Você está na página 1de 20

SANEPAR 21

1 SANEPAR
Carolina Nascimento Oliveira; Danilo Henrique Silva de Souza; Jhonatan Barbosa
Moraes; Alex Santiago Nina

A Companhia de Saneamento do Paraná - SANEPAR (Figura


1) é uma sociedade de economia mista e de capital aberto, sediada
em Curitiba/PR, controlada pelo Estado do Paraná, tem mais de 7 mil
empregados e hoje se trata de uma das maiores empresas em
operação no Estado (SANEPAR, 2019a).

Figura 1- Logotipo adotado pela SANEPAR.

Fonte: SANEPAR (2019a).

Segundo SANEPAR (2019a), esta companhia é responsável


por prestar serviços de saneamento básico (abastecimento de água,
esgotamento sanitário e resíduos sólidos urbanos) a 345 municípios
do Paraná (dos 399) além de atender a cidade de Porto União, em
Santa Catarina. Disponibiliza para isso mais de 53 mil quilômetros de
tubulações para distribuição de água potável e mais de 35 mil
quilômetros de rede coletora de esgoto. Para gestão de resíduos
sólidos, a empresa atende sete municípios ao todo e opera aterros
sanitários em Apucarana, Cornélio Procópio e Cianorte.
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
22
elétrica

Fornece, assim, água tratada a 100% da população urbana dos


municípios atendidos, coleta de mais de 70% e tratamento 100% do
esgoto coletado (SANEPAR (2019a); serviço este que está acima da
média nacional de coleta de esgoto que é de 52,4% e de tratamento
é de 73,7% (BRASIL, 2019).

Além de ter destaque para o tratamento de 100% do esgoto


coletado, conforme afirma SANEPAR (2018a) no Relatório da
Administração e de Sustentabilidade 2017, a empresa tem o
reconhecimento da Organização das Nações Unidas - ONU por
destinar parte do resíduo do esgoto tratado na forma de adubo para a
agricultura.

1.1 HISTÓRICO DA EMPRESA


Os primeiros passos das políticas sanitárias no estado do
Paraná tiveram início em 1908 com a operação do reservatório Alto
São Francisco, que possibilitou a população a distribuição de água
encanada, assim, dando possibilidade para novas atividades e
sistemas de melhoramento da qualidade de vida e de saneamento da
população, bem como o aprimoramento do abastecimento público de
água para as demais regiões do estado (SANEPAR, 2017).

O saneamento no estado do Paraná foi impulsionado pela


criação do Departamento de Água e Esgotos (DAE) em 1928, o que
garantiu a construções de diversas instalações de distribuição e coleta
de esgoto, principalmente entre os 1934 e 1942. Era vinculada a
Companhia de Água e Esgotos do Paraná (AGEPAR), sancionada
SANEPAR 23

pela Lei Estadual 4.684 de 1963. Entre os anos de 1928 e 1963,


houveram progressos do saneamento público do Estado, com a
construção de diversas estruturas como Estações de Tratamento de
Água (ETA) e seções de distribuição e coleta, difundidas entre
diversas regiões do estado, assim como o progresso de políticas
públicas (SANEPAR, 1994; 2017).

A grande mudança entre a criação do Departamento na década


de 1920 e a Companhia do Estado na década de 1960 foi a alteração
da denominação social de AGEPAR para Companhia de Saneamento
do Paraná (SANEPAR), decretada pela Lei 4.878 de 1964, mudança
mantida até hoje. Possuindo como finalidade a melhoria de todas as
estruturas físicas e administrativas, afim de garantir o abastecimento
público de água e a coleta de esgoto de qualidade, a empresa
conquistou realizações em todos os seus setores de atuação
(PARANÁ, 1964).

No cenário nacional, a necessidade de uma política pública que


englobasse as diversas necessidades do país no que se refere ao
saneamento básico era enorme, assim foi criado, em 1978, o Plano
Nacional de Saneamento (PLANASA), Lei nº 6.528, de 11 de maio de
1978, que surgiu com o intuito de universalizar o acesso à água e ao
esgoto (que foi revogado posteriormente pela Lei nº 11.445, de 2007,
que estabelece as diretrizes nacionais para o saneamento básico). A
Companhia SANEPAR então aderiu ao Plano e deu início atividades
de operação, manutenção e administração dos sistemas de
abastecimento de água e sistemas de esgotos do Paraná. O
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
24
elétrica

aprimoramento e ampliação das instalações foram ocorrendo no


decorrer dos anos, como a construção de barragens, Estações de
Tratamento de Esgoto (ETE), serviços de atendimento e sistemas de
tratamento e distribuição de água, que garantem qualidade para
diversões regiões do Estado, como o sistema Tibagi, para atender os
municípios de Londrina e Cambé, considerado um dos mais
avançados sistemas de abastecimento de água do Sul do país
(SANEPAR, 2013).

