Você está na página 1de 7

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE GUARAPARI

CMS/GRI

REGIMENTO ELEITORAL PARA O BIÊNIO 2009/2011

CAPÍTULO I
DOS OBJETIVOS

Art. 1º - Este Regimento Eleitoral tem por objetivo regulamentar


a Eleição das Entidades e dos Movimentos Sociais dos Usuários do Sistema Único da
Saúde - SUS, das Entidades de Profissionais da Área de Saúde e das Entidades de
Prestadores de Serviços que atuam no setor de assistência à saúde, participantes do
SUS, no Município de Guarapari, de acordo com os termos da Lei Municipal Nº.
1.263/90 de 17 de Dezembro de 1990, alterada em seu Art. 3º pelas Leis Nº. 1.306
de 11 de Novembro 1991, Nº. 1.693 de 08 de Outubro de 1997, Nº.1.760 de 30 de
Junho de 1998, e Nº 2808 de 26 de Dezembro de 2007; e disposições estabelecidas
na Lei Federal Nº. 8.080 de 19 de Setembro de 1990 e Nº. 8.142 de 28 de
Dezembro.de.1990,.e.o.estabelecido.na..Resolução.do..Conselho..Nacional..de..Saúde
-..CNS..N°.333..de.04..de.Novembro.de.2003,.para.o mandato.2009/2011 no
Conselho Municipal de Saúde.

Parágrafo Único - A Eleição se realizará em 04 de Abril


de 2009, iniciando-se o processo eleitoral a partir da publicação deste Regimento
Eleitoral e dos respectivos Calendário e Edital de Convocação no Diário Oficial do
Estado do Espírito Santo, além da disponibilização no site da Prefeitura Municipal de
Guarapari - www.guarapari.es.gov.br.

CAPÍTULO II
DO GRUPO DE TRABALHO DO PROCESSO ELEITORAL

Art. 2° - A Eleição será coordenada por um Grupo de Trabalho/GT


do Processo Eleitoral, formado por 04 (quatro) membros indicados pelos respectivos
segmentos e aprovados pelo Conselho Municipal de Saúde de Guarapari – CMS/Gri,
com a seguinte composição:

I.-.03.(três).representantes.do.segmento.dos.Usuários;
II.-.01.(um).representante.do.segmento.dos Prestadores de
Serviço.

§ 1º - As Entidades e os Movimentos Sociais que indicarem


pessoas para compor o Grupo de Trabalho do Processo Eleitoral serão elegíveis.

1
§ 2º - Constituído o Grupo de Trabalho/GT do Processo Eleitoral, o
mesma será divulgada na página eletrônica da Prefeitura Municipal de Guarapari e
afixada no Quadro de Aviso da Secretaria Municipal da Saúde de Guarapari.

§ 3º - O Grupo de Trabalho/GT do Processo Eleitoral terá um


Presidente, um Vice-Presidente, 1º Secretário e 2º Secretário, que serão escolhidos
entre os indicados na primeira reunião após sua constituição.

Art. 3° - Compete ao GT do Processo Eleitoral:

I - Conduzir e supervisionar o processo eleitoral e deliberar, em


última instância, sobre questões a ele relativas;
II - Requisitar ao Conselho Municipal de Saúde de Guarapari todos
os recursos necessários para a realização do processo eleitoral;
III - Instruir, qualificar e julgar, em grau de recurso, decisões do
presidente relativas ao registro de candidatura e outros assuntos;
IV - Indicar e instalar a Mesa Eleitoral com as funções de
disciplinar, organizar, receber e apurar votos;
V.- Proclamar o resultado eleitoral;
VI.- Apresentar ao Conselho Municipal de Saúde de Guarapari
relatório do resultado do pleito, bem como observações que possam contribuir para o
aperfeiçoamento do processo eleitoral, no prazo de até 30 (trinta) dias após a
proclamação.do.resultado;

Art. 4º - Compete ao Presidente do GT do Processo Eleitoral:

