Você está na página 1de 8

Tradução do espanhol para português

Ageu
Introdução

TEXTO

Diz-se que o melhor comentário sobre a Escritura é a própria Escritura. Este é


particularmente o caso no livro de Ageu. Os eventos do livro ocorreu durante o segundo
ano do rei Dario (1:1), que também é a ocasião dos primeiros capítulos de Esdras e
Zacarias (Zacarias 1:1, 7, Esdras 4:24-6: 15). Portanto, para ter uma imagem mais
completa que podemos ler esses três sábios pa toda. Também nos ajuda a ler sobre a
atitude de Deus para a desobediência de seu povo em Dt. 28 e Amos 4.
Ninguém sabe quem colocar em escrever o livro de Ageu. Ageu pode ter sido o mesmo.
O interesse do autor é um conceito moderno atat livros do Antigo Testamento raramente
menciona que escreveu o texto. Em contraste, o nome de qualquer pessoa que lhe deu
profecias quase sempre registada. Todas as profecias deste livro é atribuída a Ageu (1:1,
13, 2:1, 10, 20).
O texto do livro está em bom estado. Alguns têm sugerido que a repetição da frase "no
dia 24" (1:15, 2:10) é um sinal de que o texto foi alterado, mas há necessidade de criar
dificuldades. O texto faz sentido como é.

EVENTOS

O fundo pode ser visto em Esdras Ageu. 1-4. Os exilados começaram a reconstruir o
templo em 536 a. de J.C.a. de J.C. AC (Esdras 3:8), mas tinha parado de funcionar
devido à oposição local (Esdras 4:1-5, 24). No segundo ano do rei Dario (520 aC JCA
JC BC) começou a construir de novo, movido pela palavra de Deus através de Ageu
(1:14, 15). A construção foi concluída em 516 (Esdras 6:15), e 70 anos após o primeiro
templo foi destruído na queda de Jerusalém em 587 (cf. Jer. 25:11, 29:10, Dan. 09:02 .)
(Veja também o gráfico na pág. 656 eo mapa na pág. 457.)
O futuro também está na mente. Deus promete que as mudanças ambientais e políticos
irão tornar a sua igreja está cheia, e que o seu líder será mantida em segurança na
próxima perturbação (2:6, 7, 22, 23).

O POVO mencionado no livro

Hagee é conhecido simplesmente como "o profeta". Dar sem história familiar e seu
nome não aparece em nenhuma lista dos exilados que retornaram. Perante o silêncio, pa
ler inútil especular sobre suas origens. A idéia de que ele não sabia os assuntos e
questões sacerdotal sacerdotes 2:11-13 não é convincente. Desde que a palavra foi posta
a trabalhar de imediato, podemos concluir que ele havia sido aceito como um
verdadeiro profeta.
Dario (1:1) é conhecido como Dario I, filho de Hystaspes, que governou a Babilônia
522-486 a. de J.C.a. de J.C. BC Ele seguiu Cambises (530-522), que tinha seguido
Cyrus, seu pai (539-530; ver Esd 1..).
Zorobabel, governador de Judá era um membro da linhagem real. Um descendente de
Joaquim, que foi forçado ao exílio, em 597 a. de J.C.a. de J.C. AC (2 Rs. 24:15, cf.cf.
Conferência (América), Matt comparar. 1:11-13). Ele era filho de Salatiel, como 1:1.
Não é fácil se relacionar com 1 Chron. 3:18 e 19, onde ele diz que era filho de Pedaías.
Talvez houvesse uma adopção ou a um casamento levirato não foi registrado (Deut.
25:5, 6). Talvez a coroa não estava na linha direta, como no Reino Unido no século
XVIII.
Josué o sumo sacerdote (também chamado Jesuá em Esdras e Neemias), o filho de
Jozadaque, que tinham sido expulsos para o exílio em 587 (1 Cr. 6:15). O sacerdote era
um importante, senão o sumo sacerdote, a partir de 537 (Esdras 2:2, 36, 40, 3:2). Deus
tinha palavra especial para ele no Zac. 3 e 6:11-13. Seu nome sugere, "Deus salva", e é
a Hb. por trás do gr. "Jesus".
Descrito no livro como "o povo" foram os remanescentes daqueles que tinham ido para
o exílio na Babilônia, e agora retornou para a Judéia (1:14; Esd 4:1.). Sua primeira
tentativa de reconstruir o templo havia se reunido com a oposição de pessoas que então
viviam em Samaria (Esdras 4:17-24).
Apesar de nenhuma referência explícita à vinda do Messias, e tem sido por muito tempo
pensei que as promessas feitas a Zorobabel (2:23) e Josué (Zc 6:11-13) foram de tal
forma que eles encontram a sua realização definitiva do Messias prometido . Ver
também o comentário sobre a 2:7.
Notamos que, para além do breve "sim" e "não" aos sacerdotes, ninguém falou do livro,
exceto Ageu. Eles simplesmente agem em resposta à tomada da palavra de Deus através
de Ageu. Isso ressalta o fato de que a palavra de Deus atinge a sua finalidade (cf.cf.
Conferência (latim), compare Isa. 55:10, 11).

