Você está na página 1de 7

Hardware e Software

Paulo Sérgio Custódio e Simone Fernandes Gonçalves Siqueira

Introdução
Neste tema você conhecerá os conceitos de hardware e software, assim como, saberá como distingui-los e será
apresentado a diferentes exemplos. É importante destacar que cada um desses componentes tem sua
funcionalidade em particular e são complementares. Saberá também em que são utilizados alguns tipos de
software.
Em seguida, iremos apresentar os principais componentes de hardware do computador: o processador e a
memória principal (RAM). Por fim, explicaremos qual é a relação entre os blocos da memória RAM, as variáveis
que você cria no seu programa e o importante ciclo de busca e execução.
Diante disso, você sabia que o processador é a única unidade do computador que mistura hardware e software?
Apesar de ser físico (hardware), ele contém um conjunto de instruções e uma lógica interna (software).

Hardware
À primeira vista, um computador parece ser composto de monitor, teclado, mouse e uma caixa com botão de
ligar e desligar. Mas será apenas isso mesmo? É importante lembrar que duas partes diferentes, chamadas
hardware e software, integram o computador.
Segundo Pressman (2006), hardware é uma palavra de origem inglesa, em que hard significa duro e ware
significa mercadoria.
Lembre-se de que o hardware teve sua importância na evolução da informática, que se iniciou com as válvulas na
década de 1940. Em meados de 1977, os transistores foram desenvolvidos. A partir da criação dos microchips, a
fabricação de computadores pessoais passou a ocorrer em grande escala.

SAIBA MAIS
No Capítulo 2, do livro Arquitetura e organização de computadores, de William Stallings, você
encontra os conceitos e as características específicas de hardware e software.

É importante destacar que existem dois tipos de hardware em um computador: o interno e o externo, este é
composto por unidades USB, disquetes, CDs etc

-1-
Principais componentes de hardware para a
programação
Agora sabemos que o hardware é a parte tangível de um computador, mas é importante ressaltar que ela é
dividida em diversos segmentos, cada um com a sua devida importância. Provavelmente, você já teve contato
com os dispositivos de entrada, como teclado e mouse, e saída, como monitor de vídeo, caixas de som etc.
Entretanto, os componentes mais essenciais dos computadores estão dentro dos seus gabinetes, formando os
componentes internos, que estão agregados em uma placa plana chamada placa mãe. Veja um exemplo na figura
que segue:

Figura 1 - Placa mãe de um computador mostrando alguns componentes.


Fonte: Scorpp. Shutterstock, 2019.

Essa placa possui uma série de ligações (barramento) que interconecta alguns elementos muito importantes
para nós:
• memória principal (pentes de memória ou memória RAM);
• clock (relógio interno);
• disco rígido (memória secundária);
• slots para plugarmos os dispositivos externos: USB, cartão de memória, cabos de rede etc.
Finalmente, em algum lugar na placa mãe se encontra o cérebro do computador: o seu processador (ou
microchip). Existe um barramento entre o processador e a memória principal (RAM), permitindo o fluxo de
dados entre eles.

-2-
FIQUE ATENTO
Independente do modelo de computador, o barramento do processador ocorre apenas com a
memória RAM, isto é, o processador só se comunica diretamente com a memória RAM (
Random Acess Memory). Ela está nos pentes internos que você atualiza e que podem
armazenar alguns gigabytes.

Figura 2 - Pente de memória RAM.


Fonte: Aigars Reinholds. Shuttestock, 2019.

Nesse momento, é importante ressaltar um conceito essencial: todos os computadores funcionam do mesmo
jeito. O processador é o cérebro do computador e executa todas as tarefas importantes. Ele lê dados contidos na
memória principal do computador, que é a memória RAM.
A figura a seguir mostra uma memória RAM de alguns gigabytes.

-3-
Figura 3 - Processador anexado em uma placa mãe.
Fonte: Tatiana Popova. Shutterstock, 2019.

Software
De acordo com Pressman (2002, p. 828):
Software é uma dentre poucas tecnologias importantes que terão um impacto significativo em praticamente todo
o aspecto da sociedade moderna. […] Os programas, documentos e dados que constituem o software ajudam a
gerar o bem mais importante que qualquer indivíduo, negócio ou governo pode adquirir – a informação.
(PRESSMAN, 2002, p. 828).
Softwares são as unidades lógicas, não tangíveis, que serão executadas pelo processador do computador,
podendo ser de vários tipos:
Utilitários: serve para facilitar e agilizar a execução de tarefas, como compactar arquivos, antivírus, fazer cópias
de segurança, gerenciar o registro, entre outros.
Aplicação: executa tarefas específicas, como criar uma planilha no Excel. Enquadram-se nessa categoria os
Navegadores (browsers), que são softwares usados para navegar na internet, como o Edge e o Google Chrome,
editores de texto etc.
Sistema ou Básico: indispensável ao funcionamento de um computador, informando o que deve ser feito, como
o Windows ou o Linux. Você consegue imaginar um computador sem um sistema operacional? Ele se tornaria um
equipamento inútil.

Linguagem de Programação ou IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado): serve para criar outros

-4-
Linguagem de Programação ou IDE (Ambiente de Desenvolvimento Integrado): serve para criar outros
programas, baseando-se, para isso, em uma linguagem de programação.
Educacional: servem para fins educacionais, como exercícios e práticas, simulações e jogos.
Invasores: são os programas maliciosos, como os vírus Spyware, Malwares, Cavalos de Troia, entre outros.

