Você está na página 1de 37

Curso de Extensão a Distância

CapCAR
CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA O CADASTRO AMBIENTAL RURAL

Sequência IV de preenchimento do CAR


(finalização, envio de dados, retificações e pós-cadastro)

José Roberto Soares Scolforo


Samuel Campos
Luís Antônio Coimbra Borges
Dalmo Arantes de Barros
Sarita Soraia de Alcântara Laudares
Renata Carvalho do Nascimento
Athila Leandro de Oliveira
Luiz Otávio Moras Filho
Cleide Mirian Pereira

Universidade Federal de Lavras


Lavras - 2014
Ficha Catalográfica Elaborada pela Coordenadoria de Produtos e
Serviços da Biblioteca Universitária da UFLA

Curso de capacitação para o Cadastro Ambiental Rural (CapCAR) :


sequência IV de preenchimento do CAR (finalização, envio de
dados, retificações e pós-cadastro) / Dalmo Arantes de Barros...
[et al.]. – Lavras : UFLA, 2014.
24 p. : il. - (Textos temáticos).

Uma publicação do Departamento de Ciências Florestais em


parceria com o Centro de Educação a Distância da Universidade
Federal de Lavras.
Bibliografia.

1. Cadastro ambiental rural. 2. Finalização do cadastro. 3. Retifi-


cação do cadastro. I. Barros, Dalmo Arantes de. II. Universidade
Federal de Lavras. III. Série.

CDD – 333.76
Governo Federal
Presidente da República: Dilma Vana Rousseff
Ministra do Meio Ambiente: Izabella Teixeira
Ministro da Educação: José Henrique Paim Fernandes
Secretaria de Extrativismo e Desenvolvimento Rural Sustentável Gerência de Regularização Am-
biental: Gabriel Henrique Lui

Universidade Federal de Lavras


Reitor: José Roberto Soares Scolforo
Vice-Reitora: Édila Vilela Resende Von Pinho
Pró-Reitor de Extensão: José Roberto Pereira

Centro de Educação a Distância da UFLA


Coordenador Geral: Ronei Ximenes Martins
Coordenador Pedagógico: Warlley Ferreira Sahb
Coordenador de Tecnologia da Informação: André Pimenta Freire

Coordenador do Curso: Luís Antônio Coimbra Borges

Equipe de produção do curso:


Gerente do Projeto: Samuel Campos
Subgerente do Projeto: Ewerton Carvalho
Supervisora Pedagógica e de Designer Instrucional: Cleide Mirian Pereira
Supervisor de Tecnologia da Informação: Alexandre José de Carvalho Silva
Produção do Material: Athila Leandro de Oliveira
Dalmo Arantes de Barros
Luiz Otávio Moras Filho
Renata Carvalho do Nascimento
Sarita Soraia de Alcântara Laudares
Designer de Jogos: Pedro Nogueira Crown Guimarães
Designer Gráfico: Rodolfo de Brito Vilas Boas
Técnicos de Informática: Aleph Campos da Silveira
Rodrigo Ferreira Fernandes
Indicadores de ações requisitadas durante o estudo

FAÇA. Determina a existência de tarefa a ser executada. Este ícone


indica que há uma atividade de estudo para ser realizada.

REFLITA. Indica a necessidade de se pensar mais detidamente sobre


o(s) assunto(s) abordado(s) e suas relações com o objeto de estudo.

SAIBA MAIS. Apresenta informações adicionais sobre o tema abor-


dado de forma a possibilitar a obtenção de novas informações ao
que já foi referenciado.

REVEJA. Indica a necessidade de rever conceitos ou procedimen-


tos abordados anteriormente.

ACESSE. Indica a necessidade de acessar endereço(s) espe-


cífico(s), apontado(s) logo após o ícone.

COMUNIQUE-SE. Indica a necessidade de diálogo com o tutor e/ou


com os colegas.

