Você está na página 1de 49

MANUAL DE NSTRUÇOES

-
gq ~/ -fl f) fl6 6 o /:j,u« c--J.. c o


'-

COMPRESSOR DE PARAFUSO
LINHA 4000
SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030
TOTAL SOLUTION
.n.

ELETRONICO
ATENÇAO

o periodo de Garantia somente terá validade quando a entrega técnica deste


compressor for efetuada pelo Técnico Credenciado do POSTO SAC SCHULZ.
Veja capitulo Entrega Técnica - página 16. Atenciosamente, SCHULZ SA

A IMPORTANTE
Este Manual de Instruções contém importantes informações de uso, instalação,
manutenção e segurança, devendo o mesmo estar sempre disponivel para o
operador. Antes de operar o equipamento ou ao realizar manutenção, proceda a
leitura deste manual entendendo todas as instruções, a fim de prevenir danos
pessoais ou materiais ao seu compressor de parafuso.

A IMPORTANTE
Para a manutenção de seu compressor de parafuso utilize peças
onginais SCHULZ, que são adquiridas através do nosso POSTO
SAC SCHULZ. Veja Tabela 6, pág. 22.

Introdução -_ __ _ _ _ _ _ 1
Inspeção no Compressor _ _ _ _ _ _ _ _ 1
Aplicação_______ _ 2
Características Técnicas 2
Principais Componentes _ _ _ _ __'_ _ 4
Cuidados 5
Instalação _ 6
Princípio de Funcionamento _ _ _ _ _ _ _ __ _ _ 10
SistemadeComando___ _ 14
Painel de Instrumentos __ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 15
MododeComando __ _ _ _ 15
Entrega Técnica _ _ _ _ _ _ _ 16
Procedimento de Partida _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 16
Procedimento de Parada _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 16
Manutenção Preventiva _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 17
Peças de Manutenção _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 22
Remoção das Peças de Manutenção - Descarte 23
Manutenção Corretiva _ _ _ _ 23
Diagnóstico de Falhas 23
Termo de Garantia _ ~_ _ _ _ 30
Ficha de Serviço _ 31
Ficha de Entrega Técnica _ 33
Orientações e Recomendações Ambientais 35

Documento Anexo:
- Diagrama Elétrico - Manual Purgador Eletrônico
- Manual Interface Eletrõnica - Manual Rede Assistentes Técnicos
- Manual Motor Elétrico - Prontuário Vaso de Pressão
-
MANUAL DE INSTRUÇOES
COMPRESSOR DE PARAFUSO
LINHA 4000
SRP4010-4015-4020-4025-4030
TOTAL SOLUTION

A Schulz S.A. o parabeniza por ter adquirido mais um produto com a qualidade SCHULZ.
Uma empresa com sistema da qualidade certificado: ISO e sistema de gestão ambiental: ISO
9001 14001
. . I NR-13 I
E reservatorlos de acordo com I MI~ISTÉRJO I
00 TRABALHO

Os produtos SCHULZ combinam tecnologia com facilidade de uso.


Estamos à sua disposição para qualquer eventualidade.

• • t ••

Manual de Instruções

mPARA A CORRETA UTILIZAÇÃO DO PRODUTO SCHULZ, RECOMENDAMOS A LEITURA


lliiil.I
COMPLETA DESTE MANUAL.
Ele irá ajudá-lo a otimizar o rendimento, garantir o uso seguro e orientá-lo na manutenção preventiva do
equipamento .
.Ocorrendo um problema que não possa ser solucionado com as informações contidas neste manual,
identifique na relação da Rede de Assistência Têcnica Autorizada mais próximo de você, que estará sempre
pronto a ajudá-lo, ou no site (www.schulz.com.br).
Termo de Garantia

, ,
Familiarize-se com o Termo de Garantia do compressor, veja o capítulo "Termo de Garantia", pág. 30.
, , Para validar a Garantia e para maior segurança do equipamento é imprescindível a utilização de óleo
lubrificante mineral ou sintético para compressor de ar de parafuso LUB SCHULZ/ LUB SCHULZ SINTÉTICO e
peças originais Schulz.
É de responsabilidade do usuário final a instalação, inspeção, manutenção, operação e documentação
• específica do Vaso de Pressão, que devem ser realizadas em conformidade com a NR-13 do MTb.
O prontuário/laudo do vaso de pressão deverá ser apresentado ao Ministério do Trabalho, quando este realizar
fiscalização. Portanto, guarde-o em local seguro juntamente com o Manual de Instruções.
Ficha de Serviço
Qualquer conserto no compressor deve ser realizado através do POSTO SAC SCHULZ. Após o conserto ou
manutenção, preencha a Ficha de Serviço fornecida neste manual (pág. 31).
Consultas
Sempre que forem feitas consultas relativas a seu compressor de parafuso, mencione o Modelo e o número de
série indícados na placa da unidade compressora e do compressor fixada no gabinete.

, . • • ..
Inspecione e verifique se ocorreram falhas aparentes causadas pelo transporte. Comunique qualquer dano
ao transportador de imediato. Assegure-se de que todas as peças danificadas sejam substituídas e de que
os problemas mecãnicos e elétricos sejam corrigidos antes de operar o compressor de ar.
1
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010.4015 - 4020 - 4025 - 4030

Os compressores de ar Schulz devem ser utilizados apenas para compressão do ar atmosférico, até a pressão
mãxima indicada em sua plaqueta de identificação.
A versão de Compressor Rotativo Total Solution integra no mesmo produto a compressão do ar atmosférico
(via compressor rotativo), tratamento (via módulo com filtro coalescente e secador de ar por refrigeração) e
armazenagem do ar comprimido (via reservatório), até a pressão mãxima indicada na plaqueta de
identificação.
O módulo secador e filtro coalescente são importantes para a remoção da umidade, particulas sólidas e óleo
existentes no ar comprimido. A presença de ãgua no estado líquído e particulas na rede de ar comprimido
provocam oxidação dos componentes metãlicos, bem como, o desgaste de peças em movimento, pois a ãgua
lava as superfícies retirando os lubrificantes. Além disto, estes contaminantes prejudicam as ferramentas
pneumãticas e qualquer processo industrial onde é exigida qualidade do ar comprimido, desta forma o
Compressor rotativo com secador integrado visa gerar, tratar e armazenar o ar comprimido. Caso se deseje um
tratamento mais completo do ar comprimido, é importante utilizar os filtros adequados conforme instalação
típica apresentada na Figura 6, pág. 9.

220V - 380V - 440V / 60Hz


MODELO SRP 4010
o PREssAo DE I
barg/psig 7.5/109 9/131 11/160 7,5/109
SRP4015

*'
TRABALHO 9/131 11/160

IPcm 40 35 30 59 51 45
40 VAZÁO
VOLUMÉTRICA
!l/min 1132 991 849 1670 1444 1274
C) MÉTODO DE TRANSMISSÃO Correia 3VX Correia 3VX
Ihp/kW 10/7 15/11
" --- -- --- - -- --- -
MOTOR Tensão çy.l ___ 220/3ª-O_l~40 - 60 Hz 220/380/4140 - 60
- Hz
'(":1 PRINCIPAL Modo de
- -- --- --

YI \ YI.\
partida
hp/kW 0,25/0,187 1.5/1,12
- - - - -
MOTOR -

'I:",::' VENTILADOR
~Te~são~
RPM
- - 220/380/440 - 60 Hz - - 220i3ªQL440 - 60_ Hz --
1700 1700

m.
Fusível NH Retardado Retardado
PARÀMETROS -- -- - -- - ---
Tensão do
ELÉTRICOS 220Vca
comando M 220Vca

Temperatura

! TEMPERATURA ambiente
I permitida ("C)
0-40 0-40

Dimensões
400 x 400 400 x 400

li! i COMPRESSOR
RESFRIADO A AR
fcntrada
doar (mm)

saída
Dimensoes
-

400 x 400
--- --'--

400 x 400
---

Idoar (mm)

.' ÓLEO
LUBRIFICANTE
RESERVATÓRIO
~um.e..(_I)

!volume
Denominação

(I)
_
-- -- ---
5
Lub Schulz J Lub Schulz Sintético

500
-- -
5
Lub Schulz f Lub Schulz Sintético

500
DEAR

NíVEL DE RuíDO dBA 69 70


~
(]) CONEXÃO
DESCARGA DO AR
BSP (ou Rp) 3.'4" 3/4"

AD 232 246
R 363 377
l!I PESO COMPRESSOR I Kg
TSAD 259 279
TSR 390 410

AO == Ar direto (compressor)
R == com Reservatório (compressor + reservatório de ar)
TSAD "" Total Solution Ar Direto (compressor + secador + pré-filtro)
TSR = Total Solution com Reservatório (compressor + secador + pré-filtro + reservatório de ar)

TABELA 1 - CARACTERíSTICAS TECNICAS

2
MODELO SRP 4020 SRP 4025 SRP 4030

o PRESSÀO DE
TRABALHO
I barg/psig 7,5/109 9/131 11/160 7,5/109 9/131 11/160 7,5/109 9/131 11/160

•.
& VAZÁO
VOLUMÉTRICA:
pcm
Ijmin
84
2378
73,9
2093
64,9
1837
102
2888
89
2520
80
2265
124
3510
108
3057
97
2746

CD MÉTODO DE TRANSMISSÃO Correia 3VX Correia 3VX Correia 3VX

,hp/kW 20/15 25/19 30/22


MOTOA rTensao IV) 220/380/440 - 60 Hz 220/~~O{~~O- 60 Hz .. 220/380/440 - 60 Hz~
'1:,":1 PRINCIPAL Modo de
1- --

Y/,\
Y/-\ Y/.I
partida
hp/kW ___ 1/4 f 1!?~
__ --
1/4/185 -
__ o 1/~_Ll85 ____
-
MOTOR
'CI VENTILADOR
rTenSãO~_ ._- 220/38QL'-140.: 60 Hz__ __ 220/380/440
-- - 60 Hz -- -
220/3~9/440 - 60 Hz -
IRPM 1690 1690 1690
___
& PARÀMETROS
ELETRICOS
tusível NH
I Tensão do
-
Retardado

220Vca
--
Retardado

220Vca
Retardado
.

220Vca
comando (V)
ITemperatura

..~
! TEMPERATURA ambiente
I permitida (0C)
0-40 0-40 0-40

Dimensoes
entrada 660 x 360 660 x 360 660 x 360

'ili COMPRESSOR
RESFRIADO A AR
do ar (mm)
Dimensões
saída 660x410 660x410
--- ._-

660x410
doar (mm)
IVolume (I) 13,2 13.2 13,2
ÓLEO
lUBRIFICANTE I Denominação lub Schulz Ilub Schulz Sintético lub Schulz I lub Schulz Sintético lub Schulz I lub Schulz Sintético
" RESERVATÓRIO
I Volume (i) 500 500 500
DEAR

I dBA
S NíVEL DE RuíDO 6B 69 70

CONEXÀO ..BSP I R) 1" 1" 1"


~ DESCARGA DO AR I ou P
AD 429 436 449
R 560 567 580
l!l PESO COMPRESSOR I K9
TSAD 479 469 499
TSR 600 610 630

TABELA 1 . CARACTERíSTICAS TÉCNICAS

I MODELO [ VERSÃO I DIMENSÕES I


SRP 4010 AD
AxBxC
7 TS AD'~;-11-4-0-x-900x 700 .
___ ~IcR~./_
~TSR 1600 x 1480 x 700
SRP 40151 AD / fS".Ão 11140 x 900000 ~
I
~ R ITS.B 1600 x 1480 x 709
SRP 4020 AD /TS AD
R ITS R
1400
11600
x 1300 x 770
x 18Jl4 x 770
~1
SRP 4025 AD /TS AD 1400 x 1300 x 770
R/TSR
I
r"S'RP 4030 AD / TS AD
1600
1400
x 1884x770
x 1300 x 776
l I
I
J I
I R/TSR 1600 x 1884 x 770 /
TABELA 2 . DIMENSÕES DOS PRODUTOS

FIGURA 1
3
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010.4015 - 4020 - 4025 - 4030

1-15

SRP 4010-4015 TOTAL SOLUTION SRP 4020-4025-4030 TOTAL SOLUTION


FIGURA 2

23
24

25
19 26 ~38
27
33
20
28
34
29
35~
30
21
31

22
32 .I

-
FIGURA 3 FIGURA 4

1. Interface eletrônica 16. Dreno 31. Polia motora


2. Controlador eletrônico secador 17. Apoio para movimentação 32. Alimentação elétrica
3. Cabine 18. Coxim amortecedor 33. Indicador restrição pré-filtro
4. Chave de partida 19. Filtro de óleo 34. Pré-filtro coalescente de ar
5. Reservatório de ar 500 litros 20. Tensionador de correia 35. Registro tipo agulha
6. Saída de ar quente radíador 21. Válvula termostática 36. Purgado do pré-filtro
7. Radiador 22. Entrada do ar refrigeração 37. Tubo capilar
8. Elemento separador ar/óleo 23. Indicador de restrição filtro de ar 38. Trocador de calor
9. Ventilador refrigeração ar/oleo 24. Filtro de ar admissão 39. Válvula solenóide de purga
10. Vãlvula de pressão mínima 25. Válvula de admissão 40. Válvula by-pass
11. Reservatório ar/oleo 26. Unidade compressora 41. Ventilador
12. Bujão abastecimento óleo 27. Polia movia 42. Compressor hermético
13. Visor do nível de óleo 28. Correia 43. Condensador
14. Registro drenagem óleo 29. Protetor de correia
15. Saída ar tratado reservatório 30. Motor elétrico
4
~ Guarde estas Instruções
o Compressor de Ar se utilizado inadequadamente, pode causar danos fisicos e materiais. A fim de
evitá-los, siga as recomendações abaixo:
1. Este equipamento:
m-possui partes quentes. componentes elétricos energizados e peças em movimento;
~ -quando conectado à energia elétrica, pode ligar ou desligar automaticamente em funçào da
pressão no reservatório ou atuação de elementos de proteção elétrica;
~ -pode provocar interferências mecãnicas ou elétricas em equipamentos sensíveis que estejam
proxlmos;
~ - não deve operar em locais onde pessoas não autorizadas. crianças ou animais possam ter acesso;
~ - requer uma pessoa autorizada para supervisão no uso e manutenção. e o uso de equipamento de

tfJ proteção individual (EPI) adequado;


