Você está na página 1de 24

z ambezE

Comercial

uint
as
ISFIC
às q

As aulas
Sai


O n d e a n a ç ã o s e r e e nc o n t r a retomaram
mt
50,00
Director: Ângelo Munguambe|Editor: Egídio Plácido | Maputo, 04 de Fevereiro de 2021 |Ano XIV | nº 939

Acusa director do CIP


Governo é espécie de
ONG que opera no País
João Mosca avalia o País e fala de:

Pobreza,
desemprego
e ausência
do Estado
Corrupção das altas hierarquias do Estado

Privinvest destapa o véu


das dívidas criminosas
2| zambeze | destaques | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Governo incapaz de responder aos desafios do país

João Mosca perspectiva pobreza, desemprego


e poder distante do cidadão
ao chamamento da necessidade
Dionildo Tamele & Luís Cumbe de redução de combustíveis ini-
O economista João Mosca considera que o Governo lide- migas do ambiente, para além
rado por Filipe Nyusi não tem capacidade para responder aos de que o preço do gás também
desafios económicos, sociais e políticos que se impõem ao país, tende a baixar significativamen-
agravados pelas políticas monetárias do Banco de Moçambi- te no mercado internacional.

A
que (BM) desajustadas à realidade actual de Moçambique. Um outro factor apontado por
Mosca como sendo negativo as-
nalisando os haja optimismo em relação ao socia-se à pretensão da Total em
desafios do crescimento do PIB, mas depois construir uma fábrica de liquefac-
ano em curso, de seis meses de crescimento ção numa das suas ilhas francesas
João Mosca negativo poderá considerar-se (Mayotte), o que poderá reduzir
diz ser cada uma crise económica. No en- as exportações, as mais-valias
vez mais notável a incapacidade do tanto, Mosca não consegue ser e impostos advindos da fábrica.
Governo, mesmo em sectores nos optimista perante esta realidade. “Isto tudo tem implicações
quais cabe uma resposta interna. João Mosca critica as polí- nos nossos recursos. A Total já
“As políticas monetárias do ticas monetárias do BM quando disse que vai fazer a sua fábrica
Banco de Moçambique (BM) aumenta a taxa de juros, o que de liquefacção numa das ilhas
estão desajustadas ao contexto considera uma decisão não ajusta- francesas e o nível de investi-
actual, o que estrangula a eco- da, pois só irá agravar ainda mais mento externo em Moçambi-
nomia, provocando mais dificul- a situação do país, tornando o di- que vai decair muito, não só por
dades no desempenho do sec- nheiro mais caro, levando a me- causa do gás, mas por causa de
tor privado, mais desemprego nos produção, mais dificuldades outras actividades económicas.
e deficiência na manutenção de para o Estado em relação à dívida Também significa que não en-
produção interna, ou seja, es- pública, menos receitas para o Es- a descoberta do maior escânda- não vamos pensar que vamos tra dinheiro, a nossa balança de
tamos num círculo de pobreza tado, menos emprego e rendimen- lo financeiro na história do país. vencer a crise em 2021”, afir- pagamentos vai sofrer, isto é,
prolongada”, elucidou Mosca. to para as famílias, empurrando o No entanto, Mosca diz que é mou o director do Meio Rural. vamos exportar menos a preços
De acordo com o econo- cidadão à pobreza generalizada. inevitável um colapso nos vários mais baixos e vamos importar
mista, espera-se um aumento “Existe medo em relação à sectores da sociedade, uma vez mais a preços mais altos, e mais
Há poucas chances de resolver
da pobreza e do desemprego, inflação, porque o FMI diz que não existir capacidade de organi- uma vez vai agravar as condições
a crise mas pode-se solucionar
e consequentemente o poder a inflação em Moçambique não zação e de intervenção efectiva, dos mais pobres”, disse a fonte.
a exemplo de fundos para apoiar alguns problemas pontuais
continuará distante do cidadão. pode passar de 5%, mas a inflação Mosca sublinhou que a Vale
Mosca não é optimista em re- não se come, se deixarem correr a as empresas em dificuldades, Por outro lado, Mosca disse está sendo pressionada a aban-
lação a 2021, usando como base inflação até 7,8 ou 9%, que é per- cidadãos cada vez mais desem- que as decisões e medidas que de- donar a exploração de recursos
os vários fenómenos observáveis feitamente controlável e recupe- pregados, o comércio informal vem ser tomadas não dependem naturais fósseis que são altamente
a olho nu, sendo que alguns des- rável num curto prazo de tempo, a que vê os seus rendimentos a só do Governo de Nyusi, mas do poluentes, em que os países são
ses desafios arrastam-se desde o economia respirava um pouco, as baixar e a pobreza que aumenta. contexto internacional, referindo- obrigados a eliminar gradualmen-
primeiro mandato de Filipe Nyusi. empresas respiravam, incluindo Para o economista, Nyusi -se de forma elucidativa à situa- te as fontes energéticas poluen-
“Em 2020 a riqueza produzi- os trabalhadores e empregados, herdou um país afundado, desde ção militar em Cabo Delgado. tes para as energias renováveis.
da foi menor que em 2019, em- mas isto não está a acontecer por- a dívida externa, dívidas ocultas, Segundo ele, há factores exter- Para Mosca, “o carvão ocupa
bora este ano existam estimativas que as políticas monetárias estão retracção de investimento, retrac- nos ao conflito, sendo por isso que o segundo maior produto expor-
optimistas do Executivo em re- a estrangular a economia e a apro- ção da cooperação do apoio ao Moçambique não pode resolver tado em Moçambique, depois do
lação ao crescimento do Produto fundar a crise económica de Mo- Estado a projectos de que o país sozinho o problema, lamentan- alumínio, no entanto, a produção
Interno Bruto (PIB), mas na prá- çambique”, afirmou o economista. é dependente. Portanto, herdou do, no entanto, o conflito na zona da Vale não trouxe benefícios
tica o país não possui elementos Mosca considera que o Esta- uma situação de corrupção endé- Centro do país, que embora seja significativos para o Orçamento
que sustentam o alegado opti- do é incapaz de suportar a crise mica em geral, herdou um Estado de natureza interna e com muitas do Estado e, paralelamente, o
mismo para 2021. O crescimento sem recursos, avançado que a co- quase que inoperante, para além chances de resolução nada é feito. processo de reassentamento foi
económico vai continuar a cair munidade internacional continua dos conflitos em Cabo Delgado “Fala-se pouco desta zona sempre problemático. Durante os
negativamente, havendo menos retraída no sentido de apoiar o que o próprio Nyusi assumiu em mas é uma situação de conflito 10 anos, a empresa foi criticada
riqueza produzida, comparan- país, manchado por actos de cor- público que o Governo já sabia muito sério, porque nesta zona te- sobre os processos da população
do com 2020”, rematou a fonte. rupção endémica, além de que à do fenómeno em 2012, entre- mos uma linha férrea que vai até reassentada e aquela que se en-
O economista disse ainda semelhança dos parceiros de co- tanto, nada foi feito no terreno. ao Zimbabwe, Malawi, a estrada contrava à volta da exploração
que o país está num círculo de operação, estes ressentem-se da A fonte disse que definitiva- Sul/Norte e vice-versa, e temos do carvão. Moatize e outros dis-
pobreza prolongada, embora crise económica nos seus países. mente a situação da Covid-19 ainda a estrada Beira/Machipanda tritos constituem as zonas mais
“Embora tenham chegado veio agravar mais o custo de vida – Zimbabwe, e se esta instabili- pobres da província de Tete”.
quase 450 milhões de dólares para dos moçambicanos, sobretudo o dade se mantiver significa que o De acordo com João Mos-
o apoio à Covid-19, até agora só grupo dos mais pobres, gerando circuito de pessoas e mercadorias ca, o Estado moçambicano foi
fomos capazes de gastar a metade, assimetrias entre pobres e ricos, complica-se cada vez mais, os incapaz de impor medidas de
e dentro desta metade já começa a estes últimos que aparecem com custos de transporte aumentam redução da pobreza, de responsa-
haver desvios de aplicação, para outras possibilidades e capacida- por causa dos riscos na estrada”. bilidade social, de apoio às famí-
além de que quem está a aprovei- des de alimentação e de saúde. lias afectadas, reduzir os efeitos
tar-se desta riqueza são as empre- “O BNI teve algum dinheiro ambientais, pelo que decorridos
para apoio, mas não serviu para Total pode vir a ter a mesma
sas adjudicadas a certa actividade 10 anos de exploração daquele
grande percentagem das empre- doença da Vale, que só trouxe
e que quase todas elas são dos minério persistem as maiores de-
sas, o dinheiro para as famílias pobreza para as comunidades
chefes, na medida em que não há sigualdades e mais pobreza nas
concurso público”, aponta Mosca. desempregadas e mais pobres é Falando da exploração de re- comunidades, além de estudos
muito baixo, e mesmo este foi in- cursos naturais, o economista dis- que denunciam índices consi-
terrompido porque depois existiu se ter dúvidas se a exploração do deráveis de pessoas com pro-
Nyusi herdou um país afundado desorganização na distribuição gás a acontecer em Cabo Delgado blemas graves de saúde, dado o
Num outro desenvolvimen- às famílias, porque também não não seja mais um caso semelhante nível de poluição que envolveu o
to, João Mosca referiu que a houve levantamento sério das à situação da Vale, olhando para a processo de exploração, desde a
crise a que os moçambicanos pessoas que devem realmente tendência de redução do consumo poluição do ar e/ou ambiente, do
estão sujeitos agudizou-se com receber. A situação é dramática, do gás no mundo, como resposta solo, da terra, entre outros males.
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | destaques | zambeze |3

Afirma Edson Cortez do Centro de Integridade Pública

Estado comporta-se como uma


ONG que opera no país
que disse ser o meu empregado no Sistema Nacional de Saúde.
no discurso inaugural do pri-
meiro mandato?”-questionou.
Um Estado descontínuo
Para Cortez, o que dife-
rencia as ONGs do Governo é O nosso interlocutor diz que
que se por um lado as ONGs a descontinuidade que caracte-
são capazes de cumprir com riza a governação da Frelimo
os seus deveres e direito, o Es- mina o desenvolvimento do país,
tado moçambicano não o faz, desde o sector público, alargan-
envereda pelo desvio de apli- do-se para o sector privado, su-
cação de fundos alocados pe- blinhando que esta lógica não
los parceiros internacionais. ajuda a construir um pensamento
Por outro lado, Cortez para Moçambique a longo prazo.
toma como exemplo a realida- A título ilustrativo, o nosso
de que se vive hoje do colapso interlocutor disse que quando
no sector da Saúde, na sequên- Guebuza ascendeu ao poder des-
cia da subida de casos positi- fez o anterior sistema adminis-
vos da Covid-19, como resul- trativo (mudando o Ministério
tado da falta de investimento de Planificação e Finanças para
no sector, mesmo o Governo Ministério das Finanças, criando
ter sido criticado ao longo dos outro Ministério de Planificação
anos para investir na Saúde. e Desenvolvimento), sendo que
“A Covid-19 está a mos- Nyusi, por sua vez, remodelou
trar que esta gente não investiu o mesmo ministério para Eco-
no Sistema Nacional de Saúde, nomia, ou seja, não há nenhum
mas a classe média de Mapu- plano master a longo prazo.
to, como tinha algum dinheiro Um outro exemplo apon-
e quando tinha uma dor no pé, tado por Cortez refere-se ao
dava-se ao luxo de não ir para sector privado, como a Focus
ignorante, não se percebendo o Hospital Central de Maputo, 21 e outras empresas que du-
Luís Cumbe&Dionildo Tamele como este trabalha, para além ia para as clínicas privadas e da rante 10 anos operaram em
de ter aversão à crítica dos que Sommerschild. Pensavam que Moçambique. Para Cortez, es-
O director do Centro de Integridade Pública (CIP), Ed- o fraco investimento na Saúde tas empresas poderiam ser ca-
pensam diferente. “Quer dizer,
son Cortez, diz que o Estado moçambicano, liderado pela e na educação condigna afec- pitalizadas e não exterminá-las.
as pessoas que são formadas
Frelimo, sempre comportou-se como a maior Organiza- taria só aos pobres. A classe Isto acontece, de acordo com
em Moçambique, particular-
ção Não-Governamental que opera no país. Desde a sua In- média pensou que continuaria o nosso entrevistado, porque o
mente no ensino público, não
dependência, Moçambique recebeu apoio directo ao Or- a frequentar a Clínica da Som- Estado é grande vaca a ser su-
pensam? Será que eu não con-
çamento do Estado, mesmo sem produzir resultados que merschild, as privadas, que se gada por estas empresas quando
sigo reflectir criticamente sobre
justificassem a injecção de dinheiro dos parceiros, pelos ní-

O
o meu país, não consigo pensar “lixe” o povo, mas a Covid-19 se ascende ao poder, na medida
veis de corrupção que imperam no aparelho governativo. e dizer que Nyusi está a meter chegou e cria tanta pressão, in- em que há quebra de grandes
Estado mo- “Estes pronunciamentos só os pés pelas mãos, não pos- cluindo ao privado”, o que elu- contratos de fornecimento de
çambicano acontecem quando o Governo so interpelar o meu Presidente cida a necessidade de se investir bens e serviços ao Estado.
comportou- moçambicano é cortado dinhei-
-se mal ro. Começam a dizer que estas
perante os ONGs têm agenda estrangeira,
parceiros de cooperação, e no mas até à altura que o Governo
período que tinha o direito construía pontes e electrifica-
de apoio os seus governantes va os distritos, hospitais, esco-
foram levando os fundos pú- las com dinheiros estrangeiros
blicos para o seu uso pessoal. isso não era agenda estrangei-
Edso Cortez diz que tradi- ra?”- questionou Cortez, para
cionalmente, os funcionários depois exemplificar que “no
da Administração Pública mo- Ministério da Saúde está cheio
çambicana agiram sempre de de projectos da USAID, HIV,
forma corrupta na aplicação do Tuberculose, Malária. Não está
erário público, mas a descober- a responder a agenda estran-
ta das dívidas ocultas engasgou geira? As ONGs é que estão a
os parceiros de cooperação, responder agenda estrangeira?”.
que definitivamente cortaram Para o director do CIP, o
o financiamento ao Governo. partido no poder nunca teve
Cortez diz que, curiosa- ideias inovadoras, nunca pen-
mente, quando o Governo é sou nas formas de aumentar
cortado orçamento, os gover- a produção interna, mesmo
nantes moçambicanos fazem recebendo dinheiro dos par-
acusações esfarrapadas con- ceiros de cooperação corajo-
tra as ONGs que operam no samente contraiu dívidas ilí-
país, como se estas organiza- citas sem o conhecimento do
ções estivessem ao serviço da povo, alegadamente seu patrão.
mão externa para inviabiliza- Por outro lado, o nosso in-
rem a governação da Frelimo. terlocutor acusa o Governo de
4| zambeze | destaques | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Corrupção das altas hierarquias do Estado:

Isaltina Lucas, Osório Lucas, Renato Matusse,


Ndambi Guebuza entre os subornados pela Privinvest
mentos foram feitos para a aqui-
sição de um lote de terreno em
Maputo à Sra. Dove, no valor de
€ 750.000. O saldo dos pagamen-
tos foram honorários de consulto-
ria para essa aquisição” (p.100).

Renato Matusse
“A Privinvest fez os seguin-
tes pagamentos em relação às
negociações com o Sr. [Renato]
Matusse: a 15 de Julho de 2013, a
PSAL pagou US $ 500.000 a uma
conta em nome de Isidora Faztudo
no BIM. A 4 de Agosto de 2013,
a PSAL pagou US $ 450.000 para
a mesma conta. A 31 de Julho de
2013, a PSAL pagou 150 mil dó-
lares americanos para uma conta
em nome de Neusa Cristina Me-
nezes de Matos¸ na Caixa Geral
de Depósitos, Portugal. A 4 de
Setembro de 2013, a PSAL pagou
US $ 150.000 para a mesma con-
ta. Na mesma data, a PSAL pa-
gou mais US $ 300.000 para uma
Maria Isaltina Lucas, que na altura da contratação das dívi- empresa Maputo Port Develop- Isaltina Lucas está escrito Esalt. conta em nome de Neuza Cristi-
das ocultas desempenhava as funções de directora nacional do ment Company (MPDC), a con- na Menezes de Matos no BIM ”.
Tesouro no Ministério das Finanças, é uma das receptoras de cessionária do Porto de Maputo. A Privinvest alega que tais pa-
Inês Moiane
subornos da Privinvest, segundo consta do documento de defe- “Cada um dos pagamentos gamentos destinavam-se à com-
sa do grupo naval submetido ao Tribunal Superior de Justiça (…) em relação à Sra. [Isaltina] A Privinvest confessou igual-
da Inglaterra pelo dono da empresa, Iskandar Safa. Isaltina Lucas foram feitos pela Logis- mente ter pago pouco mais de
Lucas é a única receptora confirmada de milhões das dívidas tics Offshore à MS International 800 mil euros a Inês Moiane
ocultas que não está detida e ainda no ano passado foi nome- Trading FZCO (“MS Trading”). Dove, na altura dos factos secre-
ada assessora do Primeiro-ministro, depois que foi exonerada A finalidade dos pagamentos foi tária de Armando Guebuza. A