Indicadores de orientações do autor

CONCLUSÃO OU CONSIDERAÇÕES FINAIS. Todas as unidades


de estudo se encerram com uma síntese das principais ideias abor-
dadas, conclusão ou considerações finais acerca do que foi tratado.

IMPORTANTE. Aponta uma observação significativa. Pode ser en-


carado como um sinal de alerta que o orienta para prestar atenção
à informação indicada.

EXEMPLO OU CASO. Indica a existência de um exemplo ou estudo


de caso, para uma situação ou conceito que está em estudo.

SUGESTÃO DE LEITURA. Indica bibliografia de referência e


também sugestões para leitura complementar.

CHECKLIST ou PROCEDIMENTO. Indica um conjunto de ações


(um passo a passo) a ser realizado.

4
Unidade II

2.7 - Sequencia IV de preenchimento do CAR:


envio de dados, retificações e pós-cadastro

Sumário

INTRODUÇÃO........................................................................................................ 6
1. FLUXOGRAMA DA INSCRIÇÃO NO CAR.......................................................... 7
2. FINALIZAÇÃO..................................................................................................... 8
3. PÓS-CADASTRO - CENTRAL DE COMUNICAÇÃO....................................... 17
3.1. Página Inicial.................................................................................................. 22
3.2. Central de Mensagens................................................................................... 24
3.3. Envio de Documentos.................................................................................... 25
3.4. Parecer / Notificação...................................................................................... 26
4. PÓS-CADASTRO – ANÁLISE DO CAR............................................................ 27
5. PÓS-CADASTRO - DEMONSTRATIVO........................................................... 28
5.1. Cadastro Ativo................................................................................................ 28
5.2. Cadastro Pendente........................................................................................ 28
5.3. Cadastro Cancelado....................................................................................... 29
6. FLUXO DE RETIFICAÇÃO DO CADASTRO.................................................... 29
6.1. Considerações............................................................................................... 29
6.2. Acesso à etapa “Retificar” presente no Módulo de Cadastro......................... 29
6.3. Retificação do cadastro.................................................................................. 32
6.4. Gravação da retificação................................................................................. 32
6.5. Envio do arquivo............................................................................................. 33
CONCLUSÃO........................................................................................................ 36
REFERÊNCIAS..................................................................................................... 37

5
INTRODUÇÃO

Neste material será abordado o processo de finalização do preenchimento do


CAR, incluindo as fases: envio de dados, retificação do cadastro, análise e situação
pós-cadastro (análise e avaliação do CAR).

Também será explicado como é feita a verificação e validação dos dados


cadastrados e as situações que podem ocorrer em função do preenchimento.

Ao fim desta seção, espera-se que os principais subsídios técnicos e


operacionais que estão integrados à plataforma do SICAR sejam entendidos,
possibilitando o uso de todas as ferramentas disponíveis, bem como os processos e
aspectos legais envolvidos.

6
1. FLUXOGRAMA DA INSCRIÇÃO NO CAR

O fluxograma apresentado na Figura 1.1, demonstra, de forma simplificada, o


processo que envolve a inscrição no CAR.

Figura 1.1. Fluxograma do módulo de inscrição no CAR. Fonte: MMA, 2014.

De acordo com o fluxograma apresentado na Figura 1.1, vê-se que a


inscrição no CAR contém diversas etapas, as quais estão descritas detalhadamente
nos outros conteúdos disponibilizados no curso. O cadastrante deve preencher os
campos solicitados no módulo de cadastro, definindo suas respectivas APPs, AURs,
RLs e demais ocupações do solo, além de outras informações solicitadas, segundo
as diretrizes da Lei nº 12.651/2012.

Depois de inseridas essas informações, existem outras etapas, quais sejam:


finalização e pós-cadastro, que serão apresentados a seguir.