-deve ser instalado e operado em locais ventilados e com proteção contra umidade ou incidência de
agua.
2. Nunca ultrapasse a pressão máxima indicada na plaqueta de identificação/adesivo do compressor.
3. Não altere a regulagem da válvula de segurança, pois a mesma já sai regulada de fábrica.
4.m Nunca efetue reparos ou serviço de solda no reservatório. pois estes podem afetar sua resistência ou
~ mascarar problemas mais sérios. Se existir algum vazamento, trinca ou deterioração por corrosão,
suspenda imediatamente a utilização do equipamento e procure um POSTO SAC SCHULZ.
5. Nunca opere o reservatório acima da pressão máxima indicada em sua plaqueta de identificação.
6. O usuário deste produto, deverá manter disponivel para eventual fiscalização, o prontuário/laudo de
vaso de pressão, fornecido pelo fabricante, anexado aos demais documentos de segurança exigidos
pela NR-13, enquanto o vaso de pressão estiver em uso, até o seu descarte. O usuário final deve
seguir as determinações previstas na NR-13 quanto à instalação, manutenção e operação do vaso de
pressão (reservatório de ar comprimido). A vida útil de um vaso de pressão depende de vários
fatores que contribuirão para a sua determinação. Este aspecto deverá ser monitorado e
estabelecido pelo profissional habilitado, de acordo com a NR-13. Nota: o teste hidrostático
realizado durante a fabricação do produto não substitui a inspeção inicial, a qual deve ser realizada
no local de instalação do produto e devidamente acompanhado por profissional habilitado de acordo
com a NR-13 MTb. Outras informações estão contidas no prontuáriO do vaso de pressão.
7. P.l A compressão do ar é um processo que gera calor. Partes e peças estão sujeitas a altas

8. ~;g
~

'"
temperaturas, devendo portanto ter-se cuidado para não ocorrer queimaduras ao manuseá-los.
O ar comprimido poderá conter contaminantes
ambiental ou alimentícia,
que causarão danos à saúde humana, animal,
entre outras. O ar comprimido deve ser tratado com filtros
adequados, conforme requisitos da sua aplicação e uso. Consulte a fábrica ou o POSTO SAC
SCHULZ para maiores informações.
9.11f!!1 Não realize manutenção com o compressor ligado, por medida de segurança pressione o botão de
!:t:l emergência (Figura 12, pág. 15) localizado no painel de instrumentos.
10. Não limpe ou mexa na parte elétrica sem antes desconectar o compressor da rede elétrica.
11. Providencie para que a entrada de ar de refrigeração 22 esteja sempre limpa, inibindo a aspiração de
detritos pela hélice (Figura 3, pág. 4).
12. Nunca efetue a limpeza da parte externa/interna do compressor com solvente, utilize detergente neutro.
13. g Nunca acione a válvula de segurança com o compressor em operação/pressurizado, para não
lB ocorrer queimaduras.
14.m Providencie para que não ocorra a acumulação de solventes. tintas ou outro produto químico que
~ possa ocasionar risco de explosão ou danos para o compressor. Não use o compressor de ar em
ambientes potencialmente explosivos.
15. Este compressor não atende à NormaABNT 5418 "Instalações elétricas em atmosferas explosivas".
16. Na presença de qualquer anomalia no equipamento, suspenda imediatamente o seu funcionamento e
cootate o POSTO SAC SCHULZ mais prõximo.

5
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

ai miM

1. Localização
Instale o compressor em uma área coberta. bem ventilada e livre de poeira. gases. gases tóxicos, umidade
ou qualquer outro tipo de poluição. A temperatura ambiente máxima recomendada para trabalho é de 40'C.
Se a temperatura ambiente for superior, deve~se instalar exaustores ou outros meios que propiciem a
diminuição da mesma. Quanto menor tor a temperatura ambiente, melhores são as condições de trabalho
do compressor. A instalação de um duto para a saida do ar quente proveniente do sistema de refrigeração
do compressor, poderá ser feita diretamente na cabine desde que seja bem dimensionado para não
provocar restrição a saida do ar e fixado na mesma, de modo a não dificultar a remoção da tampa nas
eventuais manutenções (consulte a fábrica para orientação). A presença de agentes contaminantes (poeira,
fibras, etc.) em suspensáo no ar, pode causar obstrução prematura do filtro de ar e da colméia do radiador
(Veja capitulo Manutenção Preventiva itens 1, 4 e 11, págs. 17 e 21). Vapores quimicos podem ser
absorvidos pelo filtro de ar e contaminar o óleo causando problemas de lubrificação e má qualidade do ar

~ Não instalar o compressor em áreas quimicamente insalubres.

2. Posicionamento
Observe um afastamento mínimo de 1(um) metro de qualquer obstáculo, a fim de facilitar eventuais
manutenções.

3. Fundação/Embalagem
Instale o compressor removendo o acessório de transporte (basee embalagem) e posicione-o sobre um
piso de concreto nivelado. Instale o kit amortecedor e de vibração que acompanha o produto.

4. Ligação elétrica
Consulte um técnico especializado para avaliar as condições gerais da rede elétrica e selecionar os
dispositivos de alimentação e proteção adequados.
Devem ser seguidas as recomendações da Norma Brasileira de Instalações Elétricas de Baixa Tensão' - NBR
5410.
Os cabos de alimentação devem ser dimensionados levando em consideração a capacidade da chave de
partida e a distãncia da fonte de energia elétrica (Veja Tabela 4. pág. 7).
Verificar a capacidade do transformador para suportar a potência instalada do compressor Na
~ falta de transformador próprio deve-se avaliar se a rede elétrica e os disjuntores principais
comportam o aumento de carga.
A rede de distribuição de energia não deverá apresentar variação de tensão superior a :t 10%.
A queda de tensão propiciada pelo pico de partida não deve ser superior a 10%.
O painel elétrico do compressor dispõe uma régua de bornes para adaptação de acionamento adistãncia.
A chave de partida está provida de relé de sobrecarga para a proteção do motor do compressor
Para a sua segurança o chassi do compressor deve ser adequadamente ligado ao terra da instalação.
O sistema de alimentação elétrica deve ser protegido com fusíveis do tipo diazed ou NH (retardado),
instalados próximos do compressor (veja Tabela 3).
A Figura 5, pág. 8 indica as orientações + diagrama A, para a instalação de banco de capacitores.

MODELO .--
SRP4010 SRP4015 SRP 4020 SRP 4025
__ o
SRP 4030
--

TENSÃO 220 V_ 50 A 63 A 80 A 100 A 125 A


FUsíVEIS TI:.NSÃO380 V .
TENSÃO 440 V
25 A
20 A
35 A
35 A
50 A
50 A
63 A
50 A
,- 63A_.
63 A
TABELA 3 . FusíVEIS

6
5 110 35 I 40
I 76 I 38
111015537
183I 92 61 I 46~_
293 ! 147 98 73 I 59
431 1216 ! 144 I 108 I 86 I 72 62
I 10 733 367 1244 I 183 I 147 ! 122 105 92 81Ti31
[ 16 1122 561 1374 128i.:!-124 187 1160 140 125 1112-1102]:1<JJ0-.
5171918s91S131i30 344 i 286 i 246! 215 1~1~~~6J_!~3 132 I lPJ115 ..,!Qi.1101 95

F*
L70
35 229211461764573145813823272862552292081191176
50 !"3õ-íl!507il005'753
:4074 2037 358
rr
6_º3~5õ2 _~~)_)?7i335
1019 815 6?9! 582 509 L453 I 407 370 íJ4õl313
I 95~5238 i 2619 1528:131011048-8-73
164-1153 143 135 127 121 I 11Sl
3õf _2.~,!.~25f-~32 215 ZÕ1 1~?_ ,-i7-1~~ 1511126
291 272 1255 240 22612141204 170 146T127
74WillS82 I 524 4is- ~37T403)74 3491 ~27 3081291 I 276218 .187 I 164 114611311
L1_~o j628"6'3143' 2095:1571 1~5711048 898LZB6 1-698T~?n 571 524~ 4ª-4 : 4-4~l__~.!-ªT392 I 3701 349-j31~314 ?62. 224~1~~~t51.157 ~1.ijII3Tl
MANEIRAS DE INSTALAR

~
\?CJCJCJCJCj?
~W ~
[£]
~ ~'&I ~ .
,?,/////////////////}Ç; ••
EMBUTIDOS ENTERRADOS CALHA EMBUTIDOS CALHA

Distâncias em metros, para 220V, Cabo Noflan BWF,


750V, Sistema trifásico, COS'I'- 0,8.
Para 380V multiplicar por 1,727
Para 440V multiplicar por 2

Dislâncias Maximas Para (liiedãCfe-TensâO 5% {melros)


~
,~I2
mm 1
5 110 115 : 10 1 25 ~ 35 40 45 1 50J~:_65 'I ~~ 80 ~] 90 c;]100 1150 I 200~1350 1400 l;]
6
10
16
411 1206 137 103 1 82 1 69 59 51
661 133Õ 1220 16511321110 94 83 1 73
,991 4951330 -248 '~
1 60 l Kf
t.i2 124:110j 9190.' 83176171 ;~
1
I
25 14471724 48213621289 241 207 181 I 161 114~ 132J 121 1llU.103 I 96 1 901 85 80 76 72
35 '1864' 932' 621' 466137313111;6'. 23312071186 169f551143i133~ÚTil0~8 ~
I 50 2316111581772 1579 14631386 331 12891 i5Tr2,~~.L2~i~ }~~1_178116-5-11~4 J~_~J.~~ ...!?9 122 1161 7?_1 .__
WO 2973 1486, 991 17431595J~~~_)72 I 3301297 .2701248 229 212 i 198 186 175 165 15.61149 99f74 ~ I

I 95 13548 1774i11831887 710 591 1507 44413941355 323. 2,~~ 253 1 ~E.,~ 2091197 1871177 1181 89 I ~
! 120
1,50
~;B5
14583.2292..!~28~1146 917 764 655 ?73 ~ 4171382,353
,5000l250Ó 1,67i1i5Ó 1000 833 714T62Ç 556 500 1455_141,:~;7_

.14074 2037 13581101~ 815 6791582 509 45314"07 37Ói3-40 1313 29iT2~2 255 2"4-0 22612141204
327 3061286 270 255 2411229
333' 31.31294 278 2631 2jO
136 '-'02-1 81 ~
153. 115lJ.LU61
167 125; 100 I 831711 hd
240 5641 2821 1880114101128 940 8061705 627 5641513 r470 43414031 376T3531 332 313 2971282 188 141; 1131 94 81 1 71 I
300 16286131431,209511571125711048 898 786 698 6291571 524 14~4J 449 I 41~l...3931 37013491331 314 210 157112611~ 70

Ex.: Motor com corrente 35A (220V) - seção dos cabos 35 mm2 e distância máxima encontrada 266 metros.
MANEIRAS DE INSTALAR

LnW
I PAREDES ~ ~ POSTES

TABELA 4 - TABELA ORIENTATlVA PARA CABOS DE COBRE

7
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

INSTALAÇÃO DE BANCO DE CAPACITORES


CORREÇÃO DO FATOR DE POTÊNCIA
Uma forma econômica e racional de se obter a energia reativa necessária para a operaçáo adequada do seu
compressor, é a instalação de capacitores próximos ao mesmo.
A instalação de capacitores porém, deve ser precedida de medidas operacionais que levem à diminuição da
necessidade de energia reativa, como o desligamento de motores e outras cargas indutivas ociosas ou
superdimencionadas.
Onde a vantagem da correção do fator de potência é significativamente a melhoria da tensão.
CUIDADOS NA INSTALAÇÃO DE CAPACITaRES
Local da instalação
- Evitar a exposição ao solou proximidade de equipamentos com temperaturas elevadas;
- Não bloquear a entrada e saida de ar dos gabinetes;
- Os locais devem ser protegidos contra materiais sólidos e liquidos em suspensão (poeira, óleos);
- Evitar instalação de capacitores próximo do teto (calor);
- Cuidado na instalação de capacitores próximo de cargas não lineares.
PROTEÇÃO CONTRA CURTO-CIRCUITO
Fusíveis: Dimensionar os fusiveis conforme a equação: In x 1,55
Nota - "In" dado de placa do capacitor
Usar o valor comercial de fusivel tipo retardado imediatamente superior
Condutores: Utilizar condutores superdimencionados em 1,43 vezes a corrente nominal do capacitor e levar
em consideração outros critérios tais como: maneira de instalar, temperatura ambiente, etc.
Obs.: - Para conexão do diagrama A (Y"') regular a nova corrente que passará pelo relé.
Nota: - A instalação dos capacitores para correção do fator de poténcia deverá ser sempre realizada por
profissional habilitado.
- Veja na Figura 5 do diagrama A, a forma adequada para conectar os capacitores na instalação do seu
compressor.

'y- [[1
2 4 6

2 4 6

3 3- 5
.--- -- ....

F4 Fs F6

Diagrama A - acionamento Yc\

FIGURA 5
8
, .
5. Distribuição do ar
O compressor é fornecido de fábrica com registro de serviço na saída do ar para a rede com rosca fêmea
3/4" BSP ou 1" BSP.
Não utilizar conexão com redução na saída do compressor ou instalar filtro(s) de linha subdimensionado(s),
para não acarretar perda de carga próximo a fonte de produção do ar, Sempre que possivel instalar "Y" no
lugar de "T" e curvas de raio longo,
Para versões de compressores ar direto instalados em redes curtas é sempre conveniente instalar
reservatório de ar para não tornar o sistema de comando muito solicitado, caso a demanda de ar esteja
muito próxima da capacidade de produção do compressor e os ciclos de intermitência do consumo com
breve intervalo de duração,
A instalação de reservatório não ê uma necessidade nas versões de compressores da série SRP 4000 que já
possuem reservatório, Entretanto, um bom projeto da rede de ar comprimido prevê sempre a instalação de
reservatório para amortecer pulsações geradas por consumo brusco, coletar condensado e
estrategicamente manter um suprimento de segurança para eventuais picos de consumo,
Recomendamos instalar na saida do compressor uma derivação com mangueira e bico soprador para
limpeza da colméia do radiador e outros serviços onde houver a necessidade de ar comprimido local.

Para não comprometer a qualidade do ar comprimido posicione o compressor de parafuso de maneira que
a saída do ar quente não seja soprado em cima do reservatório, filtros e secador por refrigeração (Figura 6),

AR INDUSTRIAL SECO AR INDUSTRIAL


E PRÉ FILTRADO SECO E LIMPO

G I

0S:_Rede
DIL~
bt- Rede

Qualidade do ar conforme NORMA ISO 8573.1 . Classe 1.4.1


1. COMPRESSOR ROTATIVO LINHA SRP 4000 06S.: Para outras configurações consultar o
TOTAL SOLLlTION POSTO SAC SCHULZ.
2. PÓS-FILTRO COALESCENTE. Classe 1.7.1
3. FILTRO DE CARVÃO ATIVADO A Nota
.B Nos demais componentes efetue a manutenção de
acordo com o manual de intruções dos mesmos.