A PROFECIA

Havia cinco profecias, em três dias, durante quatro meses, em 520 aC de J.C.a. de J.C.
BC Todos eles vieram através de Ageu, e eram dirigidas a pessoas específicas em cada
caso. Nas palavras da profecia, Deus quis abrir os olhos das pessoas, incentivando-os a
arrepender-se e obedecer, e prometeu-lhes que seria uma bênção.
Uma característica da palavra de Deus é a sua relevância recorrentes em gerações
sucessivas. O cumprimento da profecia não é necessariamente limitado a um único
aplicativo. Comparável à capacidade de lançar uma pedra lisa saltando sobre a água do
lago. Em vez de afundar quando toca a primeira água (como sugere a lei da gravidade),
o rock sobe e toca a água em muitos lugares por causa do poder do rolamento de giro
(cf.cf. Conferência (em latim: ), compare 1. Sam. 3:19-20).
Um exemplo disso na Bíblia é o tema da libertação através da água. Noé foi guardado
na arca (Gn 7:1) e, posteriormente, Moisés foi preservada na arca (a mesma palavra em
Heb., Exo. 2:3), depois as pessoas foram travadas no Mar Vermelho (Ex. 14:21-29).
Este tema é repetido em um número de passagens e tornou-se parte do simbolismo do
batismo cristão (p. exemplo ej.p.. Por exemplo, qui. 05:21, Isa. 43:2, 51:10, 1 Coríntios
10. : 1, 2).
Assim, no livro de Ageu, podemos esperar a palavra de Deus tem mais de um nível de
aplicativo. Além disso, como o cumprimento das profecias antecipou em alguns meses
ou anos, é útil olhar para a frente para períodos posteriores, em especial na vida de Jesus
e da Igreja e, de fato, no nosso tempo também.
Isso nos traz a frase "em breve" (2:6). Embora isso possa dar a impressão de um curto
período, quando visto de uma perspectiva humana, a partir da perspectiva de Deus pode
ser um tempo curto, pois para ele mil anos como um dia (2 Ped. 3:8). Se este for o caso,
o cumprimento, em seguida adicionais discernir as palavras de Ageu cem anos mais
tarde, seria um desafio.
Isso nos traz finalmente para o possível uso das palavras de Ageu de nosso próprio
tempo. Alguns acham esperança para a paz no Monte do Templo em Jerusalém, e
proteção para o moderno Israel, nas palavras de Ageu (2:9, 21-23). Outros veria uma
aplicação espiritual dessas promessas na Igreja, argumentando que o reino de Jesus não
é deste mundo (João 18:36; veja 1 Coríntios 3:26, 6:19, Ap 21:22..). Outros, entretanto,
antecipar a realização de ambos. Temos razão em ser cauteloso, poucas pessoas
esperavam que Jesus para cumprir a profecia da maneira que eles fizeram. É mais fácil
reconhecer o cumprimento da profecia após o evento do que antes.