N
do cargo de vice-ministra das Finanças, em Fevereiro de 2019. entendida pelo Sr. Boustani ori- empresa justifica que efectuou os
ginalmente como relacionada a pagamentos à assistente do Che-
o mesmo do- franco-libanês apresenta uma jus- investimentos imobiliários com fe de Estado para aquisição de
cumento em tificação de que o montante se des- a Sra. [Isaltina] Lucas (...) Poste- terreno pertencente a esta. Nos
que Isaltina tinava a alguma actividade lícita. riormente, surgiu uma oportuni- termos da Constituição da Repú-
Lucas refere Para os altos funcionários do dade de investimento em relação blica e demais legislação, a terra
ter efectuado Estado, envolvidos no processo a uma futura agência marítima, não se vende em Moçambique!
pagamentos a Filipe Nyusi, a Ma- de contratação das dívidas ocul- que se pretendia uma joint ven- “Dois pagamentos foram
nuel Chang e ao partido Frelimo, tas, Iskandar Safa alega que os ture entre a Privinvest e/ou Pa- efectuados em relação às nego-
detalha pagamentos efectuados a pagou milhões de dólares para lomar e o Sr. Osório Lucas, que ciações com a Sra. [Inês Moiane]
favor de outros altos funcionários investirem em negócios, na sua é irmão da Sra. Lucas” (p. 102). Dove: A 2 de Dezembro de 2014,
do Estado, que exerceram pa- maioria imobiliários. Mesma A Privinvest não referiu os a Logistics Offshore pagou €
péis importantes no processo de justificação é apresentada em re- montantes que pagou a Maria 438.750 a uma conta em nome da
contratação das dívidas ocultas. lação aos pagamentos efectuados Isaltina Lucas, mas num docu- SEN Consultoria & Investimentos
Para além de Isaltina Lucas, a para Armando Ndambi Guebuza. mento apresentado por uma gente B.L.¸ no BCI. A 18 de Dezembro pra de apartamentos para negó-
Privinvest informou ao Tribunal Alega que o dinheiro se destina- do FBI durante o julgamento de de 2014, a Privinvest Shipbuil- cios imobiliários com o assessor
inglês que pagou milhões de dóla- va à participação da Privinvest Jean Boutani, em Londres, cons- ding Investments LLC (PSAL) político do Presidente Guebuza,
res a favor das seguintes persona- em negócios da família presi- ta que a antiga directora nacional efectuou um novo pagamento bem como à compra de partici-
lidades: Gregório Leão, então di- dencial, através de empresas de do Tesouro recebeu cerca de 2 de € 438.750 na mesma conta, pação da Privinvest na Televisão
rector do Serviço de Informações Ndambi e Valentina Guebuza. milhões de dólares da Privin- em nome da SEN Consultoria & Independente de Moçambique
e Segurança do Estado (SISE); Em relação aos pagamentos a vest. No documento, o nome de Investimentos B.L. Estes paga- (TIM), entre outras explicações.
António Carlos do Rosário, então Teófilo Nhangumele e Bruno
director da Inteligência Econó- Langa, a Privinvest diz tratar-se
mica no SISE; Renato Matusse, de consultores que ajudaram na
então assessor político de Arman- venda do projecto de protecção
do Guebuza; Inês Moiane Dove, costeira, a âncora da contratação
então secretária de Armando dos 2,1 mil milhões de dólares.
Guebuza. A empresa confessou
ainda ter pago milhões de dólares
Isaltina Lucas
a Armando Ndambi Guebuza, fi-
lho mais velho de Armando Gue- Sem referir o montante, a
buza¸ e a Teófilo Nhangumele e Privinvest explica que efectuou
Bruno Langa, este último iden- pagamentos a Isaltina Lucas
tificado como oficial do SISE. para investimento em imobili-
Como estratégia de defesa, ária e num projecto de agência
o dono da Privinvest nega que marítima em que, para além de
algum destes pagamentos tenha Ilsaltina, tinha como parceiro
sido de subornos. Para cada pa- Osório Lucas, irmão de Isaltina
gamento efectuado, o bilionário Lucas e Director Executivo da
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | Destaque | zambeze |5

Do Rosário, por outro lado, que Nega que tenha pago 33 milhões bique e noutras partes de Áfri-
o mesmo fosse registado nova- de dólares conforme consta da ca”, refere a empresa (p. 89),
mente para a Txopela” (p. 96). acusação do Ministério Públi- listando várias empresas que
“A 18 de Setembro de 2013, co moçambicano. Nega ainda criou com a família Guebuza.
a Logistics Offshore pagou US que o dinheiro pago a Armando “A 29 de Abril de 2013 fo-
$ 280.000 a uma conta em nome Ndambi Guebuza tivesse como ram pagos US $ 1,75 milhões
de Arlete Varela Jardim¸ no FNB,
Mozambique SA. Este pagamen-
to foi entendido pelo Sr. Bousta-
ni como sendo para a aquisição
pela Txopela de um apartamento
no Edifício Jacaranda na zona
da Polana¸ em Maputo” (p. 97)
“A 18 de Setembro de 2013,
a Logistics Offshore pagou US $
280.000 a uma conta em nome
de Ibrahim Ismahil Hatia no
A Privinvest justifica os paga- Standard Bank SARL, Moçam-
mentos destinados aos directores bique. Tal foi entendido pelo Sr.
Gregório Leão, António Carlos Boustani como se tratando da
do SISE alegando que eram par-
do Rosário e as empresas de aquisição pela Txopela de um finalidade influenciar a decisão pelo PSAL à conta fiduciária
te do seu investimento na Quilua
fachada criadas para defraudar apartamento no Centro Comer- do seu pai, na altura Presiden- (trust account) da Pam Gol-
Holdings Investments AS, desti-
o Estado nados à compra de propriedades e cial Polana, em Maputo” (p. 97) te da República, na aprovação ding Properties no Standard
Segundo várias acusações apresenta o que chama de “alguns “A 29 de Outubro de 2013, dos projectos que deram ori- Bank da África do Sul (Pam
judiciais, incluindo da Procura- exemplos” desses pagamentos. a Logistics Offshore pagou: (i) gem aos empréstimos ilegais. Golding Trust Account). Este
doria-Geral da República (PGR) “A 30 de Maio de 2013, a US $ 684.000 para uma conta em “Tanto quanto é do conhe- pagamento foi referente à Joint
de Moçambique e do Departa- PSAL depositou US $ 1,25 mi- nome de Adil Salimo Jussub no cimento da Privinvest, nenhum Venture (JV) Imobiliária ”.
mento de Justiça (DoJ) dos EUA, lhões numa conta em nome de Banco Espírito Santo, Portugal dos montantes pagos em rela- “A 13 de Junho de 2013
a Privinvest subornou ao então Adriano Manuel Weng¸ no Ban- (“BES”); (ii) US $ 342.000 para ção aos investimentos com o Sr. foram pagos pelo PSAL US $
director do SISE, Gregório Leão¸ co Comercial Português, Portu- uma conta em nome de Youssuf Ndambi Guebuza foi recebido 780.870 a uma conta em nome
e seu subordinado, o director de gal (“BCP”). Outros pagamentos Salimo Jussub no BES; (iii) US $ por ou em benefício do antigo de “Imperial Collection” no
Inteligência Económica no SISE, foram efectuados para a mesma 900.000 para uma conta em nome Presidente Guebuza. A Privin- First Rand Bank Ltd, África do
António Carlos do Rosário, para conta pela PSAL¸ a 25 de Junho de Issuf Ahmad no Millennium vest não pretendeu em momento Sul (First Rand). Este pagamen-
deixarem passar o golpe das dívi- de 2013¸ no valor de US $ 1 mi- BCP, Portugal. Estes pagamentos algum que fossem recebidos pelo to foi referente à JV Imobiliária.
das ocultas, que afundou o país. lhão, e a 8 de Julho de 2013¸ no foram entendidos pelo Sr. Bous- ex-Presidente Guebuza ou fos- “A 16 de Junho de 2013 fo-
Como chefes dos serviços valor de US $ 1 milhão. Estes pa- tani como pagamentos pela aqui- sem em seu benefício” (p. 91). ram pagos pela PSAL US $ 2,5
da inteligência nacional, era ine- gamentos foram entendidos pelo sição de três lotes de terreno nos O documento assinado por milhões a uma conta fiduciária
Iskandar Safa apresenta alguns da Jouberts Attorneys, um escri-
dos pagamentos efectuados tório de advocacia sul-africano,
pelas empresas do Grupo Pri- no First Rand (a “Jouberts Trust
vinvest a favor de Armando Account”). Este pagamento
Ndambi Guebuza. Todos eles foi referente à JV Imobiliária”.
foram efectuados na África do “A 9 de Dezembro de 2013
Sul, alegadamente para projec- foram pagos US $ 800.000 pela
tos imobiliários. Houve uma PSAL à conta Pam Golding Trust.
tentativa de pagamento para Este pagamento foi referente à JV
uma do Standard Bank em Mo- Imobiliária”. “A 21 de Abril de
çambique, mas que foi rejeitada. 2014 foi pago pelo PSAL US $ 1
“A Privinvest entrou em vá- milhão a uma conta fiduciária em
rios projectos de negócios com o nome de Apple Creek Real Esta-
Sr. Ndambi Guebuza e empresas te no Nedbank. Este pagamento
detidas ou controladas por ele. foi referente à JV Imobiliária”.
(...) Parte da estratégia comer- “A 4 de Junho de 2014 foi
cial da Privinvest em relação a feita uma tentativa de pagamento
vitável que os dois tomassem Sr. Boustani como sendo para a quais se pretendia que a Txopela Moçambique era que iria entrar de US $ 700.000 por PSAL para
conhecimento do golpe econó- compra de uma casa na Rua do construísse um edifício significa- em outros empreendimentos uma conta em nome de Apple
mico que estava a ser arquitec- Caracol e de uma casa na Rua tivo. Este activo está actualmente comerciais de longo prazo em Creek no Standard Bank SARL
tado contra o Estado moçambi- da Gorongosa, ruas vizinhas em registado na Tat Property S.A., Moçambique e em outros luga- em Moçambique. Este paga-
cano. Foram precisos milhões Maputo. Ambas as propriedades com a intenção de ser registado res. A família Guebuza, e em mento foi referente à JV Imobi-
de dólares para silenciá-los. foram registadas em nome pes- novamente na Txopela” (p. 97). liária. O pagamento foi rejeitado
Para isso, os dois criaram soal do Sr. [António] Do Rosário, “A 26 de Novembro de 2013, e, em vez disso, foi feito para a
empresas de fachada, em parce- mas com a intenção comum entre a Logistics Offshore pagou US conta fiduciária da Jouberts a 17
ria com a Privinvest, através das a Privinvest/IRS, por um lado, e $ 400.000 à LIFO International de Junho de 2014, pagos pela
quais receberam pagamentos de o Sr. Do Rosário, por outro lado, General Trading LLC. Tratava- PSAL à Jouberts Trust Account.
subornos da construtora naval. de que seriam novamente regista- -se de um pagamento respeitan- Este pagamento foi referente à
Desta forma podiam disfarçar os das a favor da Txopela” (p. 96). te a um terreno propriedade de JV Imobiliária” (pp. 90 e 91).
pagamentos ilícitos recebidos. “A 18 de Setembro de 2013, Adil e Youssuf Salimo Jussub, Quanto aos pagamentos a
Segundo constante do docu- a Logistics Offshore transferiu que o Sr. Boustani entendia es- Teófilo Nhangumele e Bruno
mento submetido pela Privinvest US $ 250.000 para uma conta em tar relacionado com o projecto Langa – este último identificado
ao Tribunal inglês, a 30 de Maio nome de Vera Botelho da Costa¸ de edifício descrito no § 310.7 pela PGR como oficial do SISE
de 2014 foi criada a empresa no BCP. Um novo pagamento foi supra. O Sr. Jussub pediu à Lo- – a Privinvest alega que o fez
Quilua Holdings Investments feito para a mesma conta no va- gistics Offshore que pagasse em cumprimento de contratos
SA, tendo como accionistas a lor de US $ 30.000¸ na mesma esse preço por uma transferên- de consultorias que os dois as-
Logistics International, do Grupo data. Estes pagamentos foram en- cia para a LIFO. A Privinvest/ sinaram com a empresa. A acu-
Privinvest, com 80%; a Anlaba tendidos pelo Sr. Boustani como IRS e o Sr. Do Rosário preten- sação da PGR refere, no entanto,
Investments SA, “detida ou con- sendo relativos à aquisição pela diam que o talhão fosse registado que tal consultoria consistiu em
trolada” por Gregório Leão, com Txopela de um apartamento no em nome da Txopela” (p. 97). Teófilo Nhangumele facilitar o
7,5%; a Pantera Investments SA, Centro Comercial Polana¸ em contacto entre a Privinvest e a
“detida ou controlada” por Ma- Maputo. O imóvel foi registado família do Presidente Guebuza,
Armando Ndambi Guebuza
nuel Chang, com 7,5%, e a Txo- a favor de [António] Do Rosá- particular o Sr. Ndambi Gue- tendo Bruno Langa, amigo em
pela Investments SA, detida ou rio¸ pessoalmente, mas com a A Privinvest assume que buza e a sua irmã Valentina, comum de Teófilo Nhangume-
controlada por António Carlos intenção comum entre a Privin- pagou milhões de dólares ao possuíam vários negócios im- le e Armando Ndambi Gue-
do Rosário, com os restantes 5%. vest/IRS, por um lado, e o Sr. filho mais velho de Guebuza. portantes a operar em Moçam- buza¸ servido de ponte. (CIP)
6| zambeze | opinião | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Almadina Sheikh Aminuddin Mohamad

Os conflitos entre
trabalhador e o patronato
A
Mas depois da revolução entre trabalhadores e patronato, trabalhadores têm direitos, seus trabalhadores, não
bolchevique na Rússia, e agravaram ainda mais a sua entre os quais o patronato e devendo nunca chamar-lhes
também um pouco pelo resto situação conflituosa, razão os trabalhadores serem iguais nomes ofensivos ou que
do Mundo, a sua situação pela qual todos os anos, a 1 no que respeita aos Direitos de alguma forma atentem
alterou substancialmente, de Maio, Dia Internacional Humanos, e o de aquele não contra a sua dignidade.
começando a criar as suas d o Tr a b a l h a d o r, a c l a s s e ter o direito de se julgar Os salários dos trabalhadores
interdependência foi
organizações sindicais, que trabalhadora organiza marchas superior, rebaixando estes. devem ser pagos de forma
divinamente estabelecida
rapidamente se espalharam e protestos, reivindicando Os conflitos e as divergências regular e na data estipulada.
para um funcionamento mais
pelo resto do Mundo. direitos, criticando as começam a surgir quando o Ao trabalhador eventual ou
harmonioso do Mundo. O
E devido a essa sua força entidades empregadoras e patronato se julga superior, e ocasional deve-se-lhe pagar
comerciante, o industrial, o
colectiva conseguiram lutar exigindo melhores condições rebaixa o trabalhador tratando-o conforme o combinado.
agricultor, etc., precisam de
pelos seus direitos, pondo de trabalho e de vida. de maneira a ele sentir-se Infelizmente há gente que
trabalhadores, e estes por seu
assim fim à exploração que No Isslam, as regras de inferior. E isto afecta ou até contrata alguém para um
lado precisam de sustento, sendo
lhes era imposta pelos grandes trabalho e de retribuição mesmo trava o desenvolvimento trabalho ocasional, mas feito
deste modo que as necessidades
proprietários de fábricas. baseiam-se na irmandade, da missão do trabalhador, o trabalho inventa qualquer
de um proporcionam meios
Em reacção a essa pois a religião ensina- que é a disponibilização desculpa para atrasar o
de subsistência a outro. pagamento, violando assim o
onda reivindicativa, esses nos o espírito de bondade da sua força laboral.
E é assim que o sistema divino e humanismo em todos os É desejável que apliquemos direito de quem lhe prestou
proprietários também criaram
funciona, assim como consta as suas organizações, o que leva ramos da vida. Mau grado, as orientações que o Profeta serviço, o que é uma grande
no Qur’án, Cap. 43, Vers. 42: a que, quando os trabalhadores hoje em dia, e infelizmente, Muhammad (S.A.W.) nos deu a injustiça, e sobre isto o
“Nós é que distribuímos convocam uma greve através muitos dos patronatos e este respeito. Ele disse que “Os P r o f e t a ( S . A . W. ) d i s s e :
entre eles os seus meios de das suas organizações trabalhadores não têm esse nossos empregados são nossos “Pagai ao assalariado o que
subsistência na vida mundana; sindicais, para reivindicar os espírito, levados que são pelo irmãos, pelo que devemos lhe é devido, antes de o seu
e elevamos em graus (isto é, seus direitos, se o patronato não egoísmo e interesses pessoais. tratá-los condignamente, suor secar”. (Ibn Majah)
classe social) uns acima de estiver de acordo com as suas O patronato quer impor o como irmãos, não devendo Há também empregadores
outros, para que uns possam exigências prefere encerrar máximo de trabalho sobre o sobrecarregá-los acima das suas insensíveis, que por má-fé,
empregar outros no trabalho”. as fábricas ou então despedir trabalhador, exigir o máximo capacidades, devendo também para além de protelarem os
Embora perante Deus todos parcialmente, ou até mesmo de produção, garantir o ajudá-los”. (Al-Bukhari) pagamentos às pessoas que
sejam iguais como humanos, totalmente a massa laboral, o maior lucro, mas pagando Deve-se ver numa semana lhes prestam serviço, chegam
se todos fossem iguais na que aumenta a preocupação o mínimo possível. Por seu ou num dia quantas horas até mesmo a ofender e ameaçar
riqueza, e pertencessem à e aflição das pessoas, pois lado, o trabalhador quer e l e p o d e t r a b a l h a r, n ã o dizendo: “Faz o que quiseres,
mesma classe social, nenhum a oferta do produto no trabalhar o mínimo possível, sobrecarregando-o de tal não te vou pagar”. Esses,
deles precisaria de outro, e mercado baixa, favorecendo não se importando em atingir forma que afecte a sua saúde, que saibam que incorrem
assim muitos dos interesses o seu encarecimento, dado as metas de produção, mas ou que de alguma forma o num grande pecado, pois no
estagnariam, não havendo, q u e c o m e ç a a e s c a s s e a r. querendo sempre auferir o incapacite de observar Isslam não há espaço para o
portanto, desenvolvimento Para se resolver este conflito, maior salário possível. as obrigações quotidianas chamado “salário atrasado”.
no Mundo. Por exemplo, curar esta situação anormal, É essa a mentalidade para com a sua família. Ao trabalhador deve-se-lhe
se todos fossem padeiros, a e melhorar a relação e o egoísta e interesseira de Se se tratar de uma tarefa pagar um salário digno que
quem eles venderiam o pão? ambiente entre empregado e ambos, que faz com que o muito pesada, deve-se-lhe satisfaça as suas necessidades.
Se todos fossem médicos, empregador, intelectuais e patronato explore os direitos a j u d a r, e c a s o t e n h a q u e Não se deve explorar
de onde viriam os doentes? peritos em economia, sob do trabalhador, o que leva este trabalhar fora das horas a necessidade e afeição do
Houve tempos em que os a supervisão das Nações a tomar atitudes vingativas. normais, esse trabalho deve trabalhador para lhe pagar
trabalhadores eram oprimidos Unidas, emitiram resolu¬ções Para se criar um ambiente ser justamente compensado. pouco, e nem o trabalhador
por serem fracos e pobres, a que conferiram força de lei. agradável entre o trabalhador e o É importante que a entidade deve explorar a aflição
daí que fossem explorados Todavia, tais leis, ao invés patronato, o Isslam estabeleceu patronal preserve a honra do patrão e cobrar-lhe
e os seus direitos ignorados. de erradicarem os conflitos algumas regras, em que os e o respeito devidos aos mais do que o justo valor.

