Você está na página 1de 64

UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE

Departamento de Ciência Política e Administração


Pública
Faculdade de Letras e Ciências Sociais

Curso de Licenciatura em Administração Pública

UTILIZAÇÃO DAS NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO


E COMUNICAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE
REGISTO CIVIL: CASO DA CONSERVATÓRIA DO REGISTO
CIVIL DA CIDADE DA MATOLA (2010-2011)

Supervisor: Prof. José Jaime Macuane

Supervisanda: Lurdes Alberto Daúdo Ntikila

Maputo, Novembro de 2012


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços no


Registo Civil: Caso Concreto a Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola (2010-
2011).

Monografia apresentada ao Curso de Administração


Pública da Universidade Eduardo Mondlane,
Faculdade de Letras e Ciências Sociais, como um
dos requisitos exigidos para obtenção do grau de
licenciatura.

_________________ ________________________ ___________________________

O Oponente O Presidente O Supervisor

Maputo

_____/_____/2012

Lurdes A. D. Ntikila Pagei


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Índice
ÍNDICE DE FIGURA .................................................................................................................................. iv

Declaração De Honra .................................................................................................................................... v

Agradecimentos ........................................................................................................................................... vi

Dedicatória .................................................................................................................................................. vii

Epígrafe ...................................................................................................................................................... viii

LISTA DE SIGLAS, ABREVIATURAS E ACRÓNIMO .......................................................................... ix

RESUMO ...................................................................................................................................................... x

ÍNDICE DE FIGURA .................................................................................................................................. xi

CAPITULO I - Introdução ............................................................................................................................ 1

1.1 Contexto da Reforma do Registo Civil em Moçambique ............................................................. 3

1.2 Delimitação Espacial e Temporal ................................................................................................. 4

1.3 Relevância e Justificativa do Tema ............................................................................................... 4

1.3.1 Relevância do tema ............................................................................................................... 4

1.3.2 Justificativa ........................................................................................................................... 5

1.4 Problematização ............................................................................................................................ 6

1.5 OBJECTIVOS DO TRABALHO ................................................................................................. 8

1.5.1 Objectivo Geral ..................................................................................................................... 8

1.5.2 Objectivos Específicos .......................................................................................................... 8

CAPÍTULO II - REVISÃO DE LITERATURA .......................................................................................... 9

2.1 As Novas TICs e Prestação de Serviços Públicos ................................................................................... 11

CAPÍTULO III - ABORDAGEM METODOLÓGICA .............................................................................. 13

3.1 Métodos de Abordagem ........................................................................................................................ 13

3.2 Etapas da Pesquisa ................................................................................................................................ 14

3.3 Definição de Amostra ....................................................................................................................... 15

Lurdes A. D. Ntikila Pageii


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

3.4 Instrumento de Recolha de Dados .................................................................................................... 16

3.5 Conceptualização .............................................................................................................................. 16

3.6 Operacionalização das Variáveis ...................................................................................................... 17

CAPÍTULO IV - ENQUADRAMENTO TEÓRICO ................................................................................. 19

4.1 Modelos de Análise na Administração Pública no Contexto da Reforma do Sector Público:


Reengenharia de Processos de Negócios e a Nova Administração Pública (NAP) ................................ 23

CAPÍTULO V - APRESENTAÇÃO DA CONSERVATÓRIA DO REGISTO CIVIL DA CIDADE DA


MATOLA (CRCCM).................................................................................................................................. 25

5.1 Vantagens do Uso das Novas TICs na Prestação de serviços na CRCCM ....................................... 27

5.2 Benefícios Esperados ao Uso das Novas TICs na Prestação de Serviços ......................................... 27

5.3 Dificuldades enfrentadas no Uso das novas TICs ............................................................................. 28

CAPÍTULO VI - APRESENTAÇÃO DOS DADOS ................................................................................. 28

6.1Processo Operacional para Realização de Registo de Nascimentos .................................................. 29

6.1.1Tecnologias de Informação e Comunicação ............................................................................... 31

6.1.2 Análise da Eficiência ................................................................................................................. 34

6.1.3 A questão da Eficácia................................................................................................................. 36

6.2 ANÁLISE DOS RESULTADOS DA PESQUISA ............................................................................... 38

6.2.1 Criação de Condições Estruturais e de Capacidades para a Prestação de Serviços na CRCCM ... 38

6.2.2 Análise do Ambiente de Implementação das Novas TICs ............................................................. 39

6.2.3 Análise do Funcionamento da CRCCM para Prestação de Serviços com o Uso das Novas TICs 40

CAPÍTULO VII - Conclusões e Recomendações ....................................................................................... 42

7.1 Conclusão.......................................................................................................................................... 42

7.2 Recomendações................................................................................................................................. 43

8 Referências Bibliográficas ....................................................................................................................... 45

APÊNDICES............................................................................................................................................... 49

Apêndice 1: Guião de entrevista para os funcionários da CRCCM e da DNRN DO MJ ....................... 49

Lurdes A. D. Ntikila Pageiii


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Apêndice 2: Guião de entrevista para o cidadão beneficiário dos serviços da CRCCM ........................ 49

Apêndice 3: Lista dos Entrevistados ....................................................................................................... 50

ÍNDICE DE FIGURA

Figura 1: Representação de processos operacionais

Figura 2: Satisfação dos cidadãos em relação ao nível de prestação de serviços na CRCCM

Figura 3- O Novo Processo Operacional depois da Reengenharia de Processo de Negócio

Lurdes A. D. Ntikila Pageiv


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Declaração De Honra

Declaro que esta Monografia nunca foi apresentada, nem na sua íntegra e nem na sua essência,
para obtenção de qualquer grau académico e que ela constitui o resultado da minha investigação
pessoal, estando indicadas no texto e na bibliografia as fontes que utilizei.

Maputo, Novembro de 2012

_________________________________________

(Lurdes Alberto Daúdo Ntikila)

Lurdes A. D. Ntikila Pagev


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Agradecimentos
Agradeço Allah que me deu oportunidade de chegar até aqui, porque muitas pessoas desejaram
estar nesse lugar só que não tiveram a mesma oportunidade.

Ao meu supervisor Professor Doutor José Jaime Macuane pelo exemplo de conduta a seguir,
pelo comprometimento, contribuição e estímulo, além da sua valiosa paciência no processo de
correcção, sugestões e recomendações, muito obrigada.

À minha ente querida mãe tão cedo partiu deixando um vazio em mim, ao meu ente querido pai,
que não teve a chance de ver-me à terminar o meu ensino superior, agradeço por terem me
nascido.

Aos meus irmãos, especialmente Araújo pelo apoio, motivação e confiança depositado em mim,
a mana Chalina pela educação, a Isabel, Lúcia, aos gémeos Ângelo e Ângela pelo imensurável
carinho. Ao Cândido pela paciência e carinho e ao dr. Timba e dr. Impissa pelas sugestões feitas
na fase inicial da elaboração do projecto de pesquisa.

Aos meus professores em geral, pelo acompanhamento e especialmente aos meus colegas do
curso, principalmente, Helton, Miguel, Joel, Líria, Anabela, Claudino, Assa e Tavares pelo
companheirismo e irmandade. Ao Crimildo pela amizade.

À minhas colegas do quarto Francisca, Rosa e Djeny por tudo que fizeram por mim, a Direcção
de Serviços Sociais da UEM pelo alojamento. À Associação de Estudantes Naturais da Província
de Nampula (AMUSI).

Ao Instituto de Bolsa de Estudo (IBE) pela bolsa de estudo concedida, ajudou bastante para
realização do curso.

Um especial obrigado aos funcionários da Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola e


o cidadão que procura pelos serviços da conservatória, pelos quais sem a sua contribuição esta
pesquisa não teria razão de ser.

Agradeço imensamente aquém directa ou indirectamente contribuiu nalgum momento do curso e


da presente pesquisa, o meu muito obrigada.

Lurdes A. D. Ntikila Pagevi


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Dedicatória

Aos meus entes queridos pais Alberto Daúdo Ntikila (meu pai) e Muaramatane Braimo (minha
mãe), pelo amor eterno que eles proporcionaram para mim que hoje choro de saudades.

Aos meus irmãos, especialmente, Araújo Chale Momade por ser meu eterno conselheiro.

Dedico igualmente à todos aqueles que, directa ou indirectamente torceram com que o meu
sonho tornasse realidade.

Lurdes A. D. Ntikila Pagevii


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Epígrafe

“O sábio não se senta para lamentar-se, mas se dedica alegremente em sua tarefa de consertar
o estrago realizado” (William Shakespeare).

Lurdes A. D. Ntikila Pageviii


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

LISTA DE SIGLAS, ABREVIATURAS E ACRÓNIMO

AP - Administração Pública

BI - Bilhete de Identidade

CGPM – Colectânea Gestão Pública Municipal

CRC – Código do Registo Civil

CRCCM – Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola

DNRC – Direcção Nacional dos Registos e Notariados

ECTIM – Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação de Moçambique

EGRSP – Estratégia Global da Reforma do Sector Público

MJ – Ministério da Justiça

PI – Política de Informática

PSIR – Projecto para a Implementação do Sistema dos Registos

E-gov – Governo Electrónico

CIRESP - Comissão Interministerial para a Reforma do Sector Público

NAP – Nova Administração Pública

NUIC – Número Único de Identificação Civil

NUIT – Número Único de Identificação Tributário

TICs – Tecnologias de Informação e Comunicação

Lurdes A. D. Ntikila Pageix


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

RESUMO
A crescente demanda populacional, acompanhada com as exigências dos cidadãos em obterem
serviços públicos mais parecidos com o sector privado, fez com que o Governo adoptasse meios
que através dos quais o seu uso eficiente e eficaz pode melhorar a qualidade dos serviços
públicos e a redução dos custos.

Com base neste pressuposto, o presente trabalho de fim de curso para obtenção do grau de
licenciatura, intitulado Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na
Prestação de Serviços de Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da
Matola (2010-2011), procura analisar a contribuição das novas TICS na prestação de serviços de
registo civil na CRCCM, de uma forma eficiente e eficaz. Neste contexto, partiu do pressuposto
de que a implementação de novas TICs na CRCCM para a prestação de serviços de forma
eficiente e eficaz, por si, não é suficiente para melhorar a situação da ineficiência institucional.
Para o seu uso, deve ser acompanhado por investimentos tecnológicos e de criação de
capacidades. Os instrumentos de colecta de dados foram a entrevista semi-estruturada aplicada
aos funcionários da CRCCM e da DNRN e os cidadãos que procuram os serviços oferecidos
naquela instituição e, ainda, através da observação não participativa e a pesquisa documental.

Os resultados da pesquisa apontaram que nesta fase inicial de implementação das novas TICs na
CRCCM ainda está muito longe para prestar serviços eficientes e eficazes. Uma vez que a
instituição se depara com um conjunto de dificuldades no uso dessas novas TICs. Para fazer face
a esse conjunto de dificuldades, traçamos algumas recomendações que através das quais,
pretendemos auxiliar a instituição à inverter a situação registada actualmente.

Palavras-chave: Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), Eficiência e Eficácia.

Lurdes A. D. Ntikila Pagex


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

ÍNDICE DE FIGURA

Figura 1: Representação de processos operacionais

Figura 2: Satisfação dos cidadãos em relação ao nível de prestação de serviços na CRCCM

Figura 3- O Novo Processo Operacional depois da Reengenharia de Processo de Negócio

Lurdes A. D. Ntikila Pagexi


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Lurdes A. D. Ntikila Pagexii


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

CAPITULO I - Introdução

O uso das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) é, nos dias de hoje, uma nota
dominantemente visível em todos os sectores de actividade. O seu crescente uso tem
acompanhado o ritmo crescente de evolução das nações um pouco à escala mundial (PI, 2002).

Em Moçambique, após a conquista da independência, várias transformações de índole política,


económica e social começaram a se registar a nível da Administração Pública, com vista a torná-
la mais eficiente e eficaz na prestação de serviços ao público.

Porém, estas transformações sucederam-se de forma desorganizada, devido a falta de coerência


entre os diferentes órgãos que constituem o sector público em Moçambique, o qual se deparava
com o problema da baixa qualidade profissional dos seus funcionários, o que resulta na fraca
capacidade de gestão de políticas públicas, recursos humanos, financeiros e materiais. Por outro
lado, a capacidade de respostas às necessidades colectivas era reduzida, podendo destacar-se a
morosidade na prestação de serviços, falta de mecanismos de transparência e prestação de contas
e ainda, a prevalência de altos níveis de corrupção. Estas foram, de entre outras, as razões que
levaram o Governo de Moçambique a lançar, em 2001, a Estratégia Global da Reforma do Sector
Público - (EGRSP) (CIRESP, 2001).

Aquando do seu lançamento em 2001, a EGRSP preconizava dentre outras acções, a criação de
estruturas e procedimentos (operacionais de prestação de serviços) eficientes e eficazes, sistemas
de gestão adequados e mecanismos de prestação de contas, para que o público pudesse, oferecer
um ambiente institucional propício ao desenvolvimento do sector privado (Ibidem).

É importante reconhecer que na última década, várias transformações ocorreram no sector da


Administração Pública em Moçambique, podendo-se destacar, dentre várias outras, o uso
intensivo das novas TICs (concretamente a informatização dos dados através do uso de
computadores, telefax, internet e telecomunicação) na prestação de serviços. Por exemplo, a
nível do registo civil, o registo de nascimento, casamento, óbito entre outros serviços.

Lurdes A. D. Ntikila Page1


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Nesta óptica, a introdução das novas TICs no sector público em geral e no registo civil em
particular permitiu, por um lado, melhorar o desempenho dos funcionários e, por outro, permitiu
a criação de maior flexibilidade na prestação dos serviços públicos, quer de forma qualitativa,
quer quantitativa.

A presente pesquisa tem como tema Utilização das Novas Tecnologias de Informação e
Comunicação na prestação de Serviços de Registo Civil: Caso da Conservatória do Registo
Civil da Cidade da Matola (2010-2011).

