Você está na página 1de 80

O Antídoto Universal

A Ciência e a História do Dióxido de Cloro

Interativo
Guia de Referência
Este guia de referência está protegido por direitos autorais; no entanto, pode ser copiado e

distribuído gratuitamente com a condição de que seja gratuito. Todas as cópias devem ser

não editado da versão original.


© 2021

Todos os direitos reservados.


The UnRiveeferrsean l A tiu
diodteebIonotekractive

cenG
Copyright © 2021 por Curious Human Productions. Todos os direitos reservados.

Isenção de responsabilidade: as informações fornecidas neste livro foram elaboradas para fornecer informações úteis sobre
os assuntos discutidos. Este livro não se destina a ser usado, nem deve ser usado, para diagnosticar ou tratar qualquer
condição médica. Para diagnóstico ou tratamento de qualquer problema médico, consulte seu próprio médico. O editor e o
autor não são responsáveis por quaisquer necessidades específicas de saúde ou alergia que possam exigir supervisão
médica e não são responsáveis por quaisquer danos ou consequências negativas de qualquer tratamento, ação, aplicação
ou preparação, para qualquer pessoa que leia ou siga as informações neste livro . As referências são fornecidas apenas para
fins informativos e não constituem endosso de quaisquer sites ou outras fontes. Os leitores devem estar cientes de que os
links do site neste livro podem mudar.

Nota: Obrigado aos muitos contribuidores do documentário e do guia de referência. Obrigado a Charlotte, Daniel,
Brian, Kerri, Bob, Mark, Steve, Maggie e muitos mais. Agradeço à minha esposa que me aturou e à minha palestra de
CD / MMS por mais de 2 anos. Obrigado a todas as pessoas que foram corajosas o suficiente para compartilhar suas
histórias.
Índice

ahT
* tiw
tneartaihlcem oIu
veeea.bt.Yth orroeep

Eorid Alin feinnmdlianailkrasedfted


nsecs: en, doorciu
f ymoeunts

vdeilsiatreeqrfuaeetrusetrnieocerne, eom
ueenccaisensin
gfyu ef yfcooalunloccw
icn'ktgo

t nah

( clhe ic você k ni o v n er uma


heos tn suma
ct
epey lan@
Iotosnro
of tt nt eu
o miab uma e eu t eu. uma c k o e m n diretamente)

ISntrodução

Tuhlel UinsitvoefrR
L saelfeArnetnidco ripMt ywR
itehsC

Seeccttiio n 1:: F
sobre2 estefrSocm Referências de eaitracthion

UMA
SafffiectaycyStSutduideises

SER
Anttiib
a .. A viarcatleRrieasleRaersceharch

b
c. Pesquisa Humana Direta
d. Pesquisa de limpeza de pesticidas / herbicidas / poluentes

fe ..

g. Pesquisa
Pesquisa Antifúngica
de Neutralização de Mercúrio

Pesquisa
h. Pesquisa Diversa
Antiparasitária
eu. Tristel Company Research
j. Artigos com outras referências de literatura em CD

Seção 3: Patentes de Dióxido de Cloro

Seção 4: Relatórios negativos na seção 5 da

literatura científica: redes sociais, livros e mais


Introdução

T nnteteenrdatacirtniyvtaehnerdemfreoervfeeinercedenocgceuusim
dpeern gtnhheerdoUutnogihvgo

tth Pho
riecssuiem eivruestaytlhoAeunsqtciud

heeeisfncirfrosiprtm
tpoaafrtttiohonef td oisvtad
idreyes, diT riiocptkteaa. scIctietisnscltuodaelsl de

pro
d

Para
hcg
EURsmes
eces1ntsa. opi
drpyThrrs
rebocar Osa
Iognriell hso
fstell se um investigador procurar rapidamente
eeogruIdedeau todashheo as referências
AdraesirnIw como o
ianutkieosn
a.nyd

creihtsaeetsaieorn eas emd m vceoistnh


titgiln

T ess, tetohaairslclh lreaelysin eerarsveeafreuernebcnyocvnnprsriotnhvgoid


reoysutgtw
, precisando
estou m
crh woaof kiecm
rrtth aaht
dne
Bkersicn eapc
dtdrhatIpv
Oh
dtati .
Seção 1: O script de antídoto universal com referências de citação

Nota: o teste de script é preto e o texto de referência da citação é azul.

E se eu lhe dissesse que as pessoas têm sofrido e morrido desnecessariamente de doenças como câncer,
aids, doença de Lyme e uma lista virtualmente interminável de infecções virais e bacterianas?

E se eu lhe dissesse que existe um remédio químico barato e eficaz e que esse remédio foi
silenciado, falsamente desacreditado e escondido do mundo?

E se eu lhe dissesse que há evidências inegáveis, bem como inúmeros testemunhos de seu uso
seguro e poderosa eficácia.

Você estaria disposto a aprender a verdade?

A mídia o chama de alvejante venenoso e a Food and Drug Administration diz que é um produto químico
tóxico perigoso e prejudicial aos seres humanos.

No entanto, não há muito tempo, os pesquisadores da NASA o proclamaram um antídoto universal e,


mais recentemente, milhares de médicos na América Central e do Sul o usaram com 100% de eficácia
contra o COVID-19.

O link abaixo é o artigo da NASA de 1987 que rotulou um produto patenteado de dióxido de cloro
chamado Alcide, um antídoto universal. O título do artigo era “Um Antídoto Universal” (pág. 118-121)

https://spinoff.nasa.gov/back_issues_archives/1988.pdf (Pág. 118-121)

Este artigo anterior da NASA de 1983 foi intitulado "A Multipurpose Compound"

https://spinoff.nasa.gov/back_issues_archives/1983.pdf (Pg. 86-87)

Em 2015, me deparei com informações sobre um suposto "suplemento milagroso" chamado mms ou
M iráculo M interior S oluição.

Sou enfermeira de cuidados intensivos e trabalho na área da saúde há 25 anos. Já vi muitos vendedores de
óleo de cobra no meu tempo e sempre fico cético quando ouço falar de algum remédio que é chamado de
milagre e tenho uma forte convicção de que, se algo é bom demais para ser verdade, geralmente é. Fiquei
imediatamente assustado com o MMS depois de assistir a um documentário no YouTube chamado "The
Church of Bleach".
https://abc7.com/church-of-bleach-genesis-ii-2-health-and-healing/1578279/

Lista completa de propaganda de dióxido de cloro:

https://www.youtube.com/playlist?list=PLSyXKaVAWdrxjmmzEWiVgYoLHDtgOi3vK&featur e =
share

Esse documentário, junto com vários outros, foi projetado para assustar as pessoas para longe dessa substância e fazer
qualquer um que considerasse usá-la parecer membro de um grupo de culto na melhor das hipóteses ou acabar com a
morte por envenenamento na pior das hipóteses.

Não foi até 3 anos depois, no início de 2018, que meus olhos se abriram para a verdade sobre o que era
este suplemento mineral milagroso. Deste ponto em diante, irei me referir ao MMS como dióxido de cloro,
seu nome químico apropriado.

Gostaria de começar contando como fui apresentado ao MMS pela primeira vez. Uma amiga veio visitá-la no início
de 2016. Ela me contou sobre alguém que conhecia que passou mais de uma década na África fazendo trabalho
missionário e ajudando pessoas com todos os tipos de problemas de saúde. Ela me deu o número dele e disse que
eu deveria ligar para ele e conversar sobre suas experiências.

Liguei para Dave, o missionário. Mudei seu nome para proteger seu trabalho missionário na
África.

Passei cerca de 20 minutos no telefone com Dave. Isso foi em 2016. Realmente não tirei
muito proveito da conversa na época porque não sabia muito sobre os tópicos e remédios
alternativos de que ele falava.

Ele me contou sobre o uso do que chamou de MMS, sua incrível eficácia e como ele estava ajudando as
pessoas em algumas das regiões mais pobres da África.

Cerca de um ano e meio depois, em 2018, encontrei um vídeo intitulado Quantum Leap. Esse vídeo era
um documentário que incluía entrevistas com pessoas que haviam sido curadas de doenças leves e
graves usando MMS.

Depois de passar 25 anos no campo da saúde como enfermeira, eu estava muito cética e achava
extremamente difícil acreditar que tantas pessoas tivessem sido curadas por uma única substância. No
entanto, enquanto observava, minha mente voltou à conversa com Dave, o missionário, e as peças
começaram a se encaixar.

Liguei para meu amigo de volta e peguei o número de telefone de Dave novamente. Acontece que ele estava de volta
aos Estados Unidos, de licença de seu trabalho missionário na África, e pude contatá-lo. Dave e eu
novamente falei ao telefone por cerca de 30 minutos. As histórias de doenças curadas eram muito
semelhantes às histórias relatadas no vídeo Quantum Leap.

- - - (link para o documentário em vídeo completo com Dave, o missionário) ---

Essa conversa me colocou em uma jornada de dois anos para descobrir a verdade sobre o dióxido de cloro por mim mesmo.

Nos dois anos seguintes, decidi provar a mim mesmo de uma vez por todas se essa substância era realmente
um milagre ou realmente o veneno que a grande mídia estava fazendo parecer.

Li centenas de artigos científicos, artigos de pesquisa e pedidos de patentes. Eu escutei bem mais
de 100 testemunhos em vídeo pessoais e assisti a todos os vídeos sobre dióxido de cloro que pude
ver. Eu realmente queria saber se havia argumentos legítimos e bem fundamentados contra o uso
de dióxido de cloro.

Eu fiz anotações, capturei comentários na tela, baixei depoimentos em vídeo e entrei em fóruns para
poder me comunicar pessoalmente com aqueles que usam dióxido de cloro.

Neste vídeo, quero compartilhar minha jornada de descoberta de dois anos com você, para que você possa
economizar algum tempo e esforço. Não estou dizendo que você não deveria fazer sua própria pesquisa, mas estou
dizendo que fiz uma quantidade significativa de pesquisas imparciais e estava disposto a ir de qualquer maneira no
que diz respeito a aceitar as alegações do dióxido de cloro.

Não estava empenhado em provar que a substância era verdadeira, mas, como profissional de saúde, sempre me empenhei
em encontrar coisas que ajudassem as pessoas a ficarem bem e, em seguida, educá-las sobre essas coisas.

Ao pular direto em minha busca pela verdade, tive perguntas que precisava ser respondidas. Minhas
perguntas sobre o dióxido de cloro e suas respostas estão resumidas neste documentário que será
apresentado em 4 partes. Na primeira parte, aprenderemos o que é o dióxido de cloro e faremos uma breve
caminhada pela história de seu uso nos Estados Unidos.

A Parte 2 trata da segurança do dióxido de cloro para uso humano.

Na Parte 3, você descobrirá a eficácia do dióxido de cloro e explorará sua ampla gama de usos.

E a Parte 4 é composta de testemunhos pessoais de pessoas que experimentaram a cura com o uso
de dióxido de cloro.

Uma revisão completa dos dados coletados durante esta jornada de descoberta pode ser encontrada no PDF
fornecido na descrição deste vídeo, se você estiver assistindo o original em meu canal do YouTube
ou no meu canal de backup brighthon.com. Ambos os canais são intitulados "curiosas produções
humanas". Se você copiar e reenviar este vídeo, peço que você coloque um link para o documento de
referência em PDF na descrição do seu vídeo reenviado.

Canal YT da Curious Human Productions:

https://www.youtube.com/channel/UCvHthwYiK5greISPBs_cM7Q

Canal do Brighthon.com da Curious Human Productions:

https://www.brighthon.com/channels/curiousoutlier

Curious Human Productions Bit Chute Channel:

https://www.bitchute.com/channel/vrPbyKTAWm0N/

Então, o que é dióxido de cloro e como é usado?

Em primeiro lugar, deixe-me dizer que o dióxido de cloro tem uma história rica e bem falada nos Estados
Unidos e no exterior, muito antes da mídia e dos poderes que se opõem a ele.

Então, o que fez a mudança?

Deixe-me ver se consigo conectar os pontos por meio de uma rápida revisão de sua história aqui nos Estados
Unidos.

Desde sua descoberta em 1814 por Sir Humphrey Davy, o uso de dióxido de cloro tem crescido lentamente e agora
é usado em uma ampla gama de indústrias. Seu uso aumentou significativamente desde o final dos anos 1970.

https://www.scotmas.com/chlorine-dioxide/what-is-chlorine-dioxide.aspx

O dióxido de cloro é registrado como esterilizador e biocida e é usado para esterilizar instalações médicas e
laboratórios, incluindo laboratórios BSL-3 e BSL-4 que lidam com os patógenos mais mortais do mundo.

https://www.clordisys.com/lifesciencesapp.php

O dióxido de cloro é um biocida. Isso significa que ele mata todas as bactérias, vírus e fungos em contato por
meio de um processo de oxidação.
Ele tem muitas aplicações na indústria de alimentos e bebidas, onde é usado como um agente antimicrobiano
para lavar alimentos, limpar produtos e desinfetar líquidos. É usado na indústria farmacêutica e de dispositivos
médicos para controle de contaminação e esterilidade. Hospitais, escolas e creches usam-no como
desinfetante esterilizante para prevenir patógenos perigosos como MRSA, vírus corona e esporos de fungos.

Segurança alimentar: https://www.clordisys.com/foodsafetyapp.php

Saúde: https://www.clordisys.com/healthcareapp.php Dispositivos

médicos: https://www.clordisys.com/cannabisapp.php Farmacêutico:

https : //www.clordisys.com/pharmaceuticalapp.php

O dióxido de cloro é usado para purificação de água municipal e se tornou o padrão ouro
porque é seguro para o consumo humano, não cancerígeno e não mutagênico.

O dióxido de cloro é um gás e deve ser produzido no momento do uso. O método mais comum e simples para
a produção de gás dióxido de cloro é um processo de mistura de clorito de sódio (NaClO2) e um ativador de
ácido. Quando essas duas substâncias são misturadas, o gás dióxido de cloro se forma.

O gás é uma molécula muito simples e minúscula e contém um átomo de cloro (Cl) e dois átomos de
oxigênio (O2).

É extremamente solúvel em água e não cria ligações químicas. Isso significa que o gás pode ser dissolvido
inteiramente em água. Por causa dessa propriedade, ele pode ser usado para purificar a água com segurança e
eficácia, enquanto desativa completamente vírus, bactérias, fungos e alguns tipos de pequenos parasitas. Ele até
mesmo neutraliza muitas toxinas, pesticidas, herbicidas e produtos farmacêuticos que contaminam a água potável.
Como um bônus adicional, ele pode fazer tudo isso sem produzir nenhum composto orgânico prejudicial, como
ocorre com quase todos os outros desinfetantes.

https://www.scotmas.com/chlorine-dioxide/is-clo2-safe-for-the-environment.aspx

https://www.clordisys.com/safety.php

Indústrias que dependem do dióxido de cloro para propriedades desinfetantes incluem agricultura, saúde, alimentos,
bebidas, abastecimento público de água e qualidade do ar, apenas para citar alguns.

Até a década de 1970, o dióxido de cloro era usado principalmente em pequena escala para desinfecção de
água, mas não conseguiu ganhar uso inicial e generalizado por causa do alvejante de cloro barato, mas
mais tóxico, que tinha sido usado para desinfecção de água potável desde 1920.
Howard Alliger, um inventor, cientista e homem de negócios, descobriu os efeitos benéficos do dióxido de
cloro não apenas para a saúde humana e animal, mas para quase tudo que envolva a morte de bactérias,
vírus e fungos. Ele fez sua descoberta enquanto procurava um esterilizador não corrosivo que pudesse ser
usado com um produto que ele ajudou a desenvolver e vender chamado sonicador.

