Você está na página 1de 6

UFRB – LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA III


PROFESSORES: GILSON e JAYLSON

SEQUÊNCIA NUMÉRICA
SOMATÓRIO
PROGRESSÃO ARITMÉTICA

1. Sequência Numérica
Uma sequência numérica é um conjunto ordenado de números. Por exemplo, se
considerarmos todos os anos bissextos a partir do ano 2000, teremos: 2000, 2004, 2008, 2012,
2016, 2020, 2024, ... .
Em uma sequência numérica indicamos o primeiro termo por a 1, o segundo termo por a2, o
terceiro termo por a3, ..., o enésimo termo por an. Assim, na sequência dos anos bissextos a partir
do ano 2000 temos:
a1 = 2000, a4 = 2012 e a10 = 2036
Dessa forma, podemos representar uma sequência de n termos por (a1, a2, a3, ... , an).
Existe situações em que a sequência é infinita, e a representamos por (a 1, a2, a3, ... ). Percebemos
que n pertence ao conjunto dos números naturais.
Exemplos:
01) Considere a sequência definida por an = 4n2 – 2, n  N*.
a) Determine o quinto termo da sequência.
b) Verifique se 62 pertence a sequência.

02) Considere a sequência em que a1 = 5 e an + 1 = an + 4, n  N*. Escreva a sequência.

2. Somatório e Série
Somatório é um operador matemático que nos permite representar facilmente somas de um

grande número de parcelas. É representado pela letra maiúscula do alfabeto grego sigma (  ).
Consideremos a soma 1 + 4 + 9 + 16 + ... + 100. Podemos observar que cada parcela é o
quadrado de um número natural iniciando pelo número 1. Podemos representar pela forma i2,
neste caso com i variando de 1 até 10. Assim, esta soma pode ser abreviadamente representada
por:

∑ ∑

onde se lê, somatório de i2 com i variando de 1 até 10.


Generalizando: Seja {ap , ap+1, ap+2 ,…, an} um conjunto de n – p + 1 números reais, o
símbolo ∑ representa a sua soma, isto é, ∑

, onde:
 A variável p é o índice do somatório que designa um valor inicial, chamado limite inferior.

1
 A variável n é o índice do somatório que designa um valor final, chamado limite superior.
 A variável i percorre os valores inteiros desde p até alcançar o valor superior n.
Por exemplo, tem-se:

∑( ) ( ) ( ) ( ) ( )

2.1 Número de parcelas de um somatório:


Se ∑ , então ∑ tem (n – p + 1)

parcelas.

2.2 Algumas propriedades de um somatório

P1] O somatório de uma constante “k”, cujo valor é independente da posição “i”.

∑ ( )

P2] Somatório do produto por uma constate “k”.

∑ ∑

Pois,

∑ ( ) ∑

P3] Somatório de uma soma algébrica.

∑( ) ∑ ∑

Justifique!!!!
2.3 Série
Chamamos de SÉRIE a toda expressão que consiste na soma dos termos de uma
sequência, que pode ser finita ou infinita. Assim, a série correspondente à sequência (a 1, a2, a3, a4,
a5, ... , an) é a1 + a2 + a3 + a4 + a5 + ... + an. Além disso, podemos indicar uma SÉRIE por meio de
um somatório.
Vale comentar que já existe trabalhos com sequências e séries voltados para a Educação
Básica, a exemplo da dissertação de mestrado de Caio Moura Quina 1.

3. Progressão Aritmética

Observando os desenhos o que podemos concluir?

Fig. 1

...
1º. 2º. 3º.

1
https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/45/45135/tde-21012016-211144/publico/Dissertacao_Caio_Moura_Quina.pdf
2
 Quantos quadrados terá o 4º. desenho? ______ E o 10º? _________
 Quantos quadrados terá o 23º desenho? ________
 Qual a posição (ordem) do desenho que possui 35 quadrados? __________________

Podemos concluir que os desenhos formam a sequência (3, 5, 7, 9, ...), onde cada termo é
igual ao anterior somado com 2. Uma seqüência que se comporta dessa forma é chamada de
PROGRESSÃO ARITMÉTICA (PA).

3.1 Definição

Progressão aritmética (PA) é uma sequência numérica em que cada termo é o anterior
somado com uma constante r.

O nº. r é chamado de "razão da P A".

Vamos observar as Progressões Aritméticas que seguem:

a) (4, 7, 10, 13, 16, 19, 22) é uma PA finita de razão r = 3. É chamada de PA crescente, pois
a razão é positiva, ou seja, r > 0.

b) (10, 8, 6, 4, ...) é uma PA infinita de razão r = –2. É chamada de PA decrescente, pois a


razão é negativa, ou seja, r < 0.

c) (5, 5, 5, 5, 5, ...) é uma PA infinita de razão r = 0. É chamada de PA constante, pois a


razão é positiva, ou seja, r = 0.

Nas PA anteriores experimente escolher um termo ak qualquer, em seguida resolva a


seguinte expressão: (ak – 1 + ak + 1) : 2. O que você observou?

Exemplos:
01) Quais das sequências abaixo constituem progressão aritmética?
a) (1, 6, 11, 16, 21, 26)

b) (19, 17, 15, 13, 11)

c) (–8, –6, –4, –2, 0)

d) (1, 2, 3, 2, 5)

02) Determine x na PA (–2, x, 4) sabendo-se que numa P.A. o termo médio é a média aritmética
dos outros dois.

1 1
03) Calcular a razão da PA, em que a7 = e a8 = .
3 2

04) Determine o 17º. termo de uma PA na qual a2 = –2 e r = 7.


