Você está na página 1de 46

Platelmintos

Cestódeos
Teníase/
Cisticercose
Taenia solium
Taenia saginata

Hidatidose
Echinococcus granulosus

PARASITOLOGIA
PROFA. JADE OTTONI
Teníase/Cisticercose
Teníase/cisticercose

▪ Agente etiológico: Taenia sp


▪ Filo Platyhelminthes
▪ Classe Cestoda
▪ Ordem Cyclophyllidea
▪ Família Taeniidae
▪ Gênero Taenia
▪ Meios de transmissão:
▪ Carne contaminada;
▪ Água ou alimentos contaminados.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Teníase x cisticercose

Teníase:
▪ Resultante da interação com a forma
adulta de uma das espécies de tênia no
intestino delgado do hospedeiro definitivo
(homem).
Cisticercose:
▪ Resultante da interação com a larva nos
tecidos de hospedeiros intermediários
(suínos, bovinos e eventualmente o
homem).

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Distribuição

T. solium
▪ Cosmopolita;
▪ América Latina, África, países não
muçulmanos da Ásia;
▪ Brasil: média endemicidade;
▪ Maior frequência em indivíduos de 20-40
anos.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Distribuição

T. saginata
▪ Cosmopolita;
▪ África, Mediterrâneo, Cáucaso e Ásia
central:
▪ 10% prevalência (alta).
▪ América do Sul, Europa, Sul e Sudeste da
Ásia e Japão:
▪ 0,1-10% prevalência (média).

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Epidemiologia

Neurocisticercose
▪ Áreas rurais de países em desenvolvimento:
▪ Ásia, África, América Latina e Europa Central.
▪ Prevalências de 0.1 a 4.0%;
▪ América latina (subestimada): México e
Brasil;
▪ No Brasil maior prevalência nas regiões
sudeste e sul em especial SP e RJ;
▪ Mais frequente em adultos entre 30 e 40
anos.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Meio de transmissão

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Taenia solium

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Taenia saginata

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Ciclo biológico

T. solium
▪ 800-1000 proglótides (2-4m, até 8m);
▪ Até 25 anos!
▪ Hospedeiro intermediário: porco.
T. saginata
▪ 1000-2000 proglótides (4-6m, até 12m);
▪ Até 30 anos!
▪ Hospedeiro intermediário: boi;
Homem é único hospedeiro definitivo

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Adulto

▪ 5-12 (T. solium) ou 10-


12 (T. saginata)
semanas após infecção;
▪ Geralmente 1
tênia/indivíduo, aderida
à mucosa do jejuno;
▪ 2-12% múltiplas tênias
(infecção concomitante
ou imunodeficiência).

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Proglotes grávidas

Taenia solium Taenia saginata

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Proglotes grávidas

Taenia solium Taenia saginata

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Proglótides

▪ Proglótides destacam-se periodicamente do


estróbilo.
T. solium
▪ Grupos de 5-6 durante evacuação;
▪ 30.000-50.000 ovos/proglótide, 150.000-300.000
ovos/dia.
T. saginata
▪ Individualmente independente da evacuação, 8-9 por dia;
▪ 80.000 ovos/proglótide, 700.000 ovos/dia.
▪ Ovos saem após ruptura/esmagamento das
proglótides antes ou depois destas se soltarem.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Ovos

▪ 30-40 µm, embrionados;


▪ Estrias = grânulos de
queratina;
▪ Resistem a esgotos;
▪ Ordenha: transmissão a
bezerros;
▪ Ovos T. saginata = T. solium.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Teníase

▪ Geralmente assintomática (pouca lesão,


pouca inflamação);
▪ Dor abdominal, náusea, fraqueza;
▪ Perda/aumento de apetite.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Vídeo

▪ Taenia saginata em colonoscopia.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Cisticercose

▪ Contaminação com ovos:


▪ Por heteroinfecção (mais comum), pela
ingestão de comida ou água contaminada;
▪ Poucos cisticercos.
▪ Por auto-infecção exógena, oro-fecal (crianças
e doentes mentais);
▪ Por auto-infecção endógena (anti-peristaltismo
e vômitos).
▪ Muitos cisticercos.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Cisticercose

Ovo

Eclosão no duodeno/jejuno

Penetração das oncosferas na mucosa


intestinal (ganchos e glândulas de
penetração)

Circulação – tecidos: em 2 meses a


oncosfera perde ganchos, adquire forma
vesicular e converte se em cisticerco

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Cisticercose

▪ ~5 mm, vivem ~1 ano e degeneram


gerando nódulos calcificados;
▪ Risco aumenta com idade e baixa
higiene;
▪ Localização: musculatura esquelética,
diafragma, coração, pleura, peritônio,
tecido subcutâneo, SNC;
▪ Sintomas graves: coração e SNC, fora
destes geralmente assintomática.
Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni
Vídeo

