Você está na página 1de 3

Colégio Estadual Humberto de Campos – Ensino Fundamental e Médio.

Disciplina: Língua Portuguesa Turma: 3º A Data:26/11/2019


Professor/a: Deise Vieira dos Santos Alves
Aluno/a:_____________________________________ Nº:______
( ) Av1 ( ) RecAv1 ( X ) Av2 ( ) RecAv2 – 3° Valor:10,0 Nota:______
Trimestre

AVALIAÇÃO DE LITERATURA – SIMULADO VESTIBULAR


1. Assinale o que for correto. (1,4 pontos)
01) Monteiro Lobato escreveu para adultos e para crianças. Entre seus livros de contos se encontra Negrinha,
no qual o escritor critica e denuncia a realidade brasileira, especialmente no tocante às relações sociais. Na
composição da personagem dona Inácia, do conto “Negrinha”, a ironia é um dos recursos utilizados.
02) Na terceira fase do Modernismo brasileiro (frequentemente denominada como a da “Geração de 45”),
encontram-se dois grandes escritores da prosa brasileira: João Guimarães Rosa e Clarice Lispector. Suas
inovações na linguagem literária podem ser notadas em obras como Grande sertão: veredas e A paixão
segundo GH.
04) As Memórias póstumas de Brás Cubas são narradas por um “defunto-autor”. Tendo já transposto os umbrais
da morte, o personagem narrador, e protagonista, consegue visualizar todos os acontecimentos relacionados a
si mesmo e às pessoas que fizeram parte da sua vida, possibilitando o exercício da onisciência.
08) Dois irmãos é um romance autobiográfico escrito por Mário de Andrade no início do século XX, momento em
que afloravam os movimentos vanguardistas no Brasil. A narrativa, marcada por elementos futuristas,
surrealistas e dadaístas, foi inspirada no percurso literário dos irmãos Mário de Andrade e Oswald de Andrade.
16) Olavo Bilac, poeta da segunda geração do Romantismo, foi fortemente influenciado por Lord Byron. Compôs
suas poesias buscando a evasão tanto no tempo quanto no espaço. É por isso que a temática do poema
“Macário” está ligada ao ideal de “arte pela arte”.

2. Marque V ou F. (1,5 pontos)


( ) Padre Antônio Vieira, em seus sermões, ao mesmo tempo em que pregava os valores cristãos, também
denunciava a corrupção nas instituições públicas. Os sermões têm valor literário e histórico, pois, por meio do
discurso conceptista, o orador registrou importantes acontecimentos políticos da sua época.
( ) Carlos Drummond de Andrade, escritor costumeiramente situado na segunda fase do Modernismo,
destacou-se na poesia. Seus poemas enfocam temas como o amor, a morte, a solidão, a família e refletem a
condição do homem brasileiro e universal diante dos problemas da vida.
( ) Os poemas de Álvares de Azevedo apresentam, de modo geral, uma linguagem cientificista-naturalista. O
pessimismo e a angústia diante da vida são traços comuns de sua produção. A morte é retratada em seu
sentido biológico de desintegração do corpo.

