Você está na página 1de 96

ENFERMAGEM EM

EMERGÊNCIA
Professora Lorena Dayse

 
Ressuscitarão cardiopulmonar
• A ressuscitação cardio-pulmonar (RCP) é uma
manobra que pode salvar vidas. É muito
utilizada em emergências como no infarto do
coração, afogamento e outras situações onde
a pessoa não esteja respirando ou esteja sem
pulsação
• Idealmente, a ressuscitação cardio-pulmonar
(RCP) envolve dois componentes:
compressões torácicas combinadas com
respiração boca a boca.
Como realizar a RCP
• Veja se a pessoa está respirando.
• Coloque a pessoa com as costas apoiadas em
superfície firme.
• Ajoelhe-se próximo aos ombros e pescoço da vítima.
• Coloque a palma de sua mão na testa da vítima e use
a outra mão para elevar o queixo e abrir a boca.
• Confira se ela está respirando, não perca mais que 10
segundos: Repare no movimento do tórax ou ouça o
som da respiração.
Realize duas respirações boca a
boca
• Se a pessoa não está respirando, faça duas
respirações boca-a-boca:
– Com a boca da vítima aberta, pince as narinas da
mesma, cobrindo a boca dela com a sua,
formando um selo.
– Assopre o ar e veja se o tórax eleva-se. Se sim,
faça a segunda respiração e em seguida inicie as
compressões torácicas. Caso o tórax não infle,
repita a manobra de abertura da boca da vítima.
Realize as compressões torácicas
• Posicione a palma da sua mão no centro do peito da vítima,
entre os mamilos. Coloque sua outra mão em cima da
primeira. Mantenha seus cotovelos retos e posicione seus
ombros na direção das suas mãos.
• Use o peso do seu corpo para fazer as compressões no tórax,
que deve abaixar em torno de 5 cm. Empurre com força e
rapidamente, a freqüência esperada é de duas compressões
por segundo.
• Após 30 compressões, faça duas respirações boca-a-boca. Se
alguém puder ajudar, peça a ela que realize as respirações.
• Recomenda-se manter a RCP até que a pessoa volte a respirar
ou apresentar pulsação (medida por meio de palpação da
artéria carótida no pescoço), ou até que o socorro
especializado chegue ao local.
QUESTÕES DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA E
TRATAMENTO INTENSIVO

01 PREF. DE OLHO D’ ÁGUA DO PIAUÍ AUX. (Ludus 2009)


Ao efetuar manobras manuais para abertura das vias
aéreas superiores em vítimas de mal súbito, o
profissional de enfermagem deve:
A) manter as duas mãos na testa do paciente.
B) manter as duas mãos no queixo do paciente.
C) elevar a cabeça do paciente e tracionar a mandíbula.
D) hiperextender o pescoço e elevar o queixo do
paciente.
E) imobilizar o pescoço e tracionar a mandíbula do
paciente para frente.
02 PREF. IHUMA TEC. (Ludus 2009) A recuperação cardio
pulmonar (RCP) consiste na associação das técnicas
de abertura das vias aéreas, respiração assistida e
compressões toráxicas. Na RCP de adulto com apenas
um socorrista deve-se:
A) Efetuar 15 compressões toráxica para duas
ventilações.
B) Efetuar 30 compressões toráxica para duas
ventilações.
C) Utilizar a relação de 5 compressões para duas
ventilações.
D) Efetuar 15 compressões toráxica para uma ventilação.
E) Efetuar 50 compressões toráxica para duas
ventilações.
03 PREF. IHUMA TEC. (Ludus 2009) As doenças
cardiovasculares constituem a principal causa de
morbi-mortalidade na população brasileira. Quais os
principais fatores de risco que contribuem
decisivamente para o agravamento deste cenário em
nível nacional?
A) Hipertensão arterial e as neoplasias.
B) Hipotensão arterial e edema pulmonar.
C) Hipertensão arterial sistêmica e o diabetes.
D) Hipotensão arterial e as neoplasias.
E) Hipotensão arterial e o diabetes
04PREF. IHUMA TEC. (Ludus 2009) Desligar a corrente
elétrica, deitar a vítima e verificar se ela teve parada
cardiorrespiratória, verificar se ocorreu alguma
queimadura e prestar os socorros adequados, são
cuidados em que tipo de acidente?
A) Em afogamento.
B) Quando uma pessoa leva um choque e fica presa à
corrente elétrica.
C) Quando uma pessoa cai de qualquer altura.
D) Quando uma pessoa apresenta queimadura de 3º
grau.
E) Quando uma pessoa apresenta sinais de choque
04. PREF. IHUMA TEC. (Ludus 2009) Em
emergência cardiológica, a desfribrilação é o
tratamento de escolha em duas condições:
fibrilação ventricular e:
A) Infarto do miocárdio.
B) Taquicardia sinusal.
C) Bloqueio atrioventricular, sem pulso.
D) Complexo ventricular prematuro.
E) Taquicardia ventricular, sem pulso.
05PREF. DECOCAL DOS ALVES TEC. (Ludus 2009)
Um dos cuidados de enfermagem de
emergência ao paciente que apresenta
hemorragia é:
a) Lavar o ferimento abundantemente com água e
sabão até que cesse a hemorragia;
b) Realizar banho de aspersão tendo cuidado de
manter o membro afetado em posição declinada;
c) Cortar imediatamente a roupa da vítima para
identificar o tipo de hemorragia e realizar um
exame físico simplificado;
d) Esperar a autorização do médico para iniciar os
primeiros cuidados a vítima;
e) Evitar fazer pressão direta e firme sobre a área
do sangramento e na artéria envolvida.
06 J.M.S. apresentou parada cardiorrespiratória durante
sua internação em uma instituição de saúde, sendo
realizadas manobras de ressuscitação e suporte
ventilatório através de ambu e máscara. Sobre
ventilação eficaz, julgue os itens que seguem:
I. Há ocorrência de elevação da caixa torácica.
II. A aplicação da ventilação deve ser efetuada por um
único profissional.
III. Cada ventilação deve ter o mesmo ritmo e força
intensa.
IV. A máscara deve estar bem adaptada ao rosto do
paciente e o pescoço estendido.
(A) I e II são corretas.
(B) II e III são corretas.
(C) I e IV são corretas
(D) II e IV são corretas.

