Você está na página 1de 10

0

Universidade Católica de Moçambique


Instituto de Educação à Distância

Conceito e Importância da Química na Sociedade e Estequiometria

Turma B

Nome: Celestino Victorino Raja


Código: 708208359

Curso: Biologia
Disciplina: Química Básica
Ano de Frequência: 1º Ano

Nampula, Outubro, 2020


1

Classificação
Categorias Indicadores Padrões Nota
Pontuação
do Subtotal
máxima
tutor
 Índice 0.5
 Introdução 0.5
Aspectos
Estrutura  Discussão 0.5
organizacionais
 Conclusão 0.5
 Bibliografia 0.5
 Contextualização
(Indicação clara do 2.0
problema)
Introdução  Descrição dos
1.0
objectivos
 Metodologia adequada
2.0
ao objecto do trabalho
 Articulação e domínio
do discurso académico
Conteúdo (expressão escrita 3.0
cuidada, coerência /
Análise e coesão textual)
discussão  Revisão bibliográfica
nacional e internacional
2.0
relevante na área de
estudo
 Exploração dos dados 2.5
 Contributos teóricos
Conclusão 2.0
práticos
 Paginação, tipo e
Aspectos tamanho de letra,
Formatação 1.0
gerais parágrafo, espaçamento
entre linhas
Normas APA
Referências  Rigor e coerência das
6ª edição em
Bibliográfica citações/referências 2.0
citações e
s bibliográficas
bibliografia
2

Folha para recomendações de melhoria: A ser preenchida pelo tutor


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3

Índice

Introdução..................................................................................................................................4

Cálculo estequiométrico.............................................................................................................5

Importância dos cálculos estequiométricos................................................................................5

Leis proporção contante.............................................................................................................6

Lei de proporção fixa ou Lei de Lavoisier.................................................................................6

Conclusão...................................................................................................................................8

Bibliografia................................................................................................................................9
4

Introdução
Nos laboratórios e nas indústrias químicas considera-se de extrema importância a
determinação da quantidade de substâncias que será produzida nas reacções químicas
realizadas. Os cálculos estequiométricos realizados principalmente em indústrias precisam
levar alguns factores em consideração que podem interferir na quantidade de substâncias
produzidas, como a pureza dos reagentes, rendimento da reacção, excesso de alguma
substância, entre outros.

Mas uma base fundamental para todos os cálculos estequiométricos baseia-se nas proporções
definidas pelos coeficientes estequiométricos das equações químicas devidamente
balanceadas
5

Cálculo estequiométrico
A área da química que determina a quantidade de reagentes que deve ser usada e a quantidade
de produtos que será obtida nas reacções químicas é a Estequiometria, palavra que vem do
grego stoikheion, que significa “elemento”, e metron, que é “medição”.

Os cálculos estequiométricos são feitos com base em leis que relacionam as quantidades e
proporções das substâncias químicas em massa, volume, quantidade de matéria (mol) e
quantidade de partículas. Algumas dessas leis são as Leis Ponderais, tais como a Lei das
Proporções Definidas ou Lei de Proust, a Lei de Conservação da Massa ou Lei de Lavoisier, e
também as Leis Volumétricas, principalmente a Lei de Gay-Lussac referente ao volume dos
gases.

Mas os cálculos estequiométricos realizados principalmente em indústrias precisam levar


alguns factores em consideração que podem interferir na quantidade de substâncias
produzidas, como a pureza dos reagentes, rendimento da reacção, excesso de alguma
substância, entre outros.

Mas uma base fundamental para todos os cálculos estequiométricos baseia-se nas proporções
definidas pelos coeficientes estequiométricos das equações químicas devidamente
balanceadas. Daí a importância de se conhecer bem as fórmulas químicas, os símbolos das
equações, o que é massa atómica, massa molar, número de mol, número de Avogadro e assim
por diante.