Este trabalho o levou a fazer experiências com dióxido de cloro como esterilizador com parte de seu sistema.
Ele descobriu uma formulação para um método simples de geração de dióxido de cloro usando clorito de
sódio e um ativador de ácido. O método funcionou perfeitamente com seu sonicador. Ele patenteou o
processo químico e o chamou de Alcide. Ele então descobriu que o produto químico funcionava tão bem para
esterilização sem o dispositivo ultrassônico. Ele pegou seu processo patenteado e formulação química para a
produção de dióxido de cloro e formou uma empresa com o mesmo nome, Alcide Corporation.

https://www.encyclopedia.com/books/politics-and-business-magazines/misonix-inc

Este artigo abaixo é o artigo em que a NASA rotulou um produto patenteado de dióxido de cloro
chamado Alcide, A Universal Antidote. Você encontrará o artigo na pág. 118-121.

https://spinoff.nasa.gov/back_issues_archives/1988.pdf (Pg. 118-121) Este é

um artigo anterior da NASA que

https://spinoff.nasa.gov/back_issues_archives/1983.pdf (Pg. 86-87)

(Este é um arquivo PDF e pode dar um aviso ao abrir. É seguro abrir o arquivo PDF)

A Alcide Corporation passou a produzir várias patentes e produtos que utilizavam os efeitos antimicrobianos e
curativos do dióxido de cloro. Alcide Corporation tinha patentes para o tratamento de desinfecção de feridas,
sangue humano doado e desinfecção de componentes do sangue, um enxágue oral para prevenção e
tratamento de infecções, formulações para doenças antiinflamatórias, incluindo psoríase, infecções fúngicas,
eczema, caspa, acne, herpes genital e perna úlceras. Outros produtos incluíram aplicações tópicas para
prevenir e tratar infecções bacterianas, incluindo mastite do úbere, em mamíferos.

Também estão em desenvolvimento formulações antiinflamatórias sistêmicas e métodos para


reduzir a inflamação em tecidos como intestino, músculo, osso, tendão e articulações.

Métodos também foram desenvolvidos e patenteados para prevenir e tratar infecções microbianas no
trato genital inferior de mamíferos. Estes incluíram o tratamento de vulvite, vaginite, cervicite e
endometrite que envolveu uma infusão intravaginal e / ou intra-uterina.
Além dos pedidos de uso humano e animal, a Alcide Corporation também recebeu várias patentes
que utilizavam dióxido de cloro para o tratamento e desinfecção de alimentos e bebidas,
desinfecção de superfícies para indústrias, saúde, agricultura e muito mais.

https://patents.google.com/patent/EP2525802A4/en?inventor=Howard+Alliger&oq=Howard+Al
liger

Desinfecção e reparo de feridas

https://patents.google.com/patent/US5622725A/en

Composição e procedimento para desinfetar sangue e componentes do sangue

https://patents.google.com/patent/US5019402A/en

Formulações antiinflamatórias para doenças inflamatórias

https://patents.google.com/patent/USRE37263E1/en

Desinfecção de composições de higiene oral e processo para usá-las

https://patents.google.com/patent/US5100652A/en

Método e composição para prevenção e tratamento de infecções microbianas do trato genital


feminino

https://patents.google.com/patent/US5667817A/en

Lista completa de patentes:

https://patents.justia.com/assignee/alcide-corporation?page=2

Alcide Corporation abriu o capital em 1983 e, por razões desconhecidas, Howard logo vendeu sua
parte na empresa e se separou. Quando Howard deixou a empresa, ele teve que assinar um acordo de
não competição com a Alcide Corporation, que o impedia de desenvolver produtos de dióxido de cloro.

- -and-business-magazines
- por entrevista com Valerie Alliger-Bogard
/ misonix-inc --- e https://www.encyclopedia.com/books/politics-
Surpreendentemente, em 1994, com a idade de 66 anos, ele começou a pesquisa da empresa ARCO e
começou seu trabalho com dióxido de cloro novamente após o término do acordo de não competição. Em
2004, a pesquisa ARCO tornou-se Frontier Pharmaceutical e continuou a expandir e desenvolver produtos
de dióxido de cloro para uso humano. Antes de sua morte aos 92 anos de idade, o Sr. Alliger patenteou um
método para tratar o câncer com injeções de dióxido de cloro.

Patente para tratamento de câncer

https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=10156003782787503&id=180035622502

https://frontierpharm.com/pages/history

Discussão direta com Valerie Alliger

Além disso, em 2004, a empresa multibilionária Ecolab adquiriu a Alcide Corporation. O CEO da echo lab
afirmou na época "Acreditamos que a transação da Alcide tenha um preço atraente para os acionistas da
Alcide e permitirá que a Alcide acelere o crescimento de seus produtos e melhore as oportunidades para seus
funcionários."

https://investor.ecolab.com/news/news-details/2004/Ecolab-Closes-on-Purchase-of- Alcide
/ default.aspx

Depois que a Ecolab comprou o Alcide, a pesquisa e o desenvolvimento para aplicações humanas do
dióxido de cloro parecem ter parado, e os produtos Alcide foram reformulados com um forte foco no uso
industrial e agrícola.

Agora precisamos voltar um pouco no tempo até 1996. Foi nesse ponto que o curso do dióxido de cloro deu
uma guinada muito interessante com a descoberta coincidente de um minerador de ouro comum, mas
excêntrico, chamado Jim Humble.

No verão de 1996, Jim Humble foi contratado para liderar uma expedição de mineração pelas selvas da
América do Sul. Durante a expedição, dois dos homens de sua tripulação foram picados por mosquitos e
ficaram muito doentes com o que pensaram ser malária. Eles não tinham nenhum medicamento antimalárico
e estavam a dois dias de qualquer ajuda. Jim trouxe garrafas de oxigênio estabilizado. O oxigênio estabilizado
é uma solução líquida de clorito de sódio usada para purificar a água.

- - - verificação do histórico de mineração de ouro de Jim Humbles -


Gold Mining:

Outros livros e artigos escritos por Jim Humble:


1 Manual CLS: Lixiviação sem cianeto (1985)
https://www.actionmining.com/product/cls-manual/

2. A verdade na mineração de ouro moderna: (Oportunidades de mineração de ouro para o investidor) 1994

3. Mineração Popular; Março / abril de 1988 (edição 25)

4. Um curso de estudo doméstico de ensaio de incêndio (1989)

5 Curso de estudo em casa de ensaio de fogo por Jim V. Humble, e atualizado em 2006
https://www.actionmining.com/product/fire-assay-home-study-course/

6 Manual de Amalgamação de Mercúrio Moderno


https://www.actionmining.com/product/modern-mercury-amalgamation-manual/

- - - - - - - - Verificação do histórico de mineração de ouro de Jim Humbles .---

Como o clorito de sódio é usado para purificar a água, Jim pensou que isso poderia ajudar a livrá-los do patógeno
que estava causando a doença. Ele deu a seus companheiros um pouco do oxigênio estabilizado e em poucas
horas, os homens estavam de pé, sentindo-se completamente bem. Isso levantou algumas questões na mente de
Jim. Esse purificador de água realmente matou a malária?

O parasita da malária infecta e mata mais de um milhão de pessoas a cada ano. Este foi o início da
busca de Jim para entender o que havia acontecido. Ele começou a experimentar com sucesso sua
mistura de oxigênio estabilizado em si mesmo e nos nativos locais que contraíram malária.

Jim descobriu mais tarde por si mesmo que quando a solução de clorito de sódio entra em contato com o ácido do
estômago ou qualquer outro ácido, ela produz uma substância chamada dióxido de cloro. Jim descobriria mais tarde que
o dióxido de cloro curava muito mais do que a malária.
Na década seguinte, Jim passou um tempo significativo fazendo experiências consigo mesmo usando
dióxido de cloro e, por fim, ajudou pessoas em algumas das regiões mais pobres do mundo, incluindo
América do Sul, México e vários países africanos. Ele estava usando dióxido de cloro para curar malária,
febre tifóide, dengue, HIV e outras doenças graves.

Em 2006, Jim publicou seu primeiro livro intitulado "O suplemento mineral milagroso do século 21".
Foi neste livro que o Sr. Humble contou a história de sua descoberta inicial, subsequente
autoexperimentação e aventuras descobrindo os benefícios curativos do dióxido de cloro.

Ele também deu instruções detalhadas para qualquer pessoa preparar esta substância de forma
econômica.

Versão PDF do livro:

O suplemento mineral milagroso do século 21, parte 1 (links para solicitação:


theuniversalantidote@protonmail.com )

O suplemento mineral milagroso do século 21, parte 2 (links para solicitação:


theuniversalantidote@protonmail.com )

Nos anos seguintes, o dióxido de cloro, ou o que veio a ser conhecido como MMS, se tornou uma sensação na
internet e muitas pessoas começaram a contar como estavam sendo ajudadas por essa substância.

Grupos de bate-papo na Internet foram formados e outras redes sociais iniciais começaram a se desenvolver
e a divulgar seus benefícios. De 2006 a 2010, o uso humano e a popularidade do dióxido de cloro sob o nome
de MMS continuaram a crescer, e foi em 2010 que uma campanha do governo e da mídia começou para
impedir as pessoas de usar o dióxido de cloro. A mídia e a FDA relataram que o dióxido de cloro era um
alvejante venenoso e seu consumo poderia resultar em ferimentos ou morte.

De 2010 até o atual ano de 2020, a mídia principal e o FDA continuaram seu ataque implacável
ao uso humano de dióxido de cloro e a qualquer pessoa que promova seu uso no tratamento
de doenças humanas.

Agora vamos pensar sobre isso criticamente por um momento. De meados da década de 1970 a 2010, uma ampla gama de
indústrias tem usado e desenvolvido produtos de dióxido de cloro sem qualquer reclamação da mídia e sem quaisquer
advertências da FDA sobre se tratar de um alvejante tóxico e venenoso. Então, quando é descoberto que qualquer um pode
fazer e usar dióxido de cloro com segurança para curar uma ampla gama de doenças humanas sem um médico, o FDA e a
mídia principal começam uma campanha de medo contra o dióxido de cloro para assustar a humanidade para longe desta
substância simples, mas surpreendente.

Você está começando a ver a foto?


Eles não podem proibir a substância porque é amplamente usada em muitos setores. O dióxido de cloro
está disponível para uso humano e animal desde a década de 1970, mas foi quando um antigo mineiro
de ouro comum chamado Jim humble descobriu como era fácil fazer e tratar-se com dióxido de cloro que
o estabelecimento saiu com informações falsas e táticas de intimidação enganosas para impedir que as
pessoas experimentem pessoalmente o poder do dióxido de cloro.

Há muito mais que eu gostaria de acrescentar em relação à revisão histórica, mas teremos
que salvar para outro vídeo.

Então, agora que resumimos uma breve revisão da história, vamos passar à nossa primeira pergunta ... O dióxido de
cloro é seguro para uso humano?

Vamos parar aqui por um minuto e falar sobre alvejante. É verdade que o dióxido de cloro é usado na indústria
de papel como agente de branqueamento e é aí que surge grande parte da controvérsia.

A multidão do dióxido de cloro tem um argumento e um argumento apenas contra o dióxido de


cloro.

Este argumento é simplesmente propaganda. Aqui está o porquê.

Como enfermeira, regularmente dou a meus pacientes muitas substâncias perigosas, como Coumadin, um
anticoagulante usado como veneno de rato, quimioterapia, algumas das quais são usadas como armas químicas, e
água salgada para hidratação, que é um veneno em altas concentrações.

https://www.nature.com/articles/nrcardio.2017.172

https://chemoth.com/types/alkylating

https://www.healthline.com/health/sodium-chloride

Todas essas substâncias podem ser benéficas para os humanos, mas também podem ser altamente tóxicas e até causar a
morte quando administradas em grandes quantidades ou de forma inadequada. A toxicidade tem tudo a ver com a
quantidade da dose e não tem nada a ver com o rótulo colocado na substância.

O mesmo se aplica ao dióxido de cloro. Para o dióxido de cloro a ser usado como agente de branqueamento, a
concentração da solução será em média 5%, o que equivale a 50.000 ppm.

A dosagem usada para a saúde humana varia de 000003% a uma solução de 0,02%. "Quando o dióxido de cloro é
usado apropriadamente nas quantidades minúsculas necessárias para eliminar patógenos e beneficiar a saúde
humana, é totalmente seguro.
https://www.pulpandpaperonline.com/doc/measurements-in-chlorine-dioxide-clo2-bleachi-0001

Portanto, o argumento da propaganda do alvejante que inicialmente me afastou do dióxido de cloro é


completamente inválido com referência a como o dióxido de cloro é usado para uso humano interno e
externo.

Aqui está uma citação do grupo Scotmas, especialistas na área de desinfecção com dióxido de cloro:

"Embora o dióxido de cloro tenha“ cloro ”em seu nome, sua química é radicalmente diferente da
do cloro.

Como todos nós aprendemos na química do ensino médio, podemos misturar dois compostos e criar um
terceiro que tem pouca semelhança com seus pais. Por exemplo, ao misturar duas partes de gás hidrogênio
com uma de oxigênio - forma-se água líquida. Não devemos ser enganados pelo fato de que cloro e dióxido de
cloro têm uma palavra em comum. A química dos dois compostos é completamente diferente. "

https://www.scotmas.com/chlorine-dioxide/why-is-clo2-different-to-chlorine.aspx

Portanto, agora vamos nos aprofundar na segurança. O dióxido de cloro é seguro?

A resposta a esta pergunta é sim e não. Sim, é seguro se for usado de forma adequada e não, não é seguro se for
usado de forma inadequada. Isso se aplica a qualquer produto químico, medicamento ou substância aplicado ao
corpo humano.

Devido ao histórico de segurança do dióxido de cloro, ele é amplamente utilizado como purificador de água e
como descontaminante seguro em muitas indústrias, incluindo alimentos e bebidas, médico, agrícola,
farmacêutico e saneamento. Qualquer lugar onde você precise matar todas as bactérias, fungos e dióxido de
cloro dos vírus está se tornando conhecido como a escolha mais segura e eficaz disponível.

O dióxido de cloro foi usado para esterilizar com segurança os escritórios do Senado após um ataque de antraz em

Washington DC em 2001 e tem sido usado para limpar com segurança as zonas quentes do vírus Ebola.

https://www.newscientist.com/article/dn1494-biocidal-gas-could-kill-anthrax-in-infected-
buildings /

https://www.army.mil/article/136641/Natick_plays_key_role_in_helping_to_fight_spread_of_Eb ola /

Quando usado de forma adequada, o dióxido de cloro é seguro e é um dos poucos produtos químicos que não prejudica
o meio ambiente.
Precauções e discrição devem ser usados conforme apropriado com qualquer produto químico,
medicamento, erva ou substância usada para fins medicinais.

Existem várias maneiras diferentes pelas quais os usuários de dióxido de cloro introduzem essa
substância em seus corpos. Os principais métodos de uso são o consumo tópico e oral.

Para o propósito desta discussão sobre segurança, irei cobrir os métodos que são comumente
testados na literatura científica de pesquisa, que incluem consumo oral, inalação e oftalmologia.

Uma das principais razões pelas quais o dióxido de cloro está substituindo o alvejante de cloro em muitas instalações de
tratamento de água é porque seus subprodutos não reagem com os compostos orgânicos da mesma forma que o
alvejante com cloro. Os subprodutos do dióxido de cloro são seguros e não prejudiciais para o consumo humano. Estudos
de segurança realizados desde a década de 1970 mostraram que o dióxido de cloro, quando usado de forma adequada, é
seguro para o consumo humano. Estudos mais recentes em animais também ajudaram a identificar níveis seguros de
dióxido de cloro para uso oral e inalatório.