I - Conduzir o processo eleitoral desde a sua instalação até a


conclusão do pleito que elegerá os representantes das Entidades e Movimentos Sociais
para o Conselho Municipal de Saúde de Guarapari;
II - Representar o GT do Processo Eleitoral em atos, eventos e
sempre que solicitado pelos segmentos que compõem o Conselho Municipal de Saúde
de Guarapari – CMS/Gri, bem como pelo próprio Plenário do Conselho;
III.-.Decidir.a respeito das.inscrições.de.candidaturas;
IV - Recolher a documentação e o material utilizados na votação e
proceder a divulgação dos resultados, imediatamente após a conclusão dos trabalhos
da Mesa Apuradora.

Art. 5º - Compete ao Vice-Presidente do GT do Processo Eleitoral:

I – Substituir o Presidente na ausência do mesmo em suas


atribuições.

CAPÍTULO III
DAS VAGAS

Art. 6º - As vagas dos representantes do Conselho Municipal de


Saúde de Guarapari – CMS/GRI a serem eleitos como representantes das Entidades
ou dos Movimentos Sociais, conforme previsto na Lei Municipal Nº. 1.263/90 de 17 de
Dezembro de 1990, alterada em seu Art. 3º pelas Leis Nº. 1.306 de 11 de Novembro
1991, Nº. 1.693 de 08 de Outubro de 1997, Nº.1.760 de 30 de Junho de 1998, e Nº
2808 de 26 de Dezembro de 2007; e disposições estabelecidas na Lei Federal Nº.
8.080 de 19 de Setembro de 1990 e Nº. 8.142 de 28 de Dezembro de 1990, e o
estabelecido na Resolução do Conselho Nacional de Saúde - CNS N° 333 de 04 de
novembro de 2003, e de que trata o presente Regimento Eleitoral, são em número de

2
12 (doze) representantes titulares e 12 (doze) representantes suplentes, distribuídas
da seguinte forma:

I - 06 (seis) representantes titulares e 06 (seis) representantes


suplentes de entidades de Usuários do SUS, no Município de Guarapari;

II - 03 (três) representantes titulares e 03 (três) representantes


suplentes de entidades dos Profissionais da Área de Saúde, no Município de
Guarapari;

III.- 02 (dois) representantes titulares e 02 (dois) representantes


suplentes de entidades dos Prestadores de Serviço que atuam no setor de assistência
à saúde, participantes do SUS, no Município de Guarapari.

IV - 01 (um) representante titular e 01 (um) representante suplente


do Poder Público, sendo o Secretário (a) Municipal da Saúde de Guarapari considerado
(a) membro nato;

Parágrafo Único - Podem se candidatar às vagas estabelecidas


no Inciso I, deste artigo os seguintes segmentos de usuários do SUS:

a - Movimento. de. Entidades. de. Moradores. e. Populares. de


Guarapari;.

b - Movimento de Entidades de Produtores Rurais de Guarapari;

c - Movimento de Entidades Ambientalistas de Guarapari;

d - Movimento de Entidades de Classes Sociais de Guarapari;

e.-.Movimento de Entidades Sindicais e Associações de


Trabalhadores e Empregadores Urbanos e Rurais de Guarapari;

f - Movimento de Entidades de Assistência Social de Guarapari;

g.-.Movimento de Entidades de Apoio e Clubes de Serviços de


Guarapari;

h.-.Movimento de Entidades de Portadores de Patologias e


Deficiências de Guarapari;

i - Movimento de Entidades Religiosas de Guarapari;

j.-.Movimento de Entidades Gerais de Estudantes de Guarapari;

l - Movimento de Entidades de Aposentados e Pensionistas, e de


Defesa dos Direitos dos Idosos de Guarapari;

m - Movimento de Entidades de Defesa do Consumidor e dos


Direitos Humanos de Guarapari;

n - Movimento de Entidades de Defesa das Crianças e do


Adolescente, e de Assistência de Guarapari;

