Você está na página 1de 22

ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr.

2019

CARACTERÍSTICAS DA TRANSMÍDIA NO JORNALISMO:


REGULARIDADES EM PRODUTOS MULTIPLATAFORMA

Features of transmedia in journalism: regularities in multiplatform products

Características de la transmedia en el periodismo: regularidad en productos


multiplataforma

Elaide Martins1
Rafael Santos da Rocha2, 3

RESUMO
O presente trabalho propõe-se a analisar produtos jornalísticos multiplataforma nos
âmbitos regional, nacional e internacional com o objetivo de perceber regularidades e/ou
distinções entre os mesmos sob a perspectiva da narrativa transmídia. Amparando-se em
referencial teórico, dentre outros, de Jenkins (2009a), Martins (2012, 2015, 2018) e Canavilhas
(2013), a pesquisa adota como procedimento metodológico a observação direta, norteada
a partir de um protocolo de análise elaborado para verificar a possível presença das
características da narrativa transmídia sistematizadas por Jenkins (2009b): Espalhamento,
Perfuração, Continuidade, Multiplicidade, Extração, Imersão, Construção de Mundo,

1 Doutora em Ciências: Desenv. Socioambiental (Naea/UFPA), mestre em Comunicação Social (Umesp) e


graduada em Jornalismo (UFPA). Docente do Programa de Pós-Graduação ‘Comunicação, Cultura e Amazônia’
e da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal do Pará (UFPA). Integra o Laboratório de Pesquisa
Inovação e Convergência na Comunicação-InovaCom/UFPA e a Rede JorTec/SBPJor. E-mail: elaide@ufpa.br.
2 Bolsista CNPq em Iniciação Científica, graduando concluinte em Comunicação Social/Jornalismo na

Universidade Federal do Pará (UFPA) e integrante do Laboratório de Pesquisa Inovação e Convergência na


Comunicação-InovaCom/UFPA. E-mail: wrafaelrocha@gmail.com.
3 Universidade Federal do Pará – Instituto de Letras e Comunicação. Faculdade de Comunicação. Cidade

Universitária José da Silveira Netto. Av. Augusto Corrêa, nº 01, Guamá - Belém-PA - Brasil. CEP 66.075-
110.

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

Serialidade, Subjetividade e Performance. Os resultados indicam que a Extração, o


Espalhamento e a Perfuração são as características usadas com maior regularidade nas
narrativas dos produtos jornalísticos aqui analisados e que o jornalismo está se apropriando
de atributos transmidiáticos e se reconfigurando no contexto da Cultura da Convergência,
seja em âmbito regional, nacional ou internacional.

PALAVRAS-CHAVE: Convergência; Narrativa transmídia; produtos jornalísticos


multiplataforma.

ABSTRACT
This work aims to analyze multiplatform journalistic products at the regional, national and
international levels in order to perceive regularities and/or distinctions between them from
the perspective of transmedia narrative. Based on a theoretical reference, among others, of
Jenkins (2009), Martins (2012, 2015, 2018) and Canavilhas (2013), the research adopts as a
methodological procedure the direct observation, guided from an analysis protocol
prepared to verify the possible presence of the characteristics of transmedia narrative
systematized by Jenkins (2009a): Spreading, Drilling, Continuity, Multiplicity, Extraction,
Immersion, World Construction, Seriality, Subjectivity and Performance. The results indicate
that Extraction, Spreading and Drilling are the characteristics most regularly used in the
narratives of the journalistic products analyzed here and that journalism is appropriating
transmedia attributes and reconfiguring itself in the context of the Convergence Culture,
whether at the regional, national or international level.

KEYWORDS: Convergence; Transformative narrative; multiplataform journalistic products.

RESUMEN
Este trabajo tiene como objetivo analizar los productos periodísticos multiplataforma a nivel
regional, nacional e internacional para percibir las regularidades y/o distinciones entre ellos
desde la perspectiva de la narrativa transmedia. Basado en una referencia teórica, entre
otros, de Jenkins (2009), Martins (2012, 2015, 2018) y Canavilhas (2013), la investigación
adopta como procedimiento metodológico la observación directa, guiada a partir de un
protocolo de análisis preparado para verificar la posible presencia de las características de
la narrativa transmedia sistematizada por Jenkins (2009a): Dispersión, Perforación,

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

Continuidad, Multiplicidad, Extracción, Inmersión, Construcción del mundo, Serialidad,


Subjetividad y Rendimiento. Los resultados indican que la Extracción, Difusión y Perforación
son las características más utilizadas en las narrativas de los productos periodísticos aquí
analizados y que el periodismo se está apropiando de los atributos transmedia y
reconfigurando en el contexto de la Cultura de Convergencia, ya sea a nivel regional,
nacional o internacional.

PALABRAS CLAVE: Convergencia; Narrativa transmedia; productos periodísticos


multiplataforma.

Recebido em: 16.11.2018. Aceito em: 19.12.2018. Publicado em: 16.01.2019.