NOTA: AS DESPESAS DE INSTALAÇÃO EACESSÓRIOS OCORREM POR CONTA DO CLIENTE.

FIGURA 6 -INSTALAÇÃO TíPICA DO COMPRESSOR COM PERIFÉRICOS PARA


TRATAMENTO DO AR COMPRIMIDO

9
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

1. Unidade de parafuso
As principais peças de uma unidade de parafuso são:
Corpo da unidade 1.
Dois rotores de parafuso, 2 e 3, operando sobre rolamentos no corpo 1. um flange de descarga 4 e uma
tampa de rolamento 6.
O eixo de acionamento é vedado com um selo 5.

FIGURA 7 . UNIDADE DE PARAFUSO

2. Fluxo de ar (Figura 8, pág. 11)


Ao ligar o motor, a potência é transmitida ao eixo da unidade compressora pelas polias e correias.
O movimento dos parafusos provoca depressão iniciando o ciclo de produção do ar com a aspiração.
O ar entra pelo filtro 1 e ingressa na unidade compressora 3 radialmente através dos furos localizados no
cilindro da válvula de admissão 2. A compressão inicia na seqüência no sentido axial do eixo dos parafusos
macho e fêmea, que empurram o ar admitido para a janela de descarga localizada na carcaça da unidade
compressora.
Neste primeiro momento a lubrificação ocorre com o óleo residual presente no circuito.
A sucção do ar por um orificio de pequena área de passagem, não solicita potência plena do motor na
partida (parte em vazio), mas permite a rápida pressurização do reservatório ar/óleo 4 propiciando, por
ação pneumática, a circulação do óleo lubrificante 5 para a unidade compressora.
Na descarga da unidade compressora, o ar admitido misturado com o óleo lubrificante, sai para o
reservatório onde é centrifugado tangencialmente. O óleo assenta no fundo do reservatório em função de
sua densidade.
O ar comprimido flui para o elemento separador 6 arrastando consigo pequena quantidade de óleo que, em
função da restrição proporcionada pela malha filtrante, perde velocidade e "cai" no fundo do separador
ar/óleo 4.
Em poucos segundos, a pressão interna no reservatório é de 3,4 a 4,1 barg (50 a 60 psig). O motor já está
operando na rotação nominal e o ar pode ser aspirado em regime de plena carga, com a abertura total da
válvula de admissão 2. É neste momento que é feita a comutação do sistema de partida na 'chave
estrela/triâng ulo.
Com a válvula de admissão totalmente aberta e o ar aspirado em plena carga, a pressão no reservatório
sobe bruscamente vencendo a mola que mantém vedada a válvula de pressão mini ma 8 e o ar, passando
antes pelo radiador 12, começa a fluir, passando pelo pré-filtro, secador e reservatório, para então ser
distribuído ã rede de ar comprímido.

10
A válvula de pressão mínima desempenha as seguintes funções:
A. Funciona como válvula de retenção, impedindo que o ar depositado na rede retorne para o
reservatório ar/óleo sempre que o compressor está desligado;
B. Assegura uma pressão minima no reservatório de aproximadamente 3 a 4 barg (43 a 60 psig). para
garantir a lubrificação do sistema;
C. Não permite que em redes longas o compressor opere por muito tempo em pressão abaixo de 3,4 barg
(50 psig), evitando consumo de óleo em niveis anormais.

3. Fluxo de óleo
Poucos segundos após a partida do compressor. já existe pressão no reservatório em torno de 2.0 barg
(30 psig), suficiente para manter a lubrificação.
O ar comprimido presente no reservatório quer expandir-se e força a coluna de óleo depositada no fundo do
reservatório a migrar para uma região de baixa pressão.
Desta forma. o óleo é forçado a fluir para a unidade compressora através do pescador 15.
Nos minutos iniciais de funcionamento, o óleo não está na temperatura ideal de trabalho (60° a 70°C). Para
atingir esta temperatura rapidamente, o circuito de óleo é dotado de uma válvula termostática 1O com 2 vias
de circulação.
Abaixo de BO°C. o óleo vai para a unidade compressora através de uma via denominada "by pass" 11 ,já que
a válvula termostática mantém fechada a via que permite a sua circulação pelo radiador.
O óleo aquece em função do calor da compressão e atinge rapidamente a temperatura ideal de trabalho.
Em BO°C o termoelemento dilata, deslocando no interior da válvula o embolo que progressivamente fecha a
via ':by pass" 11 e abre a via que comunica o circuito de óleo com o radiador 12.
Além de propiciar o rápido aquecimento do óleo e impedir a sua refrigeração abaixo de BO°C, a válvula
termostática dosa o volume de óleo que passa pelo radiador e via "by pass". garantindo que o volume total
de óleo injetado na unidade compressora esteja na temperatura ideal de trabalho. diminuindo a
possibilidade da formação de água no interior do reservatório. extremamente prejudicial a vida útil do óleo. A
formação de água por condensação ocorre se o óleo injetado para retirar o calor da compressão, não elevar
a temperatura do ar/óleo na descarga da unidade compressora para um patamar superior a BO"C. onde não
ocorre o ponto de orvalho em condiçóes de elevada umidade relativa do ar.
O óleo proveniente das 2 vias de circulação (radiador/by pass) mistura-se e é filtrado 13 antes de ser injetado
na unidade compressora.
O óleo, depositado no fundo do elemento separador, é automaticamente compelido pela pressão interna do
reservatório a fluir pela via de retorno para a unidade compressora, por intermédio de um pescador 15.

10.11

,
J:ll

••
r
AR
13
AR + ÓLEO

• ÓLEO

FIGURA 8 - FLUXO AR/ÓLEO PARA SRP 4010 E 4015

11
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020.4025 - 4030

:t 1
12
10
11

6 7

/
/ 4-

14
3
,
FIGURA 9 . FLUXO AR/ÓLEO 9
SRP 4020.4025.4030

4. Módulo secador: tratamento do ar e sistema de refrigeração do secador (Versões Total Solution -


Figura 10, pãg. 13
Após a compressão do ar realizado pelo compressor e resfriado parcialmente pelo radiador, o ar
comprimido é filtrado por um pré filtro 8 onde é retirada parte da água, óleo e contaminantes. Após, o ar
comprimido passar pelo secador de ar que retira a umidade do ar por meio de um sistema de refrigeração,
isto é, a umidade é removida pelo resfriamento do ar comprimido num trocador de calor, sendo a água
resultante deste processo eliminada através de um separador e dreno temporizado 1.
O processo de resfriamento do ar comprimido é feito em duas etapas:
- Primeiro é realizado pré-resfriamento num trocador de calor entre o ar quente e úmido que está entrando e
o ar seco e frio que está saindo 2 .
. A segunda etapa é através do trocador ar úmido e refrigerante 3. A troca térmica ocorre até próximo da
temperatura de evaporação do fluido refrigerante. Com a temperatura baixa, a umidade em excesso
presente no ar comprimido condensa-se, isto porque a temperatura do ponto de orvalho ou de
condensação da água é atingida. Dentro do próprio trocador de calor o ar, já seco e frio, é reaquecido por
contato térmico com o ar úmido e quente que está entrando. Esta troca permite um pré-resfriamento do ar
que entra no secador e um leve aquecimento do ar comprimido, seco, que retoma para a rede de consumo.
O sistema de refrigeração do Secador de Ar - SRS possui um compressor hermético 4, que succiona o fluído
refrigerante na fase gasosa do evaporador 3, onde ocorre a troca térmica entre o ar úmido e o fluído
refrigerante. No evaporador é absorvido o calor do ar comprimido, condensando vapor de água contido no
ar. Ao passar pelo compressor hermético, o fluido refrigerante é comprimido elevando a pressão e a
temperatura. Em seguida entra no condensador 5, que possui um ventilador 6 responsável pela circulação
de ar de arrefecimento entre os tubos e as aletas que resfriam o fluído refrigerante. Após resfriado, passa
pelo dispositivo de expansão 7, localizado na entrada do evaporador, fazendo com que o fluído refrigerante
baixe a pressão e a temperatura, reiniciando o ciclo.

Diminuição da carga térmica


Quando ocorre a redução da vazão e/ou da temperatura do ar comprimido na entrada do Secador de Ar,
existe uma tendência de ocorrer ã redução das pressões e da temperatura no sistema de refrigeração
podendo congelar o condensado antes de ser drenado.

12
Para solucionar este problema, os Secadores de AR - SRS dispõem de um sistema de "by-pass" de gás
quente. Quando existirem situações que podem provocar o congelamento do condensado no interior do
trocador de calor, o sistema by-pass é acionado desviando parte do fluido refrigerante quente para o
evaporador, evitando o congelamento do condensado e a obstrução da passagem de ar comprimido. A
válvula "by-pass" de gás quente controla a quantidade de fluido refrigerante que irá retornar ao circuito de
baixa pressão evitando o seu excesso.
Caso a temperatura caia abaixo de -1'C, o secador será desligado para evitar o congelamento do mesmo.

8aixatemperatura na descarga do compressor frigorífico


Caso a temperatura ambiente seja acentuadamente baixa, existe uma tendência à redução da pressão de
descarga do compressor prejudicando a atuação do sistema de "by-pass" e do dispositivo de expansão.
Além disso, pressões de condensação muito baixas dificultam o retorno do óleo, que está no circuito de
refrigeração, ao compressor hermético. O recurso utilizado para evitar este problema é um pressostato que
desliga o ventilador do condensador quando a pressão de alta do sistema de refrigeração cai abaixo do
normal.

Pressostato de segurança
O secador de ar possui um pressostato instalado no sistema de refrigeração que desliga o secador caso
ocorra um aumento de pressão fora das condições normais do sistema.

,---------------------------------------------------------------~-----------,

: CIRCUITO PNEUMÁTICO Entrada de Ar I t Saída de Ar :


I

:
I
Comprimido...
Úmido 0J Comprimido
Seco
I

:
I
: Pré;~i~t~~
__ :
I , I
I I I
, I

,
e
I

, Pré-Trocador

: i ~ ._ ..
li
r.----------~-----------------
,

I
Drena0:
: Separador de -€9'----'-+
I Condensado :
~ ~c , Saida do
~-------------------------------; Condensado
I I
,, '
''
,
_____________________ ~_J/
I / / " ,~_L
" I _
r--------------------~--/ '_1 ~

: r:
I I
I I '

l( :
I 'Evaporador A ,
II I U JI

I
I
Compressor Dispositivo
I Hermético de expansão
I
(tubo capilar
I
I O Sistema de by-pass
ou e
I: I I Ventilador (}
válvula
I termostãtica)
I < x >
,
I

I
I
I
I

: CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO Condensador0 I I

IL--------------------------------------------------------------------- I~

FIGURA 10 - CIRCUITO DE REFRIGERAÇÃO E PNEUMÃTlCO DO MÓDULO SECADOR

13
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

!IM, ":1.jg 'i& w


Xii
~

Quando o Secador de Ar parar de funcionar sem motivo aparente, este equipamento pode estar sendo
desligado pelo pressostato de segurança ou caso a temperatura seja reduzida para abaixo de -1oCoQuando
ocorrer esse tipo de situação significa que o módulo Secador de Ar está trabalhando em condições de risco
para o sistema frigorifico, sendo necessário entrarem contato com o POSTO SAC SCHULZ mais próximo
credenciado para este equipamento.

O compressor opera com duplo comando da seguinte forma (Figura 11):

COMANDO DO COMPRESSOR EM CARGA PLENA


1. Quando a pressão sobe atingindo o valor da pressão nominal do compressor, a interface eletrõnica Controll
desenergiza a válvula solenóide VS1 fechando a via de comando que mantinha totalmente aberta a válvula
de admissão 1.

COMANDO DO COMPRESSOR EM ALíVIO


1. Nesta fase de operação, a válvula de admissão será fechada, impedindo o fluxo de ar na sucção, porém a
aspiração do ar ainda continua pelos orificios "A" denominados by-pass. Como a seção de passagem
destes orificios é pequena, o volume de ar aspirado diminui juntamente com a poténcia consumida pelo
compressor.
2. Com a via de alivio 2 aberta, iniciará a despressurização do reservatório 3 até o volume de ar aspirado pelos
furos by-pass entre em equilíbrio com o volume de ar drenado pela via de alivio, equalizando a pressão no
reservatório entre 3, 1 a 4, 1 barg (45 a 60 psig) necessária para garantira lubrificação no sístema, reduzindo
a potência em torno de 50% enquanto permanecer neste regime. .
3. Nesta fase de comando o compressor não produzirá ar para a rede. Se ocorrer consumo de ar neste
momento, a pressão poderá diminuir no sistema, fazendo com que a válvulasolenóide VS1 seja energizada
pela interface eletrõnica, retornando o compressor a carga plena.

(• AR
'./
C) AR + ÓLEO
• ÓLEO

A- FUROS DE ALlMENTAÇAo
DO SISTEMA EM AlÍVIO

B- TEMPORIZADOR

FIGURA 11 - SISTEMA DE COMANDO DO COMPRESSOR ROTATIVO

14

~ Verificação da Tensão de Alimentação e


Temperatura

1. Interface eletrônica (Leia as instruções


o Acesso aos parãmetros

no manual da Interface Eletrônica) ~ Incremento para parâmetros e teste de purga


2. Botâo de emergência
3. Teclas ~ Decremento
4. Controlador eletrônico secador AL -7 Alarme de temperatura e/ou oscilação da
5. Display tensâo
Purg 3 gotinhas -7 Acionamento da purga
Man -7 Purga manual acionada
FIGURA 12 - PAINEL DE INSTRUMENTOS
- -7 Limite inferior de temperatura atingido (LO)
OK -7 Condições normais de operação
+ -7 Limite superior de temperatura atingido (H 1)
. -7 Acesso aos menus de programação

FIGURA 13 - CONTROLADOR ELETRÔNICO SECADOR

CONTROLADOR ELETRÔNICO / SECADOR (Figura 13)

o Controlador Eletrônico tem como finalidade indicar ao usuãrio a temperatura de resfriamento do sistema.
através de um sensor instalado no ponto mais frio do circuito, Tem como funções também, controlar o tempo
de atuaçâo da válvula solenóide de purga do secador. e atuar como um dispositivo de segurança desligando o
equipamento em caso de baixas temperaturas que poderiam ocasionar o congelamento do condensado
dentro do trocador de calor,

.. .
o compressor opera no modo contínuo e entra em alívio na pressão máxima de trabalho e só desliga se não
houve'r consumo de ar que propicie uma queda na pressão da rede de 1,03 a 1,4 barg (15 a 20 psig), durante o
tempo ajustado no temporizador da interface eletrônica.
Este tempo de alívio pode ser ajustado em um período de Oa 1Ominutos.
Nota: Não é conveniente o motor partir mais que 1O (dez) vezes por hora.

