Você está na página 1de 5

PEDIATRIA P. GAV.

ATM 2021

Consulta do Adolescente

Panorama Geral
Os adolescentes representam 30% da população brasileira. Devido ao fato de se
encontrarem em processo de crescimento e desenvolvimento, possuem necessidades específicas
de saúde, que podem repercutir na qualidade de vida em fases posteriores.

As fronteiras dessa fase têm variado ao longo do tempo, sendo reconhecidamente em


todas as sociedades e épocas da história humana uma etapa marcada pela transitoriedade entre
a infância e a idade adulta.

Atualmente, a adolescência se encontra prolongada frete à necessidade crescente de


educação e ao mercado de trabalho restrito, especializado e competitivo.

A adolescência segundo as instituições


Instituição Idade Observações
OMS 10-20 anos incompletos A importância desse corte de idade reside na
referência para programas de atenção à saúde.
Individualmente não se aplica como parâmetro
único para entrada ou saída desse período de
desenvolvimento
ECA 12-18 anos

Critério Cronológico
Importâncias:

-necessidade de identificar os requisitos que orientem as investigações epidemiológicas

-estratégias de elaboração de políticas de desenvolvimento coletivo

-outras programações relevantes de serviços sociais e de saúde pública

Não ignorar fatos individuais como maturação sexual, desenvolvimento psicossocial e outras
características dos adolescentes porque eles demonstram a diversidade humana e o risco de rigidez
dos marcos conceituais
9
PEDIATRIA I P.GAV. ATM 2021

Extremamente Importante
Os primeiros indícios da puberdade assinalam, concretamente, o início da adolescência.

Primeiros sinais morfológicos da puberdade são:

aparecimento do botão mamário nas meninas

aumento do volume testicular nos meninos

Essa eclosão puberal ocorre em um tempo individual e é regulada,


principalmente, por mecanismos genéticos, neuroendócrinos e ambientais
(podendo iniciar-se antes dos 10 anos).

A Consulta
Lembrar que a Sociedade Brasileira de Pediatria reconhece que o atendimento do
pediatra deve se estender da concepção até os 20 anos incompletos e que a Associação Médica
Brasileira estipulou que a adolescência é área de atuação do pediatra.

As características biológicas e psicossociais da adolescência determinaram um novo


modelo de atendimento com enfoque mais adequado dos problemas específicos dessa faixa
etária e com garantia de privacidade.

É norma que a família esteja sempre presente no momento da consulta e isso tende a se
repetir no início da adolescência, no entanto, adolescentes maiores de 15 anos que buscam
cuidados de saúde podem se sentir seguros ao se apresenreservar horários especiais, de preferência,
separadamente das crianças. tarem sozinhos no serviço médico.

Quanto à conduta do pediatra, o ideal seria reservar horários especiais para atendimento dos
adolescentes, de preferência, separadamente das crianças. Além disso, o local de atendimento deve ser
acolhedor e humanizado, com mobílias e decoração para essa faixa etária, sendo o consultório com local
reservado para o exame físico e acústica adequada para manutenção da privacidade.

É importante acolher o adolescente com respeito, carinho e desprovido de preconceitos.


E sempre considerar que na maioria das vezes, encontra-se um ser humano com medo de se
expor, com muitas dúvidas e passando por um processo de grandes transformações
biopsicossociais.

Sempre utilizar linguagem de fácil entendimento pelo adolescente (evitar gírias e não
utilizar linguagem infantil e no diminutivo que remetam o adolescente à infância). E também
evitar comentários que possam interferir na autoestima do adolescente.

10
PEDIATRIA I P.GAV. ATM 2021

Ficar atento às queixas vagas como cefaléia, dor abdominal, fraqueza e tonturas, que
podem na verdade remeter a dificuldades de verbalizar o verdadeiro motivo da consulta.

Recomendações sobre os princípios éticos básicos que devem


nortear o atendimento médico do adolescente

1. O médico deve reconhecer o adolescente como indivíduo progressivamente capaz e


atendê-lo de forma diferenciada

2. O médico deve respeitar a individualidade de cada adolescente, mantendo uma


postura de acolhimento, centrada em valores de saúde e bem-estar do jovem

3. O adolescente tem o direito de ser atendido sem a presença dos pais, tendo a
confidencialidade garantida e também o acesso a diagnóstico, recurso terapêutico ou
profilático necessários, assumindo integralmente seu tratamento
*Os pais ou responsáveis somente serão informados sobre o conteúdo das consultas,
em situações relacionadas à sexualidade e prescrição de métodos contraceptivos, com
o expresso consentimento do adolescente

4. A participação da família no atendimento é altamente desejável

5. A ausência dos pais ou responsáveis não deve impedir o atendimento médico do


jovem, seja em uma primeira consulta ou nos retornos

6. Em situações consideradas de risco (gravidez, abuso de drogas, não-adesão a


tratamentos recomendados, doenças graves, risco à vida ou à saúde de terceiros) e
diante da realização de procedimentos de maior complexidade (intervenções
cirúrgicas), torna-se necessária a participação e o consentimento dos pais ou
responsáveis

7. Em todas as situações em que se caracterizar a necessidade da quebra do sigilo


médico, o adolescente deve ser informado, justificando-se os motivos para esta atitude
(primeiro avisar e então realizar a quebra de sigilo, não deixar o adolescente se inteirar
da situação por meio de terceiros)

11
PEDIATRIA I P.GAV. ATM 2021

Anamnese

Exame Físico
Características individuais do adolescente e do médico e as circunstâncias do
atendimento determinam se o exame físico é realizado com o adolescente sozinho ou
acompanhado de pessoas da família e se o exame será completo ou em partes.

No prontuário deve constar a inspeção detalhada de todos os aparelhos, a avaliação do


estado nutricional, dados de crescimento e desenvolvimento e a avaliação da maturação sexual
de Tanner.

12
PEDIATRIA I P.GAV. ATM 2021

Durante o exame, avaliar ainda a necessidade de atendimento ginecológico/andrológico,


psiquiátrico, acompanhamento psicológico e etc. Ao fim do atendimento, o adolescente e a
família devem ser orientados para a realização de possíveis exames complementares e
atualização das vacinas.

Principais problemas trazidos pelos adolescentes à consulta


Adolescentes Problemas
10-14 anos -crescimento e desenvolvimento
-transformações corporais
-desafios em lidar com a imagem de um corpo sexuado, que perde as suas
características infantis
-questões psicológicas e sociais

Nesse grupo, as mortes violentas representam mais de 30% do total de óbitos


em adolescentes brasileiros. 1° acidentes de transporte 2° afogamentos 3°
homicídios
15-19 anos -escolaridade
-projeto vocacional
-sexualidade
-comportamentos de risco, que desestabilizam as relações familiares
-abuso de drogas lícitas e ilícitas ( morbidade e mortalidade)
-auto-imagem: que pode estar transtornada por problemas orgânicos, como
acne, micoses, dificuldades visuais (uso de lentes corretivas) e deformidades
da arcada dentária (uso de aparelhos ortodônticos)

Nesse grupo, os eventos violentos são responsáveis por 70% dos óbitos. (1°
homícidios, 2° acidentes de transporte). Mortes decorrentes de complicações
de parto e puerpério: 3° lugar no grupo das mulheres.

13