Vejamos alguns desses estudos. Em 2017, um estudo de segurança foi realizado com camundongos. Parte
deste estudo foi realizada para determinar a segurança e eficácia do dióxido de cloro quando inalado e
tomado por via oral. A conclusão para o dióxido de cloro inalado foi que, em comparação com o grupo de
controle, "a inalação de 10 e 20 ppm de dióxido de cloro (por um período de 24 horas direto completo) não
causou irritação nos camundongos". e não houve diferença significativa entre o grupo controle e o grupo de
teste.

No mesmo estudo, a conclusão para a dosagem oral de dióxido de cloro foi "No teste de toxicidade oral
subcrônica, 0, 5, 10, 20 e 40 ppm de dióxido de cloro foi preparado para alimentar os camundongos. As
observações clínicas dos camundongos não mostraram anormalidade e nenhuma mortalidade após 90 dias para
os grupos de controle e teste .... a administração de até 40 ppm de dióxido de cloro em camundongos por 90 dias
não é tóxico ... "

. .oftálmica
. E, novamente, no mesmo estudo, 50 ppm não mostraram sintomas significativos em um teste de irritação ocular
em coelhos.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5369164/#__ffn_sectitle

Em outro estudo animal, 100 mg / l, que é 100 ppm de dióxido de cloro, foi adicionado a cada litro de água
potável por 30 dias e a toxicidade nos componentes do sangue foi avaliada, eles avaliaram uma ampla gama
de parâmetros sanguíneos e não encontraram efeitos significativos em nenhum desses parâmetros.

Nota: (glicose-6-fosfato desidrogenase (G-6-PD), glóbulos vermelhos, hematócrito, volume


corpuscular médio, hemoglobina corpuscular média, hemoglobina corpuscular média
concentração, contagem de reticulócitos e fragilidade osmótica)
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1569033/pdf/envhper00463-0036.pdf

Em outro estudo, voluntários humanos beberam dióxido de cloro em solução até 24 ppm e não mostraram
efeitos adversos.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/6520727/

Em outro estudo de 1979, as abelhas, que geralmente são muito suscetíveis a qualquer toxidade, foram alimentadas
com altas doses de 10 a 100 ppm de dióxido de cloro em seu abastecimento de água e não apresentaram efeitos
nocivos. E não só isso, quando a concentração era mantida entre 10-100 ppm isso aumentava significativamente a
longevidade das abelhas.

https://academic.oup.com/jee/article-abstract/65/1/19/2210444?redirectedFrom=fulltext

Lockett, J., Oxodene: Longevity of Honey Bees, Journal of Econ. Entomology, vol. 65, não. 1 de fevereiro de
1972

Em outro estudo, os ratos foram expostos continuamente ao gás dióxido de cloro inalado a 0,05 ppm ou
0,1 ppm por 24 horas / dia e 7 dias / semana por 6 meses. O estudo concluiu que gases de até 0,1 ppm,
excedendo o nível eficaz contra micróbios, expostos a todo o corpo de ratos continuamente por seis
meses, não eram tóxicos.

Esses ratos respiraram em baixas concentrações por seis meses continuamente e não tiveram efeitos colaterais
adversos.

Abstrato:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3298712/

Documento completo: (pode demorar alguns minutos para abrir)

https://www.researchgate.net/profile/Cheolsung_Lee/publication/221845890_Six-
month_low_level_chlorine_dioxide_gas_inhalation_toxicity_study_with_two- week_recovery_period_in_rats
/ links / 540eb9750cf2f2b29-chlorine-low-toxic-dioxicity-level-93a9d93 semana-recuperação-período-em

rats.pdf? origin = publication_detail

Em outro estudo realizado no Japão, crianças em idade escolar tiveram uma incidência significativamente reduzida de
absenteísmo durante um período em que baixas concentrações de dióxido de cloro foram distribuídas em toda a sala de
aula. Essas crianças estavam sendo expostas a níveis seguros de dióxido de cloro e recebiam o benefício de menos dias
de licença médica.
https://www.researchgate.net/publication/228351686_Effect_of_chlorine_dioxide_gas_of_extre
mely_low_concentration_on_absenteeism_of_schoolchildren

PDF completo: (pode demorar alguns minutos para abrir)

https://www.researchgate.net/profile/Norio_Ogata/publication/228351686_Effect_of_chlorine_di
oxide_gas_of_extremely_low_concentration_on_absenteeism_of_schoolchildren / links /
548968ba 0cf268d28f09625a-concentração-dióxido-de-cloro extremamente baixo de
absente-gás-cloro. pdf? origin = publication_detail

De acordo com os centros de controle de doenças, "o dióxido de cloro não é mutagênico ou cancerígeno em
humanos".

https://www.cdc.gov/infectioncontrol/guidelines/disinfection/sterilization/other-methods.html

De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos em um estudo realizado em 1981, 198 pessoas
foram expostas a 5 ppm de dióxido de cloro por três meses e os pesquisadores da EPA não conseguiram identificar
quaisquer efeitos relacionados à exposição significativos quando comparados ao grupo de controle de 118 pessoas
.

https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/00039896.1981.10667601

Um estudo foi realizado sobre o dióxido de cloro e seus metabólitos em 1982 e esta foi a
conclusão:

"Dentro dos limites do estudo, a segurança relativa da ingestão oral de dióxido de cloro e seus
metabólitos, clorito e clorato, foi demonstrada pela ausência de resposta fisiológica prejudicial."

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1569027/pdf/envhper00463-
0059.pdf? Fbclid = IwAR0mat3plg8xlh-oiBCK95_NM25A3xFVIU2cyACCZSApyM-
kf1ZksAdmLoM

Na página 1 da EPA completou a revisão do dióxido de cloro que afirma: "No momento, os produtos
que contêm dióxido de cloro e clorito de sódio são destinados ao uso agrícola, comercial, industrial,
médico e residencial." Na página 2, afirma: "O dióxido de cloro e o clorito de sódio não parecem
produzir um metabólito tóxico produzido por outras substâncias."

https://www3.epa.gov/pesticides/chem_search/reg_actions/reregistration/red_PC-020503_3-
Aug-06.pdf
Para exemplificar o quão seguro é o dióxido de cloro, a empresa farmacêutica, a Frontier Pharmaceuticals,
produziu uma variedade de produtos seguros aprovados pela FDA contendo dióxido de cloro que incluem
enxágue oral e produtos para a pele, e o fundador da empresa, Howard Alliger, até tem um patente para o
uso de dióxido de cloro para eliminar o câncer. A patente declara o seguinte: "Dióxido de cloro (ClO2), um
oxidante forte, pode ser injetado com segurança no corpo de um sujeito, incluindo um tumor, embora o
composto ainda não tenha sido utilizado como um tratamento de câncer dessa maneira.

Ele continua dizendo: "O ClO2 é altamente penetrante e geralmente considerado não tóxico - conforme
demonstrado por sua aplicação em feridas profundas, queimaduras de 3º grau e uso em doenças orais e
tópicos."

Produtos farmacêuticos de fronteira da página inicial:

https://frontierpharm.com

https://patents.google.com/patent/US10463690B2/en

As citações são feitas para os artigos de pesquisa que validam esta afirmação. Eles podem ser encontrados no
documento pdf listado na descrição deste documentário.

Existem dezenas de trabalhos de pesquisa que exaltam os benefícios e a segurança do dióxido de cloro
aplicado de forma adequada para o tratamento de feridas humanas e controle microbiano. Em 2014, o
Journal of Advances in Skin and Wound Care publicou um artigo que afirmava: "O dióxido de cloro parece ser
um irrigante anti-séptico biologicamente aceitável para feridas que não parece interferir nos resultados
cosméticos."

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24343388/

E do jornal internacional de odontologia publicado em 2004, afirma, "a eficácia do dióxido


de cloro tópico (0,8%) no tratamento da candidíase atrófica crônica foi demonstrada. ClO2
forneceu uma opção segura e clinicamente eficaz."

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/15218896/

E só para você entender o que é uma solução de 0,8%, deixe-me ilustrar. 0,8% quando convertido em partes
por milhão é igual a 8.000 ppm.

A dosagem oral típica que as pessoas usam ao ingerir dióxido de cloro por via oral é inferior a 100 ppm e
normalmente inferior a 50 ppm. Portanto, como enxágue oral, o dióxido de cloro foi seguro e clinicamente
eficaz em uma dose 80 vezes maior do que a usada para receber os efeitos benéficos por meio da ingestão
oral.
O dióxido de cloro está até mesmo sendo usado clinicamente para o tratamento do câncer na França. O
médico francês Laurent Schwartz tem tratado pacientes usando um protocolo que inclui dióxido de cloro.
A literatura pode ser revisada em cancertreatmentjournal.com.

https://www.cancertreatmentjournal.com/articles/chlorine-dioxide-as-a-possible-adjunct-to-
metabolic-treatment.html

- - - - - Abaixo foi removido do documentário, mas são boas informações .-----

E não apenas o dióxido de cloro é seguro quando usado de forma adequada, a pesquisa científica indica que
o dióxido de cloro neutraliza muitas toxinas ambientais diferentes, incluindo herbicidas, pesticidas, resíduos
farmacêuticos e muito mais.

Publicação. Tese . 1988. A remoção de fenóis de águas residuais oleosas por dióxido de cloro

https://explore.openaire.eu/search/publication?articleId=od______2485::082608b5ddc2948692e
57ef0569f6259

Aplicação de processos de oxidação química para a remoção de produtos farmacêuticos em águas residuais
tratadas biologicamente

https://lup.lub.lu.se/search/ws/files/6224458/3412272.pdf

Oxidação de produtos farmacêuticos por dióxido de cloro em águas residuais tratadas biologicamente

https://backend.orbit.dtu.dk/ws/files/7633696/Hey_et_al_2012_Postprint_.pdf

Descontaminação de microorganismos e pesticidas de frutas e vegetais frescos: uma


revisão abrangente de processos domésticos comuns a técnicas modernas

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/1541-4337.12453

Exame de degradação e ecotoxicologia de petoxamida e metazacloro após tratamento com


dióxido de cloro

https://link.springer.com/article/10.1007/s10661-020-08392-1

Ben, W., Shi, Y., Li, W., Zhang, Y., & Qiang, Z. (2017). Oxidação de antibióticos sulfonamidas pelo
dióxido de cloro na água: cinética e vias de reação. Chemical Engineering Journal, 327,
743–750.

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1385894717311051?via%3Dihub
Chen, Q., Wang, Y., Chen, F., Zhang, Y., & Liao, X. (2014). Tratamento com dióxido de cloro para
remoção de resíduos de pesticidas em alface fresca e em solução aquosa. Controle Alimentar, 40, 106-
112

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0956713513006178?via%3Dihub

- - - - Acima foi removido do documentário para diminuir a duração, mas uma boa informação ----

Quando os usuários típicos ingerem dióxido de cloro pela boca, eles vão consumir misturas que variam de cerca de
10 ppm a 100 ppm. Portanto, a faixa de dosagem está dentro ou ligeiramente acima das doses que não mostraram
nenhuma anormalidade e nenhuma mortalidade após 90 dias de uso diário crônico nos estudos em animais
mencionados anteriormente.

Milhares de pessoas, incluindo eu, consumiram experimentalmente dióxido de cloro durante meses a uma hora dentro
da faixa de dosagem de 10-100 ppm. Não estou afirmando que o uso diário crônico de longo prazo seja recomendado,
mas estou afirmando que as pessoas realizaram experimentos de uso diário crônico de longo prazo sem causar danos.
Como qualquer bom remédio, o dióxido de cloro deve ser usado de maneira apropriada para ajudar a restaurar e
melhorar a saúde humana.

Uma revisão completa de todos os documentos mencionados nesta seção de segurança pode ser
encontrada no link na descrição deste documentário.

Em resumo, quando usado apropriadamente nas baixas doses necessárias para neutralizar os agentes patogênicos,
o dióxido de cloro provou ser seguro. Quando usado inadequadamente em altas doses, o dióxido de cloro pode ser
perigoso e deve ser usado com cautela.

A terceira pergunta que eu precisava responder quando comecei minha pesquisa sobre o dióxido de
cloro era "O dióxido de cloro é eficaz para destruir patógenos, incluindo vírus, bactérias e fungos e
produzindo outros efeitos oxidativos benéficos. E para ser mais específico, ele é eficaz em fazer isso
com aplicação humana direta tanto fora quanto dentro do corpo?

Vejamos primeiro as evidências da eficácia geral da capacidade do dióxido de cloro de


matar vírus, bactérias e fungos. E então daremos uma olhada na eficácia em relação à
aplicação humana.

Uma coisa que você deve ter em mente com relação aos estudos de eficácia é que, que eu saiba, nos
Estados Unidos, não houve nenhum ensaio em humanos iniciado ou concluído autorizado pelo
estabelecimento médico existente para o uso interno de dióxido de cloro com qualquer vírus, bactérias
ou fungos e tem havido centenas, senão milhares de projetos de pesquisa em seu uso externo e
desinfetante.
Felizmente, alguns estudos humanos notáveis "não oficiais" foram concluídos e vivemos na
era digital, onde é quase impossível eliminar completamente a informação.

Infelizmente, ao invés de abraçar os resultados incríveis e pular para a ação com mais estudos, os resultados
foram rapidamente desacreditados e enterrados após os poderes que os classificaram como "nunca
acontecendo" ou "não autorizados".

Portanto, vamos começar a pesquisar a pesquisa in vitro.

Para começar, aqui está uma citação da Encyclopedia of Food Microbiology (segunda edição), 2014

"O dióxido de cloro é 3 a 4 vezes mais poderoso do que o hipoclorito de sódio como agente sanitizante e
geralmente é eficaz contra todas as bactérias e vírus."

https://www.sciencedirect.com/topics/medicine-and-dentistry/chlorine-dioxide

Do Travel and Tropical Medicine Manual (quinta edição), 2017:

"O dióxido de cloro é capaz de inativar a maioria dos patógenos transmitidos pela água, incluindo
Cryptosporidium, em doses práticas e tempos de contato. É pelo menos tão eficaz como bactericida quanto o
cloro e em muitos casos superior. É muito superior como um virucida."

https://www.sciencedirect.com/topics/medicine-and-dentistry/chlorine-dioxide

Do International Travel Health Guide (2006-2007), 13ª edição:

"O dióxido de cloro é um desinfetante extremamente eficaz, que mata rapidamente bactérias, vírus e Giardia,
e também é eficaz contra Cryptosporidium. O ClO2 também melhora o sabor e o odor, destrói sulfetos,
cianetos e fenóis, controla algas e neutraliza os íons de ferro e manganês . É um biocida eficaz em
concentrações tão baixas quanto 0,1 ppm (partes por milhão) e em uma ampla faixa de pH. É dez vezes mais
solúvel em água do que o cloro, mesmo em água fria. Ao contrário do iodo, o dióxido de cloro não tem efeitos
adversos na função da tireóide. O dióxido de cloro é amplamente utilizado por estações de tratamento de
água municipais.

O termo “dióxido de cloro” é enganoso porque o cloro não é o elemento ativo. O dióxido de cloro é um
oxidante, não um agente de cloração. O ClO2 penetra na parede celular e reage com os aminoácidos
do citoplasma dentro da célula, matando o microorganismo. O subproduto dessa reação é o clorito,
que é inofensivo para os humanos. "

https://www.sciencedirect.com/topics/medicine-and-dentistry/chlorine-dioxide
No mesmo estudo mencionado anteriormente que analisou os limites de segurança oral, inalado e oftálmico,
os pesquisadores descobriram que "a atividade antimicrobiana in vitro foi reduzida em mais de 98,2% quando
as concentrações de dióxido de cloro foram de 5 e 20 ppm para bactérias e fungos, respectivamente;"
afirmou que "excelente atividade antimicrobiana foi observada para bactérias e fungos." No estudo, a inibição
antiviral foi examinada para H1N1, influenza B e enteroviris 71, e houve um efeito inibitório superior a 50%
com uma exposição de 2 minutos a 100 ppm de dióxido de cloro.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5369164/#__ffn_sectitle

É importante observar que este estudo de segurança e eficácia estava sendo realizado especificamente
porque uma solução de dióxido de cloro pode ser e é aplicada diretamente em alimentos e produtos de
higiene humana e para medidas preventivas de saúde. (Veja a imagem abaixo). Em outras palavras, eles
sabem que funciona extremamente bem externamente e queriam ter certeza de que é seguro para uso
interno porque é muito eficaz contra todos os patógenos.