A MALDIÇÃO

Embora a palavra "maldição" não aparece no livro de Ageu, a descrição do que estava
acontecendo com as pessoas muito de perto corresponde à "maldição" do Pentateuco, ao
qual Deus havia prometido ao seu povo se não obedecer ou ouvir voz (Deut. 28). A
cidade estava sob a maldição de Deus no exílio (Zc 8:13) e claramente ainda, apesar do
fato de que eles haviam retornado à pátria (1:6, 11).
Essa linguagem pode parecer estranho, mas precisamos ter em mente que nas Escrituras
Deus não somente abençoa, ele também maldições. Isso não acabou com a vinda de
Cristo, que amaldiçoou a figueira. Esta história se passa antes e depois de uma visita ao
templo (Mc 11:12-21), e ações de Jesus pode ser visto como um comentário sobre o que
aconteceria depois que a comunidade do templo do povo de Deus. O templo, que havia
sido reconstruída desde a época de Ageu (João 2:20), foi destruído no ano 70 d. de
J.C.d. de J.C. Depois de Jesus Cristo, e as pessoas estavam espalhadas entre as nações
(Mc 13:1, 2, Luc. 21:24).
A maldição de Deus ainda está em operação hoje, uma vez que só poderão ser
removidos na mesma ordem, na era dos novos céus e nova terra (Apocalipse 22:3). Os
crentes fazem bem em captar os efeitos nocivos e continuou para o pecado em nossas
vidas. Nós podemos nos livrar de qualquer maldição agora o verdadeiro arrependimento
e nada de completo, que permitiu a maldição opera, pedindo a Deus para aplicar os
efeitos da cruz em nossas vidas (Provérbios 26:2, Gal 3:12. - 14).

REPEAT

O uso da repetição nos textos do Antigo Testamento é digno atat muitas vezes tomadas
em conta. No livro de Ageu, Deus diz que as palavras que tendem a ser repetidos. As
pessoas foram convidadas quatro vezes a refletir cuidadosamente sobre a sua (1:5, 7,
2:15, 18) forma, o estado da casa de Deus e compara casa duas vezes (1:4, 9), dois Às
vezes eles dizem: "Eu estou contigo" (1:13, 2:4), e as instruções para "lutar" aparece
três vezes (2:4). A lista de catástrofes que têm assolado o país se repetem (1:6, 10, 11;
2:16, 17, 19). Da mesma forma, a profecia de que as nações serão fustigados repete
(2:6, 21, 22).
Dado o número de repetições em tão poucos versos, podemos perguntar o que poderia
ser o fim. Talvez fosse para dar ênfase, o gene que você precisa ouvir mais coisas do
que uma vez para que a mensagem poderia penetrar. (2 Pedro 1:12, 13). Outra
possibilidade é sugerida pela interpretação de José, aos sonhos de Faraó. Os sonhos
vieram duas vezes para mostrar que Deus foi cometido, e que "em breve" faria o que foi
proposto (Gn 41:32). Quanto tempo seria "em breve", veja abaixo "Profecias" acima.

ESTRUTURA E TEMAS
O conteúdo da primeira metade do livro são repetidas em miniatura no segundo
semestre, conforme mostrado no diagrama abaixo.
Um tema que surge é que, quando o povo de Deus se arrepender e voltar para Deus, e
adota suas necessidades, Deus não só responder com bênçãos para seu povo, mas haverá
efeitos tempestuosos na sociedade e não só.

ESBOÇO DE CONTEÚDO

1:1-11 mensagem de Deus para os líderes de Judá: "Minha casa, sua vida está
arruinada."

