Você está na página 1de 9

Thales Henrique Pereira

DESENVOLVIMENTO
DAS
INSTÂNCIAS
Proposta de
Candidatura 2021
Em 2018 houve o encerramento de mais um ciclo e a
2020 se iniciou com o desafio de rodar a Brasil
transição para outro, por meio do projeto Futuro do MEJ.
Júnior com uma estrutura totalmente diferente. Ao
Pela ótica de encerramento, foi um ano de muita dificuldade
mesmo tempo, isso possibilitou a exploração de
de trabalho com a rede no primeiro semestre, principalmente diversas frentes de trabalho que antes não eram
pela escassez de propósito e a dificuldade de enxergar uma exploradas. Com um novo sistema de gestão,
“Representar e potencializar o Movimento proposta de valor no P.E. da Rede por parte do empresário inspirado no sistema de Squads do Spotify, a
Empresa Júnior como agente de formação júnior. Um dos reflexos dessa dificuldade foi a métrica de organização aprendeu ao longo do ano sobre como ser
de empreendedores comprometidos e Empresas Juniores Alto Crescimento não sendo atingida. mais multidisciplinar e ágil. Ao mesmo tempo, o
capazes de transformar o Brasil.” Já pela ótica de transição, o novo ciclo do P.E. da Rede desdobramento da estratégia no início do ano ainda
foi entregue sem que tivesse sido completamente finalizado. ocorre de maneira lenta e acúmulo de funções gerou
A frase acima representa a missão da Estruturas de Apoio extremamente importantes, como o uma sobrecarga nos membros do TimeBJ ao longo do
Brasil Júnior como organização e o seu Sistema de Clusters e a Vivência Empresarial, só foram ano.
papel, que é de extrema importância, dentro entregues na metade de 2019, dificultando a disseminação A pandemia do Covid-19 acelerou o processo de
da visão do triênio e na orientação para o trabalho das inovação e digitalização dos produtos entregues pela
do Sistema MEJ. A atuação da BJ é e precisa
Instâncias. organização, dando um passo importante para gerar
ser um desdobramento do Planejamento
escala em suas entregas. Dentro desse tópico,
Estratégico da Rede, adaptando a sua Dessa forma, 2019 foi desafiador para a organização,
podem ser destacados o #ENEJemCasa e o formato
performance, estímulos e produtos para as sendo a primeira vez que iniciamos o ano com os 27 estados
televisivo do ENEJ’20, o trabalho de plataformização e
batalhas que o Movimento enfrenta em confederados. Com metas ousadas para o triênio, a Brasil a jornada dos líderes das instâncias que ocorreu
cada ciclo. Júnior não contava com uma estratégia, um sistema de totalmente online, gerando mais acessibilidade.
Quando olhamos para o último ciclo do gestão e uma estrutura organizacional que correspondesse Um outro ponto de destaque foi o amadurecimento
Planejamento Estratégico da Rede (2016 - com os desafios que as batalhas que o P.E. da Rede trazia. dos resultados estratégicos da organização, reflexo de
2018), podemos observar uma mudança mais Um exemplo disso foi a falta de internalização de alguns um trabalho mais data-driven. Esse modelo de
clara na atuação da Brasil Júnior. Foi ao longo dos objetivos do P.E., como Núcleos de Alto Crescimento. trabalho foi muito importante para nortear projetos
desse período que o impacto gerado por Diante disso, no início do 2º Semestre de 2019 a estratégia complexos, como a revisão de metas da rede, e para
meio da Vivência Empresarial passou a ser e a estrutura organizacional da Brasil Júnior foram gerar mais referências e apostas mais assertivas
obtido pela execução de Mais e Melhores redesenhadas (com base na metodologia Jogar Para quanto aos resultados da rede.
Projetos e, para garantir que a estratégia Vencer) e, assim, a visão quanto a contribuição da Brasil Por fim, chegamos ao ENEJ’20 com quase 70%
Júnior para o P.E. da Rede começou a ser vista de forma da rede no farol verde, dando um salto gigante nos
fosse executada da melhor forma, as
sistêmica. O ano foi encerrado sem que a métrica de EJs resultados. Temos grandes possibilidade de atingir
Instâncias precisavam de um suporte mais
as metas que sonhamos para esse ano, mas para
direcionado. É a partir disso que a Macro Alto Crescimento fosse atingida novamente, mas os