Em um estudo de 2010, CD em concentrações variando de 1 a 100 ppm produziu atividade antiviral


potente, inativando ≥ 99,9% dos v írus com um tratamento de 15 segundos para sensibilização. A
atividade antiviral da DC foi aproximadamente 10 vezes maior do que a do hipoclorito de sódio, que é o
alvejante padrão.

https://www.jstage.jst.go.jp/article/bio/15/2/15_2_45/_article

Em um estudo de 2008 da infecção pelo vírus Influenza A, um ensaio clínico randomizado foi realizado com
camundongos e produziu os seguintes resultados surpreendentes.

10 camundongos foram expostos a influenza A em aerossol e dióxido de cloro em aerossol (0,03 ppm)
simultaneamente por 15 minutos. Um grupo de controle de 10 camundongos foi exposto apenas à gripe A
em aerossol por 15 minutos.

Dezesseis dias após a exposição, nenhum dos camundongos expostos ao grupo influenza A de dióxido de cloro morreu,
mas 7 em cada 10 camundongos no grupo de controle apenas com influenza morreram. Isso é uma letalidade de 70% para
os ratos que não receberam dióxido de cloro em aerossol.
https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18089729/

https://web.archive.org/web/20190814231801/http://www.seirogan.co.jp/en/research_dev/eiseida
ta.html # ancher1

Você pegou isso? Doses extremamente baixas de dióxido de cloro protegeram 100% desses camundongos da
gripe.

O dióxido de cloro supera os outros desinfetantes e é mais seguro do que qualquer outro.

Neste estudo, onze desinfetantes foram testados contra algumas das bactérias mais comuns e
prejudiciais. O dióxido de cloro teve a maior atividade biocida de todos os onze.

https://link.springer.com/article/10.1007%2FBF01569799

O dióxido de cloro inativa o HIV in vitro.

Em um estudo de 1993, o dióxido de cloro inativou o HIV-1 na presença de sangue e de


suprimentos médicos.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/8228160/

O dióxido de cloro é eficaz na inativação e destruição do vírus do papiloma humano (HPV).

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/jmv.25666

Cinco dos patógenos bacterianos mais comuns foram testados contra dióxido de cloro e aqui estão
alguns dos resultados

5 ppm de dióxido de cloro na água diminuíram E. coli. em 99,999% em 60 segundos.

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0168160518300217

ACINETOBACTER BAUMANNII uma bactéria multirresistente que pode causar pneumonia e


meningite

foi morto por dióxido de cloro a 100 ppm em 60 segundos.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25672403/

A bactéria que causa a febre tifóide foi eliminada por uma exposição de 10 minutos a 5 ppm de gás
dióxido de cloro.
https://www.e-sciencecentral.org/articles/SC000027941

https://www.e-sciencecentral.org/upload/jpvm/pdf/JPVM-41-162.pdf

PSEUDOMONAS AERUGINOSA, uma bactéria resistente a medicamentos que causa pneumonia, foi
completamente morta pela exposição a 10 ppm de dióxido de cloro por 60 segundos.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25672403/

O dióxido de cloro é um biocida certificado e aqui está uma lista contínua de


microorganismos que inclui bactérias, vírus e fungos que são inativados.

https://www.prokleanservices.com/assets/images/CL02PROVEN.pdf

Existem muitos outros estudos sobre o poder de destruição eficiente do dióxido de cloro e esses estudos podem
ser encontrados por meio de um link na descrição de um manual em PDF para referências de dióxido de cloro.

O incrível poder e potência do dióxido de cloro para destruir os agentes patogênicos que causam o sofrimento e
a miséria humana não podem ser exagerados.

Agora vamos dar uma olhada na pesquisa disponível para dióxido de cloro para aplicação direta externa e interna
em humanos, juntamente com alguns estudos interessantes em animais.

Em um estudo japonês que avaliou o uso contínuo de concentrações extremamente baixas de dióxido de cloro.
Crianças em idade escolar foram expostas a 0,01-0,03 ppm no ar continuamente, e houve um declínio significativo no
absenteísmo dos alunos durante o período de experiência de 38 dias, o que sugere fortemente a utilidade de gás
ClO2 de concentração extremamente baixa para prevenir doenças virais respiratórias.

(pode demorar alguns minutos para abrir o documento abaixo)

https://www.researchgate.net/profile/Norio_Ogata/publication/228351686_Effect_of_chlorine_di
oxide_gas_of_extremely_low_concentration_on_absenteeism_of_schoolchildren / links /
548968ba 0cf268d28f09625a-concentração-dióxido-de-cloro extremamente baixo de
absente-gás-cloro. pdf? origin = publication_detail

O dióxido de cloro é reconhecido como um irrigante anti-séptico biocompatível para feridas.

Isso significa que pode ser usado em feridas humanas e animais para ajudar a reduzir a infecção e a inflamação sem
causar qualquer tipo de irritação ou efeitos negativos na cura de rotina. Na verdade, os produtos de dióxido de cloro
mostraram melhorar significativamente o tempo de cicatrização de feridas em estudos com animais. Como
observação lateral, o tratamento de feridas cirúrgicas profundas com dióxido de cloro também
ocorreram na medicina veterinária e os resultados têm sido notáveis. O dióxido de cloro mostrou
ser completamente seguro e biocompatível e houve melhora significativa nos resultados de
cicatrização de feridas.

https://journals.lww.com/aswcjournal/Abstract/2014/01000/Activated_Chlorine_Dioxide_Soluti
on_Can_Be_Used_as.6.aspx #

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3362038/

https://pdfs.semanticscholar.org/8824/f87d6a6b1a45edce16641cc4ca2f209bda18.pdf

https://arxiv.org/pdf/1304.5163.pdf

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3946914/

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24343388/

Estudos têm sido realizados por farmacêuticos de ponta com seus produtos de dióxido de cloro para o
tratamento de úlceras diabéticas que não cicatrizam, com resultados surpreendentes.

https://cdn.shopify.com/s/files/1/0414/2833/files/An_Overall_View_Cl02.pdf?1961

Vários estudos têm sido realizados sobre o uso de dióxido de cloro para a saúde bucal, e vários produtos
foram desenvolvidos por diferentes empresas que o utilizam como enxágue oral pós-cirúrgico e enxágue
oral de uso geral para tratar doenças periodontais, infecções orais, aftas , mau hálito e muito mais. A
Frontier Pharmaceuticals, empresa fundada por Howard Alliger, oferece uma linha completa de produtos
de dióxido de cloro para uso em enxágue externo e oral. Eles têm produtos que curam fungos nas
unhas, aftas, infecções orais e infecções crônicas dos seios da face.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/15218896/

https://www.researchgate.net/publication/5227382_Plasma_membrane_damage_to_Candida_alb
icans_caused_by_chlorine_dioxide_CLO2

https://frontierpharm.com/collections/oral-care

https://www.oracareproducts.com/activated-clo2.html

https://www.snootspray.com

https://frontierpharm.com/collections/skin-care
Candida albicans é um grande problema quando se trata de crescimento excessivo de fungos causado pelo uso
excessivo de antibióticos e uso de dentaduras em idosos. Esse crescimento excessivo pode causar problemas
significativos à saúde humana. Em um estudo piloto de Candida oral, o dióxido de cloro forneceu uma opção segura
e clinicamente eficaz no tratamento da candidíase crônica.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/15218896/

https://www.researchgate.net/publication/5227382_Plasma_membrane_damage_to_Candida_alb
icans_caused_by_chlorine_dioxide_CLO2

Um estudo de pesquisa em vacas leiteiras com ácido cloro-dióxido de cloro Teat Dip mostrou uma incidência
reduzida de estafilococos. infecção aureus do úbere em mais de 90%

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/9749396/

"No ensaio clínico preliminar que ocorreu em 1982, 'um médico afirmou que Alcide (que é uma forma
patenteada de dióxido de cloro) induziu a remissão imediata dos sintomas de herpes perioral e rápida
resolução das lesões em 15 de 16 casos. Esses pacientes não teve recorrência em 6 meses. Além disso, cinco
dos seis pacientes com herpes genital tiveram remissão imediata e nenhuma recorrência. "

Jornal de toxicologia aplicada, volume 2, edição 3

Artigo: Toxicidade de Alcide

Mohamed S. Abdel-Rahman Sammy E. Gerges Howard Alliger Publicado pela

primeira vez: junho de 1982

(AR Shalita, relatório interno do Departamento de Medicina, Divisão

de Dermatologia, Centro Médico Downstate, Universidade Estadual

de Nova York, 1º de maio de 1979.)

Em 2012, um estudo foi realizado em Uganda. A Cruz Vermelha Internacional, a Cruz Vermelha de Uganda e um
grupo chamado Centro de Referência da Água tinham membros presentes que conduziram o estudo e
documentaram os resultados. No estudo, 154 pessoas testaram positivo para malária e 154 foram curadas da
malária em 48 horas.

Depois que o estudo foi conduzido pela Cruz Vermelha local, as autoridades internacionais da Cruz Vermelha
negaram que tudo tivesse acontecido e se recusaram a verificar os resultados.
O estudo foi documentado em vídeo por várias pessoas, e esses vídeos chegaram online. Infelizmente,
o documentário do estudo da malária foi banido várias vezes do YouTube, mas pode ser encontrado
em plataformas de vídeo alternativas como Brighthon e BitChute e esses links são fornecidos no
documento PDF que você pode encontrar na descrição deste vídeo.

YouTube: https://youtu.be/WKIfzf3hDjM

Brighthon: https://www.brtelyon.com/5825082196001

Link do telegrama: https://t.me/mms_health_videos/206

LBRY.tv: https://lbry.tv/@mmstestimonials:e/LEAKED-
ProofTheRedCrossCured154MalariaCasesWithMMS: 0

Em um ensaio preliminar mais recente, 100 pacientes com doenças graves causadas pelo COVID-19 foram
curados em 48 horas com dióxido de cloro. Esses estudos preliminares foram realizados no Equador por
médicos licenciados que estavam desesperados para encontrar uma solução verdadeira para tantos dos
pacientes graves de COVID-19 que estavam morrendo às centenas.

Um bravo médico primeiro curou-se usando dióxido de cloro e, depois, depois que vários outros médicos se recuperaram
com dióxido de cloro, ele foi oferecido como um tratamento alternativo com consentimento para casos graves.

Todos os 100 pacientes que participaram tiveram melhora significativa em 48 horas e


alcançaram uma recuperação completa. Este estudo preliminar foi realizado com a ajuda do
biofísico Andreas Kalcker, que há muito defende o dióxido de cloro e fala internacionalmente
sobre o assunto.

Um dos meus principais objetivos ao mostrar todos esses dados de pesquisa é ajudá-lo a ver o contraste
entre o que você vê vindo das principais fontes de notícias dizendo que o dióxido de cloro é um
alvejante tóxico e a realidade de que o dióxido de cloro é seguro e poderoso , e substância eficaz.

Aqui você tem uma substância que qualquer pessoa pode fazer ou comprar e, quando usada de maneira
adequada, pode trazer saúde e cura onde nada mais pode. Você pode literalmente fazer o suficiente para
durar a vida inteira por menos de US $ 100, e sabe-se que cura tudo, desde o resfriado comum ao câncer.

Você se lembra de Howard Alliger, o cara que fundou a Alcide Corporation e a indústria farmacêutica de ponta? Ele
entrou com uma patente em 2017 que utiliza dióxido de cloro para curar o câncer. Nas informações da patente, ele
fornece uma pesquisa experimental que foi realizada com ratos que mostraram uma regressão completa do tumor
dentro de 48 horas após a injeção. Isso mesmo! Ele matou tumores cancerígenos em menos de 48 horas.
https://www.dioxidodecloro.wiki/Alliger_Cancer%20patent%202018.pdf

Como eu disse anteriormente, os estudos de uso interno humano são poucos e distantes entre si, mas o mesmo não
pode ser dito para os relatos anedóticos de todo o mundo.

De relatórios de testemunhos escritos a testemunhos em vídeo, houve centenas, senão milhares de


relatórios.

Muitos deles foram banidos de plataformas de mídia como YouTube, Facebook e mecanismo de busca
Google. Os locais desses testemunhos podem ser encontrados no documento PDF encontrado na
descrição deste vídeo.

Tem havido um movimento popular silencioso de pessoas usando dióxido de cloro para autotratamento
de doenças e elas têm usado dióxido de cloro para curar uma ampla gama de doenças infecciosas,
incluindo infecções bacterianas resistentes a antibióticos, malária, gripe, hepatite e muito mais. Outros
tiveram alguns resultados notáveis no alívio de doenças como artrite, câncer e outras doenças
inflamatórias.

O tempo e minhas próprias limitações pessoais para realizar entrevistas e compilar os dados das
entrevistas me impedem de contar as milhares de histórias que poderia compilar. Aqui estão algumas
entrevistas e histórias que eu compilei, mas isso nem arranha a superfície quanto ao alívio do
sofrimento humano que o dióxido de cloro trouxe ao mundo.

No início deste documentário, mencionei Dave, que é um missionário na África e tem ajudado as
pessoas lá com dióxido de cloro desde 2007. Em maio de 2020, eu pude entrevistar Dave por vídeo
chat. Aqui estão alguns clipes dessa entrevista. A entrevista completa também pode ser encontrada em
meu canal de vídeo brighthon.com e meu canal de backup BitChute.

(Clipes da entrevista de Dave)

Nesta próxima entrevista você conhecerá Steve. Em seus primeiros 20 anos, ele teve uma doença crônica que
resultou em duas cirurgias de coração aberto e vários casos de pneumonia. Em março de 2020, ele contraiu o que
parecia ser um caso muito grave de COVID-19. Ele relata sua descoberta inicial de dióxido de cloro e sua rápida
recuperação de uma doença grave.

(Entrevista com Steve)

Esta é a Anna. Anna lutou contra a debilitante doença de Lyme por meses antes de descobrir o dióxido
de cloro. Ela estava acamada e incapaz de andar e está se recuperando totalmente.

(Entrevista Anna)
Neste próximo vídeo você conhecerá Lindsay Wagner. Lindsay Wagner é uma atriz que você deve
reconhecer da série de TV dos anos 1970 chamada The Bionic Woman. Ela sofria de uma grave doença de
pele que a medicina moderna não conseguia curar. Sua descoberta do dióxido de cloro e sua rápida cura são
um verdadeiro testemunho dessa maravilha química.

(clipe de Lindsay Wagner)

https://abc7.com/news/bionic-woman-actress-says-substance-known-as-mms-worked-for- her /
1578875 /

https://www.brighteouson.com/979d1d09-cb4f-432f-a67b-bde895820167

Eu não poderia fazer este documentário sem mencionar a genesis2church of health and
heal. Eles têm ajudado milhares de pessoas em todo o mundo a aprender e receber os
efeitos benéficos do dióxido de cloro usado corretamente.

Apesar de uma incessante campanha de desinformação junto com perseguição e assédio


avassaladores, eles continuaram a proclamar a verdade sobre o dióxido de cloro e também produziram
muitos vídeos instrutivos que ajudam as pessoas comuns a aprender a fazer e usar o dióxido de cloro.

