Você está na página 1de 39

Máquina Alternativas

de Combustão Interna
Professora Ellen Oliveira
Motor de Combustão
Interna = MCI
¡  São dispositivos que convertem energia térmica
em trabalho mecânico, onde a mistura admitida
para dentro do motor é queimada e sua energia
térmica é transformada em energia mecânica.
MCP = Um dos MCIs do
navio!
¡  O motor pode ser a fonte de potência de
veículos, que em nosso estudo é um navio, assim
a potência do MCP do navio lhe dá
movimentação, e lhe permite o transporte de
cargas (pessoas ou materiais).

¡  Portanto, o motor é a fonte de força e


movimento da embarcação, e quanto maior for
a potência do MCP , maior será a sua
capacidade de carga, e maiores velocidades
poderá proporcionar ao navio.
Vamos conhecer os
principais elementos do
motor!
Nomenclatura Básica
¡  Bloco do Motor :é o maior e principal
componente do motor. Praticamente todas as
partes do motor são direta ou indiretamente
ligadas ao bloco. O bloco é feito de metal
fundido, normalmente uma liga de ferro ou
alumínio.
Nomenclatura
Básica
Cabeçote :é parte do motor que
cobre o bloco. Na superfície
inferior do cabeçote do cilindro
são encontradas cavidades na
direção dos cilindros que formam
com o topo dos pistões as
câmaras de combustão. No
cabeçote também se localizam
as velas de ignição, para o caso
de motores a gasolina, e os bicos
injetores de combustível, para o
caso de motores diesel. O
cabeçote também contém
aberturas chamadas janelas de
admissão e janelas de exaustão.
Nomenclatura
Básica
Cárter : é a parte inferior do
bloco. O cárter abriga o eixo de
manivelas e também, em alguns
casos, o eixo de comando das
válvulas. O cárter também serve
como um reservatório de óleo
lubrificante.
RESUMO DO QUE
APRENDEMOS ATÉ AGORA!
Demais componentes de
um Motor :
¡  O cilindro de um motor é o local por onde se
desloca um pistão.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Êmbolo ou Pistão :é a peça do motor que
trabalha no interior do cilindro e que recebe
diretamente o impulso dos gases da combustão.
É em seu movimento retilíneo alternado que se
verifica a transformação da energia térmica do
combustível em mecânica, transmitida ao eixo
de manivelas por meio da biela.
ZOOM NO PISTÃO!
¡  Cabeça :Parte superior do pistão, situada acima
da saia, onde estão localizadas todas ou quase
todas as canaletas para anéis.

¡  Saia : Parte do pistão compreendida entre a


cabeça e a boca. A saia forma uma superfície
de deslizamento e guia do pistão dentro do
cilindro.
¡  Topo :Superfície superior da cabeça contra a qual os ga- ses de
combustão exercem pressão. Pode ser pla- na, côncava, convexa,
possuir rebaixos para válvu- las, câmaras de combustão, etc.

¡  Boca :A extremidade inferior aberta do pistão.


Anéis de Segmentos
¡  Os dois anéis superiores têm a incumbência de
evitar perdas da potência gerada na -Compressão
combustão e impedir a passagem da mistura ar- -Raspador de
combustível para o cárter através do Óleo
espaçamento entre o pistão e o cilindro. O -Lubrificação
terceiro anel tem a tarefa de selar a passagem
de óleo do cárter para a câmara de
combustão.
Para estudo!
¡  Os anéis de pistão são peças muito importantes para o perfeito
funcionamento do motor. Estas peças de forma circular são fabricadas
com uma liga de aço-carbono com um teor de carbono bem elevado, o
que da dureza a esses componentes, com certa fragilidade. Os anéis de
segmentos, assim conhecidos também, são geralmente divididos em três
tipos. Com finalidades diferentes e envoltos ao pistão, o primeiro tipo de
anel que fica quase na cabeça do pistão tem a função de conter a
pressão gerada pela explosão nos cilindros e evitando a perda de pressão
na hora do segundo tempo do motor chamado de compressão. O
segundo anel mais abaixo do primeiro tem duas funções, uma de ajudar a
reter a compressão como o primeiro e outra de criar uma película de óleo
quando o mesmo raspa as paredes internas do cilindro. O terceiro anel tem
a função de raspar o excesso de óleo e criar uma fina película de
lubrificação para que os outros anéis tenham o mínimo de atrito evitando o
desgaste entre anéis e cilindro. As posições de colocação dos anéis nos
pistões também obedecem a uma ordem por que os graus e geometria de
cada anel estão para cada função que ele exerce.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Camisa : Um tubo cilíndrico colocado no bloco
do motor. O que facilita a sua reposição.