isso a constância de trabalho precisa permanecer.
Estratégia da Brasil Júnior passa a abarcar aprendizados foram muito importantes para o início de 2020,
o Suporte às Federações. em um nova estrutura. 1
Sendo a guild responsável pela Tribo 2 - Desenvolver
Instâncias Mais Fortes - DDI tem dois indicadores
estratégicos muito claros: 19 Federações de Alto Crescimento 2021
Para o próximo ano, tendo em vista os desafios
e 15 Núcleos de Alto Crescimento. Por serem indicadores
apresentados anteriormente, Desenvolvimento das
muito finalísticos, é possível notar a dificuldade no
Instâncias precisa manter o ritmo de inovação para
desdobramento da estratégia ao longo do ano. Por outro lado, com os seus produtos. Para que estes também
“Com um modelo de trabalho mais ao longo do ano a guild também evolui muito a sua atuação contemplem cada vez mais realidades, a área precisa
direcionado para desenvolvimento das Data-Driven, revisando e direcionando os produtos da área dar mais um passo na frente de análise de dados,
instâncias, o MEJ vai evoluir a maturidade de maneira mais assertiva, além de estimular a visão passando do Data-Driven para o Data-Informed
organizacional destas instâncias e a analítica das Instâncias, por meio de dashboards e (utilizando de experiências, interações humanas,
capacidade das suas lideranças evoluindo monitoramentos mais robustos. arquétipos e análises qualitativas somadas aos dados
os resultados da rede e permitindo a Além disso, ao longo do ano percebeu-se um aumento na quantitativos).
construção de um Movimento mais forte.” maturidade de execução, possibilitando alguns passos Dessa forma, a análise e a curadoria de dados se
importantes para o direcionamento das Instâncias. O primeiro mostra como uma ação transversal por toda a
deles é referente à digitalização do suporte e da atuação da área ao longo de 2021. Assim, para
Como descrito acima, Desenvolvimento
experiência, testando novos modelos de RGA e Encontro trabalhar com os desafios apresentados e fortalecer a
das Instâncias nasce em 2020 com o
das Instâncias, dando abertura para times e tornando mais maturidade das Instâncias, a presente proposta é
objetivo de fortalecer a maturidade das dividida em cinco objetivos estratégicos que
Instâncias e a formação de lideranças dessas acessível para todo o Brasil. O segundo é referente à criação
representam três pilares principais, sendo eles:
organizações, que historicamente foram de diversas estruturas de apoio para a formação das
consideradas o elo fraco do Sistema MEJ. Instâncias, como o Mapa Estratégico, Fundamentos da 1) Ter uma Jornada das Instâncias que seja
A diretoria herda algumas frentes de Mandala e o Mapa de Evolução das Lideranças. Também contínua, mas não-linear, contemplando o suporte à
trabalho que ficavam principalmente sob a pode ser destacada a Jornada das Instâncias do 2º maturidade das organizações e à formação de
responsabilidade da área de Desenvolvimento Semestre, principalmente a Batalha das Instâncias e o lideranças;
da Rede e inicia o ano com os desafios de pré-ENEJ, que geraram um ritmo forte no trabalho das 2) Gerar acessibilidade e escala para os produtos
evoluir produtos de suporte que já eram Instâncias e, por consequência, nos resultados da rede. oferecidos pela Brasil Júnior, fortalecendo a
trabalhados há algum tempo, delimitar de Por outro lado, alguns dos desafios que a guild enfrenta digitalização;
forma assertiva a interface e a são referentes ao trabalho mais segmentado e 3) Fortalecer a atuação em Sistema MEJ de todos os
responsabilidade frente aos resultados da personalizado para cada federação, levando em stakeholders.
rede junto de Cultura Empreendedora e consideração que a forma de aprendizado e a bagagem que
Presidência Executiva e fortalecer a cada líder carrega são diferentes. Além disso, também existe
maturidade das Instâncias que compõe o a grande necessidade de gerar escala e continuidade nos
MEJ. produtos. Por fim, o direcionamento para o trabalho em
Sistema MEJ e o papel da Brasil Júnior frente aos Núcleos. 2
Hackeando a Jornada das Instâncias