▪ Cisticercose ocular.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Neurocisticercose

▪ Infecção parasitária mais comum do SNC;


▪ Qualquer parte do SNC;
▪ Geralmente 7-10 cistos/indivíduo.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Neurocisticercose

▪ Sintomas dependem do local:


▪ Convulsões (50% das neurocisticercoses);
▪ Déficits motores;
▪ Distúrbios visuais;
▪ Cefaleia e náuseas;
▪ Depressão.
▪ Causa de 26 a 54% das epilepsias em
países em desenvolvimento.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Neurocisticercose

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Diagnóstico

Teníase:
▪ Ovos nas fezes;
▪ Fita adesiva (método de Graham) (ovos);
▪ Proglotes grávidas (T. saginata).
Cisticercose:
▪ Imagem: TC e RNM;
▪ Sorológico: ELISA e Western blot (soro e líquor).

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Tratamento

Teníase:
▪ Praziquantel dose única;
▪ Niclosamida dose única mastigável.
Cisticercose
▪ Remoção cirúrgica;
▪ Medicação:
▪ Albendazol ou praziquantel;
▪ Corticóide;
▪ Anti-epilépticos.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Profilaxia

▪ Tratamento e filtração da água;


▪ Cozimento da carne a ser ingerida.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Hidatidose
Hidatidose

▪ Agente etiológico: Echinococcus


granulosus
▪ Filo Platyhelminthes
▪ Classe Cestoda
▪ Ordem Cyclophyllidea
▪ Família Taeniidae
▪ Gênero Echinococcus
▪ Meios de transmissão:
▪ Carne contaminada;
▪ Água ou alimentos contaminados.
Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni
Distribuição

▪ Homem como hospedeiro intermediário


acidental (não desenvolve forma adulta);
▪ Equinococose cística (hidatidose):
distribuição global, mais comum no
Mediterrâneo, Europa, América do sul,
EUA, África e Ásia central;
▪ Brasil, RS: 5/100.000 hab.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Echinococcus granulosus

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Adulto

▪ 9 mm, menor cestóide de interesse


médico;
▪ 3 proglótides, a última grávida;
▪ Habita o intestino delgado de canídeos;
▪ Vive cinco meses, 1000 ovos a cada 2
semanas nas fezes.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Ovos

▪ Ovos resistem três


semanas em
ambiente úmido
(resistem 4 meses
a -1 ºC);
▪ Eclosão do ovo no
hospedeiro
intermediário na
presença de
pancreatina.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Oncosfera

▪ Ativação da
oncosfera pela
bile: invasão;
▪ Oncosfera chega
ao fígado após 3-5
horas.
▪ Local mais
frequente.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Hidátide

▪ Vesícula unilocular cheia de líquido;


▪ Cistos secundários por brotamento.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Patogenia

▪ “Bolha d’água”;
▪ Cistos hidáticos
geralmente no fígado
(74%, lobo direito),
pulmão (10%), 5-10% na
musculatura esquelética,
tecido conjuntivo,
cérebro, ossos;
Tomografia computadorizada
▪ Crescem 1-5 cm por ano, (Fígado)
até 20 cm (tumor lento).

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Patogenia

▪ Fígado:
▪ Dor abdominal, cistos rompem formando
muitos cistos secundários.
▪ Pulmão:
▪ Dispneia, quando rompem geram dor, tosse,
reações alérgicas.
▪ 30% dos indivíduos tem cistos múltiplos.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Diagnóstico

▪ Imagem: ultrassom ou TC
do abdome, RX do tórax;
▪ Confirmação por sorologia
(ELISA, WB,
hemaglutinação);
▪ Reação hipersensibilidade
intradérmica;
Ultrassom
(Fígado)
▪ Não se recomenda punção
(infecção, disseminação).
Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni
Tratamento

▪ Cistos menores que 7-10 cm:


▪ Medicações:
▪ Albendazol;
▪ 3 ciclos de 30 dias (60-80% sucesso).
▪ Mebendazol;
▪ Praziquantel;
▪ Hepatotoxicidade.
▪ Cistos maiores: cirurgia com
quimioterapia.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Controle

▪ Exemplo histórico -
Islândia:
▪ 1900:
▪ 25% indivíduos e
28% cães
infectados com E.
granulosus.
▪ 1960:
▪ 0% em indivíduos e
cães após controle
e tratamento.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni


Profilaxia

▪ Tratamento e filtração da água;


▪ Cozimento da carne a ser ingerida;
▪ Tratamento dos cães.

Parasitologia Aplicada à Enfermagem – Profa. Jade Ottoni

Você também pode gostar