7
2. FINALIZAÇÃO

Preenchidas as etapas “Cadastrante”, “Imóvel”, “Domínio”, “Documentação”,


“Geo” e “Informações” no Módulo de Cadastro, o cadastrante deverá clicar na opção
“finalizar”, no término da última etapa (Figura 2.1). Ao clicar nesse ícone, o sistema
perguntará se realmente deseja finalizar o cadastro do imóvel (Figura 2.2), em caso
positivo, basta clicar na opção “Sim”.

Figura 2.1. Opção finalizar.

8
Figura 2.2. Confirmação sobre a finalização do cadastro.

Note que, caso algum item de preenchimento obrigatório não tenha sido
preenchido, o sistema apresentará uma janela de aviso mostrando as etapas
onde faltam informações (Figura 2.3). Além disso, cada item não preenchido será
destacado na cor vermelha, conforme demostrado na figura a seguir.

Figura 2.3. Aviso do sistema acusando o não preenchimento total das informações.

É importante destacar que, sempre que o cadastrante não preencher um item


obrigatório (destacado com asterisco) e mudar de aba, o sistema identificará o erro
com o ícone de alerta “ ”, conforme demostrado na figura a seguir.

9
Figura 2.4. Etapa de Informações. Destaque para ícone de alerta do sistema.

Ao optar por finalizar o cadastro (“Sim”), será apresentado na tela do sistema


um resumo do que foi preenchido no CAR (Figura 2.5). Esse resumo também pode
ser baixado em formato “.pdf”.

Figura 2.5. Demonstrativo “Resumo do preenchimento do CAR Módulo de Cadastro”.

10
Depois de gerado esse resumo é possível consultar a situação de todos os
imóveis já cadastros, desde que seja no mesmo computador que foi utilizado para
efetuar o cadastro (Figura 2.6). Nessa etapa é permitido ao cadastrante: editar ( ),
visualizar ( ) ou remover o cadastro efetivado ( ).

Figura 2.6. Visualização de Imóveis Cadastrados.

Finalizado o cadastro e checadas todas as informações, o CAR deve ser


gravado para envio, clicando na opção “Gravar para Envio”, disponível no Módulo
de Cadastro, conforme demonstrado na Figura 2.7.

Figura 2.7. Ícone “Gravar para envio”.

11
Os cadastros que já foram finalizados, na opção “Gravar para Envio”,
aparecerão na tela para serem selecionados (Figura 2.8). Nesse momento, deve-
se escolher apenas aqueles cadastros que se deseja gravar para serem enviados.
Feita a seleção, basta clicar em “Gravar”.

Figura 2.8. Destaque na opção “Gravar”.

Após a gravação, o cadastro só poderá ser retificado depois de enviado ao


SICAR. Por esse motivo, o sistema exibe um alerta questionando se realmente
deseja gravar o CAR selecionado (Figura 2.9).

Figura 2.9. Alerta de gravação.

12
Caso o cadastrante queira realizar alguma modificação que julgar necessário,
ele deverá realizar um novo cadastro e excluir o anterior, devido à impossibilidade de
retificar um CAR já gravado para o envio.

Realizada a gravação do cadastro, o sistema emite um “Protocolo de


preenchimento para inscrição no CAR”, indicando que o CAR foi finalizado (Figuras
2.10 e 2.11). Porém, é importante dizer que este protocolo não vale como recibo,
uma vez que o cadastro ainda não foi concluído/enviado.

Figura 2.10. Modelo de protocolo de preenchimento gerado após gravação do CAR


(página 1).

13
Figura 2.11. Modelo de protocolo de preenchimento gerado após gravação do CAR
(página 2).

Note que, não basta apenas gravar, é necessário enviar o cadastro para
o SICAR a fim de concluir todas as etapas do CAR. Para tanto, o cadastrante,
proprietário ou possuidor, que tenha conexão de internet, poderá clicar na aba
“Enviar” (Figura 2.12), disponível no Módulo de Cadastro, selecionando o arquivo
desejado e seguindo os próximos passos do sistema (Figura 2.13).

14
Figura 2.12. Opção “Enviar”.

Figura 2.13. Tela auxiliar de como enviar o CAR.