1:12-15 A resposta das pessoas: "reconstrução começar"

2:1-9 mensagem de Deus sobre o novo templo: "Eu vos transforme sua vida."

Palavra 2:10-19 Deus sobre a maldição: ". A vontade de mudança em uma bênção"

2:20-23 A promessa de Deus a Zorobabel: "Eu vou manter minha cabeça segura."
Comentário

MENSAGEM 1:1-11 Deus aos líderes de Judá: "minha casa e sua vida está em ruínas."

1:1-4 O que casa primeiro? O livro começa por definir a data (520 aC JCA JC Antes de
Cristo), o povo a quem a palavra de Deus foi enviado, e por quem ela foi enviada. (Para
mais detalhes veja Introdução). Apesar de afetar toda a comunidade, a palavra foi dada
apenas para os dois líderes neste momento.
A cidade foi contra a construção do templo. Anteriormente tinha havido tentativas de
delsus vizinhos para desencorajar e assustar (Esdras 4:4, 5). No entanto, não há
nenhuma indicação de que este ainda era o caso. Por esta altura as pessoas viviam em
casas com painéis. Esta frase significa prosperidade e conforto, e construção de casas
foi concluída.
A resposta do Senhor toma as palavras do tempo as pessoas ea casa. Por que era hora de
trabalhar em suas casas, mas não na casa de Deus? Para construir para si, mas para ele,
as pessoas aparentemente não se importa se o Senhor viveu entre eles ou não. Sua
atitude revela suas prioridades.
A palavra "ruínas" (9) e "seca" (11) são muito semelhantes no heb. Em Israel, pensava-
se que a chuva foi uma bênção (cf. Sl 65:9, 10), ea falta de chuva foi apenas uma falta
de atenção para a casa de Deus.
1:5-11 Abra os olhos. As pessoas estavam debaixo de uma maldição (Dt 28:15-68). Um
dos efeitos de estar sob a maldição é entrar em confusão, e assim deixar de reconhecer o
que está acontecendo (Dt 28:28). Este foi o caso aqui. A maldição afetou sua comida,
bebida, suas roupas e dinheiro. Esta experiência deve ver a mão de Deus em nossos
problemas é comum entre os crentes de hoje, não entendemos os efeitos do pecado que
nós toleramos em nossas vidas (Amós 4). Isso não significa que todos os desastres são
causados pelo pecado, mas sim o pecado que tem consequências (Oséias 8:7).
O problema das pessoas com o dinheiro não faltava, porque eles ganhavam salários e
casas de madeira (4, 6). Pelo contrário, ela foi rapidamente perderam o valor em
dinheiro. Os efeitos nocivos da inflação é visto aqui como um lar espiritual, fato que é
frequentemente ignorado hoje, quando são feitas tentativas para combater a inflação
sem investigar as causas subjacentes.
A seca chegou até a neblina (ver Deut. 11:10-17, 28:23). Os efeitos da maldição
marcada colocar mais ênfase (cf.cf. Conferência (latim), compare Deut. 28:18, 38-40).
A desobediência do povo tinha feito o tipo de vida descrito no Salmo 104:10-23 parece
um sonho distante.
A Palavra de Deus sugere que sua casa teve que ser reconstruído no mesmo local e com
o mesmo plano (2:20-23). Este propósito foi assim que Deus seria o prazer de recebê-lo
e honrá-lo. Esta continua a ser o seu desejo de seu povo, hoje, que funciona como uma
casa espiritual (1 Coríntios. 3:9-17).

1:12-15 RESPOSTA DO POVO: A reconstrução começa ".