zambezE
FICHA TÉCNICA

FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA
FICHA TÉCNICA

FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA


FICHA TÉCNICA

FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA
FICHA TÉCNICA
FICHA TÉCNICA
FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA
FICHA TÉCNICA FICHA TÉCNICA
O n d e a n a ç ã o s e r e e nc o n t r a

Director: Ângelo Munguambe | Cell: 84 562 3544 Grafismo: NOVOmedia, SARL


(E-mail: munguambe2 @hotmail.com Fotografia: José Matlhombe
Registado sob o nº 016/GABINFO-DE/2002
Revisão: AM
Propriedade da NOVOmedia, SARL Editor: Egídio Plácido | Cell: 82 592 4246 ou 84 771 0584
(E-mail. egidioplacidocossa@gmail.com) Expansão:
Direcção, Redacção Maquetização e Administração: Redacção: Ângelo Munguambe, Egídio Plácido, Adélio Machaieie (Chefe), Cell: 84-7714280
Av. Emília Daússe nº1100 (casa da Educação da Munhuana) Luís Cumbe (PBX) 82-307 3450
Alto-Maé - Maputo Publicidade:
Cell: 82-307 3450 (PBX) Colaboradores: Elton da Graça Egídio Plácido
zambeze.comercial@hotmail.com Cell: 82-5924246 | 84-7710584
Colunistas: Sheikh Aminuddin Mohamad, Cassamo Lalá, egidioplacidocossa@gmail.com
Francisco Rodolfo e Samuel Matusse Impressão: Sociedade do Notícias S.A
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 zambeze |7

C assamo L alá * S obre o A mbiente R odoviário

Sobre o ambiente rodoviário

Estão passando multas por


ter um cão na cabine do carro
R
ecentemente 13 nº2 do Decreto 26/2009 venda de animais e seus um caso de aproveitamento estão ilegais, o Departamento
f o m o s de 17 de Agosto para passar produtos, despojos e forragem da situação para penalizar de Agricultura e Pescas devia
contactados uma multa de 5000,00mt, (ervas ou palhas para o gado), pessoas incautas. alertar os seus inspectores
por duas com a obrigatoriedade de e que os fazem deslocar em De certa forma, entende-se para agirem em conformidade
pessoas que a pagar no local, sob pena veículos e contentores no quando esta Lei determina com o princípio que norteou
foram multadas por trazerem de apreensão do veículo, transporte. Trata-se, portanto, que os transportadores de a criação desta Lei. No
o seu cão na cabine do carro, alegadamente por estarem as de uma legislação que é animais importados para entanto, se o Ministério a
no banco de trás, quando se pessoas com o cão no mesmo dirigida aos que importam, criação ou venda não os devam que pertence este referido
deslocavam em viagem entre compartimento do carro. criam e comercializam gado colocar no mesmo espaço do Departamento de Agricultura
Maputo e Ponta de Ouro. Fomos à procura e outros animais, incluindo transporte a coabitar com as e Pesca considerar que esta
Pretendiam estes senhores deste Regulamento para os respectivos produtos, pessoas. Não faz sentido, por actuação dos seus agentes
autuados saber se estas entendermos qual teria sido bem como aos que os exemplo, transportar bois, fiscalizadores está correcta
multas são legais ou não. o espírito do legislador conduzem de um ponto para cabras e pessoas no mesmo agradecíamos que fosse
Quando recebemos esta nesta Lei que está sendo o outro, visando estabelecer compartimento. Porém, esta feito um pronunciamento
informação ficamos intrigados, actualmente aplicada na via normas para a vigilância situação nada tem a ver com o para esclarecer os cidadãos
uma vez que nas legislações pública aos automobilistas. epidemiológica dos animais. automobilista que transporta sobre a razão pela qual só
rodoviárias que conhecemos Em nossa opinião, salvo Este Regulamento pareceu- no seu carro particular o cão, agora, passados 11 anos,
(Código da Estrada, RTA- melhor julgamento, este tipo nos estar bem claro quanto este animal de estimação este Regulamento está
Regulamento de Transporte de multa é injusto, uma vez que ao seu âmbito de aplicação. com que convive no seu dia- também sendo aplicado a
em Automóveis e Postura entendemos que se pode tratar Estranhamente, desde a-dia, fazendo-lhe festinhas um simples automobilista que
Camarária) não se estabelece de um aproveitamento do 2009, só agora em 2020 e até o abraçando por o não está ligado à importação,
este tipo de infracção. Para facto de se saber que a maioria este Departamento da considerar seu fiel amigo. comercialização ou criação
melhor entendermos a justeza dos cidadãos pouco entende Agricultura e Pescas Noutros países, quando de gado e outros animais.
destas multas, solicitamos das leis que vigoram no nosso decidiu, por intermédio o cidadão abandona o Temos também entidades
que nos enviassem uma País, e portanto, perante uma dos seus inspectores, cão porque teve de viajar que se dedicam à defesa da
cópia das mesmas de modo situação em que estão a viajar estender a aplicação e não tinha condições de legalidade, protegendo os
a conhecermos o artigo e a e não querendo ficar com o deste Regulamento aos o levar consigo e não o direitos dos cidadãos, que,
respectiva legislação cuja carro apreendido, acabam automobilistas que se fazem deixou num canil público em nossa opinião, podiam
regra tinha sido supostamente todos por preferir pagar acompanhar dos seus cães. ou com quem possa cuidar ajudar a clarificar sobre a
violada e que acabou quaisquer multas que lhes Pelo que acabamos de dele é penalizado. Nos legalidade ou ilegalidade
implicando a aplicação da são aplicadas, para poderem expor, entendemos que autocarros até já é permitido destas multas que constituem
penalização. Na presença continuar com a viagem. aplicar esta legislação ao transportar o cão guia das o tema do nosso artigo. Não
das multas, verificamos Vamos a seguir explanar os automobilista que não pessoas invisuais no mesmo gostaríamos que, à custa
que foram passadas por um nossos argumentos em relação está ligado à importação, espaço ou compartimento da pandemia que assola
inspector que tem como a este assunto. Entendemos comercialização, criação ocupado pelos passageiros, o nosso País, o ambiente
apelido Guambe, cujo que este Decreto 26/2009 ou transporte de animais uma situação que a nossa rodoviário que a todos nos
primeiro nome não está bem aprova um Regulamento que e seus produtos, cidadão legislação ainda não prevê. pertence fosse aproveitado
legível, parecendo ser Erasmo. tem a ver com a sanidade dos este que apenas transporta Se este nosso juízo aqui e transformado num palco
Trata-se de um inspector do animais e é específico para os o cão de estimação na explanado está certo e na de eventuais injustiças.
Departamento de Agricultura que se dedicam ao negócio ou cabine do seu carro, não verdade as multas passadas *DIRECTOR DA ESCLA DE
e Pescas, que invocou o artº à actividade de importação, nos parece ser justo mas sim nestas situações descritas CONDUÇÃO INTERNACIONAL

Comercial

Departamento Comercial
ANUNCIE NO Contactos: (+258) 82 307 3450

ZAMBEZE
847710584 ou 825924246
E-mail: zambeze.comercial@gmail.com
8| zambeze | opinião | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

José Matlhombe
Zoom
JJ aime N ogueira P into
aime N ogueira P into
Presidenciais portuguesas:

Vencedor e vencedores ex aequo


A
s eleições desactualização dos cadernos católico convicto e a imagem de ala esquerda do PS, onde alguns ficando em 11 dos 18 distritos
presidenciais eleitorais, e muitos eleitores honestidade pessoal, numa classe elementos apoiaram Ana Gomes; do Continente, em segundo
portuguesas, ausentes e até falecidos continuem política onde os casos de alta, média melhor que isso a votação muito lugar logo a seguir a Marcelo.
de 24 de a figurar como votantes, a verdade e baixa corrupção são comuns. baixa da candidata do Bloco de Isto dá ao candidato da direita
Janeiro, é que é um número muito elevado Estas qualidades fazem Esquerda, Marisa Matias, reduz o popular e anti-sistema (como o
deram-se num país que, neste de abstencionistas. Mas o medo dele, para além das indicações Bloco à marginalidade eleitoral e próprio se designa, enquanto os
momento, bate os piores ao contágio num momento de partidárias, o candidato do torna-o refém do PS e do Governo, seus inimigos e a generalidade
recordes europeus e mundiais confinamento obrigatório e em maior partido português, que é, na medida em que não pode dos media o qualificam de
de incidência e propagação da que a pandemia da Covid-19 precisamente, o dos apartidários, arriscar qualquer atitude que ponha populista, extrema-direita, e até
Covid-19. E que, hoje mesmo, regista os valores mais altos no dos cidadãos sem filiação em causa a maioria parlamentar. “fascista” e “racista”) um poder
no meio dos dias mais trágicos da espaço europeu em termos de partidária. É certo que na votação O PCP também desceu e está, por negocial grande em relação às
pandemia, votou a Eutanásia no taxa de novos casos por 100.000 também contaram para o apoio à isso, refém do PS e da Geringonça. próximas eleições autárquicas
Parlamento, como se, escreveu habitantes e de óbitos por milhão, reeleição o desejo de estabilidade Mas os comunistas tiveram uma e legislativas; isto na medida
um crítico- “incapazes de tratar é natural que muitos eleitores não e continuidade num momento de posição singular e humanista, na em que, o PSD e o já reduzido
dos vivos, os parlamentares saíssem de casa no domingo. grande inquietação e crise. Contra questão da Eutanásia, em que CDS, se quiserem ter algum
portugueses quisessem ajudar Marcelo houve, à direita, um voto votaram – com os partidos da papel como oposição terão que
mais alguns a morrer”! mais político dos que consideram direita CDS e Chega, e grande parte negociar, em muitos conselhos
Marcelo – uma vitória
que ele tem sido demasiado dos deputados do PSD - contra a e a nível nacional nas eleições
anunciada
complacente com o Governo de Eutanásia. Os neo-liberais da IL – gerais, acordos com o Chega.
A abstenção
Avitória e reeleição do Presidente António Costa. Isto apesar de o Iniciativa Liberal votaram a favor. Mas é reconhecido, entretanto,
Mas as eleições de 24 de Janeiro Marcelo Rebelo de Sousa, que candidato se ter afirmado, num que o partido de Ventura terá
foram, mais que uma escolha foi a indicação de voto do PSD, debate, de uma “direita social”, agora, para ser um partido
André Ventura – o terceiro
do novo Presidente – Marcelo do CDS e, indirectamente do querendo com isto afastar-se credível de direita nacional e
vencedor
Rebelo de Sousa era dado como Primeiro-ministro António Costa, do neo-liberalismo puro e duro. popular, que se apresentar de
reeleito por todas as sondagens e não surpreendeu. Não surpreendeu, O terceiro vencedor e a novidade modo mais construtivo – deixar
pesquisas de opinião – (tínhamos e nem sequer tem muito a ver desta eleição foi André Ventura, de ser um partido de protesto e
António Costa – vencer sem
aqui mesmo escrito isso), uma com os apoios partidários. líder e candidato do Chega. esclarecendo bem alguns pontos
concorrer
mega sondagem político-social ao Marcelo Rebelo de Sousa é um Apesar de uma campanha hostil do seu ideário e programa.
eleitorado português, num tempo caso de popularidade genuína, O Primeiro-ministro, não de todos os media – e da hostilidade Sobretudo demonstrando
particularmente atribulado, talvez transpartidária, fruto de um esforço concorrendo, não tendo indicado convergente dos outros candidatos claramente, no seguimento das
mesmo o pior em várias gerações. constante do Presidente em termos candidato pelo PS e endossado – Ventura que tivera, há quinze palavras dos seus dirigentes,
A abstenção que já era grande – de presença junto das populações, indirectamente Marcelo, acabou meses, nas eleições legislativas, 68 que não é um partido xenófobo
mais de 50% nas últimas eleições sobretudo nos mementos de por ser também um vencedor. Além mil votos, chegou desta vez muito e muito menos racista. Porque
presidenciais - chegou desta crise. Ajudam também a essa de entrar nos que contribuíram para próximo do meio milhão, isto é, isso seria ir contra a tradição e a
vez aos 60%. Embora haja uma popularidade o facto de ser um a vitória do Presidente, castigou a teve 12% do eleitorado nacional, identidade portuguesa e lusófona.
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | opinião | zambeze |9

Editorial
Douglas Madjila

Os ratos roeram o
lume todo Quando todos somos
Q
uando o inferno é um paraíso e os infernizados
não sabem, os ratos do verdadeiro paraíso, os
mais esclarecidos, os que sabem muito bem da heróis!

U
capacidade que o calor tem para alimentar as
suas panças, engrandecer e ainda embelezar o ma vez mais, e como tem sido sempre nota de realce a
próprio jardim de Éden desordenam a casa para esse rumo, o cada ano que nasce, o país celebra, esta semana, duas das
mais significativas datas de recordação dos feitos que se
da tragédia. Pois não foi preciso muito esforço por parte dos consubstanciam na heroicidade do povo moçambicano. Fa-
ratos para convencer aos seus amigos do inferno, os gatinhos, lamos dos dias 2 e 3 de Fevereiro, ou seja, a celebração da
que apenas precisavam aquecer-se um pouquinho do seu Batalha de Marracuene e a morte de Eduardo Mondlane, com a primeira
acumulado calor para sacudir-se do friorento paraíso e que efeméride como uma espécie de pontapé de saída para o início de uma
esse calor, que os gatinhos detêm é até demais, pois vivem no nova fase na luta de resistência ao colonialismo português, que culmi-
inferno, queimando, e que na verdade era a única coisa que lhes nou com a conquista da Independência Nacional, a 25 de Junho de 1975.
interessava, como se fosse pouco. Para os gatinhos isso soou Quanto à segunda data, sobejamente reconhecida, os loiros vão para a
como uma excelente oportunidade, pois sempre tiveram lume, estratégia de unificação partidária liderada por esse ícone de Manjacaze.
calor, vapor para dar e vender, e importa realçar, os gatinhos
Esta semana curvamo-nos perante os que corajosamente levantaram a
se quer sabem distinguir a oferta da venda, e isso sempre
voz e derramaram o seu sangue, opondo-se às condições de exploração
constituiu vantagem aos ratos, pois sabem muito bem dessa
colonial, daí que os dois dias servem de reflexão para a homenagem, enal-
inocência, aliás, tão dura que se confunde com deficiência.
tecendo os seus feitos que entraram definitivamente na nossa História, e
Os ratos sempre penetraram em lugares em que não coubes- que foram uma grande contribuição para a conquista da nossa liberdade.
sem os gatos, portanto, é de uma ingenuidade extrema quando
não se admite essa realidade. Nesta mesma relação que aqui Oremos e dancemos em nome destes heróis, uns com nome em
narramos temos a prova de que de facto os gatos desprezam avenidas e ruas, e outros anónimos, que fazem parte da estirpe de
o capim por acharem que não tem utilidade nenhuma, mas moçambicanos de diferentes grupos étnicos, raças e credos reli-
são os ratos que descobrem que o capim faz a fogueira para o giosos que geraram um amplo movimento nacional de libertação.
calor que a todos protege do frio, e tanto os ratos assim como As batalhas dos povos nativos contra a resistência colonial, as re-
os gatinhos estão claros da importância do calor. Noutros voltas dos trabalhadores da estiva em Lourenço Marques deram mote
moldes, os gatos não comem capim mas os ratos escondem- à série de reivindicações que se foram seguindo um pouco por toda
-se no capim e, mais ainda, os gatos adoram acomodar-se a parte deste imenso território. As repreensões de que foram alvo
bem quentinhos tanto quanto os ratos, ainda que fugindo. as populações em Mueda, os mártires da Machava e de Mabalane,
Neste inferno riquíssimo em calor, parece que os gatinhos abriram caminho ao dia 25 de Setembro de 1964, data do início da
foram mesmo bem enganados e isso por terem acreditado numa Luta Armada de Libertação Nacional, até ao dia da Independência.
farsa, na tese de que era possível existir uma negociação entre Homens e mulheres, intelectuais, camponeses e operários compreenderam
gatos e ratos, é muita inocência, era na verdade mais fácil unir que só unidos podiam derrotar o colonialismo. A unidade e a coragem dos mo-
gregos a troianos. E eis as consequências, os ratos sugaram çambicanos foram factores determinantes que enfraqueceram o poderio mili-
o lume todo até que se empanturrassem e agora que é a vez tar dos colonialistas. A visão e a perspicácia dos líderes do movimento nacio-
de ferver algum alimento para os gatinhos e seus filhinhos nalista permitiram a organização de uma luta que conduziu à queda definitiva
estão em fuga, deixando para trás somente as cinzas de uma do colonialismo. Foi uma luta de muitos sacrifícios, em que muitos filhos da
miséria que se esperava reduzir na relação com esses ratos. Pátria tiveram de pagar com a vida a sua entrega total ao combate libertador.
Que cobardia dessa ratazana toda, fugir com o rabo à se- Ao comemorarmos mais um aniversário da passagem destas duas datas
ringa, alegando intoxicação para os gatinhos e seu espaço, devemos recordar, sem hesitação, nem recalcamentos de origem tribal nem
quando aquando da sua chegada os marginalizados gatinhos
de cor, todos aqueles que com o seu vigor se opuseram às aventuras dos
queixaram-se bastante dos tóxicos restos fecais dos ratos
portugueses colonialistas. Devemos, por outro lado, enaltecer outros heróis
e nem por isso os ratos ficaram e aconchegaram-se des-
vivos, desde académicos, antigos combatentes, jovens, homens e mulheres
caradamente, o que torna essa justificativa um disparate,
que diariamente contribuem para que o país continue a respirar momentos
uma banalidade de absurdo. Não faz sequer o menor dos
de paz e por um futuro melhor para todos nós. Por estes dias de guerra em
sentidos essa alegação para abandonar o tesouro escon-
Cabo Delgado, das tormentas da mãe-natureza, das atrocidades na zona
derijo na posse dos ratos há pouco mais de uma década,
Centro, e sobretudo da vigência maléfica da Covid-19, os que enfrentam no
é o pico da perplexidade para os gatos, gatinhos e seus
terreno esta dura realidade, falamos dos soldados, do INGD, dos médicos e
filhinhos, ou seja, isto é um terror mesmo para os gatunos.
enfermeiros, aqui fica o nosso aceno de solidariedade. Assim sendo, a história
E a verdade está aí pelos ares tanto quanto a Covid, di- não morre. Como não morrem os heróis que fazem parte de um povo. As gran-
ficílimo de contorná-la. Está evidente, ainda que não se des obras devem ser recordadas e conhecidas por todos os moçambicanos.
saiba como, são factos e resta-nos a não opção, aceitar.
Esta semana há aulas de história. Do Rovuma ao Maputo!
A Vale abusou-nos a confiança.
10 | zambeze | nacional | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