(E) III e IV são corretas .


07. PREF. DE BELÉM DO PIAUÍ TÉC.(LUDUS 2009) Uma
dona de casa apresenta queimadura provocada por
ferro quente quando passava roupa, com formação
de bolhas, eritema e dor na área afetada. A
queimadura, nesse caso, é classificada como sendo
A) primária.
B) indeterminada.
C) de primeiro grau.
D) de segundo grau.
E) de terceiro grau
• Queimadura de primeiro grau:
– É a queimadura mais superficial e caracteriza-se por deixar a
pele avermelhada (hiperemiada) inchada (edemaciada), e
extremamente dolorida. Uma exposição prolongada ao Sol
pode desencadear este tipo de lesão.
• Queimadura de segundo grau:
– Caracteriza-se pelo aparecimento da bolha (flictena) que é a
manifestação externa de um descolamento dermo-
epidérmico. Tem uma profundidade intermediária.
• Queimadura de terceiro grau:
– Caracteriza-se pelo aparecimento de uma zona de morte
tecidual (necrose). É a mais profunda e a mais grave.
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto clínico
1º Grau

Cor Vermelho

Superfície Seca ou com


pequenas bolhas

Sensação Dor
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto clínico
1º Grau 2º Grau

Cor Rosa ou branco

Superfície Inúmeras bolhas


ou descamação

Sensação Dor
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto clínico
1º Grau 2º Grau 3º Grau

Cor Branco, translúcida


ou preto

Superfície Seca, inelástica

Sensação Insensível
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto clínico
1º Grau 2º Grau 3º Grau

Cor

Superfície

Sensação
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto histológico
1º Grau

Camadas Epiderme
acometidas

Tempo de 3-6 dias


recuperação
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto histológico
1º Grau 2º Grau

Camadas Epiderme e derme


acometidas

Tempo de 10-21 dias


recuperação
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto histológico
1º Grau 2º Grau 3º Grau

Camadas Epiderme, derme,


acometidas TCSC e outros

Tempo de Necessita de
recuperação enxerto ou retalho
Classificação segundo a
profundidade
Aspecto histológico
1º Grau 2º Grau 3º Grau

