Você está na página 1de 7

RENASCIMENTO CULTURAL

Consolidação do capitalismo resultados:


Maior fortalecimento da burguesia: papel decisivo na definição dos rumos políticos, re
ligiosos e culturais da
Europa.
Valores burgueses X hegemonia da nobreza e da Igreja a partir dos século XV e XVI.

CARACTERÍSTICAS DO RENASCIMENTO:
Tendência (movimento) cultural laica, racional e científica: sec. XIV ao XVI.
Inspiração: cultura greco-romana;
Rejeitava os valores feudais (trevas)
Resgate da cultura greco-romana e abandono dos elementos medievais = interesses
da burguesia.

Humanismo: elemento cultural do Renascimento valorização do ser humano.

antropocentrismo renascentista: o homem centro do universo.


X
Teocentrismo medieval: Deus centro de todas as coisas.
Homem ser inferior, corrompido pelo pecado.
Razão: capacidade de interpretar e conhecer a natureza.
Aproximação do homem com Deus = imagem e semelhança do criador.
O homem ressurge das trevas para exercer verdadeira humanidade.
Naturalismo: volta à natureza.
Hedonismo: prazer individual como único bem possível.
Neoplatonismo: interiorização, busca espiritual: = elevação espiritual = aproximação com De
s.
BERÇO DO RENASCIMENTO: ITÁLIA

FATORES:
desenvolvimento comercial precoce: Gênova e Veneza, principalmente;
Mecenas: homens ricos = patrocinavam produções artísticas e científicas.
Concentra vestígios da Antigüidade Clássica fonte de inspiração para artistas renascentis
as.
RENASCIMENTO LITERÁRIO:
Expoente: Dante Allighieri (1265 1321) - A Divina Comédia = crítica à Igreja.
Trecentro ( trezentos = anos 1300)

Consolidação do Renascimento na Itália basicamente século XIV.


Características:
Principal figura nas artes plásticas: Giotto di Bondoni: figuras humanas com grand
e naturalismo.
Pinturas esboçam sentido de profundidade espacial (perspectiva);
Faces expressam grande emotividade e sentimento.
Literatura:
Dante Aliguieri = utilizava-se do dialeto toscano.
Petrarca (1304 1374): pai do humanismo e da Literatura Italiana.
Giovanni Boccacio (1313 1375): autor de Decameron = contos satíricos que criticam
o
ascetismo medieval.
Quatrocento (século XV)
Pintura: Masaccio (1401 -1428) mestre da perspectiva.

Sandro Botticelli (1445 -1510): a arte é uma expressão ao mesmo tempo espiritual, re
ligiosa
e simbólica (Nascimento de Vênus, expressão máxima da beleza, reúne elementos pagãos e cris
s).
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove t
his line, buy it now.
Leonardo da Vinci (1542 1519): pintor, escultor, urbanista, engenheiro, físico, músi
co, filósofo e
botânico. Obras mais conhecidas: Gioconda ea Santa Ceia.
Cinquecento (século XVI)
Roma: principal centro da arte renascentista.

Literatura: Francesco Guicierdini, Torquato Tasso, Ariosto e Nicolau


Maquiavel (O Príncipe)
Artes Plásticas: Rafael Sanzio (1483 -1520) pintor das madonas .
Michelangelo Buonarroti (1475 -1564) gigante do Renascimento
escultor e pintor. Obras: afrescos da Capela Sistina (Roma) = resumo da
Bíblia. Dor e paixão = intensidade inigualável = estética elevada ao máximo
de suas potencialidades.
Expansão marítima ibérica = desloca eixo econômico europeu enfraquecimento de cidades it
alianas.
Contra-Reforma = censura renascentista: valores humanistas considerados pagãos con
denados pela Igreja
(heresias).
RENASCIMENTO FORA DA PENÍNSULA ITÁLICA
Países Baixos e Flandres: Erasmo de Roterdã (1466-1536) príncipe dos humanistas . Elogios
da Loucura :
denunciou alguns abusos da Igreja e a imoralidade do clero.
Destaque na Pintura: Irmãos Van Eyck e Pieter Brueghel = retratam temas do cotidia
no da sociedade;

Hieronymus Bosch: retrata cenas fantásticas e oníricas.