3. Assinale o que for correto. (1,0 pontos)


01) O Naturalismo no Brasil teve como um de seus principais representantes Aluísio Azevedo, autor de obras
fundamentais, como O cortiço e O mulato. Embora contemporâneo de Machado de Assis, sua obra é muito
diferente da do Bruxo do Cosme Velho. Azevedo é fortemente marcado por algumas linhas mestras do
Naturalismo, como a determinação do meio físico e histórico sobre o homem.
02) O Romantismo brasileiro foi movimento estético de muito vigor, marcado por várias vertentes que se
consolidaram na literatura brasileira, em especial em torno de três tendências: o indianismo de cunho
nacionalista (de um autor como Gonçalves Dias), o romantismo ultrarromântico (de um Álvares de Azevedo) e o
romantismo social, também chamado condoreiro (bem representado por Castro Alves).
04) A primeira fase do Modernismo é caracterizada por profunda reverência às formas consagradas do final do
século XIX e início do XX. Procurando retomar tradições e linhagens que estavam se perdendo após os abalos
sociais e estéticos posteriores à Primeira Guerra Mundial, essa fase foi marcada pelo verso rimado, pela métrica
regular e por uma temática amorosa com forte traço romântico.
08) A segunda fase do Modernismo brasileiro nos legou nomes fundamentais, como Manuel Antônio de
Almeida, no campo da narrativa, e Casimiro de Abreu, na lírica. Do primeiro, é notável o romance Memórias de
um sargento de milícias, com uma ironia que deve muito a Lima Barreto e a Mário de Andrade. A poesia social
de Casimiro de Abreu pode ser filiada à linhagem iniciada por Manuel Bandeira na época da primeira fase
modernista, que ganha traços mais agudos na poesia de Abreu, por exemplo em A valsa.
16) O Realismo brasileiro é muito variado, reunindo autores com estilos e formas diferentes em uma mesma
denominação, por exemplo, romances da estirpe de Iracema, de José de Alencar, publicado em 1865, e
Negrinha, de Monteiro Lobato, publicado em 1881. Essa variedade, embora pareça enfraquecer esse
movimento estético, na verdade o fortalece, pois deixa evidente que os autores mais significativos não
procuraram se encaixar em rótulos predefinidos e limitadores, mas sim fazer uma complexa apropriação
brasileira do Realismo europeu.

4. Escreva, com suas palavras, um pequeno resumo do enredo da peça Eles não usam black-tie, de
Gianfrancesco Guarnieri. (1,5 pontos)
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

5. Explique por que a prosa de Clarice Lispector é chamada de instrospectiva. (1,5 pontos)
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

6. Quais as características mais marcantes da poesia contemporânea de Lucia Colin? (1,6 pontos)
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________

7. Leia o poema de Paulo Leminski e assinale o que for correto. (1,5 pontos)
quando eu tiver setenta anos
então vai acabar esta minha adolescência

vou largar da vida louca


e terminar minha livre docência

vou fazer o que meu pai quer


começar a vida com passo perfeito

vou fazer o que minha mãe deseja


aproveitar as oportunidades
de virar um pilar da sociedade
e terminar meu curso de direito

então ver tudo em sã consciência


quando acabar esta adolescência
LEMINSKI, P. Toda poesia. São Paulo: Companhia das Letras, 2013, p. 55.

01) O eu lírico é um adolescente que assume um raro compromisso de, ao terminar essa fase, fazer tudo o que
seus pais desejam.
02) O poema desconstrói os parâmetros cronológicos de idade do homem impostos pela sociedade. Assim, o eu
lírico brinca levemente com o conceito de adolescência, propondo que, quando tiver setenta anos, deixará essa
adolescência e realizará todos os sonhos dos pais.
04) “Vai acabar”, “vou largar”, “vou fazer” são perífrases verbais que denotam o tempo futuro e apontam para os
setenta anos. Portanto mostram ironicamente que o eu lírico nunca teve a intenção de realizar os desejos dos
pais.
08) O primeiro verso do poema é um marco para a vida do eu lírico; a partir dessa idade ele fará tudo o que
esperam dele. No entanto, a idade é de setenta anos, o que pode levar o leitor a pensar que todas as
realizações que os pais esperam do eu lírico são monótonas para o presente e deveriam ficar para a velhice. O
poema, portanto, é um protesto contra as normas impostas pela sociedade e pela forma como muitos veem a
vida.
16) O eu lírico respeita a opinião dos pais, firmando o compromisso de ser um homem sério. O verso “largar da
vida louca” é um reconhecimento do comportamento desviante que marca a adolescência do eu lírico: após
completar setenta anos ele abandonará essa forma de viver para ser um homem sério.

Você também pode gostar