Camadas
acometidas

Tempo de
recuperação
08. PREF. DE BELÉM DO PIAUÍ TÉC.(LUDUS 2009) A
posição em decúbito dorsal horizontal com os
membros inferiores elevados é indicada em
casos de atendimento emergencial para:
A) convulsão.
B) síncope.
c) trauma craniano.
D) afogamento.
E) asfixia.
09. SESAPI – (NUCEPE 2009). Sônia, técnica em enfermagem
de um pronto atendimento, acaba de receber um
paciente que sofreu um acidente automobilístico por
excesso de velocidade. Considerando a possibilidade de
hemorragias, o técnico em enfermagem deverá estar
atento para os seguintes sinais:
a) pulso rápido e fraco, palidez e mucosas descoradas;
b) hipertermia e queixa de insônia na semana anterior ao
acidente;
c) palidez e poliúria;
d) disúria e queixa de cefaléia intensa;
e) anorexia e aumento súbito da pressão arterial sistêmica.
Assistência de enfermagem em UTI
10. A definição de ventilação controlada é:
a) volume de ar trocado durante cada respiração.
b) os movimentos ventilatórios são gerados pelo
aparelho e o paciente não é capaz de iniciar
respirações adicionais.
c) diferença entre pressão inspiratória e expiratória.
d) resistência oferecida pelas vias aéreas para a
entrada do ar.
• Um barotrauma é uma manifestação
patológica ligada a variações de pressão no
interior do corpo. Pode ser causado, por
exemplo, por um avião mal pressurizado ou
por problemas durante um mergulho.
• Atelectasia é o colapso de um segmento, lobo
ou todo o pulmão, alterando a relação
ventilação/perfusão, provocando um shunt
pulmonar.
11. As complicações da ventilação mecânica são:
I. barotrauma e pneumonia.
II. atelectasia e alterações hemodinâmicas.
III. sepse.
a) I, II e III são verdadeiras.
b) Somente III é verdadeira.
c) Somente III é falsa.
d) I e III são falsas
12. A PVC pode ser aferida:
a) somente em cm H2O.
b) somente em mmHg.
c) cmH2O e mmHg.
d) nenhuma das anteriores.
• Pressão venosa central (PVC) é a medida da pressão
existente nas grandes veias de retorno ao coração (
veia cava superior).
• A PVC fornece informações referentes ao volume
sangüíneo que chega ao coração, ao tônus vascular e
as condições do coração (capacidade de bombear o
sangue).
• A PVC mede-se através da introdução de um cateter
no sistema venoso central: Veia cava superior,
flebotomia, punção de jugular interna ou externa,
subclávia, basílica, braquial, cefálica (dissecação).
13 O valor normal da PVC é:
a) 4 a 8 mmHg.
b) 0 a 4 mmHg.
c) 8 a 15 mmHg.
d) > 15 mmHg.
14. A PVC pode ser aferida por:
a) transdutor de pressão ou coluna de água.
b) somente transdutor de pressão.
c) somente coluna de água.
d) nenhuma das anteriores.
15. A leitura da PVC pode ser alterada por:
I . tumor ou hematoma de veia cava.
II. alta PEEP.
III. valvopatia tricúspide.
IV. vasoconstrição.
a) somente alternativas II e IVestão corretas.
b) somente alternativas II e III estão corretas.
c) somente alternativa I é falsa.
d) todas as alternativas estão corretas
16. A quantidade de sangue bombeada pelo
coração por minuto é definida como:
b)débito cardíaco.
b) índice cardíaco.
c) volume sistólico.
d) resistência vascular.
QUESTIONÁRIO 02
01 A indução do vômito, indicada nos casos de
envenenamento por substâncias não
corrosivas, tem por objetivo:
a) Lavar a mucosa
b) Diluir o veneno
c) Impedir a absorção
d) Neutralizar o agente
02. Um cliente sofreu uma grave lesão craniana, e
teve danificado lobo pré-frontal. O auxiliar de
enfermagem deveria estar particularmente
alerta para qual dos seguintes problemas?
A) Comprometimento visual
B) Dificuldade na deglutição
C) Comprometimento do julgamento
D) Padrão respiratório ineficaz
E) Comprometimento da audição
03. A parada cardiorrespiratória (PCR) resulta da cessação dos
movimentos respiratórios e dos batimentos cardíacos,
impossibilitando a oxigenação dos órgãos vitais. As manobras de
reanimação cardiopulmonar (RCP) nesses casos precisam ser
rápidas e eficazes. Com base afirmações, assinale a alternativa
correta:
a) Após 10 minutos de interrupção da circulação cerebral, inicia-se
lesão neuronal irreversível.
b) As manobras de RCP são iniciadas pela massagem cardíaca ou
compressão torácica que deve ser aplicada no terço inferior do
osso esterno.
c) Em segundo lugar, procede-se à desobstrução das vias aéreas
superiores, retirando-se próteses, secreções ou corpos estranhos.
d) Em terceiro lugar, inicia-se a ventilação boca a boca ou ventilação
com ambú.
e) A primeira medida a ser tomada é confirmar o diagnóstico de PCR,
aproximando a cabeça ao tórax da vítima, com o ouvido próximo a
seu nariz e observando se há movimentos do tórax, bem como
realizando a palpação do pulso carotídeo.
04. Durante uma aula prática no Laboratório de Química, um estudante, por não observar normas padrão de
biossegurança, sofreu uma queimadura química na mão direita. Analise as afirmativas abaixo sobre as medidas
imediatas a serem tomadas diante desse caso:

I. Lavar a mão da vítima com água corrente fria em abundância,


a fim de remover totalmente o agente químico causador da
queimadura.
II. Cobrir a área afetada com gaze estéril ou pano limpo
umidificados e encaminhar a vítima para avaliação médica.
III. Caso a região esteja com sinais de rompimento da epiderme,
transudato, edema e bolhas, a queimadura poderá ser
considerada de 1º grau.
IV. Caso a região esteja hiperemiada, discretamente edemaciada
e dolorida, a queimadura poderá ser considerada de 2º grau.
V. Nas vítimas de queimadura, o percentual estimado de áreas
da superfície corporal atingida é calculado para avaliar a
gravidade da lesão e a necessidade de reposição hídrica,
sendo que a mão corresponde a 9% da superfície corporal
total.
Estão corretas, apenas:
a) I e II b) II e III c) III e IV d) III e V e) IV e V
05 Assinale os sintomas da queimadura de 2º
grau:
(A) exposição de camadas profundas de tecido e
dor intensa no local
(B) pele vermelha na área queimada e inchaço
no local
(C) formação de bolhas e dor intensa no local
(D) todas as alternativas estão corretas
06. (CESPE/ 2009) Acerca da parada cardiorrespiratória (PCR), emergência extrema
que deve ser prontamente identificada a fim de se restabelecer o fluxo
sanguíneo e a ventilação, julgue os itens a seguir.
____Lesão cerebral irreversível e morte podem ocorrer caso não sejam tomadas
medidas diante das paradas respiratória e cardíaca e os primeiros minutos são
fundamentais para aumentar a sobrevida.
____Laringoscópio, monitor cardíaco, desfibrilador, tubos endotraqueais, ambu, fonte
de oxigênio e medicações são exemplos de materiais e equipamentos utilizados no
atendimento hospitalar de uma PCR.
___-Para que a base da língua não obstrua as vias aéreas superiores é necessário, em
qualquer condição, elevar a mandíbula com a hiperextensão da cabeça.
____No ambiente hospitalar, as manobras de reanimação cardiopulmonar devem ser
aguardadas até que uma pessoa habilitada possa realizar a entubação traqueal.
____O indivíduo em PCR deve ser colocado em uma superfície rígida em decúbito
dorsal, com cabeça ligeiramente elevada em relação ao resto do corpo.
____Deve-se instalar um acesso venoso periférico até que seja providenciado um
acesso venoso central.
07- Acerca de queimaduras causadas por choque elétrico é
correto afirmar que:
a) Provocam alterações cardíacas e pulmonares, complicações
neurológicas, lesões músculo-esqueléticas, insuficiência
renal, entre outras alterações.
b) A avaliação inicial do portador de queimaduras elétricas
consiste no controle do padrão respiratório, cardíaco e do
estado de consciência.
c) As queimaduras elétricas nunca causam grave desidratação
e/ou hipovolemia a exemplo das queimaduras causadas
por líquidos ferventes.
d) Estão corretas apenas as letras a e b.
08- Ao prestar socorro a um acidentado que não
está sentindo suas pernas, com dores
generalizadas, é CORRETO:
a) Colocá-lo imediatamente no banco traseiro de
um carro e levá-lo ao hospital mais próximo.
b) Fazer garroteamento dos M.I., e encaminhá-lo a
um pronto socorro.
c) Improvisar tábuas, ou uma porta para imobilizá-
lo, com cuidado e colocá-lo em posição reta,
encaminhando-o para o hospital mais próximo.
d) Todas estão corretas.
09. Relacione a primeira coluna de acordo com a segunda quanto aos tipos
de lesão no sistema músculo-esquelético:
I. Fratura cominutiva
II. Fratura instável
III. Luxações
IV. Entorse
V. Distensão
( ) Lesão em um ligamento de uma articulação óssea, geralmente causada por
uma torção forte ou um movimento incorreto e brusco, que faz com que
os tecidos se rompam, mas sem atingir o osso.
( ) Ocorre quando o osso é rompido totalmente, ou quando os ligamentos do
osso também se rompem e as extremidades partidas saem do lugar.
( ) Quando um osso desencaixa da sua articulação, através de uma pressão ou
torção forte que faz com que ele se desloque do lugar, mas sem haver
fratura.
( ) Rompimento parcial de um músculo e ocorre na junção entre este e o
tendão que liga o músculo ao osso.
( ) Fratura do osso em vários segmentos.
A seqüência correta é:
a) V, I, III, IV, II; b) IV, II, III, V, I; c) V, II, I, IV, III; d) IV, I, III, V, II; e) I, IV, III,
V, II.
• Fratura simples

