L5PAÇO DO5 MÓDuLO5 L5PAÇO DO5 MÓDuLO5 L5PAÇO DO5 MÓDuLO5 L5PAÇO DO5 MÓDuLO5

¨ ¨¨ ¨A CON51LLAÇÂO DL LN5lNO OuL 8klLhA NO5 CLu5 DL NO55A5 vlDA5 A CON51LLAÇÂO DL LN5lNO OuL 8klLhA NO5 CLu5 DL NO55A5 vlDA5 A CON51LLAÇÂO DL LN5lNO OuL 8klLhA NO5 CLu5 DL NO55A5 vlDA5 A CON51LLAÇÂO DL LN5lNO OuL 8klLhA NO5 CLu5 DL NO55A5 vlDA5”

com os

VENCEDORES!




































MÓDULO I
FUNDAMENTOS DE
ANÁLISE SINTÁTICA

Informações:
3622-1207

Espaço dos Módulos
(Rua Ferreira Pena, 653 - Centro - 3º Piso)


Professor Pedrosa
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 2 Prof. Pedrosa

LÍNGUA PORTUGUE8A


* Sintaxe

Estuda as funções dos termos na oração e
das orações no período.

* MORFOSSINTAXE DAS CLASSES
GRAMATICAIS

1. SUBSTANTIVO: sujeito, predicativo,
complemento verbal (objeto direto/objeto
indireto), complemento nominal, agente da
passiva, adjunto adnominal, adjunto
adverbial, aposto e vocativo.

2. ADJETIVO OU LOCUÇÃO ADJETIVA:
predicativo e adjunto adnominal.

3. ARTIGO: adjunto adnominal.

4. NUMERAL:

*Substantivo: as mesmas funções do
substantivo.

*Adjetivo: adjunto adnominal.

5. PRONOME:

*Substantivo: as mesmas funções do
substantivo.

*Adjetivo: adjunto adnominal.

6. VERBO OU LOCUÇÃO VERBAL: núcleo
de predicado, quando for significativo
(transitivo direto, transitivo indireto,
transitivo direto e indireto e intransitivo).

7. ADVÉRBIO OU LOCUÇÃO ADVERBIAL:
adjunto adverbial.

8. CONJUNÇÃO OU LOCUÇÃO
CONJUNTIVA: não exercem função
sintática, apenas são chamadas de
conectivo.

9. PREPOSIÇÃO OU LOCUÇÃO
PREPOSITIVA: não exercem função
sintática, apenas são chamadas de
conectivo.

10. INTERJEIÇÃO OU LOCUÇÃO
INTERJEITIVA: não exercem função
sintática, pois são consideradas vocábulo-
frase.

* Substantivo concreto versus abstrato

* Concreto

- posso ver;
- posso tocar;
- posso desenhar;
- não depende da existência de outro ser.

* Abstrato

- não posso ver;
- não posso tocar;
- não posso desenhar;
- depende da existência de outro ser.

Obs.: 1) Nem tudo que não se possa ver será
abstrato. Nesse caso deve-se observar a
relação de existência.

2) Em algumas situações depende de
contexto para classificar-se o substantivo em
concreto ou abstrato.



* Observe que todo termo destacado ou citado
em um contexto enquadra-se dentro das
duas possibilidades abaixo:

1. Ou vem ligado a um nome (termo
determinante do nome);

Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 3 Prof. Pedrosa

2. Ou vem ligado a um verbo (termo
determinante do verbo).

* Se um termo da oração vem ligado a um
nome, pode desempenhar uma das quatro
funções:

- adjunto adnominal
- aposto
- complemento nominal
- predicativo

* características:

1) Adjunto adnominal:
- é representado por um artigo,
adjetivo, locução adjetiva, numeral adjetivo
ou pronome adjetivo;
- ativo ou posse;
- jamais poderá ser isolado do nome a
que estiver se referindo;
- é uma característica própria do nome
a que estiver se referindo, isto é,
permanente;
- não será possível emitir julgamento.

2) Aposto:
- especificação.

3) Complemento nominal:
- passivo ou alvo;
- sempre introduzido por preposição.

4) Predicativo:

* Do sujeito:
- sempre isolado do sujeito por meio
de verbo ou pontuação;
- é uma característica imprópria do
sujeito, isto é, transitória.

* Do objeto:
- não poderá ser isolado do objeto;
- é uma característica imprópria do
objeto, isto é, transitória;
- é possível emitir julgamento.

* Se vem ligado a um verbo, pode
desempenhar uma das cinco funções:

- sujeito;
- objeto direto;
- objeto indireto
- agente da voz passiva;
- adjunto adverbial.


* características:

1) Sujeito:
- ser sobre o qual se declara algo;
- é detectado através das perguntas
(“quem é que” ou “o que é que”) feitas
antes do verbo.

2) Objeto direto:
- ligado ao verbo diretamente ou por
meio de preposição, que pode ser retirada;
- não expressa circunstância;
- não indica posse.

3) Objeto indireto:
- sempre introduzido por preposição,
que não pode ser retirada;
- não expressa circunstância;
- não indica posse.

4) Agente da passiva:
- é o agente da ação verbal quando
o sujeito é paciente;
- sempre introduzido pelas
preposições “por” ou “de”;
- a oração tem que apresentar uma
locução verbal, isto é, no mínimo dois
verbos;
- para confirmação da sua
presença, transpor a oração para a voz
ativa.

5) Adjunto adverbial:
- é representado por um advérbio
ou uma locução adverbial;
- expressa circunstância.

Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 4 Prof. Pedrosa

* FUNDAMENTOS DE ANÁLISE
SINTÁTICA

* 1º passo: verificar a classe gramatical do
núcleo da expressão destacada ou citada
no contexto.
- ao perceber que o núcleo é
substantivo, numeral substantivo ou
pronome substantivo (aplicar os
fundamentos abaixo previstos no 2º
passo).
- ao perceber que o núcleo é artigo,
adjetivo, numeral adjetivo, pronome
adjetivo, verbo, advérbio, preposição,
conjunção ou interjeição (consultar as
funções previstas em morfossintaxe das
categorias gramaticais).

* 2º passo:

Fazer as seguintes perguntas (somente
quando a expressão destacada ou citada
no contexto for substantivo, numeral
substantivo ou pronome substantivo):

1) Termo destacado ligado a nome ou a
verbo?

2) Nome substantivo, adjetivo ou advérbio?

3) Substantivo concreto ou abstrato?

Obs.: a pergunta “2” só será feita caso o
termo destacado esteja ligado a um nome
e a “3” se esse nome for um substantivo.





Nome Expressão destacada


Adjunto adnominal
Aposto
Complemento nominal
Predicativo







Subst. Concreto Expressão destacada


ADN = tem
Aposto = é









Subst. abstrato Expressão destacada


ADN = ativo ou posse
CN = passivo ou alvo






Adjetivo Expressão destacada


CN






Advérbio Expressão destacada


CN

Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 5 Prof. Pedrosa






Verbo Expressão destacada


Sujeito
Objeto direto
Objeto indireto
Agente da passiva
Adjunto adverbial







Ex.: O Estado de São Paulo é muito rico.





A população de São Paulo sofre com a
poluição.






O meu amor por Deus aumenta cada vez
mais.





O respeito do filho pelo pai é muito
importante.





Essas tarefas são inerentes a mim .





Estou fora de sala.





Devo meu sucesso a Deus.





Brasília foi planejada por JK.




O homem morreu de tuberculose.




* EXERCÍCIOS (SALA)

Dê as funções sintáticas dos termos
destacados nas frases abaixo.


1) A cidade de Natal é linda.





2) O Estado do Rio de Janeiro fica na região
Sudeste.





Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 6 Prof. Pedrosa

3) A procura da verdade o preocupava.





4) A invenção de Bell mudou o mundo.





5) Estacionei fora do pátio.





6) A sala está repleta de alunos.





7) As praias do Nordeste são lindíssimas.





8) Os convidados beberam do vinho

naquela festa.





9) O filme foi agradável a todos.








10) A sentença saiu favoravelmente ao réu.





11) Sempre tive medo de que ela desistisse.





12) O embarque dos porcos será amanhã.





13) A aquisição do material foi tardia.