Caso não tenha conexão de internet disponível no momento do envio, o


cadastro deverá ser gravado off-line em mídia removível (CD, pendrive, disquete,
HD externo etc.) e, posteriormente, acessar a internet de um outro local. Para fazer
o envio em outro computador não é necessário baixar o Módulo de Cadastro, basta
entrar no site – www.car.gov.br – e seguir todas as orientações (Figura 2.14).

15
Figura 2.14. Opção “Enviar/Retificar” e instruções contidas no site.

Após o envio será gerado um “Recibo de inscrição do imóvel rural no CAR”


(Figura 2.15). Esse recibo é o comprovante legal que o CAR foi concluído.

É o número contido nesse recibo que deve ser utilizado para a retificação ou
qualquer outra consulta e acesso que for necessário após o envio, uma vez que o
número do protocolo não serve e nem permite tal utilização.

Além disso, esse recibo garante o cumprimento do disposto no §2º do art. 14


(documento exigido para aprovação da localização da RL) e o §3º do art. 29 (inscrição
no CAR pelo prazo estipulado), ambos da Lei nº 12.651/2012, sendo o instrumento
suficiente para atender ao disposto no art. 78-A da referida lei (concessão de crédito
agrícola).

16
Figura 2.15. Modelo de recibo de Inscrição no CAR.

3. PÓS-CADASTRO – CENTRAL DE COMUNICAÇÃO

O SICAR dispõe de um mecanismo para consulta das informações declaradas,


a Central de Comunicação, que pode ser acessada por meio do site www.car.gov.br
(Figura 3.1).

A Central de Comunicação é o local onde o proprietário ou possuidor poderá


ter acesso a todas as informações do processamento do Cadastro Ambiental Rural
(CAR) de seu imóvel. Por esse local o proprietário ou possuidor poderá emitir a
segunda via do seu recibo, saber a situação do seu cadastro, dentre outras
informações que serão abordadas a seguir.

17
Figura 3.1. Central de Comunicação.

Para acessar a Central de Comunicação, o usuário precisa realizar seu


primeiro acesso no sistema, onde será criada e encaminhada uma senha para o
e-mail informado. De posse deste primeiro acesso, é possível entrar na Central de
Comunicação (não se esqueça de verificar sua conta de e-mail antes para verificação
da sua senha).

Ao selecionar o botão da Central de Comunicação, o usuário deve informar, no


campo “Não tenho cadastro”, o número do recibo e o CPF ou CNPJ do proprietário
ou possuidor e, depois, clicar em “Criar Cadastro” (Figura 3.2).

Figura 3.2. Central de Comunicação. Destaque para preenchimento de dados na


opção “Não tenho cadastro”.

18
O sistema irá verificar se os dados informados são válidos, ou seja, se o
proprietário ou possuidor está realmente vinculado ao recibo informado. Para
essa validação, o sistema apresenta alguns quesitos a serem respondidos. Se for
pessoa física, as perguntas são: “Nome da mãe do proprietário/possuidor”, “Data de
nascimento” e “Município do imóvel”. Caso seja uma pessoa jurídica, os dados são:
“Razão social” e “Data da Constituição da empresa”. Existem cinco opções e apenas
uma resposta de cada sequência é verdadeira, conforme demostrado nas figuras a
seguir.

Figura 3.3. Validação de cadastro de pessoa física.

Se o usuário escolher uma sequência inválida, o sistema apresenta uma


mensagem e, após três tentativas em um período de 24 horas, o mesmo será
bloqueado, permitindo acesso somente após passadas 48 horas do bloqueio.

Se a sequência informada for correta, o sistema permite ao usuário/


cadastrante realizar o seu cadastro na Central de Comunicação, preenchendo
algumas informações pessoais, conforme Figura 3.4.