1. Jornada Macro: constância


Para que se tenha instâncias mais fortes é 1. Jornada Macro das Instâncias nos resultados da rede sendo
necessário ter lideranças mais comprometidas e Utilizando como base os 4 pilares da Educação e o conceito de mensurado pelo Farol das
capazes. Dessa forma, a jornada e a experiência Andragogia (educação para adultos), a Jornada é composta por ciclos Instâncias ao longo do ano.
das lideranças das Instâncias - incluindo os times fractais*. Ou seja, o planejamento é feito a curto prazo, com ciclos de 2. Processo de Onboarding: a
- precisa ser muito bem planejada e assertiva com a feedbacks contínuos e promovendo melhoria contínua. Assim, existem curto prazo, lideranças mais
realidade que cada organização tem tido com a sua checkpoints bimestrais que proporcionam recompensas e a rotina até comprometidas e capazes,
rede. cada um deles é construída por meio de gatilhos, levando em refletindo nos resultados da rede.
Desde 2018, com a inserção de conteúdos para consideração a segmentação das instâncias. Um esboço da jornada A longo prazo, criação de um ciclo
instâncias no ENEJ, a Brasil Júnior começou a se pode ser encontrado aqui. virtuoso de formação interna nas
preocupar com a formação e experiências que 2. Processo de Onboarding instâncias.
as lideranças das instâncias precisam ter para Pensando que a jornada de um diretor de instância é muito curta, é
potencializar os seus resultados. Em 2020, mais de extrema importância que exista um processo de onboarding no início
alguns passos para o diagnóstico dessas lideranças de sua gestão (não importa quando seja) para que a curva de
foram dados, principalmente com o lançamento do aprendizado seja mais acelerada e o trabalho mais direcionado.
Mapa de Evolução das Lideranças. Levando isso em consideração, o primeiro ciclo da Jornada Macro segue
A partir desse contexto, surge a necessidade 1. Experience Learning, pela
metodologia adaptada da Gupy de Onboarding Empresarial. Um
da criação de uma jornada de formação que seja Perestroika;
resumo em três etapas pode ser visto abaixo:
não-linear, sendo a espinha dorsal dos produtos e 2. Processo de Onboarding, pela
estímulos de DDI ao longo do ano, com ciclos de Diagnóstico: mapeamento de Pulso por GA: após o intensivo inicial, Gupy;
feedbacks rápidos e que gere direcionamento para maturidade das lideranças no os grupos de articuladores serão 3. Quatro Pilares da Educação,
a atuação das instâncias desde o início do ano. período de entrada no cargo segmentados para que o aprendizado pela UNESCO;
seja continuado. 4. Jornada de Formação
Empreendedora, pela Brasil
Júnior;
Como solução, apresento a Jornada Macro de Formação 5. Andragogia (educação para
de Lideranças das Instâncias para 2021, que não é linear, adultos).
levando em consideração a segmentação das instâncias e a
possibilidade de eventos em diferentes formatos. Além disso, Kit de boas-vindas: A partir do diagnóstico anterior, serão
trago a definição do processo de Onboarding das direcionados uma série de conteúdos de primeiros passos, referentes
Lideranças, entendendendo como podemos gerar uma ao papel de lideranças e funções da área a qual ela assumiu.
curva de aprendizado mais acelerada. 3
Garantir a educação dos membros de instâncias de forma contínua