14) o embarque da Seleção Brasileira
ocorreu discretamente.




15) o relógio de ouro vive atrasado.





16) Saíram cerca de vinte rapazes.





17) O rapaz alto faltou à aula.




Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 7 Prof. Pedrosa

18) A ida ao cinema foi uma péssima
escolha.





19) A invenção do telefone mudou o rumo da
comunicação.





20) As respostas do professor estavam
corretas.





21) Admito ter carência de teus carinhos.





22) Escreveu a carta com o lápis novo.





23) A descoberta do ouro marcou a história
de Minas Gerais.





24) O jogador foi descoberto em Fortaleza
por um olheiro.





25) A intervenção do pai na escolha do filho
foi oportuna.




26) A defesa do goleiro foi espetacular.





27) Você ganhou o colar de pérolas?





28) Os carros de brinquedo fazem a alegria
da garotada.





29) Aquele rapaz sempre ficava cercado de
amigos.





30) O bairro era povoado de pessoas
simples.





31) Eles, alunos estudiosos, almejavam
sempre uma boa colocação.





Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 8 Prof. Pedrosa

32) O mês de junho é conhecido como o mês
das festas juninas.




33) O estacionamento de veículos está
fechado.





34) A criação do sistema único de saúde foi
importante para a população.






35) Todos foram julgados incapazes pelos
avaliadores.





36) O medo de altura impediu que o homem
subisse ao vigésimo andar.






37) A estação da primavera chegará
radiante.








38) O trânsito de pessoas foi interrompido no
centro da cidade.







39) A defesa do acusado alega que ele é
inocente.






40) A venda de bebidas alcoólicas está
proibida nas rodovias federais.





41) A redação do jornal fica no quarto
andar.





42) O estacionamento de veículos ficou
proibido por dez dias.






43) A primeira criação de Deus foi o
universo.





Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 9 Prof. Pedrosa

44) O trânsito de Manaus está ficando
violento.






45) A defesa do médico é complicada, pois
ele cometeu vários crimes.





46) O ataque das formigas deixou o cafezal
destruído.





47) A redação do jornal acontece
diariamente.





48) A venda do seu Antônio fica na esquina.





49) As redações dos alunos finalistas
receberam nota dez.





50) A necessidade de medicamentos leva
diversos doentes aos postos de saúde.


















































Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 10 Prof. Pedrosa

* EXERCÍCIOS (CASA)

Texto 1

Textos para aplicação dos fundamentos
de análise sintática

Atualmente, o diagnóstico padrão para
todos os tipos de câncer se baseia em
exames de imagem e biópsia do tumor.
Eles determinam a malignidade das células
cancerosas e quão disseminada a doença
está. A partir dessas informações, e
conforme o órgão afetado, é definido o
melhor tratamento. Hoje, as alternativas
são cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou
a combinação desses tratamentos.
Mas um novo e promissor horizonte
começa a se delinear com a chamada
medicina ou terapia individualizada, em
que são levadas em conta tanto a genética
do paciente como a do tumor, além dos
métodos diagnósticos e tratamentos
tradicionais. Com isso, cada caso passa a
ser único, com características específicas
que permitem ao médico estabelecer uma
estratégia de tratamento diferenciada,
concebida sob medida para a pessoa.
Assim, duas pacientes com câncer de
mama que tenham, aparentemente, a
mesma malignidade e o mesmo nível de
disseminação da doença terão tratamentos
diferentes determinados pela genética e
pela de seu tumor. Para uma, poderá ser
indicada a terapia com hormônios; para a
outra, apenas a cirurgia.
Exames genéticos podem estabelecer,
por exemplo, quais anormalidades nas
células do tumor de uma pessoa com
câncer de pulmão estão relacionadas à sua
doença. Estudos da genética do paciente
ajudam a saber previamente quais
remédios podem ser tóxicos. Com isso é
possível oferecer um tratamento muito
menos tóxico e mais específico para cada
indivíduo, potencializando sua eficácia e as
chances de cura.
Na abordagem tradicional, o médico
identifica as possíveis causas do câncer e
prescreve a terapia mais adequada.
Contudo, causas desconhecidas ou
mutações ao longo do tempo podem fazer
com que esse tratamento produza
melhorias apenas temporárias, resultados
aquém dos esperados ou nenhum
resultado. Conhecer as anormalidades do
tumor por meio da análise de seus genes
permite identificar com precisão os alvos e
atacá-los com medicamentos específicos.
Hoje já existem terapias-alvo dirigidas. Elas
se baseiam em drogas inteligentes, que
agem seletivamente sobre anormalidades
especificas de diferentes tipos de tumores.
Trata-se do início de uma nova era para
os tratamentos oncológicos. Dispor de
informações sobre os perfis genéticos do
1
5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
55
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 11 Prof. Pedrosa

paciente e do tumor é a chave para
selecionar as melhores terapias disponíveis
para tratar cada caso com uma abordagem
individualizada, mais eficiente e segura. É
ir direto ao alvo, como um míssil
teleguiado. E, como os exames genéticos
ajudam a saber de antemão quem vai
responder a determinado medicamento,
evitam-se terapias (e gastos) com drogas
que não trarão efeito para aquela pessoa,
possibilitando a busca de outras opções de
tratamento. Para as instituições de saúde,
isso significa melhor uso dos recursos.
Para os pacientes, maiores chances de
sucesso no tratamento.


Dê as funções sintáticas dos termos abaixo
extraídos do texto acima.

1. “em exames de imagem e biópsia do tumor”
(linhas 2 e 3)

_____________________________________

_____________________________________

2.“das células cancerosas” (linhas 4 e 5)

_____________________________________

_____________________________________

3. “disseminada” (linha 5)

_____________________________________

_____________________________________


4. “a doença” (linha 5)

_____________________________________

_____________________________________

5. “o melhor tratamento” (linhas 7 e 8)

_____________________________________

_____________________________________

6. “Hoje” (linha 8)

_____________________________________

_____________________________________

7. “as alternativas” (linha 8)

_____________________________________

_____________________________________

8. “cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou a
combinação desses tratamentos” (linhas 9
e 10)

_____________________________________

_____________________________________

9. “novo e promissor” (linha11)

_____________________________________

_____________________________________

10. “cada caso” (linha17)

_____________________________________

_____________________________________




60
65
70
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 12 Prof. Pedrosa

11. “ao médico” (linha19)

_____________________________________

_____________________________________

12. “estabelecer uma estratégia de tratamento
diferenciada” (linhas 19 e 20)

_____________________________________

_____________________________________

13. “tratamentos diferentes” (linhas 25 e 26)

_____________________________________

_____________________________________

14. “ Exames genéticos” (linha 30)

_____________________________________

_____________________________________

15. “quais anormalidades nas células do
tumor de uma pessoa com câncer de
pulmão estão relacionadas à sua doença”
(linhas 31, 32 e 33)

_____________________________________

_____________________________________

16. “à sua doença” (linha 34)

_____________________________________

_____________________________________

17. “tóxicos” (linha 36)

_____________________________________

_____________________________________


18. “possível” (linha 37)

_____________________________________

_____________________________________

19. “oferecer um tratamento muito menos
tóxico e mais específico para cada
indivíduo” (linhas 37, 38 e 39)

_____________________________________

_____________________________________

20. “ possíveis” (linha 42)

_____________________________________

_____________________________________

21. “do câncer” (linha 42)

_____________________________________

_____________________________________

22. “a terapia mais adequada” (linha 43)

_____________________________________

_____________________________________

23. “esse tratamento” (linha 46)

_____________________________________

_____________________________________

24. “de seus genes” (linha 50)

_____________________________________

_____________________________________




Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 13 Prof. Pedrosa

25. “terapias-alvo dirigidas” (linha 53)