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

como sendo partes de um todo maior,


Introdução
referindo-se à construção de um universo.
Ao longo dos anos, o jornalismo
Essa nova forma narrativa, a transmídia, é
vem se reconfigurando e, atualmente, um
considerada pelo autor como a principal
dos termos mais utilizados nesse processo
expressão da Cultura da Convergência. A
é a convergência, fenômeno que vem
coexistência entre as plataformas
transformando os processos produtivos
tradicionais e digitais na criação desse
jornalísticos. Como bem destaca Jenkins
universo narrativo é apontada por Jenkins
(2009a), a convergência não se refere
(2009a) como mais uma manifestação da
apenas aos meios tecnológicos, mas,
convergência.
sobretudo, à dimensão cultural e, no caso
O processo de renovação de velhos
do Jornalismo, Martins (2018) acrescenta
conteúdos efetuado pelos novos meios é
que essa dimensão inclui a forma como os
chamado por Bolter e Grusin (1999) como
profissionais da área estão lidando com as
remediação. Para Canavilhas (2013), a
inovações na contemporaneidade.
remediação é considerada direta quando
Para Souza (2011), a convergência
novos meios de comunicação se
contribui para alterações também nos
apropriam e renovam os conteúdos dos
aspectos econômicos e socioculturais,
antigos. Essa remediação é capaz de
representando uma reconfiguração das
estabelecer uma ligação ou a coexistência
mídias no modo de produção, circulação e
apontada por Jenkins (2090a) entre novos
consumo, onde há influência, interação e
e velhos meios. Sobre isso, Canavilhas
convivência entre as diferentes mídias.
(2013) destaca que entre fatores
A partir da compreensão de uma
intermediários no jornalismo, há a
Cultura da Convergência, Jenkins (2009a)
remediação inversa, na qual antigas
aponta para um cenário em que se
plataformas incorporam características
constroem narrativas expandidas a partir
dos novos meios, “(...) procurando, dessa
de plataformas distintas, compreendidas

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

forma, sobreviver no ecossistema Construção de Mundo ou Universo,


midiático” (CANAVILHAS, 2013, p. 54). Serialidade, Subjetividade e Performance,
O fluxo de conteúdo as quais serão abordadas mais adiante.
multidirecional é uma das marcas do Neste trabalho, nos interessa
modelo transmidiático, que pode ser perceber como essas características, aqui
observado quando a narrativa é adotadas como categorias de análise,
apresentada em uma estrutura estão sendo apropriadas pelo jornalismo
multiplataforma, permitindo que o público na esfera regional, nacional e
entenda a história acessando-a a partir de internacional, como também
qualquer tipo de mídia, seja o impresso, o compreender quais mudanças estão
rádio, a televisão, a internet, etc. Martins sendo provocadas por tais apropriações.
(2015b, p. 162) acrescenta que a Partimos do conceito de jornalismo
transmidialidade está na expansão da transmídia adotado por Martins, Castro e
narrativa, como também “na relação entre Fecury (2017), que o compreendem como
as histórias ligadas pelo mesmo enredo, uma modalidade inserida na cultura da
mas narradas e transmitidas por meios convergência, modalidade que “consiste
independentes”. em um complexo sistema de fluxos de
De forma geral, a narrativa produção e distribuição de conteúdos,
transmídia é a denominação utilizada para marcado, sobretudo, pela natureza
se referir às histórias contadas nos seus multiplataforma e pela interação com o
diferentes meios e modos, de forma público” (2017, p. 4). Trata-se, ainda, de
complementar. Portanto, não se trata de um modelo de negócios cuja lógica
uma adaptação, mas de uma expansão. reconfigura o perfil do profissional, as
Suas características foram sistematizadas rotinas e os processos produtivos no
por Jenkins (2009b) como: Espalhamento, jornalismo (MARTINS, 2015a) e que pode
Capacidade de Perfuração, Continuidade, ser considerado um aspecto de inovação
Multiplicidade, Extração, Imersão, na área.

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

O presente trabalho tem como bibliográfica, observação direta e análise


objetivo geral analisar produtos de produtos jornalísticos de natureza
jornalísticos multiplataforma no âmbito multiplataforma. Para tanto, foi elaborado
regional, nacional e internacional, a fim de um protocolo de análise, desenvolvido em
perceber regularidades e/ou distinções formato de formulário, com base nos
entre os mesmos a partir de uma princípios da narrativa transmídia
perspectiva transmídia. Nesse sentido, sistematizados por Jenkins (2009b) e
foram analisados, na esfera regional, adaptados ao jornalismo por Souza (2011)
produtos jornalísticos multiplataforma da e Martins (2012, 2015b), buscando
região Norte; na esfera nacional, identificar, discutir e refletir sobre os usos
examinou-se o telejornal JR News que se e apropriações da narrativa transmídia
intitula o primeiro jornal transmídia do pelo jornalismo no contexto da Cultura da
Brasil, e o seu site, hospedado no Portal Convergência. Convém esclarecer que o
R7; e no âmbito internacional, o portal do presente trabalho resulta de uma ampla
jornal The New York Times (NYT), pesquisa realizada nos anos de 2015 a
considerado um dos jornais mais 2018, a qual dedicou-se a desenvolver
inovadores do mundo. Além de buscar análises em produtos jornalísticos
identificar regularidades e/ou distinções advindos do impresso, rádio, TV e internet.
no que diz respeito ao uso e/ou Porém, devido à limitação de espaço, foi
apropriações das características necessário fazer um recorte para este
transmidiáticas, buscou-se compreender artigo e nos detivemos aos portais de
as transformações que a incorporação da notícias da região Norte, ao telejornal JR
narrativa transmídia vem provocando no News e ao jornal NYT.
jornalismo contemporâneo. Dessa forma, foram analisados oito
Nesse sentido, adotamos os portais de notícias dos sete estados da
seguintes procedimentos metodológicos região Norte. Do Pará, analisamos os
do modelo qualitativo, a saber: pesquisa portais G1 Pará e ORM News, das