¡  Existem dois tipos de camisa: A camisa seca e a


camisa úmida. Esta última leva esse nome pois a
refrigeração é feita através da circulação de
água em sua volta. Sua substituição geralmente
é mais fácil em caso de desgaste.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Biela ou conectora : é a peça de ligação entre o
êmbolo e o eixo de manivelas. É com o auxílio
dela que o movimento alternado do êmbolo é
transformado em rotativo no eixo de manivelas
do motor. Uma de suas extremidades articula no
pino do êmbolo e a outra articula no pino da
manivela.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Eixo de manivelas ou virabrequim – é a peça na
qual articula o mancal bipartido da biela, e que
é responsável pela transmissão do movimento
rotativo do motor ao seu utilizador, que no caso
dos navios é o eixo propulsor.
OBS:
¡  O eixo de manivelas possui canais de
lubrificação que comunicam as partes do eixo
que assentam nos mancais fixos com os seus
pinos de manivela correspondentes. É no pino
da manivela que articula uma das extremidades
da biela ou conectora.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Eixo do comando de válvulas: árvore de
comando da distribuição

¡  Eixo composto por ressaltos que acionam as


válvulas de admissão e escape e este é movido
pelo virabrequim por engrenagens, correntes ou
correia dentada.
Demais componentes de
um Motor : Eixo do
comando de válvulas
Demais componentes de
um Motor :
¡  Volante - é um disco bastante pesado instalado
na extremidade do eixo de manivelas, destinado
a armazenar energia e facilitar a continuação
do movimento de rotação do eixo de manivelas.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Válvulas :as válvulas são usadas nos motores de
quatro tempos. Controlam a entrada e saída de
gases em cada cilindro do motor
Demais componentes de
um Motor :
¡  Guia da válvula: Como o nome indica, a guia de
válvula figura abaixo é o órgão que serve para
guiar a válvula durante o seu trabalho. A parte
interna da guia por estar em contato com a
haste da válvula deve possuir um nível de
acabamento que proporcione o menor atrito
possível, para evitar o desgaste da haste da
válvula.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Sede da válvula: é a peça que serve de encaixe
para a válvula quando esta se fecha. Sua
finalidade é vedar e aumentar a durabilidade
do sistema (se a válvula fecha-se diretamente
sobre o alumínio do qual o cabeçote é
fabricado haveria um desgaste prematuro).
Atenção!
¡  Os motores de 4 tempos comuns possuem no mínimo
duas válvulas por cilindro, sendo uma de admissão e
uma de descarga como na figura.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Mola : Uma boa mola de válvula deve suportar
10 milhões de solicitações a baixa freqüência
com carga de 11 a 60 Kg/cm2 sem se romper.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Tucho : Em motores que têm o eixo comando no
bloco, o objetivo do tucho é atuar como
elemento intermediário entre o eixo comando e
o balancim, na abertura e fechamento das
válvulas
Demais componentes de
um Motor :
¡  Vareta: Elas estão localizadas entre os tuchos e
os balancins. Transmitem o movimento do eixo
de cames localizado no bloco até o eixo de
balancins localizado no cabeçote do motor.
Demais componentes de
um Motor :
¡  Balancim: O eixo de balancins tem como função
inverter o sentido do movimento linear das
varetas. São fabricados de material fundido, aço
estampado ou alumínio.

¡  Sistema de válvulas de comando indireto:

¡  1-eixo de cames; 2- tucho; 3- vareta; 4-


balancim; 5- mola; 6- válvula.
Parâmetros mais relevante
¡  As dimensões básicas de um motor endotérmico
são: Curso, diâmetro do cilindro, volume total da
câmara de combustão e cilindrada. Antes de
entrar em detalhes sobre estes dados é
necessário conhecermos os seguintes itens

¡  PMI

¡  PMS

¡  CURSO (S)


PMI
¡  PMI (Ponto Morto Inferior) : É o ponto, onde o
pistão está mais afastado do cabeçote.
PMS
¡  PMS (Ponto Morto Superior): é o ponto, onde o
pistão está mais próximo do cabeçote.

¡  Curso: é à distância percorrida pelo

pistão entre os PMS e o PMI.


Volume total da Câmara de
Combustão (v):

¡  É o volume compreendido entre o cabeçote e o


céu do pistão, quando este estiver no PMS.
Também conhecido como volume morto.
Cilindrada unitária (Vu)
¡  É o volume deslocado pelo pistão entre o PMI e
o PMS.

¡  Onde “D” é o diâmetro do pistão e S o curso.


Volume Total do Cilindro
¡  É o volume do cilindro compreendido entre as
paredes da câmara de combustão e o ceu do
pistão quando este está no PMI, ou seja:

¡  V1 = Vu + v
Cilindrada do motor
¡  Cilindrada total (V) - É a cilindrada unitária
multiplicada pelo número de cilindros do motor.

¡  V = Vu x n
Exemplo
¡  Determine as cilindradas de um motor com as
seguintes especificações técnicas:

Número de cilindros: 04
Diâmetro do cilindro: 82,07 mm → 82,07/10 = 8,207
cm
Curso do pistão:75,50 mm → 75,50/10 = 7,550
π = 3,14

¡  Dizemos que o motor possui 1597 cilindradas, que


correspondem a um motor 1.6.
Taxa de compressão
¡  ( rv) - É a relação entre o volume total do cilindro
e o volume morto.

¡  Onde V2 é o volume morto.


FIM

Você também pode gostar