_____________________________________

_____________________________________



Texto 2

Crianças são seres adoráveis. Com
bochechas redondas, bracinhos roliços e
uma barriguinha macia, então, têm o poder
de derreter qualquer coração. São fofas.
Fofas? Bem, do ponto de vista médico, a
classificação para elas é outra: são
crianças com excesso de peso, cuja saúde
está em risco e cuja probabilidade de se
tornarem um adulto obeso cresce a cada
gesto de indulgência de seus pais. São
eles – ou os adultos que em última
instância decidem o que elas vão comer –
os principais responsáveis pela alarmante
constatação a que acaba de chegar a
pesquisa realizada sob a coordenação do
pediatra Mauro Fisberg, professor da
Universidade Federal de São Paulo
(Unifesp). As crianças brasileiras estão
ingerindo muito mais calorias do que
deveriam. Das que têm entre 2 e 5 anos de
idade, 22% apresentam sobrepeso. Pior:
6% já passaram para o patamar da
obesidade – o que significa estar mais de
15% acima do peso ideal. Tudo somado,
28% da garotada de até 5 anos está
pesando mais do que seria saudável. Com
isso, o Brasil acaba de ultrapassar os
Estados Unidos – o país mais gordo do
mundo – em matéria de obesidade infantil.
Por enquanto, a dianteira se refere apenas
a essa faixa etária. Mas é inevitável que se
estenda para outras em breve.
De cada 100 meninos e meninas que
apresentam quadro de obesidade aos 2
anos de idade, quinze conviverão com o
problema ao longo da vida. Já entre as
crianças que chegam aos 10 anos obesas,
80% manterão esse padrão na fase adulta.
É comum que os pais, ao notar que seu
filho está acima do peso, relevem o
problema, baseados na crença de que,
“quando crescer, ele emagrece” ou na
equivocada convicção de que “criança
gordinha é criança saudável”. Ocorre que,
ao contrário do que esperam esses pais, as
gordurinhas dos pequenos rechonchudos
não vão desaparecer num passe de
mágica. A primeira razão para isso é que
quem cresceu em meio a frituras,
sanduíches gordurosos e pacotes de
biscoito recheado resistirá mais a se
adaptar a uma alimentação saudável no
futuro. Mas a dificuldade em mudar hábitos
alimentares adquiridos na infância é só um
dos fatores que ameaçam transformar a
criança num adulto em luta eterna contra a
1
5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
55
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 14 Prof. Pedrosa

balança. Há outros, de ordem metabólica, e
esses são ainda mais difíceis de reverter.
Pesquisadores descobriram, por
exemplo, que, consumidos em excesso
durante a fase de desenvolvimento,
gorduras e carboidratos inibem a ação das
proteínas que atuam no cérebro e no
fígado induzindo a sensação de saciedade
e estimulam as que controlam o apetite. O
mesmo ocorre com as enzimas
responsáveis por determinar o gasto de
energia do organismo. Esse descontrole
pode se tornar irreversível e, nesse caso,
terá o efeito possível de fazer com que a
ex-criança gordinha, adulta, sinta
necessidade de comer em grandes
quantidades e apresente um gasto calórico
desproporcional às suas atividades físicas.
Em resumo, pode fazer com que, ao longo
de toda a vida, ela tenha facilidade para
engordar e dificuldade para emagrecer.

Dê as funções sintáticas dos
termos abaixo, extraídos do texto acima.

1. “ Crianças” (linha1)

_____________________________________

_____________________________________

2. “seres adoráveis” (linha1)

_____________________________________

_____________________________________

3. “o poder” (linha 3)

_____________________________________

_____________________________________

4. “de derreter qualquer coração” (linha 4)

_____________________________________

_____________________________________

5. “fofas” (linha 4)

_____________________________________

_____________________________________

6. “As crianças brasileiras” (linha18)

_____________________________________

_____________________________________

7. “sobrepeso” (linha 21)

_____________________________________

_____________________________________

8. “saudável” (linha 26)

_____________________________________

_____________________________________

9. “o Brasil” (linha 27)

_____________________________________

_____________________________________

10. “os Estados Unidos” (linhas 27 e 28)

_____________________________________

_____________________________________
60
65
70
75
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 15 Prof. Pedrosa

11. “o país mais gordo do mundo” (linhas 28 e
29)

_____________________________________

_____________________________________

12. “a dianteira” (linha 30)

_____________________________________

_____________________________________

13. “a essa faixa etária” (linha 31)

_____________________________________

_____________________________________

14. “que se estenda para outras em breve”
(linha 31 e 32)

_____________________________________

_____________________________________

15. “quadro de obesidade” (linha 34)

_____________________________________

_____________________________________

16. “aos 2 anos de idade” (linhas 34 e 35)

_____________________________________

_____________________________________

17. “aos 10 anos obesas” (linha 37)

_____________________________________

_____________________________________





18. “esse padrão” (linha 38)

_____________________________________

_____________________________________

19. “o problema” (linha 40 e 41)

_____________________________________

_____________________________________

20. “quem” (linha 49)

_____________________________________

_____________________________________


21. “em mudar hábitos alimentares” (linhas 53
e 54)

_____________________________________

_____________________________________

22. “de reverter” (linha 58)

_____________________________________

_____________________________________

23. “gorduras e carboidratos” (linha 62)

_____________________________________

_____________________________________

24. “no cérebro e no fígado” (linhas 63 e 64)

_____________________________________

_____________________________________



Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 16 Prof. Pedrosa

5
10
15
20
25
30
35
40
45
50
55

25. “às suas atividades físicas” (linha 74)

_____________________________________

_____________________________________

Texto 3

Em primeiro lugar, porque parece presumir
que o ensino das matérias tradicionais é uma
questão resolvida, e que se ater a elas seria
algo menor, reducionista ou, como se diz com
certo desdém: “conteudismo”. Não é. O Brasil
vai muito mal nessa área, como comprovam
todos os testes internacionais comparativos.
Vai mal não apenas nas escolas públicas. As
escolas privadas brasileiras também são, em
geral, ruins, mas salvam as aparências por ter
suas deficiências mascaradas pelos
problemas ainda mais graves das escolas
públicas. No Ideb, indicador de qualidades da
educação do MEC, as escolas privadas têm
nota média 6, em uma escala que vai até 10.
No Pisa, teste internacional de qualidade de
ensino, descobrimos que os 25% mais ricos
do Brasil têm desempenho educacional pior
que os 25% mais pobres dos países
desenvolvidos. Ainda nos falta muito,
portanto, para que possamos considerar a
transmissão de conhecimento como tarefa
cumprida.
Sei que há uma corrente de
pensamento no país que acha que podemos e
devemos fazer tudo ao mesmo tempo, e que
priorizar a ética não significa descuidar do
conteúdo. Deixo esse assunto para outro
artigo, mas já adianto que não acredito que
isso seja possível com o nível de
institucionalização a que chegou o tema do
Brasil. Atualmente o MEC exige que os livros
didáticos de matemática (sim, matemática)
atuem na construção da cidadania,
estimulando “o convívio social e a tolerância,
abordando a diversidade da experiência
humana”. Seria melhor se esse espaço do
livro e o tempo do professor fossem
dedicados à atividade nada trivial de
familiarizar o aluno com os conceitos básicos
da disciplina. Mesmo quando conseguirem
cumprir a função básica de ensinar
matemática, português, ciências, não creio
que os professores devam priorizar de forma
ostensiva a pregação ética. São muitas as
razões que me levam a essa conclusão. Em
primeiro lugar, o desenvolvimento ético de
uma criança é uma prerrogativa de seus pais.
Acredito que um pai tem direito a infundir em
seu filho padrões éticos divergentes do senso
comum, que costuma nortear as escolas. Dou
um exemplo claro. A questão da preservação
ambiental virou um imperativo ético, e as
escolas marretam esse tema insistentemente.
Para mim, conforme já expus em artigo aqui,
o comportamento ético em um país com o
nível de desenvolvimento brasileiro deveria
privilegiar o desenvolvimento material
1
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 17 Prof. Pedrosa