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

Organizações Romulo Maiorana (ORM). e a segunda coleta, o Portal G1 sofreu


Do Amapá, o portal G1 Amapá, do grupo modificações e, por isso, essa parte do
Rede Amazônica. De Roraima, a análise procedimento metodológico (coleta) foi
recaiu sobre o portal Folha Web, do Grupo reaplicada no portal do Grupo ORM,
Folha da Boa Vista. Do Acre, o portal desenvolvendo nova análise.
Ecoacre.net, produto do Grupo Ecoacre. Na segunda etapa da pesquisa
Do Amazonas, o portal Em Tempo, do houve duas coletas de dados. A primeira
Grupo Raman Neves (GRN). De Rondônia, foi no período de 15 a 22 de dezembro de
a observação recaiu sobre o portal Rede 2016, com o produto do grupo Folha da
TV! Rondônia, do Sistema Gurgacz de Boa Vista e do grupo Ecoacre. A segunda
Comunicação (SGC). De Tocantins, o portal parte da coleta ocorreu entre os dias 19 e
do Jornal do Tocantins, do Grupo Jaime 28 de junho de 2017, com a análise dos
Câmara (GJC). produtos jornalísticos dos grupos GRN,
A primeira etapa da pesquisa foi SGC e GJC, aplicando-se o mesmo
realizada entre 2015 a 2016, com três formulário. Convém esclarecer que tais
períodos de coleta de dados: o primeiro grupos foram escolhidos por estarem
foi na semana de 9 a 15 de dezembro de entre os grupos de comunicação mais
2015, com foco apenas nos produtos do importantes de seus respectivos estados,
grupo ORM; o segundo período como também pelo acesso aos seus
correspondeu no período de 4 a 8 de julho conteúdos, disponibilizados na internet.
de 2016, ainda com análise restrita ao Também é relevante ressaltar que em
grupo ORM; o terceiro e último período foi ambas as etapas foi mantida a
entre os dias 18 a 22 de julho de 2016, com periodicidade entre as coletas, no caso
análise apenas no produto do grupo Rede realizadas a cada semestre.
Amazônica. As coletas foram realizadas Já no âmbito nacional, analisamos o
por meio da aplicação do formulário e vale telejornal JR News, lançado em 2011 pelo
ressaltar que no período entre a primeira canal de televisão Record News, e o site do

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

JR News, hospedado no Portal R7. A entendemos que esse veículo procura se


escolha pelo JR News foi feita por ele se adaptar, explorar e criar diferentes formas
denominar o primeiro telejornal de produzir narrativas no jornalismo
transmídia no Brasil, tendo a participação contemporâneo, com novas abordagens
direta do internauta na produção, além da diante das mídias que surgem na
exibição simultânea pela televisão e atualidade. Para observar os princípios da
internet, porém, com o acréscimo de narrativa transmídia neste objeto, os
conteúdo complementar e alternativo no dados foram coletados entre os dias 17 e
Portal R7 e em redes sociais digitais. 21 de julho de 2018, examinando um total
Também adotando o mesmo protocolo de de dez reportagens publicadas no site do
observação e análise, as coletas foram The New York Times. Para realizar a coleta,
realizadas nos períodos de 11 a 15 de julho adotou-se o referido protocolo de análise.
e 26 a 30 de dezembro de 2016. Para examinar os resultados
Para a análise do objeto encontrados a partir dessas observações,
internacional, observamos o site do jornal partimos dos dez princípios da narrativa
The New York Times (NYT). A escolha por transmídia sistematizados por Jenkins
esse produto se deu pelo fato d’esse jornal (2009b) e adaptados ao jornalismo por
ser considerado um dos mais inovadores Souza (2011) e Martins (2012, 2015b). São
na área, seja em relação à reportagem, eles:
produtos, equipe e/ou gestão (MARTINS, 1 – Espalhamento: esta característica se
2018). Um exemplo é a sua aposta em relaciona à possibilidade do público de
novos modelos de narrativas, como o espalhar conteúdos, participando
especial multimídia denominado “Snow ativamente em sua circulação. A
Fall”: The Avalanche at Tunnel Creek, contribuição do público no espalhamento
lançado em dezembro de 2012, que se das notícias ocorre, sobretudo, por meio
consagrou como modelo global para o do uso de seus perfis nas redes sociais,
jornalismo online. Dessa forma, explorando-se recursos de comentários e