Em 1997, a Empresa recebeu a certificação ISO 9002, que se


tratava de uma Norma Internacional de garantia de qualidade dos
processos (que em 2000 deixou de existir, pois se fundiu com outras
duas normativas), se tornando assim, a primeira Empresa do ramo do
Saneamento da América Latina a conquista-la para um sistema
produtor de água e, em 2010, a certificação foi ampliada (SANEPAR,
2013).

Posteriormente, dentre seus diversos Sistemas de Tratamento,


o Sistema de Foz do Iguaçu, recebeu Certificação ABNT NBR ISO
14001:1996 (substituída pela 14001:2004 e posteriormente pela
14001:2015), que trata do Sistema de Gestão Ambiental visando a
minimização dos impactos ambientais gerados pela Empresa, sendo
também o primeiro Sistema das Américas a receber Certificação
Ambiental para os processos de água e esgoto. Dentre diversas
atividades realizadas pela SANEPAR, a Empresa assume a gestão
do Aterro Sanitário de Cianorte e iniciou as atividades na área de
SANEPAR 25

gestão de Resíduos Sólidos Urbanos, que também recebeu


certificação NBR ISO 14001:2004 em 2013 (SANEPAR, 2013; 2017).

Em 2012, chegou à marca de 1.500.000 ligações de esgoto


realizadas em todo o Estado, se tornando pioneira no fornecimento de

Industrial Araucária. Além disso, teve seu Programa de Gestão


recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como
prática sustentável e exemplo para o mundo (SANEPAR, 2017).

1.1.1 Missão

Segundo informações da Empresa SANEPAR, esta preza pelo


bem-estar de seus usuários, conforme sua missão:

A prestação de serviços de Saneamento Ambiental de


forma sustentável, contribuindo para a melhoria da
qualidade de vida (SANEPAR, 2019a, online).

1.1.2 Visão

A SANEPAR tem como visão empresarial:

Ser uma empresa de excelência, comprometida com a


universalização do Saneamento Ambiental (SANEPAR,
2019a, online).

A Empresa demonstra seu comprometimento com o direito de


acesso ao Saneamento Básico ao ter dois municípios atendidos
(Curitiba e Maringá) integrando o grupo de estudos denominado
Ranking Abes da Universalização do
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
26
elétrica

Saneamento 2017, que avalia as condições do saneamento em


relação à universalização nas cidades brasileiras com mais de 100 mil
habitantes (SANEPAR, 2019a).

1.1.3 Valores

Para que os objetivos da Empresa sejam atingidos, é


necessário o estabelecimento de valores, que se tratam de princípios
básicos que vão nortear suas ações. A Empresa SANEPAR possui
como valores:

Responsabilidade (por suas ações e decisões),


Inovação (buscando novas soluções para as
problemáticas), Competência (executando suas
atribuições profissionais com todo o suporte
necessário), Respeito (a diversidade, a sociedade
e o meio ambiente), Comprometimento (againdo
de forma dedicada e comprometida com a Visão da
Empresa), Profissionalismo (exercendo suas
atribuições com dedicação, ética e respeito),
Transparência (atuando e informando de forma
clara e verdadeira) e Ética (agindo de acordo com
valores que norteiam uma conduta íntegra,
transparente e honesta) (SANEPAR, 2019a,
online).

1.2 ANÁLISE DO AMBIENTE EXTERNO

1.2.1 Mercado
A titularidade dos serviços de saneamento é definida pela
Constituição como pertencente aos municípios (que podem prestar
esses serviços de maneira direta ou concedê-los a empresas do setor
SANEPAR 27

público e privado) e que o modelo de monopólio natural é uma


característica do setor de saneamento. Segundo o Banco Nacional de
Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES, 2017), não há
expectativa de alteração desta estrutura concorrencial nos próximos
anos.