15
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

Após concretizadas as providências de instalação do compressor, da rede elétrica e de ar comprimido


(efetuadas pelo cliente), o compressor terá a partida e será ligado, com a presença de um Técnico do POSTO
SAC SCHUlZ mais próximo. O Técnico irá orientar o cliente nos procedimentos de partida, acompanhar o
funcionamento e instruir sobre a manutenção preventiva (que poderá ser efetuada pelo cliente). O período de
garantia do compressor somente terá validade, quando da apresentação do Relatório de Atendimento que o
Técnico do POSTO SAC SCHUlZ irá documentar no ato do acionamento, permanecendo 1 (uma) via do
relatório em poder do cliente e do preenchimento da Ficha de Entrega Técnica (pág. 33) que após
documentada será enviada à fábrica pelo técnico. As instruções do item "A" constantes no Termo de Garantia
(pág. 30), Condições Gerais da Garantia devem ser seguidas.

~mI"'J'". '1"';~4''"rI"', ' ' '.' '1hZ'!' , •. ~di!i!q["'. ---m,Hlli-;(---"u.,-;"';;;;_., .111-;"" lrt-"'w , '""11
"5-.'"--'•.
•. "';'"111"".'- ••£••••

Os compressores da série SRP 4000 são fornecidos de fábrica já testados e abastecidos com óleo lubrificante
mineral lUB SCHUlZ ou lUB SCHUlZ SINTÉTICO.

Antes da partida inicial do compressor verificar: o reaperto das conexões das mangueiras do circuito
hidráulico, a tensão das correias e dos contatos elétricos e ligar o secador de ar 5 minutos antes da
partida do compressor (quando instalado).

PROCEDIMENTO DE PARTIDA INICIAL:


A, Abra a porta e verifique o visor de nível de óleo 3 (Figuras 15 e 16, pág. 18) deverá estar coberto;
B. Energize o compressor (a interface deverá acender);
C. Feche o registro da linha de serviço;
D. Ao energizar a interface, se aparecer a mensagem de erro "E:0030" significa que o sensor de seqüência e
falta de fase está atuando. Este sensor serve para evitar que a unidade compressora gire no sentido errado.
Caso isso ocorra desenergize o compressor e inverta duas fases nos bornes de entrada de energia do
compressor. Energize o compressor e verifique se o erro desapareceu da interface. Então pressione o botão
liga e certifique-se que o sentido de rotação da unidade é o mesmo da seta localizada no corpo da unidade
compressora e pressione o botão desliga;
E, Após certificar-se que o sentido de rotação está correto, feche as portas e pressione o botão liga (verde)
para colocar o compressor em funcionamento, com o registro fechado até o compressor atingir a pressão
máxima. O mesmo entrará em alivio (modo de comando continuo), abra lentamente o registro e o seu
compressor de parafuso está pronto para fornecer ar comprimido tratado para a rede.

A IMPORTANTE

- Em hipótese alguma deixe o compressor trabalhar sem o protetor de correias,


- Não permita que na primeira partida o motor trabalhe por mais de 3 (três) segundos com a rotação
invertida, A operação no item "D" é rápida e de fácil visualização, Se houverem dificuldades na partida,
consulte o capitulo "Diagnóstico de Falhas" (pág, 23),
- O botão de emergência deve ser utilizado somente quando se deseja um rápido desligamento do
compressor. O uso do mesmo para condições normais, irá causar falha no equipamento não coberta
pela garantia,

.Ut
.,
l' "'-. :,i1 'M:"'"
1 tg, ¥?:

.4; • _J
Pressione o botão vermelho @ da interface eletrônica.
O compressor irá entrar automaticamente em alivio e contará um tempo programado antes do desligamento
total do compressor.

16
1. PROCEDIMENTOS ANTES DE INICIAR A MANUTENÇÃO

~
Existem superfícies quentes dentro do gabinete do compressor, após a sua parada. O uso de óleo lubrificante e
peças originais Schulz prolonga a vida útil, evitando assim, a perda da Garantia de seu compressor.

A. Pare o compressor e cerfifique-se que o reservatório está sem pressáo (espere 5 minutos).
B, Desligue o compressor da rede elétrica (chave seccionadora) e certifique-se de que o compressor não
possa ser ligado acidentalmente.

Para compressores com controle carga/alivio remoto e usados em conjunto, deve-se colocar um aviso
"Em Manutenção", na chave de partida.

C, Feche a válvula (registro) entre a rede de ar comprimido e o compressor.

2. PROCEDIMENTOS APÓS A MANUTENÇÃO

A, Abra a válvula (registro) entre a rede de ar comprimido e o compressor.


B. Energize o compressor na rede elétrica (chave seccionadora) e certifique-se de que o compressor possa ser
ligado sem causar nenhum acidente.
C. Dê partida no compressor.

3. PROCEDIMENTO PARA AJUSTAR A TENSÃO DACORREIA

A tensão da correia responsável pela transmissão do movimento do motor para a unidade compressora deve
ser verificada semanalmente. Caso a tensão esteja fora do especificado na Tabela da Figura 14, pág. 18, o
procedimento adiante deve ser seguido para realizar o retencionamento da correia do compressor:
A. Veja o item 1 - Procedimentos antes de iniciar a manutenção.
B. Afrouxe os parafusos 1 (4 peças).
C. Afrouxe as contra porcas 3 dos parafusos 2 (2 peças).
D. Aperte os parafusos 2 alternadamente de forma que a unidade compressora se mantenha nivelada, até o
momento em que a correia apresente a tensão de esticamento adequada, conforme informado na Figura 14.
E. Se a tensão da correia estiver correta, aperte os parafusos 1 e as contra porcas 3, caso contrário repita os
passos anteriores.

Notas:
- Com o compressor operando na pressão máxima, se a correia descrever um arco na polia movida como se
tivesse uma tendência de sair dos canais, a tensão está incorreta.
- Na tensão ideal, a correia apóia totalmente no arco de tração da polia movida (lado direito).
- Para medir a força utilize um tensiômetro que deverá ser adquirido junto ao POSTO SAC SCHULZ.
- Ouando a tensão da correia não está correta, há aquecimento demasiado e ruído típico de que a mesma está
patinando.
- Outra forma de verificar o tensionamento ê monitorar a rotação da unidade compressora observando sua
variação.

4. PROCEDIMENTO SUBSTITUiÇÃO DO FILTRO DE AR

Deixe o compressor esfriar antes de começar o trabalho. O elemento do filtro de ar não pode ser
reutilizado ou limpo.

O filtro de ar é o componente responsável pela pureza do ar que será comprimido pela unidade compressora.
O periodo para a troca do filtro de ar está determinado na Tabela 5, pág. 21. Para a realização da troca do filtro
de ar de seu compressor de parafuso, siga o procedimento abaixo e verifique a Figura 19, pág. 19.

17
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

FORÇA
X
Modelo (kgf) N (Newton)
(em)
Min.IMáx. Min.IMáx.
SRP 4010
3.014.0 29.41 40 0.5
SRP 4015
SRP 4020
SRP 4025 2.513•5 24.5134.3 0.6
SRP 4030

TABELA DE TORnDE
BITOLA I TORnDE (N.mll GRAD
Max1.25x35mml36.o'3 I aASSE 8.8
1. Polia movida
2. Bucha cônica
3. Arruela de pressão
4. Parafuso

FIGURA T4 - TENSÃO DAS CORREIAS

Fi--1
1. Elemento separador ar/óleo
2. Bujão de abastecimento
de óleo
3. Viso r de nível de óleo
4. Registro de drenagem
do condensado
5. Parafuso fixação
tampa reservatório FIGURA 17 - FILTRO DE ÓLEO
(veja item 6 pág. 19)

FIGURA 16
FIGURA 15 - (SRP 4010-4015) (SRP 4020-4025-4030)

A. Veja o item 1 - Procedimentos antes de iniciar a manutenção. pág. 17.


B. Remova a porca de fixação 1 e o filtro 2.
C. Remova o indicador de restrição do filtro de ar 4.
D. Limpe o alojamento do filtro 3 e 5.
E. Instale o novo filtro 2 e a porca de fixação 1.
F. Instale o indicador de restrição do filtro de ar 4. retirado do filtro anterior.
G. Atualize a informação do número de horas para a próxima troca do filtro de ar na interface eletrónica do
compressor. O valor a ser ajustado está indicado na tabela de parãmetros anexa a pasta de informaçóes de
seu compressor. (Procedimento necessário apenas para compressores eletrônicos).
H. Certifique-se que a vedação do filtro de ar esteja bem assentada ao suporte de fixação 5.
18
Nota: Verifique semanalmente a restrição do filtro de ar. Se o indicador 4 estiver vermelho efetue a troca do
filtro, seguindo o procedimento acima, mesmo se o número de horas não tiver sido atingido.

5. PROCEDIMENTO PARA DRENAGEM DO CONDENSADO (ÁGUA) DO RESERVATÓRIO AR/ÓlEO

A drenagem do condensado do reservatório ar/óleo deve ser realizado diariamente. Para realizar a drenagem
do condensado do reservatório ar/óleo proceda conforme indicado abaixo e verifique a Figura 18.
A. Veja o item 1 - Procedimentos antes de iniciar a manutenção, pág. 17.
B. Desligue o compressor e aguarde 1 (uma) hora para que o condensado se deposite no fundo do
reservatório.
C. Abra o registro de drenagem 2 e colete o condensado em um recipiente. Feche o registro assim que
começar a sair óleo do reservatório
~
~~-4

,R' '~ FIGURA 20

~:);
I ~1~2
',---~

1. Visor de nível de óleo


2. Registro de drenagem de óleo
3. Bujão de abastecimento

FIGURA 19. FILTRO DE AR


FIGURA 18

6. PROCEDIMENTO PARA TROCA DO FilTRO DE ÓlEO

Deixe o compressor esfriar antes de começar o trabalho. O filtro de óleo não pode ser reutilizado e deve
ser descartado de acordo com a legislação vigente.

Para realizar a troca do filtro de óleo proceda conforme indicado abaixo e verifique a Figura 17, pág. 18. O
periodo detrocado filtro de óleo está indicado na Tabela 5, pág. 21.
A. Veja o item 1 - Procedimentos antes de iniciar a manutenção, pág. 17.
B. Remova o elemento usado 1.
C.lnstale o novo elemento 1.
D. Atualize a informação do número de horas para a próxima troca do filtro de óleo na interface eletrónica do
compressor. O valor a ser ajustado está indicado na tabela de parâmetros anexa a pasta de informações de
seu compressor. (Procedimento necessário apenas para compressores eletrônicos).
E. Certifique-se que a vedação do filtro de óleo esteja bem assentada ao cabeçote de fixação 3.

Nota: A primeira troca do filtro de óleo deve ser realizada com 300 horas.

19
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

+Wi
4
# IM" =
1ft =;V Ã>i; Fax

7. PROCEDIMENTO PARA TROCA DO ÓLEO LUBRIFICANTE

Utilize somente o óleo LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ SINTÉTICO para compressor de ar rotativo de
parafuso. Não misture diferentes tipos de óleo. O óleo ainda está quente quando o compressor é recém
desligado. Não abra o bujão de enchimento se o reservatório estiver pressurizado. Descarte o óleo de
acordo com as normas locais.

Para realizar a troca do óleo proceda conforme indicado abaixo e verifique a Figura 18. pág. 19. O período de
troca do óleo está indicado na Tabela 5, pág. 21.
A. Veja o item 1 - Procedimentos antes de iniciar a manutenção, pág. 17.
B. Desligue o compressor e aguarde pelo menos 5 (cinco) minutos para que seja eliminada a pressão do
sistema. O reservatório ar/óleo possui um manómetro. Verifique o reservatório está completamente
despressurizado antes de realizar o passo seguinte.
C. Abra o registro 2 e colete o óleo em um recipiente. Feche o registro ao final da drenagem.
D. Abra o bujão de enchimento 3 e abasteça com óleo LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ SINTÉTICO até que o
nível de óleo atinja a parte inferior do bujão de enchimento.
E. Feche o bujão logo após o abastecimento. Não é necessário aperto rigoroso, pois o bujão é auto vedante.

Nota:
- No reservatório ar/óleo está fixado um adesivo que indica o óleo LUB SCHULZ para compressor rotativo de
parafuso abastecido na fábrica em seu compressor. O mesmo é encontrado nos POSTOS SAC SCHULZ.
Este compressor pode operar com óleo mineral, sintético e óleo sintético atóxico.
Sugerimos não mudar de óleo. A mudança indiscriminada pode proporcionar contaminação por
incompatibilidade quimica, diminuindo a vida útil do óleo e causando problemas de lubrificação.

8. SUBSTITUiÇÃO DO ELEMENTO SEPARADOR AR/ÓLEO

Descarte o elemento separador usado de acordo com as normas locais vigentes. Deixe o compressor
esfriar antes de iniciar o trabalho de manutenção. .

Para realizar a troca do elemento separador proceda conforme indicado abaixo e verifique a Figuras 15 e 16.
pág. 18. O período detrocado elemento separador está indicado na Tabela 5, pág. 21.

A. Veja o item 1 - Procedimentos antes de iniciar a manutenção, pág. 17.


B. Desligue o compressor e aguarde pelo menos 5 (cinco) minutos para que seja eliminada a pressão do
sistema. O reservatório ar/Óleo possui um manômetro. Verifique o reservatório está completamente
despressurizado antes de realizar o passo seguinte.
C. Remova os parafusos que fixam a tampa do reservatório ar/óleo.
D. Retire a tampa do reservatório.
E. Limpe as superfícies de vedação do reservatório e da tampa e substitua as juntas.
F. Limpe o reservatório se necessário.
G. Instale o novo elemento separador 1 e certifique-se de que esteja bem acoplado. Tome cuidado para não
contaminar o elemento, segure-o através das extremidades metálicas.
H. Monte a tampa superior do reservatório ar/óleo tomando o cuidado de que ajunta superior esteja
devidamente acoplada.
I. Aperte os parafusos 5 alternadamente, utilizando um torquímetro [pré-carga 15 a 25Nm / torque final de 70 a
80Nm].
J. Atualize a informação do número de horas para a próxima troca do elemento separador na interface
eletrônica do compressor. O valor a ser ajustado está indicado na tabela de parãmetros anexa a pasta de
inforrnaçôes de seu compressor.

