Você está na página 1de 2

O Infante e o guerrilheiro

O infante e guerrilheiro tiveram uma discussão,


pra ver quem era o melhor na selva da região,
os dois se propuseram a conquistar o objetivo,
quem chegasse primeiro era mesmo invencivel.

Entraram na selva e logo escureceu,


agora vou contar tudo q aconteceu;
o infante se adianta na frente do guerrilheiro,
mostrando sua fibra, sua moral de guerreiro,
porem não teve sorte uma cobra lhe mordeu,
agora vou contar tudo q aconteceu.

pensamos q o veneno da cobra era muito forte


e q isso levaria o velho infante a morte,
porém nesse caso o veneno se inverteu
e ao invés do infante foi a cobra quem morreu.

Ficou comprovado o infante é combatente


não teme o guerrilheiro nem tão pouco a serpente...

A HISTÓRIA DA CAVEIRA
EU VOU CONTAR PARA VOCÊS
A HISTÓRIA DA CAVEIRA
QUE SURGIU DO SOBRENATURAL
PARA COMBATER NAS TRINCHEIRAS COM O NAVAL
COMBATERAM NAS GRANDES GUERRAS
OKINAWA E IWOGIMA
DE CAMUFLADO NO VIETNÃ
ASSALTO ANFÍBIO NAS MALVINAS
RECENTEMENTE FOMOS AO IRAQUE
BOMBARDEAR BAGDÁ
MAS O MÍSSIL TOMAHAWK
FEZ A MORTE DO NAVAL CHEGAR
AI A CAVEIRA INCORPOROU NO COMBATENTE
E O NAVAL RESSUCITOU
E O CONVIDOU A SER COMANF
FUZILEIRO MUITO VIBRADOR.

BRASIL, BRASIL!
1972
No Araguaia operações
Contra guerrilha missões reais

Foi em Xambioá, foi em Xambioá.


No Araguaia em Xambioá
Quem nunca ouviu dizer, que fique agora a escutar
Contos de glória que agora eu vou contar

Na guerrilha não era brincadeira


Era patrulha, patrulha a noite inteira.
Alguns de nós eram Faca na Caveira
A procura da linha guerrilheira

O perigo a todo canto a rondar


A todo momento o sinal de congelar
Cabo mateiro lá na frente a avisar
Tem guerrilheiro de tocaia a emboscar,
Ordem à patrulha na mata se infiltrar!

Ouvi os guerrilheiros lá em Xambioá


Por muitas noites meu nome a gritar
No intuito de me amedrontar
Não gostei, logo revidei
Dei rajadas pro inimigo perfurar
Pára-quedistas saltavam pelo ar
Na guerrilha dá sede e dá fome
Carapanã muito charco e lamaçal
Mesmo assim sustentei meu Parafal
Foi em Xambioá, foi em Xambioá
No Araguaia em Xambioá

Oh me filho se alguém lhe perguntar


Se seu pai esteve em Xambioá
Responda com orgulho que eu estive lá
Foi em Xambioá que cumpri nobre missão
E vinguei a morte de meu irmão
Oh meu filho chore agora de emoção
E lhe peço que prossiga na missão
De defender com orgulho este chão
Seja no Sul, na Amazônia ou no Sertão

Oh meu filho eu superei o guerrilheiro


No fulgor da batalha que enfrentei
Vou agora me encontrar com a caveira
Quem sabe um dia eu volte a lutar
Mas até lá me faça um favor
De defender a qualquer custo esta Nação

Oh meu filho jamais tema o perigo


Dê a vida por nossa Bandeira
Supere a morte e o Inimigo
E seja mais um Faca na Caveira!

Vou caminhando entre charcos e pedras..


Vou deslizando no comando Crow..
Malabarismo na falsa baiana..
Vou rastejando até passar mal..
A Infantaria é uma prova de Fogo..
Que faz vibrar o meu coração..
Por isso eu canto e grito de novo..
Vem ser Infante meu irmão!!!

canções
Tenho a força do urso e a coragem do leão
olhos de lince
veneno de escorpião.
Corre em nossas veias
sangue frio como o gelo.
Somos indiferentes a qualquer fustigação.
Pode preparar nosso brevê de metal
ou se preparar para o nosso funeral.

Há muito tempo quando eu ainda sonhava


uma voz veio me dizer
você precisa fazer algo
pra que eu me orgulhe de voce!!!

Eu não o que estais pensando


e não quero nem saber
Eu só quero que me tragas,
uma CAVEIRA em forma de brevê.

Mas não serve qualquer CAVEIRA,


essa parece religião,
e só tem essa CAVEIRA
quem acredita nessa Nação.

Você também pode gostar