Eles também produziram centenas de pequenos depoimentos em vídeo de pessoas de todo o


mundo. Esses depoimentos em vídeo deram uma voz a cada pessoa para compartilhar sobre sua
experiência de cura e serviram como um registro de verificação da eficácia e do poder de cura do
dióxido de cloro.

No entanto, a maioria, senão todos, foram banidos, excluídos e apagados de todas as principais
plataformas de mídia. O PDF na descrição deste vídeo fornecerá referências de links onde você pode
encontrar todos esses testemunhos em vídeo, bem como vídeos instrutivos sobre como fazer e usar
dióxido de cloro para si mesmo. Para os fins deste documentário, vou fornecer apenas alguns clipes de
alguns desses testemunhos em vídeo para dar uma ideia da ampla gama de processos de doenças que
o dióxido de cloro ajudou.

Estou ciente de que todos esses relatos são simplesmente testemunhos anedóticos das experiências das
pessoas. Se houvesse apenas alguns deles, eles não seriam convincentes. No entanto, depois de assistir a
centenas de vídeos e ler centenas de testemunhos escritos, deve haver algum ponto em que a evidência
anedótica leva a deduções de bom senso.

(clipes de depoimentos em vídeo do Gênesis à igreja)


Essa é Maggie. O parceiro de Maggie a apresentou ao dióxido de cloro pela primeira vez em 2019, e ela achou
que ele era louco. Ele já havia descoberto o dióxido de cloro quando trabalhava para restaurar sua própria
saúde após uma batalha contra alguns problemas graves de saúde.

Em fevereiro de 2020, Maggie e seu parceiro ficaram gravemente doentes com sintomas respiratórios.
Ambos começaram a tomar dióxido de cloro e tiveram uma rápida recuperação de suas doenças. Este foi o
início da jornada de cura de Maggie. Ela está superando infecções crônicas dos seios da face, fadiga crônica,
herpes e muito mais. Um link para a entrevista completa está no documento pdf.

(Entrevista com Maggie Stern)

Um despertar em massa ocorreu em junho de 2020 durante a pandemia COVID-19. Devido ao seu uso
bem-sucedido por vários médicos na América do Sul, o país da Bolívia autorizou o uso legal de dióxido de cloro
para o tratamento de COVID-19. Os médicos foram autorizados a fornecer aos seus pacientes a opção
voluntária de receber dióxido de cloro por via oral tratamento. Os testemunhos e histórias surpreendentes de
recuperação de pessoas do COVID-19 grave começaram a fluir para os meios de comunicação espanhóis e
esses testemunhos começaram a aparecer no YouTube, Facebook, Twitter e outras plataformas de mídia
social. Assim que apareceram, começaram a ser censurados. Aqui está uma coleção de pequenos testemunhos
em vídeo de médicos e pacientes.

(testemunhos em vídeo da América Central e América do Sul)

Janika é da Estônia e descobriu o dióxido de cloro pela primeira vez, ou MMS, como ela o conhecia, quando seu filho
bebê ficou extremamente doente e os médicos desistiram e lhe disseram para se preparar para o pior. Isso a colocou
em uma missão para encontrar uma cura para seu filho antes que fosse tarde demais.

(Entrevista com Janika Veski)

Em meus 25 anos de experiência como enfermeira de cuidados intensivos, nunca encontrei uma substância mais
surpreendente do que o dióxido de cloro. Espero que este documentário tenha ajudado a explicar por que o dióxido de
cloro, quando usado de maneira apropriada, é seguro, eficaz e benéfico para a saúde humana e a cura.

E espero que este documentário leve a mais abertura por parte da comunidade de saúde, para que testes humanos
adequados possam ocorrer e o dióxido de cloro possa ver todo o seu potencial para o benefício da humanidade.
CEhclotiroína : iFouxlildLeist of References from My Research on
ne2D
D oom
y, aaItlclch lriesetd esn
C tgheatw
thioIsucjloodu
utrladnkeh cclo fsop
thiIleehdavveaerlyainricgnleted
stotifn

Anuayryoinn ismoeuvd
eyatovhfeedtiin Teoerdw hlgeitfefuirnlaldtliuinsrtgeshreien
rfeearwiitcnheghsle.yTpvheiere não é

Tghaatht Eyrom
u acyanbedaodydoeudroocw

cansiroensaelalyr.ch. Esta lista não está completa e novas informações

T
suhbehseeardeifnegrse.nces são grosseiramente divididos em estudos de segurança e eficácia, conforme indicado no

Estudos de Segurança

Avaliação da eficácia e segurança de uma solução de dióxido de cloro (2017)

HTML completo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5369164/

PDF completo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5369164/pdf/ijerph-14-00329.pdf

Efeitos da administração aguda de dose crescente de dióxido de cloro, clorato e clorito a voluntários
adultos saudáveis do sexo masculino

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/6520727/

O efeito da desinfecção na viabilidade e função dos glóbulos vermelhos do

babuíno. Valeri CR1, Ragno G, MacGregor H, Pivacek LE

Informação sobre o autor

Fotoquímica e Fotobiologia, 28 de fevereiro de 1997, 65 (3): 446-450

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/9077129/

Pág. 10
"No estudo usando o clorito de sódio não ativado, que foi realizado

como um controle para os estudos do clorito de sódio ativado,

houve realmente mais danos aos glóbulos vermelhos na

concentração de 15 mM. O valor de sobrevivência pós-transfusão

de 24 horas foi de 75 % para os glóbulos vermelhos nos estudos de

controle e 87% para os glóbulos vermelhos tratados com clorito de

sódio ativado. "

Journal AWWAVolume 82, Issue 10

Research & Technology

Estudos comparativos de toxicidade subcrônica de três desinfetantes

F. Bernard Daniel Lyman W. Condie Merrel Robinson Judy A. Stober Publicado pela

primeira vez: 01 de outubro de 1990

https://awwa.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/j.1551-8833.1990.tb07038.x

Aumento da longevidade das abelhas com dióxido de cloro e sacarose

https://academic.oup.com/jee/article-abstract/65/1/19/2210444?redirectedFrom=fulltext

Lockett, J., Oxodene: Longevity of Honey Bees, Journal of Econ. Entomology, vol. 65, não. 1

de fevereiro de 1972

Cinética de Cl02 e efeitos de Cl02, Cl02- e Cl03- na água potável na glutationa sanguínea e
hemólise em ratos e galinhas
https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/547024/

Os efeitos do dióxido de cloro e do clorito de sódio em eritrócitos de camundongos A / J e C57L / J

GS Moore et al. J Environ Pathol Toxicol. 1980 set.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/7462915/

(incapaz de localizar o documento de origem completo)

Efeitos do gel alcide® no desenvolvimento fetal em ratos e camundongos. II

Samy E. Gerges Mohamed S. Abdel-Rahman Gloria A. Skowronski Stanley Von Hagen Publicado pela

primeira vez: abril de 1985

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3998374/

Farmacodinâmica do alcida, um novo composto antimicrobiano, em ratos e coelhos J

Scatina et al. Fundam Appl Toxicol. Junho de 1984

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/6745537/

Toxicidade de alcide

Jornal de toxicologia aplicada, Volume 2, número 3 (1982)

Mohamed S Abdel - Rahmen, Sammy E. Gerges, Howard Alliger

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1002/jat.2550020308

Melhoria da qualidade do ar em centros de saúde estudantis com dióxido de cloro


https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20169486/

Pharmacokinetics of Alcide, a Germicida Compound in Rat J

Scatina et al. J Appl Toxicol. Junho de 1983

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/6619502/

Orientação FDA 3 partes por milhão:

https://www.accessdata.fda.gov/scripts/cdrh/cfdocs/cfcfr/cfrsearch.cfm?fr=173.300

https://www.fda.gov/media/110849/download

Um caso incomum de lesão renal aguda reversível devido ao envenenamento por dióxido de cloro (bebeu
250 mL de dióxido de cloro concentrado)

https://www.tandfonline.com/doi/full/10.3109/0886022X.2013.819711

Estudo de toxicidade por inalação de gás de dióxido de cloro de baixo nível de seis meses com período de recuperação de duas

semanas em ratos

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3298712/

Cheio: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3298712/pdf/1745-6673-7-2.pdf

REVISÃO TOXICOLÓGICA DE DIÓXIDO DE CLORO E CLORITO

https://cfpub.epa.gov/ncea/iris/iris_documents/documents/toxreviews/0648tr.pdf

Documento da Organização Mundial de Saúde

https://www.who.int/ipcs/publications/cicad/en/cicad37.pdf
Estudo do dióxido de cloro e seus metabólitos no homem (1981)

https://nepis.epa.gov/Exe/ZyPURL.cgi?Dockey=20016SZ3.TXT

Aspectos mecanísticos do dióxido de cloro ingerido na função tireoidiana: impacto dos oxidantes no
metabolismo do iodeto

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3816729/

Cheio: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1474311/pdf/envhper00440-0239.pdf

Efeitos do dióxido de cloro na função da tireóide no macaco verde africano e no rato RM

Harrington et al. J Toxicol Environ Health. 1986.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3761383/

Dióxido de cloro e hemodiálise

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2184465/

"Os efeitos deletérios dos níveis moderadamente elevados desses oxicloros foram demonstrados
experimentalmente nos glóbulos vermelhos, função da tireóide e desenvolvimento em animais de laboratório. Os
efeitos adversos em estudos prospectivos controlados em humanos e em situações reais de uso em
abastecimento de água da comunidade ainda não revelam evidências claras de efeitos adversos à saúde. "

"Mais uma vez, a experiência humana muito limitada falhou em revelar efeitos adversos à saúde."

Efeito da desinfecção da água com dióxido de cloro nos parâmetros hematológicos e séricos de pacientes
em diálise renal

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3452295/
Avaliação dos efeitos imunomoduladores do subproduto da desinfecção, clorito de sódio, em camundongos
fêmeas B6C3F1: um estudo com água potável.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/11452397/

Desinfecção da água com dióxido de cloro: um estudo epidemiológico prospectivo GE

Michael et al. Arch Environ Health. Janeiro a fevereiro de 1981.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/7469487/

Sistema de bolsa de sangue viracidal

https://patents.google.com/patent/EP0382018B1/en

Bayer inc. detém patente

Metabolismo e farmacocinética de desinfetantes alternativos para água potável MS

Abdel-Rahman et al. Perspectiva de saúde da Environ. 1982 dez.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/7151761/

Documento completo:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1569026/pdf/envhper00463-0026.pdf

Até 200 ppm determinado seguro em 90 dias de exposição oral em ratos.

ESTUDOS COMPARATIVOS DE TOXICIDADE SUBCRÔNICA DE TRÊS DESINFECTANTES

https://awwa.onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/j.1551-8833.1990.tb07038.x
Efeito da Glutationa Exógena, Glutationa Redutase, Dióxido de Cloro e Clorito na Fragilidade
Osmótica do Sangue de Rato In Vitro

https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.3109/10915818409009081

Efeitos toxicológicos da clorita no camundongo

GS Moore et al. Perspectiva de saúde da Environ. 1982 dez.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1569033/pdf/envhper00463-0036.pdf

Quando expostos a um nível máximo de 100 ppm de dióxido de cloro na água potável, nem os camundongos A / J

ou C57L / J exibiram quaisquer alterações hematológicas.

Toxicidade subcrônica de dióxido de cloro e compostos relacionados em água potável em primatas


não humanos JP Bercz et al. Perspectiva de saúde da Environ. 1982

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1569048/

Dano oxidativo ao eritrócito induzido por clorito de sódio, em Vivo WP

Heffernan et al. J Environ Pathol Toxicol. Julho a agosto de 1979.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/528853/

Haag, HB, The Effects on Rats of Chronic Administration of Sodium Clorite and

Chlorine Dioxide in Drinking Water, Med. Col. Virginia, Dept. Phys, & Pharm., Report

to Olin Corp., 7 de fevereiro de 1949

"A falta de toxicidade em longo prazo, mas de baixo nível, é dramaticamente ilustrada por dois estudos separados onde
ratos, 78 e abelhas, 79 foram alimentados com ClO2 em altas doses por um período de dois anos. Nenhum efeito nocivo foi
observado com até 100 ppm adicionado ao abastecimento de água "
Efeitos na saúde de desinfetantes de água potável e subprodutos desinfetantes

Richard J. Bull

Environmental Science & Technology 1982 16 (10), 554A-559A DOI:

10.1021 / es00104a719

https://pubs.acs.org/doi/pdf/10.1021/es00104a719

Toxicidade do dióxido de cloro na água potável

MS Abdel-Rahman, D. Couri, RJ Bull publicado pela primeira vez em 1 de julho de 1984

https://journals.sagepub.com/doi/10.3109/10915818409009082

Artigo completo: https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.3109/10915818409009082

Desinfecção da água com dióxido de cloro: um estudo epidemiológico prospectivo GE

Michael et al. Arch Environ Health. Janeiro a fevereiro de 1981.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/7469487/

Avaliações clínicas controladas de dióxido de cloro, clorito e cloro no homem por Judith R.
Lubbers, * Sudha Chauan, * e Joseph R.Bianchine *

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1569027/pdf/envhper00463-
0059.pdf? Fbclid = IwAR0mat3plg8xlh-oiBCK95_NM25A3xFVIU2cyACCZSApyM-
kf1ZksAdmLoM

"No entanto, pela ausência de respostas fisiológicas prejudiciais dentro dos limites do estudo, a
segurança relativa da ingestão oral de dióxido de cloro e seus metabólitos, clorito e clorato, foi
demonstrada."
Efeito do dióxido de cloro e metabólitos no sistema dependente de glutationa em sangue de rato,
camundongo e galinha D Couri et al. J Environ Pathol Toxicol. 1979, dez.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/547025/

Influência do dióxido de cloro na morte celular e no ciclo celular de fibroblastos gengivais humanos.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/18819741/

Título: Resíduo de cloroxianião em sementes e brotos após saneamento com dióxido de cloro de sementes de alfafa

https://www.ars.usda.gov/research/publications/publication/?seqNo115=348990

"Os dados gerados por este estudo mostram que mesmo quando altas concentrações de gás dióxido de cloro são usadas
para tratar sementes de alfafa, resíduos químicos indesejáveis não estão presentes nos brotos comestíveis cultivados a
partir dessas sementes. O estudo sugere que os resíduos químicos não são um grande obstáculo para o desenvolvimento
de gás dióxido de cloro como tratamento seguro para a produção de brotos comestíveis. "

Título: Resíduos de cloroxianião em melão e tomate após saneamento com gás dióxido de cloro
https://www.ars.usda.gov/research/publications/publication/?seqNo115=319864

"Os dados deste estudo sugerem que o saneamento com dióxido de cloro de vegetais comestíveis e
melões pode ser realizado sem a formação de resíduos indesejados nas frações comestíveis."