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

de compartilhamentos, como também do 3 – Senso de Continuidade: refere-se ao


uso de aplicativos de mensagens, prosseguimento da narrativa; compreende
enviando o conteúdo noticioso para a coerência e plausibilidade da história e
integrantes de suas redes e/ou de seus pode levar à lógica da multiplicidade”
grupos. Ao receberem o conteúdo, estes, (MARTINS, 2015b, p. 165). No caso do
por sua vez, podem promover novo jornalismo, a notícia pode ser associada a
espalhamento e assim sucessivamente. reportagens sobre um mesmo tema,
2 – Capacidade de Perfuração: inclusive em plataformas diferentes. O
característica associada ao Espalhamento público, por meio do Senso de
e que também envolve o engajamento do Continuidade, reúne os fragmentos dessas
público com a complexidade narrativa. No histórias presentes em diferentes
caso do jornalismo, “a capacidade de plataformas e percebe que elas se
perfuração pode ser associada ao complementam, estabelecendo um
aprofundamento e à contextualização” encadeamento de informações e
(SOUZA, 2011, p. 150), proporcionada, compressão adicional da narrativa.
inclusive, no meio digital, por meio de 4 – Multiplicidade: no caso do
hiperlinks, que levam a outras notícias jornalismo, essa característica está
relacionadas. Ao disponibilizar mais relacionada à presença de narrativas
detalhes e informações que contribuem secundárias ou, ainda, a diferentes
para essa contextualização, favorece-se, abordagens de um mesmo assunto feitas
ainda, o aprofundamento do conteúdo, pelo público. Trata-se de versões
perfurando-se o contexto e mergulhando consideradas alternativas da história
mais profundamente no noticiário. É uma atribuídas, sobretudo, ao público e,
compreensão adicional favorecida pelo também, da recontagem de histórias,
comportamento do público em buscar diferenciando-se entre narrativas
mais informações sobre um fato. construídas por empresa e pelo público.

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

5 – Capacidade de Extração: relacionada 8 – Serialidade: esta é uma característica


aos recursos ou aspectos da história que que se refere à narração de uma história
podem ser levados para a vida do público em partes, capítulos, episódios ou à
e ao seu cotidiano. Ou seja, o público atualização ou resgate de notícias de
extrai, das narrativas, vários aspectos (no grande repercussão. Aqui temos o clássico
caso do jornalismo, informações), como exemplo da suíte jornalística e das
recursos que podem ser usados em reportagens especiais apresentadas em
experiências do seu dia a dia. série.
6 – Imersão: esta é uma característica que 9 – Subjetividade: nesta característica,
exige a participação do público por meio são observadas “diferentes formas de
da manipulação de conteúdo, narrar as histórias, podendo possibilitar
considerando-se níveis elevados de experiencias distintas” (MARTINS, 2015b,
interação, como o manuseio de p. 167), o que pode ser caracterizada como
infográficos, conteúdos 3D e imersivos uma linguagem menos formal e mais
para que o público ‘mergulhe’ no mundo próxima do público.
da narrativa. 10 – Performance: aqui é observado o
7 – Construção de mundo ou de engajamento direto do usuário, que
universo: no jornalismo, esta contribui, de alguma forma, com a
característica da narrativa transmídia narrativa. Sua participação pode ser
depende da contextualização da notícia e favorecida por diversas ações, como
do conjunto de plataformas que noticiam comentários, compartilhamentos ou as
um mesmo fato. Também requer conhecidas sessões “fale conosco”. Jenkins
envolvimento do público e está ligada à (2009b) explica que essa participação
Imersão e à Capacidade de Extração, motiva (atratores culturais) a audiência
representando formas de o público se para um determinado fim (ativadores
envolver com os mundos construídos nas culturais), ou seja, atratores e ativadores
narrativas. culturais podem ser compreendidos, bem

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

simplificadamente, como a capacidade de redes sociais, reveladas a partir da opção


atrair o público e a capacidade de engajá- “+”, inserida abaixo do título das notícias e
lo, respectivamente. que, uma vez clicada, levava a outras 102
opções entre redes sociais, blogs, e-mails
Resultados da pesquisa: regularidades e e recursos disponíveis (como imprimir). Já
distinções o Portal Em Tempo, durante o período de
Após a coleta dos dados, partimos coleta, permitia o compartilhamento via
para a análise e identificação das Facebook, Twitter, Google +, WhatsApp e
características da narrativa transmídia nos e-mail. O portal Rede TV! Rondônia, por
produtos em foco, os quais foram sua vez, permitia o compartilhamento por
selecionados no sentido de representar as meio do Facebook, Twitter, Google + e e-
esferas regional, nacional e internacional. mail. Já os portais Jornal do Tocantins,
Em relação aos portais de notícia, Folha Web e Ecoacre.net permitiam que os
observamos que estes se apropriaram conteúdos fossem compartilhados via
frequentemente das seguintes Facebook, Twitter e Google +.
características: Espalhamento, Capacidade Em todos os portais, a característica
de Extração e Construção de Mundo. O Capacidade de Extração foi encontrada.
princípio do Espalhamento foi Em geral, sobre esse princípio, é possível
identificado nos oito portais analisados, observar informações que podem ser
favorecido por links para as redes sociais levadas para a vida cotidiana do público,
digitais. No G1 Pará e G1 Amapá, as redes como notícias do trânsito, previsão do
sociais disponíveis, nos períodos de coleta, tempo, concursos públicos e agendas
eram Facebook, Twitter, Google + e culturais. Ressaltamos que, apesar de fazer
Pinterest. No caso do Portal ORM News, parte das características ditas
além dos ícones do Facebook, Twitter e transmidiáticas, e pensadas para o âmbito
Google +, que apareciam visivelmente, do entretenimento, a capacidade de
havia uma gama considerável de outras extração sempre se fez presente no