60
65
70
75
80
5
85
95
100
90
humano, mesmo que isso implique algum
desmatamento. O que me parece antiético é
deixar gente sem renda para que árvores
sejam preservadas. Não gostaria, portanto,
que um professor ensinasse o contrário ao
meu filho.
Segundo o problema é que não acredito
que os professores brasileiros estejam
preparados para travar a discussão profunda
e multifacetada que o tema da ética exige. O
mais certo é que a questão desande para o
discurso panfletário, rasteiro, frequentemente
ideologizado. Não imagino que o utilitarismo,
o hedonismo ou o epicurismo sejam
ensinados em pé de igualdade com correntes
filosóficas que pregam as vertentes mais
clássicas da moralidade judaico-cristã. E, sem
esse contraponto, não se está ensinando
ética, mas sim fazendo doutrinamento.
Essa dinâmica está diretamente atrelada a
outro problema, que é a relação hierárquica
que caracteriza o ensino formal. Se uma
escola fizesse uma disciplina de ética opcional
ou não avaliada, creio que seria possível que
houvesse alguma evolução verdadeira por
parte do alunado. Mas, no momento em que
esse tema virou transdisciplinar e vale nota, é
óbvio que os alunos minimamente atilados
saberão conformar suas respostas às
expectativas e inclinações de seus
professores. Quando eu estava na escola, era
formada por marxistas a maioria dos
professores de história, português, geografia e
outras disciplinas da área de humanas. Isso
fazia com que eu e muitos outros colegas nos
certificássemos de que toda resposta em
prova incluísse alguma lenhada na burguesia
e uma conclamação à construção de um
mundo mais fraterno. Não por convicção, mas
porque o nosso falso esquerdismo rendia
notas melhores. Tenho certeza de que os
mensaleiros, anões do Orçamento,
sanguessugas e demais patifes também
pregavam a justiça universal em seus tempos
de escola.

Dê as funções sintáticas dos termos abaixo
extraídos do texto acima.

1. “das matérias tradicionais” (linha 2)

_____________________________________

_____________________________________

2. “O Brasil” (linha 5)

_____________________________________

_____________________________________

3. “muito” (linha 6)

_____________________________________

_____________________________________

4. “mal ” (linha 6)

_____________________________________

_____________________________________

Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 18 Prof. Pedrosa

5. “nessa área” (linha 6)

_____________________________________

_____________________________________

6. “privadas” (linha 9)

_____________________________________

_____________________________________

7. “as aparências” (linha10)

_____________________________________

_____________________________________

8. “indicador de qualidades da educação do
MEC” (linhas13 e 14)

_____________________________________

_____________________________________

9. “nota média 6” (linha15)

_____________________________________

_____________________________________

10. “a transmissão de conhecimento” (linhas
21 e 22)

_____________________________________

_____________________________________

11. “uma corrente de pensamento” (linhas 24
e 25)

_____________________________________

_____________________________________



12. “no país” (linha 25)

_____________________________________

_____________________________________

13. “que os livros didáticos de matemática
(sim, matemática) atuem na construção da
cidadania” (linhas 32, 33 e 34)

_____________________________________

_____________________________________

14. “da cidadania” (linha 34)

_____________________________________

_____________________________________

15. “à atividade nada trivial” (linha 39)

_____________________________________

_____________________________________

16. “os professores” (linha 44)

_____________________________________

_____________________________________

17. “a pregação ética” (linha 45)

_____________________________________

_____________________________________

18. “de seus pais” (linha 48)

_____________________________________

_____________________________________




Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 19 Prof. Pedrosa

1
5
10
15
20
25
30
19. “direito” (linha 49)

_____________________________________

_____________________________________


20. “um imperativo ético” (linha 53)

_____________________________________

_____________________________________

21. “o desenvolvimento material humano”
(linhas 58 e 59)

_____________________________________

_____________________________________

22. “isso” (linha 59)

_____________________________________

_____________________________________

23. “algum desmatamento” (linhas 59 e 60)

_____________________________________

_____________________________________


24. “ao meu filho” (linhas 63 e 64)

_____________________________________

_____________________________________

25. “por marxistas” (linha 90)

_____________________________________

_____________________________________



Texto 4

Lembro sem saudades de maio de 68 que
Paris exportava e nós, paulistas,
secundávamos na Universidade de São Paulo
– mais precisamente na Rua Maria Antônia,
onde tomamos as salas de aula para os
nossos propósitos libertários e o sexo rolava
solto. Aquele maio não foi só uma festa, foi
também o tempo do aborto clandestino e da
doença venérea que o ginecologista
diagnosticava dando graças aos céus que a
penicilina existia: “Comece a tomar
imediatamente”.
Nós endeusávamos o gozo, como os
hebreus endeusavam o bezerro de ouro.
Éramos contrários ao materialismo, mas
servos ao sexo e do êxtase que ele nos
propiciava. Sem saber, confundíamos o apego
ao gozo com a liberdade. Não sabíamos nem
queríamos saber, já que, depois de séculos
de repressão, a libertação sexual era urgente.
Nós éramos “revolucionários”, e nenhuma
consideração contrária aos nossos propósitos
nos interessava.
A possibilidade de nos satisfazermos
sexualmente como bem entendêssemos era o
que mais desejávamos. E, sendo jovens, além
de revolucionários, não estávamos em
condições de avaliar o lado negativo do nosso
culto ao Deus gozo, que nem a aids
conseguiu abalar. Raros foram os que
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 20 Prof. Pedrosa

35
40
45
50
55
60
65
adotaram logo as medidas preventivas
recomendadas e muitos os que fizeram pouco
delas – inclusive médicos e psicanalistas.
Testemunhei o descaso com horror.
O sexo não é inócuo, não é propriamente
um cordeirinho do bom pastor, e a liberdade
conquistada nos anos 60 impõe o “não” ao
outro e a si mesmo. Quer dizer, para que a
sexualidade não seja uma negação da vida, a
liberdade impõe a contenção.
Quando não há mais proibição externa, cabe
a cada um colocar o limite para o outro e para
si. Não é fácil, porque não somos educados
para nos conter. Pelo contrário, a sociedade
em que vivemos incita à desmesura. O que é
o problema da obesidade, a que estamos
cada vez mais expostos, senão uma doença
da sociedade de consumo? Nos Estados
Unidos, ela é hoje uma questão social grave.
O controle da pulsão, a gente aprende na
infância. A propósito disso, Montaigne
escreveu nos Ensaios: “(...) os nossos
maiores vícios se originam na mais tenra
infância e a orientação do nosso caráter está
principalmente nas mãos da babá. As mães
consideram um passatempo ver a criança (...)
ferir, brincando, um gato ou um cachorro.
Certos pais são tolos a ponto de considerar
que o fato de o filho bater (...) num criado é o
feliz sinal anunciador de uma alma marcial e
que enganar o companheiro, sendo maldoso e
desleal, é um sinal de inteligência”. Ou seja, a
educação sexual começa bem antes de a
sexualidade despontar e a valorização do
descontrole da criança é um crime. Os pais
podem inclusive ser responsabilizados pelo
apego desmensurado do filho ao gozo, cujas
consequências são sempre danosas e, às
vezes, letais.


Dê as funções sintáticas dos termos abaixo
extraídos do texto acima.

1. “o sexo” (linha 6)

_____________________________________

_____________________________________

2. “uma festa” (linha 7)

_____________________________________

_____________________________________

3. “clandestino” (linha 8)

_____________________________________

_____________________________________

4. “graças” (linha 10)

_____________________________________

_____________________________________

5. “aos céus” (linha 10)

_____________________________________

_____________________________________



Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 21 Prof. Pedrosa

6. “a penicilina” (linhas 10 e 11)

_____________________________________

_____________________________________

7. “imediatamente” (linha 12)

_____________________________________

_____________________________________

8. “o gozo” (linha 13)

_____________________________________

_____________________________________

9. “de ouro” (linha 14)

_____________________________________

_____________________________________

10. “ao materialismo” (linha 15)

_____________________________________

_____________________________________

11. “a libertação sexual” (linha 20)

_____________________________________

_____________________________________

12. “urgente” (linha 20)

_____________________________________

_____________________________________

13. “aos nossos propósitos” (linha 22)

_____________________________________

_____________________________________
14. “ao Deus gozo” (linha 29)

_____________________________________

_____________________________________

15. “o descaso” (linha 34)

_____________________________________

_____________________________________

16. “com horror” (linha 34)

_____________________________________

_____________________________________

17. “da vida” (linha 39)

_____________________________________

_____________________________________

18. “a liberdade” (linhas 39 e 40)

_____________________________________

_____________________________________

19. “a contenção” (linha 40)

_____________________________________

_____________________________________

20. “mais proibição externa” (linha 41)

_____________________________________

_____________________________________

21. “a cada um” (linha 42)

