Você está na página 1de 3

DEFEITOS NOS MOTORES ELÉTRICOS

Os motores podem apresentar alguns problemas e falhas mecânicas, vejamos


abaixo alguns desses defeitos

O Motor não Arranca

Interrupção em fase de do Estator Trifásico

Está interrupção, converter o enrolamento trifásico em monofásico por consequência


o motor não dá a partida, não obtendo o arranque.Para resolver este problema, utiliza-se o
aparelho de medição para a posição voltagem e em seguida procurar a fase interrompida e
verificar qual a ligação ou bobina defeituosa. Achando o defeito o reparo é prático.

Interrupção do circuito de trabalho ou auxiliar dos estatores Monofásico

A interrupção na alimentação de uma das bobinas ou nas mesmas bobinas, no


condensador ou no interruptor centrifugo faz com que o motor não arranque. Para
reparar o problema utiliza-se o multímetro para teste.

Rotor roçando no Estator

O atrito entre o rotor com estator, gera como consequência desgaste de


mancais ou defeitos nos rolamentos ,desloca o rotor que entra em contato com o
estator, temos então o que chamamos de “Rotor Bloqueado”, que se dar em razão
da atração magnética, o que faz com que o rotor permaneça parado. Quando
apresentado o defeito, deve-se manobrar o reparo dos mancais ou rolamentos.

Interrupção em uma das fases do Rotor Bobinado

Havendo interrupção em uma das fases do rotor, o motor não dá partida. Com um
multímetro observar os defeitos que podem ser devido à falta de contato das
escovas com os anéis, ligações não executadas ou bobinas interrompidas.

O Motor não Mantém Carga

Fase interrompida no enrolamento do Rotor Bobinado

Se houver eventual interrupção em uma fase no rotor bobinado, durante o


funcionamento sob carga provoca perda de velocidade do motor, gradualmente,
até parar, essa anomalia é verificada também por um ruído característico. No
funcionamento a vazio, as correntes assinaladas nos aparelhos são iguais, a
medida que se carrega o motor, há diminuição da velocidade e um desiquilíbrio
nas fases do rotor que se observa nos amperímetro. Para localizar este defeito
basta apenas ligar três amperímetros em série com as fases do motor.

Defeito de fundição ou de solda no Rotor Gaiola de Esquilo

Pode acontecer que na fundição, o alumínio não encha completamente as


ranhuras, ficando as barras defeituosas, ou ainda, partirem-se devido ao esforço
que o rotor está submetido. Já se tratando de barras de cobre, ligadas ao anel de
curto circuito, com solda fraca, podem elas por aquecimento, dessoldarem. Essas
irregularidades trazem consigo aumento de resistência do rotor, o motor se aquece
e a velocidade será inferior ao regime. Deve-se fazer verificação no rotor,
constatando-se o problema. Substitui o induzido ou refazer a solda . Sempre que
possível usar. Solda forte e não. Fraca devido ao seu ponto de fusão.

Aquecimento Anormal Interrupção numa fase do Estator.

No funcionamento, ocorrendo a interrupção em uma das fase de estator, o motor


passa a trabalhar como monofásico, absorvendo maiores correntes e aquecendo
exageradamente. O primeiro procedimento é parar o motor e logo após verificar se
uma das fases estão interrompidas. Com o multímetro consegue-se solucionar o
defeito.

O interruptor centrífugo não desliga

Nos motores monofásicos o circuito auxiliar quando não interrompido no


funcionamento, provoca aquecimento podendo queimar o enrolamento.

Ligações erradas

Efetuar ligações erradas nos grupos de bobinas e fases. Resulta no desequilíbrio


das correntes é super aquecimento.

Curto circuito no rotor bobinado

Contato entre bobinas do rotor e espiras provocam como consequência maior


consumo de corrente elétrica e aquecimento.

Contato defeituoso entre barras e anéis de curto circuito

Com este defeito o motor perde velocidade.

Umidade ou óleo nos enrolamentos

A umidade ou óleo causa baixa resistência do isolamento , provocando


aquecimento anormal na máquina. Para repararmos é colocamos a máquina em
estufa com temperatura de 100 graus.

Funcionamento Ruidoso
Rotor desequilibrado o defeito se manifesta com ruído período.

Desgaste dos mancais ou rolamentos

Provoca ronco no motor pode ser contínuo ou intermitente.

Indução excessiva

Sobrecarga eleva a corrente acima do norma aumentando o número de amperes


espiras.

Você também pode gostar