Desinfecção da água com dióxido de cloro: um estudo epidemiológico prospectivo GE

Michael et al. Arch Environ Health. Janeiro a fevereiro de 1981.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/7469487/
Estudos de eficácia de dióxido de cloro

Pesquisa antiviral
Solução de clorito de sódio acidificada: uma profilaxia potencial para mitigar o impacto de múltiplas exposições a
COVID-19 em provedores de cuidados de saúde de linha de frente

https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/21548331.2020.1778908

https://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1080/21548331.2020.1778908?needAccess=true

Efeitos do ozônio, dióxido de cloro, cloro e monocloramina na viabilidade do oocisto de


Cryptosporidium parvum.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/2339894/

Avaliação da atividade antiviral do dióxido de cloro e hipoclorito de sódio contra calicivírus


felino, vírus da gripe humana, vírus do sarampo, vírus da cinomose, herpesvírus humano,
adenovírus humano, adenovírus canino e parvovírus canino

https://www.jstage.jst.go.jp/article/bio/15/2/15_2_45/_article

Mecanismos de inativação do poliovírus pelo dióxido de cloro e iodo.

https://aem.asm.org/content/aem/44/5/1064.full.pdf

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC242149/

Inativação de dióxido de cloro de oocistos e indicadores de esporos bacterianos de Cryptosporidium


parvum

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC92971/
Cheio:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC92971/pdf/am002993.pdf

Efeito protetor do gás dióxido de cloro de baixa concentração contra a infecção pelo vírus influenza A.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/18089729/

https://www.microbiologyresearch.org/docserver/fulltext/jgv/89/1/60.pdf

Inativação do vírus da imunodeficiência humana por um processo de descarte de resíduos médicos usando
dióxido de cloro

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/8228160/

Efeito antiviral do dióxido de cloro contra o vírus da gripe e sua aplicação para o controle de
infecções

https://benthamopen.com/contents/pdf/TOANTIMJ/TOANTIMJ-2-71.pdf

O comportamento dos vírus na desinfecção por dióxido de cloro e outros desinfetantes

https://academic.oup.com/femsle/article/44/3/335/554262

Atividade virucida de desinfetantes baseados em dióxido de cloro e peróxido de hidrogênio contra o


norovírus humano e seu substituto, calicivírus felino, em superfícies difíceis de alcançar

https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fmicb.2017.01031/full

Inativação de adenovírus entérico e calicivírus felino por dióxido de cloro


https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1151811/

Inativação de bactérias e vírus transportados pelo ar usando concentrações extremamente baixas de gás dióxido de
cloro

Norio Ogata et al. Farmacologia. 2016; 97 (5-6): 301-6. doi:

10.1159 / 000444503.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26926704/

ATIVIDADE DO DIÓXIDO DE CLORO CONTRA INFECÇÕES VIRAIS

NO AR E NAS SUPERFÍCIES, À LUZ DA PESQUISA CIENTÍFICA

https://www.gov.pl/attachment/4110f7ee-c4dc-4a66-9e70-a8d38dc0c97

ATIVIDADE DO DIÓXIDO DE CLORO CONTRA INFECÇÕES VIRAIS

NO AR E SOBRE SUPERFÍCIES, À LUZ DA PESQUISA CIENTÍFICA Min Jin et al.

Environ Sci Technol. 7 de maio de 2013; 47 (9): 4590-7.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23560857/

Inativação do rotavírus símio SA11 por cloro, dióxido de cloro e monocloramina.

https://www.unboundmedicine.com/medline/citation/6091546/Inactivation_of_simian_rotavirus_
SA11_by_chlorine_chlorine_dioxide_and_monochloramine_

Mecanismos de inativação do vírus da hepatite A na água por dióxido de cloro

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/15016528/
Investigação sobre a atividade virucida do dióxido de cloro. Dados experimentais sobre
calicivírus felino, HAV e Coxsackie B5

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18274345/

O dióxido de cloro pode prevenir a propagação do coronavírus ou outras infecções virais? Hipóteses
médicas

https://akjournals.com/view/journals/2060/107/1/article-p1.xml

Cinética de inativação e mecanismo de um substituto de norovírus humano em cupons de aço


inoxidável via gás dióxido de cloro

https://aem.asm.org/content/aem/82/1/116.full.pdf

Cinética de desinfecção de norovírus murino usando cloro e dióxido de cloro Mi

Young Lim et al. Water Res. Maio de 2010; 44 (10): 3243-51.

doi: 10.1016 / j.watres.2010.03.003.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/20356616/

A capacidade de duas químicas de dióxido de cloro para inativar o papilomavírus humano -


sondas de ultrassom endocavitário contaminado e nasendoscópios

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7497195/pdf/JMV-92-1298.pdf

Comparando a Eficácia do Cloro, Dióxido de Cloro e Ozônio na Inativação de


Cryptosporidium Parvum em Águas do Estado do Paraná, Sul do Brasil

Juliana Tracz Pereira et al. Appl Biochem Biotechnol. Dezembro de 2008; 151 (2-3): 464-73. doi:

10.1007 / s12010-008-8214-3. Epub 2008, 23 de maio.


"Dióxido de cloro a 5 ppm inativou 90,56% dos oocistos após 90 min de contato"

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18498060/%20

Inativação de rotavírus humanos e símios pelo dióxido de cloro.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/2160222/

Cheio:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC184410/pdf/aem00086-0169.pdf

Inativação do vírus da imunodeficiência humana por um processo de eliminação de resíduos médicos usando
dióxido de cloro.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/8228160/

O dióxido de cloro inibe a replicação do vírus da síndrome respiratória e reprodutiva porcina ao


bloquear a ligação viral

Zhenbang Zhu et al. Infect Genet Evol. Janeiro de 2019

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30395996/

Uso clínico do dióxido de cloro na prevenção da disseminação do coronavírus por meio de aerossóis odontológicos.

https://in.dental-tribune.com/news/clinical-use-of-chlorine-dioxide-in-the-prevention-of-
coronavirus-spread-through-dental-aerosols /

Teste substituto sugere que a exposição ao gás dióxido de cloro não inativaria o vírus Ebola
contido na contaminação sanguínea ambiental

John J Lowe et al. J Occup Environ Hyg. Setembro de 2015


https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25955403/

Inativação de dióxido de cloro de enterovírus 71 na água e seu impacto em alvos genômicos Environ Sci

Technol 2013 7 de maio; 47 (9): 4590-7. doi: 10.1021 / es305282g. Epub 2013, 16 de abril.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23560857/

Pesquisa Antibacteriana

Journal of Water Process Engineering Volume 26, dezembro de 2018, páginas 46-54

Inativação de dióxido de cloro de Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus na água: a cinética e o


mecanismo (5 ppm resultou em uma redução de 5 log de morte de 99,999%)

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S2214714418302836

O dióxido de cloro é um desinfetante melhor do que o hipoclorito de sódio contra Staphylococcus


aureus multirresistente a medicamentos, Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter baumannii

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25672403/

O efeito inibitório de Alcide, um medicamento antimicrobiano, na síntese de proteínas em Escherichia Coli J Scatina

et al. J Appl Toxicol. Dezembro de 1985

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2416793/

LILACS-Efeitos bactericidas do dióxido de cloro por inibição respiratória; (Artigo completo não disponível.
Chinês)

" CONCLUSÃO: Danos induzidos por ClO2 nas mitocôndrias foram correlacionados positivamente com as
taxas de mortalidade, mas a inibição respiratória não foi o principal alvo para morte celular. "
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/22126085/?i=2&from=/22799207/related

Modo de inativação bacteriana por dióxido de cloro

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/0043135480901219

O dióxido de cloro é um desinfetante melhor do que o hipoclorito de sódio contra Staphylococcus


aureus multirresistente a medicamentos, Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter baumannii

(100 ppm matou todas as cepas em 60 segundos)

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25672403/

Inativação de resistente à meticilina Staphylococcus aureus ( MRSA) e resistente à vancomicina Enterococcus


faecium ( VRE) em várias superfícies ambientais por aplicação de névoa de dióxido de cloro
estabilizado e desinfetante à base de composto de amônio quaternário

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7196689/pdf/UOEH_7_487806.pdf

Descontaminação microbiana de uma nova instalação de pesquisa farmacêutica com 65 salas

https://citeseerx.ist.psu.edu/viewdoc/download?doi=10.1.1.359.5433&rep=rep1&type=pdf

Eficácia do dióxido de cloro na inativação de Escherichia coli durante o processamento de alface minimamente
processada em escala piloto (5 ppm em água diminuiu E. Coli. Em 99,999% em 60 segundos)

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0168160518300217
(5 ppm matou 99,999% de E. coli em 15 minutos) Efeitos bactericidas do gás dióxido de cloro contra
E. coli e S. Typhimurium in vitro

https://www.e-sciencecentral.org/upload/jpvm/pdf/JPVM-41-162.pdf

Avaliação sistemática da eficácia do dióxido de cloro na descontaminação de superfícies interiores


de edifícios contaminadas com esporos de antraz

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2869126/

Efeito da desinfecção do dióxido de cloro no controle da qualidade do ar no Hospital Geral das Forças Armadas de
Taiwan

https://advancedbiocide.com/uploads/pdf/scientific_studies/13_0332_lin_disinfection_ns0504.pd f

Efeito de dióxido de cloro gasoso de concentração extremamente baixa contra Escherichia coli de superfície,
Pseudomonas aeruginosa e Acinetobacter baumannii em condições úmidas em pratos de vidro

https://bmcresnotes.biomedcentral.com/track/pdf/10.1186/s13104-020-4925-5

Inativação de dióxido de cloro de agentes de ameaça bacteriana

https://sfamjournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/j.1472-765X.2011.03095.x

Inativação de agentes biológicos bacterianos na água, uma revisão

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4819249/pdf/nihms772550.pdf

Redução na incidência de MRSA adquirido em hospital após a introdução de um agente desinfetante à


base de dióxido de cloro 275 ppm em um hospital geral distrital
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6451552/

Eficiência do dióxido de cloro como bactericida

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1058342/pdf/applmicro00361-0144.pdf

Desnaturação da proteína por dióxido de cloro: modificação oxidativa de resíduos de


triptofano e tirosina

Norio Ogata. Bioquímica. 2007

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/17397139/

Inativação de Mycobacterium tuberculosis e Mycobacterium Bovis por 14 desinfetantes


hospitalares (o dióxido de cloro inativou completamente a microbacterium tuberculosis)

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/1928175/

Atividade germicida de um mergulho de teta de ácido cloroso-dióxido de cloro e de cloreto de sódio no


teto durante o desafio experimental com Staphylococcus Aureus e Streptococcus Agalactiae

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/9749396/

"O mergulho do teto com ácido cloroso e dióxido de cloro reduziu as novas infecções intramamárias (IMI) causadas
por Staph. Aureus em 91,5% e reduziu o novo IMI causado por Strep. Agalactiae em 71,7%."

Artigo completo: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0022030298758096

Comparando a eficácia do dióxido de cloro hiperpuro com outros anti-sépticos orais em


microrganismos patogênicos orais e biofilme in vitro (2013)

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24060558/
Efeito antibacteriano do dióxido de cloro e hialuronato no biofilme dentário (2010) (pode demorar alguns minutos
para carregar)

https://www.researchgate.net/profile/Tara_Taiyeb-
Ali / publicação / 235920262_Antibacterial_effect_of_chlorine_dioxide_and_hyaluronate_on_dent
al_biofilm / links / 5452f6fa0cf26d5090a380cf.pdf

EFEITOS ANTIBACTERIANOS DO DIÓXIDO DE CLORO 0,1% EM ACTINOMYCES SP. COMO UM


AGENTE DA MANCHA NEGRA (2017)

https://innovareacademics.org/journals/index.php/ijap/article/download/24514/13596

Um estudo comparativo in vitro que determina a atividade bactericida do dióxido de cloro


estabilizado e outros enxaguantes orais

https://www.freshclor.in/research-papers/9.pdf

Título: Aplicação de dióxido de cloro para diminuir a contaminação bacteriana durante a remoção
de penas

https://www.ars.usda.gov/research/publications/publication/?seqNo115=251728

"As carcaças pulverizadas com dióxido de cloro durante a remoção de penas tiveram números significativamente mais baixos de

Campylobacter e E. coli do que as carcaças tratadas com remoção de penas de controle por spray de água. O tratamento de

remoção de penas com dióxido de cloro também resultou em menor prevalência de Salmonella do que a remoção de penas de

controle. "

Estudos Humanos Diretos:

Avaliação da eficácia de uma pasta de dentes contendo dióxido de cloro (DioxiBrite ™) na placa e
gengivite
https://cdn.shopify.com/s/files/1/0414/2833/files/Mueller-Joseph-
Efficacy_Evaluation_of_a_Chlorine_Dioxide_Containing_Toothpaste_DioxiBrite_on_Plaque_a
nd_Gingivitis.pdf

Irrigante anti-séptico biocompatível para feridas

Jonathan H. Valente et al. Adv Skin Wound Care. Janeiro de 2014

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24343388/

Efeitos de um enxaguatório bucal com dióxido de cloro sobre o mau hálito e bactérias salivares: um estudo
randomizado de 7 dias controlado por placebo. (2010)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2831889/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2831889/pdf/1745-6215-11-14.pdf

Eficácia de um enxaguatório bucal contendo dióxido de cloro no mau cheiro

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11199703/

Uma comparação da taxa de cicatrização de feridas após o tratamento com géis de dióxido de cloro e
Aftamed em ratos diabéticos induzidos por estreptozotocina

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3362038/

Artigo completo:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3362038/pdf/ECAM2012-468764.pdf

Efeitos de um enxaguatório bucal com dióxido de cloro sobre o mau hálito e bactérias salivares: um ensaio
randomizado de 7 dias controlado por placebo
http://europepmc.org/article/MED/20152022

A solução de dióxido de cloro ativado pode ser usada como um irrigante anti-séptico biocompatível para feridas

https://journals.lww.com/aswcjournal/Abstract/2014/01000/Activated_Chlorine_Dioxide_Soluti
on_Can_Be_Used_as.6.aspx #

CONCLUSÃO:

Os autores relatam o uso de uma nova solução de irrigação antimicrobiana. O dióxido de cloro parece ser
um irrigante anti-séptico para feridas seguro, biologicamente aceitável, que não parece interferir nos
resultados cosméticos.

O objetivo deste estudo foi comparar a cosmese em 3 a 4 meses e a infecção em lacerações simples
irrigadas com solução salina normal versus dióxido de cloro ativado

Potencial de redução de odor de um enxaguatório bucal de dióxido de cloro.

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/10518851/

Frascella J, Gilbert R, Fernandez P. Potencial de redução de odor de um enxaguatório bucal de dióxido de


cloro. J Clin Dent. 1998; 9 (2): 39-42. PMID: 10518851.

Eficácia de um enxaguatório bucal contendo dióxido de cloro no mau hálito. (2000)

J Frascella et al. Compend Contin Educ Dent. Mar; 21 (3): 241-4, 246, 248 passim; questionário 256

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/11199703/

Eficácia do enxágue bucal com dióxido de cloro na redução do mau cheiro: Um estudo randomizado,
duplo-cego, cruzado de 2 semanas. (2018)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6203824/pdf/CRE2-4-206.pdf
Eficácia clínica e microbiológica do dióxido de cloro no tratamento da candidíase atrófica
crônica: um estudo aberto. (2004)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/15218896/

Artigo completo:

https://www.dentistselect.net/pdf/Candidiasis_Study.pdf

Enxágue oral com dióxido de cloro 0,1% estabilizado com tampão fosfato para o controle da osteonecrose da
mandíbula relacionada à medicação. (2017)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/29251459/

Srinivas Rao Myneni Venkatasatya et al. Am J Dent. Dezembro de 2017; 30 (6): 350-352.

Um estudo in vitro comparando um enxágue oral de dióxido de cloro ativado com clorexidina

https://www.perioimplantadvisory.com/clinical-tips/hygiene-techniques/article/16411500/an-in-
vitro-study-comparing-a-twopart-enabled-cloro-dioxide-oral-rinse-to-chlorhexidine

"Antecedentes: a clorexidina é considerada o" padrão ouro "para agentes antiplaca. No entanto, existem
efeitos colaterais associados ao uso de clorexidina a longo prazo. Este estudo comparou um enxágue bucal
à base de dióxido de cloro (Oracare) com clorexidina para atividade antimicrobiana e um capacidade de
remover compostos de enxofre voláteis (VSCs) gerados pelo patógeno periodontal Porphyromonas
gingivalis. "

O efeito comparativo do clorito de sódio acidificado e enxaguatórios bucais com clorexidina no recrescimento da placa
e na contagem de bactérias salivares.