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

jornalismo, pois as informações, Em seguida, outras características


sobretudo em matérias de serviço, podem identificadas com mais frequência foram
ser apropriadas pelo público e levadas ao Multiplicidade, Performance,
seu cotidiano, a exemplo de uma Serialidade, Continuidade e Capacidade
informação sobre alteração de sentidos de de Perfuração, ambas observadas em sete
vias, campanha de vacinação, etc. portais. A Multiplicidade é favorecida
Quanto à Construção de Mundo, pelo espaço de “Comentários”, que
também foi identificada em todos os possibilita ao público contestar ou reforçar
portais. O Folha Web, por exemplo, a notícia divulgada pelo veículo ou mesmo
disponibiliza um espaço chamado “Leia contar a sua versão sobre o fato noticiado.
Mais”, com assuntos que se interligam Esse espaço também favorece a
sobre a reportagem ou matéria divulgada. Performance, ativada, ainda, por outros
Com opção semelhante, o portal recursos que levam à ação e engajamento
Ecoacre.net possui um espaço chamado do público, como espaços para denúncias,
“Relacionado”. Nos portais Em Tempo, fale conosco, compartilhamento, etc. O
Rede TV! Rondônia e Jornal do Tocantins Portal Folha Web possuía, durante o
há espaços como “Item relacionado”, período de análise, ferramentas que
“Mais sobre” e “Navegue pelo assunto”. No possibilitavam comentar e curtir as
G1 Pará e G1 Amapá, quando um assunto notícias, assim como os itens “Fale
possuía muitos desdobramentos, vários conosco”, “Denúncias” e “Reportar erros”.
recursos eram utilizados para No Portal Ecoacre.net, por sua vez, além
contextualizar e apresentar a história, do item “Fale conosco”, todas as suas
desde links para outras matérias até notícias possuíam espaço para
seções como “Saiba mais”. O ORM News comentários. Já o portal Em Tempo
também apresentou itens semelhantes nas também disponibilizava o espaço “Fale
reportagens, os quais contribuem para a conosco”, além do item “Comentários”,
construção de um universo. este último também observado no Jornal

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

do Tocantins. Os portais G1 Pará, G1 hiperlinks, no caso dos portais, ou até


Amapá e ORM News apresentavam mesmo entre textos de plataformas
enquetes, espaços para comentários, distintas, a exemplo das chamadas que o
envio de material, chat e item “Fale apresentador Heródoto Barbeiro, do JR
conosco”. É importante dizer que esses News, faz no Portal R7 para a versão
recursos são fundamentais para a televisiva do jornal e vice-versa. A narrativa
Multiplicidade e a Performance. continua em plataformas distintas. Como
Quanto à Serialidade, nos portais bem ressalta Souza (2011, p. 150), “com
Em Tempo, Jornal do Tocantins, isso, o elo entre as histórias se dá pela
Ecoacre.net e Folha Web, observou-se que transmidiação e o resultado é a
as notícias com grande repercussão e com compreensão adicional da narrativa”.
desdobramentos possuíam um breve Ainda sobre o Senso de Continuidade, é
recorte e/ou resumo sobre informações do importante destacar o caso do G1 Amapá,
caso e, por meio desse recurso, era que se apresenta bastante independente
possível explicar o contexto do assunto ao quanto ao telejornal Jornal do Amapá,
público. No ORM News, além de links para ambos da Rede Amazônica. Algumas
notícias relacionadas, havia uma seção matérias do G1 AP também vinham
chamada “Especiais”, com grandes acompanhadas de vídeos e o texto
coberturas subdivididas em matérias acrescentava novas informações, não se
menores. No G1 Pará e G1 Amapá, as tratando de uma simples transcrição de
matérias com muitos desdobramentos conteúdo de uma mídia para outra
quase sempre vinham acompanhadas por Em relação à Capacidade de
uma lista com postagens sobre o mesmo Perfuração, verificou-se que nos portais
caso. O relacionamento entre notícias Folha Web, Ecoacre.net, Em Tempo e
sobre um mesmo tema é compreendido Jornal do Tocantins, a contextualização
também como Continuidade. A conexão pôde ser observada por meio de hiperlinks
entre textos pode ser feita por meio de inseridos no texto das matérias,

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

oferecendo outras informações publicadas falar sobre igrejas e centros que


sobre o mesmo assunto. O G1 Pará e o G1 organizam retiros no carnaval.
Amapá contextualizavam as notícias por A seguir, os quadros 01 e 02
meio de links no meio do texto, como apresentam um resumo das características
também da seção “Saiba Mais” - o que encontradas nos portais analisados.
trazia outras notícias sobre o mesmo
OBJETO Folha Ecoacr Em RedeTV!
assunto -, além da seção “Veja Mais” com Web e Tempo Rondônia
CARACTERÍSTICA
outras matérias do dia. No ORM News, as Espalhamento X X X X
Perfuração X X X
matérias com desdobramentos
Senso de
X X X X
costumavam ser abordadas no texto Continuidade
Multiplicidade X X X
principal. Apesar de apresentar poucos Capacidade de
X X X X
Extração
links afins e recursos gráficos, as narrativas Imersão
eram longas e aprofundadas. Construção de
X X X X
Mundo
Quanto às demais características, Serialidade X X X
Subjetividade
não foram identificados nos portais Performance X X X
analisados, durante o recorte temporal, Quadro 1: Características da narrativa transmídia
nos portais de notícias da região Norte.
casos de Imersão. Já a Subjetividade foi Fonte: Dados da pesquisa, 2018.
observada apenas no portal ORM News.
OBJETO Jornal do G1 ORM G1
Em algumas matérias, especialmente as CARACTERÍSTICA Tocantins PA News AP
Espalhamento X X X X
relacionadas a modalidades esportivas,
Perfuração X X X X
vinham acompanhadas de uma chamada Senso de
X X X X
Continuidade
acima do título principal em uma Multiplicidade X X X X
Capacidade de
linguagem mais subjetiva e até coloquial. Extração
X X X X