Nota:
- É importante verificar na junta de vedação do elemento separador se a mesma possui grampo ou clipe de
aterramento.
- Para compressores com elemento separador ar/óleo externo (spin-on) (ver Figura 15, pág. 18) basta apenas
remover o elemento usado e instalar o novo com procedimento similar a troca do tiltro de óleo.

20
- Quando instalado este elemento, a continuidade elétrica deve ser estabilizada e mentida entre o próprio
elemento e o tanque separador ar/óleo. Falhas ao manter esta continuidade podem resultar na formação de
energia estãtica no compressor. A faísca resultante da descarga desta eletricidade estática pode causar
ignição na mistura ar/óleo dentro do compressor, resultando em severos danos para o equipamento e
acidentes ou perda da vida humana!

9. ROLAMENTO DO MOTOR ELÉTRICO PRINCIPAL

Para realizar a manutenção nos rolamentos do motor elétrico principal proceda conforme indicado no item 1,
pág. 17. Engraxe os rolamentos do motor elétrico conforme sua placa de identificação. Para informações
adicionais consulte o manual de instruções do mesmo.

10. REAPERTO DAS CONEXÕES ELÉTRICAS

Antes de iniciar o reaperto das conexões elétricas proceda conforme indicado no item 1, pág. 17. Em seguida
reaperte as conexões elétricas da chave de partida (conectores dos relés, contatores, cabos de potência, etc).

11. LIMPEZA DO RADIADOR E CONDENSADOR

O radiador obstruído eleva a temperatura do compressor a ponto de desligá-lo por sobretemperatura.


Antes de iniciara limpeza proceda conforme indicado no item 1, pág. 17.
Para limpar o radiador e o condensador externamente (Figura 20, pág. 19), use ar comprimido de fora para
dentro.
Para limpar o radiador mais minuciosamente, escove sua superfície inferior interna.
Nota: Não use escova de metal para limpeza do radiador ou condensador, evite o amassamento das aletas de
refrigeração.

12. CALlBRAÇÕES

Realize a calibração da(s) válvula(s) de segurança e manômetros em um órgão credenciador pelo INMETRO.
Esta operação deve ser realizada em dispositivo não acoplado ao reservatório.

PROCEDIMENTO I DIÁRIO I SEMANAL I A CADA 1000 hl A CADA 3000 hi ANUALI QUANDO EXIGIDO

VERIFIQUE AS INDICAÇÕES DE FALHAS NA INTERFACE o


I
VERIFIQUE NíVEL DE ÓLEO e(1)
TROQUE o ÓlEO LUBRIFICANTE • (3)
SUBSTITUA o ELEMENTO DO FILTRO DE AR ADMISSÃO I o I I
VERIFIQUE NíVEL RESTRiÇÃO ELEMENTO DO FILTRO DE AR i I .(5) I I
I
SUBSTITUA o FILTRO DE ÓLEO I 0(2)(3)(8)
I
SUBSTITUA o ELEMENTO SEPARADOR AR/ÓLEO I _(6) I

LIMPE o RADIADOR E o CONDENSADOR EXTERNAMENTE I o


, I • (4)
VERIFIQUE VAZAMENTOS DE ÓLEO I o I o

INSPECIONE A VÁLVULA DE SEGURANÇA o

VERIFIQUE A CONDIÇÃO DAS MANGUEIRAS o

APERTE CONEXOES E PARAFUSOS I


, I _(4)
VERIFIQUE E APERTE AS CONEXÓES DA CHAVE ELETRICA i l, o
I o

LIMPEZA DO FILTRAL DE ENTRADA DO AR NO COMPRESSOR o I I


LIMPEZA DO COMPRESSOR I , o i o
,
VERIFIQUE A TENSÃO E O ESTADO DA(S} CORREIA(S) o
-
LUBRIFIQUE OS ROLAMENTOS DO MOTOR (DE ACORDO COM
,
O MANUAL DE INSTRUÇÓES DO FABRICANTE)
VERIFIQUE NíVEL DE RESTRICÃO o
DO PRE-FILTRO COALESCENTE
SUBSTITUA ELEMENTO DO PRÉ-FILTRO COALESCENTE I I _(7) o

TABELA 5

21
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

IMPORTANTE
(1) Verifique o nivel do óleo quando o compressor estiver desligado (espere até que o ar e o óleo estejam
separados e que as bolhas (espuma) sejam eliminadas, pois isto poderá mascarara nivel de óleo).
(2) A primeira vez com 300 horas.
(3) Quando utilizado óleo sintético, trocar o óleo a cada 8000 horas e o filtro de óleo a cada 2000 horas.
(4) Trimestralmente.
(5) Trocar o filtro se o indicador 4 (Figura 19, pág. 19) estiver acusando restrição.
(6) A vida útil do elemento separador é de no mínimo 3000 horas de serviço desde que todos os requisitos
abaixo sejam atendidos:
- condições de instalação conforme itens 1 e 2 do capítulo Instalação pág. 6;
- manutenção preventiva realizada corretamente (conforme o seu capítulo);
- regime de operação da máquina (ciclo carga/alivio) não freqüentes.
Prazo para substituição do elemento separador deverá ser sempre avaliado pela Assistência Técnica que
atende o seu compressor de parafuso (recomendações válidas tanto para o abastecimento de fábrica com
óleo mineral quanto para óleo sintético).
(7) Faça a troca de elementos regularmente para obter a máxima eficiência e qualidade dos filtros de ar Schulz,
mantendo assim baixos custos de operação. Os elementos filtrantes deverão ser trocados pelo menos uma
vez por ano ou quando a perda de carga exceder o máximo recomendado de 0.6 bar.
(8) Condições operacionais tais como, temperatura ambiente, obstrução do radiador ar/óleo por
contaminação, renovação de ar da casa de máquinas, limpeza dos filtros de ar, óleo e elemento separador,
podem pro mover tem peratura de descarga da unidade em níveis que alteram a vida útíl do óleo.
Quando as condições operacionais promoverem regularmente a temperatura de descarga da unidade
compressora abaixo de 90°C, o período de troca de óleo deve atendera que segue:
- Se óleo mineral-acada 1000 horas;
- Se óleo sintético - a cada 8000 horas.
Quando as condições operacionais promoverem regularmente a temperatura de descarga da unidade
compressora acima de 90°C, o período detroca de óleo deve atender o que segue:
- Se óleo mineral- a cada 500 horas;
- Se óleo sintético - a cada 4000 horas.

. .
Para que seu compressor de ar de parafuso Schulz tenha uma vída útil garantida e possa operar
adequadamente, necessita de manutenção periódica conforme mencionado no capítulo Manutenção
Preventiva. A tabela abaixo indica o código dos componentes e do óleo lubrificante, que são adquiridos junto
ao POSTO SAC SCHULZ.

Denominação SRP 4010 SRP 4015 SRP 4020 SRP 4025 SRP 4030
Óleo lubrificante mineral LUB SCHULZ 101.0173-0 101.0173-0 101.0173-0 101.0173-0 101.0173-0
(galão 20 litros)
Óleo lubrificante LUB SCHULZS1NTÉTICO 101.0239-0/AT 101.0239-0/AT 101.0239-0/AT 101.0239-0/AT 101.0239-0/AT
(galão 20 litros)
Elemento do filtro de ar (Primario) 007.0184-0/AT 007.0184-0/AT 007.0170-0 007.0170-0 007.0170-0
Elmento filtro de ar (Secundário) - 007.0171-0/AT 007.0171-0/AT 007.0171-0/AT
Filtro de óleo 007.0177-0/AT 007.0177-0/AT 007.0023-1/AT 007.0023-1/AT 007.0023-1/AT
-
Elemento separador ar/óleo 007.0233-0/AT 007.0233-0/AT 021.0148-0 021.0148-0 021.0148-0
Elemento pré-filtro 007.0267-0 007.0295-0 007.0271-0 007.0271-0 007.0271-0
Tensiôme1ro 1 haste 021.0097-0/AT 021.0097-0/AT 021.0097-0/AT 021.0097-0/AT 021.0097-0/AT
Filtro entrada p/ compressor (kit c/2 peças) 007.0398-0/AT 007.0398-0/AT 007.039B-0/AT

TABELA 6

22
. '. .,
Quando o compressor tiver a conclusão do serviço, o óleo lubrificante do
compressor, o filtro do óleo e o elemento separador de óleo, devem ser
descartados de acordo com as normas locais vigentes.
Veja instruções no capitulo "Orientações e Recomendações Ambientais" ,
pág.33.

.. ."
f.... Para garantir a SEGURANÇA e a CONFIABLlDADE no produto, os reparos, as manutenções e os
ill ajustes deverão ser efetuados através do nosso POSTO SAC SCHULZ mais próximo, o qual utiliza
. peças originais.

A relação que apresentamos serve para simular a grande maioria dos problemas e possíveis causas que
podem redundar em parada ou funcionamento incorreto do compressor.
A simplicidade de alguns procedimentos para solucionar os problemas, oferece condições ao usuário de
saná-los sem a necessidade de Assistência Técnica especializada.
Entretanto, persistindo o problema após tentadas as ações corretivas abaixo, entre em contato com o POSTO
SAC SCHULZ mais próximo.

DEFEITO EVENTUAL CAUSA PROVÁVEL SOLUÇÃO

D compressor não parte. Falta de fase ou energia elétrica. Verifique a instalação e os fusiveis de proteção.
Nota: D compressor pode Falta de tensão no comando. Verifique o fusível de proteção do comando.
estar desligado por ação do
transdutor de pressão e Relé de sobrecarga desarmado. Rearme e verifique a causa do desarme
religa automaticamente. religando o compressor.
Se a causa é esta, Bota0 de emergência pressionado. Gire o botão para destravá-lo.
apenas o símbolo (j)
estará aparecendo Bobina dos contatores queimada. Verifique as bobinas dos contatores K1, K2 e K3.
na tela da interface Fios frouxos ou soltos. Verifique os referidos componentes e
indicando que o acompanhando o diagrama elétrico, veja onde
compressor está Interface não liga. está interrompida a tensão que impede a
em stand-by. operação de ligar.
Registro de saida fechado. Abra lentamente o registro de saida para a rede.
Pressão na rede já está alta Desligue algum compressor em paralelo
(tempo de alivio mínimo 6 minutos). instalado, ou aguarde que ele ligará
D compressor parte e automaticamente quando cair a pressão,
desliga logo em seguida. desde que seja pressionado o botão verde
e o símbolo (j) estiver aparecendo.

Instalação em desacordo com a Verifique a corrente e a defasagem entre fases.


Norma NBR 5410 Verifique a causa e redimensione os cabos
se houver necessidade.

23
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 • 4015 - 4020 - 4025 • 4030

DEFEITO EVENTUAL CAUSA PROVÁVEL SOLUÇÃO


Falta de fase (fusivel da instalação Verifique os fusiveis e redimensione-os
queimado). se necessário.
Procure a causa da queima do fusivef.
-- - -- - -- --

Cabos que alimentam o motor frouxos Veja a condição dos cabos e dos isolamentos
O compressor parte e na entrada ou saída dos contatares e reaperte-os se necessário.
desliga logo em seguida. ou no próprio motor.
- - -
Relé de sobrecarga com defeito ou Veja os contatos dos contatares K1, K2. K3.
contatos dos contatares muito gastos. Se estão normais observe o relé de sobrecarga.
- __ o

Falta de óleo. Verifique o nivel do óleo e reponha, utilizando o


A temperatura sobe rapidamente. óleo LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ SINTÉTICO
para compressor de ar de parafuso. (Veja
capítulo Manutenção Preventiva).

Nivel excessivo de óleo. Remova o excesso de óleo.


-- - - -- ..

Óleo do compressor espumando. Ciclo carga e alivio rápido (Desligue algum


Arraste de óleo para a compressor em paralelo ou instale reservatório
linha de ar. de maior volume).
Retorno do dreno do elemento Remova o elemento separador e o tubo
separador com a vedação rompida. adaptador e verifique o anel O'ring de vedação.

Reveja o dimensionamento dos cabos de


alirnentação, observando a distância da fonte
allmentadora (transformador).
Queda de tensão na rede elétrica. -
Ruido intermitente na partida. Verifique para quanto cai a tensão no comando
Instalação em desacordo com a
Os contatares parecem no momento da partida.
norma NBR 5410. -
não acionar. Verifique defasagem de tensóes entre as tases.
Verifique se não tem nenhum fio de
comando solto.
-- ---

Queda de tensão no secundário do Verifique a causa e elimine-a.


transformador de 24V na partida.
Tempo de comutação da chave Acerte o tempo em 4 ou 5 segundos,
estrela/triângulo muito longo. regulando o temporizador de segundos.
Diminuição da rotação
Bobina dos contatares K1, K2 e K3 Verifique se as bobinas dos contatares
do motor elétrico.
com defeito. K1, K2 e K3 estão perfeitas e recebendo energia.
-- --- --

Válvula de admissão aberta. Verifique a causa.


--I
Rotação invertida. Confira o sentido de rotação.
Corrente do motor acima --
da nominal de trabalho. Tensão abaixo do especificado. Rever o dimensionamento dos cabos.
Unidade compressora travada. Solicite a presença da Assisténcia Técnica.
O compressor desliga e não
volta a ligar mesmo com a Relé de sobrecarga desarmado. Verifique a amperagem e a regulagem do
pressão na rede baixa. relé de sobrecarga.

Filtro de óleo obstruido. Substiua-o.


Filtro de ar obstruido. Substiua-o.
--- - --
Super aquecimento do Nivel baixo de óleo. Avalie a causa e troque o óleo, usando o
compressor. LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ SINTÉTICO.
-- --- _.

Radiador com a colméia obstruida. Providencie a limpeza.


- -
Ventilador não liga. Verificar a causa, persistindo o problema
solicite a presença da Assistência Técnica.

24
,

DEFEITO EVENTUAL CAUSA PROVÁVEL SOLUÇÃO


Verifique o nivel de óleo e reponha se necessário,
utilizando o óleo LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ
SINTÉTICO para compressor de ar de parafuso.