existe apenas
um traço de
fratura,separand
o o osso em 2
pedaços apenas.
• Independente do tipo de fratura, o socorro
que podemos prestar é:
– imobilizar essa fratura até que cheguemos a um
local apropriado para o tratamento, ou aguardar
transporte adequado (Resgate).
A mobilização inadequada pode levar à lesão da
arteria interrompendo a chegada de sangue a
extremidade do membro (isquemia).
• Fratura
cominutiva

Aqui são vários


traços de
fratura,separando
o osso em vários
pedaços
• Fratura
exposta
– Em alguns
casos, uma das
pontas
fraturadas
pode perfurar
a pele
expondo o
osso ao
ambiente. Daí
o nome
"fratura
exposta“.
10. Influenza A N1H1 ficou conhecida como gripe suína.
Segundo o site http://portal.saude.gov.br : “Este
novo subtipo do vírus da influenza, assim como a
gripe comum, é transmitido de pessoa a pessoa
principalmente por meio de tosse ou espirro e de
contato com secreções respiratórias de pessoas
infectadas” Neste sentido alguns cuidados devem
ocorrer, EXCETO:
a. Evitar o contato direto com pessoas doentes.
b. Em caso de desenvolver os sintomas, deve-se usar
medicamento para gripe comum.
c. Lavar as mãos com água e sabão com freqüência,
principalmente após tossir ou espirrar.
d. Não se deve compartilhar copos, toalhas ou objetos de
uso pessoal com pessoas doentes.
11. A posição em decúbito dorsal horizontal com
os membros inferiores elevados é indicada em
casos de atendimento emergencial para:
A) convulsão.
B) síncope.
C) trauma craniano.
D) afogamento.
E) asfixia.
12. Uma dona de casa apresenta queimadura
provocada por ferro quente quando passava
roupa, com formação de bolhas, eritema e dor
na área afetada. A queimadura, nesse caso, é
classificada como sendo
A) primária.
B) indeterminada.
C) de primeiro grau.
D) de segundo grau.
E) de terceiro grau.
13. Um homem apresentou crise convulsiva na residência e a
equipe de saúde da família foi informada. As orientações
aos familiares para os cuidados durante a ocorrência de
nova crise devem incluir:
A) segurar o paciente firmemente, limitando seus
movimentos;
B) introduzir um objeto firme entre as arcadas dentárias
superior e inferior;
C) oferecer líquidos depois de cessadas as contraturas
musculares;
D) proteger o paciente de danos adicionais provocados por
quedas e batidas;
E) evitar contato direto com a sialorreia.
14. Diante de uma situação que se caracterize como
urgência, o profissional de enfermagem nega
assistência. Conforme prevê o Código de Ética dos
Profissionais de Enfermagem, ele desrespeitou uma
conduta relacionada às relações:
A) profissionais;
B) com a pessoa, família e coletividade;
C) com trabalhadores de enfermagem, saúde e outros;
D) com as organizações da categoria;
E) com as organizações empregadoras
15- Hemorragias são condições de emergência
independente da área ou órgão do corpo
afetado. A Hemorragia nasal súbita
denomina-se:
A) Hemoptise;
B) Epistaxe;
C) Hematêmes e;
D) Hemotórax.
16- Em pessoas idosas, a diminuição da atividade
física, e as mudanças no padrão alimentar, com
redução da ingesta hídrica e aumento dos
alimentos pastosos, pode levar á:
A) Diarréia;
B) Incontinência fecal;
C) Constipação intestinal;
D) Incontinência urinária.
 