Segundo o Sistema Nacional de Informações de Saneamento


(BRASIL, 2019) os três principais tipos de prestadores de serviços no
setor são:

Abrangência Regional (que atendem a diversos


municípios em um mesmo Estado, limítrofes uns
dos outros ou não), abrangência Microrregional
(que atendem a dois ou mais municípios limítrofes
uns dos outros no mesmo Estado) e prestadores de
abrangência local (que atendem a um único
município) (BRASIL, 2019, p.10).

Totalizando 1.535 prestadores de serviço, sendo 28 de


abrangência regional, 6 de abrangência microrregional e 1.501
prestadores de abrangência local (BRASIL, 2019). Sendo as
Companhias Estaduais (exemplo de prestadora de serviço de
Abrangência Regional) consideradas os principais atores do mercado,
por atenderem, segundo o BNDES (2017), cerca de 72% da
população Urbana Brasileira com serviços de Abastecimento de Água
e a 65% com serviços de Esgotamento Sanitário, totalizando
aproximadamente 119 milhões de habitantes.

Ainda Segundo o BNDES (2017) as cinco maiores Companhias


Estaduais (incluindo a SANEPAR) são responsáveis pelo atendimento
de aproximadamente 69 milhões de habitantes, o que equivale a um
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
28
elétrica

terço da população Brasileira. E mesmo com o cenário


macroeconômico instável no Brasil no ano de 2017, segundo
SANEPAR (2018a), a Empresa obteve resultados importantes, tendo
destaque para a aprovação da revisão pela Agência Reguladora do
Paraná (AGEPAR), e ainda:

Apesar da recessão econômica em 2017,


considera-se que as quatro principais companhias
de saneamento do país avaliadas devem manter
um desempenho operacional tivamente
em razão da
natureza essencial do serviço de fornecimento de
água, da elevada concentração em clientes
residenciais e do histórico de compensação tarifária
para custos relacionados à inflação (SANEPAR,
2018a, p. 29).

1.2.2 Market Share


O serviço de abastecimento da SANEPAR abrange 86,5% dos
municípios do Paraná, ou seja, 346 de 399 municípios (Figura 2).
Estes municípios possuem 3,9 milhões de unidades consumidoras,
possuindo índice de atendimento de abastecimento de 100% dos
domicílios urbanos, nas áreas em que atua. Atende, ainda, 2,8
milhões de imóveis com o serviço de coleta e tratamento de esgoto
(SANEPAR, 2017; PARANÁ, 2019a).
SANEPAR 29

Figura 2 - Market Share da SANEPAR.

13,54%

Municípios atendidos

Municípios não
86,46%
atendidos

Fonte: Elaborado pelos autores a partir de PARANÁ (2019a) e SANEPAR (2017).

Segundo o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e


Social (2017):

Num horizonte de médio e longo prazos, ainda que as


companhias estaduais tenham grande chance de
continuarem com o maior market share do setor por
fatores que incluem não só questões políticas, mas
também as relativas à estrutura do mercado de
saneamento e ao longo prazo das concessões dos
serviços , vislumbra-se que a presença da iniciativa
privada aumente (BNDES, 2017, p.194).

1.2.3 Principais concorrentes


O modelo de Monopólio Natural se mostra predominante no
setor de saneamento em geral e, no Estado do Paraná, esta tendência
predomina. Porém, segundo a SANEPAR (2018b), nos municípios
que a SANEPAR não atende, existem algumas concorrentes menores
como autarquias municipais, empresas particulares prestadoras de
serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário e
operadoras de aterros sanitários. Sendo consideradas como
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
30
elétrica

concorrentes também a utilização de fontes alternativas de


abastecimento por parte dos clientes.

1.2.4 Fatores Sociais da Região de atuação


A eficácia de táticas empresariais sofre influência das
condições culturais, sociais e econômicas. Através das dimensões
sociais, pode-se traçar metas, prazos e ações, que estejam
diretamente ligadas a características peculiares a cada município ou
até mesmo Estado. Sendo então, necessário observar os indicadores
sociais da região em que a Companhia atua.

No último Censo realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de


Geografia e Estatística - IBGE, o Estado de Paraná possuía
10.444.526 habitantes, ocupando a sexta colocação no Ranking dos
Estados mais populosos do Brasil. E para o ano de 2019, a estimativa
da população era de 11.433.957 de pessoas, que também apresenta
a tendência do crescimento populacional até 2060 (IBGE, 2019)
(Figura 3).

Figura 3 - Projeção da População do Estado de Paraná.

Fonte: IBGE (2019).