Os líderes e as pessoas aceitaram a mensagem de Ageu e atuou nela. Somos informados


de que as pessoas eram contra a construção do templo, mas não sei se isso também se
aplicava a Josué e Zorobabel. Se eles compartilham a opinião das pessoas, depois de
mudar o seu coração era notável, uma vez que os seus antepassados tinham oposição
dos profetas que o seguiram Moisés no deserto. Ageu deve ter sabido como falar com as
pessoas, assim como Deus. Parece mais fácil ver os líderes e os homens piedosos, capaz
de aceitar a palavra de Deus e capaz de trazer pessoas com eles. Não é de admirar que
Deus tinha uma opinião tão elevada de Zorobabel e Josué (2:23; Zac 6:11-13)..
Uma vez cumpridos, veio uma mensagem curta de Deus às pessoas através de Ageu. Na
opinião da maldição, eles poderiam ter esperado: "eu sou contra você", em vez disso,
ouviu Deus dizer, eu estou com você. A maldição de Deus não é um sinal de que ele
rejeitou o seu povo, mas sim mostra o seu amor por eles. Ele quer trazê-los de volta para
si mesmo, e usou o desastre para despertá-los (Amós 4:6-11; cf.cf. Conferência (latim),
compare Amós 3:2, Is 7:13-25, onde Emanuel significa. "Deus conosco").
Quando eles obedeciam humildemente a Palavra de Deus e começou a trabalhar, isso
ajudou. Nós participamos de obter a bênção de Deus decidir agir em submissão à sua
vontade (2 Tm. 01:06, 7). Em Hebreus. palavras messenger e obras são semelhantes.
Seu uso como juntos aqui nos lembra que uma profecia não é uma "bênção" para os
quais deve-se estar satisfeito, mas uma declaração que deverá conduzir a ação.
Alguns acreditam que se repetiu no dia 24 (15) em 2:10 é uma indicação de que o texto
seja alterado, mas não há nenhuma razão para duvidar de sua autenticidade.

2:1-9 MENSAGEM DE DEUS SOBRE O novo templo: "Eu vos transforme sua vida."