Este estudo centra a análise em torno da introdução das novas Tecnologias de Informação e
Comunicação no processo de prestação de serviços públicos ao cidadão, concretamente no caso
do registo civil.

Pretende-se essencialmente, fazer uma análise do uso das novas Tecnologias de Informação e
Comunicação na prestação de serviços públicos, com o objectivo de trazer melhorias no
funcionamento da Administração Pública.

Como estudo de caso, tomamos a Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola


(CRCCM), no período que vai de 2010 à 2011.

Em termos estruturais, o trabalho é composto por 8 capítulos. No primeiro capítulo é referente à


introdução no qual fizemos a contextualização do tema em estudo, definimos o objectivo de
pesquisa, problematizamos, apresentamos os objectivos, a relevância e a justificativa da
pesquisa.

No segundo capítulo apresentamos a revisão da literatura, onde procuramos saber como é que a
literatura existente aborda a questão de utilização das novas TICs na prestação de serviços.

No terceiro capítulo fizemos menção a metodologia usada para a efectivação da pesquisa,


incluindo os conceitos e a operacionalização das variáveis em estudo.

No quarto capítulo apresentamos a Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola


(CRCCM) tendo em conta a sua localização e sua estrutura orgânica e funcional.

Lurdes A. D. Ntikila Page2


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

No sexto capítulo apresentamos os dados colhidos, de onde seguidamente, fazemos a análise e


interpretação dos mesmos resultados.

No sétimo capítulo apresentamos as conclusões e recomendações do estudo. E, por último,


fazemos apresentação bibliográfica por nós consultada, os apêndices e os anexos
respectivamente.

1.1 Contexto da Reforma do Registo Civil em Moçambique


O registo civil em Moçambique foi instituído em 1930, através do Diploma Legislativo n°254
que aprova o código de registo civil na colónia (Maputo, DNRN).

Para permitir o registo civil dos moçambicanos, abriu-se excepções discriminatórias sujeitando
os mesmos processos de assimilação que consistiam nas seguintes exigências: falar
correctamente o português; serem assimilados e exercer uma profissão em que se aufere
rendimento. Estas exigências acabariam por contribuir para a redução do número dos
moçambicanos com acesso ao registo colonial (Mucavel, 2011:12).

Com a intensificação da luta armada de libertação nacional, o governo português revogou o


estatuto dos assimilados e tornou obrigatório o registo civil de todas as pessoas e em todas as
províncias, na tentativa de convencer ao mundo que não se tratava de uma política racial, mas
sim um acto que visava permitir a todos o registo civil (ibidem).

Esta natureza que foi caracterizando a modalidade do registo civil durante o período colonial,
contribuiu para que depois da independência, os moçambicanos desvalorizassem as instituições
de registo civil, evidenciando o facto de estes terem destruído e inutilizado os bilhetes de
identidade (ibidem).

Este cenário mudou quando o Governo moçambicano alterou o código do registo civil, através
do Decreto-lei n°21/76, de 22 de Maio, uma alteração que viria a mudar a percepção e o
sentimento dos cidadãos em relação às instituições do registo civil, tendo passado a solicitar os
serviços prestados (ibidem).

Desde então, o Governo tem vindo a tomar medidas legais no sentido de melhorar cada vez mais
a prestação de serviços, através de processos de simplificação e desburocratização dos

Lurdes A. D. Ntikila Page3


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

procedimentos o que levou a revogar o decreto-lei n°21/76, de 22 de Maio. Assim, nos termos do
n°1 do artigo 135 da Constituição da República, foi aprovada a lei n°12/2004, de 8 de Dezembro,
correspondente ao novo Código de Registo Civil para adequar a nova realidade de implantação
das novas TICs na prestação de serviços.

Neste contexto, em 2005 o Ministério da Justiça (MJ), órgão de tutela dos registos e notariados,
desencadeou uma série de reformas, incluindo projectos de desenvolvimento do sistema de
registo civil, sob a égide da sua Direcção Nacional dos Registos e Notariados (DNRN), com o
objectivo de desenvolver um sistema aplicacional que permitisse registar os actos de registo
civil, nomeadamente: nascimentos, casamentos, divórcios, emancipações, perfilhação e óbitos,
assim como a emissão de certidões dentre outros serviços afins recorrendo ao uso das novas
TICs (PISR, 2009:7).

Portanto, a introdução de novas TICs no processo de registo serviu de alavanca para o arranque
do processo de modernização dos sistemas de registos, como forma de obter uma plataforma
única de dados no cidadão.

1.2 Delimitação Espacial e Temporal


O presente estudo foi realizado na Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola
(CRCCM) na província de Maputo. O horizonte temporal definido para a pesquisa compreende o
período que vai de 2010-2011, pela razão de ter sido enquadrado no estudo piloto para
implementação das novas TICs na prestação dos serviços, assim como pelo facto de coincidir
com o período da Reforma do Sector Público, o que permite fazer uma análise sobre o ponto de
situação registado, isto é, os resultados alcançados nesta fase.

1.3 Relevância e Justificativa do Tema

1.3.1 Relevância do tema


A relevância do tema que nos propusemos a estudar encontra fundamento no papel que as TICs
podem ter na melhoria da prestação de serviços, afigurando-se como mais-valia para o
desenvolvimento das capacidades do sector público, se olharmos ao facto de uma das metas a
atingir pela reforma do sector público ser a construção de uma Administração Pública virada
para o cidadão, com ênfase na melhoria da qualidade dos serviços prestados.

Lurdes A. D. Ntikila Page4


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Assim, a prestação de serviços, quer através de instituições do sector público quer do sector
privado, requer rápidas e profundas mudanças e, acima de tudo, melhoria substancial na sua
qualidade, o que exige a incorporação de meios tecnológicos.

Estes elementos apontam, portanto, à relevância de se fazer um estudo sobre este tema, num
contexto em que é cada vez maior a aposta do governo na introdução das TICs, vistas como
sendo um ganho para o sector público.

1.3.2 Justificativa
A preferência pelo tema em estudo assenta em razões de ordem académica, teórica e prática,
podendo ser destacadas, as seguintes:

 Não obstante o uso das novas TICs na prestação de serviços ter registado um
crescimento à escala mundial, fruto da revolução tecnológica que se regista desde o
século XX, a nível do contexto moçambicano este tema continua sendo pouco
explorado sob ponto de vista técnico-científico. Assim, justifica-se a necessidade
de realização de estudos que visem analisar e perceber o processo de introdução e
utilização das novas TICs, no caso concreto, o impacto destas na melhoria da
prestação de serviços públicos aos cidadãos.

 O facto de as TICs constituírem um fenómeno inovador em conteúdo e que


abarcam uma realidade dinâmica de múltiplas dimensões e implicações, cujos
efeitos se fazem sentir também no desempenho das instituições.
 As novas TICs são consideradas um fenómeno da actualidade, pela sua importância
no campo académico como no campo prático aliado a qualquer organização, é do
nosso interesse analisar e perceber o processo de implantação das novas TICs, no
caso concreto, o impacto destas na melhoria da prestação de serviços públicos ao
cidadão.
 O facto de o registo civil ser um dos ramos de serviços com muita procura e pelo
seu processo crítico, sendo do interesse da Administração Pública procurar meios
mais eficientes e eficazes para melhorar a prestação de serviços.

Lurdes A. D. Ntikila Page5


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

 A implementação de novas TICs no processo de registo serviu de alavanca para o


arranque do processo de modernização dos sistemas de registo, como forma de
obter uma plataforma única de dados do cidadão.
 E, por último, a escolha da CRCCM deveu-se ao facto desta ter sido a instituição
escolhida pelo Governo para implementação do sistema inicial no que concerne à
informatização de dados, e por ser uma instituição que possuía requisitos mínimos
necessários para o arranque da fase piloto do processo.

1.4 Problematização
Desde a sua criação o registo civil em Moçambique, funcionou de forma manual no processo de
prestação de serviços ao público, o que nalgumas vezes tornava difícil fornecer documentos aos
cidadãos e actualizar a informação dos arquivos em papel. Decorrente desta situação, era quase
impossível obter dados estatísticos relacionados com a vida do cidadão, devido às limitações que
se verificavam como resultado da existência de um sistema de arquivo manual, simplesmente um
sistema de arquivos em papel (PISR, 2009:7).

Entretanto, com o passar dos anos, este processo tornou-se desajustado, dada a crescente
demanda dos cidadãos, o que passou a exigir uma remodelação do processo visando torná-lo
mais eficiente e eficaz.

Assim sendo, em 2010 entra em vigor o sistema de informatização do registo civil, com o
objectivo de responder às demandas e garantir maior celeridade na prestação de serviços. Para a
concretização deste processo, foram implantadas as novas TICs, com vista a aumentar a
eficiência e eficácia na prestarão dos serviços públicos.

Importa porém, salientar que a utilização das TICs exige dos agentes um certo domínio nos
sistemas aplicativos, devendo para tal existir recursos humanos capazes de estabelecer e garantir
o normal funcionamento do sistema. O que estamos a dizer é que, por mais que se modernize o
sistema e todo um conjunto de procedimentos, esta modernização poderá não produzir os
resultados esperados se o pessoal não for capacitado. Daí a importância de se avançar com
medidas de capacitação e treinamento do pessoal.

Lurdes A. D. Ntikila Page6


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

As novas TICs aumentam a eficiência e eficácia na prestação de serviços mas não são varinhas
mágicas para fraquezas tecnológicas, de infra-estruturas e de administração. Se tais fraquezas
não forem enfrentadas e resolvidas, as novas TICs revela-as mais claramente mas não as resolve
e pode agrava-las (Castel-Branco, 2006:13).

O investimento em novas TICs deve ser pelo menos acompanhado de forma articulada com
investimentos em infra-estrutura, organização, capacidades, mudanças de práticas e culturas de
trabalho e produção de conteúdos relevantes. Sem isso, quantidades de dinheiros podem ser
gastas sem nenhum retorno (Idem:14).

Importa sublinhar que um estudo feito pelo Governo mostra que em Moçambique, as
dificuldades não são de ordem tecnológica, mas sim referentes à componente organizacional e
humana (PISR, 2009:4).

Portanto, Castel-Branco (2006:14) diz que a aquisição de tecnologias não é o mesmo que
aquisição de capacidades tecnológicas, sem a segunda, a utilidade da primeira é muito duvidosa.

Neste contexto, Prado et al. (2011:2) afirmam que as acções inerentes ao uso das novas TICs
devem estar estrategicamente bem estruturadas para que todos contribuam efectivamente para o
melhor uso das mesmas, identificando as principais dificuldades e ainda, propondo soluções com
o fim de satisfazer as necessidades do cidadão.

Uma análise minuciosa do caso moçambicano e do registo civil em particular, leva-nos a


visualizar as deficiências que têm marcado o processo do seu funcionamento. Por exemplo, o
artigo 280 da Lei nº12/2004, de 8 de Dezembro, relativa ao Código do Registo Civil (CRC),
prevê que as certidões sejam concedidas dentro do prazo de três dias para casos normais e em
vinte e quatro horas para casos urgentes.

Porém, o que se tem assistido nos dias de hoje na área de registo civil, contraria de certa forma,
os objectivos que estiveram por detrás da implementação das novas TICs, a olhar pela
morosidade e não observância dos prazos que têm caracterizado aquela instituição pública nos
serviços que tem de prestar.

Lurdes A. D. Ntikila Page7


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

É nesta vertente que a combinação de recursos materiais, humanos e tecnológicos, associados à


uma estrutura organizacional devidamente edificada, acaba sendo uma mais-valia para o bom
funcionamento das instituições. Assim, para que o registo civil funcione devidamente, deve ter
recursos à altura que respondam às exigências e acrescente demanda pelos serviços ali prestados.

Desde modo, esta discrepância entre as novas TICs e as capacidades organizacionais e humanas,
num contexto de elevada demanda pelos serviços prestados por parte dos cidadãos pode
contribuir para que a qualidade dos serviços prestados não seja a desejada para além de poder vir
a se registar alguma demora na sua prestação.

É dentro deste contexto que é edificado o nosso problema de estudo, no sentido de perceber em
que medida as novas TICs têm vindo a contribuir para o alcance dos objectivos esperados na
prestação de melhores serviços públicos.

Assim, é colocada a seguinte questão de partida: Em que medida o uso das novas tecnologias de
informação e comunicação têm contribuído para a melhoria na prestação de serviços de forma
eficiente e eficaz?

1.5 OBJECTIVOS DO TRABALHO

1.5.1 Objectivo Geral


 Analisar a eficiência e a eficácia do uso das novas tecnologias de informação e
comunicação na prestação de serviços públicos no registo civil.

1.5.2 Objectivos Específicos


 Conhecer as vantagens e desvantagens do uso das TICs na prestação de serviços
públicos;
 Reflectir sobre a eficiência e eficácia na prestação de serviços aquando da implementação
das TICs na CRCCM;
 Analisar os resultados da implementação das novas TICs na melhoria da qualidade de
serviços prestados aos cidadãos na CRCCM.

Lurdes A. D. Ntikila Page8


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

CAPÍTULO II - REVISÃO DE LITERATURA

Após anos marcados por uma série de transformações (a era da revolução industrial), o mundo
assiste na actualidade, a era de revolução tecnológica que é caracterizada por um aumento
significativo das novas TICs, que têm permitido substancialmente o aperfeiçoamento e
funcionamento do sistema de informação a nível organizacional (António, 2008:14).

Actualmente, é impossível falar e pensar numa instituição sem que no entanto se associe esta a
um sistema de informação, porque as TICs representam um importantíssimo papel na construção
de sistemas de informação que apoiam toda a estrutura organizacional das instituições e auxiliam
o processo de tomada de decisão e na planificação estratégica (Ibidem).

Todas as instituições assim como pessoas, nos últimos anos, usam as TICs (telemóvel,
computadores, televisão, rádios, internet entre outros) para a comunicação e a realização das suas
tarefas. É portanto visível a maneira como as TICs têm estado a modificar de forma profunda a
vida em sociedade e, no caso particular, instituições, sejam elas públicas ou privadas.