19
Figura 3.4. Cadastro de pessoa física.

Após preencher as informações necessárias, o sistema cria o usuário com


o perfil de acesso externo e envia uma mensagem para o endereço de e-mail
informado, contendo o nome de usuário e a senha criada (Figura 3.5).

Figura 3.5. Mensagem de término do cadastro na Central de Comunicação.

Caso a pessoa já possua cadastro de usuário na Central de Comunicação,


para acessar basta preencher o CPF ou CNPJ vinculado ao imóvel, informar a senha
criada no primeiro acesso e clicar no botão acessar (Figura 3.6).

20
Figura 3.6. Acesso à central de comunicação. Destaque para preenchimento de
dados na opção “Já tenho cadastro”.

Ao acessar o módulo, o Sistema apresenta para o usuário uma tela, onde


é possível escolher qual dos imóveis cadastrados no mesmo CPF ou CNPJ ele
deseja acessar (Figura 3.7). Se houver apenas um imóvel cadastrado no CPF/CNPJ
daquele usuário vinculado, o sistema não apresenta esta tela.

Figura 3.7. Hipótese de seleção de propriedade

Feita a escolha, o sistema mostrará o que foi preenchido e enviado ao CAR.

21
3.1. Página Inicial

Ao acessar a Central de Comunicação, o sistema sempre direcionará o


usuário para a aba “Tela inicial”. A qualquer momento (caso o usuário possua mais
de um CAR vinculado a ele) pode ser realizada a troca entre os imóveis pelo link
“Alterar propriedade”, conforme demonstrado na figura a seguir.

Figura 3.1.1. Tela inicial da Central de Comunicação. Destaque para a opção “Alterar
propriedade”.

Na página inicial ( ), como monstra a Figura 3.1.2, é possível:

I - baixar o recibo (.CAR) – é o mesmo recibo que é emitido quando o CAR é enviado;

II - verificar a ficha do imóvel – nessa opção o cadastrante poderá acessar os dados


declarados no cadastro do imóvel;

III - emitir o recibo de inscrição;

IV - realizar retificação.

Além disso, ainda na página inicial, é exibido um demonstrativo, que traz a


situação e condição em que se encontra o processo no SICAR (Figura 3.1.3).

22
Figura 3.1.2 Opções da Página Inicial

Figura 3.1.3. Demonstrativo da “Ficha do Imóvel”

23
3.2. Central de Mensagens

Por meio da Central de Mensagens, o sistema envia comunicados e alertas


sobre o cadastro do imóvel, conforme previsto no art. 43, da Instrução Normativa
MMA nº2/2014, contemplando os seguintes aspectos:

I - vértices do perímetro do imóvel rural inseridos no limite do Município informado


no CAR;

II - diferença entre a área do imóvel rural declarada, que consta no documento


de propriedade; e a área obtida pela delimitação do perímetro do imóvel rural no
aplicativo de georreferenciamento do CAR;

III - área de Reserva Legal em percentual equivalente, inferior ou excedente ao


estabelecido pela Lei nº 12.651/2012;

IV - APPs;

V - APPs computadas no percentual da área de Reserva Legal;

VI - sobreposição do perímetro de um imóvel rural com outro imóvel;

VII - sobreposição de áreas delimitadas que identificam o remanescente de vegetação


nativa com as áreas que identificam o uso consolidado do imóvel rural;

VIII - sobreposição de áreas que identificam o uso consolidado situado em APPs do


imóvel rural com Unidades de Conservação;

IX - sobreposição parcial ou total, de área do imóvel rural com Terras Indígenas;

X - sobreposição do imóvel rural com áreas embargadas, pelos órgãos competentes;

XI - exclusão das áreas de servidão administrativa da área total, para efeito do


cálculo da área necessária para Reserva Legal.

Figura 3.2.1. Central de Mensagens – demonstrativos de comunicados.


24
Figura 3.2.2. Central de Mensagens: Visualizar mensagem.

Nesta aba o usuário consegue visualizar todas as mensagens vinculadas ao


imóvel, sendo “lidas” ou “não lidas”. A partir do momento que o usuário visualiza uma
mensagem ela é automaticamente alterada para o status “lida”.

