Você está na página 1de 4

Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Profª Filomena Quitiba”

Aluno (a): Data:

Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 1º Valor: 10,0

Professor: Janaina Calenzani Nota:

RECUPERAÇÃO PARALELA DA AVALIAÇÃO LITERÁRIA

1) Relacione os estilos do Barroco as suas características:

1. cultismo
2. conceptismo
( )Estilo marcado pelo jogo de ideias, de conceitos, seguindo um raciocínio lógico, racionalista, que
utiliza uma retórica aprimorada.Um dos principais cultores desse estilo foi o espanhol Quevedo, do
qual deriva o termo Quevedismo.

( )Estilo caracterizado pela linguagem rebuscada, culta, extravagante; pela valorização do pormenor
mediante jogos de palavras, com visível influência do poeta espanhol Luís de Gôngora, daí o estilo ser
chamado também de Gongorismo.

2) A estética barroca floresceu em toda a Europa do século XVII. Em alguns países, em função das
influências locais, recebeu denominações particulares. Abaixo segue essas denominações exceto em:
a) ( ) Gongorismo – Espanha
b) ( )Marinismo – Itália
c) ( )Eufuismo – Inglaterra
d) ( )Preciosismo- França
e) ( )Silesianismo – Alemanha
f) ( )Quevedismo- Portugal

3) Assinale na alternativa que apresenta poetas cujas obras se enquadram na escola literária barroca:

a) ( ) Padre Antônio Vieira, Francisco Rodrigues Lobo, D.Francisco Manuel de Melo,Frei Luís de
Sousa, Sóror Mariana Alcoforado, Antônio José da Silva, Padre Mnuel Bernardes.
b) ( )Nicolau Tolentino, Antônio Vieira, Francisco Rodrigues Lobo, D.Francisco Manuel de Melo,Frei
Luís de Sousa, Sóror Mariana Alcoforado, Antônio José da Silva.
c) ( )Antônio Dinis da Cruz e Silva, Antônio Vieira, Francisco Rodrigues Lobo, D.Francisco Manuel de
Melo,Frei Luís de Sousa, Sóror Mariana Alcoforado, Antônio José da Silva.
d) ( )Antônio Vieira, Francisco Rodrigues Lobo, D.Francisco Manuel de Melo,Frei Luís de Sousa, Sóror
Mariana Alcoforado, Antônio José da Silva, Gil Vicente.
Texto para as questões 4 e 5

Heavy Metal Do Senho


O cara mais underground

Que eu A plateia pega fogo


conheço é o Quando rolam os festivais…
diabo Enquanto isso Deus brinca
Que no inferno De gangorra no playground
toca cover Do céu com santos
Das canções Que já foram homens de pecado
celestiais De repente os santos falam
Com sua banda formada “Toca Deus um som maneiro”
Só por anjos decaídos E Deus fala
“Aguenta vou rolar Um som pesado” Com trombetas distorcidas
A banda cover do diabo E harpas envenenadas
Acho que já tá por fora Mundo inteiro vai pirar
O mercado tá de olho Com o heavy metal do Senhor…
É no som que Deus criou Zeca
Baleiro. https://www.letras.mus.br/zeca-baleiro/43682/
4) Assinale nas alternativas que apresentam características do Barroco presentes na letra da canção.

a) ( )religiosidade ( por mencionar Deus e o diabo)


b) ( ) material e espiritual
c) ( )conflito entre o terreno e o espiritual
d) ( )Homem x Deus
e) ( ) o cultismo , linguagem rebuscada , extravagante, jogo de palavras.
f) ( ) o conceptismo jogo de ideias e conceitos.
5) Explique em poucas palavras o que você entendeu com a leitura da canção e faça um paralelo com
a escola literária Barroco:

Texto para as questões de 06 a 08

Sermão da Sexagésima

Será por ventura o estilo que hoje se usa nos púlpitos? Um estilo tão dificultoso, um estilo tão afetado,
um estilo tão encontrado a toda a arte e a toda natureza? Boa razão é também esta. O estilo há de ser
muito fácil e natural. Por isso, Cristo comparou o pregar ao semear. Compara Cristo o pregar ao
semear, porque o semear é uma arte que tem mais da natureza que de arte.

Já que falo contra os estilos modernos, quero alegar por mim o estilo do mais antigo pregador que
houve no Mundo. E qual foi ele? O mais antigo pregador que houve no Mundo foi o Céu. Suposto que
o Céu é pregador, deve ter sermões e deve ter palavras. E quais são estes sermões e estas palavras
do Céu?

_ As palavras são as estrelas, os sermões são a composição, a ordem, a harmonia e o curso delas. O
pregar há de ser como quem semeia, e não como quem ladrilha ou azuleja. Não fez Deus o céu em
xadrez de estrelas, como os pregadores fazem o sermão em xadrez de palavras. Se de uma parte
está branco, de outra há de estar negro; se de uma parte está dia , de outra há de estar noite? Se de
uma parte dizem luz, da outra hão de dizer sombra; se de uma parte dizem desceu, da outra hão de
dizer subiu. Basta que não havemos de ver nem sermão duas palavras em paz? Todas hão de estar
sempre em fronteira com o seu contrário?(…)

Mas dir-me-eis: Padre, os pregadores de hoje não pregam do Evangelho, não pregam das sagradas
escrituras? Pois como não pregam a palavra de Deus?_Esse é o mal. Pregam palavras de Deus, mas
não pregam a Palavra de Deus.