O conceito de lifelong learning trata de uma busca “contínua, 1. Participação ativa dos times
Assim como foi abordado no Objetivo anterior, das Instâncias;
voluntária e auto-motivada” do usuário pela atualização do
para se ter instâncias mais fortes é necessário ter 2. Maior direcionamento para
conhecimento, seja em âmbito profissional, acadêmico ou pessoal.
lideranças comprometidas e capazes. Quando os estímulos dentro da Jornada
Tendo isso em mente e utilizando o ROAD OF SKILLS da FRST Falconi e
olhamos para o pilar de capacidade, percebe-se das Instâncias, em alinhamento
o Ciclo do Hábito como referências, a plataforma pode ter a seguinte
que historicamente a maior parte das instâncias do com CE;
experiência:
MEJ sofrem com diversas vacâncias e, por conta de 3. Aumento da conexão

pe
suas vivências, a bagagem de conhecimento que a) Diagnóstico: apuração das competências

Tr nal
rs
orgânica entre as lideranças das

tic

ilh iza
que a liderança possui no momento,

o
cada liderança traz consigo é diferente. Assim, o instâncias, possibilitando

ós

a da
desafio de nivelamento de capacidade é muito utilizando o Mapa de Evolução das
produtos em conjunto;

gn
grande e por muito tempo foi trabalhado de forma Lideranças como ferramenta base.

Dia
b) Trilha Personalizada: a partir das lacunas 4. Geração de receita para a
pouco escalável. Brasil Júnior.
Em 2020, a Brasil Júnior deu um passo de competências, trilhas personalizadas com
importante para a digitalização de produtos e conteúdos de diferentes formatos são
utilização de plataformas, principalmente os Recompensa apresentadas a liderança;
voltados para as Instâncias. Em questão de
c) Recompensa: ao final de sua trilha personalizada, a liderança pode 1. ROAD OF SKILLS, da FRST
aprendizagem continuada, pode-se destacar a
realizar testes e aplicação dos conhecimentos em cases reais, recebendo Falconi;
Plataforma de Conteúdos no Portal BJ. Mas, é
recompensas a partir disso - avançando de módulo e reiniciando o ciclo. 2. Alura;
necessário dar o próximo passo, gerando mais
escala, direcionamento e acessibilidade na 3. KeepLearning School;
CONEXÃO DADOS E RELATÓRIOS
educação dos líderes. 4. Lifelong Learning;
Para que o aprendizado também A partir do diagnóstico inicial,
5. Para o Product Roadmap:
aconteça por meio da conexão, as desempenho das lideranças nos
Tera;
lideranças poderão compartilhar testes e tempo de permanência nas
6: A Força do Hábito, de
insights por meio de um fórum para trilhas podem ser gerados relatórios
Charles Duhigg.
Implementação de uma plataforma de educação e cada conteúdo e por uma sessão e recortes de dados importantes
conexão, tendo como referência a metodologia de lifelong de networking, sendo uma para direcionar o trabalho da Brasil
learning da FRST Falconi e o formato da KeepLearning ferramento assíncrona. Júnior com as Instâncias.
School, possibilitando que lideranças de diferentes perfis
fortaleçam sua performance ao longo do ano todo. Para que
Próximos passos: desenho de um product roadmap, para checar o
seja viável, é importante que a plataforma se retroalimente contexto, valor, entrega e confiança. Para isso, o produto precisa ser
a partir de seus próprios dados. acelerado junto da Vice-Presidência de Negócios. 4
Gerar escala no Suporte às Instâncias