SANEPAR 31

A pirâmide etária, que mostra a distribuição da população por


idade, pode ser dividida conforme a Figura 4, em que se destacam
pessoas com idade entre 10 a 29 anos, tanto do sexo masculino,
quanto do feminino (IBGE, 2019).

Figura 4 - Pirâmide Etária da população paranaense 2010.

Fonte: IBGE (2019).

No quesito Educação, fora avaliado o Índice de


Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), que segundo BRASIL
(2018), se trata de um indicador do Instituto Nacional de Estudos e
Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para mensurar o
desempenho do sistema educacional do país. Possuindo a nota 6.3
para os anos iniciais do Ensino Fundamental, o Estado de Paraná
apresenta o segundo melhor valor de IDEB do Brasil, segundo
BRASIL (2018). Valor este que apresenta uma queda para os anos
finais do Ensino Fundamental, porém com nota 4.7, o Estado ainda
possui a sexta melhor colocação do País para o ano de 2017.
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
32
elétrica

Se tratando do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal


(IDHM) que se divide em três dimensões: Educação, longevidade e
renda, o Estado do Paraná conforme mostra a Tabela 1, possui
elevados índices de IDHM.

Tabela 1 - IDHM segundo as Unidades da Federação em 2010.

Fonte: PARANÁ (2019b).

1.1.4 Fatores Políticos e Econômicos da Região de atuação

No cenário Nacional, o processo de privatização é recorrente


em discursos e assembleias. Entre as mudanças propostas, está a
SANEPAR 33

Medida Provisória 868/2018, que trata de mudanças na lei de


saneamento básico, onde o atual governador Carlos Massa Ratinho
Jr. (PSD) demonstrou-se contra a medida, que pretende modificar o
Marco Regulatório do Saneamento Básico no Brasil. Dentre os itens
estão a necessidade de licitação em contratos de serviços
relacionados à água e esgoto. Hoje, quando a empresa é estatal (caso
da SANEPAR), não existe necessidade desse procedimento. Desse
modo, uma prefeitura teria o poder de contratar uma empresa privada,
não necessariamente estatal, na hora de renovar o contrato de
saneamento público (COELHO, 2019).

No aspecto econômico, de acordo com dados disponibilizados


pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e
Social IPARDES (que se trata de uma Instituição de pesquisa do
Paraná que tem como função estudar a realidade econômica e social
do Estado), na distribuição de empregos com carteira assinada no
Estado, se destaca o Setor de Serviços, sendo responsável por
27.349 dos 40.537 Empregos no referido período, ou seja, o
equivalente a mais de 57% (Tabela 2) (PARANÁ, 2019b).

O segundo indicador econômico analisado é o Produto Interno


Bruto per capita, que se trata da divisão do Produto Interno Bruto pela
quantidade de habitantes. Ao observar a comparação do PIB per
capita do Paraná com o do Brasil em um intervalo de 16 anos (Tabela
3), é possível perceber que em todos, o Estado do Paraná superou a
média nacional (PARANÁ, 2019b).
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
34
elétrica

Tabela 2 - Número de vagas de emprego por setores no Estado do Paraná.

Fonte: PARANÁ (2019b).

Tabela 3 - Produto Interno Bruto Per Capita Paraná e Brasil

Fonte: PARANÁ (2019b).

Outro índice econômico de extrema importância a ser avaliado


se trata das parcelas de contribuição de cada atividade econômica
com o Produto interno Bruto do Estado do Paraná no ano de 2016,
conforme apresenta a Tabela 4 elaborada por PARANÁ (2019b).
SANEPAR 35

Tabela 4 - Valor Bruto e participação de cada Atividades Econômicas do Estado do


Paraná no ano de 2016.

Fonte: PARANÁ (2019b).


Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
36
elétrica

1.3 ANÁLISE DO AMBIENTE INTERNO

1.3.1 Estrutura Organizacional


De acordo com Amato Neto (1995), um dos mecanismos
organizacionais para a avanço da competitividade é a adaptação da
estrutura ao foco de atenção da empresa, atrelando aos objetivos que
se almeja alcançar, traçando a alcance de vantagens advindas da
diferenciação estrutural.