Padre Antônio Vieira. Texto extraído do livro: Literatura portuguesa: das origens aos nossos dias. De
Nicola, José – São Paulo: Scipione, 1999 .p.101

6) “Será por ventura o estilo que hoje se usa nos púlpitos? Um estilo tão dificultoso, um estilo tão
afetado, um estilo tão encontrado a toda a arte e a toda natureza?” A quais estilos Padre Antônio
Vieira faz uma crítica?

a) ( ) ao estilo Barroco e ao cultismo

b) ( ) ao estilo Barroco e ao conceptismo.

7) Analise as palavras destacadas no fragmento do sermão: “Se de uma parte está branco, de outra
há de estar negro; se de uma parte está dia , de outra há de estar noite? Se de uma parte dizem luz,
da outra hão de dizer sombra; se de uma parte dizem desceu, da outra hão de dizer subiu…” Qual
figura de linguagem Vieira critica nesse trecho?
a) ( ) antítese
b) ( ) pleonasmo
c) ( ) metáfora
d) ( ) metonímia

8) Em todo o texto apresentado há crítica ao jogo de palavras, porém ao final do texto o próprio Padre
faz um jogo com o substantivo “palavra”. Explique esse jogo.

9) Faça a leitura do trecho da música “Meu eu em você” da dupla sertaneja Victor e Léo e identifique
uma figura de linguagem utilizada com frequência nos poemas barrocos. Após Justifique sua resposta
com elementos da canção.

“Sou teu ego, tua alma


Sou teu céu, o teu inferno, a tua calma
Eu sou teu tudo, sou teu nada
Minha pequena, és minha amada
Eu sou o teu mundo, sou teu poder
Sou tua vida, sou meu eu em você”

A figura de linguagem presente nesse trecho da música denominamos


de:

10 -(UFRS) Considere as seguintes afirmações sobre o Barroco brasileiro:

I. A arte barroca caracteriza-se por apresentar dualidades, conflitos, paradoxos e contrastes, que
convivem tensamente na unidade da obra.

II. O conceptismo e o cultismo, expressões da poesia barroca, apresentam um imaginário bucólico,


sempre povoado de pastoras e ninfas.

III. A oposição entre Reforma e Contra-Reforma


expressa, no plano religioso, os mesmos dilemas de que
o Barroco se ocupa.

Quais estão corretas:

a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e III.
e) I, II e III.
11 - O soneto abaixo transcrito pertence à obra de Gregório de Matos Guerra. Leia-o com atenção:

Ofendi-vos, Meu Deus, bem é verdade, Arrependido estou de coração,


É verdade, meu Deus, que hei delinqüido, De coração vos busco, dai-me os braços,
Delinqüido vos tenho e ofendido, Abraços, que me rendem vossa luz.
Ofendido vos tem minha maldade. Luz, que claro me mostra a salvação,
Maldade, que encaminha a vaidade, A salvação, pretendo em tais abraços,
Vaidade, que todo me há vencido; Misericórdia, amor, Jesus, Jesus.
Vencido quero ver-me e arrependido,
Arrependido a tanta enormidade.

Agora, responda: Gregório de Matos Guerra escreveu:

a) apenas poesia sacra.


b) poesia lírica, religiosa e amorosa, e sátiras.
c) poesia lírica e satírica.
d) apenas poesia satírica.
e) apenas poesia lírica

12 - (UFPR) Considerando a poesia de Gregório de Matos e o momento literário em que sua obra se
insere, avalie as seguintes afirmativas:

1. Apresentando a luta do homem no embate entre a carne e o espírito, a terra e o céu, o presente e a
eternidade, os poemas religiosos do autor correspondem à sensibilidade da época e encontram
paralelo na obra de um seu contemporâneo, Padre Antônio Vieira.
2. Os poemas erótico-irônicos são um exemplo da versatilidade do poeta, mas não são
representativos da melhor poesia do autor, por não apresentarem a mesma sofisticação e riqueza de
recursos poéticos que os poemas líricos ou religiosos apresentam.
3. Como bom exemplo da poesia barroca, a poesia do autor incrementa e exagera alguns recursos
poéticos, deixando sua linguagem mais rebuscada e enredada pelo uso de figuras de linguagem raras
e de resultados tortuosos.
4. A presença do elemento mulato nessa poesia resgata para a literatura uma dimensão social
problemática da sociedade baiana da época: num país de escravos, o mestiço é um ser em conflito,
vítima e algoz em uma sociedade violentamente desigual.
Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras.


b) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras.
Ver Resposta
13 - Leia o texto: Canibalismo entre insetos

Seres que nascem na cabeça de outros e que consomem progressivamente o corpo destes até
aniquilá-los, ao atingir o estágio adulto. … Esse é um enredo que mais parece de ficção científica. No
entanto, acontece desde a pré-história, tendo como protagonistas as vespas de certas espécies, e é
um exemplo da curiosa relação dos ‘inimigos naturais’, aproveitada pelo homem no controle biológico
de pragas, para substituir com muitas vantagens os inseticidas químicos.

(Revista Ciência Hoje, nº 104, outubro de 1994, Rio, SBPC)

a) O texto apresenta linguagem denotativa ou conotativa? Explique.

R:

14) Coloque ( D ) para denotativo e ( C ) para conotativo:


( ) Hoje irei ao cinema.
( ) João quebrou o espelho do banheiro.
( ) Esse menino tem um coração de ouro.
( ) A Praça do peixe fica no coração de Bataguassu.
( ) Fiz um transplante de coração.
( ) Karina é mesmo má tem um coração de pedra.
( ) Para vencer a luta era preciso alcançar o coração do país.
( ) Kelly completou vinte primaveras.