Desde 2017 a Brasil Júnior atua com um suporte Tendo como principal referência o método de aceleração tradicional da 1. Número de interações
mais diretivo às Instâncias por meio do Programa ACE Startups, o próximo passo para a jornada de Suporte às Instâncias satisfatório na plataforma;
de Guardiões e BJ Imersão. De lá pra cá, ocorreram segue 5 macro etapas, que serão abordadas a seguir: 2. Jornada de Suporte mais
diversas adaptações do modelo de trabalho, escalável e mais adaptável à
como a criação do módulo BJ Estratégia em 2020 e BJ realidade de cada Federação;
ONBOARDING ESTRATÉGIA SELF-SERVICE BJ IMERSÃO SELF-SERVICE
a escolha de guardiões a partir de um diagnóstico 3. Abundância de referências
mais aprofundado. Mas, esses produtos ainda 1) Onboarding: para o primeiro trimestre é importante que ocorra um para as Instâncias, possibilitando
esbarram em um grande desafio: a dificuldade de processo de onboarding mais diretivo para as Instâncias, indicando as inovação e mudanças em modelo
gerar escala. ações que devem ser realizadas no começo de gestão e gerando de negócios;
Esse desafio cria a necessidade de se ter uma conhecimento por meio de frameworks e playbooks. Também é o 4. Maior previsibilidade de
maior padronização nos produtos de suporte, período de Raio-X, definição de guardião e testagem para o Self-Service; resultados da rede, junto de CE;
dificultando a personalização para a realidade de 2) BJ Estratégia: ponto de contato para acelerar a estratégia das 5. Geração de receita para BJ.
cada Federação. federações e, principalmente, facilitação para formação de time. O
Tendo isso em mente e também entendendo que direcionamento do produto será dado a partir das interações das
a jornada de suporte às Instâncias precisa ocorrer Instâncias no Raio-X e no Onboarding;
de maneira continuada (assim como a de 3) Self-Service: esse novo período é o momento do “Spoleto”. As 1. ACE Startups;
educação das lideranças), é preciso criar federações terão um “cardápio” de ferramentas e frames para utilizar, 2. Endeavor;
estruturas que permitam um suporte mais fluído em diferentes pilares de trabalho e, com a ajuda do guardião como 3. Referência de plataforma de
e “on-demand”, dando mais um passo importante facilitador, criam sua própria jornada até o próximo ponto de contato; frames e dinâmicas: toolbox;
no caminho da digitalização. 4) BJ Imersão: esse segundo ponto de contato visa reforçar a formação 4. Método self-service;
de time e direcionar a macro estratégia pro fim do ano. Novamente, o 5. Referência de playbook;
produto pode ser personalizado a partir da jornada feita no Self-Service;
5) Self-Service 2.0: assim como o primeiro, é o momento da Federação
utilizar as ferramentas de acordo com a sua demanda para jornada de
fim de ano.
Transformar os produtos de suporte às Instâncias em uma
jornada contínua, implementando uma série de recursos Nesse formato, o papel de guardião muda de acordo com a necessidade,
para as Instâncias em uma plataforma digital (podendo ser podendo ser apenas um direcionador ou um facilitador diretivo
a mesma do Objetivo 2), gerando mais acessibilidade para (principalmente para as federações do F6 e F7). Além disso, é necessário
referências e possibilidade de personalização. um product roadmap para entender a implementação da plataforma. 5
Aceleração do Modelo de Negócios das Federações