_____________________________________

_____________________________________
Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”


Língua Portuguesa 22 Prof. Pedrosa


22. “colocar o limite para o outro e para si”
(linhas 42 e 43)

_____________________________________

_____________________________________

23. “Nos Estados Unidos” (linhas 48 e 49)

_____________________________________

_____________________________________

24. “O controle da pulsão” (linha 50)

_____________________________________

_____________________________________

25. “do nosso caráter” (linha 54)

_____________________________________

_____________________________________



























Espaço dos Módulos

“A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.”

sintática, apenas conectivo. * Sintaxe Estuda as funções dos termos na oração e das orações no período. * MORFOSSINTAXE GRAMATICAIS DAS CLASSES

são

chamadas

de

9. PREPOSIÇÃO OU LOCUÇÃO PREPOSITIVA: não exercem função sintática, apenas são chamadas de conectivo. 10. INTERJEIÇÃO OU LOCUÇÃO INTERJEITIVA: não exercem função sintática, pois são consideradas vocábulofrase. * Substantivo concreto versus abstrato * Concreto - posso ver; - posso tocar; - posso desenhar; - não depende da existência de outro ser. * Abstrato - não posso ver; - não posso tocar; - não posso desenhar; - depende da existência de outro ser. Obs.: 1) Nem tudo que não se possa ver será abstrato. Nesse caso deve-se observar a relação de existência. 2) Em algumas situações depende de contexto para classificar-se o substantivo em concreto ou abstrato.

1. SUBSTANTIVO: sujeito, predicativo, complemento verbal (objeto direto/objeto indireto), complemento nominal, agente da passiva, adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto e vocativo. 2. ADJETIVO OU LOCUÇÃO ADJETIVA: predicativo e adjunto adnominal. 3. ARTIGO: adjunto adnominal. 4. NUMERAL: *Substantivo: as mesmas funções do substantivo. *Adjetivo: adjunto adnominal. 5. PRONOME: *Substantivo: as mesmas funções do substantivo. *Adjetivo: adjunto adnominal. 6. VERBO OU LOCUÇÃO VERBAL: núcleo de predicado, quando for significativo (transitivo direto, transitivo indireto, transitivo direto e indireto e intransitivo). 7. ADVÉRBIO OU LOCUÇÃO ADVERBIAL: adjunto adverbial. 8. CONJUNÇÃO CONJUNTIVA: OU LOCUÇÃO não exercem função

* Observe que todo termo destacado ou citado em um contexto enquadra-se dentro das duas possibilidades abaixo: 1. Ou vem ligado a um determinante do nome); nome (termo

Língua Portuguesa

2

Prof. Pedrosa

4) Predicativo: * Do sujeito: . . . sempre introduzido pelas preposições “por” ou “de”.sempre introduzido por preposição. * Se um termo da oração vem ligado a um nome. . . Pedrosa . isto é. . 3) Objeto indireto: .” * Se vem ligado a um verbo. .é representado por um artigo. 4) Agente da passiva: .complemento nominal .jamais poderá ser isolado do nome a que estiver se referindo. .não indica posse. adjetivo.expressa circunstância.sujeito. Ou vem ligado a um determinante do verbo). 3) Complemento nominal: . . 2) Objeto direto: .passivo ou alvo. transitória. . que pode ser retirada. isto é. locução adjetiva. .adjunto adverbial. transpor a oração para a voz ativa. isto é. .não expressa circunstância.especificação.ativo ou posse.é uma característica imprópria do sujeito. .não expressa circunstância.predicativo * características: 1) Adjunto adnominal: .é uma característica imprópria do objeto.é detectado através das perguntas (“quem é que” ou “o que é que”) feitas antes do verbo.objeto direto.objeto indireto . . isto é. Língua Portuguesa 3 Prof.é o agente da ação verbal quando o sujeito é paciente.é uma característica própria do nome a que estiver se referindo.agente da voz passiva. .ser sobre o qual se declara algo.sempre isolado do sujeito por meio de verbo ou pontuação. permanente. que não pode ser retirada.é possível emitir julgamento. numeral adjetivo ou pronome adjetivo. no mínimo dois verbos. pode desempenhar uma das quatro funções: .a oração tem que apresentar uma locução verbal. .para confirmação da sua presença.não poderá ser isolado do objeto. pode desempenhar uma das cinco funções: . . verbo (termo “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.ligado ao verbo diretamente ou por meio de preposição. . 2) Aposto: . * Do objeto: . * características: 1) Sujeito: .não indica posse. .sempre introduzido por preposição. transitória.adjunto adnominal .é representado por um advérbio ou uma locução adverbial.não será possível emitir julgamento.Espaço dos Módulos 2.aposto . . 5) Adjunto adverbial: .

Subst. numeral substantivo ou pronome substantivo (aplicar os fundamentos abaixo previstos no 2º passo).: a pergunta “2” só será feita caso o termo destacado esteja ligado a um nome e a “3” se esse nome for um substantivo. pronome adjetivo. numeral substantivo ou pronome substantivo): 1) Termo destacado ligado a nome ou a verbo? 2) Nome substantivo. numeral adjetivo. . conjunção ou interjeição (consultar as funções previstas em morfossintaxe das categorias gramaticais).” * 1º passo: verificar a classe gramatical do núcleo da expressão destacada ou citada no contexto. advérbio. .Espaço dos Módulos * FUNDAMENTOS SINTÁTICA DE ANÁLISE “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. adjetivo ou advérbio? 3) Substantivo concreto ou abstrato? Obs. Pedrosa . verbo. * 2º passo: Fazer as seguintes perguntas (somente quando a expressão destacada ou citada no contexto for substantivo.ao perceber que o núcleo é substantivo.ao perceber que o núcleo é artigo. preposição. adjetivo. abstrato Expressão destacada ADN = ativo ou posse CN = passivo ou alvo Adjetivo Expressão destacada CN Nome Expressão destacada Adjunto adnominal Aposto Complemento nominal Predicativo Advérbio Expressão destacada CN Língua Portuguesa 4 Prof. Concreto Expressão destacada ADN = tem Aposto = é Subst.

Devo meu sucesso a Deus. 1) A cidade de Natal é linda. A população de São Paulo sofre com a poluição. Verbo Expressão destacada Sujeito Objeto direto Objeto indireto Agente da passiva Adjunto adverbial Estou fora de sala.Espaço dos Módulos “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.: O Estado de São Paulo é muito rico. O meu amor por Deus aumenta cada vez mais. * EXERCÍCIOS (SALA) Dê as funções sintáticas dos termos destacados nas frases abaixo. O homem morreu de tuberculose.” Essas tarefas são inerentes a mim . Pedrosa . Língua Portuguesa 5 Prof. Ex. O respeito do filho pelo pai é muito importante. 2) O Estado do Rio de Janeiro fica na região Sudeste. Brasília foi planejada por JK.

11) Sempre tive medo de que ela desistisse. 12) O embarque dos porcos será amanhã. “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. Língua Portuguesa 6 Prof. 6) A sala está repleta de alunos. 9) O filme foi agradável a todos. 16) Saíram cerca de vinte rapazes.” 10) A sentença saiu favoravelmente ao réu. 13) A aquisição do material foi tardia.Espaço dos Módulos 3) A procura da verdade o preocupava. 15) o relógio de ouro vive atrasado. 5) Estacionei fora do pátio. Pedrosa . 4) A invenção de Bell mudou o mundo. 17) O rapaz alto faltou à aula. 8) Os convidados beberam do vinho naquela festa. 7) As praias do Nordeste são lindíssimas. 14) o embarque da Seleção Brasileira ocorreu discretamente.

31) Eles. Pedrosa .” 25) A intervenção do pai na escolha do filho foi oportuna. 27) Você ganhou o colar de pérolas? 20) As respostas do professor estavam corretas. 19) A invenção do telefone mudou o rumo da comunicação. 23) A descoberta do ouro marcou a história de Minas Gerais. 29) Aquele rapaz sempre ficava cercado de amigos. Língua Portuguesa 7 Prof. 26) A defesa do goleiro foi espetacular. 22) Escreveu a carta com o lápis novo. almejavam sempre uma boa colocação. “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. 21) Admito ter carência de teus carinhos. 24) O jogador foi descoberto em Fortaleza por um olheiro. alunos estudiosos. 28) Os carros de brinquedo fazem a alegria da garotada. 30) O bairro era povoado de pessoas simples.Espaço dos Módulos 18) A ida ao cinema foi uma péssima escolha.