2:2-5 propósitos de Deus presente. Mais uma vez Deus falou através de Ageu, desta vez
a notícia chegou aos dirigentes e povos. Deus respondeu aos pensamentos das pessoas
idosas que se lembrou o Primeiro Templo e ficou decepcionado com a sua substituição.
Estas podem ter sido expresso, como haviam sido antes (cf.cf. Conferência (latim),
compare Esdras. 03:12), no entanto, pode ter sido o pensamento procedimentos
secretos. Se assim fosse, então Deus havia falado diretamente com a mente das pessoas
de uma forma que está além do conhecimento natural do Profeta (Conferência cf.cf.
(latim), compare Luc. 07:39, 40). Isso captar a sua atenção.
Esforce-se a instrução foi dada a Josué, sucessor de Moisés, no primeiro turno para a
terra prometida (Josué 1:6, 7, 9, 18). Notamos que, na primeira entrada para a terra
prometida como a reentrada na época de Ageu, tinha um líder chamado Josué. Esta
pode ser uma coincidência, ou decidimos comparar o último foi o primeiro. Tanto Josué
obedeceu a palavra de Deus a prosseguir, e assim, herdam as promessas. Em ambas as
situações, mas Deus fortaleceu o povo (1:14), toquei a aplicar o seu esforço como ele
foi. A mesma empresa agora é necessário para servir ao Senhor.
Repetidas Eu estou com vocês (4; ver em 01:13 e na Introdução) pode estar relacionada
com a seguinte cláusula, que diz que o pacto continua em vigor. Alguns podem ter
pensado que o exílio era um sinal de que o negócio tinha acabado, ou a maldição
continua a indicar a rejeição de Deus, mas isso não era verdade. Os dons ea vocação de
Deus são irrevogáveis (cf.cf. Conferência (latim), compare Rom. 11:29).
Da mesma forma, o espírito de Deus não é removido pelo pecado do povo, ou pelo
menos não por muito tempo (ver 1 Sm 04:22;. 6). Nas visões de Ezequiel, a glória de
Deus, finalmente, deixaram Jerusalém por causa da maldade no templo, mas só para ir
para o exílio na Babilônia. (Cf. Ez. 10:18-22, 11:22, 23 com Eze. 01:01, 11:16.) Agora,
tranqüiliza as pessoas que o Espírito de Deus voltou para a Babilônia com eles para
ficar. Esta afirmação é para todos os que sinceramente buscam a presença de Deus e
obedecer aos Seus mandamentos (Tiago 4:8).
As pessoas disseram não ter medo, mas para continuar com coragem. Esta lição mostra
que o povo de Deus não deve deixar que o medo impedi-lo de obedecer a Deus (1 Jo.
04:04, 18).
2:6-9 Os efeitos futuros de Deus. Estes versos são citados em Hebreus. 12:26, 27. Isto
sugere que qualquer desempenho durante a vida de Zorobabel (ver 2:22, 23) seria
melhor visto como um parcial e não total (ver Introdução). O escritor de Hebreus vi a
descrição de Deus tremendo a terra como uma referência ao Sinai (Êxodo 19:18). Isto
implica que a voz de Deus será ouvido na aljava para vir, e isso porque "vêm com o
desejo" de todas as nações da casa de Deus (ver nota de RVARVA Atualizado KJV).
Quando Deus entra na arrepios criação de imagem (cf.cf. Conferência (latim), compare
Jue. 05:04, 5). No Sinai, o tremor foi limitada a uma montanha, mas desta vez vai
incluir todas as áreas circundantes. A idéia pode ser figurativa, mais ou menos como a
nossa expressão "puxou o chão." No entanto, você pode sugerir as condições climáticas
turbulentas e poluição. (Para a idéia de Deus como o autor de violentos eventos
cósmicos, ver Apoc 6:12-14;. Para Deus causar contaminação em um mundo perverso,
ver Apoc 8:3-12..) Essas coisas vão acontecer antes do grande dia ea glória do Senhor
(Conferência cf.cf. (latim), compare Atos. 02:19, 20, citando Joel 2:30, 31). Isto sugere
que se uma referência messiânica deve ser visto nesta passagem e em 2:23, então a
segunda vinda pode ser principalmente em mente ao invés da primeira.
A frase e vir tesouros indesejada das nações tem no heb., Um sujeito singular e um
verbo no plural. Poderia ser traduzido lit.lit. Literalmente, "o que é procurado pelas
nações virão ..." A frase pode assumir várias formas. Tentamos fazer o sentido do texto
como está ou mudar o heb. fazer tudo no singular ou no plural.
Antes de correr para alterar o texto, podemos perceber que Daniel é um uso semelhante
do singular e plural, em uma profecia sobre a liderança escolhida por Deus. O Filho do
homem recebe o Reino (Dn. 7:13, 14), após o Santos também receber o reino, eo texto
muda abruptamente de "eles" para "ele" (7:26, 27). Portanto, você pode querer tentar
manter a natureza singular e plural da nossa sentença. Isto foi conseguido, em certa
medida pela RVR-1960 ", e vem o desejo de todas as nações."
Alguns tradutores (inclusive Lutero) seguiram a Vulgata Latina do século V dC de
J.C.d. de J.C. Depois de Jesus pela frase inteira singular: "A expectativa das nações
virão." Isso nos permite ver uma referência ao Messias aqui, que se encaixa com o
contexto (2:23 parece ter um sabor messiânico.) No entanto, existem problemas
específicos da Hb.
É mais fácil mudar o hebraico, para que tudo está no plural (como faz a tradução, gr.
LXXLXX de Septuaginta (versão grega do AT) ea RVARVA Reina-Valera
Atualizado), e vêm os tesouros das nações. Isso pode se referir a intenção de Deus para
celebrar em todas as nações do mundo em seu plano de redenção (Is 49:6, 7; 60:10, Zac
6:15).. Também poderia significar que o dia chegará quando o que o mundo considera
como o melhor eo melhor virá ao templo, ao invés do que é pobre e desprezado (cf.cf.
Conferência (latim), compare Zc 8:20. - 23, 1 Coríntios. 1:26-29, Apocalipse. 21:24).
Poderia até significar falta de riqueza terrena e bens, em antecipação do v. 8.
Embora a primeira opção pode ser a mais atraente, se tivesse que escolher entre os
outros dois, o último parece preferível. Isso amplia a abrangência dos planos de Deus
para o mundo a ser realizada, sugerindo que os líderes do mundo um dia vai virar para a
direção de Deus ea visão de uma maneira que não tinha feito até agora (ver Isa. 2:01 -5).
Duas vezes ele nos diz que a casa de Deus será preenchido com glória. Esta palavra
pode simplesmente sugerem riqueza aqui, porque a referência à prata e ouro entre as
duas afirmações. No entanto, a palavra para a glória, mas também sugere o "peso" em
outros contextos, tem um uso muito rico do Velho Testamento atat, incluindo a
descrição da presença maravilhosa de Deus que faz com que a adoração (Êxodo 33:18-
20 , 34:8). Quando o primeiro templo e do tabernáculo antes dele foram concluídas,
eram tão cheios da glória de Deus (na forma de uma nuvem), que ninguém podia entrar
(Ex. 40:34, 35, 1 Rs. 8:10 , 11).
A prata eo ouro de Deus são a prova de inflação, em contraste com um lucro de crentes
debaixo da maldição (1:6; cf.cf. Conferência (latim), compare Matt 6:19, 20).. Deus
prometeu que viria a paz, que vai substituir o medo (5). Isto teria a sua primeira
performance logo após (Esdras 6:14-16).