Yates R, Moran J, Addy M, Mullan PJ, Wade WG, Newcombe R. J

Clin Periodontol. Set 1997; 24 (9 Pt 1): 603-9.

doi: 10.1111 / j.1600-051x.1997.tb00236.x.


https://www.dentistselect.net/pdf/CLO2Studies.pdf

Demonstrar que o dióxido de cloro é um agente antimicrobiano de tamanho seletivo e o ClO2 de alta pureza pode ser
usado como um anti-séptico local

https://arxiv.org/pdf/1304.5163.pdf

https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0079157

Comparação da atividade antipseudomonad do gel contendo dióxido de cloro ácido cloroso com
antissépticos disponíveis comercialmente

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3717733/

Eficiência da desinfecção do gás dióxido de cloro em lanchonetes de estudantes em Taiwan

Ching-Shan Hsu et al. J Air Waste Manag Assoc. Julho de 2013; 63 (7): 796-805. doi: 10.1080 /

10962247.2012.735212.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23926849/

----------

Efeito do gás dióxido de cloro de concentração extremamente baixa no absenteísmo de escolares

https://www.researchgate.net/publication/228351686_Effect_of_chlorine_dioxide_gas_of_extre
mely_low_concentration_on_absenteeism_of_schoolchildren

PDF completo:

https://www.researchgate.net/profile/Norio_Ogata/publication/228351686_Effect_of_chlorine_di
oxide_gas_of_extremely_low_concentration_on_absenteeism_of_schoolchildren / links /
548968ba 0cf268d28f09625a-concentração-dióxido-de-cloro extremamente baixo de
absente-gás-cloro. pdf
Limpeza de pesticidas / herbicidas / poluentes Pesquisa

Boa visão geral:

https://www.scotmas.com/chlorine-dioxide/chemical-reactivity-of-clo2.aspx

A remoção de fenóis de águas residuais oleosas por dióxido de cloro

https://vtechworks.lib.vt.edu/bitstream/handle/10919/45159/LD5655.V855_1988.H89.pdf ? "A

maioria dos compostos fenólicos pode ser destruída pelo dióxido de cloro em 15 minutos"

Oxidação de produtos farmacêuticos por dióxido de cloro em águas residuais tratadas biologicamente

https://backend.orbit.dtu.dk/ws/files/7633696/Hey_et_al_2012_Postprint_.pdf

"Águas residuais tratadas biologicamente com uma mistura de 56 ingredientes farmacêuticos ativos (APIs) foram
tratadas com solução de dióxido de cloro (ClO2) 0-20 mg / L em experimentos em escala de laboratório. Efluentes de
águas residuais foram coletados de duas estações de tratamento de águas residuais na Suécia, uma com remoção
de nitrogênio estendida (baixo COD) e um sem (alto COD). Cerca de um terço dos APIs testados resistiram à
degradação mesmo na dose mais alta de ClO2 (20 mg / L), enquanto outros foram reduzidos em mais de 90% no
nível mais baixo Nível de ClO2 (0,5 mg / L). No efluente de baixo COD, mais da metade dos APIs foram oxidados a 5
mg / L de ClO2, enquanto no efluente de alto COD um aumento significativo na oxidação de API foi observado após o
tratamento com 8 mg / L ClO2. Este estudo ilustra a degradação bem-sucedida de vários APIs durante o tratamento
de efluentes de águas residuais com dióxido de cloro. ”

Descontaminação de microorganismos e pesticidas de frutas e vegetais frescos: uma


revisão abrangente de processos domésticos comuns a técnicas modernas

https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/1541-4337.12453

Exame de degradação e ecotoxicologia de petoxamida e metazacloro após tratamento com


dióxido de cloro
https://link.springer.com/article/10.1007/s10661-020-08392-1

Ben, W., Shi, Y., Li, W., Zhang, Y., & Qiang, Z. (2017). Oxidação de antibióticos sulfonamidas pelo
dióxido de cloro na água: cinética e vias de reação. Chemical Engineering Journal, 327,
743–750.

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1385894717311051?via%3Dihub

Chen, Q., Wang, Y., Chen, F., Zhang, Y., & Liao, X. (2014). Tratamento com dióxido de cloro para
remoção de resíduos de pesticidas em alface fresca e em solução aquosa. Controle Alimentar, 40, 106-
112

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0956713513006178

Documento completo:

https://www.researchgate.net/profile/Fang_Chen73/publication/259518798_Chlorine_dioxide_tr

eatment_for_the_removal_of_pesticide_residues_on_fresh_lettuce_and_in_aqueous_solution / lin ks /

5a6b6b6b66458515b2d055c-dioxido-alface-tratamento de alface-dióxido-alface-dióxido-de-alface fresco e tratamento

de-alface-dióxido-alface fresco e tratamento de-dióxido-alface-53a / tratamento-alface-dióxido fresco e 53a em solução aquosa.pdf

Hey, G., Grabic, R., Ledin, A., la Cour Jansen, J., & Andersen, HR (2012). Oxidação de produtos
farmacêuticos por dióxido de cloro em águas residuais tratadas biologicamente. Chemical Engineering
Journal, 185-186, 236–242.

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1385894712001167?via%3Dihub

Hwang, E., Cash, JN, & Zabik, MJ (2002). Tratamento com cloro e dióxido de cloro para reduzir ou
remover EBDCs e resíduos de ETU em uma solução. Journal of Agricultural and Food Chemistry, 50 ( 16),
4734–4742.

https://doi.org/10.1021/jf020307c
Jia, X.-H., Feng, L., Liu, Y.-Z., & Zhang, L.-Q. (2017). Oxidação da antipirina pelo dióxido de
cloro: cinética da reação e via de degradação. Chemical Engineering Journal, 309, 646–
654.

https://doi.org/10.1016/j.cej.2016.10.062

Lopez, A., Mascolo, G., Tiravanti, G., & Passino, R. (1997). Degradação de herbicidas (ametrina e
isoproturon) durante a desinfecção da água por meio de dois oxidantes (hipoclorito e dióxido de
cloro). Ciência e Tecnologia da Água, 35 ( 4), 129–136.

https://iwaponline.com/wst/article/35/4/129/6045/Degradation-of-herbicides-ametryn-and-
isoproturon

Tian, F.-X., Xu, B., Zhang, T.-Y., & Gao, N.-Y. (2014). Degradação de herbicidas de fenilureia por
dióxido de cloro e formação de subprodutos de desinfecção durante a cloro (am) inação subsequente. Chemical
Engineering Journal, 258, 210–217.

https://doi.org/10.1016/j.cej.2014.07.094

Tian, F., Qiang, Z., Liu, C., Zhang, T., & Dong, B. (2010). Cinética e mecanismo de
degradação do metiocarbe pelo dióxido de cloro em solução aquosa.

https://doi.org/10.1016/j.chemosphere.2010.02.015

Wang, Y., Liu, H., Liu, G., Xie, Y., & Ni, T. (2015). Oxidação do diclofenaco com dióxido de cloro
em ambientes aquáticos: influências de diferentes espécies nitrogenadas. Ciência Ambiental e
Pesquisa de Poluição, 22 ( 12), 9449–9456.

https://doi.org/10.1007/s11356-015-4118-2

Huber MM, Korhonen S, Ternes TA, von Gunten U (2005) Oxidação de produtos farmacêuticos durante o
tratamento de água com dióxido de cloro. Water Res 39: 3607-3617
https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0043135405002940?via%3Dihub

Navalon S, Alvaro M, Garcia H (2008) Reação de dióxido de cloro com poluentes de água emergentes:
estudo do produto da reação de três antibióticos beta-lactâmicos com ClO2. Water Res 42: 1935–1942

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0043135407007178

Wang P, He YL, Huang CH (2010) Oxidação de antibióticos de fluoroquinolona e aminas estruturalmente


relacionadas por dióxido de cloro: cinética de reação, produto e avaliação da via. Water Res 44:
5989–5998

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0043135410005348

Wang P, He YL, Huang CH (2011) Reactions of tetracycline antibióticos com dióxido de cloro
e cloro livre. Water Res 45: 1838-1846

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0043135410008171

MONSANTO-REMOÇÃO DE GLIFOSATO POR TRATAMENTO DE ÁGUA

http://www.egeis.org/cd-info/WRC-report-UC7374-July-2007-Removal-of-glyphosate-and-
AMPA-by-water-treatment.pdf

Degradação de resíduos de pesticidas por dióxido de cloro gasoso em uvas de mesa

https://pubag.nal.usda.gov/catalog/6362483

Tratamento com dióxido de cloro para a remoção de resíduos de pesticidas em alface fresca e em solução
aquosa (20 mg / L eficaz)
https://www.researchgate.net/publication/259518798_Chlorine_dioxide_treatment_for_the_remo
val_of_pesticide_residues_on_fresh_lettuce_and_in_aqueous_solution

Pesquisa Antifúngica

Eficácia clínica e microbiológica do dióxido de cloro no tratamento da candidíase atrófica


crônica: um estudo aberto

Abdel R Mohammad et al. Int Dent J. 2004 Jun.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/15218896/

Remediação de molde de uma instalação de pesquisa em um hospital

https://www.clordisys.com/pdfs/articles/absa_mold_remediation_hospital.pdf

Avaliação laboratorial da eficácia da fumigação com dióxido de cloro para remediação de


materiais de construção contaminados com fungos, micotoxinas ou alérgenos

https://cfpub.epa.gov/si/si_public_file_download.cfm?p_download_id=516320

Danos na membrana plasmática de Candida albicans causados por dióxido de cloro (CLO2)

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18624985/

Documento completo:

https://sfamjournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/j.1472-765X.2008.02387.x

"Conclusão: No MFC ou abaixo dele, o ClO (2) danifica as membranas plasmáticas de C. albicans
principalmente por permeabilização, e não pela ruptura de sua integridade. O vazamento de K (+) e a
despolarização concomitante da membrana celular são alguns dos eventos críticos.
Significado e impacto do estudo: Esses insights sobre os danos da membrana são úteis para
compreender o modo de ação do ClO (2).

Eficácia antimicrobiana do dióxido de cloro contra Candida albicans nas fases estacionária e de inanição no
canal radicular humano: em vitro estudar

https://www.researchgate.net/publication/277940517_Antimicrobial_efficacy_of_chlorine_dioxi
de_against_Candida_albicans_in_stationary_and_starvation_phases_in_human_root_canal_An_i
n-vitro_study / texto completo / 5ac0105a45851584fa740063 / Antimicrobiana-eficácia-de-cloro-Dióxido
de contra-Candida albicans-em-estacionárias-e-inanição fases-em- human-root-channel-An-in-vitro-
study.pdf? origin = publication_detail

Danos na membrana plasmática de Candida albicans causados por dióxido de cloro (CLO2)

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/18624985/

Documento completo:

https://sfamjournals.onlinelibrary.wiley.com/doi/pdf/10.1111/j.1472-765X.2008.02387.x

" Conclusão: No MFC ou abaixo dele, o ClO (2) danifica as membranas plasmáticas de C. albicans
principalmente por permeabilização, ao invés de rompimento de sua integridade. O vazamento de K (+) e a
despolarização concomitante da membrana celular são alguns dos eventos críticos.

Significado e impacto do estudo: Esses insights sobre os danos da membrana são úteis na
compreensão do modo de ação do ClO (2).

Pesquisa Antiparasitária

Sobre os mecanismos de toxicidade dos óxidos de cloro contra os parasitas do Malarial - Uma Visão Geral Por
Thomas Lee Hesselink, MD

http://www.vigli.org/MMS/On_The_Mechanisms_Of_Toxicity_Of_Chlorine_Oxides_Against_
Malarial_Parasites_By_T-L-Hesselink_MD_2007.pdf

http://bioredox.mysite.com/CLOXhtml/CLOXilus.htm
Inibição da infecção por malária e efeito repelente contra mosquitos por dióxido de cloro

https://www.jstage.jst.go.jp/article/mez/64/4/64_203/_pdf/-char/ja

A exposição ao gás dióxido de cloro por 4 horas torna o óvulo de Syphacia inviável

https://www.clordisys.com/pdfs/misc/Pinworm%20Egg%20Inactivation.pdf

Estágios de inativação de transmissão de parasitas: Eficácia de tratamentos em alimentos de origem não animal
https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0924224419300652

Pesquisa de Neutralização de Mercúrio:

Um método de oxidação de mercúrio elementar gasoso

https://www.osti.gov/servlets/purl/12435

https://clu-in.org/contaminantfocus/default.focus/sec/Mercury/cat/Treatment_Technologies/
https://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1080/10473289.2011.642951

Um novo método para a oxidação de mercúrio elementar gasoso

https://www.osti.gov/biblio/12435

Remoção de Hg0 com solução de clorito de sódio e cinética de reação de transferência de massa

https://link.springer.com/article/10.1007/s11431-010-0045-0
Pesquisa Diversa:
Um estudo piloto sobre o uso de gás dióxido de cloro para desinfecção de endoscópios gastrointestinais

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4940628/

"Os resultados experimentais indicaram que desinfetar endoscópios GI usando gás CD pode reduzir o custo
de desinfetantes, garantindo uma alta redução log de esporos. Assim, o gás CD pode ser uma escolha viável
para desinfecção de endoscópios GI. Além disso, este estudo fornece informações para descontaminação
lumens longos e estreitos com esterilizantes gasosos. "

Uma avaliação do uso de dióxido de cloro (Tristel One-Shot) em uma lavadora / desinfetadora automatizada
(Medivator) equipado com um gerador de dióxido de cloro para descontaminação de endoscópios flexíveis

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11358471/

Umidade relativa "A UR é um fator específico do sanitizante de gás; um aumento na UR aumenta


o efeito antimicrobiano do gás ClO2."

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4959078/

Avaliação clínica do dióxido de cloro para desinfecção de instrumentos dentários. (2013)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/m/pubmed/24179967/

Impacto da esterilização por gás dióxido de cloro na viabilidade do organismo nosocomial em um quarto de
hospital

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3717754/
Aplicação de gel de dióxido de cloro em moldeira periodontal como adjuvante para raspagem e alisamento radicular no
tratamento da periodontite crônica

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S101390521930495X

Tratamento de feridas cirúrgicas em cães usando uma solução anti-séptica de dióxido de cloro estável
melhorada.

https://pdfs.semanticscholar.org/8824/f87d6a6b1a45edce16641cc4ca2f209bda18.pdf

(Alcide) Reparação controlada de feridas em cobaias, utilizando antimicrobianos que alteram a

fibroplasia AJ Kenyon et al. Am J Vet Res. 1986Jan; 47 (1): 96-101.