Ciclo de Busca e Execução


Como os programas são executados em um computador? Nesse momento, precisamos focar em apenas três
componentes: a memória secundária (disco rígido), a memória principal RAM (lembre-se que quando o
computador é desligado, os dados nela contidos são apagados) e o processador. Vejamos como o ciclo acontece:
• Você instala um programa. Encerrada a instalação, os arquivos do programa estarão armazenados no
disco rígido.
• Quando você solicita a execução do programa, clicando no ícone do seu executável por exemplo, o
Sistema Operacional carrega alguns arquivos desse programa na memória RAM.
• Nesse momento, entra em ação o ciclo de busca e execução: o processador lê dados e variáveis
relacionados à execução deste programa na memória RAM, em células consecutivas de 8 a 64 bits
O processador lê as instruções, traduz o significado delas e começa a executá-las em um componente chamado
ULA (Unidade Lógica e Aritmética). Ele devolve esses resultados para a memória e, dependendo da natureza do
programa, esses dados vão para a tela do computador, para as caixas de som, para um arquivo texto etc.
Note que o processador volta a ler as novas instruções desse programa enquanto ele estiver em execução. Veja
na sequência o ciclo representado graficamente e a sua explicação:

Figura 4 - Ciclo de busca e execução.


Fonte: Elaborada pelo autor, 2018.

1) Dados e instruções estão contidos nas células da memória RAM;


2) O processador conhece o endereço (onde estão na memória) e, por isso, pode ler as instruções e dados;
3) Em seguida, traduz essas instruções de acordo com as especificações do seu modelo;
4) Executa as instruções, produzindo novos dados que são direcionados para a memória principal);
5) Fecha o ciclo, buscando novas instruções e dados na memória.
De acordo com Stallings (2010), a melhor maneira de entender a operação de um processador é aprender o
conjunto de instruções de máquina que executa.

-5-
EXEMPLO
Os programas competem entre si pelo uso do processador em uma política de escalonamento
de tarefas. Na prática, revezam-se de modo tão rápido que dão a impressão de que muitos
programas estão sendo executados ao mesmo tempo!

Lembre-se que o escalonamento das tarefas é realizado pelo sistema operacional, mas você pode mudar as
prioridades dos programas manualmente.
Agora, vamos encerrar a nossa unidade com os conceitos mais relevantes: por quê precisamos conhecer o ciclo
de busca e execução?

Como funcionam os programas


Imagine a seguinte situação: em um primeiro momento, você possui um problema computacional para ser
resolvido e escolhe um programa tipo IDE para escrever a implementação dele em alguma linguagem, depois de
ter planejado e desenvolvido todos os algoritmos necessários para que ele funcione. Certamente, os algoritmos
desse programa contêm diversas variáveis.
Porém, como criamos variáveis? Digamos que eu quero uma variável para armazenar o preço de uma
mercadoria. Uma boa sugestão é escrever o seguinte código:
real preco
Real -> indica que a variável armazena valores numéricos, do tipo número real.
preco -> indica o nome da variável.
As variáveis são locais na memória do computador que irão guardar os dados que serão processados
pelo seu programa.
Vamos dar um exemplo: digamos que você precisa de um programa para calcular o valor futuro (VF) de uma
aplicação financeira, baseado no valor presente (VP), na taxa de juros mensal (i) e no período (n), em meses.
Então, independente de como você irá escrever as instruções, você irá precisar de pelo menos quatro variáveis
numéricas independentes: (VF, VP, i, n).
Essas variáveis são caixinhas contidas em células diferentes na memória RAM. Quando você cria a variável, já
está fazendo essa caixinha para armazenar valores.
O que o processador faz? Quando esse programa for executado irá solicitar a leitura desses quatro valores, que
serão guardados nas células da memória RAM.
Depois da leitura dos dados, o processador irá ler as instruções (que também estão na RAM) do seu algoritmo,
decodificá-las para saber o que fazer e, então, executar os cálculos pertinentes.
No final, ele calcula um valor (VF), que é devolvido para a memória RAM, que se encarrega de levar esse valor
para a tela do computador ou para outro lugar, como impressão ou áudio.

-6-
FIQUE ATENTO
O sistema operacional separa a memória principal em blocos contíguos. Cada bloco contém
muitas células e apenas um programa de cada vez. Tenha em mente que nenhum programa
pode acessar diretamente um bloco de memória reservado a outro programa.

É dessa maneira que todos os programas funcionam! Simples, não é?

Fechamento
Este tema apresentou conceitos essenciais para o entendimento do que são programas e qual é a sua relação com
o hardware. Aprendemos que todos os programas contêm dados e instruções e, quando executados, ocupam
áreas independentes na memória RAM. O processador executa todos os programas que residem na memória.
Além disso, entendemos que você precisa criar variáveis para que o programa trabalhe com dados, sendo que
cada uma delas ocupa uma célula diferente da memória. Depois que o processador ler, decodificar e executar as
instruções, irá buscar novas instruções na memória do computador e reiniciar o ciclo de busca e execução.

Referências
PRESSMAN, R. Engenharia de Software. 5. ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2002, 843p.
PRESSMAN, R. Engenharia de Software. 6. ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill. 2006.
STALLINGS, W. Arquitetura e organização de computadores. 8. New Jersey: Prentice Hall, 2010.

-7-

Você também pode gostar