3
3.2 Termo geral
Você deve ter achado enfadonho a resolução do exemplo, pois até chegar no termo 17
muitas continhas tiveram que ser realizadas, além disso qualquer dispersão poderia levar a um
erro. Imagine se tivesse que encontrar o 153º. termo. Muito trabalho!!!!!!
Numa PA um termo qualquer pode ser expresso em função da razão (r) e do 1º. termo (a 1)
através de uma fórmula matemática. Para entender essa fórmula, vamos considerar uma escada
que une dois pisos. Ao piso inferior o nº. a1. e aos patamares da escada associamos as
respectivas altitudes: a2, a3, a4, ..., an (ver figura).

an
r

a6
r
a5
r
a4
r
a3
r
a2
r
a1
Piso

Sendo r a altura de cada degrau, observe que as altitudes a1, a2, a3, a4,... formam nessa
ordem uma PA. Se uma pessoa estiver na altitude a1, quantos degraus deverá subir para atingir a
altitude a6?
Percebemos que a pessoa deverá subir 5 degraus (5r). Assim, a6 = a1 + 5r. Se alguém
estiver em a1, quantos degraus deverá subir para atingir a n?
Temos que:
a2 = a1 + r
a3 = a2 + r = a1 + r + r = a1 + 2r
a4 = a3 + r = a1 + 2r + r = a1 + 3r
a5 = a4 + r = a1 + 3r + r = a1 + 4r
...
an =

Observação:
Numa PA a13 = a5 + 8r (pois ao passar de a5 para a13, avançamos 8 termos – degraus),
a4= a17 – 13r (pois retrocedemos 13 termos – degraus – ao passar de a17 para a4) e de modo geral,
an= a1 + (n – 1)r (pois ao passar de a1 para an, avançamos n – 1 termos – degraus).
Logo, se quisermos saber quantos quadrados terá o 20º. termo da figura inicial, faremos:
a20 = a1 + 19r = 3 + 19 . 2 = 41.
Ou se quiséssemos saber 153º. termo no exemplo 04, faríamos:
a153 = a1 + (153 – 1) . r = –9 + 152 . 7 = 1055.

4
3.3 Propriedade característica de uma PA
As sequências que estamos estudando são chamadas de progressões aritméticas devido à
seguinte propriedade característica:
Tomando-se três termos consecutivos de uma PA, o do meio é média aritmética dos outros
dois, ou seja, se a sequência ( ) é uma PA, então .

Demonstração:

Se a razão da PA é , então { . Somando membro a membro, temos:

( )

c. q. d.
3.4 Soma dos n primeiros termos de uma PA finita

Carl Friedrich Gauss (1777 – 1855) é considerado um dos maiores


matemáticos do século XVIII. Conta-se que quando criança, o professor de
sua turma pediu aos alunos que calculassem a soma:
1 + 2 + 3 + 4 + ... + 97 + 98 + 99 + 100.
Para surpresa do professor Gauss resolveu rapidamente o desafio e
foi o único a acertar a resposta, ou seja, 5050. O pequeno Gauss percebeu
que:

Como são 50 parcelas iguais a 101, a soma desses números será igual a: 50 . 101 = 5050.

Em verdade, Gauss percebeu uma propriedade das progressões aritméticas que diz que
em uma PA, a soma de dois termos equidistantes dos extremos é igual à soma desses extremos.
Pense em uma justificativa para essa propriedade!!!!!
Dada uma PA (a1, a2, a3, ..., an – 2, an – 1, an) para calcular a soma Sn dos seus n termos:

Sn = a1 + a2 + a3 + .... + an – 2 + an – 1 + an

Sn = an + an – 1 + an – 2 + ... + a3 + a2 + a1

2Sn = (a1 + an) + (a1 + an) + (a1 + an) + ... + (a1 + an) + (a1 + an) + (a1 + an)

2Sn = n . (a1 + an) Assim, temos que:

5
 ATENÇÃO
Podemos representar genericamente uma PA utilizando as relações:

* PA de três termos: (x – r, x, x + r), r é a razão.

* PA de cinco termos: (x – 2r, x – r, x + r, x + 2r), r é a razão.

Exemplos:

01) Uma fábrica de automóveis produz 400 veículos em janeiro e aumenta mensalmente sua
produção de 30 veículos. Quantos veículos produzirá em outubro?

02) Quantos termos possui a PA (12, 18, 24, ..., 222)?

03) Qual o 35º. termo da PA (2, 5, 8, ...)?

04) Determinar a razão de uma PA em que a1 = 2 e a8 = 3.

05) Determinar o 62º. termo da PA de razão 2 e a20 = 5.

06) Interpole cinco meios aritméticos entre 1 e 25.

07) Calcule o valor de x para que a sequência (1, x, x2) seja uma PA.

08) A soma de 4 termos consecutivos de uma PA crescente é 16; o produto do primeiro deles pelo
quarto é 7. Determine esses termos.

09) Determinar a PA crescente de três termos, sabendo que a soma desses termos é 3 e que o
produto deles é – 8.

10) Determine a soma dos trinta primeiros termos da PA (–4, –2, 0, 2, 4, 6, ...).

11) Calcule o número de termos da PA (7, 9, 11, 13, ...) sabendo que a soma deles é 160.

12) Determine a soma dos múltiplos positivos de 5 formados por dois algarismos.

13) Resolva a equação:


(x + 1) + (x + 3) + (x + 5) + ... + (x + 39) = 620

14) Calcule o primeiro termo e a razão de uma PA cuja soma dos n primeiros termos é n 2 + 5n,
para todo n inteiro e positivo.

Você também pode gostar