Verifique se a cabine está aberta e feche-a.

Verifique se o ventilador (hélice)


não está quebrado.
Alta temperatura. -'------
O compressor desliga Verifique se o filtro de óleo não está entupido.
e não volta a ligar A primeira troca é efetuada com 300 horas
mesmo com a pressão de operação.
na rede baixa. Verifique se há fluxo de ar na colméia do
radiador. (Limpe-a se estiver obstruida).
Verifique se existe vazamento de óleo e
elimine-o.
--
Oisjuntor do comando desarmado. Verifique a causa e o estado da peça.

Bobina do contator auxiliar queimada. Troque a bobina através da Assistência Técnica.

Falta de fase no comando. Procure a causa conforme o esquema.


Correias frouxas ou gastas. Estique-as ou troque-as. Veja Figura 14, pág. 18
e procedimento 3, pág. 17.
Filtro de ar obstruido. Verifique o indicador de restrição e as condições
do filtro de ar substituindo-o se necessário.
O compressor
repentinamente perdeu Mangueira que despressuriza o Conecte a mangueira ou substitua-a.
rendimento. reservatório desconectada da
A pressão fica muito baixa válvula de admissão ou rompida.
na rede de ar. (Observe ruido típico de vazamento).
Nola: Antes de
qualquer providência Bobina da válvula solenóide queimada
leia as observações ou solenóide com orlflcio obstruido.
no final do diagn6stico
de falhas. Tubo que alimenta a válvula solenóide Solicite a presença da Assistência Técnica.
rompido ou desconectado.

Vazamento de ar em alguma tubulação


do compressor.

Consumo de ar muito inferior a Oesligue algum compressor em paralelo ou


capacidade de produção do compressor. instale reservatório de maior volume.
.-
Registro de saida fechado. Abra lentamente o registro.
Compressor com ciclos
muito. rápidos de (Nesle caso a pressão na rede
carga/alívio. é muito baixa).
Muita perda de carga próxima ao Elimine a perda de carga.
compressor.
Pressão diferencial muito pequena. Solicite a presença da Assistência Técnica.

25
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

DEFEITO EVENTUAL CAUSA PROVÁVEL SOLUÇÃO


Vazamento no circuito. Identificar e corrigir.
--- - -- - - --

Muito tempo de operação em Otimize o tempo mudando o modo


Consumo de óleo alívio do compressor. de comando ou regulando o relé.
excessivo necessitando -- -- -- -- --- -- -

reposição. Elemento separador danificado. Troque o elemento separador e O óleo, utilizando


(Muito óleo encontrado o óleo LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ
na rede de ar). SINTÉTICO para compressor de ar de parafuso.
- - -
Pressão de operação do compressor abai- Verifique a causa da demanda
xo de 3,4 barg (50 psig) por muito tempo. excessiva.

Rolamentos do motor ou da unidade Identifique onde está localizado o ruído e


danificados. solicite a presença da Assistência Técnica.
Vibração ou ruido --
excessivo. Hélice do ventilador com pá quebrada. Solicite a presença da Assistência Técnica,
-- --- - ----- --
Correias frouxas ou gastas. Estique ou troque as correias.

Elemento separador de arfóleo Substitua o elemento separador.


obstruido.
-- - - -- -- -- -- -- --
Válvula de segurança Válvula de admissão travada.
abre seguidamente. - -- -

Pressostato ou solenóide com defeito. Solicite a presença da Assistência Técnica.


- ---

Válvula de pressão minima travada.

Compressor operando mullo tempo Verifique o comportamento do consumo


em alívio. de sua rede de ar alustando o tempo.
Filtro de ar obstruido. Substitua-o.
Nivel baixo de óleo. Avalie a causa e troque o óleo, usando o
LUB SCHULZ ou LUB SCHULZ SINTÉTICO.
Excesso de água no
reservatório arfóleo. Radiador com a colméia obstruída. Providencie a limpeza.
Válvula termostática inoperante. Solicite a presença da Assistência Técnica.

Falha no purgador eletrónico Providencie a troca do purgado r eletrônico.


Falta de drenagem manual no reservatório Orenar manualmente o reservatório de ar.

OBSERVAÇÕES
Na situação em que há queda de pressão na rede de ar, observe os seguintes detalhes:
- Se a pressão de operação indicada no manômetro do compressor está alta e, na fábrica muito baixa, o
problema é perda de carga substancial na rede de ar.
- Se a pressão no compressor está baixa e na rede de ar também, é possível que o consumo aumentou
em função da instalação de equipamento recente. Neste caso, a demanda necessária de ar é superior a
produção.
- Antes de qualquer providência buscando encontrar as causas no compressor, feche o registro de saída
lentamente, até a pressão subir bem prôxima da máxima de trabalho e verifique a corrente do motor.
- Se o compressor estiver aspirando ar em plena carga e a corrente está bem prôxima da nominal é
provável que o problema não seja no compressor.

26
"i

SECADOR

DEFEITO
CAUSA PROVÁVEL COMO PROCEDER / SOLUÇÃO
EVENTUAL
Registro Não permite a salda do Certifique-se de que o registro agulha de
agulha 35 condensado do secador de ar, purga esteja suficientemente aberto. Caso
(Figura 4, inundando o trocador de calor não, gire a manopla do registro no sentido
pág. 4) está e permitindo o arraste do anti-horário para aumentar a descarga de
fechado mesmo para a rede de condensado durante as purgas. Não é
ar comprimido. preciso abrir todo o registro, somente o
necessário.
---
__ o

Sistema de A presença de sujeira ou Despressurize e desenergize o secador. Em


purga está partículas no sistema de seguida desmonte o sistema de purga,
obstruido purga podem obstruir a efetue a limpeza e monte-o novamente. Se
por sujeira passagem de houverem dúvidas sobre como efetuar esta
condensado. limpeza, entre em contato com POSTO
SAC SCHULZ.
Válvula Êmbolo da válvula solenóide Entre em contato com POSTO
solenóide emperrado ou bobina queimada SAC SCHULZ.
de purga não permitindo o acionamento
inoperante deste componente.
Alta Temperatura do ar comprimido Verificar a temperatura de descarga do
temperatura na entrada do secador compressor de ar comprimido. Efetue a
do ar excessivamente alta. limpeza do radiador.
comprimido
Não seca o ar
comprimido Alta Temperatura ambiente muito Verificar a temperatura ambiente está acima
alta
(presença de temperatura (acima de 40"C) , diminuindo de 40"C. Se sim, providenciar meios para
a
umidade na ambiente capacidade de troca térmica redução desta temperatura. Para auxilio,
do
rede ou no condensador e prejudicando entre em contato com o POSTO SAC
a
reservatório) . eficiência do secador de ar. SCHULZ.
---
Protetor Compressor de refrigeração está Verifique se o compressor de refrigeração
térmico do desarmando devido sua está desligando durante a sua operação.
compressor temperatura muito alta. O Isto é percebido através do aumento da
de refrigera- sistema pode estar com pouco temperatura indicada no controlador digital
ção atuando refrigerante ou em sobrecarga. para valores acima de 15"C. Se sim, entre
em contato com o POSTO SAC .----~
SCHULZ-.
--

Vazão de ar A quantidade de ar fornecida ao Entre em contato com o POSTO SAC


é superior a secador está acima de sua SCHULZ, para verificar se o seu secador
capacidade capacidade. de ar está corretamente dimensionado.
do equipa-
mento _. -- -- -- --- --- --

Elevado Dificulta a expulsão de Instalar mangueiras com comprimento no


comprimento condensado do sistema máximo até 4 metros e diâmetro interno
ou diâmetro purga. maior do que 5/16".
muito
pequeno da
mangueira
de purga.
Uma única Pode atrapalhar a correta Utilizar mangue rias
mangueira purga dos equipamentos. independentes para cada
de purga sistema de purga, caso exista
para vários mais de um secador instalado.
secadores.

27
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

DEFEITO
EVENTUAL CAUSA PROVÁVEL COMO PROCEDER / SOLUÇÃO

Sensor de Em qualquer uma destas Verificar se o controlador eletrônico está


temperatura, condições o controlador indicando algum dos erros mencionados
desconecta- eletrônico não permite o na Figura 13, pág. 15, deste manual. Caso
do, rompido acionamento do secador. sim, entre em contato com o POSTO SAC
ou em curto- SCHULZ.
circuito.
Controlador Isto náo permitirá o Verificar se o led "P1" do controlador está
eletrônico acionamento do secador. aceso. Caso não esteja, entre em contato
desregulado. com o POSTO SAC SCHULZ.
~I- -
Se a temperatura ambiente Verificar se a temperatura ambiente está
estiver muito alta (acima de 38°C acima de 38°C. Se sim, providenciar meios
a troca térmica no condensador para redução desta temperatura. Para
fica prejudicada e a pressão de auxílio. entre em contato com o POSTO
Desarme condensação aumenta fazendo SAC SCHULZ.
pelo atuar o pressostato de alta
pressão.
pressostato ~._-- --- -
Secador de alta Se o condensador estiver sujo, a
Efetue a limpeza do condensador conforme
desliga pressão. passagem de ar pelo mesmo fic, instruções da página 21, item 11,
sem motivo obstruída não permitindo a troca deste manual.
aparente. de calor com ar ambiente e
forçando ao aumento da pressãe
de condesação.
.---- ------
Tensão do Caso ocorra variação de 10% na Entre em contato com o POSTO SAC
comando tensão do comando, o controla- SCHULZ.
inadequada dor do secador desarma
ou oscilante. apresentando Alarme.
Desarme O(s) ventilador(es) liga(m) e Entre em contato com o
pelo desliga(m) conforme a necessi- POSTO SAC SCHULZ.
pressastata dade do equipamento. Pode
de alta ocorrer do(s) mesmo(s) ficar(em)
pressão. sempre ligado(s), mas se ele(s)
não ligar(em) em nenhum mo-
mento até o secador desligar
sem motivo aparente, é possível
que exista algum problema no
circuito elétrico do(s) mesmo(s),
rotor(es) bloqueado(s) ou falha
no(s) motor(es).
Elementos coalescentes Verificar indicador de restrição dos filtros
Elementos
saturados por partículas e óleo coalescentes. Caso eles indiquem restrição,
filtrantes
formando uma barreira ao substitua os elementos dos mesmos.
saturados
escoamento de ar comprimido.
Alta perda de Se por algum motivo a tempera- Com o secador ligado e ar comprimido
pressão no Trocador de tUfa de evaporação cair muito passando pelo mesmo, verifique se o
secador. calor
baixo de O,O°Cpoderá haver a controlador eletrónico está marcando
bloqueado formação de uma parede de gelo temperaturas abaixo de - 1°C. Caso sim,
pela dentro do trocador de calor deslique o equipamento e entre em contato
formação obstruindo a passagem de com o POSTO SAC SCHULZ.
de gelo ar comprimido.

28
DEFEITO
CAUSA PROVÁVEL COMO PROCEDER I SOLUÇÃO
EVENTUAL
Manter o secador de ar desligado por 30
minutos com ar comprimido passando pelo
Trocador Falta de manutenção preventiva seu interior. (Atenção: durante este período
Alta perda de de calor no pré-filtro. O trocador de calor o secador permitirá a passagem de umidadE
pressão no obstruído pode ser obstruído por para a rede). Se ao final deste período a
secador. por conta- contaminantes que irão se alojar perda de carga persísitir, o secador de ar
minantes na cavidade interna do mesmo. pode estar obstruído por contaminantes.
Neste caso, entre em contato com o POSTO
SAC SCHULZ.

29
COMPRESSOR DE PARAFUSO SRP 4010 - 4015 - 4020 - 4025 - 4030

A Schulz S.A. nos limites fixados por este Termo, assegura ao primeiro comprador usuário deste produto
a garantia contra defeito de fabricação na unidade compressora por um periodo de 2 (dois) anos,
contados a partir da data de emissão da Nota Fiscal de Venda desde que:
A. Seja respeitada a periodicidade de 1.000 (mil) horas para a troca do óleo lubrificante.
B. O óleo lubrificante utilizado seja o óleo para compressor de ar de parafuso recomendado neste Manual, e
as peças de reposição utilizadas sejam originais SCHULZ,
C. O compressor não opere sem o filtro de ar ou com o mesmo danificado ao ponto de perder sua
capacidade normal de filtragem, elemento separador ar/óleo acusando restrição no painel ou prazo de
manutenção vencido.
Os demais componentes têm garantia contra qualquer defeito de fabricação por um período de 1 (um)
ano (incluindo o período da garantia legal - primeiros 90 (noventa) dias), contado a partir da data de
emissão da Nota Fiscal de Venda.

CONDiÇÕES GERAIS DA GARANTIA


A.O período de garantia somente terá validade quando a Partida Técnica for dada pela Schulz S.A. ou. por
algum de seus Assistentes Técnicos Autorizados mediante a apresentação do Relatório de Atendimento
Técnico e do preenhimento da Fichade Entrega Técnica,
B.A eventual paralização do equipamento não dará direito a indenização de qualquer natureza,
C.O Atendimento em Garantia será realizado somente mediante a apresentação da Nota Fiscal Original de
Venda.
D.São excludentes da garantia componentes que se desgastam naturalmente com o uso regular e que são
influenciados pela instalação e forma de utilização do produto. tais como: filtro de ar. filtro de óleo, válvulas.
válvula termostática, rolamentos. retentor, viso r de nivel de óleo. registro. componentes elétricos. correias.
mangueiras. elemento separador e óleo lubrificante. São de responsabilidade da Schulz as despesas
relativas aos serviços que envolvam os componentes acima citados, somente nos casos em que o POSTO
SAC SCHULZ constatar defeito de fabricação.
E.A garantia não abrangerá os serviços de instalação e limpeza. relubrificação de rolamentos, ajustes
solicitados pelo cliente, troca de óleo lubrificante e filtros, os danos ã parte externa do produto bem como os
que este venha a sofrer em decorrência de mau uso. negligência. modificações. agentes externos,
intempéries, uso de acessórios impróprios, mal dimensionamento para a aplicação a que se destina,
quedas. perfurações, utilização em desacordo com o Manual de Instruções, ligações elétricas em tensões
impróprias ou em redes sujeitas a flutuações excessivas ou sobrecargas.
F.O fabricante concederá garantia no motor elétrico e chave elétrica se no laudo técnico emitido pelo seu
representante técnico constatar defeito de fabricação. Os defeitos oriundos de má instalação elétrica não
estão cobertos pela garantia.
G. A tensão de alimentação do comando deve operar dentro da variação de :t 10%,

EXTINÇÃO DA GARANTIA
Esta garantia será considerada sem efeito quando:
A. Do decurso normal do prazo desua validade.
B. O produto for entregue para o conserto ou remanejado para outro local por pessoas/empresas não
autorizadas pela Schulz S,A .. forem verificados sinais de violação de suas suas caracteristicas originais ou
montagem fora do padrão de fábrica.