3
CAPÍTULO IV
DAS INSCRIÇÕES

Art. 7º - As inscrições das Entidades e dos Movimentos Sociais de


Usuários do SUS, das Entidades de Profissionais da Área de Saúde, bem como das
entidades de Prestadores de Serviço que atuam no setor de assistência à saúde,
participantes do SUS, no Município de Guarapari, na condição de eleitor (a) e/ou
candidato (a) para participarem da eleição, serão feitas na Secretaria Executiva do
Conselho Municipal de Saúde de Guarapari – CMS/GRI, localizada na Praça Antonio
Jorge Assef, 07 – Muquiçaba – Guarapari / ES – CEP 29.215-430, no período de 19 de
Fevereiro a 06 de Março de 2009, no horário das 9 às 17 horas.

§ 1º - Serão aceitas inscrições via correios, mediante Aviso de


Recebimento - AR ou Sedex, observada a data prevista no caput deste artigo.

§ 2º - As inscrições deverão ser feitas por meio de requerimento


dirigido ao GT do Processo Eleitoral, modelo disponibilizado na Secretaria Executiva do
CMS/Gri e no site da Prefeitura Municipal de Guarapari – www.guarapari.es.gov.br,
expressando a vontade de participar da eleição, especificando o segmento a que
pertence a Entidade ou Movimento e a qualidade de eleitor (a) e/ou candidato (a).

CAPÍTULO V
DA DOCUMENTAÇÃO

Art. 8º - As Entidades e os Movimentos Sociais de Usuários do


SUS e as Entidades de Profissionais da Área de Saúde no Município de Guarapari que
forem se candidatar como eleitor (a) e/ou candidato (a) à vaga no Conselho Municipal
de Saúde de Guarapari – CMS/GRI terão que observar o disposto nos incisos II e III
do artigo 3º da Lei Municipal Nº. 1263/90 e suas alterações, além de apresentar no
ato da inscrição os seguintes documentos:

I - Cópia da Ata de Fundação ou de ato legal, registrado em


Cartório;
II - Cópia da Ata da Assembléia ou Reunião que elegeu os seus
representantes;
III – Cópia do Estatuto e/ou Regimento;
IV - Termo de indicação do delegado e respectivo suplente que
representará a Entidade ou Movimento Social, subscrito pelo seu representante legal;
V – Comprovante de atuação de, no mínimo, 02 (dois) anos;
VI– Relatório de atividades exercidas nos últimos 06 (seis) meses;
VII - Cópia da cédula de identidade do eleitor (a) e/ou candidato
(a) titular e suplente no processo eleitoral;
VIII - Documento de órgãos públicos que atestem a existência da
Entidade e do Movimento Social;
IX – Cópia do CNPJ da entidade.

Art. 9º - As Entidades Prestadoras de Serviço que atuam no setor


de assistência à saúde, participantes do SUS, no Município de Guarapari, que forem se
candidatar como eleitor (a) e/ou candidato (a) à vaga no Conselho Municipal de Saúde
de Guarapari – CMS/GRI, terão que observar o disposto nos incisos II e III do artigo
3º da Lei Municipal Nº. 1263/90 e suas alterações, além de apresentar no ato da
inscrição os seguintes documentos:

I – Cópia do atual contrato de Prestação de Serviço para o


Município e/ou Estado, devidamente registrado;

4
II - Termo de indicação do delegado e respectivo suplente que
representará a Entidade ou Movimento Social, subscrito pelo seu representante legal;
III – Cópia da cédula de identidade do eleitor e/ou candidato,
titular e suplente no processo eleitoral.

CAPÍTULO VI
DAS HOMOLOGAÇÕES DAS INSCRIÇÕES

Art. 10 - Encerrado o prazo para as inscrições das Entidades e dos


Movimentos Sociais, o GT do Processo Eleitoral divulgará no Quadro de Aviso da
Secretaria Municipal de Saúde de Guarapari e no site www.guarapari.es.gov.br, no
dia 12 de março de 2009, a relação das Entidades e dos Movimentos Sociais
habilitados a concorrerem à eleição, observadas a composição dos segmentos.