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/3946914/

Tristel Company Research

Avaliação da desinfecção de nasoendoscópios flexíveis usando lenços Tristel: um estudo prospectivo


simples cego

https://www.tristel.com/file?ResourceDownload.File/9057837e-0f6a-46a7-8fbe-
c7677cde71ce.pdf

Descontaminação nasoendoscópica flexível: uma comparação entre os toalhetes Rapicide e Tristel, um


estudo de coorte prospectivo

https://www.tristel.com/file?ResourceDownload.File/bdcb2550-ac5b-4e75-8bc3-
20b5061ba6bf.pdf

Uma pesquisa em todo o estado de técnicas de desinfecção para nasoendoscopias nos departamentos de ambulatório de

Otorrinolaringologia de Queensland
https://www.tristel.com/file?ResourceDownload.File/9ab25671-4f6d-4b87-87de-
617fe6853e18.pdf

Atividade micobactericida de lenços de dióxido de cloro em um teste prEN 14563 modificado

https://www.tristel.com/file?ResourceDownload.File/9c3401ef-6b58-42e7-855b-
b8a4068c0f12.pdf

Uma comparação randomizada, simples-cega de desinfetantes de alto nível para nasendoscópios flexíveis
DOI: https://doi.org/10.1017/S0022215116008860

Avaliação da exposição ocupacional ao dióxido de cloro transportado pelo ar de trabalhadores da área de saúde usando
lenços umedecidos durante a desinfecção de alto nível de nasoendoscópios flexíveis não luminosos

DOI: https://doi.org/10.1080/15459624.2018.1523617%20

Auditoria da prática de desinfecção do nasendoscópio DOI: https://doi.org/10.1016/S1479-666X(06)80015-6

Métodos de descontaminação para endoscópios nasais flexíveis

DOI : https://doi.org/10.12968/bjon.2014.23.15.850

Contaminação da sonda de ultrassom transvaginal pelo papilomavírus humano no


pronto-socorro

DOI: http://dx.doi.org/10.1136/emermed-2012-201407

O custo de estar limpo: uma análise de custo das técnicas de reprocessamento de nasofaringoscópio
DOI: https://doi.org/10.1002/lary.26770

Estudo de coorte sequencial comparando lenços de dióxido de cloro com lavagem automatizada para
descontaminação de nasendoscópios flexíveis

DOI: https://doi.org/10.1017/S0022215112000746

Artigos com outras referências de literatura em CD

https://www.prokleanservices.com/assets/images/CL02PROVEN.pdf

https://www.clordisys.com/pdfs/misc/BiologicalEfficacyList.pdf
Seção 3: Patentes de Dióxido de Cloro
N uhlloilculaisstationondfscch
hollfoodrriiifn
nfeeerd
deiinootxxaiid
dpeepp º
nottnss.s. heerpeaatreenttsholiustseadndpsriomf
.T acrhilloyrine

d ithpHiashtumn

deT
deiooatxlei: w eisn
tasonftoaarpftp lpiacaatteetina

Lista de todas as patentes de Howard Alliger e Alcide:

https://patents.google.com/?inventor=Howard+Alliger&oq=Howard+Alliger&page=1

Alcide lista completa de patentes

https://patents.justia.com/assignee/alcide-corporation

goma xantana para gelificar CLO2 e espécies relacionadas

https://patents.google.com/patent/US6039934A/en

Composição e método de eliminação de germes

https://patents.google.com/patent/CA1097216A/en

Materiais para matar germes

https://patents.google.com/patent/US4330531A/en

Composição e método de eliminação de germes

https://patents.google.com/patent/US4084747A/en

Composição e método para matar germes


https://patents.google.com/patent/USRE31779E/en

Composições medicinais de dióxido de cloro para a pele para prevenir irritação

https://patents.google.com/patent/US5616347A/en

Um método de tratamento de sinusite, incluindo sinusite crônica

https://patents.google.com/patent/EP2525802A4/en

Método e composições para o tratamento de tumores cancerosos

https://patents.google.com/patent/US10105389B1/en

https://cdn.shopify.com/s/files/1/0414/2833/files/10_105_389_Cancer.pdf

Método e composições para o tratamento de tumores cancerosos

https://patents.google.com/patent/US20190000875A1/en

Método e composições para o tratamento de tumores cancerosos

https://patents.google.com/patent/US10463690B2/en

Pedido de patente completo:

https://www.dioxidodecloro.wiki/Alliger_Cancer%20patent%202018.pdf

Desinfecção e reparo de feridas

https://patents.google.com/patent/US5622725A/en

PDF completo original:


https://patentimages.storage.googleapis.com/6e/b7/8e/69e36a0734aea3/US5622725.pdf

Formulações antiinflamatórias para doenças inflamatórias

https://patents.google.com/patent/USRE37263E1/en

PDF completo original:

https://patentimages.storage.googleapis.com/e9/d7/23/a5c801f180181b/USRE37263.pdf

Composição e procedimento para desinfetar sangue e componentes do sangue

https://patents.google.com/patent/US5019402A/en

Desinfecção de composições de higiene oral e processo para usá-las

https://patents.google.com/patent/US5100652A/en

PDF completo:

https://patentimages.storage.googleapis.com/46/2d/e2/2fcdd336a55ce0/US5100652.pdf

Método e composição para prevenção e tratamento de infecções microbianas do trato genital


feminino

https://patents.google.com/patent/US5667817A/en

PDF completo:

https://patentimages.storage.googleapis.com/b0/38/73/f18a7e97ca1679/US5667817.pdf

Composição e procedimento para desinfetar sangue e componentes do sangue


Autor: Kross

https://patents.google.com/patent/US5019402A/en

PDF completo original:

https://patentimages.storage.googleapis.com/94/32/05/496b5db429faa7/US5019402.pdf

Gás dióxido de cloro para uso no tratamento de infecções respiratórias por vírus

https://patents.google.com/patent/EP1955719B1/en

Aplicação de gelatina de liberação lenta

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4612836/

"Estudo sobre encapsulamento de dióxido de cloro na microesfera de gelatina para redução da taxa de liberação"

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4612836/pdf/ijcem0008-12404.pdf

Patente de tratamento de HIV com clorito de sódio:

Uso de uma matriz de clorito quimicamente estabilizada para o tratamento parenteral de infecções por HIV

https://patents.google.com/patent/US6086922A/en

Clorito no tratamento de doenças neurodegenerativas

https://patents.google.com/patent/US8029826

Sistema de bolsa de sangue viricida de 1989

https://patents.google.com/patent/EP0382018A2/en
1988 Desinfecção de constituintes do sangue, tecido córneo e escleral

https://patents.google.com/patent/WO1990001315A1/en

1990 Composição e procedimento para desinfecção de sangue e componentes do sangue

https://patents.google.com/patent/US5019402A/en

Um método para tratar sangue

https://patents.google.com/patent/WO1988001507A1/en

Método para inativar vírus no sangue usando dióxido de cloro


https://patents.google.com/patent/US5240829A/en

Interessante: "Os dados obtidos com ambos os vírus mostram que uma carga de proteína de 0,5% requer uma
concentração de dióxido de cloro de 50 ppm para efetuar a inativação viral completa. Quando o nível de albumina é
reduzido para 0,05%, uma concentração de dióxido de cloro de 5 ppm é então capaz de reduzir a infecciosidade de
VSV em pelo menos 5 logs e HSV-1 em pelo menos 6 logs. "

Composição e procedimento para desinfetar sangue e componentes do sangue


https://patents.google.com/patent/US5019402A/en

Método de tratamento do HIV por uma composição tópica


https://patents.google.com/patent/US6200557B1/en
Composição antiviral de amplo espectro com excelente estabilidade de preservação
https://patents.google.com/patent/US8545898B2/en

Tratamento de tecido biológico não oral com dióxido de cloro


https://patents.google.com/patent/US20100196512A1/en

Patente para tornar o dióxido de cloro estável


https://patents.google.com/patent/JPWO2009093540A1/en

Uso ocular de composições contendo dióxido de cloro


https://patents.google.com/patent/US5736165A/en

Tratamento tópico de lesões de herpes genital

https://patents.google.com/patent/US4956184A/en

O esterilizador químico portátil (PCS), D-FENS e D-FEND ALL: Novas tecnologias de


descontaminação de dióxido de cloro para militares

Christopher J Doona et al. J Vis Exp. 2014

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24998679/

Injeção contendo dióxido de cloro e método para fazer o mesmo.


https://patents.google.com/patent/US20190015445A1/en

Dióxido de cloro preparado e usado em métodos de ação em células-tronco de mamíferos e aplicações


de drogas que agem em células-tronco de mamíferos
https://patents.google.com/patent/JP6141997B2/

O dióxido de cloro é atualmente um substituto reconhecido internacionalmente para a nova geração do agente de
cloro mais ideal como um desinfetante seguro e criogênico com altas propriedades medicinais e uma ampla gama de
propriedades medicinais. Portanto, já foi amplamente aplicado. Organizações de países desenvolvidos como Estados
Unidos, Europa Ocidental, Canadá, Japão, desinfecção de dióxido de cloro para alimentos e processamento de
alimentos, produtos farmacêuticos, hospitais e ambientes públicos, aprova e recomenda o uso de antifúngicos e
antissépticos e alimentos frescos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização das Nações Unidas para
Agricultura e Alimentação (FAO) também tornaram o dióxido de cloro um desinfetante A1 seguro e eficiente. A fim de
suprimir a ocorrência de carcinógenos na água potável, países desenvolvidos da Europa e dos Estados Unidos já
usaram o dióxido de cloro como alternativa ao cloro para desinfetar a água potável. No entanto, o dióxido de cloro
ainda não é aceito pelo mercado como medicamento. No entanto, embora algumas patentes estejam relacionadas
ao uso de dióxido de cloro para algumas aplicações de tratamento de doenças (por exemplo, CN102137651A,
N101641104A, CN1199633C), essas patentes mostram a forte capacidade de oxidação do dióxido de cloro e dos
microrganismos patogênicos da pele. Tratava-se apenas do uso da capacidade anti-infecciosa de matar. Patente US
No. 5.750.108 menciona que o dióxido de cloro estimula os folículos capilares para promover o crescimento do
cabelo. No entanto, uma vez que a concentração é relativamente baixa, a capacidade máxima de dióxido de cloro
não é exibida e, portanto, nenhum efeito óbvio de crescimento do cabelo é visto. Patente Chinesa No. O
CN102441006A fornece uma solução externa de crescimento capilar contendo dióxido de cloro, sendo possível em
um curto espaço de tempo estimular um local de queda capilar para gerar novos fios, proporcionando um caso de
cicatrização. No entanto, esta patente ainda não encontrou um mecanismo potencial de ação do dióxido de cloro nas
células-tronco.

Aplicação de dióxido de cloro na prevenção e tratamento de doenças do cultivo contínuo de plantas

https://patents.google.com/patent/CN1836515A/en

Indutor de apoptose celular contendo dióxido de cloro e seu uso na preparação de cosméticos ou medicamentos
anti-envelhecimento ou antineoplásicos

https://patents.google.com/patent/WO2016074203A1/en

É divulgada uma injeção contendo dióxido de cloro em aplicações terapêuticas, como regeneração de
células-tronco in vivo, antitumoral e antienvelhecimento.
https://patents.google.com/patent/US20190015445A1/en

Método de preparação de solução de dióxido de cloro puro e método para tratar a infecção pelo vírus
Ebola

https://patents.google.com/patent/CN104586880A/en

Composição para prevenir doenças orais penetrando biofilmes orais polimicrobianos e matando
patógenos orais

https://patents.google.com/patent/US8926951B2/en

Composição e método para a prevenção de doenças bucais

https://patents.google.com/patent/US20090016973A1/en

Não é uma patente, mas um medicamento com status de órfão:

status de órfão da Croácia para tratamento de ALS

https://www.ema.europa.eu/en/medicines/human/orphan-designations/eu3131139
Seção 4: Relatórios negativos na literatura científica

Doença de Kikuchi-Fujimoto que se apresenta após o consumo de 'Solução Mineral Milagrosa' (clorito de
sódio)

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4244351/

Um caso de toxicidade de clorito de sódio gerenciado com terapia de substituição renal concomitante e troca
de hemácias

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3576492/

Envenenamento agudo por clorito de sódio associado a insuficiência renal

https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/8290712/

envenenamento por clorito de sódio:

Um caso de envenenamento grave por clorito tratado com sucesso com administração precoce de azul de
metileno, terapia de substituição renal e transfusão de hemácias: relato de caso

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4602424/

Envenenamento por dióxido de cloro:

Um caso incomum de lesão renal aguda reversível devido ao envenenamento por dióxido de cloro

https://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.3109/0886022X.2013.819711
Seção 5: redes sociais, livros e pessoas
nrucHemuM spfm ihceotdharcroh

JSfo
iim vaeiroebxteihdeeenirw
coeaxm iitncieterssooadfnupLoeotthe rlm
smiM
nbSloe / r, Cdthhelreortreoinhseahd et n
eirrusina dceehodepltpthhaetprfusobw euasgtehgarrto
chhueipnesgffao
fnordrts de

respostas para resolver problemas que o médico padrão ihne otoetn Aqui
heteixlophn.au eu
fornecem links para redes sociais que existem para T. rhIiw
sdooliusnltd n
bau seedaGb rreyotuthhpeesoFanB hueagcth Oitsnm

F teatslhltob allu n sim


e haavcerobseseitn os ycpo
Muruerl
anpsd deles que têm sido ativos,
yeoansreoc.tho

disctbetabhnoedo thspaeovlteihcceeor.m

Grupos MeWe:

h pss :: //// m om
wee..cco / join / mmsmiraclemineralsolution

Httttp meew

https://mewe.comm // jjooiin
n // cch
orloornianveidriuosxeibdoeltarsuothlutions

Grupos de aplicativos do Telegram:

T ap
h te eu

fttpeu
UMAer eovocê
/ m t r n eu
t es yg/: uma
r eune e gr ht
eus sumalt uma
g uma . e oeu
gpram vocêser
/mat pode pode encontrar
executado emestes grupos:ou desktop. Você pode aprender sobre isso aqui:
seu telefone

T eu ia e d
IiM
nh lnA o yh, barbatana e d / T c h h e lo você r n dentro 4 e e d rs Io uma x la eu ia n e ti v d e

nctelhuUe m Aoidrto t s:
aoynr: eu ts yn
p t co / uma / n tm
você

MSdn
HiUnivn
eageiv
ldres VuaA
thoarcsl EET
eu ia onn
stt
ChiaetV
nse, iVlso httmeR
: teiR
nteeeid psnop
ope:/éAoi
/lts me
t ., tr
então /dmms r _ você h c e ti uma o lt n h uma _ eu v eu eu n d f e o o r s mação.
eu

T yivviedfeoortveisdteim Hetrheem
como. mTehnetrioeniesddiisntrth . fYooru

saehaerrcehatrheismaarnch Osotnoiaflisnd acetd


inogcuom
ff etonptaicryin mcaatinon

dSyH hraovuept: o h d t é tp ré s: g / uma / r t d .m º e eu / s j . oinchat / NCKGOFaA8bQaEp22ad6qvQ


oueajultsht G

MnM
T yvivevietdofeoo Hetrheem
como. mTehnetrioeniesddiisntrth . fYooru

Saenhaderry ismo
cehoautrhjeu acetd
inogcuom
ff etonptaicryin mcaatinon

satarhncah dritsverisedtgeim
aorsodtnotihafilissn.d

Sites de CD / MMS:

MMS:

https://mmsforum.io/

https://mmstestimonials.co/

https://jimhumble.co/

https://mmsinfo.org/

https://clo2.tv/

CDS:

https://andreaskalcker.com/en/

https://www.saludprohibida.com/en/

COMUSAV: Este é um grupo sem fins lucrativos de milhares de médicos, terapeutas, pesquisadores e
profissionais de saúde que ajudam outras pessoas e trabalham com soluções de dióxido de cloro.

h om

Httttp mu
pss :: //// ccoussaav omm// eenn // rveidceuorsteocsa //
v..cco

Canais de vídeo importantes:

M eitetoen

MSS D
MILÍMETROSDIIY
Yo n BBritiCgh
sobre
Cu

CUrious Human Productions


ri2ouTsVHNuemwasn em
Productions noBrighthon
BitChute

CLO

Outros livros importantes:

Livro do Guia de Recuperação de Saúde Jim Humble, que cura os sintomas conhecidos como autismo :

(vinculado a um livro gratuito com permissão)

Saúde Proibida por Andréas Kalcker

Sobre o autor

The Curious Outlier é enfermeira com 25 anos de experiência em cuidados intensivos. Ele opta por
permanecer anônimo, mas pode ser facilmente contatado em theuniversalantidote@protonmail.com

O Curioso Outlier adora educar e inspirar outros humanos a encontrar todo o seu potencial para a vida,
saúde e bem-estar espiritual.