Como por exemplo, a expressão “Tirou o Imersão


Construção de
X X X X
selo” para se referir ao primeiro gol de um Mundo
Serialidade X X X X
jogador profissional, ou “Folia da fé” para
Subjetividade X
Performance X X X X

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

Quadro 2: Características da narrativa transmídia a comentários e construção de versões do


nos portais de notícias da região Norte (cont.)
Fonte: Dados da pesquisa, 2018. próprio público.
No telejornal exibido na TV não foi
Dando prosseguimento ao estudo,
observada a Capacidade de Perfuração,
foram observadas as características
mas no site que transmite o JR News esta
transmídia no telejornal JR News e em seu
característica pôde ser observada por
site, hospedado no Portal R7. Em ambos
meio do espaço destinado às notícias
foram identificados Espalhamento, Senso
relacionadas, vídeos sobre o tema,
de Continuidade, Capacidade de Extração,
compartilhamentos e participação do
Construção de Mundo, Serialidade,
público mediante comentários em redes
Subjetividade e Performance. A
sociais, disposição de links, etc.
característica de Imersão não foi
Já a característica Senso de
observada em nenhuma dessas duas
Continuidade pôde ser identificada
plataformas. Já a Capacidade de
quando os entrevistados no estúdio do JR
Perfuração e a Multiplicidade foram
News participavam de entrevista realizada
identificadas somente no site do JR News.
e transmitida, ao vivo, exclusivamente para
O Espalhamento foi observado
os internautas. A entrevista é feita durante
principalmente no Portal R7. Na área onde
os intervalos do telejornal na TV,
o JR News é exibido, há, logo acima da tela
permitindo a expansão e continuidade da
de transmissão do telejornal, itens para
narrativa em plataformas distintas. Sobre a
compartilhamento, como as redes sociais
Capacidade de Extração, este princípio
Facebook, Twitter e Google+. Além dessas
foi observado nas duas plataformas por
opções, existe também a alternativa de
meio de conteúdo que o público poderia
espalhar o conteúdo por e-mail. Todos
trazer para o cotidiano, como serviços,
esses recursos possibilitam o uso da
informações sobre a cidade, saúde,
Multiplicidade, favorecida também,
economia, etc.
como já se disse, pelos espaços destinados

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

Além disso, foi possível identificar a possibilidade de engajamento do público


Construção de Mundo no telejornal JR pôde ser observada em espaços
News no momento em que o âncora destinados, por exemplo, a comentários
anuncia a notícia que se estende ao Portal sobre notícias. É importante destacar que
R7 e às redes sociais, ou seja, ao mostrar esses espaços são favorecidos pelos sites
fragmentos de uma mesma história e a de redes sociais, cujos ícones com links são
construção de seu universo. Essa disponibilizados no site do JR News e
característica é ressaltada nas plataformas permitem maior participação do público.
quando estas disponibilizam links como A seguir, o quadro 3 com o resumo dos
“Veja também” e “Conteúdos princípios transmidiáticos identificados no
relacionados”, dentre outros. Quanto à telejornal e site JR News.
Serialidade, ela pôde ser identificada por
OBJETO Telejornal JR Site JR
meio de suítes jornalísticas em duas
CARACTERÍSTICA News News
edições durante o período da pesquisa. Espalhamento X X
Vale destacar que, no site do JR News, Perfuração X
Senso de Continuidade X X
todas as matérias disponibilizadas eram
Multiplicidade X
exclusivamente de natureza audiovisual. Capacidade de
X X
Extração
Uma das características observadas Imersão

no trabalho do âncora do JR News é a Construção de Mundo X X


Serialidade X X
forma como ele se comunica com o
Subjetividade X X
público, utilizando nas edições do Performance X X
Quadro 3: Características da narrativa transmídia
telejornal uma linguagem mais coloquial e
no telejornal e site JR News.
próxima do telespectador e internauta, Fonte: Dados da pesquisa, 2018.

levando a um possível aspecto da


Portanto, com exceção da imersão,
Subjetividade. Quanto à Performance,
todas as demais características foram
esta característica foi encontrada mais
identificadas no JR News, sendo que a
visivelmente no site do JR News, onde a
capacidade de perfuração e a

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

multiplicidade foram encontradas jornal. Os leitores podem compartilhar seu


somente em sua versão no site. Convém conteúdo por meio do Twitter, Facebook,
esclarecer que estas duas não foram e-mail, LinkedIn, Reddit e Google+. A
encontradas explicitamente na versão Capacidade de Perfuração foi observada
televisiva do JR News durante o período devido ao aprofundamento na
de análise, mas em outros momentos já contextualização da notícia, com matérias
foram identificadas. Ademais, a indicadas em hiperlinks no meio dos
perspectiva interfere nos resultados. No textos, o que pode deixar o internauta
jornalismo, por exemplo, a multiplicidade melhor informado sobre determinado
poderia ser compreendida como as assunto ou reportagem.
múltiplas vozes em uma reportagem. No Quanto à Capacidade de Extração,
entanto, no âmbito do jornalismo o site apresenta assuntos que podem ser
transmídia, consideramos a necessidade apropriados ao cotidiano do público,
de oferta de espaço disponibilizado pelo como temas relacionados à política, fake
próprio produto para as vozes do público, news, segurança náutica e economia. A
ou seja, multiplicidade para além das Construção de Mundo foi observada por
matérias. Por isso, nesta perspectiva, a meio dos conteúdos disponíveis no final
multiplicidade não foi identificada no das matérias, no qual apresentava o item
telejornal durante nossa análise. “Related covegare”, que traduzido para o
Quanto ao objeto internacional, português seria algo como “Cobertura
nos debruçamos sobre o site do jornal The relacionada”. O item traz algumas matérias
New York Times. Todas as dez publicadas pelo jornal, as quais possuem
características da narrativa transmídia, certo tipo de relação com o assunto
foram identificadas durante a pesquisa. abordado, sugerindo a presença do Senso
O Espalhamento pôde ser de Continuidade, o qual pode levar à
verificado por meio da opção de lógica da multiplicidade
compartilhamento disponível no site do