Parágrafo Único - Os recursos para o GT do Processo Eleitoral


deverão ser interpostos no prazo de 76 horas, contados a partir da sua divulgação,
feitos na forma do caput deste artigo, devendo ser analisados e julgados em igual
período.

CAPÍTULO VII
DA ELEIÇÃO

Art. 11 - A eleição para preenchimento das vagas dos membros


titulares no Conselho Municipal de Saúde de Guarapari - CMS/GRI, das Entidades e
dos Movimentos Sociais dos Usuários do Sistema Único da Saúde - SUS, das
Entidades de Profissionais da Área de Saúde e das Entidades dos Prestadores de
Serviço que atuam no setor de assistência à saúde, participantes do SUS, no
Município de Guarapari, bem como para preenchimento das suplências, dar-se-á por
meio de voto secreto nas Plenárias dos Grupos de Segmentos, no dia 04 de Abril de
2009, no horário das 08 às 13 horas, no Auditório Ewerson de Abreu Sodré, na
Câmara Municipal de Guarapari.

§ 1º - O credenciamento dos delegados inscritos representantes


das Entidades e dos Movimentos Sociais será na mesma data da eleição, das 8 às 10
horas, impreterivelmente.

§ 2º - O delegado credenciado receberá um crachá de


identificação que lhe dará direito de acesso ao local de votação, não sendo permitida a
substituição ou reposição de crachá.

§ 3º - O Grupo de Trabalho/GT do Processo Eleitoral fará a


primeira chamada, às 10 horas, com quorum de metade mais um dos delegados
credenciados e, em segunda chamada, às 10h30, com qualquer número, iniciando-se
as Plenárias neste horário e encerrando, no máximo, às 13 horas.

Art. 12 - Não havendo consenso para a escolha das Entidades ou


dos Movimentos Sociais no Grupo de Segmento, a eleição se fará por voto aberto na
Plenária dos Segmentos, cabendo ao GT do Processo Eleitoral designar,
antecipadamente, a Mesa, formada por 03 (três) membros para apuração dos votos.

§ 1º - As Entidades ou Movimentos Sociais que obtiverem o maior


número de votos terão direito a indicar os Membros Titulares, e as com menor
número de votos os Membros Suplentes dentre as entidades que participaram do
processo eleitoral.

5
§ 2° - Após a análise dos recursos, quando houver, será iniciada a
apuração dos votos.

Art. 13 - A Cédula de Votação será rubricada por, no mínimo, 02


(dois) membros da Mesa.

Art. 14 - O representante credenciado deverá se dirigir ao local de


votação munido de seu crachá e documento original de identidade e, após assinar a
listagem de representantes inscritos, receberá a Cédula de Votação.

Art. 15 - Antes do início da votação, a urna será conferida,


obrigatoriamente, pela Coordenação da Plenária dos Grupos de Segmentos.

Art. 16 - Após o encerramento da votação, o Presidente da Mesa


deverá lavrar a Ata da Eleição, em que constará as ocorrências do dia, os recursos e
os pedidos de impugnação, quando houver.

Parágrafo Único - A Ata da Eleição, uma vez lavrada, será


assinada pelo Presidente da Mesa e pelos demais membros.

CAPÍTULO VIII
DA APURAÇÃO, DOS RECURSOS E DAS IMPUGNAÇÕES

Art. 17 - A apuração dos votos será realizada pelos membros da


Mesa Apuradora e acompanhada pelos participantes do pleito, após o voto do último
delegado credenciado.

§ 1º - Antes da abertura da urna, a Mesa Apuradora se


pronunciará sobre os pedidos de impugnação e as ocorrências porventura constantes
na Ata de Votação.

§ 2º - Os pedidos de impugnação e de recursos concernentes à


votação que não tenham sido consignados na Ata de Votação não serão considerados.