Uma das características básicas das novas TICs é o facto de um único meio electrónico de
comunicação suportar todo o tipo de informação, desde os tradicionais documentos de texto,
passando por imagens, sons e vídeo. Esta multiplicidade de conceitos, técnicas, equipamentos e
programas faz com que as novas TICs tornem-se num obstáculo difícil de transpor para alguns
usuários. Sendo assim, cabe a instituição reduzir as diferenças culturais e possibilitar a utilização
de recursos tão importantes em vários campos profissionais (Adell, 1997:8).

As TICs são mais do que ferramentas de trabalho. Elas prestam um papel muito importante ao
permitir mudanças ao nível de mentalidades dos indivíduos, assim como na organização e
funcionamento das instituições, sejam estas, do sector privado ou público, produzindo uma série
de mudanças na forma como as organizações e os indivíduos se comunicam, funcionam e trocam
conhecimentos (ECTIM, 2006:8).

As novas TICs são usadas como ferramentas transversais e facilitadoras que oferecem
oportunidades para solução de uma gama variada de problemas à todas as áreas de
desenvolvimento. Ao mesmo tempo, estas facilitam a partilha de conhecimentos à escala

Lurdes A. D. Ntikila Page9


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

mundial, elevam a eficiência e eficácia das instituições do Estado e o seu valor para o público e,
através da prestação de serviços, melhoram a qualidade de governação e de Administração
Pública (Ibidem).

A utilização das TICs em um determinado meio exige sempre adaptação e contextualização à


culturas locais, os idiomas e costumes. Para compreender integralmente o seu papel no
desenvolvimento é preciso entender o modo como elas revolucionaram a forma do
funcionamento das instituições, dos indivíduos e da sociedade global (Ibidem).

Assim sendo, a principal vantagem proporcionada pelas tecnologias é a sua capacidade de


processar um enorme número de dados simultaneamente, tornando mais fácil fornecer a
informação necessária em seu tempo real (Idem:11).

Desde então, as TICs são consideradas como uma das principais forças propulsoras do aumento
da produtividade de economias de vários países desenvolvidos e em via de desenvolvimento,
pois optimizam o tráfego de dados dentro de uma empresa, minimizam a manipulação e como
resultado, asseguram uma maior viabilidade da informação (Rodrigues e Madureira, 2008:5).

Na mesma óptica, Rodrigo e Madureira (2008:12) concordam que as TICs devem ser
compreendidas como uma ferramenta que ao mesmo tempo é um dos diversos métodos para
assegurar a qualidade, competitividade, redução de custo e principalmente, satisfazer os desejos
e anseios dos clientes que são a verdadeira razão da existência das instituições.

As novas TICs abrem novos horizontes, mas também causam impactos sobre os modelos
culturais das instituições, bem como trazem novos desafios e oportunidades. Todas as
instituições precisam de ter inventividade e capacidade projectiva, desenvolver atitudes
individuais e colectivas apropriadas e construir uma nova cultura que seja capaz de optimizar a
utilização dos instrumentos informatizados para minimizar os prejuízos por si causados
(Guimarães, 2005:60).

Portanto, a introdução das novas TICs no registo civil requer que estas expliquem com detalhe a
importância, a necessidade das mudanças e a mais-valia que ela pode proporcionar para os
funcionários na prestação de serviços, no que concerne a benefícios organizacionais e
individuais, de modo a evitar a sua resistência.

Lurdes A. D. Ntikila Page10


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

2.1 As Novas TICs e Prestação de Serviços Públicos


Um dos principais factores que origina a necessidade de se realizar reformas na administração
pública é a percepção de desperdício e ineficiência, uma vez que grande parte dos cidadãos
acredita que o sector público é ineficiente e não efectivo na provisão de serviços (saúde,
educação, justiça e segurança). A esse factor, associa-se o aumento de exigências dos clientes
que esperam mais e demandam mais serviços, traduzindo-se na necessidade de melhor qualidade,
mais serviços com menor custo e maior produtividade.

A necessidade do Estado ser mais eficiente na prestação de serviços públicos, de estar mais
próximo do cidadão, monitorar de forma optimizada as aplicações dos recursos públicos e
atender com melhor qualidade as demandas da população, impulsionou os governos a pensarem
em novas TICs como estratégia para a sua melhoria (Lopes, 2009:13).

Assim, o uso das novas TICs na Administração Pública, segundo Oliveira (2003:3), constitui a
base para o desenvolvimento de programas de governo electrónico (e-gov)1e, visa em última
instância, a democratização do acesso à informação, tendo como resultado a ampliação da
discussão e melhoria de prestação de serviços públicos, objectivando a eficiência e efectividade
das funções públicas.

Uma administração pública mais transparente, eficaz e voltada para a prestação de


informação e serviços à população: essa é a grande contribuição que as TICs podem dar
ao relacionamento do governo com os seus cidadãos. Emissão de documentos, prestação
de serviços públicos, acompanhamento das acções de governo e condução de negócios
públicos, acesso aos governantes e representantes eleitos são exemplos das possibilidades
do uso das novas TICs na máquina administrativa pública (Rafael Encinas, 2006:28).

Neste caso, a tecnologia é aplicada para aperfeiçoar a gestão do governo, coordenação,


planeamento, educação e controle das acções. A possibilidade de acesso aos serviços, de
participação nas decisões e acompanhamento dos actos governamentais por parte de todos os
cidadãos, levou ao governo a adoptar meios digitais em todos os poderes constituídos e níveis

1
Governo Electrónico - define-se como o uso das modernas tecnologias de informação e comunicação para
promover maior eficiência e eficácia Governamentais, facilitando o acesso aos serviços públicos, permitindo ao
cidadão e ao empresário o acesso à informação e tornando o Governo mais responsável perante o cidadão.
(EGENM, 2005)

Lurdes A. D. Ntikila Page11


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

governamentais, do emprego das TICs em benefício da eficiência, eficácia, responsabilidade,


transparência e governança (ibidem).

Deste modo, para Gutierrez (2000) in Caulliraux e Yuki (2004:35), as TICs têm um impacto
directo no serviço público, uma vez que; melhoram o tempo de entrega (em função da redução
do tempo de tramite entre departamento, oferecem a possibilidade de envio de documentos
electrónicos); aumentam a qualidade da informação e dos serviços públicos uniformizando o uso
das informações; possibilitam maior segurança e contabilidade na troca de documentos; reduzem
os custos de comunicação de envio e de recebimento de documentos; ampliam a cobertura e a
disponibilidade de maiores serviços públicos, evitando que a distância, a dispersão física dos
estabelecimentos e de pessoas sejam um obstáculo à prestação dos serviços.

Neste âmbito, o Estado não pode ficar alheio a esta realidade. Por isso, exige-se dele um papel
activo no desenvolvimento, utilização, formação profissional, educação e divulgação das novas
TICs. Elas devem ser adequadas à realidade social na qual são implementadas e os usuários
devem se identificar com as novas TICs. Só assim é que se pode proporcionar uma vantagem
competitiva para as instituições, através da flexibilidade na tramitação de informação para a
tomada de decisão (Fertzner & Freitas, 2007:9).

Segundo Morris e Brandon apud Chiavenato (1995:45), num processo de mudança, a instituição
deve ser capaz de conduzir o processo de acordo com uma metodologia compreensiva e
sistémica. A gestão da mudança deve ser coordenada por todas áreas da empresa que são por elas
afectadas, deve assessorar, planear e implementar a mudança em uma base contínua e constante,
deve ter capacidade de modelar e simular as mudanças propostas. A empresa deve ter capacidade
de associar, um com os outros, todos os parâmetros administrativos da empresa.

Essas condições pressupõem que o sucesso da implantação das novas TICs implica várias
mudanças em diversos níveis do governo [órgão], pois, não basta apenas disponibilizar novos
recursos tecnológicos e de sistemas. É preciso garantir que, os funcionários e colaboradores que
compõem os diversos níveis de gerências estejam plenamente comprometidos (Balbe, 2010:190).

Lurdes A. D. Ntikila Page12


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Portanto, as novas TICs modificaram a AP, isto é, a forma de prestar serviços e AP conquistou
com isto maior eficiência, maior rapidez, melhor qualidade e criou uma relação mais célere com
o cidadão e tornou mais transparente na tomada das suas decisões.

É neste contexto, com base nos argumentos avançados pela literatura, que o presente trabalho
procura analisar e perceber, a implementação das novas TICs no contexto da RSP em
Moçambique, tendo em conta as questões de eficiência e eficácia na prestação de serviços e, no
caso concreto, a sua influência na melhoria de qualidade dos serviços prestados na Conservatória
do Registo Civil da Cidade da Matola (CRCCM).

CAPÍTULO III – ABORDAGEM METODOLÓGICA

3.1 Métodos de Abordagem


Uma pesquisa científica segundo Neves e Domingos (2007:17) é a realização concreta de uma
investigação planeada e desenvolvida de acordo com normas consagradas pela metodologia
científica. E os autores definem metodologia como sendo o conjunto de etapas dispostas de
forma lógica que o pesquisador deve vencer na investigação de um fenómeno.

Neste capítulo, apresentamos os procedimentos metodológicos traçados com o objectivo de


alcançar os objectivos da pesquisa, assim como a natureza da pesquisa e as etapas de recolha de
dados e o seu plano de análise.

Para a prossecução dos objectivos do presente trabalho usamos a pesquisa exploratória e


descritiva, dentro de uma abordagem qualitativa, do tipo de estudo de caso.

É uma pesquisa exploratória pelo pouco conhecimento académico acumulado sobre o assunto ou
seja, porque ainda não se verificou a existência de um estudo que aborde o processo de análise de
implementação do sistema no registo, do ponto de vista pelo qual a pesquisa tem intenção de
aborda-la. Segundo Spínola e Silva (2005:11), uma pesquisa exploratória tem como finalidade
proporcionar maior informação sobre o assunto a ser estudado e facilitar a delimitação do tema
de pesquisa, assim como orientar a fixação dos objectivos. Mas também pode ser vista como a
melhor forma de proporcionar uma visão geral a cerca de um determinado facto (Gil, 1989:45).

Lurdes A. D. Ntikila Page13


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

E é descritiva por que partiu do conhecimento da realidade e de suas características,


aprofundando a descrição do fenómeno observado. Uma pesquisa descritiva tem como objectivo
a descrição das características de uma determinada população ou fenómeno e estabelecimento de
relações entre as variáveis (Ibidem).

Sendo esta pesquisa exploratória e descritiva, ela nos oferece oportunidade para melhor entender
o nível de atendimento do registo civil tomando em consideração o uso das TICs na prestação de
serviços.

De modo a dar respostas à questão de pesquisa, o método usado é estudo de caso porque permite
fazer um estudo científico de uma questão específica e limitada, realizada com profundidade,
permitindo conhece-lo melhor. De acordo com Yin (2001) apud Spínola e Silva (2005:14),
estudo de caso é uma investigação empírica que investiga um fenómeno contemporâneo dentro
do seu contexto de vida real, especialmente quando os limites entre os fenómenos e contextos
não estão claramente definidos. Este estudo permitiu-nos conhecer a razão da implementação das
novas TICs na CRCCM e os resultados obtidos.

3.2 Etapas da Pesquisa


1ª Etapa – através da pesquisa exploratória e descritiva sobre o tema, foi realizada a pesquisa
bibliográfica e documental para melhor se familiarizar com o assunto em estudo.

Segundo Spínola e Silva (2005:11), uma Pesquisa bibliográfica é desenvolvida a partir do


material já elaborado, constituído principalmente de livros e artigos científicos já catalogados em
bibliotecas, editoras, internet e em videotecas. Neste caso, fizemos a revisão bibliográfica
relevante ao tema em estudo.

Em relação a pesquisa documental, estes autores consideram o levantamento de documentos


escritos ou não, de primeira mão, isto é, documentos que não são de um estudo científico.
Portanto analisamos documentos relacionados com o registo civil no geral e o registo civil em
estudo.

2ª Etapa – foi de trabalho de campo, onde fizemos a recolha de dados qualitativos e


quantitativos, através de uma observação directa, que consiste no acompanhamento das

Lurdes A. D. Ntikila Page14


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

actividades da CRCCM, de modo a confrontar os dados recolhidos nas entrevistas e no processo


de recolha de dados sobre o programa de implementação das novas TICs, com a realidade e a
análise de dados numéricos referentes ao número dos registos efectuados diariamente na
CRCCM.

3ª Etapa – foi o tratamento da informação recolhida na íntegra de uma forma mais organizada,
para uma posterior avaliação, a análise e interpretação da mesma, tendo em conta os aspectos
teóricos apresentados no estudo.

3.3 Definição de Amostra


O critério de amostragem que usamos foi purpositive sampling (amostragem intencional ou
propositada2). Este tipo de amostragem permitiu-nos seleccionar um grupo de pessoas possíveis
(universo) de entrevistar, isto é, aqueles que se julga serem importantes para a pesquisa.

Sendo assim, para o presente trabalho, os grupos seleccionados foram compostos por pessoas
ligadas directamente na realização dos registos, o caso dos funcionários que são os usuários das
novas TICs, a Conservadora e ainda as pessoas que procuram os serviços, que são os cidadãos,
por estes serem os principais beneficiários dos serviços prestados.

Após isso constitui-se a amostra, onde simultaneamente, usamos amostragem por a


acessibilidade. A mesma permite ao pesquisador seleccionar os elementos a que tem acesso
admitido, ou sejam, pessoas que de alguma forma representam o universo (Gil, 1989:97).

Sendo assim, as entrevistas foram conduzidas com base numa amostra composta por 30 pessoas
que são: funcionários da CRCCM e da DNRN e os cidadãos. Este universo foi fixado tendo
como base os objectivos da pesquisa, bem como a acessibilidade e disponibilidade dos nossos
informantes, sendo por isso entrevistados os cidadãos que procuram os serviços de registo civil
na CRCCM destes 10 são mulheres e 7 são homens totalizando 17 cidadãos e, os restantes 13 são
funcionários da CRCCM e da DNRN.

2
Amostragem intencional ou propositada é a aquela que o pesquisador escolhe deliberadamente aos indivíduos que
estão directamente ligados na matéria representando desse modo o universo populacional. (Tavares, 2007:83).