ND apreensiva com o relaxamento do


Governo em Cabo Delgado
O movimento Nova Democracia (ND) está preocupado com
o relaxamento do Governo em relação à situação de inseguran-
ça e crise humanitária em Cabo Delgado, provocada pela in-

A
tensificação dos ataques perpetrados pelo grupo terrorista.
preocupação da guir a quem pensa diferente, mas
ND foi manifes- para obter dados que informem a
tada através de estratégia de resposta estatal?”
um comunicado Volvidos estes três anos de
enviado à nos- opacidade neste combate ao ter-
sa Redacção, onde afirma que o rorismo, a ND lamenta o facto de
gás e o petróleo de Cabo Delgado que o Governo e os comandantes
não são mais importantes do que das Forças de Defesa e Seguran-
os milhares de vidas humanas ça se desdobram em acções de
ceifadas diariamente, para além propaganda política ao invés de
dos deslocados de guerra que são prestarem esclarecimentos ca-
obrigados a deixar as suas vidas bais sobre o que realmente está
para trás por conta da insuportá- a acontecer em Cabo Delgado, e
vel insegurança nos seus distritos. qual o plano para a urgente erra-
“Quantos jovens soldados, dicação dos terroristas e outros
com pouca experiência, por fal- bandos armados que semeiam luto
ta de treinamento e equipamento e destruição naquela província. to ainda não foi possível nessas situações requer li- que o Executivo moçambi-
adequados, perderam a vida nes- “Pelo contrário, o Gover- concretizar exactamente dar com as raízes do con- cano conhece as raízes do
tes anos de guerra ao terroris- no e as FDS têm sido intole- a natureza deste apoio”. flito, que invariavelmente terrorismo mas não leva
mo? Quantos pais, mães e côn- rantes para com as forças vi- Estas declarações, se incluem défices de gover- a sério, dando sinais cla-
juges perderam seus filhos(as) vas da sociedade que, ao abrigo analisadas juntamente com nação, abusos de direitos ros de que Moçambique
e parceiros(as), que talvez com dos seus direitos constitucio- as suas declarações de 14 humanos e contestação de não permite que “o vizi-
maior e melhor assistência po- nais, exigem apenas a verdade”. de Dezembro, segundo as recursos”, são indicativo nho entre com água para
deriam estar vivos?”, questio- A mesma nota de imprensa quais “silenciar as armas de que a região considera ajudar a apagar o fogo”.
na a ND no seu comunicado. manifesta preocupação da ND
Comercial
Para a ND, a verdadeira per- em relação ao silêncio ensurde-
da da soberania nacional é o que cedor da União Africana e do
temos nos territórios e áreas con- que considera “eterno adiamen-
troladas pelos terroristas, onde to” do debate ao nível da SADC. DOUTOR SOFRIMENTO NIN-
não há presença de instituições do Refere o comunicado que as GORE
Estado, não há polícia, nem admi- recentes declarações da chefe da
nistradores, nem médicos e nem diplomacia sul-africana, Naledi
maestros, ou seja, são zonas sem Pandor, segundo a qual “vê inca-
controlo e presença do Estado, e pacidade na SADC em acordar ESPECIALISTA EM MEDICINA TRA-
seguidamente questiona: “como é o tipo de apoio conjunto, sen- DICIONAL
que o Serviço de Informação e Se- do que Pretória encetou todos
gurança do Estado (SISE) se faz os esforços possíveis junto do
valer dos estudos científicos, in- Governo de Moçambique para
vestigações jornalísticas e publi- delinear em conjunto uma agen- VOCÊ QUE SOFRE DE:
cações académicas não para perse- da de apoio, mas até ao momen-
* Aumento o sexo e aumenta e potência
* Impotência sexual * Ser apertado por espíritos á noite
* Esterilidade * Sonhar a fazer sexo
* Corrimento * Deixar de fumar
* Borbulhas no pénis * Dar sorte no serviço
* Sífilis * Recuperação de amor perdido
* Doenças venéreas crónicas * Asma
* Dores de útero * Período prolongado
* Diabetes * Hemorróides
* Comichão * Dores de coração

As crianças com menos de cinco anos


recebem tratamento gratuito

Dirija se ao consultório médico Ningore, no bairro da Malhangalene,


Rua do Alba nº 56, perto da Delta Segurança.
Consultas das 08:00 ás 12:00 horas e das 14:00 ás 18:00 horas
Contacto: 82- 8050930 | 848050930 | 878050930
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 zambeze | 11

Hospital 1º de Maio, na cidade de Maputo


Saúde
Pacientes com HIV positivo abandonam
tratamento devido à Covid-19
Alguns pacientes diagnosticados com HIV positivo
que vinham seguindo o tratamento no Centro de Saúde
1º Maio, na cidade de Maputo, deixaram de afluir àque-
la unidade hospitalar. Este facto pretende-se, segundo
Irene Chirindza, directora clínica do centro, com as me-

P
didas de restrição impostas pela pandemia da Covid-19.
ara colmatar a A fonte acrescentou que o
pouca afluência Centro de Saúde 1º de Maio
de pacientes melhorou no seu seguimento
em tratamento das consultas, implementando
do HIV, Ire- medidas de protocolo sani-
ne Chirindza disse à nossa tário como o distanciamento
reportagem que foram traça- social, bem como a alteração
das estratégias para melhorar da periodicidade das con-
o seguimento das consultas, sultas, ou seja, as consultas
que consistem na sensibiliza- feitas mensalmente passa-
ção dos pacientes para conti- ram a ser trimestrais, excepto
nuarem a fazer o tratamento. para as mulheres grávidas e
Igualmente, houve buscas crianças menores de idade.
através de ligações telefónicas A explicação é de que as
para melhorar os serviços, uma crianças estão ainda na fase
vez que a actividade comuni- de crescimento e precisam de
tária foi encerrada por causa medicação e atenção, mas no
da pandemia da Covid-19. geral outros pacientes só pre-
Antes, acrescenta a direc- cisam de medicação de três
tora clínica, o paciente falto- em três meses, e outros em
so ou que abandonava o tra- seis, para evitar aglomera-
tamento era buscado na sua ções, propagação e contami-
casa para o hospital. “Com a nação pela Covid-19, pois es-
pandemia da Covid-19 a bus- ses pacientes são vulneráveis.
taminação vertical, ou seja, “Todas as mulheres grávi- Mandlate começou por
ca domiciliar parou, já não é
para não contaminar a crian- das devem fazer esses testes, dizer que viver com o HIV/
possível ir fazer a busca do
Mulher grávida deve ser testada ça, por isso o MISAU adop- assim como o da malária e SIDA não é difícil, só é di-
paciente. Ficou a busca tele-
ao HIV tou um sistema em que toda outros, mas o teste de HIV/ fícil quando não se cum-
fónica, mas há pacientes que o
a mulher grávida que abre a SIDA é obrigatório. Toda a pre com o tratamento.
telefone já não chama. E para Relativamente a mulher
ficha de pré-natal deve fazer mulher é rastreada, quando A fonte disse que mesmo
esses pacientes abre-se uma seropositiva, a nossa fonte
testes essenciais de sífilis o teste é positivo essa mu- com a Covid-19 e com todas
excepção de busca ao domi- afirmou que há necessidade
e HIV/SIDA, porque estas lher deve fazer o tratamento, as restrições impostas pela
cílio para aferir a real situa- de esta continuar a ser testa-
são duas doenças transmissí- pois quando o tratamento de doença nunca pensou em de-
ção desta pessoa”, explicou. da ao HIV para evitar a con-
veis e que se pode prevenir. HIV/SIDA for feito a tem- sistir do tratamento, porque
po pode-se diminuir o risco só assim poderá continu-
de transmissão para o filho. ar a ter uma vida saudável.
Quando a criança nasce é A entrevistada falou tam-
dada um xarope e entram bém de pessoas que ainda são
em seguimento outros tes- reticentes em conhecer o seu
tes para saber se esta está ou estado serológico. “Por exem-
não contaminada. Se a mãe é plo, a esposa do meu filho, por-
diagnosticada ainda com um tanto a minha nora, é seropo-
ou dois meses e tomar devi- sitiva. O meu filho fez o teste
damente a medicação, esta uma vez e deu negativo, mas
pode nascer um filho sem o agora não aceita voltar a fazer
vírus”, lembrou a directora. o teste”, diz a entrevistada.
Angelina Mandlate deixa
um conselho para as pessoas
A pandemia não é motivo para
portadoras da doençaꓽ “fa-
abandonar o tratamento
çam o tratamento porque se
Angelina Mandlate vive ficarem por muito tempo e se-
com o HIV no seu orga- rem levados para hospital de
nismo e aceitou falar da carrinha de rodas isso não aju-
sua experiência com a nos- da. Esse já é um sofrimento
sa reportagem em tempos não só para o próprio doente,
da pandemia da Covid-19. mas também para a família”.
12 | zambeze | centrais| Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Guaza Muthini: 126 anos de


heroicidade multiplicadora

Passam 126 anos depois que os guerreiros de Marracuene Ao aproximarem-se do local, vaRonga. Segundo o relatório pequenas variações nas zonas
cederam após horas de sangrenta batalha em defesa dos seus as forças militares portugueses, do combate, os mortos no local limítrofes com a Manhiça, onde
interesses mais tarde roubados pelos colonialistas portugue- que incluíam as praças indígenas foram enterrados e os feridos se fala xikalanga, uma variante
ses. Recordar esta data é sem dúvida alguma falar da actual de Angola e da ilha de Moçam- eliminados amontoados e cre- do rhonga. Segundo reza a tradi-
heroicidade dos moçambicanos, num contexto em que o 3 de bique, entrincheiraram-se num mados com petróleo, deixando ção oral local, os primeiros ha-

O
Fevereiro assume o extremo. quadrado militar e prepararam- um cheiro nauseabundo no ar. bitantes de Nondrwana foram os
-se para o combate. O confron- Do lado português foram conta- Honwana que ocupavam as fai-
Combate de rações. Integram a expedição to dá-se na madrugada de 2 de bilizados 24 mortos e 28 feridos. xas do actual Bobole e Maluana,
Marracuene, 37 oficiais e 800 soldados. Fevereiro de 1895. A força por- Dias depois, os portugue- e mais tarde os Mahlangwana
ou Gwaza As forças Ronga, totalizando tuguesa, disposta em quadrado, ses retiraram-se para Lourenço que ocuparam a parte Central
Muthini, foi cerca de 4 000 homens, eram co- vale-se do poder dos canhões e Marques, enquanto as forças e Sul de Marracuene, como re-
um combate mandadas pelo jovem príncipe metralhadoras e consegue re- Ronga se reorganizaram em tor- sultado de expansões de povos
que se travou a 2 de Fevereiro de Ronga nuã-Matidjuana caZixa- chaçar os assaltos das forças no de Magude, onde os régulos oriundos da Zululândia. As prin-
1895, nas proximidades de Mar- xa iMpfumo, que ficaria conhe- Ronga, que por duas vezes rom- Nwamatibyane e Amgundjua- cipais danças no Distrito são as
racuene, Moçambique, entre as cido na historiografia portuguesa peram o quadrado, com enor- na se refugiaram, ficando sob seguintes: Makwayela, Xigubu,
forças Rongas comandadas pelo por Zixaxa, e que seria, um ano me bravura de ambos os lados. a protecção de Ngungunhane Xipenda, Marrabenta, Xingo-
jovem príncipe Zixaxa e forças mais tarde, um dos prisioneiros No final, a superioridade das que lhes aceitou a vassalagem. mana e Muthini. Estas danças
portuguesas comandadas pelo deportados para os Açores. O armas de fogo ocidentais foram Mahazul não combateu em são, geralmente exibidas duran-
major Alfredo Augusto Caldas chefe de Moamba já se tinha cruciais para a vitória da tropa Marracuene, da mesma for- te as comemorações do Gwaza
Xavier. A batalha ocorreu no aliado aos portugueses e só Ma- Portuguesa. No terreno ficaram ma que recusara participar no Muthini e outras efemérides.
contexto das operações de ocu- tidjuana e Mahazul combatiam. mortos cerca dos 66 guerreiros ataque a Lourenço Marques.
pação colonial portuguesa, ao
Principais danças e a cerimónia
tempo referidas como as Campa-
Habitantes de Marracuene Kuphahla
nhas de Conquista e Pacificação.
Em finais de Janeiro de 1895 Em relação aos grupos etno- No que se refere a dança
uma força portuguesa, coman- linguísticos que habitam a re- Muthini, refira se que naquela
dada pelo major José Ribeiro gião, destaca-se que estes são do época, a dança era apenas ensi-
Júnior e tendo como segundo- grupo Ronga da família Thonga. nada aos mancebos zulu e mais
-comandante o major Alfredo Existem, também, núcleos do tarde aos tsonga, durante os trei-
Augusto Caldas Xavier, avança grupo Changana para além de nos guerreiros, antes e depois
para Marracuene, na margem uma certa representatividade de de uma campanha de conquista
direita do rio Incomáti. De- elementos do povo Chope. Por ou de defesa guerreira. Tendo
vido a doença do major José outro lado, se comparado com sido posteriormente assimilada
Ribeiro Júnior a força passa a outros distritos da província de pelos guerreiros de Marracuene,
ser efectivamente comanda- Maputo, Marracuene apresenta como fonte de inspiração para
da pelo major Caldas Xavier, uma homogeneidade linguística as guerras de resistência contra
o qual foi o responsável quase significativa. O rhonga é falado a ocupação colonial portugue-
único pela condução das ope- pela maioria da população com sa, pois incutia força, coragem
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | Centrais| zambeze | 13

kuphahla não se limita em ser o zado pelo combate sem tréguas, Gwaza Muthini significa não só
mais próximo dentro da linhagem, contra a pobreza. Assim, no evocar o passado, como e so-
são os adivinhos que indicam o su- Gwaza Muthini, buscamos a bretudo, jurar pela defesa da so-
cessor. No caso de coincidir com inspiração nos nossos ances- berania nacional. Em suma, co-
um menor, sem o devido domínio trais, no que se refere à resis- memorar o dia 2 de Fevereiro, é
das regeras que presidem a cerimó- tência à penetração e ocupação reflectir não só sobre os desafios
nia, é indicado um adulto para fa- do nosso solo pátrio, a terra, de hoje, mas igualmente, assumir
zer o seu acompanhamento até que principal fonte de riqueza e de a responsabilidade histórica que
atinja a maturidade que lhe permita soberania. Com o Gwaza Muthini temos na actualidade, de ilumi-
orientar o ritual. A celebração do pretende-se levar estes exemplos nar as futuras gerações sobre a
dia 2 de Fevereiro é um marco de luta e de resistência e aplica-los importância da luta iniciada pe-
importante da nossa história e da a outras frentes e dimensões de los nossos antepassados, como
construção da nação moçambicana combate, tais como a luta contra um exemplo de heroísmo, vol-
porque, nesta data guerreiros des- a fome e a pobreza, trabalhando a tado aos interesses de desenvol-
temidos, chefiados por Nwamatib- terra, pela qual os nossos ances- vimento de Moçambique, hoje
e perseverança nos guerreiros primeiras horas do mesmo dia, jane, Mahazule e Mabzaya, deram trais procuraram resistir contra a e amanhã. Em 1998 foi cons-
A cerimónia de esconjura- actualmente dirigidas por Fer- um dos primeiros passos rumo à sua usurpação. Esta terra que de- truído o monumento de Gwaza
mento realizada no dia 02 de Fe- nando Mabjaya, da linhagem da conquista do nosso solo pátrio, ora pois de ocupada pelos colonos, Muthini, para exaltar a bravu-
vereiro de cada ano é antecedida falecida Rainha Massinguitane usurpado por estrangeiros. Apesar viria a ser libertada pela geração ra dos guerreiros que ao longo
por outras, sendo a primeira, de da superioridade do material béli- heróica da luta de libertação na- de vários anos lutaram contra a
limpeza das campas, que ocorre, co do invasor, bateram-se heroica- cional. Neste sentido, celebrar o ocupação colonial portuguesa.
Cerimónia oficial
geralmente, três a quatro semanas mente contra o colonialismo portu-

Origem do nome
antes do Gwaza Muthini, onde a Após a última cerimónia ku- guês, até ao último suspiro das suas
família real Mabjaya se reúne phahla, realiza-se a cerimónia ofi- vidas. A batalha de Marracuene
e visita as campas dos seus an- cial, que começa com a entoação fazia parte do plano colonial de