2:10-19 Palavra de Deus sobre a maldição: "LA mudará em bênção."

2:10-14 Um sacerdócio regulamento. A próxima palavra que veio a Ageu incluídos


pedir aos sacerdotes que daria um veredicto. Eles explicaram que a santidade não se
comunicar através do toque, mas a própria profanação. Qualquer um que tocou em um
cadáver, p. ej.p. por exemplo. Por exemplo, é imunda durante uma semana, e qualquer
sa co tocou lo impuro (Números 19:11, 22). Deus disse que este ensino poderia ser
aplicada às pessoas. Sua indiferença à presença de Deus, não só arruinou as suas ofertas,
mas tudo aconteceu. Então, hoje, os crentes precisam ser implacável com atitudes
descuidadas que não são meramente neutra, mas positivamente profano, limpo e pedir a
Deus (Mt 5:29, 30; 2 Tm 2:20, 21;. Cf.cf. Conferência ( lat.) comparar Sof. 1:7). As
falhas nessas áreas a ruína de uma igreja e na sociedade.
2:15-19 Desde a maldição em bênção. Ageu agora parece estar falando com as pessoas.
Se eles começaram a trabalhar, há pouco progresso. Talvez a três meses têm sido usados
principalmente para preparar o local. Durante esse tempo os efeitos da maldição ainda
estão presentes. O molde, pragas e falta de frutas são todos os aspectos da maldição de
Deus (Dt 28:22, 38-42, Amós 4:9).
Deus teve o cuidado de mostrar que ele estava colocando a primeira pedra que trouxe
uma mudança súbita e acentuada. Isto exige uma explicação. Parece provável que as
pessoas cerimônia teria recolhido. Nos dias do anterior templo tornou-se o maior
progresso espiritual, quando as pessoas se reuniam (1 Rs. 8:14, 65, 66, 2 Rs. 23:01, 2,
21-23). A atender ao chamado de Ageu foi em contraste com suas primeiras ações,
quando ambos trabalharam separadamente em suas próprias casas (1:4, 9). Poderíamos
dizer que uma conquista importante em nosso texto é que as pessoas começaram a agir
em conjunto e assim veio a aderir.
O significado de um ato de obediência de toda a nação em um determinado dia também
podem ser observados durante o primeiro turno para a terra prometida (Josué 5:9). Aqui
também poderíamos ter Rado especial "o opróbrio do Egito" tinham sido removidos
mais cedo, mas parece que houve um atraso que só terminou quando a nação inteira
obedeceu a instruções sobre a circuncisão. Isto porque a terra circuncisão e possuir
estavam ligados à aliança feita com Abraão (Gn 17:1-14).
Se entendermos a colocação da pedra fundamental do templo como uma ocasião de
grande importância neste sentido, então, este dia teria sido um momento crítico (o fim
do começo ", para citar as palavras de Winston Churchill). Deus parece ter sido
perceber o comprometimento das pessoas, e recompensas. Aprendemos, então, que
Deus recompensa a ação decisiva de sua possível bloquear que age em conjunto. Para o
formulário que levaria a bênção do Senhor, ver Zac. 8:9-13.

