Você está na página 1de 7

CADERNO DE ORIENTAÇÕES- AVALIAÇÃO ONLINE UNIRON [AV1]

PROVA

VALOR DA PROVA: 10 pontos (peso 8)

CURSO: DIREITO TURMA: D76

DISCIPLINA: DIREIRO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA TURNO

PROFESSOR(A): LUCIANE PINTO MAT ( ) VESP( X ) NOT( )

NOTA
ALUNO(A): DAVID DANIEL COSTA

Visto|Aluno Visto|Profs. Visto|Coord.

Caro (a) Aluno (a),

Nesse momento de isolamento social, em que ainda estamos vivendo uma pandemia mundial da COVID-19, aderindo
às orientações do Ministério da Educação, nós da UNIRON continuamos a nos empenhar na garantia de continuidade
das atividades letivas, em cumprimento ao Calendário Acadêmico 2020.1, viabilizando as aulas por meio de salas de
aula virtual, através da plataforma Blackboard Collaborate. Agora, você realizará sua avaliação que irá compor sua nota
do bimestral. Leia com atenção, as orientações seguintes:

ORIENTAÇÕES:
1. Preencha seu nome no campo ALUNO (A) do cabeçalho acima. Os demais são para preenchimento exclusivo
do professor. Não use apelidos, indique seu nome completo, ou seu professor não conseguirá identificar você.
2. Esta é PROVA OFICIAL (AV2) de valor correspondente a 10 (dez) pontos com peso 8 (oito).
3. As questões foram construídas com base no conteúdo ministrado pelo Professor nas aulas presenciais e nas
aulas on-lline, nas discussões e exercícios propostos, bem como nos livros, textos, slides, notas e materiais de
apoio disponibilizadas no Portal do Aluno.
4. ANTES DE COMEÇAR A RESPONDER AS QUESTÕES LEIA ANTENTAMENTE TODAS AS
INFORMAÇÕES E ENUNCIADOS E ASSINE O TERMO DE CONHECIMENTO AO FINAL DAS
ORIENTAÇÕES.
5. Observe que o valor de cada questão encontra-se disponibilizado ao lado de cada enunciado.
6. A PRESENTE AVALIAÇÃO DEVE SER RESPONDIDA DIRETAMENTE NO PRÓPRIO ARQUIVO DA PROVA
ENCAMINHADA NO FORMATO WORD, conforme orientações abaixo:
7. Não altere a formatação da prova;
8. Lembrem-se de salvar o arquivo da avaliação com respostas em local de fácil acesso no seu equipamento e
anexá-lo ao e-mail de resposta.
9. NO CASO DOS CURSOS DE ENGENHARIAS, CURSOS DE TECNOLOGIA E ARQUITETURA, a presente
avaliação poderá ser impressa e respondida com caneta esferográfica azul ou preta, não sendo permitido o
uso de lápis ou corretor. Neste caso, as provas respondidas manualmente deverão ser convertidas em PDF,
não sendo permitidos outros formatos como fotos e imagens, quando da devolutiva ao docente via e-mail.
10. Será permitida a consulta ao material de apoio disponibilizado pelo professor ao longo das aulas.
11. A avaliação é o mecanismo que o docente utiliza para saber se você aprendeu, portanto, ela é individual, não
sendo permitidos o compartilhamento da prova com terceiros, ou uso de meios considerados ilícitos para
obtenção das respostas.
ATENÇÃO

Página 1 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.
12. AS RESPOSTAS SERÃO SUBMETIDAS A UM PROGRAMA DETECTOR DE PLÁGIO. CASO SEJA
CONFIRMADO O PLÁGIO OU SEMELHANÇA COM OUTRAS RESPOSTAS FORNECIDAS POR
COLEGAS, TODAS AS QUESTÕES SERÃO ANULADAS.
13. Qualquer descumprimento às orientações mencionadas, é passível de atribuição de nota zero e/ou perda do
direito de revisão da correção.
14. As provas serão disponibilizadas no Portal do Aluno, e eventualmente em outros canais auxiliares de
comunicação com a turma no dia do Calendário das provas. As provas após respondida, deverão ser
encaminhados ao e-mail institucional do docente, no dia e horário previamente definido. As provas AV2
enviadas fora dos prazos definidos serão desconsideradas e o acadêmico automaticamente incluído na lista
para prova de 2ª Chamada.
15. Antes de enviar o arquivo da prova para professor, certifique-se que o e-mail de resposta informado pelo
docente foi digitado corretamente na barra do destinatário do e-mail. O encaminhamento indevido do e-mail
para endereço eletrônico distinto do informado pelo professor, implica em não entrega da prova e, a inserção
automática do aluno na lista para segunda chamada (no caso de prova AV2), mesmo que o envio do e-mail
(errado) tenha ocorrido dentro do prazo.
16. O arquivo de resposta da prova deve ser feito em Word, aceitando em caráter excepcional o PDF. Nos casos
da Engenharia, Arquitetura e cursos da área de Tecnologia, o que for definido pelo docente.
17. Endereço de e-mail para encaminhar sua avaliação depois de finalizada é:

luciane.pinto@uniron.edu.br
18. O título do e-mail a ser encaminhado para o Professor é o seguinte: AV1 – O nome do Aluno (indique seu
nome) - DISCIPLINA: (indique o nome da disciplina), conforme exemplo a seguir:

No campo assunto:

AV1 FULANO DE TAL DIA

19. O e-mail docente encaminhará resposta automática de recepção dos arquivos de prova com o seguinte texto:
“Recebi o e-mail, aguarde os prazos para divulgação dos resultados”, portanto se não receber o aviso
automático de recepção dos arquivos de prova, verifique se inseriu corretamente o endereço do e-mail,
certificando-se do seu correto encaminhamento nos prazos definidos.

BOA PROVA!

A devolução da prova no e-mail do docente implica o reconhecimento das regras estabelecidas nas
orientações da prova.

A assinatura poderá ocorrer de forma manuscrita (ocorrendo o retorno do arquivo, o e-mail valerá como
assinatura eletrônica).

____________________________________________
Assinatura.

Data:___/___/___

Página 2 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.
CADERNO DE QUESTÕES - AVALIAÇÃO ONLINE UNIRON [AV1]

PROVA
AV1
VALOR DA PROVA: 10 pontos (peso 8)
CURSO: DIREITO TURMA: D76
DISCIPLINA: DIREIRO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA TURNO
PROFESSOR(A): LUCIANE PINTO MAT ( ) VESP( X ) NOT( )
ENVIO: Até 17h45Min do dia 24/10/20 Prova ( ) Trab. ( )

QUESTÃO 1 (3,0 pontos) O texto no AVA “A Evolução Histórica dos Direitos da


Criança e do Adolescente” e o filme “O Contador de Histórias”, que narra a história do
Prof. Carlos Roberto Ramos, que cresceu na FEBEM de Minas Gerais, ambos indicados
em nosso Plano de Ensino, como hora TED nos mostram uma transformação radical no
pensamento dos direitos da infância e adolescência ao ponto de chamarmos mudança de
paradigma.

Escreva um texto sobre essa mudança de paradigma, indicando como era a


situação anterior e como é a situação atual. Fundamente sua narrativa.

QUESTÃO 2 (3,5 pontos) Observe essa ação do Tribunal de Justiça de São Paulo,
disponível no seguinte link: https://www.tjsp.jus.br/adoteumboanoite
Escreva um texto, fundamentado, na CF 1988 e/ou no ECA, norteado pelas seguintes
questões:
 Da adoção: o que é a adoção? Precisa de consentimento dos pais ou representante legal?
Quem pode adotar e quem pode ser adotado? Como se dá o estágio de convivência, no
Brasil e no exterior. Pode-se adotar por procuração?

 À luz dos nossos estudos em sala de aula, da doutrina disponibilizada, das suas
anotações, do arcabouço jurídico estudado (CF1988 e ECA, dentre outros), por que o
TJSP desenvolveu esse programa?
Para incentivar a adoção tardia de crianças mais velhas.

Página 3 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.
QUESTÃO 3 (3,5 pontos) Outro filme assistido parcialmente em sala de aula e indicado
em nosso Plano de Ensino, como hora TED foi o Meus 18 anos, que está no nosso Drive.

 A que direito fundamental podemos vincular o filme? 0,5 Que local é aquele em
que as crianças se encontram, de acordo com o ECA? 0,5

 Quem são as crianças/adolescentes, que vivem ali, ou seja, quais crianças a lei
permite que estejam ali? 1,0

 Qual a função do programa de apadrinhamento? 1,0

 Com que idade precisam deixar aquele espaço? O que acontece com eles ao sair?
0,5

Escreva um texto sobre esse direito fundamental, vinculando-o com o filme e


apresentando os artigos na Constituição e no ECA, que fundamentem sua resposta.

BOA PROVA!!!

Página 4 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.
CADERNO DE RESPOSTAS - AVALIAÇÃO ONLINE UNIRON [AV1]

PREENCHER OS CAMPOS ABAIXO

CURSO: DIREITO

DISCIPLINA: DIREIRO DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA TURMA: D76

PROFESSOR(A): LUCIANE PINTO

ALUNO(A): david daniel costa___

DATA: _____/_______/2020

ATENÇÃO!