17- Ao identificar que um paciente se encontra
inconsciente, não atende ao seu chamado pelo
nome nem ao balanço dos ombros e está em
assistolia, você solicita ajuda e:
A) Inicia a ventilação com ambú e as compressões
torácicas;
B) Pega o carro de urgência para realizar a
desfibrilação;
C) Começa a aspirar as medicações de urgência;
D) Aplica o soco precordial no paciente.
18. A.M.S., internada na UTI por acidente vascular encefálico
(AVE), teve sua internação prolongada devido um
infecção do trato urinário (ITU). Foi solicitado ao
enfermeiro a retirada do cateterismo vesical de demora.
Este, delega esta atividade ao tecnico de enfermagem.
Baseado nos termos da Lei 7.498/86 e a Resolução COFEN
272/2002, a quem compete a retirada do cateterismo
vesical de demora?
a) Ao profissional enfermeiro, técnico de enfermagem e
auxiliar de enfermagem, desde que habilitados
tecnicamente.
b) Somente aos médicos urologistas.
c) Somente ao profissional enfermeiro, não habilitado
tecnicamente.
d) Ao profissional enfermeiro, técnico de enfermagem e
auxiliar de enfermagem, que não habilitados tecnicamente
19. J.S., quarenta e oito anos, deu entrada no PS trazido
pela Policia Militar apos ferimento por arma de fogo
(FAF), encaminhado para centro cirúrgico para uma
toracotomia explorada. Apos a cirurgia bem sucedida
foi levado para unidade de terapia intensiva (UTI);
apresenta o quadro estável, dreno de tórax direito,
acesso venoso periférico (AVP), pressão arterial
media (PAM) em artéria radial direita, matem em
dedo indicador esquerdo um aparelho não invasivo
que controla continuamente a saturação de oxigênio
arterial. Como e denominado este aparelho?
a) Gasometria arterial.
b) Oximetria de pulso.
c) Eletrocardiograma.
d) Gasometria venosa
20. S.R., técnico de enfermagem, esta em uma situação
de parada cardio-respiratorio (PCR), entretanto ficou
com duvida em relação as drogas e intervalo de
tempo entre as medicações. Quais as drogas e
intervalo entre as medicações básicas da PCR?
a) Adrenalina e atropina, com intervalo de 1 minuto.
b) Adrenalina e anfotereina B, com intervalo de 3
minutos.
c) Atropina e heparina, com intervalo de 2 minutos.
d) Adrenalina e atropina, com intervalo de 3 minutos
CHOQUE
Classificação:
• a) Hipovolêmico: Causado perda de líquido
(sangue) em grande quantidade..
– Principais causas: Hemorragias, queimaduras,
situações c1inicas como diarréia e vômitos.
• b) Cardiogênico: Incapacidade do coração de
bombear o sangue com eficiência.
– Principais causas: IAM
• c) Distributivo: produzido pela dilatação dos
vasos, que torna o volume sanguíneo insuficiente
para encher o sistema circulatório, mesmo que
este volume em termos absolutos seja normal.
21. B.P.L., seis anos, chega ao Pronto Socorro
após atropelamento, apresentando
hemorragia abdominal, fratura exposta em
MMII, sudorese, com suspeita de choque:
a) Hipovolêmico.
b) Cardiologico.
c) Septico.
d) Traumatico.
22. P.V.A., dois anos de idade, da entrada no
Pronto Socorro apresentando sangramento
no ouvido. Qual a terminologia apropriada
para descrever este termo?
a) Anuria.
b) Pirose.
c) otorragia
d) Sialorreia.
23. Sobre queimaduras é correto afirmar, exceto:
a) A queimadura severa causa comprometimento
hemodinâmico.
b) Clinicamente, uma queimadura maciça (maior que
30% de superfície corpórea) é caracterizada por
choque hipovolêmico e edema da área queimada.
c) O tratamento inicial, independente da extensão,
compõem-se de: intubação orotraqueal, acesso
vascular e sondagem vesical.
d) A mais simples forma de avaliação da extensão de
queimaduras é a “Regra dos Nove”
24. No cliente em estado de coma, manter os
olhos protegidos com gaze umedecida em
soro fisiológico ou água destilada previne:
a) Úlcera de córnea
b) Hipertensão intra-ocular
c) Descolamento da retina
d) Conjuntivite
25 O objetivo de se adicionar heparina ao
líquido dializador é:
a) manter a permeabilidade capilar.
b) evitar obstrução do cateter.
c) facilitar a absorção da glicose.
d) manter o equilíbrio dos eletrólitos.
26. Tremor, cefaléia, fraqueza e nervosismo
são sinais de hipoglicemia, podendo o
paciente apresentar, ainda,
a) cianose e poliúria.
b) hipertermia e hálito acetônico.
c) boca seca e rubor facial.
d) sudorese e tontura.
27 - São sinais de parada cardiorrespiratória,
EXCETO:
a) Apnéia.
b) Inconsciência.
c) Ausência do pulso femural ou carotídeo.
d) Pele fria.
e) Miose.
28. Em choque hipovolêmico, o paciente
apresenta
a) aumento da temperatura corpórea.
b) redução da freqüência cardíaca.
c) redução da pressão arterial.
d) aumento da diurese.
29 Os sinais que determinam a parada
cardiopulmonar são:
A) inconsciência, sem resposta a estímulos;
ausência de movimentos respiratórios e de pulso.
B) inconsciência, sem resposta a estímulos;
movimentos respiratórios presentes; pulso
filiforme.
C) diminuição do nível de consciência; pele fria e
pálida; pulso fraco e rápido.
D) diminuição do nível de consciência; respiração
presente; ausência de pulso.
30. Hemorragia é a perda de sangue devido
rompimento de um vaso sanguíneo, veia ou
artéria. Quando é proveniente do pulmão
denomina-se:
a) Metrorragia
b) Hematêmese
c) Hematúria
d) Hemoptise
31. O grande queimado necessita de um
tratamento especial, de urgência, que engloba:
a) Banho de imersão, curativo e analgesia.
b) Hidratação venosa, soro antitetânico e
cateterismo.
c) Limpeza da área queimada, intubação
endotraqueal e soro antitetânico.
d) Analgesia, hidratação venosa e limpeza da área
queimada.
32. Um dos sinais e sintomas que caracteriza o
quadro de reação hiperglicêmica grave é a:
a) Aceleração do processo metabólico.
b) Hipertermia grave.
c) Anúria severa.
d) Alteração do sistema nervoso central.
33. Nos casos de sangramento nasal, o
procedimento correto é:
(A) colocar o paciente com a cabeça mais baixa que
o corpo
(B) aplicar compressa quente sobre o nariz e testa
(C) manter o paciente sentado com a cabeça
voltada para trás
(D) pedir para o paciente assoar o nariz várias vezes
 