2:20-23 Deus promete Zorobabel "Meu líder mantê-lo seguro."

Mais uma vez Deus disse: Farei tremer os céus ea terra (ver em 02:06, 7). O destaque
desta vez é sobre uma revolta política, a derrota dos exércitos DeRosa po e confrontos
civis. A história de Israel lhes ensina que até mesmo o inimigo mais poderoso treme
quando Deus age (por exemplo ej.p.. Por exemplo, qui. 4:15, 7:22, 1 Sam. 14:20). Este
tema surge fortemente nas profecias sobre a guerra contra Israel em Eze. 38-39
(especialmente 38:19-22). Apesar da guerra que envolve Israel, não é mencionada aqui,
a promessa para Zorobabel que ele será mantido em segurança faz sentido no contexto
do perigo de um ataque.
A semelhança entre as passagens em Ezequiel e Ageu é tal que vale a pena perguntar
por que o padrão da nova igreja em Eze. 40-46 foi não sei no momento de Ageu. Não há
uma resposta óbvia para isso. Talvez eles não interpretam a visão como um plano
detalhado deve ser implementado, mas viu o seu principal objectivo e não como um
incentivo que Deus estava com eles, apesar do exílio (ver em cima 2:1-5). Talvez as
palavras do Senhor em 01:08, 9 foram tomados como uma instrução para reconstruir no
local original de Salomão com seu plano de ori ginal. Em qualquer caso, o templo de
Ezequiel nunca foi construída e, com a realização do sacrifício de animais no Calvário,
é difícil imaginar o que pode ter papel preciso agora (ver Eze. 43:13-27).
Zorobabel e Josué obedeceu a palavra do Senhor prontamente e com precisão. Josué foi
recompensado com uma coroa em Zac. 06:11. Deus fala de sua aprovação de Zorobabel
aqui para chamar um selo. Este parece ser o oposto do julgamento sobre o rei Joaquim,
na época do exílio (Jeremias 22:24). Joaquim tinha sido rejeitado, seu descendente, é
agora reivindicado.
Este anel foi um item caro e poderia ser usado no dedo da mão ou ao redor de seu
pescoço em uma corrente, de qualquer forma sempre foi preso perto de seu dono, e
nunca ser perdido ou abandonado. Isso fala no valor de Zorobabel a Deus. Parece que
esse anel era usado para afixar o selo real em um documento, sugerindo que Deus
confiou a Zorobabel a autoridade para realizar sua vontade.
Para além de qualquer cumprimento da promessa de Deus a Zorobabel que poderia ter
acontecido em sua vida, pensava-se que Josué e Zorobabel juntos antecipando o
Messias, o líder escolhido por Deus recebe a sua autoridade (Dn. 7:13, 14) . Deus se
deleita naqueles que Lhe obedecem, e gosta de estar perto deles, mas ele retira a sua
bênção dos desobedientes (1 Sam. 15:22, 23, Marcos 1:11, João 4:34).
David F. Galhardete