OBSERVAÇÕES
A. Este compressor foi fornecido de acordo com as especificações técnicas do cliente: vazão. pressão de
operação e tensão elétrica, no ato do pedido de compra,
B. A lubrificação de seu compressor de parafuso é primordial, o qual para ter um correto funcionamento e
vida útil longa, necessita também de troca de óleo a intervalos regulares conforme indicado neste manual.
C, São de responsabilidade do cliente as despesas decorrentes do atendimento de chamadas julgadas
improcedentes,
D, Nenhum revendedor, representante ou POSTO SAC SCHULZ tem autorização para alterar este Termo ou
assumir compromissos em nome da Schulz S.A.
E. Desenhos e fotos unicamente orientativos.
F,Este produto possui controle de rastreabilidade de seus componentes,
G. O atendimento será realizado pelo técnico mediante as condições de logística local.
Nota: A Schulz S.A. reserva-se ao direito de promover alterações sem aviso prévio.
30
~

I:lliUJJJW iVi
o objetivo desta ficha é registrar todos os serviços e manutenções feitas no seu compressor de ar de parafuso.
Os registros lhe ajudarão a seguir e acompanhar os serviços periódicos de rotina e os serviços feitos.
Por favor, tenha sempre em mãos as seguintes informações quando solicitar um serviço. Mantendo esta ficha
junto ao compressor e preenchendo-a cuidadosamente.

I Modelo do compressor I1 N° de série


Compressor
Unidade

I Revendedor II N° da Nota Fiscal Data


_1_1_-

I Data da primeira partida II Tipo de óleo

Equipamento opcional

NOTAS

31
'"'" r--
Data
Horas de
trabalho
Temperatura
ambiente
Temperatura
do compressor
Se~iços:
(troca do óleo, troca elemento
filtro, reaperto das conexões
elétricas, etc.)
li t1 Obse~ação
-~-

Visto
n
O
I
"li
-

1-- '::"
111

O
~- --- - ----
.'",
111

=•••
C
'"
O

--- - -

•••
..•
O
UI

•••
O
N
O

•••
O
N
UI
_____ .l.
-.-

1___
- J - -- --- -----.-l
•••
O
W
O
1. Descarte de Efluente Líquido

A presença de efluente líquido ou condensado de reservatório ou de separador de condensado (acessório


opcíonal) não tratado em rios, lagos ou outros corpos hidricos receptores pode afetar adversamente a vida
aquática e a qualidade daágua.
O condensado removido diariamente do reservatório ar/óleo, conforme Capítulo de Manutenção Preventiva,
deve ser acondicionado em recipiente e/ou em rede coletora adequada para seu posterior tratamento.
A Schulz S.A. recomenda tratar adequadamente o efluente líquido produzido no interior do reservatório do
compressor ou de separador de condensado através de processos que visam garantir a proteção ao meio
ambíente e a sadia qualidade de vida da populaçáo em conformídade com os requisitos regulamentares da
legislaçáo vigente.
Dentre os métodos de tratamento podem-se utilizar os físico-químicos, químicos e biológicos.
O tratamento pode ser efetuado pelo próprio estabelecimento ou através de serviço terceirizado.

2. Drenagem do Óleo Lubrificante no Reservatório do Separador Ar/Óleo

O descarte do óleo lubrificante, proveniente da troca do óleo lubrificante localizado no reservatório do


compressor de parafuso deve atender os requisitos regulamentares da ANP (Agência Nacional do Petróleo) e
demais requisitos da legíslação vigente.

3. Descarte de Resíduos Sólidos (peças em geral e embalagem do produto)

A geração de resíduos sólidos é um aspecto que deve ser considerado pelo usuáriO, na utilízação e
manutenção do seu equipamento. Os ímpactos causados no meío ambiente podem provocar alterações
significativas na qualidade do solo, na qualidade da água superfícial e do subsolo e na saúde da população,
através da disposição inadequada dos resíduos descartados (em vias públicas, corpos hídricos receptores,
aterros ou terrenos baldios, etc.).
A Schulz S.A. recomenda o manejo dos resíduos oriundos do produto desde a sua geração, manuseio,
movimentação, tratamento até a sua disposição final.
Um manejo adequado deve considerar as seguintes etapas: quantificação, qualificação, classificação,
redução na fonte, coleta e coleta seletiva, reciclagem, armazenamento, transporte, tratamento e destinação
final.
O descarte de resíduos sólidos deve ser feito de acordo com os requisitos regulamentares da legislação
vígente.

35
N
o

"
~
o:
o
o
\
'"
]
'"
9
o
~
~
o
.;
N
o

ORIGINAIS

A disposição na Rede de Assistência Técnica Autorizada.

SERVIÇOS E
ATENDIMENTO
AO CLIENTE
COMPRESSORES
A evolução está no ar

Rua Dona Francisca, 6 901


Fone (55)(47) 3451 6000 Fax (55) (47) 34516055
CEP89219600 JOINVILLE SC BRASIL
se hu lz@schulz.com.br
www.schulz.com.br
ATENDIMENTO TÉCNICO
s a c@schulz.com.br Schulz af America, Inc.
3420 Novis Pointe
0800474141 Acworth, GA 30101
Phone # (770) 529-4731 /32/ Fax # (770) 529-4733
sa les@schulzamerica.com
www.5chulzamerica.com
Z"JIH:)S
[[ 1°.lJ.U0:J

Y)INOII.L:l1:1 :I)Y:lII:I.LNI
v

S:lo)nll
,.,
SN :Ia 1ynNYW
Contra Il
SCH!.J.Z

Introdução _ 1
Interface Eletrônica _ 1
Painel Frontal _ 1
Valor principal e menu usuário _ 2
• Display de operação _ 3
Condições de falta _ 3
Horímetros de manutenção _ 3
Navegação nos Menus _ 3
Menu operação _ 4
Menu configuração _ 5
Códigos de falta _ 10
Contrai JI
SCH.!..LZ
1. Introdução
A Interface Eletrônica tem como finalidade proporcionar ao usuário as principais informaçôes referentes ao
controle do compressor. monitoraçáo das grandezas medidas. proteção de vários componentElS do
compressor e informaçôes de manutenção. Os parãmetrosBxistentes na Interface Eletrônica poderão ser
modificados conforme a necessidade real de uso do compressor, de maneira simples e segura.

&.

Antes de efetuar qualquer modificação nos parâmetros da interface, leia todo manual. Em caso de
dúvida, consulte o POSTO SAC SCHULZ mais próximo

2. Interface Eletrônica
A interface possui em seu painel frontal um display com iluminação, seis teclas e um botão de emergência
conforme indicado na figura abaixo:

----_._--_ _-----,----,-,
.. - ------- _--....
.•.

Display

,í"'J j
\>-1
' _-"
..
I
.~

Botão de
) Emergência
Teclas

3. Painel Frontal
Cada símbolo do display possui uma função específica, conforme descrito abaixo:

1 - Valor Principal 0.1 a 999


2 - Unidade do Valor Principal BAR, PSI, °C, °F
3 - Menu Usuário, valor do item 0.1 a 99999
4 - Menu Usuário, unidade do item BAR, PSI, °C, °F, Hr, LHr
5 - Operação CD acionado, ll:JlC motor rodando, ~ em
carga.
6 - Símbolos de manutenção e erros: , Manutenção,
& Faltas: alarmes/erros.
1
Cada tecla possui uma função específica, conforme descrito abaixo:

TECLAS FUNÇÕES

Partida
«»
<!) Parada

a
- -- -

Para cima ou aumentar valor

O Para baixo ou diminuir valor

O Reset

e Enter

3.1 Valor principal e menu usuário


Cada led possui uma função específica conforme a tabela abaixo:

LED SIGNIFICADOS
,n ,n2
I.URRR lU
P51 Valor Principal: pressão de saida do compressor (bar/psi configurável)
-
B55D[ lB5DF Valor padrão no menu usuário: temperatura (OC;oFconfigurável)

-.'~~---ao
2:JLf55Hr
Para visualizar os outros valores do menu usuário pressione CIMA ou BAIXO

Horas de operação
-----

15Lf20LHr Horas em carga


Horas para manutenção H1 a H4 (contador decrescente baseado nas horas
Lf20Hr' de operação
I Endereço da rede da comunicação RS 485 (*será mostrado somente se o módulo
I Rdd RS 485 estiver instalado)

Se um dos temporizadores estiver acionado (tempo de alivio, parada, espera ou auto


religamento em caso de falta de energia) o menu usuário irá mostrar o tempo restante, sempre
em segundos. Enquanto o tempo é mostrado os valores normais do menu usuário podem ser
vistos pressionando a tecla BAIXO.

o display mostrará novamente a temperatura caso nenhuma tecla for pressionada durante um pequeno
período ou se nenhum temporizador estiver acionado.

2
3.2 Display de Operação
O modo de operação do compressor é continuamente mostrado usando os símbolos de operação:

Espera: O compressor está em um estado de espera. O motor está parado, mas o compressor
pode partir automaticamente a qualquer momento quando a pressão cair abaixo da pressão
minima (PL) ou quando receber um comando de carga remota.

Em alívio: o compressor está operando em alívio (o temporizador de alívio estará acionado).

co E€ G. Em carga: o compressor está operando em carga

3.3 Condições de Falta

Se uma condição de falta ocorrer um triángulo aparecerá na tela. Se a falta for uma condição de alarme,
o triângulo será mostrado continuamente. Se for um erro que cause o desligamento do compressor o
triângulo irá piscar. O menu usuário irá mostrar um código de falta, indicando qual falta ocorreu.

3.4 Horimetros de manutenção

Se um dos horíemtros de manutenção (H1, H2, H3 e H4) chegar a O (zero) um símbolo de manutenção
irá piscar e um código de manutenção será mostrado no menu usuário. O código de manutençâo pode
ser resetado mas o símbolo de manutençâo continuarâ a ser mostrado até que o horímetro seja
resetado. As horas de manutenção continuarâo diminuindo em horas negativas. Os horímetros de
manutenção podem ser resetados, usando o "menu operação", após a manutenção ter sido realizada.

Os horímetros de manutenção podem ser configurados com qualquer valor, dependendo do intervalo de
manutenção necessário. Os Horímetros de manutenção são baseados nas horas de operaçâo do compressor.

H1: Horas para a troca do filtro de ar


H2: Horas para a troca do fíltro de óleo
H3: Horas para a verificação do elemento separador
H4: Horas para a troca de óleo

4. Navegação nos Menus


Parâmetros, valores e opções podem ser ajustadas nos menus "operação" e "configuraçâo".
1) Menu operação: código de acesso "0009".
2) Menu configuração: código de acesso "0121".

00 Para acessar os menus, primeiramente deslige o compressor e então pressione as teclas CIMA e
BAIXO ao mesmo tempo. O display irá mostrar quatro zeros; o primeiro zero irá piscar. Pressione
CIMA ou BAIXO para ajustar o primeiro caracter do código de acesso solicitado. Pressione ENTER
para modificar o segundo caracter.

nnnn Quando os quatro caracteres estíverem ajustados, e o último caracter estiver piscando,
uuuu pressione ENTER. Se o código de acesso estíver correto para um dos dois menus, o
primeiro item do menu serâ mostrado. Se o código de acesso estiver errado o display irá
retornar para a tela operacional padrâo.

3
Para selecionar um item de menu a ser ajustado pressione CIMA ou BAIXO até que o item apareça no display.
Para ajustar o item pressione ENTER, o valor do item irá piscar. Pressione CIMA ou BAIXO para ajustar o valor
conforme desejado. Pressione ENTER para armazenar a informação na memória.

Para sair do menu e retornar para o menu operacional padrão, a qualquer momento, pressione
RESET. Qualquer ajuste que não tenha sido salvo na memória será perdido e o valor antigo será
mantido.

4.1 Menu operação

ITEM DESCRiÇÃO FAIXA PADRÃO(*)


1: 1.H1 Horas para a troca do filtro de ar -999 to 9999 horas 1000 horas
- -~--- -~~-

2: 1.H2 - -Horas para a troca do filtro de óleo -999 to 9999 horas -iooo horas
3: 1.H3 Horas para a verificação do elemento separador -999 to 9999 horas 3000 horas
4: 1.H4 Horas para a troca do óleo -999 to 9999 horas 1000 horas
5: 1.Pu Pressão de alivio 1 to 68bar 7.0bar '3
6: 1.PL Pressão de carga 0.8 to 67.8bar 6.8bar i>,f5
7: 1.rt Tempo de alivio O to 600 segundos 300 segundos
(5 minutos)

8: 1.bt Tempo de espera O to 120 segundos 30 segundos


- --
9: 1.St Tempo de parada O to 30 segundos 10 segundos
10: 1.p. unidade de pressão barlpsi bar
11 : 1.t- Unidade de temperatura 'CI'F 'C
12: 1.At Tempo de auto-religamento O to 120 seg undos 10 segundos
(*) Estes valores podem variar de acordo com o modelo do compressor.

Controle de pressão:
O compressor irá manter a pressão entre os valores Pu (Pressão de alivio) e PL (Pressão de carga). Quando a
pressão atingir o valor de Pu o compressor entrará em alivio. Quando a pressão cair até o valor de PL o
compressor entrará em carga.

Tempo de alívio:
Quando o compressor estiver em alívio, o temporizador de alivio será acionado. Se o compressor permanecer
em alivio durante o tempo de alivio o motor príncipal irá parar e o compressor entrará no moto de espera.
Quando a pressão atingiro valor de PL o motor principal partirá automaticamente.

Tempo de espera:
Quando o motor principal pára, só poderá partir novamente depois do tempo de espera. A partida do motor
não é permitida durante este período. Este tempo é necessário para que a pressão interna do compressor
diminua facilitando a próxima partida do compressor.

Tempo de parada:
Quando a tecla de parada @ é pressionada o compressor entrará em alivio e o motor prinicipal continuará
rodando durante o tempo de parada. Este tempo é necessário para reduzir a pressão interna do compressor
antes da parada total do equipamento, prevenindo um possivel retorno de óleo através da unidade
compressora e filtro de ar. O tempo de parada é iniciado no momento que o compressor entra em alivio. Se o
compressor já estiver em alivio no momento que a tecla de parada for pressionada, o tempo de parada será
reduzido. Se o compressor já estiver no modo de espera, O tempo de parada não se aplica.