34. Considere as seguintes afirmativas, relacionadas a tipos
de choque.
I- O choque hipovolêmico é um tipo de choque distributivo
que está associado a traumas de medula ou tronco
encefálico, caracterizando-se por perda da função
vasomotora e da distribuição inadequada do sangue.
II- O choque séptico, ou toxêmico, envolve alterações na
distribuição do volume intravascular e é causado por
infecções agudas ou graves, ou por doenças endócrinas.
III- O choque neurogênico é caracterizado por baixas
quantidades de volume sanguíneo no espaço intravascular,
em decorrência de sangramento volumoso, hemorragia por
trauma ou desidratação.
IV- O choque cardiogênico ocorre por lesão do miocárdio, o
que torna o coração incapaz de bombear sangue suficiente
para manter uma perfusão adequada nos órgãos.
As duas afirmativas corretas estão na opção
A) I e III. B) I e IV. C) II e IV. D) II e III
35. O Acidente Vascular Cerebral, ou
Encefálico, tem como principais causas:
A) esclerose, lesão traumática, embolia e
inconsciência.
B) embolia, trombose, isquemia e hemorragia
cerebral.
C) convulsões, trombose e lesão traumática.
D) lesão traumática, embolia e efeito de
substância tóxica
36. Analise as alternativas a seguir a respeito dos tipos
de choque:
I . A diminuição do volume intravascular devido à perda
de líquidos pode levar a um choque hipovolêmico.
II . O choque cardiogênico poderá ser causado por
disfunção cardíaca como IAM e processos infecciosos.
III . O choque séptico ocorre devido a um processo
infeccioso causado por bactérias Gramnegativas.
Um dos sintomas apresentado pelo paciente é a
vasoconstrição cutânea.
a) I, II e III estão corretas.
b) II e III estão corretas.
c) I e III estão corretas.
d) apenas III está correta
37. Para as funções dos hemocomponentes a seguir, a
sequência CORRETA é:
I . restaura a volemia e mantém a perfusão e a
oxigenação teciduais.
II . aumenta a capacidade de transporte de oxigênio por
aumento da massa de hemácias circulante.
III . essenciais para a hemostasia normal.
IV . repõe o fibrinogênio e o fator VIII.
a) sangue total, concentrado de hemácias, concentrado
de plaquetas, crioprecipitado.
b) sangue total, concentrado de plaquetas,
crioprecipitado, concentrado de hemácias.
c) sangue total, concentrado de plaquetas, concentrado
de hemácias, crioprecipitado.
d) crioprecipitado, sangue total, concentrado de
hemácias, concentrado de plaquetas.
38. O reflexo de Babinski, considerado anormal
nos adultos, está relacionado com:
a) lesão na dura-máter.
b) lesão do neurônio motor superior.
c) hematoma subdural.
d) coma.
• Definição:
• Reflexo no qual o dedão do pé se flexiona em direção à parte
superior do pé e os outros dedos se abrem quando se bate
com firmeza na sola do pé; normal em crianças mas anormal
após os dois anos de idade aproximadamente.
• Considerações gerais:
• Os reflexos são respostas específicas, previsíveis e
involuntárias a um tipo específico de estímulo.
• O reflexo de Babinski é um dos reflexos do bebê; é normal em
crianças abaixo de 2 anos de idade, mas desaparece à medida
que a criança cresce e o sistema nervoso se desenvolve. Em
pessoas com mais de 2 anos de idade, a presença do reflexo
de Babinski indica danos nos nervos que conectam a medula
espinal ao cérebro (o trato corticoespinal). Uma vez que este
trato se apresenta do lado esquerdo e direito, o reflexo de
Babinski pode ocorrer em um dos lados ou nos dois.