O trabalho de suporte à maturidade das Instâncias Um Modelo de Negócios descreve a lógica de criação, entrega e
captura de valor por parte de uma organização. No caso de Federações, a 1. Pelo menos uma Federação
feito pela Brasil Júnior teve início ainda em 2011 e, referência por grupo de
desde então, tem se adaptado e evoluído de acordo geração de valor deve ocorrer principalmente para EJs, que são os seu
clientes finais. Com o advento das EJs do Futuro e o aumento da segmentação e por região;
com as necessidades emergentes. Assim como foi 2. Soluções inovadoras para o
abordado em meu Desafio 2, tivemos dois formatos complexidade da rede, a maturidade no trabalho das Instâncias precisa
se transformar e referências precisam ser criadas em diferentes trabalho com a rede;
mais pragmáticos para mensurar a maturidade até 3. Modelos de Negócios mais
então: a) em 2018 um indicador de Sustentabilidade segmentações e regiões. Tendo isso em mente, o Programa de
Aceleração das Federações é construído com base em três pilares: adaptáveis aos desafios de cada
Financeira; b) a partir de 2019, a Mandala das rede e estado;
Instâncias. 4. Federações com maior
Percebe-se que a coleta da Mandala não consegue maturidade em gestão,
Neste pilar é definido a jornada de aceleração que será utilizado para
refletir de fato a maturidade das Instâncias, operações e design de produtos.
Federação, incluindo a linha de chegada. Na maior parte dos casos, o
principalmente nos quadrantes de Cultura e Modelo
objetivo final já é conhecido. O que o torna incerto (como o método para
de Negócios. Isso dificulta o diagnóstico e a
Startups) são peculiaridades externas, como o potencial socioeconômico,
abordagem do suporte.
características do estado e das IES que a compõe.
Além disso, as Instâncias carecem da falta de
referência em dois formatos: dentro de suas 1. Programa de Scale-Ups da
próprias segmentações e por Modelo de Negócios Endeavor;
Aqui é definido o grupo de pessoas que terão contato ao longo do
inovadores. Dessa forma, torna-se necessário um 2. Programa de Aceleração da
processo de Aceleração. Pela Federação, provavelmente indivíduos de
desdobramento e suporte para a maturidade das ACE Córtex;
back-office. Pela Brasil Júnior, o acelerador e o vínculo com uma rede de
Instâncias mais diretivo e acelerar a inovação dentro 3. Organizações Exponenciais,
mentores, formados por pós-juniores e parceiros, que pode ser acionada a
de seus próprios modelos de negócios. de Salim Ismail.
cada etapa do projeto.

O último pilar é referente ao acompanhamento da performance


Para este objetivo, trago duas propostas de soluções: financeira dos produtos e o cálculo do quanto de investimento é
1) Para o curto prazo, o desdobramento dos indicadores
necessário para que seja possível potencializar o seu Modelo de Negócios,
de Geração de Valor e Sustentabilidade Financeira, assim
como foi abordado no Desafio 2;
utilizando o indicador de Sustentabilidade Financeira como base.
2) Para o longo prazo, o programa de Aceleração do Próximos Passos: definir processo e critérios de seleção das
Modelo de Negócios de Federações, utilizando como Federações participantes e definir os goals da aceleração a curto prazo.
referência a ACE Startups e a Endeavor. 6
Desdobramento do Sistema MEJ e Futuro dos Núcleos