4
Tempo de auto-religamento:
A interface Controll é equipada com um detector de baixa tensão « 19,8V) e falta de energia (>40ms). Se uma
queda ou uma falta de tensão ocorrer enquanto o equipamento estiver em operação o compressor auto-
religará quando a tensão for restabelecida. O Controll irá mostrar um alarme de queda de tensão para indicar
que a falha ocorreu.
Para habilitar esta função selecione um tempo de auto-religamento maior que zero. Quando a energia for
restabelecida a interface esperará o tempo de auto-religamento antes de iniciar a partida do motor, Este tempo
é necessário para evitar a partida de vários equipamentos ao mesmo tempo depois que a energia é
restabelecida.
Para desabilitar a função de auto-religamento basta ajustar o tempo de auto-religamento igual a zero.

4,2 Menu Configuração

ITEM DESCRiÇÃO FAIXA PADRÃO(*}


1: 2.Sd Tempo de estrela/triângulo 0.0 to 20.0 segundos 5.0 segundos
-- --
2: 2,Ad Endereço de rede 1 to 12 1
(Rs485 opcional)
-- ----- -- -- -
3: 2,LS Fonte de carga - O=local, 1=RS485 O=local
-
4: 2:SS Fonte de partida o = locai, 1= RS485 --
O=local
2,PA
--5: -Alarme dealta pressâo 0.8a 67.8bar
--- --
7.6bar
6: 2.PF So~repressâo ~ 1.0 a 68.0bar 8.0bar
-- -
7: 2,tA Alarme de alta temperatura 50a 24'8'C 110'C
8:
~_._-- 2,tF 'Sobretemperatura 52 a 250'C 120'C
- ----- --
9: 2,d2 'Configuraçâo de C2 2: Eno - Erro @ 24Vac (OVac=OK)
-- --
(entrada digital 2) 3",Enc - Erro @ OVa£.(24V~c=OK) padrâo
10: 2,d3 Configuraçâo de C3 2: Eno - Erro @ 24Vac (OVac=OK)
-- (entrada digital 3) 3: Enc - Erro @ OVac (24Vac=OK) padrão
11 : 2,d3 -Configuraçao de C4 2: Eno - Erro @ 24Vac (OVac=OK)
(entrada digital 4) 3: Enc - Erro @ OVac (24Vac=OK) padrâo
'--
12: Td5 ConfiguraçâOdeC5 -O:Ano - Alarme @ 24Vac (CiVac=OK)
(entrada digitaiS) 1: Anc - Alarme @ OVac (24Vac = OK)
2: Eno - Erro @ 24Vac (OVac=OK)
3: Enc - Erro @ OVac (24Vac=OK)
-- _. - --
6: rSS - Partida/parada remota (24Vac=Start) padrão
13: 2.d6 Configuraçâo de C6 ~Áno-=-Alarme @ 24Vac (OVac=OK) -
(entrada digital 6) 1: Anc - Alarme @ OVac (24Vac=OK)
2: Eno - Erro @ 24Vac (OVac=OK)
3: Enc - Erro @ OVac (24Vac=OK)
4: rLu - Carga/alivio remoto (24Vac=Load)
5: PSr. Regulaçâo com pressostato
- ---
(24Vac=Load) padrâo
-
14: 2.Po Calib. do seno de pressão -.1.5 to'1.5bar O~O~
"offset"
-- -- -------. --- -
15: 2,Pr Calib. do seno de pressão 0.0 to 105bar 16.0bar
"faixa"
-- -- ,
-- -
16: 2,tL Temperatura minima (carga) 1 to 70'0 (= fU0.ção desabilitad~) 2.0'C
-- -
17: 2,tr Temperatura mini ma (partida) -- -- ~ .10.0'C
18: 2,Hr Ajustedas horas de operação
-
19: 2.HL Ajuste das horas em carga

(*) Os valores podem variar de acordo com o modelo do compressor.

5
4.2.1 Itens do menu configuração:

2.Sd - Tempo de estrela/triãngulo:


Tempo que o motor principal irá rodar em "estrela" durante o procedimento de partida antes da transição para
triãngulo .

• O contatar estrela é energizado 200ms antes do contatar principal


• O tempo de transição de estrela para triãngulo é fixo em 50ms.

2.Ad - Endereço de rede:


O endereço da comunicação de rede RS485 e o número de cada compressor conectado na mesma rede deve
ser único, começando de 1 até o número de compressores conectados na rede.

2.LS - Fonte de carga:


a) O compressor irá operar utilizando a regulagem de pressão (Pu e PL) local.
b) O compressor responderá ao controle de pressão do sistema de gerenciamento remoto RS485.

O controle de pressão local (Pu e PL) é automaticamente restabelecido se a comunicação RS485 for
interrompida. Quando a comunicação RS485 for restabelecida, o controle de pressão retornará
automaticamente para o sistema remoto.

2.SS - Fonte de partida:


a) O compressor partirá usando a tecla de partida.
b) O compressor partirá usando uma comunicação RS485 remota. A tecla de partida estará desabilitada.

& Funções de parada local e remota estarão sempre ativas.

2.d5:rSS - Partida e parada remota:


Quando a função de partida e parada remota está habilitada o compressor irá executar uma parada
controlada, como se a tecla de parada fosse pressionada, quando a entrada digital 5 (C5) estiver aberta.
O compressor irá partir normalmente quando a entrada de partida/parada remota (C5) muda do estado de
aberto para fechado. Se fechada, a entrada deverá ser aberta e fechada novamente para iniciar uma nova
partida remota. A partida local através da tecla partida estará desabilitada.

2.d6:rLu - Carga/alivio remoto:


O compressor pode ser posto em carga ou alivio em resposta a um sinal de 24Vac (derivado da tensão de
alimentação da interface). Quando esta opção for selecionada os ajustes de pressão local (Pu e PL) sáo
ignorados. O compressor estará em carga quando a tensão de 24Vac for detectada na entrada digital 6 (C6) e
em alivio quando a tensão for removida de C6. Esta função pode ser utilizada para um controle com
pressostato ou acionamento seqüencial remoto.

/j\ . A pressão local continua a ser mostrada; o alarme de alta pressão e a proteção de sobrepressão
L.D continuam ativas.

2.d6:PSr- Modo pressostato:


No modo pressostato o compressor pode ser posto em carga ou alivio em resposta a um sinal de 24Vac
(derivado da tensão de alimentação da interface). Quando esta opção for selecionada os ajustes de pressão
local (Pu e PL) são ignorados. O compressor estará em carga quando a tensão de 24Vac for detectada na
entrada digital 6 (C6) e em alivio quando a tensão for removida de C6. Esta função pode ser utilizada para um
controle com pressostato (PS).

6
A2 Ar
o ~
- + C6 - - - C2 o

oscar
Ll_.Ll
23YS5Hr
2.55 - Fonte de partida:
a) O compressor partirá usando a tecla de partida
b) O compressor partirá usando uma comunicação RS485 remota. A tecla de partida estará desabilitada.

Os compressores saem equipados de fábrica com o modo senso r de pressão. O modo pressostato
pode ser utilizado em momentos em que o sensor de pressão precise de alguma manutenção e o
compressor não pode permanecer parado. .

Neste modo de operação o alarme de alta pressão e a proteção de sobrepressão são ignorados.

2.Po/2.Pr- Modo senso r de pressão (Sistema padrão):


A interface é projetada para o uso de um sensor de pressão com sinal de 4-20mA que pode operar com uma
tensão de alimentação a partir de 16Vdc. A 'faixa' do senso r e a calibração, podem ser ajustadas utilizando os
parãmetros 'Po' (offset) e 'Pr' (faixa). Os valores padrão nos compressores Schulz são 0-16bar (O-232psi).

l L
~

IV' ,,-'.

+VDC
A1+
signal
= A1-

& A polaridade dos cabos é importante.

7
sc::I-l'J Z

Procedimento de calibração do sensor de pressão:

a) Exponha o sensor de pressão à atmosférica (O.Obar relativo). Ajuste o valor do offset 'Po' até que a pressão
mostrada seja O,Obar.
b) Aplique uma pressão conhecida e precisa no sensor. A pressão pode ser estática ou dinãmica (variando).
Ajuste o valor da faixa 'Pr' até que a pressão mostrada seja igual a pressão aplicada. A pressão aplicada
pode ter qualquer valor mas é recomendado que a pressão seja equivalente ou maior que a pressão de
trabalho do compressor.

fl\ A pressão detectada pelo sensor é mostrada quando os parãmetros 'Po' e 'Pr' forem selecionados para
L.D facilitar o ajuste.

2,tL- Temperatura mínima (carga)


Se a temperatura medida for menor que a temperatura mínima (carga), e for solicitado que o compressor entre
em carga, a interface não permitirá que o compressor entre em carga, o compressor continuará em alivio, até
que a temperatura aumente para valores acima da temperatura mínima (carga). Quando esta condição ocorrer
a interface írá apresentar o alarme A3423 Err. O alarme será eliminado automaticamente quando a temperatura
estiver acima da temperatura mínima (carga). Este alarme não pode ser eliminado manualmente.

Para desabilitar esta função ajuste o valor para O (zero).

2,tr - Temperatura minima (partida)


Se a temperatura medida for menor que a temperatura mínima (partida), e for solicitada uma partida do
compressor, a interface não permitirá que o compressor parta, até que a temperatura aumente para valores
acima da temperatura mínima (partida). Quando esta condição ocorrer a interface apresentará o alarme A3123
Err. O alarme será eliminado automaticamente quando a temperatura estiver acima da temperatura mínima
(partida). Este alarme não pode serelíminado manualmente.

Para desabilitar esta funçáo ajuste o valor para O(zero).

, Função de Manutenção:

Para forçar o compressor a entrar em alívio, independente dos valores de pressão, pressione e segure a tecla
RESET por 5 segundos .

• O display irá indicar 'OFF' (pressione BAIXO para visualizar a temperatura ou outros itens no menu usurário) .
• C: O símbolo de carga irá piscar (sem a flecha) .
• O tempo de alívio estará desabilitado, o compressor continuará no modo alívio índefinidamente.

@ Para sair da função manutenção e retornar para a operação normal pressione RESET.
A função de manutenção será desabilitada se o compressor for parado. A operação normal será
restabelecida na próxima partida do compressor.

Sensor de temperatura:

A interface Controll foi projetada para utilizar um sensor de temperatura tipo KTY. O senso r KTY ofecere uma
faixa de calibração de -32°C a 150°C.

signal

ovoc : A2+
A2-

8
Comunicações RS485 (opcional):

Multi485

n
vv

X06
'J 'J RS485

Uma porta de comunicação serial RS485 pode ser instalada na interface Control!.

oi m
L2 L1 X06

i 1
X06 D ll

;B~-!'':9'-<1 C~
21 RS485

:1
I
RS485
o
I

I@@@@@II@@@@I

\ ! o

\ I

A: Remova a tampa traseira da interface (1).


B: Prenda o cartão RS485 (2) na tampa traseira da interface usando os dois parafusos fornecidos (3). A tampa ;.1
traseira da interface é equipada com dois furos para este propósito.
C: Conecte o cabo (4) do cartão RS485 no soquete RS485 (5). ~
D: Conecte aoutra pontado cabo RS485 (4) no plug X05 da interface Controll (6).
E: Reparafuse a tampa traseira da interface.

& Assegure que o cabo do cartão RS485 esteja apertado e seguro.

& Manuseie com cuidado os equipamentos.

Protocolo Multi485:
A porta utiliza um protocolo chamado Multi485 que habilita a conexão com muitos dispositivos de
gerenciamento de compressores, monitoramento remoto e opções de controle ou conexão a uma rede
MODBUS RTU usando um gateway MODBUS.

9
5. Códigos de falta

As condições de falta são separadas em duas categorias:

& A: Alarmes - ilustrado pelo símbolo ao lado, o compressor continuará operando se um alarme atuar,

A:2050 C5 (se a entrada estiver configurada para alarme),


A:20S0 CS (se a entrada estiver configurada para alarme),
A:2118 Alta pressão: limite ultrapassado.
A:2128 Alta temperatura: limite ultrapassado,

A:281S Queda de tensão detectada,

A:3123 Partida impedida: a temperatura está abaixo da temperatura mínima,


(será resetado automaticamente quando a temperatura estiver acima do valor configurado, Não pode
ser resetado manualmente),
A:3423 Carga impedida -temperatura abaixo da temperatura mínima,
(será resetado automaticamente quando a temperatura estiver acima do valor configurado, Não pode
ser resetado manualmente),

A:4804 Troca do filtro de ar - o horímetro do filtro de ar atingiu zero,


A:4814 Troca do filtro de óleo - o horimetro do filtro de óleo atingiu zero,
A:4824 Verificar elemento separador - o horímetro do elemento separador atingiu zero,
A:4834 Trocar o óleo - o horímetro indicativo da troca de óleo atingíu zero,

& E: Erro - o sim bolo irá piscar - o compressor irá desligar,

E:0010 Parada de emergência- 24Vac não está sendo detectado no terminal R1C
E:0020 C2 - sobrecarga no motor principal
E:0030 C3 -falta de fase ou sequência de fase incorreta
E:0040 C4 - sobrecarga no motor do ventilador
E:0050 C5 - Falha no secador
E:OOSO CS - Erro externo

E:0115 Falha no senso r de pressão: sinal fora da faixa « 3,8mA ou > 20,8mA)
E:0119 Sobrepressão
E:0125 Falha no senso r de temperatura: sinal fora da faixa « -50°C or > 250°C)
E:0129 Sobretemperatura

0,600 .41 L,.i~l


63- 3 G O Z- 10 i 3

10
m
o
o
N

Õ
"
m

"~
w

C>

ORIGINAIS

A disposição na Rede de Assistência Técnica Autorizada.

SERVIÇOS E
ATENOIMENTO
AO CLIENTE
COMPRESSORES
A evolução está no ar

~
------- Rua Dona Francisca,
Fone (55)(47)
6 901
34516000 Fax (55) (47) 34516055
CEP 89219 600 JOINVILLE
schulz@schulz.com.br
SC BRASIL

www.sehulz.com.br
ATENDIMENTO TÉCNICO
sac@schulz.com.br Schulz of America, Inc.
3420 Novis Pointe
0800474141 Acworth. GA30101
Phone # (770) 529-4731 /32/ Fax # (770)529-4733
sales@schutzamerica.com
www.schulzamerica.com