Dentre a estrutura da SANEPAR (Figura 5), observa-se que


segue uma tendência de linha-staff, uma combinação entre as
estruturas organizacionais lineares e funcionais, de modo a coexistem
Órgãos de Linha (execução) e Staff (Assessoria, Apoio e Consultoria).
Onde segundo SANEPAR (2019b), a Assembleia Geral dos
Acionistas é estabelecida como órgão soberano e, a seguir, o
Conselho de Administração, sendo responsável pela condução
estratégica do negócio. A Companhia possui também o Comitê
Técnico, que auxilia tecnicamente as decisões do Conselho de
Administração; o Comitê De Auditoria Estatutário, o qual possui
função de supervisionar os processos e apresentação de Relatório de
Auditorias independentes e internas; o Comitê Indicação e Avaliação,
o qual verifica as conformidades dos processos e avaliações; o
Conselho Fiscal responsável por acompanhar as práticas fiscais e
contábeis da Companhia.
SANEPAR 37

Figura 5 - Organograma da estrutura organizacional da SANEPAR.

Fonte: SANEPAR (2019a).

1.3.1.1 Conselho de Administração da SANEPAR


Segundo a SANEPAR (2019b) o Conselho de Administração
da Empresa, realiza uma única reunião por mês, ou
extraordinariamente por solicitação de seu presidente, um terço do
conselho, ou solicitação do conselho da Diretoria Executiva, e delibera
ou indetermina com cinco dos nove votos de seus membros. Suas
atribuições estão dispostas no estatuto social da companhia. A Tabela
5 transparece os ocupantes dos cargos do Conselho de
Administração.
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
38
elétrica

Tabela 5 - Composição do Conselho de Administração da SANEPAR.

Fonte: SANEPAR (2019b).

1.3.2 Recursos Humanos da Empresa


Criada em 1963, com o objetivo de exploração de serviços de
abastecimento de água e esgotamento sanitário no Estado do Paraná,
o modelo de gestão até 1997, se mantinha o mesmo e tradicional das
organizações concessionárias de serviços públicos. Tal modelo
incorporava-se ao cenário institucional do passado, marcado pela
rigorosa delimitação de fronteiras das concessionárias, pela alta
regulamentação e pela ausência de competição (OLIVEIRA;
FERNANDES, 2002).

Considerando um cenário privatizante, a SANEPAR decidiu


implantar um novo modelo de gestão. O modelo consistiu na
eliminação da antiga estrutura hierárquica funcional da empresa, de 5
(cinco) níveis, e a adoção de uma estrutura de 2 (duas) dimensões: a
SANEPAR 39

dimensão estratégica ou holding; a dimensão operacional ou


unidades de negócio. As relações entre uma dimensão e outra se dá,
fundamentalmente, mediante dois mecanismos: os contratos de
gestão, negociados entre holding e Unidades de Negócios (UN's)
(OLIVEIRA; FERNANDES, 2002).

Tabela 6 - Resumo da mudança da estrutura hierárquica da SANEPAR.

Fonte: Oliveira e Fernandes (2002).

A transformação estrutural da SANEPAR é,


caracteristicamente, uma formação de uma rede intra-organizacional
descendente. Transfigura-se a uma alteração da cadeia de valor da
Empresa em vários negócios autônomos, cada um responsável por
seus negócios, relações descentralizadas e multidimensionais entre
diversas UN's, cada uma traçando negócios e buscando alcançar fins
individuais que, ao somadas se transformam em benefício para a
empresa como em uma única unidade (OLIVEIRA; FERNANDES,
2002).
Empresas de capital aberto do setor de saneamento e de energia
40
elétrica

1.3.2.1 CEO (Chief Executive Officer)


A Estrutura Organizacional se diferencia em cadeiras
diferentes de comando, atualmente, segundo a página oficial da
SANEPAR (2019a), estrutura-se e ordena-se em Antonio Carlos
Salles Belinati (Diretor comercial), João Martinho Cleto Reis Junior
(Diretor de investimentos) e Paulo Alberto Dedavid (Diretor de
operações). Contudo, a imagem central, do comando da empresa é
em relação ao Cláudio Stábile Ribeiro, na figura de Diretor-Presidente,
que possui a seguinte formação e experiências:

Graduação - Direito Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas -


Cascavel/PR;
Pós-Graduação Franco-Brasileira - Sustentabilidade do Território
Urbano Paranaense - Unilivre/ Nante;s - Ensa, Architecture /
Université Paris/ Université de Technologie de Compiègne;
Especialização - Direito Administrativo - Instituto de Direito Romeu
Felipe Bacellar;
Especialização - Direito Processual Civil - IBEJ - ICSP - Instituto
de Ciências Sociais do Paraná - Instituto Brasileiro de Estados
Jurídicos;
Pós-Graduação - "lato sensu" em Direito - Escola da Magistratura
do Paraná.