Marracuene e sua
cestrais. A segunda, da abertura do hino, seguida pela deposição de conquista do Sul de Moçambique.
da época de Wukanyu feita uma flores, homenagem aos guerreiros
ou duas semanas antes da gran- tombados no quadrado de Marra-
Corredor para o Estado de Gaza

população
de exaltação dos feitos dos seus cuene, visita às feiras, entre outras
antepassados. Após a abertura de actividades culturais e recreativas. Com efeito, depois desta
época do vinho sagrado, cerca de A cerimónia oficial é dirigida pe- batalha, abriu-se um corredor
três dias antes do 2 de Feverei- las autoridades administrativas lo- para se atingir o Estado de Gaza,
ro a família Mabjaya desloca-se cais ou por membros do Governo que constituía, igualmente, uma
novamente às campas a fim de Central como forma de valorizar grande preocupação dos portu-
se despedir dos ancestrais para os feitos dos guerreiros tombados gueses. Foi assim que se deram
o Gwaza Muthini. Durante este a 2 de Fevereiro de 1895. É um sucessivamente: a batalha de Ma-
exercício o régulo comunica aos momento de exaltação da bravu- gule, a 8 de Setembro de 1895; a
ascendentes que: “Estamos na ra dos nossos antepassados que batalha de Coolela, a 7 de Novem-
proximidade de Gwaza-Muthini, lutaram incansavelmente, contra bro de 1895; a prisão de Ngun-
pedimos que nos abram as portas a penetração e ocupação colonial, gunyane, em Chaimite, a 28 de
para que tudo corra bem e onde os quais, são uma referência e Dezembro de 1895 e a resistência
vamos não iremos lidar somente fonte de inspiração para as gera- de Maguiguane a 10 de Agosto de
com a família Mabjaya mas sim ções actuais, que se confrontam 1897. Na sequência da chamada
com muitas famílias de dife- com outras frentes de combate, ocupação efectiva, os moçam-
rentes terras.” Nesta cerimónia da actualidade. O destaque nes- bicanos opuseram-se noutras
também são sacrificados alguns tas cerimónias vai para o ritual de regiões do país, sendo de desta-
animais e consumidos no local veneração aos antepassados onde car a resistência dos Maraves de
acompanhados de Wukanyu. são sacrificados alguns animais, 1885 a 1906; a Resistência dos
A família Mabjaya tem ainda como galinhas e cabritos, acom- Mataka de 1890 até 08/10/1912; Nondrwana, antes da ocu- a identificação do local fosse
a missão de consultar os Tinhlolo panhados de bebidas tradicionais. Revolta dos Bárue, em 1917; a pação e Vila Luísa no período feita com o recurso a descrição
(ossículos), durante os preparati- De um modo geral durante a resistência de Makombe, em colonial. Dos dados colhidos no das características físicas deste
vos do Gwaza Muthini, para indi- realização do ritual kuphahla, o Julho de 1918 e a resistência campo, o nome da actual região homem. Por último, a quarta
carem a pessoa que irá carregar a régulo comunica aos defuntos que dos Makondes em 1920. No dia do Distrito de Marracuene não relata o facto de que depois da
panela de bebida para a cerimó- estão lá os donos da terra para re- 2 de Fevereiro de cada ano, os reúne consenso quanto à sua ori- Batalha de Marracuene, com
nia. Porque no local são sacrifi- cordar e homenagear a todos que filhos de Marracuene recordam gem, possuindo, por isso, quatro a formação da 1ª Circunscri-
cados animais, a família Mabjaya tombaram neste lugar relatando e prestam homenagem à bra- versões. A primeira, defende ção de Nondrwana, na margem
procura através dos adivinhos ser originária de Murhakweni direita do Rio Incomati, onde
a personalidade que irá comer a ou Marhakweni, em alusão a residia o hosi (rei) Maphunga,
carne da cerimónia, em primeiro um indivíduo possuidor de vá- ter vivido um indivíduo de ná-
lugar, como forma de abençoá- rios barcos de transporte e que degas grandes, que trabalhava
-la. As personalidades escolhidas teriam sido bastante úteis, nes- para aquele. Uma vez que fazia
nos dois momentos são membros sa altura, na travessia entre as viagens constantes, a mando do
da família e este exercício é feito duas margens do rio Incomáti. Rei, espalhou a fama e populari-
anualmente. A não observância A segunda diz que este nome zou a sua própria alcunha pelos
destas regras, de acordo com a provém do prestigioso chefe aglomerados por onde passava.
o senso local, incorre no insu- Murhaku, cujas terras se loca- Assim, a sua zona de origem
cesso da cerimónia. De acordo lizavam na margem esquerda tomou a alcunha, ficando co-
com a crença local, o encerrar do rio Incomáti e que teria sido nhecida por Kamurhakweni.
dos mimphahlu (cerimónias de expulso pelos portugueses, por Esta explicação ganha maior
esconjuramento) alusivos à co- razões ainda pouco claras. A sustentabilidade se recorrermos
memoração do Gwaza Muthini terceira versão refere que este a uma análise linguística su-
é marcado pela apresentação de nome foi atribuído a esta região perficial, pois, na língua local
uma nota de valor facial que va- porque nela vivia um pesca- marhaku significa português
ria de ano para ano. A este acto dor com numerosos barcos de nádegas. Assim, ao adicionar-
os locais chamam “fechar a boca todos os problemas e enfermidades vura e heroísmo dos guerreiros transporte de passageiros. Este -se o sufixo locativo - eni, à
do régulo”. Chegado o dia 2 de que apoquentam a sociedade para que tombaram nesta batalha. pescador, tinha marhaku, que palavra marhaku (nádegas),
Fevereiro, junto do monumento, que os ancestrais tomem conhe- Na actualidade, o desenvol- na língua local significa nádegas esta adquire um novo signifi-
são realizadas as cerimónias de cimento e encontrem soluções. A vimento socioeconómico, políti- grandes, fora de comum para cado, marhakweni que significa
esconjuramento (kuphahla), nas sucessão para orientar o ritual de co e cultural do país é caracteri- um homem, o que fez com que “terra do homem de nádegas”.
14 | zambeze | nacional | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

MSF pede vacinas da Covid-19 para


Moçambique, Eswatini e Malawi
A organização médico-humanitária internacional Médicos
Sem Fronteiras (MSF) pede a distribuição equitativa de vaci-
nas da Covid-19 e prioridade para os trabalhadores de Saúde

A
da linha de frente em Moçambique, Eswatini e Malawi.

MSF diz que “Estamos chocados com a


o surgimen- distribuição injusta de vacinas
to, na África de Covid-19 em todo o mun-
Austral, de do”, disse Christine Jamet, di-
uma estirpe rectora de Operações da MSF.
da Covid-19 altamente infec- Ela disse que “enquanto
ciosa coloca aqueles trabalha- muitos países ricos começaram
dores de Saúde numa batalha a vacinar os seus profissionais
para tratar o crescente número de Saúde e outros grupos, há
de doentes, e “com poucas pers- quase dois meses, países como
pectivas de receber uma vacina Eswatini, Malawi e Moçambi-
para se protegerem do vírus”. que - que lutam para responder a
Na lista de priorida- esta pandemia - não receberam
des, a MSF diz que devem uma única dose da vacina” para
constar as pessoas mais sus- proteger os indivíduos mais pouco mais de um milhão No Malawi foi também além dos grupos prioritários.
ceptíveis de ficarem grave- vulneráveis, incluindo as equi- de habitantes, segundo a registado um aumento expo- “Seria indefensável se
mente doentes ou correr o pas de saúde da linha da frente. MSF, 200 novos casos de nencial de casos em Janeiro, alguns países começarem a
risco de morte por Covid-19. Em Eswatini, país com Covid-19 são registados por duplicando de quatro em qua- vacinar os seus cidadãos de
dia, e as mortes são quatro tro dias. O Hospital Queen baixo risco, enquanto muitos
vezes mais do que na pri- Elizabeth, em Blantyre, está países em África ainda não
meira vaga. Os trabalhadores quase no limite da sua capa- vacinaram os seus primeiros
de saúde dizem que há mais cidade. No país de 19 milhões profissionais de saúde da li-
pessoas gravemente doentes. de habitantes, 1,298 traba- nha de frente”, disse Jamet.
Do outro lado da frontei- lhadores de saúde de linha da Essas desigualdades, dis-
ra, em Moçambique, a MSF frente testaram positivo, ten- se, irão prolongar a pandemia
assinala que os casos são sete do nove deles perdido a vida. e colocar mais vidas em risco.
vezes mais do que na pri- Para a MSF, enquanto Mo- “Instamos os governos
meira vaga. Neste país de 30 çambique, Eswatini e Malawi que garantiram mais doses do
milhões de habitantes, “os estão sem vacinas, as nações que o necessário para vacinar
funcionários de Saúde estão mais ricas, que podem se dar os seus grupos de alto risco
a ficar doentes e os que conti- ao luxo de fechar acordos bi- que compartilhem as suas do-
nuam a trabalhar estão exaus- laterais com empresas farma- ses com urgência, para que
tos”, disse Natalia Tamayo cêuticas, acumulam vacinas outros países possam come-
Antabak, chefe local da MSF. com a intenção de vacinar çar a vacinar”, pediu Jamet.

Comercial
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | comercial | zambeze | 15

ZAMBEZE
Abertas assinaturas
para 2021

TABELA DE PREÇOS
período

trimestral semestral ANUal

2.300,00mt 2.900,00mt 4.450,00mt

MAIS INFORMAÇÕES
Cell: (+258) 82 30 73 450 | (+258) 84 56 23 544
Email: zambeze.comercial@gmail.com
16 | zambeze | nacional | Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Rede Aga Khan quer cimentar a sua


presença em Moçambique
F
undada e dirigida por Sua Alteza o Aga Khan,
a Rede Aga Khan para o Desenvolvimento
(AKDN) reúne várias agências de desen-
volvimento, instituições e programas que
trabalham principalmente nas partes mais
pobres da Ásia e de África, incluindo Moçambique. A nossa
reportagem conversou com o representante diplomático da
rede Aga Khan para o Desenvolvimento junto da República
de Moçambique, Nazim Ahmad, que traça, em linhas gerais,
o trabalho desenvolvido em Moçambique.
Khan para o Desenvolvimen-
to Económico, o braço de de-
Como iniciou a vossa
senvolvimento económico da
presença institucional em
AKDN, gera receitas anuais no
Moçambique?
valor de 4,5 biliões de dólares,
-A 11 de Agosto de 1998, sendo que todos os exceden-
o Governo da República de tes gerados pelas respectivas
Moçambique e a Rede Aga empresas de projecto são rein-
Khan para o Desenvolvimen- vestidos em outras activida-
to, ou AKDN, assinaram um des de desenvolvimento, nor-
Acordo de Cooperação para o malmente em regiões frágeis,
Desenvolvimento. Este acordo remotas ou de pós-conflito.
de cariz diplomático lançou A AKDN é constituída por
as bases institucionais para um grupo de 10 agências priva-
que o portfólio programático das, internacionais e não-con-
da AKDN fosse implemen- fessionais que operam em três
tado em prol do desenvolvi- vectores: o desenvolvimento
mento dos moçambicanos. social, a cultura e o desenvolvi-
Hoje, a AKDN Moçambique mento económico. As organiza-
emprega 1.220 pessoas, mais ções da AKDN no mundo têm
de 98% são moçambicanos, mandatos individuais que vão
e destes 63% são mulheres. desde a saúde (400 unidades de
saúde, incluindo 13 hospitais)
e educação (com mais de 200
O que é a Rede Aga Khan
escolas), até à arquitetura, de-
para o Desenvolvimento?
senvolvimento rural, ambiente temática que abrange áreas ou seja, os distritos do Centro ambulâncias, 15 motorizadas
-Fundada e dirigida por Sua construído (ou meio edifica- como a agricultura e segu- e Sul da província. Antes do ambulâncias, três motoriza-
Alteza o Aga Khan, a Rede do) e promoção de empresas rança alimentar, Sociedade conflito armado, a presença da das e 72 telemóveis, alocados
Aga Khan para o Desenvolvi- do sector privado. Juntos, elas Civil, educação (desenvolvi- AKF em Cabo Delgado cobria aos distritos de Balama, Chi-
mento (AKDN) reúne várias trabalham para um objectivo mento da primeira infância e 264.000 beneficiários directos. úre, Montepuez, Mueda, Mui-
agências de desenvolvimento, comum - construir instituições ensino técnico-profissional), Dado o cenário actual, a dumbe, Namuno e Nangade.
instituições e programas que e programas que possam res- saúde (materno-infantil, hi- AKF reviu e introduziu fer- Os meios alocados irão
trabalham principalmente nas ponder aos desafios das mu- giene, nutrição, TB/HIV, ramentas e procedimentos contribuir para o reforço do
partes mais pobres de África danças sociais, económicas e saúde sexual e reprodutiva), adicionais para garantir a se- sistema de referência distrital
e da Ásia. Uma característi- culturais numa base contínua. inclusão financeira e género. gurança dos seus funcioná- das comunidades às unida-
ca central da abordagem da As agências da AKDN con- A AKF conta com o apoio rios e operações, mas também des sanitárias periféricas e de
AKDN em prol do desenvol- duzem os seus programas inde- de variados parceiros-chave para manter a sua relevância referência, servindo priorita-
vimento é a de projectar e im- pendentemente da fé, origem ou para a prossecução das suas na arena de desenvolvimen- riamente mulheres grávidas,
plementar estratégias nas quais género dos seus beneficiários. acções, tendo em vista a me- to na província de Cabo Del- puérperas e crianças meno-
as suas diferentes agências lhoria da qualidade de vida gado, que continua, mais do res de cinco anos de idade.
participem em ambientes es- das comunidades vulneráveis que nunca, no nosso coração. Dados disponíveis indi-
Quando é que começaram
pecíficos para apoiar os mais no Norte do país, através da cam que 64% dos partos ocor-
as actividades na província
necessitados a atingir um ní- facilitação de oportunida- rem fora das maternidades e
de Cabo Delgado e em que Que apoio foi recente-
vel de auto-suficiência e me- des inovadoras e sustentáveis há uma média de 822 óbitos
sectores e distritos estão mente doado pela Fundação
lhorar a sua qualidade de vida. para a redução da pobreza. em mulheres grávidas por
presentes? Aga Khan ao Governo da
A AKDN trabalha em 30 Ao longo dos 20 anos, a cada 100.000 nados vivos na
província de Cabo Delgado?
países a nível mundial. Ac- -Respondendo a um apelo AKF conseguiu aumentar a província de Cabo Delgado.
tualmente coordena cerca institucional de Sua Excelência sua presença física em todos -A Fundação Aga Khan Refira-se que o material,
de 1.000 programas e insti- o Presidente Joaquim Chissa- os 17 distritos da província entregou no passado dia 25 de ora entregue, se enquadra na
tuições – muitos dos quais no, uma das agências da Rede de Cabo Delgado. Conseguiu Janeiro, ao Governo da pro- implementação do projecto de
têm mais de 60 anos e outros Aga Khan para o Desenvolvi- também alargar a sua presen- víncia de Cabo Delgado, di- “Fortalecimento de Parcerias
mais de 100. Emprega cerca mento (AKDN), a Fundação ça, directamente e através da verso material de transporte para a Promoção de Saúde e
de 96.000 pessoas, a maio- Aga Khan (AKF), implemen- colaboração estratégica com e de comunicação, no âmbi- Direitos Sexuais e Reproduti-
ria das quais reside em países ta os seus programas na pro- parceiros, às províncias de to da união de esforços para vos de Mulheres e Raparigas
em vias de desenvolvimento. víncia de Cabo Delgado, há Nampula e do Niassa. Embora o reforço do sistema de re- em Cabo Delgado (SPARC)”,
O orçamento anual da precisamente duas décadas. continue a operar num ambien- ferência no sector da saúde. nos distritos mencionados e
AKDN para as actividades Através do Programa de te desafiante, a presença pro- O material, avaliado em tem a duração de cinco anos.
de desenvolvimento sem fins Apoio Rural, a AKF imple- gramática e física na provín- 17.000.000 meticais (aproxi- A iniciativa tem uma forte
lucrativos é de cerca de 1 bi- menta intervenções integradas cia de Cabo Delgado é agora madamente 230.000 USD), é componente de educação co-
lião de dólares. O Fundo Aga com uma abordagem multi- mantida nos distritos seguros, constituído por duas viaturas munitária, promove os direitos
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 zambeze | 17

