves;
3.4. “Poesia, oralidade e ensino” – J. H. P. Alves;
3.5. “Uma proposta de leitura de poema a partir do acervo do PNBE” – J. H. P. Alves
(In: O preço do jumento...)

4. Seminário II:
4.1. Análise e interpretação de poemas e elaboração de proposta metodológica de abordagem em
sala de aula;

II – METODOLOGIA
1. Aulas expositivas e análises dialogadas;
2. Seminários sobre poemas e textos teóricos.
III – AVALIAÇÃO
1. Apresentação de seminários;
2. Participação efetiva em sala de aula;
3. Elaboração de um artigo ou monografia sobre um poema, um tema, etc.

REFERÊNCIAS

ADORNO, Theodor W. Notas de Literatura I. Trad. de Jorge de Almeida. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34,
2003.
_____. Notas de Literatura. 2.ed. Trad. de Celeste A. Galeão. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1965.
ALVES, J. Hélder Pinheiro. Abordagem do poema no Ensino Médio: algumas alternativas metodológicas. In: SÁ
JÚNIOR, OLIVEIRA (org) Literatura e ensino: reflexões e propostas. Natal: EDUFAL, 2014.
____. Ensino de literatura: uma proposta comparativa. In: SIBALDO, Marcelo Amorim (org). O texto literário na
educação infantil: teoria e prática. Recife: Pipa Comunicação, 2014.
_______. Caminhos da abordagem do poema na sala de aula. IN: Graphos. Revista do Curso de Pós-Graduação
em Letras da UFPB. João Pessoa, v. 10, nº 1, 2008 – ISSN 1516-1536, P. 19 a 31.
_______. Poesia na sala de aula. 3ª. ed. Campina Grande: Bagagem, 2007.
_______. Abordagem do poema: roteiro de um desencontro. IN: BEZERRA, M. Auxiliadora & DIONÍSIO, Ângela
Paiva. Livro didático de português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001.
_______. Reflexões sobre o livro didático de literatura In: BUZEN, Clécio & MENDONÇA, Márcia (org). Português
no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola, 2006.
_______. Expressão da subjetividade da poesia lírica. Grafhos: Revista da Pós-Graduação em Letras da UFPB –
Ano II, n 2, 1999 – João Pessoa, p 9-18.
_______. Contribuição da estilística para o ensino da poesia. In: Revista Via Atlântica. No. 28 (2015)
http://www.revistas.usp.br/viaatlantica/article/view/98636
AMORIM, José Edílson. Três textinhos. In: PINHEIRO, Hélder e NÓBREGA, Marta. Literatura: da crítica à sala de
aula. Campina Grande: Bagagem, 2006.
_______. Estudo com poesia. Campina Grande: Bagagem; EDUFCG, 2017.
BACHELARD, Gaston. O direito de sonhar. 4.ed. José A. M. Pessanha et alli. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.
BERARDINELLI, Alfonso. Da poesia à prosa. Trad. Maurício S. Dias. São Paulo: Cosacnaify, 2007.
2
BONNICI, Thomas & ZOLIN, Lúcia Osana (org) Teoria Literária: abordagens históricas e tendências
contemporâneas. 2ª. ed revista. Maringá: UEM, 2005.
BORGES, Jorge Luis. Esse ofício do verso. Trad. de José Marcos Macedo, São Paulo: Cia. das Letras, 2000.
BOSI, Alfredo(org.) Leitura de poesia. São Paulo: Ática, 1996.
______. O ser e o tempo da poesia. 6. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
______. Céu, inferno: ensaios de crítica literária e ideológica. 2. ed. São Paulo: Editora 34; Duas Cidades,
2003. (Col. Espírito Crítico) “A poesia é ainda necessária? In: Entre a literatura e a história. São Paulo: Editora
34, 2013.
COHEN, Jean. Estrutura da linguagem poética. Trad. de Álvaro Lorencini, São Paulo: Cultrix, 1974.
DUFRENNE, Mikel. O poético. Trad. de Luiz Arthur Nunes. Porto Alegre: Globo, 1969.
FRYE, Northrop. O ritmo da associação: a lírica. ____. Anatomia da crítica. Trad. Péricles Eugênio da S. Ramos.
São Paulo: Cultrix, 1973.
GUERRERO, Gustavo. Teorias de la lírica. México: Fondo de Cultura Económica, 1998.
HAMBURGER, Käte. A lógica da criação literária. Trad. Margot P. Malnic. São Paulo: Perspectiva, 1975.
HAMBURGER, Michael. A verdade da poesia. Trad. de Alípio Correia Franca Neto. São Paulo: COSACNAIFY, 2007.
HEGEL. Estética-Poesia. Trad. de Álvaro Ribeiro. Lisboa: Guimarães Editores, 1980.
LEWIS, C. S. Um experimento na crítica literária. Trad. João Luís Ceccantini. São Paulo: UNESP, 2009.
LOBO, Luiza. Teorias Poéticas do Romantismo. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.
MILOSZ, Czeslaw. O testemunho da poesia: seis conferências sobre as aflições de nosso século. Trad. Marcelo
P. de Souza. Curitiba: Editora da UFPR, 2012.
MUKAROVSKY, Jan. Escritos sobre estética e semiótica da arte. Trad. de Manuel Ruas. Lisboa: Editorial Estampa,
1988.
PAZ, Octavio. O Arco e a lira. 2.ed. Trad. de Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.
PIGNATARI, Décio. O que é comunicação poética. São Paulo: Ateliê Editorial, 2004.
POUND, Ezra. ABC da Literatura. 3.ed. Trad. de Augusto de Campos e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1977.
ROTHENBERG, Jerome. Etonopoesia no milênio. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2006.
STAIGER, Emil. Conceitos Fundamentais da Poética. Trad. de Celeste A. Galeão, Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro,
1975.
TINIANOV, Iuri. Do ritmo como fator construtivo do verso. IN: COSTA LIMA, Luiz (Seleção e introdução) Teoria
da Literatura em suas fontes. 2.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983, vol. I.
TODOROV, T. et al. Linguística e literatura. Trad. de I. Gonçalves e M. Barahona. Lisboa: Edições 70, 1976.
TOLEDO, Dionísio (org.). Círculo linguístico de Praga: Estruturalismo e Semiologia. Trad. de Zênia de Faria et al.
Porto Alegre: Globo, 1978.
VALLE, Agustin F. del. ?Qué es la poesia? Introducción filosófica a la poética. México: Fondo de Cultura
Económica, 2002.
VALÉRY, Paul. Variedades. Trad. de Maiza M. de Siqueiro. São Paulo: Iluminuras, 1991.
ZUMTHOR, Paul. A Letra e a Voz. Trad. de Amálio Pinheiro. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
_______. Introdução à poesia oral. Trad. de Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Editora Hucitec, 1997.

3
4