36) O medo de altura impediu que o homem subisse ao vigésimo andar. 33) O estacionamento de veículos está fechado. 37) A estação radiante. 40) A venda de bebidas alcoólicas está proibida nas rodovias federais. 39) A defesa do acusado alega que ele é inocente. 35) Todos foram julgados incapazes pelos avaliadores. Pedrosa .” 38) O trânsito de pessoas foi interrompido no centro da cidade.Espaço dos Módulos 32) O mês de junho é conhecido como o mês das festas juninas. 42) O estacionamento de veículos ficou proibido por dez dias. 34) A criação do sistema único de saúde foi importante para a população. da primavera chegará 43) A primeira criação de Deus foi o universo. “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. Língua Portuguesa 8 Prof. 41) A redação do jornal fica no quarto andar.

” 45) A defesa do médico é complicada. 47) A redação do jornal acontece diariamente.Espaço dos Módulos 44) O trânsito de Manaus está ficando violento. “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. Língua Portuguesa 9 Prof. 49) As redações dos alunos finalistas receberam nota dez. Pedrosa . 48) A venda do seu Antônio fica na esquina. 46) O ataque das formigas deixou o cafezal destruído. 50) A necessidade de medicamentos leva diversos doentes aos postos de saúde. pois ele cometeu vários crimes.

apenas a cirurgia. radioterapia ou a combinação desses tratamentos. duas pacientes com câncer de mama que tenham. potencializando sua eficácia e as chances de cura. com aquém que dos a terapia mais adequada. Elas se baseiam em drogas inteligentes. o médico identifica as possíveis causas do câncer e prescreve Contudo. Com isso.Espaço dos Módulos * EXERCÍCIOS (CASA) Texto 1 30 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. ou causas esse desconhecidas tratamento ou 10 mutações ao longo do tempo podem fazer produza nenhum melhorias apenas temporárias. o diagnóstico padrão para todos os tipos de câncer se baseia em exames de imagem e biópsia do tumor. Para uma. Hoje já existem terapias-alvo dirigidas.” indicada a terapia com hormônios. Hoje. Eles determinam a malignidade das células ajudam a saber previamente quais 5 cancerosas e quão disseminada a doença está. que agem seletivamente sobre anormalidades especificas de diferentes tipos de tumores. Mas um novo e promissor horizonte começa a se delinear com a chamada medicina ou terapia individualizada. por exemplo. 50 45 40 remédios podem ser tóxicos. A partir dessas informações. Conhecer as anormalidades do tumor por meio da análise de seus genes permite identificar com precisão os alvos e atacá-los com medicamentos específicos. para a outra. é definido o melhor tratamento. as alternativas são cirurgia. Dispor de informações sobre os perfis genéticos do 15 20 concebida sob medida para a pessoa. em que são levadas em conta tanto a genética do paciente como a do tumor. poderá ser Língua Portuguesa 10 Prof. Pedrosa . quais anormalidades nas células do tumor de uma pessoa com câncer de pulmão estão relacionadas à sua doença. Na abordagem tradicional. Exames genéticos podem estabelecer. Assim. quimioterapia. Estudos da genética do paciente 35 Textos para aplicação dos fundamentos de análise sintática 1 Atualmente. Com isso é possível oferecer um tratamento muito menos tóxico e mais específico para cada indivíduo. Trata-se do início de uma nova era para os tratamentos oncológicos. cada caso passa a ser único. e conforme o órgão afetado. com características específicas que permitem ao médico estabelecer uma estratégia de tratamento diferenciada. aparentemente. resultados esperados resultado. a mesma malignidade e o mesmo nível de 25 55 disseminação da doença terão tratamentos diferentes determinados pela genética e pela de seu tumor. além dos métodos diagnósticos e tratamentos tradicionais.

como um míssil 4. “Hoje” (linha 8) _____________________________________ _____________________________________ 7. Para os pacientes. Para as instituições de saúde. É ir direto ao alvo.Espaço dos Módulos 60 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. 1. “cada caso” (linha17) _____________________________________ _____________________________________ 65 teleguiado. quimioterapia. como os exames genéticos ajudam a saber de antemão quem vai responder a determinado medicamento. “cirurgia. evitam-se terapias (e gastos) com drogas que não trarão efeito para aquela pessoa. Pedrosa . “novo e promissor” (linha11) _____________________________________ _____________________________________ 10. Dê as funções sintáticas dos termos abaixo extraídos do texto acima.” paciente e do tumor é a chave para selecionar as melhores terapias disponíveis para tratar cada caso com uma abordagem individualizada. radioterapia ou a combinação desses tratamentos” (linhas 9 e 10) _____________________________________ _____________________________________ 9. mais eficiente e segura. “em exames de imagem e biópsia do tumor” (linhas 2 e 3) _____________________________________ _____________________________________ 2. “disseminada” (linha 5) _____________________________________ _____________________________________ Língua Portuguesa 11 Prof.“das células cancerosas” (linhas 4 e 5) _____________________________________ _____________________________________ 3. “a doença” (linha 5) _____________________________________ _____________________________________ 5. “o melhor tratamento” (linhas 7 e 8) _____________________________________ _____________________________________ 6. E. “as alternativas” (linha 8) _____________________________________ _____________________________________ 8. isso significa melhor uso dos recursos. maiores chances de sucesso no tratamento. 70 possibilitando a busca de outras opções de tratamento.

“à sua doença” (linha 34) _____________________________________ _____________________________________ 17. “tóxicos” (linha 36) _____________________________________ _____________________________________ “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. “possível” (linha 37) _____________________________________ _____________________________________ 19. “estabelecer uma estratégia de tratamento diferenciada” (linhas 19 e 20) _____________________________________ _____________________________________ 13. “ao médico” (linha19) _____________________________________ _____________________________________ 12. 32 e 33) _____________________________________ _____________________________________ 16. “a terapia mais adequada” (linha 43) _____________________________________ _____________________________________ 23. Pedrosa .” 18. “tratamentos diferentes” (linhas 25 e 26) _____________________________________ _____________________________________ 14.Espaço dos Módulos 11. “oferecer um tratamento muito menos tóxico e mais específico para cada indivíduo” (linhas 37. 38 e 39) _____________________________________ _____________________________________ 20. “ Exames genéticos” (linha 30) _____________________________________ _____________________________________ 15. “do câncer” (linha 42) _____________________________________ _____________________________________ 22. “esse tratamento” (linha 46) _____________________________________ _____________________________________ 24. “ possíveis” (linha 42) _____________________________________ _____________________________________ 21. “de seus genes” (linha 50) _____________________________________ _____________________________________ Língua Portuguesa 12 Prof. “quais anormalidades nas células do tumor de uma pessoa com câncer de pulmão estão relacionadas à sua doença” (linhas 31.