para a saúde sexual e repro- Promoção Industrial e dos Ser- Academia é a de formar líde- sua totalidade por Sua Alteza 2. A concessão do Polana
dutiva das mulheres, homens viços de Promoção do Turismo. res moçambicanas e moçam- o Aga Khan no e para o Muni- Serena Hotel foi concedida
e adolescentes, e contribui O Centro de Desenvolvi- bicanos para conduzirem o cípio da Matola. A construção também ao AKFED, através
para a melhoria dos cuida- mento Profissional (PDC) foi país nas suas várias vertentes. comporta vários blocos/áreas - dos seus Serviços de Promo-
dos de saúde sexual e repro- estabelecido em 2009 e inte- Associado ao seu progra- administrativo, académico, in- ção do Turismo (TPS), em
dutiva nos distritos visados. gra a Academia Aga Khan. ma académico encontram-se ternato e desportivo - no vasto 2002. Investimos em obras de
O projecto é implemen- O PDC é responsável pela os princípios orientadores das terreno de quase 22 hectares. reestruturação e melhorias em
tado em coordenação com a ministração de programas de Academias Aga Khan, que A Academia, que cresce 2003-2004 e uma grande re-
Direcção Provincial da Saúde desenvolvimento profissional abarcam 5 vertentes: Ética, faseadamente até 2021/22, abilitação em 2009-2010. O
de Cabo Delgado e conta com de alta qualidade para edu- Pluralismo, Economia para o terá a capacidade para 750 Polana Serena Hotel emprega
o financiamento do Gover- cadores de escolas públicas, Desenvolvimento, Culturas, alunos, dos quais 300 alu- 305 funcionários. Os quar-
no do Canadá, através da sua com enfoque na aquisição de Governação e Sociedade Civil. nos em regime residencial. tos e demais áreas do Polana
agência de desenvolvimen- conteúdos, competências pe- A Academia Aga Khan Mar foram totalmente reno-
to, a Global Affairs Canada. dagógicas, técnicas de ensino, na Matola faz parte de uma vados em Agosto de 2017.
E na vertente económica?
aprendizagem interactiva e rede internacional integrada Em 2019 concluiu-se a
metodologias de ensino cen- de Academias e não de uma -Através do Fundo Aga construção do empreendimento
No âmbito da pandemia,
tradas no aluno. Actualmente constelação de escolas. Estão Khan para o Desenvolvimen- Villa Mar, com 8 apartamentos
há alguma intervenção que
está a cooperar com 16 es- previstas 18 Academias no to Económico (AKFED), te- para arrendamento de longa du-
esteja a ser planeada pela
colas primárias (11 das quais mundo, das quais três encon- mos os seguintes projectos: ração. Na sequência deste inves-
vossa instituição?
localizadas no distrito da Ma- tram-se em funcionamento em 1. A fábrica de confecções timento, o Polana Serena Hotel
-Na verdade, desde que a tola e 5 no distrito de Boane). Mombassa (Quénia), em Hy- Moztex, no âmbito dos Ser- passou a ter 87 quartos remo-
pandemia da Covid-19 assolou Estes programas beneficia- derabad (Índia) e na Matola. viços de Promoção Industrial delados no edifício principal,
Moçambique que a Rede Aga ram directamente mais de 700 Todas as Academias assen- do AKFED, está a funcionar 67 no Polana Mar e 8 moradias.
Khan para o Desenvolvimen- profissionais de Educação e tam em princípios e valores desde Setembro de 2008 num Antes de terminar, há deter-
to (AKDN) tem vindo a dar o indirectamente mais de 1.300 comuns, no mesmo currícu- parque industrial em regime minados aspectos que gostaria
seu contributo para a sua miti- professores e 100.000 alunos, lo, na mesma modalidade de de zona franca. A sua opera- de ressalvar sobre o AKFED. O
gação, nomeadamente através todos oriundos da rede de 16 acesso, na mesma visão e per- cionalização iniciou-se com AKFED: (i) tem critérios que
da: (i) doação em parceria com escolas públicas, desde 2010.
o Governo da República Por- Desde a criação do PDC
tuguesa de 100.000 máscaras que já foram ministradas
reutilizáveis, 100.000 máscaras 979 sessões directas nas
cirúrgicas e 5.000 fatos médi- instalações da Academia e
cos para pessoal de saúde; (ii) 400 nas Zonas de Influên-
doação da Delegação do Ima- cia Pedagógica respectivas.
mat Ismaili – Portugal, em par- Paralelamente, em 2016, a
ceria com a Câmara Municipal Academia Aga Khan, através
de Oeiras de material de protec- do PDC, iniciou um Programa
ção e equipamento hospitalar; e de Preparação de Professores,
(iii) doação da Delegação do através do qual foram selec-
Imamat Ismaili – Portugal de cionados 10 recém-licenciados
equipamento hospitalar e labo- nacionais, através de um pro-
ratorial para o Hospital do Ibo. cesso altamente criterioso face
A estas doações juntou-se a à oportunidade oferecida, que
da Fundação Aga Khan(AKF), consistiu numa primeira forma-
e todas elas reflectem a res- ção no PDC em metodologias
ponsabilidade e compromisso participativas e posteriormente
da AKDN em apoiar Moçam- uma formação especializada no
bique no combate à pandemia. currículo internacional Interna-
Por outro lado, no início tional Baccalaureate, na Aca-
do surto, a AKF apoiou lo- demia Aga Khan Mombasa,
gisticamente o Governo pro- no Quénia, com a duração de
vincial, através da dissemi- um ano e totalmente financiada
nação de informação sobre a pela AKDN, ao que se seguiu
Covid-19 e a sua prevenção, a colocação dos formandos, mitirão que alunos e profes- uma escola de formação. são muito diferentes daqueles
e tem vindo, por via dos seus recursos humanos nacionais sores possam estar expostos a Cerca de 2.000 pessoas fo- de um simples investidor co-
programas e projectos, a re- devidamente capacitados, no culturas e sociedades distintas. ram treinadas desde 2008. Hoje mercial, pois, para nós, respon-
alizar acções de informação, quadro dos professores da Aca- A Academia Aga Khan a Moztex emprega aproxima- der adequadamente às oportu-
sensibilização, consciencia- demia Aga Khan, na Matola. encontra-se a operar no seu damente 800 funcionários, que nidades económicas significa
lização e de educação sanitá- A Academia Aga Khan ofe- oitavo ano lectivo, desde foram previamente treinados encontrar formas de impactar
ria para a prevenção da Co- rece o currículo International 2013. Actualmente, apresenta pela escola de formação acima positivamente a vida das pes-
vid-19 junto dos grupos-chave. Baccalaureate, um currículo 208 estudantes desde a pré- mencionada. A sua produção soas; (ii) procuramos formas de
acreditado internacionalmente -primária/nível 1 (3 anos) até (t-shirts, camisas pólo, cami- transferir conhecimento e capa-
e reconhecido pelas melhores ao nível 10 (16 anos). Dos sas, calças, etc.) é exportada cidade técnica para os cidadãos
Pode partilhar quais os
universidades do mundo, sen- 208 estudantes da Academia, para o mercado sul-africano. locais e para a economia nacio-
outros projectos da vossa
do esta academia bilingue no 71 residem na Matola. No to- Em 2019, a fábrica produziu nal, de forma a gerar um efei-
instituição em Moçambique?
ensino das línguas portugue- tal, 58 estudantes recebem aproximadamente 2,8 milhões to de cascata económica; (iii)
Para além da nossa Re- sa e inglesa em todas as dis- apoio financeiro, dos quais de peças de vestuário expor- estamos prontos para assumir
presentação da Rede Aga ciplinas. A Academia abarca 32 são residentes na Matola. tadas. Note-se que com a pan- riscos de investimento justifi-
Khan para o Desenvolvimento um programa residencial para O quadro da Academia demia a fábrica ajustou-se, não cados - em escala maior do que
(AKDN) e da Fundação Aga estudantes, de forma a facul- abarca 37 funcionários, dos só na sua produção, como tam- muitos outros investidores; (iv)
Khan que já foi acima referida, tar a oportunidade aos alunos quais 29 residem no Município bém na sua operação. Operação estamos prontos para sermos in-
operam no país: (i) a Unidade das várias províncias de Mo- da Matola. Ao nível discente, a essa que foi ajustada de forma vestidores pacientes, com uma
das Academias Aga Khan, atra- çambique de estudarem neste Academia tem 31 professores a cumprir escrupulosamente visão abrangente; (v) somos
vés da Academia Aga Khan, na centro de excelência. O acesso e professores assistentes, dos com as normas e directrizes do actores de longo prazo, man-
cidade da Matola, e o seu Cen- é tido com base no mérito, ta- quais 21 são moçambicanos. Estado no que toca à prevenção tendo a nossa presença mesmo
tro de Desenvolvimento Profis- lento e potencial de liderança O investimento para a cons- da pandemia e segurança dos em períodos de turbulência
sional; e (ii) o Fundo Aga Khan do aluno, independentemen- trução da Academia é de 60 recursos humanos. As devi- económica ou política; e (vi)
para o Desenvolvimento Eco- te da sua condição financeira. milhões USD, sendo que este é das licenças foram obtidas de- pautamo-nos pelos princípios
nómico, através dos Serviços de A visão, a longo prazo, da um investimento efectuado na pois de inspecções criteriosas. éticos da consciência social.
18 | zambeze | economia| Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Moçambique prevê introdução de


botijas de gás mais pequenas
correntes da acção dos contra- drões internacionalmente aceites.
Elton da Graça bandistas, Michel Ussene disse Por exemplo, ainda segun-
ser difícil estimar a quantidade, do Ussene, o país tem recebido o
Moçambique prevê introduzir, ainda este ano, botijas de
mas assume que são valores aci- combustível 50PPM, considera-
gás mais pequenas e abaixo custo, com um peso de 2 a 5kg,
ma de três dígitos, ou seja, supe- do de altíssima qualidade, muito
tudo na perspectiva de garantir que toda a população tenha

D
riores a 50 milhões de dólares, embora vezes sem contas tam-
acesso ao gás de cozinha, em todas as províncias do país. e o sector privado não é apenas bém seja vendido o de 10PPM.
e acordo com bique é uma das mais baixas de o único lesado nesse processo. “A nossa legislação obriga que
o presidente África, sendo que está estimada “O Estado leva por tabela à seja de 50PPM porque há um ex-
da Associação em 1,2kg, enquanto no Egipto, medida que perde receitas impor- cesso de capacidade nas refinarias
Moçambicana por exemplo, o uso do gás está tantes, porque deixa de encaixar e fornecem o melhor produto a um
de Empre- em 60kg; no Senegal e Quénia em os impostos directos e indirectos. preço competitivo”, disse Ussene,
sas Petrolíferas (AMEPETROL), 14kg, cifras que ilustram a larga Estes valores, a serem colecta- lembrando que o preço do com-
Michel Ussene, a ideia, que vem margem de progressão na colo- dos, podiam cobrir o Orçamen- bustível é marcado pelo Governo.
sendo acarinhada pelo Governo, cação de gás em todas as casas. to do Estado e construir infra- O mercado do combustível é
através da Direcção Nacional de Ussene acrescenta que torna-se -estruturas e escolas”, rematou a regulado pelo Governo e, por via
Hidrocarbonetos e Combustíveis, incomportável a botija de 11kg para fonte, para quem a certificação é disso, as empresas apenas cum-
instituição que inclusivamente en- o cidadão, sendo que transforma- uma questão do Governo, atra- prem com o que é estabelecido pelo
comendou um estudo sobre o im- da em pequenas botijas e baratas vés do Ministério dos Recursos Governo, que adoptou uma postura
pacto de venda de gás doméstico pode constituir uma enorme tá- serem estabelecidos com o Gover- Minerais e Energia (MIREM), muito positiva de flexibilizar o pre-
sobre pessoas de baixa renda, vai bua de salvação para a população. no e a instituição que dirige, com que dentro das suas competências ço do combustível, que tem estado a
reduzir o preço do gás, incrementar Ussene disse ainda que com a vista a travar o mal que acontece indica a empresa que deve proce- oscilar mensalmente de acordo com
o número de consumidores, prover chegada das botijas de pequeno por- desde os postos de combustível, der à certificação dos combustí- o preço internacional dos mercados.
mais gás para a população do país e te vem uma cadeia de valor retalhista abrangendo também os que não veis, através de concurso público. “Compramos platz mais pre-
dar emprego a uma gama de jovens. de mercados das pequenas localida- respeitam a lei e, no final, os que “As empresas de combus- mium, isto quer dizer que compra-
Michel Ussene explicou que des, onde serão erguidas pequenas furtam o produto nas terminais oce- tíveis trabalham com a indica- mos ao preço da refinaria. Mas para
vão ser instalados, no país, centros infra-estruturas para venda de gás. ânicas para distribuir em institui- da pelo Governo, e precisamos trazer ao país há custos que se adi-
de enchimento de gás em cidades O combustível contrabande- ções cujo consumo do combustível de melhorar os trabalhos com cionam, havendo vários impostos
como Chimoio, Beira, Nampula ando continua a tirar sono à li- é demasiado, citando o exemplo a SICPA de modo a que o traba- que por último chegam ao consumi-
e Tete, tudo no sentido de abaste- derança de Michel Ussene, que das mineradoras, empreiteiros, lho seja efectivo e surta os re- dor final”, finalizou, referindo que o
cer o mercado com gás seguro e fez saber ainda que tal situação grandes agricultores, entre outras. sultados desejados”, sublinhou. preço do combustível tem estado a
a um preço acessível ao cidadão. retira receitas, fazendo com que Ussene entende ser urgente o Por outro lado, Michel Us- reduzir mundialmente, acompa-
O presidente da AMEPETROL as empresas percam dinheiro. reforço da capacidade do Governo sene defende que a qualidade nhando as dinâmicas do merca-
fez saber ainda que a proporção Ussene refere ainda que há me- no que toca ao assunto em alusão. do combustível vendido a nível do internacional, o que de algum
de utilização do gás em Moçam- canismos de apoio e de trabalho a Relativamente às perdas de- nacional é boa e obedece aos pa- modo alivia o bolso do cidadão.

Sul-africanos piscam olho na aquisição do ritmo animador para a estratégia de


comercialização agrícola no país.
predilecto naquelas paragens.
Apesar dos constrangimen-
arroz produzido em Moçambique “As culturas da cadeia de va-
lor vão desde o milho, feijão, soja,
tos que resultam na retracção do
negócio dos cereais, o director do
a macadâmia, o açúcar, tabaco, e ICM fala da apetência do caju de
nas zonas económicas especiais, em particular o milho que se tornou Moçambique pela China, uma
citando como exemplo o Regadio uma cultura estratégica nas com- vez ser orgânico e com um mer-
do Limpopo que tende a assistir modities”, enumerou, acrescentan- cado para cerca de 5.000.000 de
um crescimento a olhos vistos. do que actualmente o milho está a habitantes, com uma produção
Mahomed Vála fez saber ser comercializado a uma velocida- de cerca de 130 mil toneladas.
que mesmo com essas quanti- de surpreendente, daí que nos dias “Isto não é nada. Temos que ser
dades a produção não pára, ali- de hoje algumas indústrias, como mais agressivos. O mercado exis-
ás, lembrou também que não se de produção de cervejas e de farina- te”, salientou Mahomed Vála, que
pára de comer, tendo referido ção, solicitam ao mercado nacional. antevê um bom ano do feijão-bóer
que a vizinha “terra do rand” pre- Valá destacou que o sector de e outras leguminosas de grão,
tende comprar o nosso arroz. farinação está a conhecer um boom, com destaque para a soja, milho,
Para lograr-se tais pretensões, o o que de algum modo é encorajador. mesmo com o receio de que a
director do ICM fala da necessidade Mahomed Valá aludiu que o lagarta e outras pragas possam
de tirar o suor do produtor e colocar ICM está acometido com o projec- prejudicar a comercialização.
O director do Instituto de Cere- vidas que a capacidade de produção
os seus produtos no mercado nacio- to Sustenta na alocação de insumos Num outro diapasão, a fon-
ais de Moçambique (ICM), Maho- do arroz em Moçambique é de 380
nal, garantindo assim a soberania para várias cooperativas espalhadas te fez saber que o empresaria-
med Valá, reconhece que a produ- toneladas anualmente, o que sugere
alimentar, reduzindo as importa- pelo país fora, sendo que um dos do está de olho em Moçambi-
ção do arroz ainda está aquém das mais esforço para responder a um
ções e mais produtos nacionais que exemplos é a fixação de preços de que, e aponta alguns exemplos
expectativas. Valá fala de um mer- mercado cada vez mais apetecível.
lamentavelmente colapsam quando referência do feijão-bóer que esteve como é o caso do Grupo Me-
cado com clientela diversificada, “O arroz dá dinheiro sem dú-
se aproxima o mês de Dezembro. abaixo dos 25 meticais por quilo- ridian que investiu cerca de
tendo anunciado que a África do vidas, mas o caminho é longo e os
Em relação aos investimentos, grama, mas hoje assume a diantei- 15 mil dólares. A Moz Green
Sul pretende comprar arroz produ- próximos anos podem ser áureos. É
a fonte fez saber que foram inves- ra e o preço atinge os 38 meticais. também está nesse ritmo e foi
zido nacionalmente a um preço que preciso fazer esforço. Por exemplo,
tidos cerca de 174 milhões de me- Valá nomeia Dubai como prin- aberta uma fábrica de farina-
varia de 18 a 20 rands o quilograma. o chinês entra no campo de produ-
ticais para garantir a comercializa- cipal comprador do feijão-bóer, ção e processamento do gergelim.
Entretanto, a quantidade ção às 4 horas e sai às 18 horas, dife-
ção agrícola no país em linhas de onde a leguminosa segue para os “O circuito de Milange de
do arroz produzida anualmen- rentemente de fazer-se ao campo às
crédito que vão para mais de dois mercados da África do Sul, Sin- exportação de milho está a um
te ainda é muito baixa, apesar 10:00 e sair às 14 horas para beber
anos, com uma cadeia de 1230 in- gapura, Inglaterra, Cazaquistão, bom ritmo, bem assim na cul-
de haver bons exemplos como um vinho”, exemplificou Valá, para
termediários na comercialização. sabido que a Índia também é o tura de arroz há um bom in-
o que sucede no Buzi, na Ma- quem há necessidade de se pensar
A ideia, segundo explicou o di- maior destino de vários feijões, vestimento ao nível do Susten-
ganja da Costa, Matutuíne e no e repensar nas resiliências, dado
rector- geral do Instituto de Cereais incluindo o “oloco”, que constitui ta que vão resultar”, finalizou.
Regadio do Limpopo, em Gaza. que existe apetência para produzir
de Moçambique, visa assegurar um matéria-prima para o prato mais Elton da Graça
Mahomed e Valá afirma sem dú- e muitos investimentos a acontecer
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | economia| zambeze | 19

BCI oferece ventilador aos


Serviços de Saúde em Manica ainda com a presença de qua- desde que eclodiu a pandemia
dros dos Serviços Provinciais de da Covid-19 em Moçambique,
Saúde de Manica, destacando-se à entrega de um conjunto de
Elsa Morango, chefe da Vigilância milhares de unidades de equi-
Epidemiológica, e Alberto Mavu- pamento médico de protecção
to, responsável do Centro de Iso- e de kits de artigos diversos de
lamento de Covid-19 de Manica. protecção e de higiene às autori-
A acção insere-se no âmbito dades governativas, instituições
do programa de Responsabili- públicas e privadas, organismos
dade Social do BCI, instituição humanitários, escolas e demais
bancária que vem procedendo, organizações em todo o país.

Nacala Logistics investe mais de 10


milhões de meticais na formação
de famílias de Nampula
Os Serviços Provinciais de Saúde em Manica recebe- ao momento três ventiladores
ram, na quarta-feira (27), em Chimoio, um ventilador ofe- no Centro de Chissui, dois dos
recido pelo Banco Comercial e de Investimentos (BCI), acto quais é que estavam em funcio-

A
que surge em resposta ao desafio de combater a Covid-19. namento, o que reduzia a capa-
cidade de resposta hospitalar.
doação foi qualidade de assistência médica
“Esta oferta do BCI vai mini-
formalizada aos pacientes e para salvar vi-
mizar as dificuldades enfrenta-
por Armando das, ressalvando que a preven-
das no tratamento de pacientes
Muchanga, ção é sempre a melhor opção.
na província de Manica, sobre-
director Co- Por seu turno, Flávio Ro-
tudo no Centro de Isolamento
mercial Regional, em represen- que, em representação do direc-
de Pacientes com Covid-19,
tação do BCI, afirmando, na tor dos Serviços Provinciais de
nos cuidados intensivos que
ocasião, que a entrega daquele Saúde, agradeceu a doação que,
são pacientes com dificulda-
aparelho é um contributo do segundo referiu, vem responder
de respiratória grave”, disse.
Banco para auxiliar o sector a uma necessidade que havia.
O acto de entrega contou
de Saúde local na melhoria da Esclareceu que existiam até
Comercial