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

Conforme observado, a Site The


CARACTERÍSTICA New York
Multiplicidade e a Performance são Times
Espalhamento X
possibilitadas por meio da opção em cada
Perfuração X
matéria em que há o item “Coments”, ou Senso de Continuidade X
seja, “Comentários”, no qual os leitores Multiplicidade X
Capacidade de Extração X
podem opinar sobre os assuntos
Imersão X
abordados, acrescentar suas versões e Construção de Mundo X
adotar uma performance mais ativa Serialidade X
Subjetividade X
quanto ao conteúdo. Quanto à Performance X
Serialidade, ela foi observada por meio Quadro 4: Características da narrativa transmídia
no site The New York Times.
de grandes coberturas divididas em Fonte: Dados da pesquisa, 2018.
diversas matérias. É justamente nesse tipo
de material que encontramos a Considerações finais
Subjetividade com mais facilidade, uma Do conjunto de características
vez que as grandes coberturas permitem observadas, a Capacidade de Extração
experimentar abordagens diferenciadas. pôde ser identificada em todos os objetos
Já a Imersão foi observada por meio de analisados, porém, é importante dizer que
especiais multimídia disponíveis ao a concebemos como uma característica
público, cuja narrativa costuma oferecer própria do jornalismo,
recursos que podem ser manipulados, independentemente de uma estrutura
levando o usuário a experimentar graus transmidiática ou da modalidade
mais altos de envolvimento com o jornalística, uma vez que sempre foi
conteúdo. Abaixo, o quadro 4 traz a possível extrair a informação para o
síntese dos princípios transmidiáticos cotidiano do público.
identificados no site do NYT. Para auxiliar a compreensão de
nossos resultados, procuramos examinar
as particularidades de cada tipo de mídia

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

observada. Em relação aos portais de Espalhamento – e ainda uma maior


notícia no âmbito regional, observamos contextualização por meio de hiperlinks
que estes apresentaram nove das dez inseridos nos textos das matérias ou
características estudadas. A exceção ficou vinculados a elas – Construção de Mundo.
para a Imersão. Do conjunto de oito Aqui também convém destacar que
portais regionais, já considerando a os produtos de plataformas tradicionais,
ausência da Imersão, o ORM News foi o como TV, impresso e rádio, podem
único que apresentou todo o conjunto das disponibilizar seus conteúdos nos sites do
demais características. Os outros portais, próprio veículo, em um movimento de
com exceção do Rede TV!Rondônia, remediação, conforme vimos em Bolter e
ficaram com uma característica a menos, Grusin (1999) e Canavilhas (2013). Como
conforme os quadros 1 e 2. No caso do já dito, os portais de notícias fazem
portal Rede TV!Rondônia, foram apropriação significativa das
identificadas apenas quatro características características transmidiáticas, muito
transmídia, conforme explicamos a seguir. provavelmente favorecida pelo uso da
As quatro características hipertextualidade, interatividade e outras
encontradas com maior regularidade, ou características do jornalismo online.
seja, em todos os portais regionais Quando comparamos os resultados
analisados foram: Capacidade de Extração, encontrados nos portais da região Norte
Senso de Continuidade, Espalhamento e com veículos nacionais analisados nesta
Construção de Mundo. Podemos dizer que pesquisa - no caso o telejornal e o site do
estas duas últimas são favorecidas pelos JR News, hospedado no Portal R7 –
recursos disponibilizados em plataformas observamos certas regularidades entre os
digitais online. Nos sites e/ou portais objetos. De forma geral, estes dois
noticiosos, por exemplo, a notícia pode ter produtos apresentam quase as mesmas
um alcance maior por permitir o características transmídia identificadas nos
compartilhamento via redes sociais – portais nortistas e, assim como os portais,

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

também não apresentam a Imersão. Esse notícias, acrescentar informações e


resultado sugere que tanto veículos construir suas versões alternativas.
regionais quanto nacionais estão se Esses resultados mostram que as
apropriando de características características da narrativa transmídia têm
transmidiáticas para construir a narrativa sido apropriadas por muitos veículos e
jornalística para seus produtos e que a produtos jornalísticos, conforme suas
imersão é uma qualidade que requer uma especificidades. Por exemplo, um portal de
narrativa mais sofisticada e planejada, ou notícias pode apresentar bem mais
seja, não muito apropriada para o dia a características transmidiáticas do que um
dia. produto transmitido em suporte televisivo
Por outro lado, a Imersão pôde ser devido à natureza da plataforma online, a
identificada na versão online das qual facilita o uso da interatividade e
narrativas do jornal norte-americano The promove maior interação entre usuário e
New York Times. Aliás, todas dez as conteúdo. Por outro lado, essa plataforma
características transmídia puderam ser permite a migração de conteúdo dos
identificadas nesse produto. Atribuímos meios tradicionais para os ‘novos’,
essa constatação ao fato de que o site conforme Canavilhas (2013), facilitando a
desse jornal investe em narrativas mais coexistência entre esses diferentes meios,
elaboradas, com abordagem aprofundada como bem destaca Jenkins (2009ª),
e investimentos na narrativa expandida. contribuindo para a reconfiguração do
Ele próprio oferece espaço para jornalismo contemporâneo, sobretudo a
comentários em suas matérias (sem partir de novas alternativas e
limitar-se à área de comentários das redes possibilidades de narrar suas histórias.
sociais), explorando a Multiplicidade e Com base em nossos estudos e
estimulando uma participação mais ativa reforçando essa percepção de Jenkins
do usuário, que pode opinar sobre as (2009a), Canavilhas (2013) e a perspectiva
de remediação de Bolter e Grusin (1999),