Lurdes A. D. Ntikila Page15


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

3.4 Instrumento de Recolha de Dados


Para a recolha de dados tendo como base as informações obtidas nas fontes bibliográficas sobre
o assunto em estudo, optamos por uma entrevista semi-estruturada (que consiste em uma técnica
de recolha de dados ao entrevistador com base num guião de perguntas semi-abertas)3e
observação não participante. A observação não participante permitiu-nos acompanhar o
funcionamento da CRCCM com uso das novas TICs na prestação dos seus serviços sob ponto de
vista da eficiência e eficácia.

3.5 Conceptualização
Actualmente há uma tendência em se melhorar cada vez mais a prestação de serviços públicos
sendo eles dos sectores privados e públicos. Objectivo de administração pública é criar meios
adequados para uma prestação eficiente, em todos níveis de serviços. Tomando em consideração
os objectivos do nosso trabalho e para melhor responder a nossa questão de partida é importante
conhecer os conceitos que ajudaram-nos a explicar melhor o problema de estudo, tais como:
Tecnologias de Informação e Comunicação, Eficiência, Eficácia e o Registo Civil.

A eficiência é definida por Neves (2002:186), como sendo a maneira como as empresas realizam
os objectivos traçados que é a condição indispensável de exigências organizacionais e que
garante a produtividade. Um trabalho eficiente é aquele que é bem executado (Chiavenato,
2004:23).

Ou por outra, pode se dizer que a eficiência é a medida interna que diz respeito à optimização
não só dos recursos utilizados, mas também obtidos pela organização (Ferreira et al., 2001:136).

E a eficácia é a relação entre o valor atribuído aos produtos obtidos e o valor dos recursos
consumidos para o efeito, ou seja é o grau em que a organização utiliza os recursos para atingir
os objectivos e busca melhorar a forma de fazer as coisas. Portanto, diz-se que uma organização
é eficaz quando esta consegue atingir seus objectivos de forma razoável (Neves, 2002:186). Para
Chiavenato (2004:23) um trabalho eficaz é proveitoso e bem-sucedido.

3
Org. NEVES, E. B. & DOMINGUES, C. A. Manual de Metodologia da Pesquisa Científica. Ed. CEP, Rio de
Janeiro, 2007:62.

Lurdes A. D. Ntikila Page16


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Estes conceitos são importantes para o trabalho, uma vez que se pretende analisar o uso das TICs
para o aumento da eficiência e eficácia na melhoria de prestação de serviços na CRCCM. Sendo
assim, eles serão usados no trabalho de forma interligada, pois eles se relacionam e se
complementam.

Em relação à Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs), é definida por Sousa (2005:2)


como sendo um conjunto de conhecimento, reflectido quer em equipamentos e programas, quer
na sua utilização e criação a nível pessoal e empresarial.

Suanno (2003:93) acrescenta dizendo que as TICs constituem recursos tecnológicos que
permitem o trânsito de informação que pode advir de diferentes meios de comunicação, sejam
mídias ou o próprio computador, assim como livros, fotografias e redes telemáticas. O seu
grande diferenciador das tecnologias multimidiáticas é evidenciado pela sua participação activa
do usuário e a capacidade de manipulação de vários conteúdos de informação.

Já o registo civil é definido como sendo um acto jurídico que designa o assentamento dos factos
relacionado com a vida do cidadão, tais como nascimento, casamento, perfilhação e óbito; assim
como, tutelas, emancipação, adopção, pactos antenupciais e entre outros factos que afectam
directamente na vida do cidadão (artigo n°1 da lei no 12/2004, de 8 de Dezembro).

A definição destes conceitos, junto com a questão de partida foi muito importante para a
compreensão do problema e ao mesmo tempo ajudou-nos na discussão de objecto em estudo.

3.6 Operacionalização das Variáveis


A operacionalização das variáveis é definida por Gil (1989:81) como sendo um processo em que
duas variáveis procuram encontrar os correlatos empíricos que possibilitem a sua classificação
ou mensuração.

Operacionalizar as variáveis da análise para este trabalho, foi muito importante pois facilitou na
recolha dos dados, análise e interpretação.

As variáveis consideradas neste trabalho são: Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs),


Eficiência e Eficácia para medir o nível da qualidade dos serviços prestados actualmente na
CRCCM. Sendo assim, consideramos as novas TIC como sendo variáveis dependentes enquanto

Lurdes A. D. Ntikila Page17


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

que a eficiência e eficácia são consideradas como variáveis independentes uma vez que para a
medição da eficiência e eficácia depende das condições de estado das novas TICs.

A prestação de serviços na administração pública acompanhada pelas novas TICs pressupõe a


existência de algumas condições básicas, para que alcance o nível de eficiência e eficácia que
durante muito tempo foi um grande obstáculo. É deste modo que, no que diz respeito às novas
TICs para prestação de serviços de registo civil da CRCCCM analisamos os seguintes
indicadores que a ajudaram-nos a medir o nível de prestação de serviços na CRCCM: o grau de
utilização das novas TICs pelos funcionários; o grau de domínio de uso pelos funcionários; o
grau de motivação dos funcionários para o uso de novas TICs e a satisfação dos clientes/utentes
em relação aos serviços prestados actualmente na CRCCM.

Estes indicadores permitiram-nos analisar como é que o processo de implementação de novas


TICs contribui ou não para o funcionamento eficiente e eficaz da CRCCM e na melhoria de
prestação de serviços na CRCCM.

No que tange à Eficiência procuramos conhecer: o tempo gasto na realização dos registos, o
tempo de espera da resposta do cidadão e custos de prestação de serviços (material usado). E
por último,

Eficácia identificamos: o número de registos efectuados por dia e a qualidade dos serviços
prestados (qualidade foi medida conforme a aceitação dos serviços por parte do cidadão,
através da utilidade, durabilidade, segurança e garantia).

Com estes elementos avaliamos a capacidade da CRCCM, prestar serviços públicos de boa
qualidade ao cidadão.

Em suma, estes aspectos ajudaram-nos a perceber se a introdução de novas TICs na CRCCM


garante uma prestação de serviços de forma eficiente e eficaz sob ponto de vista da melhoria da
qualidade dos serviços prestados.

Lurdes A. D. Ntikila Page18


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

CAPÍTULO IV - ENQUADRAMENTO TEÓRICO

O sector público sempre se deparou com uma fraqueza na prestação de seus serviços. Porém,
com as exigências dos cidadãos no sentido de obterem serviços públicos de qualidade
(equiparados ao sector privado) e ainda, a globalização, a forte competitividade, as rápidas
mudanças tecnológicas, assim como os demais factores têm exigido do sector público uma nova
percepção, adaptação e postura diante desse novo contexto (CGPM, 2009 – 2012:15).

Para analisarmos a prestação de serviços na CRCCM optamos pela combinação de teorias que
fornecem elementos de reflexão capazes de serem aqui operacionalizados.

Assim, três são as teorias usadas para este trabalho: A Abordagem Institucional, Abordagem
Contingencial e a Teoria Sistémica.

Estas abordagens, serão coadjuvadas com os modelos de intervenção na Administração Pública


no âmbito das Reformas do Sector Público que são: a Nova Administração Pública e a
Reengenharia de Processo de Negócio de modo a analisar a eficiência e eficácia na prestação de
serviços, num período em que se observa um processo de mudanças na administração pública
moçambicana.

Numa abordagem institucional, Girishankar (2001:5), ao interpretar o sistema de gestão pública


como sendo formas de transformação de produto em resultados, defende a ideia de que, as
reformas devem criar condições estruturais e de capacidade para existência de um ambiente
favorável a um equilíbrio óptimo.

Assim, distingue dois tipos de condições: condições estruturais e condições de desenvolvimento


de capacidades, que se encontram inter-relacionadas. As condições estruturais sem as condições
necessárias de capacidade não podem produzir resultados desejados e o inverso é válido.

As condições estruturais são formas de assegurar a optimização de equilíbrios produzido pela


instituição dentro de estrutura de governação que incentivam o desempenho, isto é, fornecem
fortes incentivos para a melhoria do desempenho tais como:

Lurdes A. D. Ntikila Page19


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

 Incentivos formais que integram, a descrição do trabalho, um sistema de carreira


adequado, remuneração satisfatória, regras formais que compensam ou punem certos
tipos de comportamentos das pessoas;
 Mecanismos externos de controlo, garantidos através de concorrências na prestação de
serviços para estimular o desempenho dos funcionários públicos; e
 A disseminação da informação sobre desempenho, visando não somente promover
melhorias na prestação de serviços, mas também maior transparência e prestação de
contas ao cidadão, e ainda dados referentes à satisfação dos cidadãos.

As condições de criação de capacidades dão ênfase a alocação de recursos, habilidades e


equipamentos as organizações para operarem mais eficientemente dentro de um dado contexto
institucional.

Nesta perspectiva, Girishankar (2001:5) defende que é preciso que haja condições estruturais e
de capacidade para que o bom desempenho do sector público seja uma realidade. Um processo
credível de reforma deve conhecer a sequência das acções que levam a um processo desejável de
mudanças institucionais. Segundo Rezende (2002)4mudança institucional incluiu aspectos mais
voltada para o ajuste do papel do Estado e de suas políticas ao contexto democrático. Aqui, as
reformas buscam implementar mudanças estruturais nos processos de redesenho e modernização
das instituições públicas, das estruturas burocráticas de delegação e controle, ampliação dos
mecanismos descentralizados de gestão social das políticas públicas, além da incorporação de
modelos de regulação social e económica.

Para que isto ocorra é necessário que se encontre pessoal motivado e uma estrutura capaz de
oferecer um ambiente óptimo de trabalho, para evitar que os seus funcionários sejam capturados
por outros sectores. Sendo assim, Girishankar (2001:5), um processo eficiente de transformação
de inputs em outputs e destes em Outcomes deve conter alguns elementos, tais como: (i)
processo credível de gestão de políticas e de planificação; (ii) fluxo adequado e previsível de
recursos; (iii) prestação flexível de serviços, com apoio da descentralização e desmonopolização
e (iv) regulação.

4
O texto não permite a leitura das páginas razão pela qual não coloquei a página.

Lurdes A. D. Ntikila Page20


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Já, Neves (2002:160) por sua vez, quando se refere à questão de prestação de serviços, afirma
que a Administração Pública é ainda hoje marcada por uma postura de autoridade, encarando os
destinatários da sua acção mais como beneficiários do que como o cidadão com direitos e
deveres face ao Estado. É essencial, em todo o caso, reformar a divisão antiga do trabalho,
encontrando soluções inovadoras, adequadas à nova situação.

Estas soluções encontram-se no desenvolvimento das novas TICs que estão relacionadas com o
surgimento da administração pública gerencial que tem como objectivos satisfazer as
necessidades do cidadão, através da melhoria da qualidade dos serviços prestado, a eficiência,
redução do tempo gasto, o aumento da qualidade, a flexibilidade das regras, a melhoria do
desempenho com controlo nos resultados e avaliação de processo de negócio (Matias-Pereira,
2009:118).

Esta abordagem usamos para analisar a existência de condições básicas para prestação de
serviços de forma eficiente e eficaz na CRCCM, isto é, analisar na CRCCM se possui uma
estrutura de governação que cria um conjunto de incentivos onde as actividades de gestão
pública ocorrem.

A outra teoria que nós propomos a usar para analisar o nosso objecto de estudo, é a abordagem
contingencial enfatiza que não há nada de absoluto nas organizações. Tudo é relativo ou seja,
tudo depende. A abordagem contingencial explica que existe uma relação funcional entre as
condições do ambiente e as técnicas administrativas apropriadas para o alcance eficaz dos
objectivos da organização. As variáveis ambientais são variáveis independentes, enquanto as
técnicas administrativas são variáveis dependentes dentro de uma relação funcional (Chiavenato,
2004:498)

No mesmo diapasão, Burns e Stalker (1961) citados por Armstrong (1996:45) defende que, à luz
da abordagem contingencial, cada sistema deve ajustar-se ao seu próprio ambiente e nas
condições específicas em que operam.

Para a teoria, não existe uma universalidade dos princípios de administração nem uma única e
melhor maneira de organizar e estruturar as organizações. O ambiente impõe desafios externos à
organização, enquanto às tecnologias impõe desafios internos. Deste modo, qualquer

Lurdes A. D. Ntikila Page21


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

organização deverá tomar em consideração tudo o que acontece no seu ambiente externo, quer a
nível sociológico, tecnológico, político ou demográfico visto que, pode influenciar a seu
funcionamento, sua estrutura organizacional, sua gestão e as decisões dos seus gestores.

Esta teoria permitiu-nos identificar e analisar o ambiente que levou a introdução e


implementação das novas TICs na CRCCM, como a melhor forma de garantir a prestação de
serviços eficientes e eficazes com finalidade de melhorar a qualidade dos serviços prestados e a
redução do tempo de espera para o levantamento das certidões.

E por último usamos a abordagem sistémica. Esta abordagem parte do princípio de que assim
como os organismos, as organizações estão abertas ao ambiente no qual se encontram inseridas e
precisam manter uma relação adequada com este, caso queiram sobreviver (Morgan, 1987: 109).

A teoria sistémica concebe o sistema social como um dinâmico relacionamento com o seu
ambiente, que recebe vários insumos, que os transforma de diversas formas e exporta produtos.
O sistema aberto adapta-se ao ambiente mudando a estrutura e os processos de seus componentes
internos (Chiavenato, 1995:418).

Segundo Ferreira et al (1997:55), enquanto sistemas abertos, as organizações interagem de forma


sistemática com ambiente circundante, importando inputs e exportando outputs.

Portanto, à luz desta teoria, as organizações devem ser consideradas como sistemas abertos em
relação ao ambiente em que se encontram inseridas. Elas operam num ambiente externo
complexo e cada vez mais crescente, influenciado por vários factores, desde económicos,
políticos-legais, sócio-culturais e tecnológicos. Assim sendo, para sobreviverem devem ajustar se
constantemente às condições do meio, eles são adaptativos.

Esta teoria nos foi útil na medida que permitiu-nos conhecer o modo de funcionamento da
CRCCM e a sua interacção com o cidadão na prestação de serviços, o que ajudou na
interpretação do funcionamento das novas TICs.

Lurdes A. D. Ntikila Page22


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

4.1 Modelos de Análise na Administração Pública no Contexto da Reforma do Sector


Público: Reengenharia de Processos de Negócios e a Nova Administração Pública (NAP)

Chiavenato (1995:23) citando Hummer e Champy (1993), defende que a reengenharia de


processo de negócio é o repensar fundamental e o redesenho radical dos processos de negócio
que visam alcançar melhorias em aspectos chaves de desempenho, tais como custo, qualidade de
serviço e rapidez e é essencialmente uma abordagem virada para dentro combinada com um uso
intensivo de novas TICs. Este modelo considera-se um elemento crucial para melhorar a
interoperabilidade e inter conectividade entre os diferentes serviços, bem como para permitir que
os cidadãos tenham um único ponto de contacto com os funcionários.

A reengenharia repousa sobre três componentes essenciais do processo de negócios da empresa,


a saber: as pessoas, as tecnologias e os processos em si (Chiavenato, 1995:28).

A abordagem da NAP é caracterizada de aspectos internos e externos tais como: o fortalecimento


das funções de direcção no centro, devolução da autoridade e provisão de flexibilidade; garantia
de desempenho, controlo e prestação de contas; optimização de tecnologias de informação;
melhoria da qualidade de regulamentação; e prestação de serviços de acordo com as demandas
do cidadão (Macuane, 2007:73).

Ferlie et al (1999:27-34), citando Laughlin (1991) a Nova Administração Publica (NAP), é uma
ideologia com base no mercado, que invadiu as organizações do sector público imbuído de
valores contra-culturais. Assim, apresentam quatro modelos ligados à NAP5: impulso para a
eficiência, Dowmsizing e descentralização, em busca de excelência e orientação para serviços
públicos.

Impulso para a eficiência – este modelo representou uma tentativa de tornar o sector público
mais parecido com o privado, guiado por noções rudimentares de eficiência. Os consultores
governamentais recrutados na iniciativa privada e organismos de consultoria tiveram um
importante papel na difusão dessas ideias dentro do sector público. Mas, este modelo importado

5
Para mais explicações destes modelos vide no manual, As perspectivas Africanas Sobre a Nova Gestão Pública no
3º capítulo referenciados por José Jaime Macuane docente da Universidade Eduardo Mondlane do departamento de
ciências política e administração pública.

Lurdes A. D. Ntikila Page23


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

do sector privado não levou em consideração as características distintas das organizações do


sector público.

Dowmsizing e descentralização – é a redefinição e redução da estrutura organizacional, com


vista ao alcance de mais flexibilidade, em contra posição às organizações mais padronizadas e
burocratizadas do sector privado do tipo fordista.

Em busca de excelência – dá mais importância à cultura organizacional e enfatiza o papel de


valores, símbolos, culturas e rituais na definição do comportamento humano no local de trabalho.
A atenção especial é dada à mudança e inovação.

Orientação para o serviço público – este modelo reflecte a simbiose de ideias de gestão dos
sectores públicos e privados, revitalizando o papel do gestor público, através da definição da
missão do sector público com base na preocupação pela boa gestão resultante das boas práticas
do sector privado.

Olhando para estes modelos, o uso correcto de mecanismos tipo-mercado traduz-se em aumento
da eficiência e eficácia, melhoria da qualidade dos serviços prestados, maior rentabilidade dos
recursos disponíveis, menores custos do sector público (Ferlie et al., 1996).

Estes modelos impulsionaram as reformas em Moçambique na medida em que, o sector público


é forçado a buscar meios eficientes e eficazes para prestar melhores serviços. Uma vez que a
sociedade fica mais exigente, torna importante adopção de meios que facilitam aprestação dos
serviços públicos.

Como também, de acordo com Macuane (2007:98-99), o modelo da NAP contribuiu na agenda
da reforma em Moçambique nos seguintes aspectos: programas de impacto imediato (quick
wins), análise funcional e reestruturação de ministérios, governo electrónico, alguns elementos
de gestão do desempenho ligados a reforma salarial e a gestão da mudança. Enquanto a
Reengenharia dos Processos permitiu a duplicação de funções de tarefas, cuja eliminação pode
significar a redução de pessoal no sector público.

Lurdes A. D. Ntikila Page24


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

CAPÍTULO V - APRESENTAÇÃO DA CONSERVATÓRIA DO REGISTO


CIVIL DA CIDADE DA MATOLA (CRCCM)

No presente capítulo faremos uma breve apresentação da CRCCM no que tange a sua forma de
organização, suas actividades e por fim o modo de funcionamento.

De acordo com n.º1 do art. 9 da Lei n.º12/2004, de 8 de Dezembro, o registo civil está
estruturada em vários órgãos tais como:

 Conservatória dos registos centrais – nas capitais provinciais;

 Conservatória do registo civil – nas autarquias e nas capitais distritais;

 Postos do registo civil – nos hospitais, nas comunidades e nas localidades.

O n.º2 do mesmo art. abre uma excepção de que podem desempenhar as mesmas funções os
Agentes Diplomatas e Consulares moçambicanos em países estrangeiros, assim como qualquer
indivíduo designado por lei.

A Conservatória do Registo Civil da Cidade da Matola (CRCCM), fica situada na rua do


Município na Cidade da Matola, Província de Maputo. A CRCCM apresenta como grupo alvo
todos os cidadãos residentes na Província de Maputo, sejam eles nacionais e/ou estrangeiros que
por algum motivo tenham laços com os nacionais, quer através de matrimónios, quer em caso de
óbitos ocorridos na província de Maputo.

Esta instituição congrega postos de registo civil localizados nas áreas de Infulene, Trevo, T3,
Boquisso, Machava, Matola-Gare, Liberdade, Centro de Saúde da Matola 2 (700) e
Mahlampwsene.

Este sector classifica-se na 1ª classe na categoria das Conservatórias, segundo o Diploma


Ministerial nº 114/2004, de 30 de Junho, atinente à classificação das Conservatórias, Cartórios
Notariais e Postos de Registo Civil, e é uma estrutura do Ministério da Justiça que se encontra
sobre a jurisdição dos serviços da Direcção Provincial de Registos e Notariado (a nível
Provincial) e da Direcção Nacional dos Registos e Notariados (a nível central).

Lurdes A. D. Ntikila Page25


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Em termos de estrutura orgânica da CRCCM temos as seguintes áreas de trabalho:

 Área Administrativa – trata do expediente geral, património e economato. É


responsável pela garantia de gestão dos bens móveis e imóveis, limpeza, atendimento
público e realização de despesa (compra de papel A4, compra de livros de assentos de
nascimento e de cédula pessoal, pagamento de água e luz) e requisição de material
(informático) necessário para realização das suas actividades;
 Recursos Humanos – área responsável pela gestão dos funcionários, controle de
assiduidade, comportamento e formas de atendimento ao público e deve garantir o
comportamento dos funcionários, controlo de pedidos de dispensa e acompanhamento
dos funcionários doentes.

A CRCCM é constituída por três sectores funcionais que permitem uma maior interacção entre
os funcionários e o público, nomeadamente: a) sector de casamento, b) sector de nascimento e c)
sector de perfilhação e óbito.

 Sector dos casamentos - onde faz-se o registo relacionado com a união dos
cidadãos, assim como a sua separação. Para o casamento, o registo é efectuado
conforme o tipo de casamento em que os nubentes querem realizar.

 Sector de perfilhação e óbitos – é realizada a perfilhação que não conste do


assento do nascimento do filho pelo funcionário por meio de assento. Em relação
ao óbito, o falecimento de um indivíduo é declarado verbalmente, dentro de
quarenta e oito (48) horas, no posto ou na conservatória do registo civil por onde
ocorreu o óbito ou onde se encontra o cadáver (n.º1 do art. 233 referente ao
código do registo civil).

 Sector de registo de nascimentos – refere-se ao registo dos recem nascidos ou


crianças com uma certa idade, acompanhado pelos respectivos pais. Para a
realização dos registos dos nascimentos é feita a inscrição obrigatória das pessoas
que nascem, num prazo de cento e vinte (120) dias contados a partir da data do
seu nascimento e as declarações são prestadas nas conservatórias, delegações e
postos de registo civil local onde a criança nasceu ou onde se encontram a

Lurdes A. D. Ntikila Page26


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

residirem os pais (art.118 da lei n.º12/2004, de 8 de Dezembro).

Em termos de trabalho, cada sector de serviço é responsável pelo processo de prestação de


serviços; isto é, cada sector tem o seu modo de funcionamento em termos de datas ou prazos para
a tramitação dos processos, regras e procedimentos para cada tipo de pedido, dito doutra
maneira, o prazo de tramitação dos pedidos para cada sector varia de processo para processo e de
sector para sector. Não existe uma data uniforme em todos os sectores para o levantamento das
certidões.

O processo de implantação das novas TICs no registo civil em Moçambique tinha como
objectivo a atribuição de um Número Único de Identificação Civil (NUIC), através da
informatização dos dados pessoais do indivíduo (PISR, 2010:12).

Com o NUIC, o Governo tem como objectivo eliminar a situação actual em que o mesmo
indivíduo tem números diferentes de documentos pessoais tais como: Cédula Pessoal, BI, Carta
de Condução, NUIT e Passaporte (Idem).

5.1 Vantagens do Uso das Novas TICs na Prestação de serviços na CRCCM


O uso das novas TICs no registo civil no geral e, na CRCCM em particular, tem como o
objectivo proporcionar as seguintes vantagens: Logo ao nascer o cidadão registar e receber logo
uma cédula e o seu respectivo NUIC; a partir de qualquer ponto do país, o indivíduo obter
facilmente uma certidão associada a factos civis (nascimento, casamento, óbitos, perfilhação,
entre outros serviços do interesse do cidadão) num formato conveniente facilmente certificável e
através do uso das novas TICs, todos os factos e actos de identificação dos indivíduos são
facilmente registáveis e facilmente actualizado.

5.2 Benefícios Esperados ao Uso das Novas TICs na Prestação de Serviços


A implementação das novas TICs na prestação dos serviços na CRCCM implica uma série de
ganhos de eficácia, eficiência e qualidade operacional, que resultam em benefícios económicos e
sociais, tanto para o Estado assim como a sociedade (PISR, 2010:15).

Lurdes A. D. Ntikila Page27


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Benefícios para sociedade: facilidade de acesso aos serviços públicos e privados


disponibilizados “online”; garantia de privacidade e segurança da sua informação; obtenção fácil,
segura e imediata dos seus documentos para vários fins em qualquer lugar onde o indivíduo
desejar.

No que tange aos benefícios do Estado são: permitira identifição inequívoca do cidadão,
assegurando a correcta individualização com vista a uma eficiente gestão administrativa da
cidadania; conhecimento adequado da população para permitir a melhor planificação
administrativa, económica e social; melhoria de qualidade de serviços prestados ao cidadão e
aumento de segurança de dados e transparência para o cidadão.

5.3 Dificuldades enfrentadas no Uso das novas TICs


A implementação das novas TICs na CRCCM também apresenta algumas dificuldades que criam
um obstáculo para o uso eficiente e eficaz na prestação de seus serviços tais como: fraco domínio
do usuário; oscilação da corrente eléctrica e da banda larga (falta de sistema); incompatibilidade
das tecnologias usadas para prestação de serviços; proibição dos funcionários ao acesso a base de
dados; deficiente coordenação dos usuários na prestação de serviços e falta de conhecimento dos
programas usados, dependendo deste modo da empresa que fornece o material informático que é
usado para prestação de serviços (entrevistas efectuadas de 17/07/12 à 27/07/12 na CRCCM).

CAPÍTULO VI - APRESENTAÇÃO DOS DADOS

O objectivo do presente estudo é analisar a contribuição das novas TICs na eficiência e eficácia
na prestação de serviços no registo civil em Moçambique, tendo em conta a Reforma do Sector
Público. Assim, neste capítulo são apresentados e analisados os dados colhidos na CRCCM,
através das técnicas então apresentadas, no caso concreto as entrevistas semi-estruturadas e a
observação directa.

A CRCCM é uma instituição que presta os seguintes tipos de serviços: registo de nascimentos,
casamentos, perfilhações e óbitos, emancipações entre outros serviços a fins, assim como é
responsável para emissão de narrativas completas dos cidadãos.

Lurdes A. D. Ntikila Page28


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

No contexto da implantação das novas TICs no ceio da CRCCM foram implantadas em todas
áreas de registo só que devido aos constrangimentos por nós mencionados no trabalho esse
processo apenas se faz sentir no registo de nascimento.

Ora vejamos, o caso de registo de óbito se fosse para usar as novas TICs iria levar tanto tempo
para emissão da certidão de óbito uma vez que primeiro deviam recuperar os dados históricos do
malogrado e depois e que devia de emitir a certidão de óbito e devido a demora que se tem
registado na instituição. No que tange ao registo de casamento os funcionários capacitados foram
transferidos para outras instituições e os que ficaram não tem habilidade para usar as novas TICs.

A nível da CRCCM, o uso de novas TICs apenas se faz sentir no sector de registo de nascimento
por isso a nossa pesquisa centrou a sua análise o processo operacional deste sector.

No período da implantação das novas TICs na CRCCM foi montado um leque de equipamentos
tais como: uma (1) impressora para cédulas, cinco (5) leitores de impressão digital, cinco (5)
leitores de assinatura, cinco (5) câmaras digitais, sete (7) scanners de documentos, cinco (5) telas
para fotografias e seis (6) computadores distribuídos de seguinte maneira: no sector de
casamentos temos 2 computadores, no sector de óbitos e perfilhações temos 1 computador e, no
sector de nascimentos temos 3 computadores. Estes computadores vêm junto com leitores de
impressão digital e telas para fotografias. Importa realçar que a impressora para cédulas
encontra-se na DNRN na cidade de Maputo (PIRS:29).

6.1Processo Operacional para Realização de Registo de Nascimentos


A realização do registo de nascimento na CRCCM obedece a seguinte forma de trabalho: 1.
Cidadão, 2. Computador1, 3. Computador2, 4. Conservadora, 5. Impressora e 6. Sector de
entrega.

Lurdes A. D. Ntikila Page29


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Figura 1: Representação de processos operacionais

Fonte: adaptado pela autora

Descrição do Processo Operacional

a) Cidadão – quando este chega à conservatória, dirige-se logo ao sector de registo, levando
consigo o recém-nascido com o cartão de saúde do bebé e os respectivos documentos dos
pais. De seguida, são verificados os documentos dos pais e, caso estejam dentro do prazo,
inicia-se o processo de registo.

b) Computador 1 – neste sector temos o usuário do sistema ou simplesmente funcionário


que faz o cadastro dos pais com ajuda do computador ou seja recuperação do historial dos
pais através do uso do sistema para facilitar nos registos futuros. Faz-se o reconhecimento
das impressões digitais dos pais.

c) Computados 2 - concluído o registo dos pais pelo usuário 1, os pais são dirigidos para o
usuário 2, mais todos situados no mesmo espaço de serviço. Nesta etapa é realizado o
cadastro do filho, faz-se aqui o registo do recém-nascido e tira-se uma fotografia do bebé.
Depois que o usuário tenha terminado com o cadastro, imprime um draft de uma
narrativa completa para devida confirmação dos pais por forma a fazerem uma análise
dos dados registados, se estão ou não devidamente inscritos, ou então se há necessidade

Lurdes A. D. Ntikila Page30


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

de se acrescentar ou retirar alguma informação. Feita a confirmação pelos pais, estes de


seguida devem assinar, confirmando os dados do registo que são enviados
automaticamente para a conservadora analisar e confirmar os mesmos. Depois, num
processo muito rápido, os dados são enviados para a DNRN do MJ sita na cidade de
Maputo para a impressão. Este processo só é possível com o uso da internet.

d) Conservadora – faz uma análise dos registos reconhecendo o usuário que o fez. Este
processo ajuda o controlo das normas do registo efectuado.

e) Impressora – esta compreende a etapa de impressão das cédulas sendo que, logo depois,
os dados são lançados para a base de dados onde são arquivados.

f) Sector de Entrega – feita a impressão das cédulas, estas são enviadas/devolvidas a


CRCCM para a devida entrega aos utentes/cidadão.

6.1.1Tecnologias de Informação e Comunicação


A reforma do sector público em Moçambique tinha como objectivo melhorar o processo de
prestação de serviço no sector público através da desburocratização dos processos, tendo como
fim último a satisfação do cidadão. Assim sendo, a adopção de novas TICs nas instituições
públicas tem como objectivo elevar a eficiência e eficácia das instituições para garantir uma
melhoria da qualidade dos serviços prestados.

Nesse sentido, no que concerne ao grau de utilização das novas TICs, constatamos que no
período em estudo, apesar da existência das novas TICs na CRCCM, os funcionários afectos no
sector de nascimentos não dispõem de um computador individual para realizar os registos.
Resultante desta situação, os funcionários são obrigados a fazer permutas entre colegas para
poder utilizar o computador. Esta deficiência de computadores, conforme o depoimento dos
funcionários entrevistados, deve-se à existência de um computador que está avariado. Como vem
no depoimento de um dos funcionários a baixo.

[…] Este computador está avariado já há três meses razão pela qual somos
obrigados a mudar de lugar para realizar o registo […]6.

6
Alfredo Simon, técnico de informática e responsável pela entrega das cédulas. Entrevista efectuada a
20/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page31


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

No que diz respeito ao domínio do uso pelos funcionários (formação em novas TICs), podemos
constatar que nesta conservatória existem 13 funcionários que estão directamente ligados à
realização dos registos e que por sua vez, estão distribuídos da seguinte forma: a) Sector de
registo dos casamentos – 2 funcionários; b) Sector de perfilhações e óbitos – 2 funcionários; c)
Sector dos registos de nascimentos – 6 funcionários; d) Conservadora – 1 conservadora; e)
DNRN para impressão – 2 funcionários.

Destes 13 funcionários, pelo menos 8 beneficiaram-se da formação em software para a prestação


de serviços e, os restantes aprenderam fazendo os registos, razão pela qual existe uma fraqueza
no domínio do uso dessas tecnologias, a considerar pelo nível de flexibilidade que se tem
registado. Mesmo assim, todos os funcionários procuram prestar serviços da melhor maneira
possível com as novas TICs.

Por outro lado, a formação apenas em software dificulta o uso dessas tecnologias. Quando há
uma avaria de um dos equipamentos no seio da conservatória, os funcionários não se vêm em
outra situação, senão recorrer à empresa que fez a instalação para fazer o seu reparo e as vezes
pode levar meses a espera. O mesmo acontece quando há falha nos registos, uma vez que não
têm acesso à base de dados, devem esperar que a empresa venha abrir a base de dados para
permitir que os funcionários façam a correcção de documentos. Devido a demora da empresa nas
suas respostas, contribui de certa maneira na ineficiência das respostas dada ao cidadão.

Entretanto, quanto ao grau de motivação, os funcionários entrevistados sentem-se motivados


relativamente ao uso das novas TICs na prestação de serviços. Consideram o sistema seguro e, é
fácil de recuperar qualquer informação com facilidade e ainda, pelo facto de o computador
garantir o arquivo de uma quantidade enorme de informação. Por outro lado, a motivação dos
funcionários deve-se também ao facto das novas TICs permitirem uma interacção com o cidadão
na prestação de serviços. Segundo o funcionário da CRCCM.

[…] É seguro, porque o utilizador do sistema está na DNRN o que faz com que seja fácil
recuperar qualquer informação com maior facilidade […].7

7
Cláudia Simbine, auxiliar administrativa/usuária. Entrevista efectuada a 18/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page32


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Os funcionários entrevistados também são unânimes em afirmar que com a implementação de


novas TICs na CRCCM facilitou bastante o serviço na medida em que a conservadora consegue
conhecer o usuário que efectuou o registo, o que não acontecia em tempos anteriores. Os
funcionários entrevistados são também unânimes em afirmar que as novas TICs trouxeram
mudanças dentro da instituição sob ponto de vista da preservação de boa saúde, quer seja dos
funcionários assim como dos cidadãos. Os livros antigos têm uma capacidade de absorver poeira,
em caso de recuperar algum documento, o funcionário assim como o próprio cidadão consome a
poeira, o que provoca problemas de saúde.

Os cidadãos por sua vez, mostram-se muito satisfeitos quando questionados em relação aos
serviços prestados actualmente, na sequência da introdução das novas TICs. Conforme os
seguintes depoimentos.

“ [….] Sinto-me satisfeito sim, com a forma como os serviços são prestados actualmente,
porque além de registar o nosso filho, nós também, temos que registar para actualizar os
nossos dados.8 A actualização dos dados dos pais ajuda nos registos futuro uma vez que
nos próximos registos, basta chegar o cidadão para registar o seu filho será fácil na
medida em que o funcionário procura o nome dos pais e realiza-se o registo sem a
presença do pai.

[…] Estou satisfeito pelos serviços prestados actualmente, houve uma melhoria dentro
da instituição com a introdução das novas TICs. Actualmente […] considero os serviços
rápidos comparativamente há tempos anteriores9.

Os serviços são bons […] só que devem melhorar e resolver as pequenas falhas que tem
acontecidos actualmente com muita frequência10.

Os serviços são melhores o que me deixa muito satisfeita. Uma vez que para realizar o
registo do nosso filho tivemos que o trazer também o que não era possível nos anos
passados11.

[…] O sistema é bem-vindo e, é de louvar […]. Só apelo para que se resolva o problema
de não estarem a emitir as cédulas por falta do material12.

A tabela a baixo, mostra o nível de satisfação dos cidadãos em relação a actual forma de
prestação de serviços.

8
Luísa Mucavele, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 17/07/12.
9
Almeida Matola, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 17/07/12.
10
Alcides João, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 18/07/12.
11
Fátima Agy, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 18/07/12.
12
Satar Ismael, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 18/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page33


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Figura 2: Satisfação dos cidadãos em relação ao nível de prestação de serviços na CRCCM.

A prestação de Serviços
Total
Bom Mau
Cidadão 10 7 17
Subtotal % 58,8 % 41,2 % 100%

Fonte: Baseada nas entrevistas efectuadas na CRCCM.

Os cidadãos que consideram a prestação de serviços como sendo má, justificam o seu
posicionamento apontando a demora nas respostas das certidões como sendo o principal motivo.
Uma vez que as cédulas levam quase um ano para a sua emissão. Conforme as citações a baixo.

“Desde o mês de Agosto do ano passado que fiz o registo do meu filho até hoje não tenho
a cédula, assim não dá.13

Estou quase há um ano a espera da cédula, o que não acontecia em tempos anteriores
para levantar a cédula do meu filho levei apenas três semanas […]14.

[…] Actualmente os serviços são morosos […] estou insatisfeito porque levei tanto tempo
a espera da cédula e, assim, tive que pedir certidão da narrativa completa para emitir
passaporte do meu filho […]15.

6.1.2 Análise da Eficiência


No capítulo referente à definição de conceito, vimos que a eficiência é a capacidade de prestar
bons serviços com menor quantidade de recursos possíveis.

No que concerne à questão do tempo de registo, os funcionários afirmam que actualmente, o


registo leva mais tempo devido aos campos de preenchimento e do sistema usado. Levando em
consideração ao sistema usado e considerando as dificuldades apresentadas ao longo do trabalho,
às vezes o registo pode ser muito moroso, podendo levar trinta minutos e até mesmo uma hora de
tempo o que não acontecia em tempos anteriores que em média o registo levava apenas 5
minutos para ser efectuado. Caso não se registe nenhuma daquelas dificuldades, o trabalho leva
em média dez a quinze minutos.

13
Saugineta Albino, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 22/07/12.
14
Sandra David, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 22/07/12.
15
Gerson Cuimica, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 22/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page34


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Actualmente, para realizar o registo de um filho com o uso das novas TICs segue certo rigor.
Deve-se registar os pais em primeiro lugar e depois é que se efectua o registo do recém-nascido.
Este processo vai facilitar nos registos futuro, o pai poderá não estar presente ou a mãe não vai
prejudicar na realização dos registos e nem será necessário a presença das testemunhas como
acontecia em tempos anteriores.

Há que salientar que, a prestação de serviços com as novas TICs ainda não abrange a todas
crianças, sendo que apenas são dirigidas às crianças com menos de três anos de idade, devido à
sua demora nas respostas para não prejudicar nas matrículas escolares.

Outro ponto muito importante que gostaríamos de frisar é que devido a sua demora na realização
dos registos por vezes obriga os funcionários a efectuarem os mesmos de forma paralela, isto é,
enquanto uns realizam registos electrónicos, outros realizam registos manuais para não
prejudicar o cidadão, evitando que este tenha que voltar num outro dia para registar o seu filho.

No que diz respeito ao tempo de espera, há que referir que este constitui um descontentamento
total por parte dos cidadãos, uma vez que a lei prevê que as certidões sejam concedidas dentro de
três dias para casos normais e vinte e quatro horas para casos urgentes (artigo 280 do código do
registo civil). Até ao dia da nossa pesquisa constatamos que a nível da CRCCM, os registos
efectuados desde o ano passado (08/11 a 27/07/12) não tinham disponíveis as cédulas e, como
justificação apontavam a falta do material (cartolina, toner, holograma) para as impressões como
sendo o motivo principal. Em tempos anteriores apesar de não cumprirem também com os
prazos, os registos não levavam tanto tempo assim, o intervalo de tempo de espera era de quinze
dias (15) a vinte dias (20) e, a sua demora era justificada por falta da assinatura por parte da
conservadora. Como defendeu o funcionário da CRCCM.

“O material usado é importado da vizinha África do Sul e, é muito caro. O


Estado assim como o MJ ainda não dispõe das verbas para a sua aquisição e quem
fica mal com o cidadão somos nós funcionários que lidamos directamente com eles16.

Esta demora das respostas cria um descontentamento no ceio do cidadão. Por exemplo, uma
senhora que por nós foi entrevistada afirmou o seguinte:

16
Alfredo Simon, técnico de informática e responsável pela entrega das cédulas. Entrevista efectuada a 20/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page35


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

“Todos os meses sou obrigada a vir buscar a cédula do meu filho e sempre dão a
mesma resposta, volta no próximo mês ainda não estão disponíveis as cédulas, até
quando?”.17

Em relação ao custo dos serviços prestados, estes variam de acto para acto e de idade para idade.
Para crianças de 0-1 anos as certidões são de natureza gratuita e para as restantes idades cobram
uma taxa de 150,00 Mt para cédulas e 50,00 Mt para narrativa completa. Comparativamente em
tempos anteriores só podem dizer que os serviços eram cobrados os valores da taxa de
emolumento, o valor de selo e taxas de reembolso salvo os casos de isenção. Estes valores eram
actualizados anualmente (art. 380 do Código do Registo Civil). Por exemplo de um registo
efectuado em 2003 pagaram a taxa de emolumento a um valor de 30.00mt e o valor de selo foi de
100.00mt e a taxa de reembolso era de 22.00mt totalizando 152.00mt para cédulas.

Estes valores seriam viáveis se os serviços não demorassem tanto tempo até ao seu
levantamento, uma vez que o cidadão volta muitas vezes para levantar os documentos, ele gasta
mais no tempo em que terá que voltar sempre para ver se a sua cédula já está disponível, o que
leva a considerar os serviços como sendo caros.

As evidências apresentadas levam-nos a constatação segundo a qual, os serviços prestados


actualmente na CRCCM não são eficientes.

6.1.3 A questão da Eficácia


Uma vez tendo sido introduzida uma inovação na CRCCM, no caso concreto a utilização das
novas TICs na prestação de serviços, é importante analisar o grau da eficácia que as tecnologias
trazem na qualidade dos serviços prestados. É neste âmbito que, para a dimensão de eficácia na
prestação de serviços analisou-se os seguintes indicadores: o número de registos efectuados por
dia e a qualidade dos serviços prestados.

Em relação ao número de registo efectuados por dia, os funcionários são unânimes em afirmar
que houve redução de números de registo efectuados por dia, diferentemente do que se verificava
anteriormente, pese embora não ter havido diminuição de trabalho. Actualmente, em média faz-
se 15 a 20 registos por dia, comparativamente aos 45 a 50 registos por dia eram feitos
anteriormente. A diminuição do número de registos justifica-se pela oscilação do sistema usado

17
António Camorai, utente da CRCCM. Entrevista efectuada a 19/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page36


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

para realizar as actividades, uma vez que o sistema por vezes é muito lento dificultando a
prestação de serviços, o que leva a se recorrer ao sistema manual. E, também, pode-se associar as
dificuldades por nós mencionadas ao longo do nosso trabalho. Como por exemplo, o fraco
domínio de uso dessas novas TICs por parte dos funcionários, oscilação da corrente assim como
oscilação do próprio sistema.

Neste sentido, no que concerne a qualidade dos serviços prestados, constatamos aquando do
trabalho de campo que é prematuro falar da qualidade dos serviços porque o processo ainda está
na fase piloto, uma vez que a CRCCM está tendo grandes problemas para prestar serviços
eficientes e eficazes ao cidadão. Um dos funcionários por nós entrevistado, explicou nos
seguintes termos:

“Com a implantação das novas TICs na CRCCM, permitiu a melhoria dos serviços
prestados, só que essa melhoria só será possível sentir quando as dificuldades forem
ultrapassadas (dificuldades essas mencionada lá em cima)18.

As qualidades dos serviços prestados, quando analisada pelo cidadão, constatamos que, de uma
forma geral, o cidadão mostra-se satisfeito pela forma como são efectuados os registos
actualmente com apoio das novas TICs, uma vez que o registo inicia pelos pais e depois nos
filhos, evidenciando porém, a morosidade no tempo de espera para o levantamento das cédulas.
Isto é, sentem-se satisfeitos e acreditam que o sistema é bem-vindo, ao mesmo tempo apelam
para que se resolva os problemas de não estarem a emitir as cédulas por falta de material.
Conforme os depoimentos dos cidadãos por nós entrevistados na CRCCM.

“Devemo-nos sentir felizes sim, uma vez que os serviços prestados actualmente
são melhores do que os anteriores, uma vez que o registo inicia com os pais e
depois nos seus filhos19”.
“Sinto-me satisfeito sim porque o sistema actual de prestação de serviços é
melhor em relação ao sistema de livros. O que se deve resolver o problema de
tempo de espera para o levantamento das cédulas20”.

18
Marcos Matlassa, técnico profissional de informática. Entrevista efectuada à 17/07/12.
19
António Camora, Utente. Entrevista efectuada à 22/07/12.
20
Sérgio Moiane, Utente. Entrevista efectuada à 22/07/12.

Lurdes A. D. Ntikila Page37


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

6.2 ANÁLISE DOS RESULTADOS DA PESQUISA


No quadro teórico assumimos que iríamos usar três teorias (Teoria Institucional, Contingencial e
Sistémica) para analisar o nosso objecto de estudo. Junto nos apoiaríamos com os modelos de
intervenção de Administração Pública (Nova Administração Pública e a Reengenharia de
Processos de Negócios) que surgem no contexto da Reforma do Sector Público.

6.2.1 Criação de Condições Estruturais e de Capacidades para a Prestação de Serviços na


CRCCM
Quanto a questão de condições estruturais na CRCCM vimos que a CRCCM tem uma forma
funcional com poder centralizado o que não contribui para que haja maior agilidade na prestação
de serviços, isto é, as decisões para implementação das novas TICs na CRCCM são tomadas à
nível central na DNRN sem uma prévia auscultação dos funcionários da CRCCM, o que faz com
que não se clareia os reais problemas para a prestação de serviços eficientes e eficazes.

A comunicação é um factor fundamental para que as pessoas se envolvam no trabalho. Na


CRCCM não existe comunicação entre os funcionários e os tomadores de decisão. Cabe a
conservadora da CRCCM servir de elo de ligação entre os funcionários e os tomadores de
decisão. Os funcionários colocam as suas reclamações, preocupações e sugestões à conservadora
e cabe a esta fazer chegar a informação aos tomadores de decisão, este processo não permite que
a informação circule na organização e os funcionários não se sentem à vontade.

No contexto da implantação das novas TICs os funcionários não participaram na tomada das
decisões, eles não tiveram nenhuma auscultação prévia, apenas foram usados como objecto de
implementação.

Na CRCCM, não existe nenhum tipo de incentivo dos funcionários para prestarem serviços de
forma eficiente e eficaz, não existe nenhum sistema de carreira adequados e o salário não é
satisfatório para eles. Muitos deles desde que entraram nunca foram promovidos estando sempre
no mesmo cargo, o que não incentiva os funcionários a contribuírem na prestação eficiente dos
serviços.

Em relação à criação de condições de capacidades vimos que nem todos os funcionários foram
capacitados, só alguns tiveram a formação em software e, outros apenas aprenderam ao mesmo

Lurdes A. D. Ntikila Page38


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

tempo em que realizavam as suas actividades, em contra partida, os reflexos se sentem na


demora da realização dos registos por falta de domínio do uso dessas novas TICs.

Os equipamentos de trabalho tem muitos problemas o que constrange aos funcionários prestarem
serviços eficientes e eficazes. O sistema electrónico usado é muito lento na medida que oscila
com muita frequência fazendo com que os registos levem cerca de meia a uma hora para realizar-
se um registo, contribuindo desde modo na sua demora o que faz com que os serviços sejam
efectuados em paralelo com o sistema antigo.

O espaço de trabalho é muito pequeno, não deixa confortável os funcionários prestarem serviços
eficiente e eficazes, isto é, não foram criadas condições básicas de trabalho o que deixa os
funcionários insatisfeitos para prestarem serviços da melhor maneira possível. Apesar de os
funcionários não estarem satisfeitos com espaço de trabalho, eles sentem-se motivados pela
implementação das novas TICs, na medida em que contribuem na melhoria da saúde pública. Ou
seja, as novas TICs melhoram o ambiente de trabalho na medida em que todos os documentos
informatizados contribuem para o bem comum. Com o sistema de livros, depois de passar vários
anos acumulava muita poeira, o que de alguma forma contribuía nos problemas de saúde.

6.2.2 Análise do Ambiente de Implementação das Novas TICs


O processo de planificação para a implantação das novas TICs nas conservatórias do registo civil
começou por uma análise da situação em termos económicos e sociais, cujo propósito era
identificar as necessidades, os interesses, as prioridades bem como os recursos existentes para a
sua implementação.

De seguida, foram identificados os objectivos que se pretendiam alcançar, tendo em conta a


análise do problema, de modo a se projectar uma situação ideal na qual seriam satisfeitos os
objectivos desejados.

Inicialmente, a fase piloto de informatização dos registos devia ser implementada na primeira
Conservatória da Cidade de Maputo, mas falhou por causa da degradação de infra-estrutura, na
altura.

Lurdes A. D. Ntikila Page39


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

A segunda opção foi a segunda Conservatória da Cidade de Maputo, onde também apresentava
os mesmos problemas verificados na primeira conservatória, tendo depois por se optar a
CRCCM, pois esta apresentava requisitos mínimos necessários para o arranque da fase piloto.

Desde então, foram capacitados alguns funcionários ligados directamente na realização dos
registos. O fraco domínio no uso dessas novas TICs na CRCCM para prestar serviços eficientes e
eficazes está relacionado com este factor, muitas vezes os funcionários que não foram
capacitados dependem dos capacitados para acederem o sistema ou para corrigirem qualquer
falha.

O facto de serem formados apenas em software para o uso dessas novas TICs também é um
outro factor que contribui para a não eficiência na prestação de serviços na medida em que
dependem da empresa que fez as instalações para actualizar a base de dados e para reparar
qualquer avaria que tenha ocorrido nos computadores.

Tendo em conta os processos complexos de funcionamento do sistema e, como forma de


uniformizar os métodos de trabalho, foi criado um sistema de dados conhecido por SINAREC
(Sistema de Registo Civil) onde estão os procedimentos que devem ser seguidos na realização
dos registos.

6.2.3 Análise do Funcionamento da CRCCM para Prestação de Serviços com o Uso das
Novas TICs
Em termos funcionais na CRCCM vimos que com a implementação das novas TICs o número de
registos reduziu bastante, mesmo não ter havido diminuição do trabalho, aumentou o tempo de
espera para o levantamento das cédulas. A afluência da CRCCM justifica-se por causa de todos
os residentes da Província de Maputo, não realizarem os registos nos postos locais, mas sim na
CRCCM para realizar o registo digital.

Por sua vez, o cidadão quando chega à CRCCM interage com os funcionários, há uma maior
aproximação entre o funcionário com o cidadão. O atendimento tem sido menos padronizado o
que torna os serviços bons, os funcionários interagem com o cidadão, explicam como deve ser o
processo de realização dos registos da melhor forma possível.

Lurdes A. D. Ntikila Page40


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Tendo em conta o processo operacional, no que consiste a sua racionalidade, verificamos que
ainda precisa de ser melhorado, pois, o processo operacional segue várias etapas que achamos
desnecessárias, isto contribui na demora de realização dos registos.

A análise feita leva-nos, portanto, a concluir que a introdução das novas TICs na CRCCM para
prestação de serviços, não melhorou a eficiência e eficácia na prestação dos serviços o que faz
com que não se alcance os objectivos que levaram a introdução dessas tecnologias.

Em jeito de síntese, podemos dizer que a teoria institucional de Girishankar (2001:5), ao


interpretar o sistema de gestão pública como sendo forma de transformação dos produtos em
resultados, defende a ideia de que, as reformas devem criar condições estruturais e de capacidade
para existência de um ambiente favorável a um equilíbrio óptimo.

A teoria Institucionalista de Girishankar (2001:5) permitiu-nos analisar as capacidades existentes


para a prestação de serviços. Neste caso, o Ministério da Justiça ao implementar as reformas no
ceio das conservatórias deveria criar condições de estrutura e de capacidade para o sucesso do
uso das novas TICs na prestação de serviços. Dentro da CRCCM, vimos que ainda falta muito
por se fazer para conseguir atingir a sua eficiência e eficácia. A criação de condições deve ser um
processo contínuo para seguir o desenvolvimento tecnológico.

Não obstante, a Teoria Contingencial apresentado por Chiavenato (2004:498), explica que existe
uma relação funcional entre condições do ambiente e as técnicas administrativas apropriadas
para o alcance eficaz dos objectivos da organização. As variáveis ambientais são independentes,
enquanto as técnicas administrativas são dependentes dentro de uma relação funcional
(Chiavenato, 2004:498). A luz dessa teoria, na CRCCM não existe nenhum meio de interacção
dos funcionários e os cidadãos não existe caixa de reclamações e sugestões para os cidadãos
colocarem as suas ideias e nem os funcionários consulta o cidadão sobre a sua satisfação com o
novo processo depois da realização do registo. Podemos acrescentar que o único momento da
interacção entre a instituição o cidadão é o momento de registo e concluído este o funcionário
não consulta o cidadão sobre a sua satisfação com o novo processo.

Lurdes A. D. Ntikila Page41


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

CAPÍTULO VII - Conclusões e Recomendações


7.1 Conclusão
Antes de apresentarmos as nossas conclusões, é importante referir que o trabalho não pretende
ser um estudo cabal, pois o debate em torno da implantação das novas Tecnologias de
Informação e Comunicação (TICs) na Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola
(CRCCM) não se encontra definitivamente acabado, devendo servir como ferramenta para
investigadores que pretendam fazer pesquisas nesta área.

A questão inicialmente colocada pretendia analisar o uso das novas TICs na prestação de
serviços públicos com objectivo de trazer melhoria no funcionamento da Administração Pública.

Neste contexto, foram estabelecidas balizas teóricas que nos permitiram fazer uma análise do
fenómeno de forma mais abrangente possível. Sendo assim, a criação de condições estruturais e
de capacidades para a prestação de serviços, ambiente que levou a implementação das novas
TICs e por último a estrutura funcional da CRCCM.

Com efeito, verificamos no terreno que a implementação das novas TICs na CRCCM para a
prestação de serviços é um processo permanente e contínuo que deve ser acompanhada não
apenas de investimentos em tecnologias como também da formação dos seus usuários que são os
funcionários e, na criação de infra-estruturas capazes de fornecer um ambiente óptimo de
trabalho. Verificamos também que o processo de prestação de trabalho é muito longo uma vez
que segue várias etapas para realizar-se os registos, isto é, devido a vários campos de
preenchimento existente e a várias etapas que o registo passa contribui na demora do tempo de
realização dos registos.

Assim, chegamos à conclusão que a implementação das novas TICs na prestação de serviços na
CRCCM ainda está muito longe de atingir a sua eficiência e eficácia pretendida. A actividade
operacional é ainda deficiente, os escassos recursos não são optimizados e os métodos e
procedimentos de prestação de serviços com usos das novas TICs não conduzem a um
desempenho adequado e satisfatório dos funcionários e da organização e, consequentemente há
dificuldades no alcance dos objectivos planificados.

Lurdes A. D. Ntikila Page42


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

No terreno, constatamos a falta de condições básicas capazes de oferecerem serviços eficientes e


eficazes, como resultado ainda está muito longe de medir a qualidade dos serviços prestados
actualmente. O tempo de espera das respostas aumentou de três dias conforme a lei prevê para
seis a um ano consequentemente. O número de registos diminui comparativamente em tempos
anteriores apesar de não ter havido diminuição do trabalho.

Assim, chegamos a conclusão que a introdução de novas TICs na CRCCM para a prestação de
serviços não atingiu os resultados desejados uma vez que a instituição ainda não consegui
alcançar a eficiência e a eficácia que levou a implementação dessas tecnologias.

Disto, podemos tirar a seguinte lição: a implementação das novas TICs para prestação de
serviços na CRCCM por si só não basta para atingir a sua eficiência e eficácia. Por isso, a
eficiência do seu funcionamento e eficácia das respostas dada ao cidadão depende de um
investimento contínuo dessas tecnologias e da criação de condições estruturais e de capacidades
para prestarem melhores serviços. Outro ponto muito importante que deve ser levado em conta é
a organização dos processos que segue vários campos e varias etapas, há uma necessidade de se
diminuir as etapas para realizar-se os registos em tempo possível.

7.2 Recomendações
Decorrente da discussão do quadro teórico, das constatações no terreno e das conclusões deste
estudo, avançamos as seguintes recomendações, que poderão num futuro próximo, ao serem
implementadas, contribuir de uma forma significativa para a melhoria da prestação de serviços
da CRCCM, de modo a torna-la eficiente e eficaz.

Portanto, recomenda-se:

 A criação de condições estruturais e de capacidades na CRCCM (através da ampliação do


espaço de trabalho e aumento de meios tecnológicos) para prestar serviços eficientes e
eficazes. Visto que não existem, seria importante que houvesse mecanismo estratégico de
um investimento contínuo para a criação dessas condições.
 A capacitação contínua dos funcionários. Acreditamos que a existência de um pessoal
capacitado, e motivado, com formação e preparação técnica para o uso das novas TICs
poderia contribuir para o melhoramento na prestação de serviços. Uma vez que são eles

Lurdes A. D. Ntikila Page43


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

os usuários das novas TICs, o seu maior domínio poderia contribuir para a flexibilidade
na prestação de serviços. Daí que o conhecimento de hardware e software, assim como
reciclagens sistemáticas tornam-se importantes neste processo de mudanças.
 Por último, recomendamos a Reengenharia de Processos de Negócios, é necessário que
se melhore o processo operacional de prestação de serviços que ainda é muito deficitário.
Conforme ilustra a figura a baixo.
Figura 3- O Novo Processo Operacional depois da Reengenharia de Processo de Negócio

Novo processo operacional

E1-Cidadão

E4-impressão e
retorno ao Cidadão E2-Computadores

E3-Conservadora

Fonte: adaptado pela autora

Tendo em conta a figura a cima, a reengenharia que nós propomos consiste em combinar a
segunda e a terceira etapa numa única, e eliminar a quinta etapa. O novo processo passa a ser o
seguinte: 1) o cidadão chega à conservatória e logo apresenta os documentos; 2) no segundo
ponto faz-se o cadastro do (s) pai (s) e do (s) filho (s) num mesmo computador; 3) por sua vez, a
conservadora analisa o registo tendo em conta as normas de registos; e por último 4) faz-se a
impressão dentro da conservatória em vez de ser na DNRN. Essa reengenharia vai servir para
minimizar o tempo de registos e o tempo de espera dos mesmos, uma vez que o processo de
registo passará a ser efectuado em apenas quatro etapas, e a sua impressão já não será feita na
DNRN na Cidade de Maputo.

Lurdes A. D. Ntikila Page44


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

8 Referências Bibliográficas
DO AMARAL, Wanda. Guia para Apresentação de Teses, Dissertações, Trabalhos de
Graduação. Maputo. Livraria Universitária: UEM, 1999.

ARMSTRONG, Michael. A Handbook of Personnel Management Practice, Londres: Kogan


Page, 1996.

BALBE, Ronald da Silva. Uso de tecnologias de Informação e Comunicação na gestão Pública:


Exemplo no Governo Federal. Revista do Serviço Público Brasileira: 189-209 Abril/Junho
2010:190.

CAULLIRAUX, Heitor & YUKI, Mauro. Gestão Pública e Reforma Administrativa: conceitos e
Casos, A Experiência de Florianópolis. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004.

CALTEL-BRANCO, Carlos Nuno. Empresariado Nacional e Tecnologias de Informação e


Comunicação: Questões Variáveis para o Desenvolvimento dos Distritos? Maputo, 2006.

Colectânea de Gestão Pública Municipal 2009-2012. Nova Administração Pública: Gestão


Municipal e Tendências Contemporâneas. Brasil 2008.

Comissão Interministerial da Reforma do Sector Público (CIRESP). Estratégia Global da


Reforma do Sector Público (2001-2011). Maputo, 2001.

CHAVENATO, Idalberto. Manual de Reengenharia: Um Guia para Reinventar e Humanizar a


sua Empresa com Ajuda das Pessoas. São Paulo: MAKRON BOOK, 1995.

CHAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração Pública: Uma Visão


Abrangente. 7ª Ed., Rio de Janeiro: Eleveser, 2004.

DE OLIVEIRA, Gustavo Justino. Governo Electrónico e Transparência: Novas Tecnologias


Gerênciais e Organizacionais e sua Aplicação na Administração Pública, 2003.
(www.iesde.com.br/tecnologiasde informação e comunicação na prestação de serviços públicos).

Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação de Moçambique (ECTIM), Maputo, 2006.

ERKENS, Rainer (Org.). Nova Gestão Pública. Instituto Friedrich Naumann. SP – Brasil, 2010.

Lurdes A. D. Ntikila Page45


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

ENCINAS, Rafael. Administração Pública. ESAF, 2006.

FARLEI, Ewan at all. A Nova Administração Pública em Acção. Editora UNB (Universidade de
Brasília), Brasil, 1999.

FETZNER, M. A. M. & FREITAS, H. O Sucesso da Tecnologias da Informação e o Desafio da


Gestão da Mudança. In: Congresso Internacional de Gestão de tecnologias e Sistemas de
informação (CONTECSI), 4° Ed., São Paulo/SP, 2007.

FERREIRA, Ademir A, REIS, C e PEREIRA, Maria I. Gestão empresarial: de Taylor aos


nossos dias (evolução e tendências da moderna administração de empresas). São Paulo:
Pioneira, 1997.

GIRISHANKAR, N. Evaluating Public Sector Reform: Guidelines for Assessing Country Level
Impact of Structural Reform and Capacity Building in the Public Sector. Washington: World
Bank/OED, 2001.

GIL, António C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 2ª Edição. São Paulo: Editora Atlas
S.A, 1989.

GUIMARÃES, André Sathler. Novas Tecnologias de Informação e Comunicação


Organizacional: Um Estudo Exploratório. Câmara dos Deputados, 2005.

LOPES, João Carlos dos Santos. Políticas Públicas para Tecnologias da Informação e
Comunicação, A adopção de Soluções Abertas e Softwares Públicas: “O Caso Dataprev.”
Brasília – DF. ENAP, 2009.

MACUANE, J. J. A Gestão da Reforma do Sector Público: Política, Capacitação e Nova Gestao


Pública em Moçambique, 2001-5. In AWORTWI, Nicholas & SITOE, Eduardo (ed.).
Perspectivas Africanas Sobre a Nova Gestão Pública. Implicações para a Formação de
Recursos Humanos. Edição Portuguesa, 2007.

MALUNGA, Manuel Didier e DE OLIVEIRA, Jorge: Código do Registo Civil. UTREL, 2005.

MACHADO, Marcílio R. Tecnologia da Informação e Competitividade das Trading Companies.


São Paulo: LEX Editora S.A, 2005.

Lurdes A. D. Ntikila Page46


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

MATIAS-PEREIRA, José. Curso de Administração Pública: Foco nas Instituições e Acções


Governamentais. São Paulo: 2ª Edição. Capítulo IV e V.

MORGAN, Fernando. Teoria Geral de Administração: Uma Introdução. Sd. São Paulo:
Pioneiro, 1987.

NEVES, Arminda. Gestão na Administração Pública. Portugal: Pergaminho, 2002.

NEVES, Eduardo Borba & DOMINGOS, Clayton Amaral (Org.). Manual de Metodologia da
Pesquisa Científica. Rio de Janeiro. Centro de Estudos de Pessoal – CEP. 2007.

QUIVY, R., CAMPENHOUDT, L. V. Manual de Investigação em Ciências Sociais. Lisboa:


Gradiva, 2ª Edição, 1998.

REZENDE, Flávio. Por que Falham as Reformas Administrativas? Rio de Janeiro, Editora FGV,
2004.

RODRIGUES, Nuno José & MADUREIRA, António Tomas. As Tecnologias da Informação e


Comunicação nas Organizações do Conhecimento. ISLA, 2008.

SOUSA, Sérgio. Tecnologias de Informação: O que São e Como Surgiram? 5ª Ed. Lisboa: FCA-
Editora de informática. 2007.

SPINOLA, Mauro Mesquita & DA SILVA, Jacira Jacinto. O Método de Estudo de Caso e Sua
Aplicação em Pesquisa Espírita. 3ª Versão. Centro de Pesquisa e Documentação Espírita, 2005.

TAVARES, Marcelo. Estatística Aplicada à Administração. 2007.

Teses

ANTÓNIO, Joaquim Dambujo: Contributo das tecnologias de Informação e comunicação na


melhoria da Prestação dos Serviços Públicos: O Caso do Ministério da Indústria e Comercio
(2002-2006). Maputo: UEM, 2003.

MUCAVELE, Gladys. Análise do Processo de Concessão de certidão de Narrativa Completa na


Conservatória do Registo Civil: Caso da Cidade da Matola (2008-2009). Maputo: UEM, 2011.

Lurdes A. D. Ntikila Page47


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

SOUSA, António Ricardo de. Agências Reguladoras e Seus Modelos de Gestão: Uma Análise na
Aneel e Aratel. 2005. Tese de Doutoramento. Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2005.

Legislação

 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Política de Informática (PI), 2000.


 REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE. Código do Registo Civil (CRC), Maputo, 2004.
 Projecto Para a Implementação do Sistema dos Registos (PISR), Maputo, 2007.

Sítio da Internet

Hptt/wwww.4shard.com

www.saber.ac.mz/bitstream

Lurdes A. D. Ntikila Page48


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

APÊNDICES
Apêndice 1: Guião de entrevista para os funcionários da CRCCM e da DNRN DO MJ
1. Nome e o cargo que ocupa?
2. A quanto tempo trabalha nesta instituição?
3. Já beneficiou de alguma formação para o uso das novas TICs e como se faz sentir no
desempenho das suas actividades?
4. Qual é o impacto das TICs na prestação de serviços?
5. Comparativamente aos anos anteriores quanto tempo leva para realizar um registo e
quantos dias o cidadão deve esperar para levantar o mesmo?
6. Quantos registos conseguem realizar diariamente com a introdução das novas TICs,
comparativamente aos anos anterior em que o sistema era manual?
7. Falando da qualidade dos serviços, será que é aquela que se esperava aquando da
implantação dos sistemas?
8. Quais são as dificuldades que aponta no funcionamento da CRCCM, depois da
introdução das novas TICs?
9. Com a introdução das novas TICs, que transformações se verificou na prestação de
serviços?
10. Quando foi criada a conservatória da Matola? E como ela se caracteriza?
11. Quais são os indicadores usadas para classificação das conservatórias?

Apêndice 2: Guião de entrevista para o cidadão beneficiário dos serviços da CRCCM


1. Nome, idade e profissão?
2. Já realizou algum registo nos anos anteriores de 2010 nesta instituição? E como era o
serviço?
3. Com base na tua experiência, o que achas dos serviços prestados actualmente com a
implantação da novas TICs?
4. Comparativamente aos anos anteriores te sentes feliz com a forma de prestação de
serviços nesta instituição?
5. A quanto tempo estás a espera para fazer o registo? Caso tenhas efectuado o registo
dias anteriores, a quantas semanas estas a espera para poder levantar a certidão?

Lurdes A. D. Ntikila Page49


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

6. Qual é o grau da tua satisfação com os serviços prestados actualmente? Esta feliz ou
não?
7. Será que com a introdução dessas novas TICs, os serviços são muito rápidos ou
preferes quando era o sistema manual?
8. Que a avaliação faz com a introdução das novas TICs aqui na CRCCM na prestação
de serviços?

Apêndice 3: Lista dos Entrevistados


Funcionários da Direcção Nacional dos Registos e Notariado (DNRN)

1- Ercílio Nguenha – Técnico de Informática (responsável pela impressão das cédulas)

2- Pedro Dinis Siar – Técnico de Informática (responsável pela impressão das cédulas)

Funcionários da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (CRCCM)

3- Açucena Guilaze – Engenheira Informática (usuária do sistema)

4- Alfredo Zeca Simon – Técnico de Informática e Responsável pela entrega das cédulas

5- Ana Paula António Bina – Assistente Técnica

6- Armando José Nhalombe – Técnico Assistente (usuário do sistema)

7- Avelino Foliche – Técnico de Registo e Notariado

8- Célia Guanbe – Conservadora

9- Cláudia Francisco Simbine – Auxiliar Administrativa (usuária do sistema)

10- Délio Narciso Langa – Técnico de Sistemas Informático

11- Maria de Lurdes Mugabe Chavão – Auxiliaria Administrativa

12- Marcos Francisco Matola Matlasssa – Técnico Profissional de Informática (usuário do


sistema)

13- Vânia Henriques – Técnica dos Registos e Notariado

Lurdes A. D. Ntikila Page50


Utilização das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação na Prestação de Serviços de
Registo Civil: Caso da Conservatória de Registo Civil da Cidade da Matola (2010-2011) 2012

Lista do Cidadão/ Utente da CRCCM

14- Aida Armando – Doméstica

15- Acides João – Serralheiro

16- Almeida Matola – Técnico Informático

17- António Vereno Camora – Motorista

18- Clério Magaia – Funcionário Público

19- Fátima Agy Assane – Doméstica

20- Gerson Alberto Cuimica – Professor

21- Imalda Maria Gonçalves – Pasteleira

22- Kátia Natividade – Funcionária Bancária

23- Luísa António Mucavel – Doméstica

24- Maria Ernesto – Doméstica

25- Rosa Ngomane – Assistente Técnica

26- Sandra David – Conta Própria

27- Sáuria Remijo Albano – Doméstica

28- Satar Ismael Adamo – Comerciante

29- Saugineta Albino – Doméstica

30- Sérgio Moiane – Docente

Lurdes A. D. Ntikila Page51

Você também pode gostar