Por enquanto. É comum que os pais. 80% manterão esse padrão na fase adulta. baseados na crença de que. a dianteira se refere apenas a essa faixa etária. então. relevem o problema. anos de idade. Mas a dificuldade em mudar hábitos alimentares adquiridos na infância é só um dos fatores que ameaçam transformar a criança num adulto em luta eterna contra a 25 Prof. São eles – ou os adultos que em última instância decidem o que elas vão comer – os principais responsáveis pela alarmante constatação a que acaba de chegar a pesquisa realizada sob a coordenação do pediatra Mauro Fisberg. a classificação para elas é outra: são crianças com excesso de peso. Mas é inevitável que se estenda para outras em breve. ao contrário do que esperam esses pais. cuja saúde está em risco e cuja probabilidade de se tornarem um adulto obeso cresce a cada gesto de indulgência de seus pais. Das que têm entre 2 e 5 anos de idade. A primeira razão para isso é que quem cresceu em meio e a frituras. 28% da garotada de até 5 anos está Língua Portuguesa 13 55 biscoito recheado resistirá mais a se adaptar a uma alimentação saudável no futuro. ele emagrece” ou na equivocada convicção de que “criança gordinha é criança saudável”. as gordurinhas dos pequenos rechonchudos não vão desaparecer num passe de mágica. de sanduíches gordurosos pacotes 5 Fofas? Bem. do ponto de vista médico. 22% apresentam sobrepeso. De cada 100 meninos e meninas que apresentam quadro de obesidade aos 2 35 Texto 2 1 Crianças são seres adoráveis. “quando crescer. Já entre as crianças que chegam aos 10 anos obesas. de professor São da Universidade Federal Paulo 50 45 40 10 15 (Unifesp).Espaço dos Módulos 25. Pior: 6% já passaram para o patamar da obesidade – o que significa estar mais de 15% acima do peso ideal. Tudo somado. têm o poder de derreter qualquer coração.” pesando mais do que seria saudável. o Brasil acaba de ultrapassar os Estados Unidos – o país mais gordo do mundo – em matéria de obesidade infantil. bracinhos roliços e uma barriguinha macia. Pedrosa . quinze conviverão com o problema ao longo da vida. “terapias-alvo dirigidas” (linha 53) _____________________________________ _____________________________________ 30 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. São fofas. Ocorre que. As crianças brasileiras estão ingerindo muito mais calorias do que 20 deveriam. Com bochechas redondas. Com isso. ao notar que seu filho está acima do peso.

“ Crianças” (linha1) _____________________________________ _____________________________________ 2. pode fazer com que. Esse descontrole pode se tornar irreversível e. “As crianças brasileiras” (linha18) _____________________________________ _____________________________________ 7. de ordem metabólica.” 3. O mesmo ocorre com as enzimas responsáveis por determinar o gasto de energia do organismo. “o Brasil” (linha 27) _____________________________________ _____________________________________ 10. “fofas” (linha 4) _____________________________________ _____________________________________ 6. gorduras e carboidratos inibem a ação das proteínas que atuam no cérebro e no fígado induzindo a sensação de saciedade 65 e estimulam as que controlam o apetite. Pedrosa descobriram. “o poder” (linha 3) _____________________________________ _____________________________________ 4. “seres adoráveis” (linha1) _____________________________________ _____________________________________ Língua Portuguesa . de comer adulta.Espaço dos Módulos balança. 70 terá o efeito possível de fazer com que a ex-criança necessidade gordinha. “os Estados Unidos” (linhas 27 e 28) _____________________________________ _____________________________________ 14 Prof. que. 1. “saudável” (linha 26) _____________________________________ _____________________________________ 9. em sinta grandes quantidades e apresente um gasto calórico desproporcional às suas atividades físicas. Há outros. e esses são ainda mais difíceis de reverter. “sobrepeso” (linha 21) _____________________________________ _____________________________________ 8. “de derreter qualquer coração” (linha 4) _____________________________________ _____________________________________ 5. ao longo de toda a vida. consumidos em excesso durante a fase desenvolvimento. ela tenha facilidade para engordar e dificuldade para emagrecer. Dê as funções sintáticas dos termos abaixo. 75 Em resumo. nesse caso. extraídos do texto acima. de por exemplo. Pesquisadores 60 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.

“de reverter” (linha 58) _____________________________________ _____________________________________ 23. “o país mais gordo do mundo” (linhas 28 e 29) _____________________________________ _____________________________________ 12. “quadro de obesidade” (linha 34) _____________________________________ _____________________________________ 16. “a dianteira” (linha 30) _____________________________________ _____________________________________ 13. “gorduras e carboidratos” (linha 62) _____________________________________ _____________________________________ 24.Espaço dos Módulos 11. “esse padrão” (linha 38) _____________________________________ _____________________________________ 19. “aos 2 anos de idade” (linhas 34 e 35) _____________________________________ _____________________________________ 17. “em mudar hábitos alimentares” (linhas 53 e 54) _____________________________________ _____________________________________ 22. “o problema” (linha 40 e 41) _____________________________________ _____________________________________ 20. Pedrosa . “quem” (linha 49) _____________________________________ _____________________________________ 21. “que se estenda para outras em breve” (linha 31 e 32) _____________________________________ _____________________________________ 15.” 18. “no cérebro e no fígado” (linhas 63 e 64) _____________________________________ _____________________________________ Língua Portuguesa 15 Prof. “aos 10 anos obesas” (linha 37) _____________________________________ _____________________________________ “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. “a essa faixa etária” (linha 31) _____________________________________ _____________________________________ 14.

e que Língua Portuguesa 16 Prof. Dou um exemplo claro. 10 problemas ainda mais graves das escolas públicas. experiência fossem de estimulando “o convívio social e a tolerância. Seria melhor se esse espaço do tempo à professor nada dedicados atividade trivial 5 certo desdém: “conteudismo”. como se diz com na a construção diversidade do da da cidadania. indicador de qualidades da educação do MEC. Atualmente o MEC exige que os livros didáticos de matemática (sim. Não é. São muitas as razões que me levam a essa conclusão. portanto. conforme já expus em artigo aqui. O Brasil vai muito mal nessa área. mas já adianto que não acredito que isso seja possível com o nível de institucionalização a que chegou o tema do Brasil. ruins. o desenvolvimento ético de uma criança é uma prerrogativa de seus pais. o comportamento ético em um país com o nível de desenvolvimento brasileiro deveria privilegiar o desenvolvimento material pensamento no país que acha que podemos e devemos fazer tudo ao mesmo tempo. As escolas privadas brasileiras também são. em uma escala que vai até 10. Mesmo quando conseguirem cumprir a função básica de ensinar matemática. não creio que os professores devam priorizar de forma ostensiva a pregação ética. Deixo esse assunto para outro artigo. as escolas privadas têm 15 nota média 6. que costuma nortear as escolas. A questão da preservação ambiental virou um imperativo ético. descobrimos que os 25% mais ricos do Brasil têm desempenho educacional pior que os 25% mais Ainda pobres nos dos falta países muito. Pedrosa . Sei que há uma corrente de 25 55 Para mim.Espaço dos Módulos 25. Vai mal não apenas nas escolas públicas. em geral. abordando livro e o humana”. Acredito que um pai tem direito a infundir em seu filho padrões éticos divergentes do senso comum. ciências. e que se ater a elas seria algo menor. reducionista ou. Em primeiro lugar. No Ideb. No Pisa. 50 20 desenvolvidos. porque parece presumir que o ensino das matérias tradicionais é uma questão resolvida. português. matemática) atuem 35 Em primeiro lugar.” priorizar a ética não significa descuidar do conteúdo. como comprovam todos os testes internacionais comparativos. mas salvam as aparências por ter suas deficiências mascaradas pelos 45 40 familiarizar o aluno com os conceitos básicos da disciplina. “às suas atividades físicas” (linha 74) _____________________________________ _____________________________________ Texto 3 1 30 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. e as escolas marretam esse tema insistentemente. para que possamos considerar a transmissão de conhecimento como tarefa cumprida. teste internacional de qualidade de ensino.

” professores de história. portanto. o hedonismo ou o epicurismo sejam ensinados em pé de igualdade com correntes filosóficas que pregam as vertentes mais 75 clássicas da moralidade judaico-cristã. Essa dinâmica está diretamente atrelada a outro problema. era 90 formada por marxistas Língua Portuguesa . 1.Espaço dos Módulos humano. Dê as funções sintáticas dos termos abaixo extraídos do texto acima. O que me parece antiético é deixar gente sem renda para que árvores sejam preservadas. “das matérias tradicionais” (linha 2) _____________________________________ _____________________________________ 2. Não por convicção. creio que seria possível que houvesse alguma evolução verdadeira por parte do alunado. no momento em que 80 5 85 esse tema virou transdisciplinar e vale nota. mas porque o nosso falso esquerdismo rendia notas melhores. que é a relação hierárquica que caracteriza o ensino formal. Isso fazia com que eu e muitos outros colegas nos certificássemos de que toda resposta em 95 desmatamento. geografia e outras disciplinas da área de humanas. Não gostaria. Tenho certeza de que os mensaleiros. Não imagino que o utilitarismo. O mais certo é que a questão desande para o 100 sanguessugas e demais patifes também pregavam a justiça universal em seus tempos de escola. “O Brasil” (linha 5) _____________________________________ _____________________________________ 3. “mal ” (linha 6) _____________________________________ _____________________________________ 17 Prof. que um professor ensinasse o contrário ao meu filho. não se está ensinando ética. frequentemente ideologizado. 65 Segundo o problema é que não acredito que os professores brasileiros estejam preparados para travar a discussão profunda e multifacetada que o tema da ética exige. Mas. mesmo que isso implique algum 60 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. E. “muito” (linha 6) _____________________________________ _____________________________________ 4. mas sim fazendo doutrinamento. é óbvio que os alunos minimamente atilados saberão conformar e suas respostas de maioria às seus dos expectativas inclinações a professores. rasteiro. português. sem esse contraponto. anões do Orçamento. Se uma escola fizesse uma disciplina de ética opcional ou não avaliada. Pedrosa 70 discurso panfletário. prova incluísse alguma lenhada na burguesia e uma conclamação à construção de um mundo mais fraterno. Quando eu estava na escola.