3.3. Envio de Documentos

A aba para envio de documentos deve ser utilizada para remeter, por meio
de upload, cópia de documentos ou de declarações que comprovem as situações
caracterizadas no CAR. É por esse espaço que o usuário/cadastrante, proprietário
ou possuidor deve anexar os documentos solicitados pelos Órgãos Estaduais de
Meio Ambiente (OEMAs). Todos os documentos enviados poderão ser consultados
e verificados a qualquer momento, já que eles ficam salvos na lista de “Documentos
pendentes de envio” ou, se já enviados, na lista de “Documentos enviados” (Figura
3.3.1). Nessa janela, o cadastrante poderá enviar documentos (Figura 3.3.2) e baixar
os arquivos enviados (Figura 3.3.3).

Figura 3.3.1. Tela “Envio de documentos”. Destaque para as opções: 1. “Documentos


pendentes de envio”; e 2. “Documentos enviados”.
25
Figura 3.3.2. Enviar documento.

Figura 3.3.3. Baixar arquivos enviados.

3.4. Parecer/Notificação

Na aba “Parecer/Notificação”, o proprietário ou possuidor será informado


sobre os resultados das análises e decisões emitidas sobre determinada situação
pendente, além de qualquer outra mensagem. É uma forma rápida e eficiente para
que o proprietário ou possuidor fique ciente da situação do seu cadastro e de quais
procedimentos deverão ser adotados em função das informações declaradas.

26
Figura 3.4.1. Aba Parecer/Notificação

4. PÓS-CADASTRO – ANÁLISE DO CAR

De acordo com os arts. 42 e seguintes, da Instrução Normativa MMA nº


02/2014, a análise dos dados declarados no CAR será de responsabilidade do órgão
estadual, distrital ou municipal competente.

No processo de análise, o órgão competente poderá solicitar ao proprietário ou


possuidor rural a revisão das informações declaradas e dos respectivos documentos
comprobatórios, ou determinar a necessidade de visitas a campo.

Iniciada a análise dos dados, as informações cadastradas não poderão ser


alteradas ou retificadas, até o encerramento dessa etapa, exceto quando solicitados
pelo órgão ambiental competente.

É importante mencionar que, caso alguma irregularidade seja detectada, o


proprietário ou possuidor será comunicado pelo sistema (via correio ou e-mail) para
retificação do cadastro enviado.

27
5. PÓS-CADASTRO – DEMONSTRATIVO

Inseridas as informações solicitadas para a realização do CAR, o SICAR


disponibilizará demonstrativo da situação declarada aos órgãos ambientais
competentes, sejam eles referentes à APPs, Áreas de Uso Restrito e/ou RL, para
fins de emissão de recibo, visando o cumprimento do disposto no §2º, do art. 14
(documento exigido para aprovar a localização da RL) e no §3º, do art. 29 (inscrição
no CAR pelo prazo estipulado), ambos da Lei nº 12.651/2012, constituindo-se de
instrumento adequado para atendimento à referida Lei.

Esse demonstrativo reflete integralmente a situação das declarações e


informações cadastradas, retificadas ou alteradas pelo cadastrante, usuário,
proprietário ou possuidor de imóveis rurais.

O demonstrativo poderá apresentar as seguintes situações relativas ao


cadastro do imóvel rural: “Cadastro ativo”, “Cadastro pendente” e “Cadastro
cancelado”.

5.1. Cadastro Ativo

O status “Cadastro ativo” representa as seguintes situações:

I. logo após a conclusão da inscrição no CAR;

II. após a atualização das informações solicitados pelo órgão ambiental decorrentes
da análise do cadastro;

III. quando analisadas as declarações do CAR e constatada a regularidade das


informações relacionadas às APPs, AURs e RL.