§ 3º - Em caso de discordância de pronunciamento da Mesa


Apuradora, caberá recurso ao GT do Processo Eleitoral, procedendo-se normalmente a
apuração, com o devido registro dos recursos.

Art. 18 - Em caso de empate, os critérios para a proclamação da


Entidade ou Movimento Social eleita/o serão:

a – Maior tempo de existência e funcionamento da Entidade ou do


Movimento.Social.

Art. 19 - A Mesa Apuradora comunicará o resultado da eleição ao


Grupo de Trabalho do Processo Eleitoral, que proclamará as Entidades e os
Movimentos Sociais eleitos.

Art. 20 - Depois de homologado, o resultado final da votação será


divulgado no site www.guarapari.es.gov.br, bem como por meio de Edital, que
será afixado no Quadro de Avisos da Secretaria Municipal da Saúde de Guarapari, com
a indicação das Entidades e dos Movimentos Sociais eleitos como Membros do
Conselho Municipal de Saúde de Guarapari – CMS/GRI, Titulares e Suplentes.

6
CAPÍTULO IX
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 21 - As despesas com transporte dos representantes das


Entidades e dos Movimentos Sociais para participarem do processo eleitoral serão de
responsabilidade dos mesmos.

Art. 22 - Caberá à Secretaria Municipal da Saúde de Guarapari


custear as despesas referentes à infra-estrutura necessária para a realização do
processo eleitoral previsto neste Regimento.

Art. 23 - Os representantes indicados pelas Entidades e


Movimentos Sociais dos Usuários do Sistema Único da Saúde - SUS, os representantes
das Entidades de Profissionais da Área de Saúde, os representantes das Entidades de
Prestadores de Serviço que atuam no setor de assistência à saúde, participantes do
SUS, no Município de Guarapari, e os representantes do Poder Público indicados pelo
Gestor Municipal do Sistema Único de Saúde para compor o Conselho Municipal de
Saúde de Guarapari – CMS/GRI serão nomeados pelo Prefeito Municipal de Guarapari,
por Decreto específico, publicado no Diário Oficial do Estado do Espírito Santo e
disponibilizado no site www.guarapari.es.gov.br.

§ 1º - A posse dos Conselheiros do Conselho Municipal de Saúde


de Guarapari – CMS/GRI, Titulares e Suplentes, dar-se-á em Reunião Extraordinária a
ser realizada no dia 08 de Abril de 2009, após a publicação do Decreto referido no
caput deste artigo, cabendo à Secretaria Executiva do Conselho Municipal de Saúde
de Guarapari – CMS/GRI sua convocação.

§ 2º - A Reunião Extraordinária terá como pauta, além da posse


dos novos Conselheiros do Conselho Municipal de Saúde de Guarapari – CMS/GRI, a
eleição da Mesa Diretora.

§ 3º - Na primeira reunião seguinte do Conselho Municipal de


Saúde de Guarapari – CMS/GRI, constará na pauta de reunião a “Capacitação e
Formação de Conselheiros”, que abordará sobre o funcionamento do Conselho, e, nas
seguintes, sobre o funcionamento do SUS e as principais políticas públicas de saúde
em execução pela Secretaria Municipal da Saúde de Guarapari.

Art. 24 - Cabe ao Conselho Municipal de Saúde de Guarapari –


CMS/GRI aprovar o Calendário Eleitoral para cada mandato de seus membros, num
prazo entre 45 (quarenta e cinco) e 90 (noventa) dias antes da data estabelecida para
a eleição, conforme o Art. 1° deste Regimento.

Art. 25 - Os casos omissos neste Regimento serão resolvidos pelo


Grupo de Trabalho/GT do Processo Eleitoral.

Guarapari/ES, 17 de Fevereiro de 2009

AURELICE VIEIRA
Presidente do Conselho Municipal de Saúde de Guarapari – CMS/GRI

CLÉBIO MARQUES BRAMBATI


Presidente do Grupo de Trabalho do Processo Eleitoral do CMS/GRI