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

podemos considerar que a coexistência Referências


entre meios tradicionais e as novas mídias
BARBEIRO, Heródoto; LIMA, Paulo
que surgem no contexto da cultura da Rodolfo. Manual de jornalismo para
rádio, tv e novas mídias. Rio de Janeiro:
convergência tem se intensificado a cada
Elsevier, 2013.
dia, ampliando as possibilidades de
BOLTER, J. D.; GRUSIN, R. Remediation:
participação do usuário e evidenciando as
Understanding New Media. Cambridge:
apropriações da transmidialidade. É nesse MIT Press, 1999.
sentido que Barbeiro e Lima (2013, p. 36)
CANAVILHAS, João. Jornalismo
sugerem maior aproximação entre público Transmídia: um desafio ao velho
ecossistema midiático. Periodismo
e jornalistas, sugerindo que ambos
Transmedia: miradas múltiples, p. 53-68.
possam realizar mais ações juntos, pois Bogotá: Editorial Universidad del Rosario,
2013.
“têm a mesma importância”. Dessa forma,
nossos resultados indicam que o CASTRO, Ana Paula Gomes; CUNHA, Elaide
(orient.). Princípios da narrativa
jornalismo vem se apropriando de
transmídia em produções jornalísticas
características transmidiáticas e se amazônicas. Relatório final de bolsa de
Iniciação Científica. Universidade Federal
reconfigurando no contexto da Cultura da
do Pará (UFPA), 2017.
Convergência, seja em contexto regional,
JENKINS, Henry. Cultura da
nacional ou internacional. Acreditamos
Convergência. 2. ed. São Paulo: Aleph,
que novos estudos sobre essa temática 2009(a).
são importantes para discutir e
JENKINS, Henry. The Revenge of the
compreender melhor os conceitos e Origami Unicorn: Seven Principles of
Transmedia Storytelling (Well, Two
especificidades que envolvem esse
Actually. Five More on Friday).
assunto, descortinando novos desafios Confessions of an Aca-Fan, 2009(b).
Disponível em:
para o jornalismo na atualidade.
<http://henryjenkins.org/blog/2009/12/th
e_revenge_of_the_origami_uni.html>
Acesso em: 30 mai. 2018.

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019


ISSN Nº 2526-8031 Vol. 3, n. 1, Jan-Abr. 2019

MARTINS, Elaide. Telejornalismo na era final de bolsa de Iniciação Científica. UFPA,


digital: aspectos da narrativa transmídia na 2017.
televisão de papel. Brazilian Journalism
Research, Brasília, SBPJor, v. 8, n. 2, 2012, SOUZA, Maurício Dias. Jornalismo e
p. 97-117 . Cultura da Convergência: a narrativa
transmídia na cobertura do caso
MARTINS, Elaide. Convergência e cablegate nos sites El País e Guardian.
Narrativa Transmídia no Jornalismo: Dissertação (Mestrado Comunicação).
transformações nas práticas e no perfil dos Universidade Federal de Santa Maria, 2011.
profissionais. Brazilian Journalism
Research, Brasília, SBPJor, v.11, n. 2, p. VINAGRE, Isabelle Fecury. A narrativa
184-203, 2015(a). transmídia no jornalismo: os conceitos-
chave e a produção de conteúdo
MARTINS, Elaide. Narrativa transmídia no transmidiático pelo Jornal da Record
jornalismo amapaense: percepções e News. Trabalho de Conclusão de Curso.
apropriações. In: SARDINHA, Antonio; Universidade Federal do Pará (UFPA),
MARTINS, Elaide (Orgs.) Interfaces 2017.
Midiáticas na Amazônia – pesquisas,
saberes e vivências. RJ: Autografia /
EdUNIFAP, p. 156-179, 2015(b).

MARTINS, Elaide; CASTRO, Mariana;


FECURY VINAGRE, Isabelle. Jornalismo
transmídia: características e concepções
In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE
CIBERJORNALISMO, 8º, 2017, Campo
Grande - MS. Anais... Campo Grande - MS,
UFMS, 27 a 29 set. 2017.

MARTINS, Elaide. Modos e sentidos da


inovação no jornalismo. Comunicação &
Inovação, São Caetano do Sul, v. 19, n. 39,
p. 35-49, jan-abril 2018

PUREZA, Roberta Gysane de Lima;


MARTINS, Elaide (orient.). Manifestações
da Convergência e da Narrativa
Transmídia em produções
multiplataforma na Amazônia. Relatório

Aturá Revista Pan-Amazônica de Comunicação, Palmas, v. 3, n. 1, p. 213-234, jan-abr. 2019