5.2. Cadastro Pendente

O status “Cadastro pendente” representa as seguintes situações:

I. quando houver notificações de irregularidades referentes às RLs, APPs, AURs, de


uso alternativo do solo e de remanescentes de vegetação nativa, dentre outras;

II. enquanto não forem cumpridas as obrigações de atualização das informações


decorrentes de notificações quaisquer;

III. quando constatadas sobreposições do imóvel rural com Terras Indígenas,


Unidades de Conservação, Terras da União e áreas consideradas impeditivas pelos
órgãos competentes;

IV. quando constatadas sobreposição do imóvel rural com áreas embargadas pelos
28
órgãos competentes;

V. quando constatada sobreposição do perímetro de um imóvel com outro imóvel;

VI. quando constatada declaração incorreta;

VII. enquanto não forem cumpridas quaisquer diligências notificadas aos inscritos no
CAR nos prazos determinados;

5.3. Cadastro Cancelado

O status “Cadastro cancelado” representa as seguintes situações:

I. quando constatado que as informações declaradas são total ou parcialmente


falsas, enganosas ou omissas;

II. após o não cumprimento dos prazos estabelecidos nas notificações;

III. por decisão judicial ou decisão administrativa do órgão competente devidamente


justificada.

As inform ações dos imóveis rurais inscritos no “Programa Mais Ambiente”


até 18 de outubro de 2012 poderão ser migradas para o CAR. Inicialmente, essas
inscrições serão analisadas pelos órgãos competentes, podendo ser solicitada a
complementação ou a retificação dos dados para fins de efetivação da inscrição,
respeitando prazos definidos pelos entes federativos.

6. FLUXO DE RETIFICAÇÃO DO CADASTRO

6.1. Considerações

Após a realização do procedimento de cadastro do imóvel e do envio do ar-


quivo “.car” ao SICAR, o proprietário/possuidor se torna apto a realizar a retificação
de seu cadastro.

6.2. Acesso à etapa “Retificar” presente no Módulo de Cadastro

Para retificar um cadastro, é necessário acessar o “Módulo de Cadastro” e


selecionar a opção “Retificar” (Figura 6.2.1). Nessa tela será questionado sobre a
existência do arquivo “.car” do imóvel já cadastrado.

29
Figura 6.2.1. Tela de retificação do Módulo de Cadastro. Destaque para o
questionamento sobre o arquivo (.car).

Caso possua o arquivo “.car” selecione “Sim”, informe o número do registro


e importe o arquivo da declaração. Esse arquivo importado refere-se a todos os
campos do CAR preenchidos. É importante destacar que, o número de registro
solicitado refere-se ao número do “Recibo de inscrição do imóvel rural no CAR”,
conforme apresentado na Figura 6.2.2, e não o número de protocolo.

30
Figura 6.2.2. Recibo de inscrição no CAR. Destaque para Número de registro.

Caso não possua o arquivo “.car” a pessoa deve selecionar opção “Não” e
informar o número do “Recibo de inscrição do imóvel rural no CAR”. Nesse caso,
devido a ausência do arquivo “.car”, o usuário deve preencher novamente todas as
etapas do CAR.

31
Figura 6.2.3. Retificação. Destaque para a opção “Não” e ao preenchimento do
“Número de registro no CAR”.

6.3. Retificação do cadastro

O cadastrante deve realizar a retificação do mesmo modo que foi feito o


processo de cadastro, inserindo as informações da maneira correta, como descrito
anteriormente.
Importante ressaltar que, a única informação que não é passível de retifi-
cação é o município do imóvel.

6.4. Gravação da retificação

Depois de realizada a retificação do imóvel no Módulo de Cadastro, acesse


a opção “Gravar para envio”.

32
Figura 6.4.1. Etapa “Gravar para envio”, presente no menu superior do Módulo de
Cadastros.

Em seguida, selecione o imóvel que deseja gerar o arquivo “.car” e clique


em “Gravar”. O arquivo “.car” será salvo em seu computador.