DOUTOR MWANACHIPETA
AGORA JÁ SE ENCONTRA EM MAPUTO
CURA E RESOLVE VARIOS PROBLEMAS TAIS COMO:
A Nacala Logistics está a beneficiar não apenas os forman-
investir mais de 10 milhões de dos, mas também a sociedade em
meticais na formação de 275 geral na província de Nampula.
Zing-poda – Faz crescer o pénis do homem para qualquer (tamanho, famílias de Nampula em diver- Os cursos arrancaram no dia
largura e cumprimento) sas áreas práticas, com poten- 10 de Junho de 2020 e espera-
cial de contribuir para o desen- -se que terminem a 4 de Março
zz Tembo – Dá forca ao Homem zz Protege o corpo e empresas volvimento da economia e da do corrente ano. Com as for-
zz Diabetes zz Faz subir de cargo qualidade de vida da popula- mações, a empresa acredita que
zz Hemorróides zz Faz acabar problemas do tribunal ção da província de Nampula. a província de Nampula vai
zz Sorte no Trabalho zz Resolve problemas de gravidez A aposta passa por melhorar a contar com mais profissionais
zz Tensão Alta zz Resolve problemas de amor segurança alimentar e nutricional qualificados que podem respon-
zz Sucessos nos negócios zz Tira maus espíritos das comunidades, diversificar o der, também, às necessidades
zz Impotência sexual zz Devolução de bens roubados rendimento familiar e promover o de outras províncias vizinhas.
zz Ejaculação precoce zz Sucessos nos exames empreendedorismo e o emprego. A Nacala Logistics continu-
zz Recuperar amor perdido zz Diminuir barriga (estética) Os beneficiários, que na sua ará a apostar na formação das
zz Mulher ter sorte com homem zz Borbulhas no pénis maioria residem nos reassenta- populações, por acreditar que,
zz Pessoa que faz xixi na cama zz Comichão mentos de Napipine e Nama- desta forma, contribui signifi-
zz Dá sorte a pessoas que não tem zz Dores das ancas e dores de late, estão a adquirir diversos cativamente para o desenvol-
zz Resolve conflitos conjugais cabeça conhecimentos nas áreas de vimento das comunidades ao
zz Asma zz Ser apertado com espíritos anoite culinária, corte e costura, cabe- longo do corredor, em particu-
zz Paralisia zz Sonhar a fazer sexo leireiro, carpintaria, construção lar, e de Moçambique, no geral.
zz Menstruação prolongada zz Deixar de fumar civil, mecânica-auto, empreen- Mesmo com o impacto da
zz Dores das pernas dedorismo/comércio, técnicas Covid-19 na economia do país,
de refrigeração e estabelecimen- a Nacala Logistics continua
to e manutenção de viveiros. comprometida com o apoio às
Visite: Alto Mae, Paragem Av. De Angola, Perto da Nossa Farmácia As várias formações, segura- comunidades onde opera, com
Contactos: 84 – 2236478, 870634739, 822226623 mente, irão criar novas fontes de o objectivo de potenciar um
rendimento com capacidade para desenvolvimento integrado.
20 | zambeze | Desporto| Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

Grupo Desportivo Maputo encaixa apoio


financeiro e um autocarro da SIR Grupo
Grupo Desportivo Maputo encaixou na tarde de quar- Garantidos salários para
ta-feira(27 de Janeiro) um acordo de patrocínio com a SIR jogadores no Moçambola 2021
Grupo, que volta a apoiar o clube histórico do panorama
Este apoio vai cobrir boa par-
desportivo nacional. Este memorandum de entendimento te das despesas do clube ineren-
visa o apoio financeiro e a disponibilização de um autocarro tes à participação no Moçambola
que vai transportar a equipa principal de futebol do clube 2021, sendo que o clube continua
“alvi-negro”, e o mesmo vai aliviar parte das despesas ine-

F
no mercado por forma a garantir
rentes à participação da colectividade no Moçambola 2021. que as despesas relacionadas com
oi através da pena apoio vai minorar a crise financei- o pagamento dos salários, trans-
de Danilo Liasse, ra que o clube atravessa, sendo que porte, alimentação e alojamen-
presidente da Co- está garantida a transparência na to do clube estejam garantidas.
missão de Gestão gestão dos fundos, tendo em conta “Este valor não vai cobrir
do Desportivo que este facto continuará a ser prá- 100% daquilo que são as despe-
Maputo, e de MaishaCamal, repre- tica no clube através do Conselho sas de participação no Moçam-
sentante da SIR Grupo, que o acor- Fiscal”, considerou Danilo Liasse. bola, mas cobre uma boa parteꓼ
do foi rubricado, sob chancela da “Nós como Grupo Desportivo nós estamos a encetar diligências
Secretaria de Estado do Desporto, o que podemos fazer é agradecer com outros parceiros porque o
através de Amélia Cabral, direc- estas duas entidades, que é o Es- que pretendemos é que em face
torado Fundo de Promoção Des- tado por via da Secretaria de Es- das nossas despesas possamos
portiva, entidade que vai super- tado do Desporto e a SIR, que vai ter receitas para que o clube
visionar a aplicação dos fundos. disponibilizar o apoio monetário e possa disputar o campeonato de
MaishaCamal diz que este o transporte dos atletas. Com este forma tranquila, no sentido de
acordo faz parte do apoio que a SIR apoio faremos de tudo para não queremos congratular esta iniciati- que considerou que esta iniciativa pagar salários a tempo e fazer
Grupo tem dado ao desporto, no defraudar aquilo que está previs- va desta empresa por se ter apro- enquadra-se no esforço do Gover- face àquilo que são outras des-
geral, e ao Desportivo Maputo, em to no próprio memorandum, que ximado para este apoio concreto no em encontrar parceiros para fi- pesas.No que tange a utilização
particular, formação que já bene- é o cumprimento integral quer ao Desportivo Maputo, e estamos nanciar o desporto moçambicano. do Estádio Nacional do Zimpe-
ficiou de apoio idêntico em 2019. em termos de prestação de con- dispostos a cumprir aquilo que “Parabéns ao Desportivo por to, dizer que já tem sido a nossa
“O nosso objectivo como SIR tas a todos os níveis e melhorar está previsto no memorandum, tra- esta parceria, que acho que é mui- casa no âmbito do acordo que te-
Motors é contribuir para os esfor- aquilo que é a nossa performan- balhar com o GDM no sentido de to valiosa neste momento difícil mos com o Fundo de Promoção
ços que a Secretaria de Estado do ce em termos desportivos”, disse todo o dinheiro que a SIR Motors que o clube está a atravessar nes- Desportiva que vem de épocas
Desporto tem vindo a fazer para o responsável pela Comissão de está a comparticipar neste patrocí- te momento.Isto enquadra-se nos anteriores e continuamos com
manter a chama viva da cultura Gestão do clube “alvi-negro”. nio seja usado de forma transpa- esforços que o Estado está a fazer esta parceria, só não efectiva-
do desporto. A relação da Sir Mo- A utilização dos fundos terá a rente e que o relatório de contas no sentido de proteger e, acima de mos na jornada anterior porque
tors com o Desporto é histórica, supervisão do Fundo de Promoção seja prestado a tempo para que no tudo, resgatar e manter vivos os este estádio está em obras para
já apoiamos o Mahafil, Matched- Desportiva, por forma a garantir próximo ano esta empresa possa clubes históricos que nós temos que esteja dentro dos padrões da
je, Clube Ferroviário de Nacala, a transparência e bom uso, e, na vir a aumentar aquilo que é a com- no nosso país, e esta preocupa- CAF, mas logo que estas termi-
ATCM e muitos outros. O nosso ocasião, Amélia Cabral conside- participação que está a dar ao Des- ção do Grupo Desportivo Maputo narem vamos poder realizar jo-
apoio é monetário e tem direito a rou que este é um dos primeiros portivo, e não só a este clube, quem cinge-se primeiro porque faz par- gos oficiais e alguns treinos neste
um autocarro para transportar os passos para que mais entidades sabe a outros clubes e outras mo- te do Moçambola, que é a princi- recinto”, disse Danilo Liasse.
jogadores do Desportivo para os jo- possam apoiar o movimento as- dalidades”, disse Amélia Cabral. pal prova do futebol nacional, e Referir que este acordo tem
gos, treinarem, viajarem e o que for sociativo do desporto nacional. segundo porque é um clube quase a duração de um ano, podendo
necessário”, disse MaishaCamal. “A Secretaria de Estado, atra- centenário, sendo preocupação ser renovado, dependendo para
Mendes diz que apoio visa nossa manter viva tanto a chama tal da aplicação correcta dos
vés do Fundo de Promoção Des-
resgatar e manter viva a chama destes clubes históricos, como fundos do clube que já conquis-
portiva, faz o apoio do Estado ao
Transparência na gestão de um clube histórico também a tradição para que o des- tou seis títulos de campeão na-
movimento associativo despor-
assegurada pelo Conselho Fiscal porto não morra”, considerou o cional de futebol e que a 31 de
tivo, e neste âmbito a SIR Grupo Este acordo foi testemunhado
do GDM aproximou-se à SED no sentido de Secretário de Estado do Desporto. Maio vai celebrar 100 anos desde
pelo Secretário de Estado do Des-
Para os “alvi-negros”,“este querer patrocinar o desporto e nós porto, Carlos Gilberto Mendes, a sua fundação. (LANCEMZ)

Recebeu ameaças para abandonar o cargo foi feito pelo próprio treinador, sozinho não estava em condições há sabotadores”, disse o treinador
Amide Tarmamade, que em entre- de aguentar”, disse Tarmamade, aos microfones da RM Desporto.

Amide Tarmamade vista ao RM Desporto dava conta


de que vinha recebendo ameaças
para depois acrescentar que “an-
tes de reunir com o presidente
Refira-se que em três jogos, os
fabris do planalto do Chimoio so-
por parte de várias pessoas, para recebi ameaças durante a manhã, mam igual número de derrotas, sete
deixa Textáfrica do Chimoio além de acusar alguns membros
da Direcção e jogadores do clube
recebi mensagens ameaçadoras
que diziam que se não largasse o
golos sofridos e nenhum marcado.
Nos últimos dias, os treinadores
de terem sabotado o seu trabalho. Textáfrica iria ter consequências Amide e Caló queixavam-se das
“Reuni-me com o presidente graves. Isso é triste, eu sou muito condições que a Direcção oferecia
Acácio Gonçalves e chegamos à jovem e não quero sair daqui sem aos jogadores hospedados no lar
conclusão de que já não havia con- um olho por causa do clube, pelo do clube, que chegaram a enfren-
dições para continuar.Vinha com que fiz uma reflexão e achei que tar dificuldades para se alimentar.
isso na cabeça desde a semana era preferível abandonar o clube”. Recordar que Amide e Caló
passada e o meu colega demitiu-se Amide Tarmamade foi mais chegaram ao Grupo Desportivo e
em Vilankulo”, disse Tarmamade. longe ao apontar o dedo acusador Recreativo Textáfrica do Chimoio
O técnico foi mais longe ao há quem sabotava o seu trabalho: em Setembro de 2020, pelas mãos
denunciar um ambiente nada sau- “o Vidal, Chiganda, Magaba e do então presidente Quinito Todo,
dável em torno da equipa técnica. Custódio Parruque são as pessoas que se demitiudo cargo devido à
“Na conversa com o presidente que estão a fomentar esses proble- instabilidade ao redor da colecti-
chegamos à conclusão de que não mas no seio do grupo e isso vai vidade que ostenta o título de pri-
havia condições para continuar prejudicar muito o clube.Estou a meiro campeão de Moçambique
A dupla Amide frica do Chimoio, O anúncio desta devido a minha integridade física sair, mas um dia se vão recordar- Independente, alcançado em 1976.
Tarmamade e Caló na sequência dos primeira chicotada que estava em causa, por causa de mim e me darãorazão.Desco- Custódio Parruque é o ho-
deixou o comando maus resultados no psicológica no Cam- da pressão que estava a ser feita e brirão que dentro do Textáfrica mem que se segue. (LANCEMZ)
técnico do Textá- Moçambola 2021. peonato Nacional
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | Desporto| zambeze | 21

Garantida testagem dos intervenientes no


Moçambola 2021 ao longo de 23 jornadas
Está garantida a realização de testes regulares de despis-
te da Covid-19 a todos os intervenientes no Moçambola 2021.
Depois das autoridades sanitárias terem demonstrado incapa-
cidade de conduzir os testes, devido à pressão motivada pelo
crescente número de casos, a Secretaria de Estado do Despor-
to, Federação Moçambicana de Futebol e Liga Moçambica-

O
na de Futebol acordaram realizar testes rápidos semanais.
director na- acompanhados pelo Instituto
cional do Nacional de Saúde e as direc-
Desporto de ções provinciais de Saúde. Por
Rendimen- outro lado, o Instituto Nacio-
to, Francis- nal de Saúde responsabilizou-
co da Conceição, revelou que -se em fazer a capacitação e
as autoridades sanitárias de- habilitação com ferramentas
ram a conhecer a incapacidade aos elementos das equipas mé-
para atender a necessidade de dicas dos clubes de modo a que
testagem aos intervenientes do estejam capacitados a realizar
Moçambola, pelo que teve que as testagens rápidas em tempo
se encontrar outras soluções. recorde. Ficou aqui também
“Num primeiro momento acordado que haverá um regu-
havia por parte das instituições lamento específico com regras
da Saúde alguma intenção de muito bem claras e até com
se responsabilizar pela testa- medidas de penalização e dis-
gem à Covid-19 aos actores do suasão de eventuais irregulari-
Moçambola, contudo, dado ao dades que possam ser alvo dos
disparar da situação do novo actores do Moçambola, nome-
coronavírus em Moçambique adamente clubes, treinadores
este aspecto ficou insusten- e atletas. O sector do desporto
tável para a Saúde Pública”, quer ser um exemplo no com-
disse Francisco da Conceição. bate à pandemia da Covid-19
e naturalmente consciente de
que vão acontecer um dois ou
Penalizações para quem furar o
três casos, como acontece à es-
protocolo sanitário
cala global”, revelou o director
Deste modo, os princi- de Alto Rendimento na Secre-
pais interessados na realiza- taria de Estado do Desporto.
ção do Moçambola em segu-
rança, ou seja, observando o
Testes a todos na 4ª e 5ª
protocolo sanitário imposto
jornadas e aleatórios nas
pela Federação Internacio-
restantes 22 rondas
nal de Futebol, encontraram
uma forma mais autónoma e A Federação Moçambica-
flexível na gestão deste pro- na de Futebol garante fazer responsáveis por uma partida um concurso público para a revelou o presidente da FMF.
cesso, tendo-se encontrado um investimento na aquisição de futebol, nas outras que se aquisição dos testes rápidos. Recordar que para além
uma alternativa para garantir de testes rápidos de modo a seguem vamos fazer testes ale- “Nós temos feito contactos da realização de testes de
a realização da testagem dos assegurara testagem com in- atoriamente e serão 30 testes com os nossos parceiros in- despiste da Covid-19 o pro-
intervenientes no Campeo- tervalos entre 48 e 72 horas por cada jogo, tendo em con- ternacionais e provavelmente tocolo sanitário que está a ser
nato Nacional de Futebol. antes dos jogos, a partir da ta que os custos são bastante será entre 80 e 100 mil dóla- implementado no Moçambola
“A Federação Moçambica- quarta jornada do Moçambola. elevados”, disse FeizalSidat. res americanos que a federa- obriga a realização de acções
na de Futebol conseguiu en- “Nas primeiras duas jorna- A realização de testes no ção vai fazer. Sabemos que de higienização dos recintos
contrar recursos que pudessem das (4ª e 5ª jornadas) vamos Moçambola vai represen- os testes são caros, mas nós que acolhem os jogos, uso de
viabilizar que o Campeonato fazer testes a todos os elemen- tar um investimento estima- vamos fazer o lançamento de máscaras, bem como a reali-
Nacional se realize com tes- tos envolvidos no Moçambola, do em 100 mil dólares, a ser um concurso muito rápido e zação de partidas à porta fe-
tagem, testes rápidos e efica- desde árbitros, treinadores, efectuado pela FMF e que restrito para ver se consegui- chada, ou seja, sem a presen-
zes, que serão monitorados e jogadores, apanha-bolas e os nos próximos dias vai lançar mos atenuar este assunto”, ça de público. (LANCEMZ)

Comercial
22 | zambeze | Cultura| Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021

“Acho que te Amo Mecanicamente” dá


vida a Marco de Andrade
tista deseja que um dia os promoto- rio a remuneração,mas não devia
SILVINO MIRANDA res de eventos se possam tocar com ser assim, devia se valorizar esta
a poesia. “Na verdade eles se tocam, arte.Não é fácil escrever um texto,
Marco João Lole de Andrade, ou simplesmente Marco de mas não se expressam.Que a poesia a música é um texto, antes de ser
Andrade, nasceu na cidade da Beira, concretamente na Munha- seja abrangente em todos os even- música foi um poema, seria bom
va, mas agora reside na cidade de Tete. É mecânico de profissão,

O
tos, não consigo estar num evento que considerassem o poema, não
poeta e declamador, mas actualmente aventura-se no romance. sem poesia, mas o que acontece ac- ao nível da música, porque o mú-
artista inicia a para tratar, assim como a sensibi- tualmente é isso mesmo, olhas para sico acaba gastando mais, mas que
conversa para- lização nas comunidades, nas es- um cartaz de espectáculo, teatro, fossem justos connosco”, afirma.
benizando todos colas, eu crio uma temática.Tento festivais provinciais onde tem artis- O artista deixa um conselho
os fazedores des- sempre trazer aquilo que é a reali- tas de música, dança, mas raramen- a todos os fazedores da arte po-
ta arte (poesia e dade das pessoas naquele local”. te vês um poeta. Contudo, agora ética e declamaçãoꓽ “que sejam
declamação), a todas as editoras Afirma que descobriu a poesia temos visto participações de poetas sérios, críticos eauto-críticos. A
que alavancam a arte e aos vários no ensino primário, quando um ami- em músicas, isso é muito bonito. poesia é percebida do jeito que
artistas singulares que têm criado go seu, o Júnior Manuel Melo, apre- Gostaria de incentivar todos os po- alguém quiser, por vezes exis-
movimentos para difundir a poesia. senta-lhe um manuscrito de poetas etas e declamadores que comecem tem textos que não têm nenhum
“Digo graças a Deus hoje que que retirava de alguns livros.Eram a trabalhar nesse sentido, comecem coerência. Omeu caso em parti-
a poesia já está a ganhar mercado, músicas, versos, e ele se sentiades- a fazer participações em músicas, cular, não tenho inspiração, pego
mesmo que de forma tímida. Não é lumbrado ecomeçou a copiar os po- tentar gravar para as pessoas perce- em alguns textos, mas vejo que
aquilo que eu desejava, o meu de- emas do seu amigo para o caderno. berem e ternoção da realidade dos não têm nenhuma relevância e
sejo vai além disso, do mesmo jeito Quando vai à cidade da Bei- poetas, do verdadeiro poder da po- que há poetas que não se dedi-
que declamo em casamentos, ani- ra para dar continuidade aos seus esia.Esta pode ser a porta de um dia cam.Não procuram pela ajuda,
versários, baptismos, fora a pande- estudos, no distrito do Dondo, Igreja vocacionado nisso e dividi- estarmos todos juntos e dividir- aproximando-se dos que sabem
mia, gostaria de ir ao teatro e não fa- concretamente em Savane, as pes- ram as estrofes.No momento da mos o mesmo palco com os mú- da matéria e têm mais experiên-
zer apenas poesia. Assim como em soas procuravam por ele e alguns declamação podiam intercalar, e sicos e actores”, frisou o artista. cia. Seria bom que um poeta fos-
shows e concertosnão devia faltar a pediam para ele fazer cartas de tudo começou nesse momento, e Questionado sobre as dificul- se declamador, não que isso seja
poesia, assistimos e ouvimos esta amor, poemas, daí começou a es- de lá para cá ele tem aperfeiçoa- dades que o artista enfrenta no imperioso, mas seria muito bom.
arte a ser marginalizada”, afirma. crever os seus próprios textos, ten- do a sua declamação e começou a seu dia-a-dia, Lole de Andrade Em geral, gostaria de deixar
O poeta refere que na actua- do como alicerce o poema “Acho ganhar mais responsabilidade na afirmou que a maior dificuldade um único conselho para todos os
lidade a sua contribuição na arte, que te Amo Mecanicamente”, o escrita, bem como na actuação. de todas é o retorno. “Nósos poe- profissionais.Falo dos dançari-
através da poesia e declamação, primeiro poema que criou uma re- O artista diz não ter nenhum li- tas somos marginalizados quando nos, cantores, jornalistas, entre
tem sido feita a partir do momen- percussão na sua vida e carreira. vro publicado, mas está a trabalhar se fala docachê, quando decla- outros profissionais de vários
to em que este tem participado em A declamação surgiu na e brevemente irá brindar-nos com mamos um poema para o cliente ramosꓽapostar na leitura. Este é
vários eventos e que nestes tem Igreja, onde ele precisava de de- uma obra, mas enquanto a situação isso é pouco, ele não aceita pagar o conselho-chave.É triste hoje em
procurado a palavra-chave. “Por clamar um poema que falava da pandemia da Covid-19 não se 3000 ou 4000 mil meticais por dia perguntar ao músico se alguma
exemplo, se numa reunião à por- das vocações.“Tínhamos que acautelarvai trabalhando nos seus um poema ou texto.O público não vez já leu um romance ou uma obra
tas fechadas, que fala sobre uma apresentar algo e não podíamos textos e, quem sabe, mais tarde entende isso. Por isso em vários literária e responder negativamen-
determinada causa, busco essa cantar e nem dançar”, afirma. poderá lançar, contudo vai acumu- eventos prefiro actuar de graça te. Mas estes são fazedores da arte.
causa, componho o poema e no Naquela altura não tinha co- lando os seus escritos e pensar no para evitar conflitos. Até arrisco Gostaria de exortar a todos
dia da apresentação faço-lhes viver nhecimento do que era declamar, melhor momento para expô-los. a dizer que se me convida para o os fazedores da arte para abra-
em palavras aquilo que eles estão daí que convidou um irmão da Como poeta e declamador, o ar- seu evento que fique ao seu crité- çar a leitura”.