39. A tríade de Cushing consiste na presença de
três sinais:
a) hipertensão, bradicardia e vômito em jato.
b) hipertensão, taquicardia e vômito em jato.
c) hipotensão, bradicardia e taquipneia.
d) hipertensão, bradicardia e bradipneia.
40. Opistótono é definido como:
a) extensão dos membros e pronação lateral dos
punhos e das mãos.
b) flexão dos MMSS e extensão e rotação
interna dos MMII.
c) extensão do corpo com pescoço e dorso
arqueados.
d) rotação interna dos MMSS.
41. Pode ser esperado no choque
hipovolêmico:
a) aumento da pré-carga.
b) aumento da contratilidade cardíaca.
c) hipertermia.
d) nenhuma das anteriores
42. O nome dado a débito urinário inferior a
100 ml em 24 horas é chamado de
__________________e  400 ml em 24 horas
de ___________________.
a) oligúria e poliúria.
b) anúria e oligúria.
c) disúria e oligúria.
d) oligoanúria e oligúria.
43. A gravidade de uma queimadura é definida
principalmente pela:
a) extensão e profundidade da lesão.
b) somente extensão.
c) somente profundidade.
d) local afetado.
44. Os agentes causadores das queimaduras
podem ser:
a) térmicos.
b) elétricos.
c) químicos.
d) todas as alternativas estão corretas.
45. O diabetes tipo I é caracterizado por:
a) resistência à insulina.
b) início após 40 anos de idade.
c) insulinopenia.
d) níveis elevados de insulina circulante.
Cetoacidose diabética
• Quando os níveis de glicose estão muito altos e não há
insulina em quantidades suficientes para metabolizar essa
glicose,as gorduras e proteínas armazenadas começam a ser
quebradas, produzindo paralelamente substâncias ácidas
conhecidas como corpos cetônicos, isso faz com que a
pessoa desenvolva um quadro de confusão, visão
embaçada, a respiração torna-se mais rápida e profunda, o
hálito tem cheiro de acetona, pode apresentar fraqueza
intensa, náuseas, vômitos e dores abdominais.
• Isso pode acontecer quando o portador ingere muito
carboidrato ou em momentos de muito estresse.
• É uma situação mais comum em diabetes
insulino-dependente, pode levar à morte se
não for devidamente tratada.Deve-se sempre
observar os sinais desse aumento exagerado
de glicose sanguínea, tais como, aumento na
quantidade da urina, fome exagerada,
fraqueza, mal estar, etc, antes de chegar à
fase de cetose, apresentando esses sintomas
o paciente deve procurar imediatamente seu
médico ou um Pronto Socorro.
46. Durante a cetoacidose diabética:
a) a insulina está presente em quantidade
suficiente e é utilizada apropriadamentre.
b) os hormônios contrarreguladores aumentam
a lipólise e a glicogenólise.
c) há retenção hídrica.
d) os hormônios contrarreguladores são
suprimidos
47. Os drenos de toráx devem ser clampeados:
a) como medida de rotina para igualar as
pressões pulmonares.
b) para localizar um vazamento de ar no sistema
de drenagem por dreno torácico.
c) durante o transporte do paciente.
d) os drenos torácicos nunca são clampeados.
48. Um paciente é considerado pronto para
desmame ventilatório quando:
a) o médico prescreve.
b) o paciente diz que está pronto.
c) a causa de insuficiência respiratória já está
corrigida.
d) nenhuma das anteriores.
49. Os critérios de avaliação que podem
interromper o desmame da ventilação
mecânica incluem:
a) aumento ou redução do pulso de 20 bpm.
b) alteração de 10 respirações/min.
c) arritmia, instabilidade hemodinâmica.
d) todas as alternativas estão corretas.
• Obrigada !!!!!!!