6.5. Envio do arquivo

Acesse a opção “Enviar/Retificar” disponível no site do SICAR (www.car.gov.


br), e envie o arquivo “.car” gerado a partir da retificação.

33
Figura 6.5.1. Site do SICAR, etapa “Enviar/Retificar” presente no menu.

Depois de enviado, é possível baixar o recibo do cadastro retificado (Figura


6.5.2). No entanto, mesmo que tenha esse recibo de retificação, o proprietário ou
possuidor deve guardar o comprovante da declaração enviada anteriormente para
eventuais conferências.

Figura 6.5.2. Site do SICAR, etapa “Enviar/Retificar” presente no menu.

34
Ressalte-se que a retificação do CAR não altera o número do registro, isto
é, o número contido no recibo será sempre o mesmo. O que altera é apenas a data,
conforme demonstrado na Figura 6.5.3.

Data Anterior
Data do Cadastro: 02/09/2014 17:28:53

Figura 6.5.3. Recibo de inscrição retificado. Destaque para a “Data de cadastro” do


processo retificado, diferente da data do documento apresentado na Figura 6.2.2.

35
CONCLUSÃO

Com base no conteúdo apresentado, é possível visualizar todas as etapas


relativas à finalização do CAR, bem como o procedimento de análise e divulgação
de pós-cadastro.

Sabe-se que o CAR só é concluído quando cumpridas corretamente


as etapas de preenchimento no “Módulo de Cadastro” (“Cadastrante”, “Imóvel”,
“Domínio”, “Documentação”, “Geo”, “Informação”), gravado (“Gravar para Envio”) e
feito o envio (“Enviar”) ao órgão ambiental para análise.

É importante salientar que qualquer etapa pode ser modificada com facilidade
até o momento da gravação do cadastro – arquivo “.car”. Após gravação e envio, o
cadastro só poderá ser retificado depois de concluída a análise pelo órgão ambiental.

A realização do CAR é de suma importância para todos os proprietários ou


possuidores rurais, pois além de obrigatório garante a regularidade do imóvel, de
acordo com os requisitos do Código Florestal, conferindo-lhes benefícios e melhor
qualidade ambiental.

36
REFERÊNCIAS

BRASIL. Decreto nº 7.830, de 17 de outubro de 2012. Dispõe sobre o Sistema


de Cadastro Ambiental Rural, o Cadastro Ambiental Rural, estabelece normas de
caráter geral aos Programas de Regularização Ambiental, de que trata a Lei no
12.651, de 25 de maio de 2012, e dá outras providências. Disponível em: <http://
www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Decreto/D7830.htm>. Acesso
em: 21 dez. 2013.
BRASIL. Decreto nº 8.235, de 05 de maio de 2014. Estabelece normas gerais
complementares aos Programas de Regularização Ambiental dos Estados e do Distrito
Federal, de que trata o Decreto nº 7.830, de 17 de outubro de 2012, institui o Programa Mais
Brasil, e dá outras providências. Disponível em: <http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/
jsp/visualiza/index.jsp?data=05/05/2014&jornal=1000&pagina=1&totalArquivos=8>.
Acesso em: 05 de maio de 2014.
BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da
vegetação nativa. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br/legin/fed/lei/2012/lei-
12651-25-maio-2012-613076-publicacaooriginal-136199-pl.html.> Acesso em: 01
jun. 2013.
MMA. Apresentação sobre o Cadastro Ambiental Rural. Capacitação do Cadastro
Ambiental Rural. Brasília. 2014
MMA. Instrução Normativa nº 2, de 05 de maio de 2014. Dispõe sobre os
procedimentos para a integração, execução e compatibilização do Sistema de
Cadastro Ambiental Rural – SICAR e define os procedimentos gerais do Cadastro
Ambiental Rural – CAR. Disponível em: <http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/
visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=59&data=06/05/2014>. Acesso em: 06 de
maio de 2014.

37