E lá se foi uma grande voz do


jornalismo e literatura moçambicana
dias de internamento no hospital, director de Informação e admi- Pomar e Machamba ou Palavras.
em Maputo, na sequência de um nistrador), no jornal Notícias e Em 2011 recebeu o Prémio
mal-estar cuja causa se confir- ainda no semanário Domingo, José Craveirinha, o maior ga-
mou estar relacionada com uma também da capital moçambicana. lardão literário moçambicano,
infecção pelo novo coronavírus. Leccionou na Escola de Jor- em reconhecimento da sua car-
Raul Alves Calane da Silva, nalismo de Maputo, Escola Por- reira na literatura e no ensaio.
nascido em Maputo, a 20 de Ou- tuguesa de Moçambique e na
tubro de 1945, foi jornalista, tendo Universidade Pedagógica de Mo-
sido chefe deRedacçãoda Televisão çambique, tendo ocupado tam- Prémios e condecorações
Experimental de Moçambique e co- bém o cargo de director do Centro Foi condecorado, em 2011,
ordenador da secção cultural da re- Cultural Brasil - Moçambique. em Maputo, com a Comenda
vista Tempo.Calane da Silva era um Calane da Silva publicou várias da Ordem de Rio Branco, por
dos intelectuais mais multifaceta- obras literárias, nomeadamente em ocasião do Dia do Diplomata.
dos de Moçambique, tendo-se des- prosa e poesia, bem como trabalhos Em 22 de Novembro de 2011
tacado no jornalismo escrito e de te- científicos na área em que tinha foi anunciado como vencedor
levisão, na literatura e na docência. doutoramento- Linguística Por- do Prémio José Craveirinha, o
Doutorou-se em Linguística tuguesa, no ramo de Lexicologia. maior galardão literário moçam-
Portuguesa pela Universidade do Em 1982 lançou o livro de

M
bicano, que distinguiu a sua car-
Porto. Calane da Silva era docente da poemas “Os Meninos da Malan- reira na literatura e no ensaio.
putado poeta e escritor moçambi- Universidade Pedagógica- Maputo. ga”, seguindo pelo menos outras Refira-se que Calane da Silva
orreu na últi-
cano Calane da Silva. Nos últimos Trabalhou na delegação da 10 obras, incluindo Xicandarinha prefaciou inúmeras obras de escrito-
ma sexta-feira,
dias,o escritor tinha complicações Lusa em Maputo, na Televisão na lenha do mundo, Gil Vicente: res moçambicanos e textos de apre-
29 de Janeiro
relacionadas com a Covid-19.Ca- Experimental de Moçambique, folgazão racista? Ao mata-bicho, sentação de obras de artes plásticas
de 2021, em
lane da Silva morreu após alguns actual TVM (onde chegou a Nyembêtu ou as Cores da Lágrima, de artistas nacionais e estrangeiros.
Maputo, o re-
Quinta-feira, 04 de Fevereiro de 2021 | Cultura| zambeze | 23

O amor da literatura na voz do PoetaGina jovem fazedor de cultura que o


adiciona a vários grupos de li-
a editora irá editar o livro e
fará o lançamento em Março”.
teratura, e assim foi construin- O livro tem como título
ou simplesmente Efrem da Regina do uma rede de pessoas que
apoiavam ainda mais a sua arte.
“Livros da Páscoa”, porque
tem planos de lançar em todas
Assim participou de vários as Páscoas, pelo menos em três
SILVINO MIRANDA concursos de literatura, um dos Páscoas, sendo que esta será a
quais foi a antologia organiza- primeira edição de uma trilo-
Efrem da Regina é pseudónimo de Efrem Regina António, tam- da por Álvaro dos Reis, onde gia com a mesma linhagem.
bém conhecido por PoetaGina no campo poético. PoetaGina é o editaram o livro “Corações em “O cenário actual da litera-
primeiro pseudónimo, mas em tudo que é pseudónimo não faltou Brasas”.Participou também tura está doente enão goza de
Regina ou Gina, pelo facto de sentir a necessidade de imortalizar da maior e melhor colectâne- boa saúde já há algum tempo.A
aquela que é a sua deusa em carne, ou seja, a sua heroína viva, a aque Moçambique já teve em Covid-19 chegou mas não
pessoa que a natureza lhe ensinou a chamar de mãe. Nascido a 1 de 2020, organizada pela Editorial acredito que tenha mudado al-
Agosto de 1997, em Malova, distrito de Massinga, na província de Fundza,intitulada “Poemas e guma coisa.Os que têm espírito
Inhambane, formado em Geologia, reside actualmenteem Tete, onde Cartas Ridículas de Amor”, de leitura ainda apostam nela,

P
trabalha como geólogo. Também é poeta, declamador e escritor. onde participou com o texto mas os que nunca o tiveram a
“Amarás no vazio”, tendo sido desculpa é sempre a mesma…
ara o poeta, a arte não bem escrevo uma poesia, não por-
convidado pelo director edito- por causa da pandemia. Con-
sustenta, sendo algo que algum tipo de dor tem passa- Em 2015 escreve a sua primeira rial da Marco António Edições. tudo, a literatura não parou
que faz por amor, es- do, mas pelo menos tenho atenuado poesia, mas o que mais escrevia eram Tem o seu primeiro livro muito, isto porque é normal eu
perando que algum alguma angústia.Escrevo também contos, até que em 2018 volta a escre- publicado em poesia, podia usar a minha conta de uma das
dia o possa sustentar. contos e romances, mas em roman- ver algumas poesias e foi se adaptando. ter sido em conto, mas teve redes sociais para publicar e
Segundo ele, qualquer um quer ce ainda não tenho nada terminado”. Partilhava nas redes sociais, des- um peso por achar que onde lançar.Agora podemos fazer as
fazer algo que gosta para poder se “Os meus escritos têm a capaci- tacando o Facebook, e as pessoas me se deve buscar refúgio, neste coisas online, deixo o meu con-
sustentar, mas por não haver esse dade de mudar alguma coisa.A pouca davam incentivo e motivação, então caso a Igreja, é onde existe o tacto e as pessoas me procuram
retorno acaba-se desistindo ou não capacidade de mudar que se calhar se o espírito se ia cultivando mais ainda. maior mal. “As igrejas estão e compram o livro, então, não
tem aplicado tanto esforço nisso. podenotar é pelo facto de haver pou- “Sobre a literatura como tal, sem- contaminadas pelo mundo, são vejo tanta coisa, são poucas
O artista afirma que tenta de todas ca cultura de leitura, por parte dos pre gostei muito de ler, gosto muito elas que deviam lutar contra as livrarias que se encontram
as maneiras não se esquecer do nome jovens.As pessoas preferem estar nas de ler poesia, apesar de ser algo dife- algumas malícias do mundo, fechadas.Pondo os livros em
“Gina”, depois do PoetaGina ter sido redes sociais.Tem sido fácil transmitir rente que cada um desvenda da sua então a inspiração fui bus- algumas livrarias a pessoa
abolido, pelo facto de se ter descoberto alguma coisa através de vídeos, áu- maneira.Se calhar seja por isso que cando na teologia, e não só, pode comprá-los”, assegura.
que com o tempo escrevia romances, dios, e assim posso considerar a crise encontro na poesia dos outros o meu quando olhamos para a Igreja Afirma ainda que a pan-
contos, crónicas e mais alguns géne- do espírito de leitura que existe entre mundo, porque se leio uma poesia de olhamos para a coisa certa, o demia levou-nos a um grande
ros, então decidiu prosseguir simples- nós, mas acredito que com as poucas Mia Couto talvez seja um mundo que que hoje em dia não existe”. colapso economicamente, mas
mente como Efrem da Regina.Osseus pessoas que consigo poderei mudar ele tentou criar, lá eu consigo tam- Para ele, a coisa melhor a literatura já vinha doente e a
escritos são feitos em função de muita um pouco daquilo que acho que não bém encontrar o meu mundo”, diz. que existe no mundo é o amor. pandemia veio se calhar como
coisa que tem notado na sociedade. concordo, e como escritor acredito A paixão pela escrita foi ganhan- Assim escreveu o “fruto não uma espécie de escudo, a cultu-
Numa primeira fase a ideia não que o mundo não está bom. Tento es- do com tempo e confessa que o estí- proibido”, tentando transmitir ra no geral também se vem per-
era escrever para publicar, mas com crever o mundo da minha maneira”. mulo pelaescrita é dado pelas pesso- aquilo que é o seu amor pe- dendo. “Somos possuídos pelo
o tempo foi escrevendo e publicava. “Tenho a poesia, a literatura e a as quando lhe dão força e motivam. las pessoas que se vêm per- estrangeirismo, dançámos,
“Olhei sempre para a poesia como paixão de escrever, essas são coisas A sua saída do anonimato se deu- dendo com o tempo, com o cantamos porque não sabemos
meu refúgio, sempre que não estou que descobri separadamente”, afirma. em 2019, quando conhece um outro modernismo,tentando buscar enfeitar aquilo que é nosso, ou
as pessoas, despertar e resga- seja, não damos tempo àquilo
Comercial tar. São poesias que relatam que é daqui, para fazer o peque-
aquilo que as pessoas fazem. no algo grande.Encontramos o
Questionado sobre as difi- que já foi feito pelo estrangeiro
culdades encontradas no cami- e engradecemos, acredito que
nho, o artista diz que “não en- temos muitos cantores bons,
frentei tantas dificuldades, mas fazedores de teatro, literatura,
os artistas têm dificuldades em dançarinos, mas não sabe-
encontrar as pessoas certas para mos consumir o que é nosso”.
aquilo que têm feito, porque Entretanto, o facto da cul-
quero acreditar que não existe tura e literatura moçambica-
coisa certa.Se a literatura, se a na estarem doentes não fará
poesia é a coisa certa, enquan- com que este jovem artista
to não encontrar a coisa certa, pare de sonhar. Afirma que
nunca será certa, então esta é a está neste momento a traba-
minha dificuldade, mas a maior lhar com um jovem chama-
dificuldade que encontrei foi do Dário, que se encontra na
provocada pela editora, porque Argélia,“estamos a trabalhar
editou-se o livro, mas o que foi num livro que ele já escreveu.
combinado não se cumpriu. Encorajo e aconselho a
Foram promessas e aquilo todos os fazedores de arte a
que se esperava não se concreti- avançar com as suas ideias. É
zou, tanto que o lançamento foi difícil começar, mas diria que o
forçado e acabei anulando por- difícil é descobrir aquilo que é
que o livro nem foi registado, a arte que as pessoas têm, por
tudo isto por maldade da parte isso muitos têm dificuldades
daeditoraꓼa parte gráfica não de falar da descoberta desta
foi bem trabalhada, tentei pedir arte, por isso eu digo avante,
mais uma edição e não deu cer- por mais que enxerguem ape-
to, assim a obra não foi lançada. nas escuridão no caminho que
De lá para cá tenho estado pretendem seguir.Segundo,
a trabalhar para poder fazer não tenham medo de se apro-
uma coisa melhorada. Estou a ximar às pessoas que já têm
pensar em trabalhar com a Edi- experiência numa determina-
tora Fundza, tanto que já entra- da área cultural.É verdade que
mos em contacto de modo que existem pessoas muito arro-
possamos fazer um lançamen- gantes que parecem ter come-
to.Até agora nada nos impede çado de cima. Eu tenho dito
de lançar, mas posso considerar que enquanto alguém estiver a
a ausência deste livro, contudo, pedir não tem nada a perder”.
z ambezE
Comercial Comercial

Renovação de ISFIC
assinaturas As aulas
para 2021 O n d e a n a ç ã o s e r e e nc o n t r a
retomaram

Av. 25 de Setembro, Nr. 1676 l Cell: 82 30 73 450 l esmelifania2002@gmail.com l Maputo

Nyusi convida Junta Militar da


Renamo a aderir ao processo de DDR
O Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, con- nhecer o repetido esforço das For-
vida o líder da Junta Militar da Renamo, Mariano Nhon- ças de Defesa e Segurança, do pes-
go, e seus homens a juntarem-se ao processo de Des- soal de saúde, a estes compatriotas

F
militarização, Desarmamento e Reintegração (DDR). que dão o seu máximo na defesa
ilipe Nyusi fa- Estado falou da pandemia da da nossa soberania para salvar vi-
lava ontem nas Covid-19, que é um verdadei- das e tentam manter o Sistema Na-
cerimónias do ro flagelo de dimensões sem cional de Saúde resiliente”, disse.
Dia dos He- precedentes para o mundo, e O Presidente da República re-
róis Moçam- Moçambique não é excepção. conheceu o trabalho das insti-
bicanos, reconhecendo “Moçambique está neste pre- tuições e pessoas singulares,
como um dos desafios para ciso momento numa situação locais, provinciais, municipais,
a paz em Moçambique. grave com contaminações a instituições vocacionadas, isso
De acordo com Nyusi, o de- ritmos acelerados, e depois é, o Instituto Nacional de Ges-
sejo dos moçambicanos é de das medidas que anuncia- tão de Redução de Riscos de
viver em paz e harmonia, e os mos no passado dia 13 de Desastres, os centros operativos
ataques armados perpetrados Janeiro a tendência não mu- de emergência distritais, os co-
pela chamada Junta Militar dou para melhor, agravou-se. com inundações que destruíram “Foi graças a todo este apoio de mités locais de gestão e redução
da Renamo estão a criar uma Registam-se mais casos de milhares de culturas, agrícolas, in- moçambicanos e parceiros que con- de riscos de desastres, a equipa
instabilidade para o país, em contaminações e hospitali- terrompeu as essenciais vias de co- seguimos minimizar o sofrimento humanitária nacional pelo traba-
postos localizados das pro- zações, elevando-se o nú- municação, destruiu habitações e dos cidadãos, e como ontem e em lho. Estes moçambicanos não es-
víncias de Manica e Sofala. mero de óbitos. O país está outros edifícios públicos e privados. diversas ocasiões voltamos a reco- peram elogios para manter-se em pé.
O Chefe de Estado referiu a ver-se na contingência de
que o Governo, a Renamo e adoptar medidas cada vez Comercial
a Comunidade Internacional mais restritivas para o bem
continuam a desarmar, des- colectivo de modo a impri-
mobilizar e reintegrar conve- mir mais dinamismo na ges-
nientemente os ex-guerrilhei- tão das medidas em curso”,
ros da Renamo, conforme o afirmou Nyusi, para depois
acordado por via do diálogo. abordar a questão dos ciclo-
“Entre os desafios com que nes e da época chuvosa que
o país se debate na actuali- normalmente ocorrem entre
dade, inspirados nos heróis os meses de Outubro e Abril.
moçambicanos, temos a con- De acordo com Nyusi, nos
vicção de que vamos superar, últimos anos, devido às mu-
destacando o combate contra danças climáticas, o país está
o terrorismo, a eliminação frequentemente a ser fusti-
dos ataques armados da Jun- gado por esses fenómenos,
ta Militar da Renamo, a res- caracterizados por ciclones
posta à Covid-19 e os efeitos que são cada vez mais in-
resultantes das mudanças tensos e acompanhados de
climáticas”, referiu Nyusi. chuvas fortes, acrescentando
O Chefe de Estado usou a que “depois de termos sido
ocasião para chamar a consci- atingidos pelos ciclones Idai
ência aos jovens no intervalo e Kenneth, em 2019, em
dos 14 aos 20 anos que foram particular o Idai que foi um
recrutados pelos terroristas, dos mais devastadores, vol-
para não hesitar retornar às tamos a ser devastados pelos
suas famílias, como têm ma- ciclones Chalane e Eloise
nifestado nos últimos tem- nesta época. A passagem do
pos nas suas comunidades. ciclone tropical Eloise in-
“Sabemos que não têm co- terrompeu o funcionamento
ragem de o fazer com receio normal dos serviços básicos
de retaliações das estruturas de educação, saúde, forne-
locais, e as Forças de Defe- cimento de água e energia,
sa e Segurança tudo farão comunicação, entre outros”.
para os receber em segu- Ademais, afirmou que o
rança e garantir o vosso en- ciclone perturbou as acti-
quadramento”, disse Nyusi. vidades de subsistência da
Por outro lado, o Chefe de população como a pesca,

Você também pode gostar