França: Rabelais Gargântua e Pantagruel = exalta o ser humano e critica a Igreja.
Montaigne: Ensaios: apresentou seu ideal de equilíbrio.
Inglaterra: Só veio a florescer no século XVI estabilidade política interna.
Thomas Morus Utopia: descreve uma comunidade perfeita, tolerante erguida em base
s
essencialmente racionais, que condena a cobiça e o desejo pelo poder.
William Shakespeare-Romeu e Julieta, Hamlet, Otelo, etc.: dilema da alma humana,
questões existenciais.
Espanha: El Greco (1541-1614): estilo de linhas nervosas e explosivas (pintura).
Miguel de Cervantes (1547-1616) Dom Quixote de La Mancha, sátira aos valores morai
s a
cavalaria.
Portugal: Gil Vicente (1465-1536) Teatro.
Luís Vaz de Camões (1525-1580) Os Lusíadas.
RENASCIMENTO CIENTÍFICO
Destaque para as áreas da física, astronomia, matemática e biologia.
Teoria Heliocêntrica: sol centro do Universo Teoria divulgada por Nicolau Copérnico
(1473-15430), Giordano
Bruno (1548-1600) e Galileu Galilei (1564-1642)
Tycho Brahe (1546-1601) e Johannes Kepler (1571-1630) chamaram a atenção para o movi
mento elíptico dos astros.
REFORMAS RELIGIOSAS
Igreja (recebia tributos feudais de vastas regiões na Europa) X Estados centraliza
dos
Igreja (condenava usura) X burguesia (insatisfação com a Igreja = crise de religiosi
dade)
Igreja (tomistas salvação através do livre arbítrio e boas obras) X Igreja (agostinianos
salvação pela fé e
predestinação)
Crise religiosa:
Desmoralização do clero:

contradição: abusos e poder excessivo de seus membros x pregações moralizadoras.


comércio de bens eclesiásticos, uso da autoridade clerical para garantir
privilégios, desrespeito ao celibato clerical, venda de cargos eclesiásticos
Venda de indulgências
Renascimento: críticas à Igreja Thomas Morus e Erasmo de Roterdã: mudanças internas na I
greja=combate á
desvalorização e busca a adaptação aos novos tempos
SACRO IMPÉRIO ROMANO-GERMÂNICO: A REFORMA LUTERANA

Alemanha: nobreza feudal, principal força de oposição à Igreja.


pretendia diminuir a influência da Igreja e cobiçava suas propriedades.
Martinho Lutero (1483-1546) pregava a teoria agostiniana: predestinação.
1517 (em Witten Berg) expõe as 95 teses: radicalizava publicamente suas críticas à Igr
eja e ao papa
1520: Papa Leão X redigiu bula condenando Lutero, que a queimou em público.
conseqüência: crise política: parte da nobreza alemã a favor e outra contra o papa.
Dieta de Worms (1521) : Lutero é considerado herege.
Parte da nobreza alemã apóia Lutero.
1530: Confissão de Augsburgo fundamentou doutrina luterana.
salvação pela fé;
livre leitura da bíblia;
supressão: clero regular, celibato clerical e imagens religiosas.
manutenção de dois sacramentos: batismo e eucaristia.
alemão em lugar do latim nos cultos religiosos.
negação da transubstanciação, aceitando-se a consubstanciação.
submissão da Igreja ao Estado.
Revolta camponesa dos anabatistas: possibilidade de quebra da autoridade religio
sa= camponeses confiscam
terras da Igreja e até da nobreza.
Lutero apóia extermínio de revoltosos (anabatistas)
1555: Paz de Augsburgo estabeleceu que cada governante dentro do Sacro Império pod
eria escolher a religião.
Suíça: Ulrich Zwinglio (1489-1531) levou idéias de Lutero para Suíça = desencadeou guerra
civil, da qual foi
vítima.
João Calvino (1509-1564): francês, pregava a predestinação absoluta (o homem está sob a vo
ntade de Deus e
poucos terão a salvação)
Graça divina: vida plena de virtudes: trabalho diligente, sobriedade, ordem e parc
imônia.
Idéias próximas dos valores capitalistas.
Bíblia é a base da religião.
Calvinismo: estendeu-se rapidamente pela Europa= atendia às expectativas espiritua
is de Igreja.
Inglaterra: Henrique VIII (1509-1547) anulação do casamento de Henrique VIII para ca
sar com Ana Bolena.

O rei rompe com o papa.


1534: publicação do Ato de Supremacia criando a Igreja Anglicana.
confiscou os bens da Igreja : motivo excomunhão pelo papa.
CONTRA-REFORMA
Reação da Igreja:

criação da Companhia de Jesus = soldados de Cristo


Objetivo: combater o protestantismo por meio do ensino e da fé católica.
1542: Concílio de Trento
objetivo: discutir assuntos religiosos (somente reafirmou os princípios católicos e
condenou o protestantismo).

proibição das indulgências e criação de escolas para a formação eclesiástica.


restabeleceu a Inquisição (Tribunas do Santo Ofício) .
Índex; lista de livros proibidos pela Igreja Católica
Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove t
his line, buy it now.