Historicamente, Brasil Júnior e Federações


passaram pelo processo de definição do que era 1. Suporte ao Suporte aos Núcleos 1. Aumento da previsibilidade de
Sistema MEJ, junto à inserção formal dos Núcleos A partir dos aprendizados que obtivemos nesse ano e levando em resultados dos Núcleos por parte
na Estratégia em Rede. O último documento que traz consideração que em 2021 algumas federações terão Diretorias de da Brasil Júnior;
uma definição formal sobre o conceito de Núcleo foi Desenvolvimento de Núcleos, entende-se que o papel da Brasil Júnior na 2. Fundação de Núcleos mais
lançado em 2017. De lá pra cá muitos aprendizados frente de Suporte ao Suporte aos Núcleos pode ocorrer dentro de 3 pilares: direcionada e orgânica;
foram obtidos e muitas coisas mudaram, como os 3. Conceito de Sistema MEJ e
processos de regionalização em praticamente ESTRATÉGIA CONEXÃO SUPORTE À Núcleos bem difundido para todos
todas as Federações com Núcleos. COMPARTILHADA E RITMO GOVERNANÇA os agentes da rede;
Em 2020, frente a necessidade de revisar o 4. Atingimento da métrica de
Direcionar o processo Criação da comunidade Em alinhamento com Núcleos de Alto Crescimento.
trabalho em Sistema MEJ, surge o projeto de Futuro de definição de metas de Suporte aos PresCon BJ, dar suporte
dos Núcleos, com o intuito de definir características no início do ano, Núcleos, para fomentar personalizado para a
mais claras do que significa a organização Núcleo e garantindo que as o aprendizado Jornada de Formação de
quais necessidades ela consegue suprir em uma metas dos Núcleos compartilhado e ritmo PresCon de Federações
Federação. O documento está previsto para ser sejam equivalentes à de trabalho entre as que tenham um CA
lançado ao final do ano. meta da Federação. Federações. formado por Núcleos. 1. A Teia da Vida, Fritjof Capra;
Tendo em vista esse contexto e entendendo que
2. Gestão de redes: a estratégia
Núcleos são responsáveis por mais 50% da rede,
2. Desdobramento do Futuro dos Núcleos da regionalização da política da
surge a necessidade de definição do papel da
“Na natureza, não há ‘acima’ ou ‘abaixo’, e não há hierarquias. Há saúde, Sonia Fleury;
Brasil Júnior frente ao trabalho com os Núcleos e o
somente redes aninhadas dentro de outras redes.” (CAPRA, 1996, p.45). 3. Modelo de CYNEFIN;
desdobramento do conceito e diretrizes contidos no
Com a nova definição de Núcleos sendo prevista para ser lançada ao 4. Community Canvas para o
documento como suporte às Federações.
final de 2020, surge a necessidade de direcionar o trabalho das grupo de Suporte ao Suporte aos
Federações que já possuem ou que pretendem fundar Núcleos, para que Núcleos.
seja um processo assertivo. Para isso, surgem dois projetos de DDI:
a) Definição de Sistema MEJ: módulo do programa de Suporte às
Definição do trabalho de Suporte ao Suporte aos Instâncias para que as Federações e Núcleos definam seus papeis em
Núcleos, desdobramento do documento de Futuro dos conjunto;
Núcleos com as Federações Nucleadas e com as que tem b) Suporte à Fundação: programa de suporte para Federações que
previsão de criação de Núcleos. possuem na estratégia a fundação de Núcleos, seguindo três pilares de
análise - ecossistema, governança e modelo de negócios. 7
Em 2021 seremos mais fortes, com núcleos e federações
evoluindo em gestão, estratégia e resultados.

Para que o Movimento Empresa Júnior continue sendo resposta


precisamos chegar Em Todo o Brasil, atendendo cada vez mais
clientes e potencializando o investimento nas Instituições de Ensino
Superior. Para que sejamos mais fortes, é necessário que não só
as empresas juniores, mas todas as instâncias do Movimento
Empresa Júnior alcancem resultados consistentes ano após ano.
Para que as EJs do Futuro comecem a se tornar a realidade, as
Instâncias precisam elevar a sua maturidade e fortalecer o seu
modelo de negócios, entendendo de fato qual é o seu papel frente a Queria agradecer a todas as pessoas com quem eu me conectei e a todas as
sua rede e o seu estado. Dessa forma, a Brasil Júnior precisa histórias que conheci durante o Processo Eleitoral. Foi uma experiência intensa e
colocar essas organizações no centro da sua operação, sendo muito engrandecedora. Acredito que o Movimento Empresa Júnior ainda tem muito
guardiã do Sistema MEJ, gerando mais escala e acessibilidade em potencial de crescimento e saber que tenho a possibilidade de servir as suas
suas ações, trazendo respostas para todas as Instâncias - não lideranças em 2021 enriquece a minha alma!
importando a sua realidade.
Espero que esse documento consiga trazer soluções que sejam “É o tempo da travessia: e, se não ousarmos
verdadeiramente efetivas para os desafios que as Instâncias do
Movimento e as suas lideranças enfrentarão para 2021. E, a partir fazê-la, teremos ficado, para sempre, à
disso, consigamos chegar em nossas metas de Federações e margem de nós mesmos”.
Núcleos Alto Crescimento. Fecharemos o atual triênio do P.E. da
Rede com chave de ouro e deixaremos as nossas lideranças MUITO OBRIGADO!
preparadas para o que o Futuro do MEJ nos aguarda.

Você também pode gostar