Para ficar por dentro de todos esses conceitos teóricos e se sair bem na hora de realizar os
cálculos estequiométricos, leia os artigos abaixo que foram seleccionados com esse objectivo
em mente.

Importância dos cálculos estequiométricos


O cálculo estequiométrico é usado justamente para se determinar a quantidade de reagentes
que se deve utilizar numa reacção e a quantidade de produtos que serão obtidos. Isso é muito
importante principalmente em laboratórios e em indústrias, onde é necessário conseguir um
maior rendimento possível das reacções.

Estequiometria é o cálculo da quantidade das substâncias envolvidas em uma reacção


química. O cálculo de estequiometria de reacção é realizado com base nas leis das reacções e
com o auxílio das equações químicas correspondentes.
6

Nas reacções químicas, as substâncias reagem entre si originando produtos em proporções


específicas. Desse modo, é possível calcular quanto de produto será formado, ou o
rendimento da reacção. Dessa forma, os cálculos estequiométricos são de grande importância
para se conhecer as proporções entre os reagentes e os produtos de uma reacção química, por
exemplo, no caso dos medicamentos em que sua prescrição é baseada em doses calculadas a
partir de determinada quantidade do princípio activo do medicamento e que são necessárias
para realizar seu efeito no nosso organismo.

Leis proporção contante


A Lei das proporções constantes pode ser definida da seguinte maneira:

A proporção em massa das substâncias que participam de uma reacção e que são produzidas
nesta é fixa, constante e não varia.

Quem elaborou esta lei foi o químico francês Joseph Louis Proust (1754-1826). Ele realizou
várias investigações, com cuidadosas verificações das massas das substâncias envolvidas em
seus experimentos. Alguns fatos observados por ele são mostrados a seguir:

1º Exemplo - Formação da água: A água, ao sofrer electrólise, tem seus componentes


separados. Eles são oxigénio e hidrogénio, conforme a reacção a seguir:

Água → hidrogénio + oxigénio


9 g   →     1g              +      8g

Conforme se verifica na reacção, a proporção das massas de hidrogénio e oxigénio que


formam a água é de 1:8. Se aumentarmos as massas envolvidas no processo, veremos
que elas mudam, mas a proporção se manterá constante. Assim, se tivermos 4,5 g de água, no
final da electrólise serão obtidos 0,5 g de hidrogénio e 4,0 g de oxigénio, ou seja, a mesma
proporção de 1:8.

Lei de proporção fixa ou Lei de Lavoisier


A Lei de Lavoisier ou Lei da Conservação das Massas foi formulada no final do século
XVIII, pouco antes da Lei de Proust, pelo químico francês Antoine Laurent Lavoisier (1743-
1794).
7

Ela postula que: “A soma das massas das substâncias reagentes é igual à soma das massas
dos produtos da reação” e ficou largamente conhecida pela frase: “Na natureza nada se
cria, nada se perde, tudo se transforma”.

A união da Lei de Lavoisier e da Lei de Proust são chamadas de “Leis Ponderais”, na


medida em que apresentam pesquisas sobre a massa dos elementos envolvidos nas reacções
químicas. Juntas, elas representam os estudos mais importantes da química uma vez que
inauguraram seu nascimento como ciência.
8

Conclusão
A estequiometria é responsável pela análise quantitativa da composição das substâncias
consumidas e formadas em uma reacção química. O cálculo estequiométrico estabelece uma
relação entre as quantias de reagentes e produtos de uma reacção química.

Assim, é possível saber a quantidade de produtos que serão utilizados em uma reacção e a
quantidade de produtos que serão formados. Os princípios da estequiometria se baseiam nas
Leis Ponderais (Lei de Lavoisier e Lei de Proust), relacionadas com as massas dos elementos
químicos dentro das reacções químicas.
9

Bibliografia
FOGAÇA, Jennifer Rocha Vargas. "Estequiometria de reações"; Brasil Escola. Disponível
em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/estequiometria-reacoes.htm. Acesso em 10 de
outubro de 2020.

Você também pode gostar