ESSE É O CADERNO DE RESPOSTAS. ANTES DE RESPONDER, LEIA


ATENTAMENTE O CADERNO DE QUESTÕES E SIGA AS INSTRUÇÕES CONTIDAS
NOS ENUNCIADOS.

BOA PROVA!

RESPOSTA DA QUESTÃO 1
(3 pontos)

A CF de 88 e o ECA sancionado em 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente


é um marco de alteração da perspectiva do ordenamento jurídico brasileiro que mudou,
inclusive, a atuação do Ministério Público na área da Infância e Juventude. Antes a
criança poderia ser tratada como foi o Prof. Carlos Roberto Ramos, depois do ECA, nessa
visão, uma criança jamais poderia ser tratada daquela forma. Atualmente as crianças e
adolescentes possuem diversos direitos fundamentais para sua proteção psicológica e
física.

RESPOSTA DA QUESTÃO 2
(3,5 pontos)

Para se candidatar à adoção é necessário ter mais de 18 anos e ter 16 anos a mais que a
criança a ser adotada. Precisa do consentimento dos pais ou representante legal se eles
tiverem a guarda. Qualquer criança ou adolescente pode ser adotado, observado os
requisitos legais.

Segundo o Cadastro Nacional de Adoção, o procedimento geral segue o seguinte rito:

1) Procure a Vara de Infância e Juventude do seu município e se informe sobre os


documentos. Para entrar no Cadastro Nacional de Adoção são solicitados: identidade;
Página 5 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.
CPF; certidão de casamento ou nascimento; comprovante de residência; comprovante de
rendimentos ou declaração equivalente; atestado ou declaração médica de sanidade
física e mental; certidões cível e criminal.

2) Com documentos em mãos, faça uma petição, que pode ser preparada por um
defensor público ou advogado particular no cartório da Vara de Infância.

3) É obrigatório fazer o curso de preparação psicossocial e jurídica para adoção. A


duração do curso também varia nos estados. No Distrito Federal, são dois meses de
aulas semanais.

4) O passo seguinte é a avaliação psicossocial com entrevistas e visita domiciliar feitas


pela equipe técnica interprofissional. Na entrevista, é determinado o perfil da criança que
deseja adotar, de acordo com vários critérios. O resultado será encaminhado ao Ministério
Público e ao juiz da Vara de Infância.

5) O laudo da equipe técnica da Vara de Infância e o parecer emitido pelo Ministério


Público vão servir de base para a sentença do juiz. Se o pedido for acolhido, o nome do
interessado será inserido nos cadastros, válidos por dois anos em território nacional. Se
não, é importante buscar os motivos. Estilo de vida incompatível com criação de uma
criança ou razões equivocadas (para aplacar a solidão; para superar a perda de um ente
querido; superar crise conjugal) podem inviabilizar uma adoção. É possível se adequar e
começar o processo novamente.

6) A Vara de Infância avisa sobre uma criança com o perfil compatível. O histórico de vida
da criança é apresentado ao adotante; se houver interesse, ambos são apresentados. A
criança também será entrevistada após o encontro e dirá se quer continuar com o
processo. Durante esse estágio de convivência, monitorado pela Justiça e pela equipe
técnica, é permitido visitar o abrigo onde ela mora e dar pequenos passeios.

7) Em seguida, é preciso ajuizar a ação de adoção. Ao entrar com o processo, é entregue


a guarda provisória, que terá validade até a conclusão do processo. Neste momento, a
criança passa a morar com a família. A equipe técnica continua fazendo visitas periódicas
e apresentará uma avaliação conclusiva.

8) O juiz vai proferir a sentença de adoção e determinar a lavratura do novo registro de


nascimento, já com o sobrenome da nova família. Neste momento, a criança passa a ter
todos os direitos de um filho biológico.

Para adotar crianças ou adolescentes de outro país, as regras são diferentes. O país de
origem da criança deve ter ratificado a Convenção de Haia. A lista com os documentos
necessários e os procedimentos também são diferentes.

É vedada a adoção por procuração.

Página 6 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.
RESPOSTA DA QUESTÃO 3

(3,5 pontos)

Art. 227 É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao


jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à
profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e
comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração,
violência, crueldade e opressão.

O local que as crianças se encontram são entidades de acolhimento, onde crianças abandonadas
pelos pais, sem família e desamparadas são mantidas para que tenham a garantia de seus direitos
fundamentais. A função do programa de apadrinhamento é ajudar os jovens a conseguir
independencia para seguir suas vidas após o limite de idade ser atingido. O limite de idade para
que possam ficar nas entidades é 18 anos.

Página 7 de 7
“Ninguém educa ninguém, ninguém se educa a si mesmo,
os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo.”
– Paulo Freire, em “Pedagogia do oprimido”. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.