” 12. “a pregação ética” (linha 45) _____________________________________ _____________________________________ 18. “a transmissão de conhecimento” (linhas 21 e 22) _____________________________________ _____________________________________ 11. 33 e 34) _____________________________________ _____________________________________ 14. “os professores” (linha 44) _____________________________________ _____________________________________ 17. “nota média 6” (linha15) _____________________________________ _____________________________________ 10. “privadas” (linha 9) _____________________________________ _____________________________________ 7.Espaço dos Módulos 5. “as aparências” (linha10) _____________________________________ _____________________________________ 8. “que os livros didáticos de matemática (sim. “de seus pais” (linha 48) _____________________________________ _____________________________________ Língua Portuguesa 18 Prof. “da cidadania” (linha 34) _____________________________________ _____________________________________ 15. matemática) atuem na construção da cidadania” (linhas 32. “indicador de qualidades da educação do MEC” (linhas13 e 14) _____________________________________ _____________________________________ 9. “no país” (linha 25) _____________________________________ _____________________________________ 13. “nessa área” (linha 6) _____________________________________ _____________________________________ 6. “uma corrente de pensamento” (linhas 24 e 25) _____________________________________ _____________________________________ “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. Pedrosa . “à atividade nada trivial” (linha 39) _____________________________________ _____________________________________ 16.

Éramos contrários ao materialismo. como os hebreus endeusavam o bezerro de ouro. mas servos ao sexo e do êxtase que ele nos propiciava. “um imperativo ético” (linha 53) _____________________________________ _____________________________________ 21. E. e nenhuma consideração contrária aos nossos propósitos nos interessava. Pedrosa . confundíamos o apego ao gozo com a liberdade. já que.” Texto 4 Lembro sem saudades de maio de 68 que Paris exportava e nós. “direito” (linha 49) _____________________________________ _____________________________________ 20. “por marxistas” (linha 90) _____________________________________ _____________________________________ 30 25 20 15 10 5 1 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. Raros foram os que Língua Portuguesa 19 Prof. sendo jovens. Sem saber. não estávamos em condições de avaliar o lado negativo do nosso culto ao Deus gozo. secundávamos na Universidade de São Paulo – mais precisamente na Rua Maria Antônia. Nós endeusávamos o gozo. onde tomamos as salas de aula para os nossos propósitos libertários e o sexo rolava solto. “algum desmatamento” (linhas 59 e 60) _____________________________________ _____________________________________ 24.Espaço dos Módulos 19. Não sabíamos nem queríamos saber. A possibilidade de nos satisfazermos sexualmente como bem entendêssemos era o que mais desejávamos. Aquele maio não foi só uma festa. além de revolucionários. “isso” (linha 59) _____________________________________ _____________________________________ 23. Nós éramos “revolucionários”. “ao meu filho” (linhas 63 e 64) _____________________________________ _____________________________________ 25. foi também o tempo do aborto clandestino e da doença penicilina venérea existia: que o ginecologista a tomar diagnosticava dando graças aos céus que a “Comece imediatamente”. depois de séculos de repressão. paulistas. a libertação sexual era urgente. que nem a aids conseguiu abalar. “o desenvolvimento material humano” (linhas 58 e 59) _____________________________________ _____________________________________ 22.

Ou seja. às vezes. a 40 liberdade impõe a contenção. e a liberdade conquistada nos anos 60 impõe o “não” ao outro e a si mesmo... Pedrosa .) ferir. Quer dizer. letais. cujas consequências são sempre danosas e. 35 descontrole da criança é um crime. “o sexo” (linha 6) _____________________________________ _____________________________________ 2. a gente aprende na infância.. é um sinal de inteligência”. a que estamos cada vez mais expostos. Dê as funções sintáticas dos termos abaixo extraídos do texto acima. sendo maldoso e desleal. Os pais podem inclusive ser responsabilizados pelo apego desmensurado do filho ao gozo. Não é fácil. brincando. O sexo não é inócuo. Pelo contrário.. escreveu A nos propósito Ensaios: disso. “uma festa” (linha 7) _____________________________________ _____________________________________ 3. “aos céus” (linha 10) _____________________________________ _____________________________________ Quando não há mais proibição externa. a sociedade 45 em que vivemos incita à desmesura. 50 O controle da pulsão. senão uma doença da sociedade de consumo? Nos Estados Unidos. 1.” educação sexual começa bem antes de a sexualidade despontar e a valorização do 65 recomendadas e muitos os que fizeram pouco delas – inclusive médicos e psicanalistas. “(. um gato ou um cachorro. cabe a cada um colocar o limite para o outro e para si. porque não somos educados para nos conter.. Certos pais são tolos a ponto de considerar que o fato de o filho bater (. não é propriamente um cordeirinho do bom pastor.Espaço dos Módulos adotaram logo as medidas preventivas “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. ela é hoje uma questão social grave. O que é o problema da obesidade.) num criado é o 60 feliz sinal anunciador de uma alma marcial e que enganar o companheiro. Testemunhei o descaso com horror.) Montaigne os nossos maiores vícios se originam na mais tenra infância e a orientação do nosso caráter está 55 principalmente nas mãos da babá. “graças” (linha 10) _____________________________________ _____________________________________ 5. para que a sexualidade não seja uma negação da vida. As mães consideram um passatempo ver a criança (. “clandestino” (linha 8) _____________________________________ _____________________________________ 4. a Língua Portuguesa 20 Prof..

“a contenção” (linha 40) _____________________________________ _____________________________________ 20. “o gozo” (linha 13) _____________________________________ _____________________________________ 9. “mais proibição externa” (linha 41) _____________________________________ _____________________________________ 21. Pedrosa . “aos nossos propósitos” (linha 22) _____________________________________ _____________________________________ Língua Portuguesa 21 “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas.” 14. “imediatamente” (linha 12) _____________________________________ _____________________________________ 8. “ao materialismo” (linha 15) _____________________________________ _____________________________________ 11. “a penicilina” (linhas 10 e 11) _____________________________________ _____________________________________ 7. “o descaso” (linha 34) _____________________________________ _____________________________________ 16. “urgente” (linha 20) _____________________________________ _____________________________________ 13. “ao Deus gozo” (linha 29) _____________________________________ _____________________________________ 15.Espaço dos Módulos 6. “a libertação sexual” (linha 20) _____________________________________ _____________________________________ 12. “de ouro” (linha 14) _____________________________________ _____________________________________ 10. “a liberdade” (linhas 39 e 40) _____________________________________ _____________________________________ 19. “com horror” (linha 34) _____________________________________ _____________________________________ 17. “a cada um” (linha 42) _____________________________________ _____________________________________ Prof. “da vida” (linha 39) _____________________________________ _____________________________________ 18.

Espaço dos Módulos 22.” Língua Portuguesa 22 Prof. “colocar o limite para o outro e para si” (linhas 42 e 43) _____________________________________ _____________________________________ 23. “do nosso caráter” (linha 54) _____________________________________ _____________________________________ “A constelação de ensino que brilha nos céus de nossas vidas. “O controle da pulsão” (linha 50) _____________________________________ _____________________________________ 25. Pedrosa . “Nos Estados Unidos” (linhas 48 e 49) _____________________________________ _____________________________________ 24.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful