Você está na página 1de 15

E. E.

Virgínia Marcondes Escobar


Disciplina: Biologia Profa. Thais S. C. Lourenço
1º bimestre Turma: 2º A7 (EJA)

Plano de aula I – Avaliação diagnóstica


Tempo: 2 aulas/ turma
Objetivos:
• Diagnosticar os conhecimentos básicos sobre a ciência da vida, a biologia e seus
aspectos;
• Identificar os interesses dos alunos dentro dos conteúdos da disciplina de biologia.

Metodologia: conversa com os alunos sobre a biologia, sobre o que sabem, gostam e o que
gostariam de conhecer.

Avaliação: pela participação dos alunos.

Plano de aula II – Introdução ao estudo da biologia/ começo ano letivo


Tempo: 4 aulas/ turma.
Objetivos:
• Introduzir ou revisar conceitos básicos do estudo da biologia;
• Reconhecer a importância da biologia e seus ramos dentro da ciência;
• Relacionar os conceitos-chave de biologia com os outros conteúdos/ disciplinas.

Metodologia: aula interativa com uso da lousa e em conversa com os alunos sobre os temas
de introdução ao estudo da biologia.

Avaliação: através dos exercícios em sala e pela participação dos alunos nas aulas interativas.

Plano de aula III – Os seres vivos e as funções vitais humanas


Tempo: 18 aulas/ turma
Objetivos:
• Compreender o corpo humano como um conjunto integrado, considerando seus níveis
de organização celular, célula, tecidos, órgãos, sistemas, organismo, população;
• Entender a Teoria Celular e as características de um ser vivo;
• Conhecer as funções vitais do organismo humano: respiração, digestão, excreção e
circulação, e ainda a reprodução;
• Reconhecer a complexidade do organismo humano;
• Compreender os processos de reprodução, crescimento, imunidade, etc.

Metodologia: aulas expositivas e interativas, com uso de esquemas, ilustrações, mapas


conceituais, debates, leituras, etc.

Avaliação: contínua, por meio de:


• Exercícios em sala, atitudes, caderno (5,0);
• Avaliação mensal (15,0);
• Trabalho (10,0)
• Avaliação bimestral (20,0)

1ª aula - Mapa conceitual introdutório sobre a organização estrutural dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos


Macromoléculas: lipídeos, proteínas,
carboidratos, ácidos nucléicos


Organelas celulares


Célula


Tecidos: epitelial, conjuntivo, muscular e
nervoso


Órgãos


Sistemas

Organismo/ indivíduo


População
Teoria celular:
• Todos os organismos são formados por células, exceto o vírus (ser acelular);
• Todas as reações metabólicas de um organismo ocorrem em nível celular (dentro das
células);
• As células se originam unicamente de outras células pré-existentes;
• Todas as células são portadoras de material genético ou hereditário, o DNA.

Organismos: - unicelulares
- pluricelulares
- procariontes
- eucariontes.

2ª aula: Leitura e discussão do texto sobre “Os seres vivos”


3ª aula: Exercícios sobre o texto
4ª aula: Exercícios sobre o texto
5ª aula: correção dos exercícios
6ª aula: correção dos exercícios
7ª aula: Leitura e debate do texto “Você conhece o seu corpo?”
8ª aula: Leitura e debate do texto “Capa protetora” e tecido epitelial
9ª aula: Leitura e debate do texto “Força e resistência” e tecido muscular
10ª aula: Leitura e debate do texto “Os pilares do corpo” e tecido ósseo
11ª aula: Avaliação mensal
12ª aula: Texto: Introdução ao estudo das funções vitais do ser humano
13ª aula: Funções vitais de nutrição
14ª aula: vídeo-resumo sobre as funções de nutrição de nutrição
15ª aula: Leitura e debate do texto “O caminho dos alimentos” e o “Canal de energia”
16ª aula: Trabalho em grupo sobre o vídeo-resumo
17ª aula: Avaliação bimestral
18ª aula: Leitura e debate do texto “Central de comunicação”, “Perigos e defesas”,
“Combatendo as doenças” e “Superando os desafios”

Exercícios sobre o texto:


1) Diferencie um ser vivo de um ser não-vivo. Dê exemplos.
2) Quais os elementos químicos estão presentes em maiores quantidades nos seres
vivos?
3) O que você entendeu como substância orgânica?
4) Cite as características principais que definem os seres vivos?
5) O que é Teoria Celular? O que ela diz sobre os seres vivos?
6) Diferencie ser unicelular de ser pluricelular. Dê exemplos.
7) Quais são as partes que compõe a célula?
8) Qual a função da membrana plasmática?
9) Qual a função do núcleo?
10) Em que parte da célula ocorrem as funções vitais de um ser?
11) Diferencie ser procarionte de ser eucarionte. Dê exemplos.
12) Quais são as três coisas que a célula vegetal tem que a célula animal não tem?
13) Qual a função do alimento no nosso corpo?
14) Qual a diferença entre seres autótrofos e seres heterótrofos? Dê exemplos.
15) O que é metabolismo?
16) Por qual ciclo vital que toso ser vivo passa?
17) O que é reprodução?
18) Quais as duas formas de reprodução? Diferencie-as.

Trabalho - Entendendo o vídeo-resumo sobre as funções vitais de nutrição dos seres


humanos
- em grupo de até 4 pessoas
1) Quais são as quatro funções de nutrição do nosso corpo?

2) Explique o que significa dizer que essas funções são interdependentes.

3) Fale quais os órgãos responsáveis pelas seguintes atividades:

a) Mastigação de alimentos;

b) Deglutição;
c) Tranformação dos alimentos em nutrientes;

d) Assimilação ou absorção dos nutrientes;

e) Distribuição dos nutrientes;

f) Eliminação de substâncias tóxicas.

4) Qual a diferença entre os alimentos que consumimos e os nutrientes que absorvemos?

5) Para que as nossas células utilizam os nutrientes?

6) A uréia é uma substância tóxica nitrogenada resultante do processo de filtração do


sangue. Que órgão é responsável por essa função?

7) Quais os órgãos que compõem o sistema digestório? E quais suas funções?

8) O que é peristaltismo?

9) Quais são as glândulas anexas ao sistema digestivo?

10) Do que é composto o sangue? E qual sua função?

11) Qual molécula é necessária para que as células produzam energia? E onde ela é
absorvida?

12) Onde se localizam os alvéolos? E qual sua função?

13) Qual o gás que inspiramos? E qual eliminamos?

14) Quais são os órgãos que compõem os sistemas respiratório, excretor e circulatório?

15) E qual a função básica desses sistemas do corpo humano?


TECIDOS
Tecido epitelial
Tecidos são grupos de células diferenciadas dotadas de propriedades comuns.
O tecido epitelial é encontrado fazendo o revestimento interno e externo de órgãos e
compondo as nossas glândulas.
Os principais órgãos que tem revestimentos específicos são o estomago, os intestinos,
os pulmões.
As glândulas são estruturas que secretam substâncias importâncias importantes para o
corpo, como os hormônios. As principais são: - endócrinas  a hipófise, tireóide e exócrina 
mamária, sudorípara, etc.

Tecido muscular
O tecido muscular é responsável pelos movimentos do corpo e é constituído por células
alongadas chamadas fibras, as quais são capazes de se contrair. No corpo humano existem
três tipos de músculo:
• Músculo estriado esquelético (evolve o esqueleto);
• Músculo estriado cardíaco (coração);
• Músculo liso (vísceras, órgãos internos).

Tecido conjuntivo
O tecido conjuntivo são aqueles que ligam os tecidos e se dividem em vários tipos:
ósseo, sanguíneo, adiposo, etc.
Tecido ósseo
O tecido ósseo tem a função de sustentação, assim como o tecido cartilaginoso.
O tecido que compõe os nossos ossos tem um material solido entre suas células
composto de fosfato e carbonato de cálcio.
O tecido cartilaginoso também é resistente, porem mais flexível. Exemplo: tendões.

Texto: SERES VIVOS


A Terra é habitada por muitos milhões de seres: alguns desses seres são chamados de vivos,
outros não.
Todos os seres são formados por matéria. O que distingue um ser vivo de um ser bruto ou não-
vivo, em primeiro lugar, é a composição química.
Na Antigüidade, os pensadores achavam que os seres vivos eram dotados de uma exclusiva e
misteriosa força vital que lhes confiria vida. Hoje não se acredita mais nisso, pois sabe-se que a
matéria que forma os organismos vivos, embora peculiar, é constituída por partículas
semelhantes às que formam a matéria não viva e está sujeita às mesmas leis que regem o
universo não-vivo.
Na matéria viva, porém, certos elementos químicos estão sempre presentes em grande
proporção, como o carbono (C), o hidrogênio (H), o oxigênio (O) e o nitrogênio (N) que, junto
com vários outros elementos, em menores quantidades, formam substâncias muito complexas
(chamadas genericamente de substâncias orgânicas), que constituem os seres vivos.
Você é um ser vivo, assim como uma planta e uma bactéria. Já uma pedra não é viva, nem
uma cadeira.
Os seres vivos não podem ser definidos por apenas uma característica sendo, portanto,
necessário levarmos em conta um conjunto de aspectos que os diferenciam dos demais seres.
Vamos analisar essas características.
Para pensar 1 : Um animal morto é um ser inanimado como uma pedra? Por quê?
- Os seres vivos são formados por células
Uma das primeiras generalizações feitas no estudo dos seres vivos diz que: “todos os seres
vivos são constituídos por células”. Esteenunciado constitui a chamada Teoria Celular.
A célula é o elemento fundamental que forma o organismo dos seres vivos. Em geral a célula é
tão pequena que só pode ser vista ao microscópio. Uma das exceções que se tem, em relação
ao tamanho, é um ovo, sua gema constitui uma única célula macroscópica.
A maioria dos seres que conhecemos é formada por grande quantidade de células e, por isso,
são chamados de seres pluricelulares. Entretanto, existem seres vivos formados apenas por
uma célula: são os chamados unicelulares. As bactérias e os protozoários são unicelulares.
Apesar de ser uma estrutura muito pequena a célula é composta por várias partes:
Membrana plasmática : É uma película que envolve a célula. Além de protegê-la, essa película
permite a troca de substâncias entre célula e o exterior. A membrana plasmática desempenha,
assim, uma função importante na nutrição celular.
Citoplasma: O citoplasma tem o aspecto gelatinoso e é nele que ficam estruturas (organelas)
responsáveis por diversas funções vitais da célula.
Núcleo : É um corpúsculo geralmente situado no centro da célula. Nele se localizam os
cromossomos (material genético) responsáveis pela hereditariedade. Sua função é controlar a
reprodução e as atividades da célula. Nos seres mais simples, o material genético está
espalhado no citoplasma. Nesse caso dizemos que a célula é procarionte. As bactérias são
organismos procariontes. Nos organismos mais complexos, o material genético está separado
do citoplasma pela membrana nuclear (a carioteca), formando assim um núcleo verdadeiro.
Esses organismos são chamados de eucariontes.
Dentre as organelas celulares mais importantes destacam-se:
Mitocôndrias: organela responsável pela geração de energia na célula;
Ribossomo: organela responsável pela produção das proteínas utilizadas pela célula, atuando
sempre em grupo (polissomo);
Lisossomo: responsável pela digestão intracelular;
Carioteca: membrana que cerca o núcleo contendo o material genético (DNA) em células
eucariontes;
As células que constituem o organismo dos seres não são todas iguais. Raízes, folhas, ossos,
pele, músculos etc. têm formas diferentes. Isso acontece porque as células que formam essas
partes são diferentes. Um conjunto de células semelhantes que realiza determinada função
recebe o nome de tecido.
Os organismos vivos são formados por diferentes tipos de tecidos, que formam a pele, a raiz, o
caule, os músculos etc..
Apesar de todos os animais e vegetais serem formados por células existem diferenças entre a
célula animal e a vegetal. Vejamos as principais:
Na célula vegetal a membrana plasmática é envolvida por uma parede celular. Essa parede é
rica em uma substância chamada celulose. Na célula animal não existe parede celular e,
conseqüentemente, celulose.
No interior da célula vegetal existe uma organela chamada vacúolo, que ocupa quase todo o
interior da célula, e é preenchida por uma substância aquosa rica em materiais nutritivos. Nas
células animais os vacúolos são extremamente pequenos.
No interior da célula vegetal encontram-se organelas denominadas cloroplastos, estruturas que
abrigam no seu interior a clorofila, um pigmento que tem cor verde, característica dos vegetais.
A clorofila permite que os vegetais façam a fotossíntese. Além da clorofila, a célula vegetal
pode ter outros tipos de pigmentos de cores variadas. A célula animal não apresenta
cloroplastos.
- Os seres vivos precisam de alimento
Não se pode conceber a vida sem a presença de energia. Energia é o "combustível" necessário
para que o ser vivo possa realizar suas funções vitais.
Os seres vivos obtêm a energia a partir dos alimentos orgânicos principalmente açúcares.
Os organismos que conseguem sintetizar esses açúcares são chamados de autótrofos (do
grego auto = por si próprio e trofos = nutrição). É o que acontece com as plantas, que são
capazes de sintetizar esses açúcares a partir da água e do gás carbônico através de reações
químicas que necessitam de luz, realizando um processo denominado fotossíntese (do grego
foto = luz e synthesis = juntar, agrupar).
Por outro lado, há organismos imcapazes de produzir seu próprio alimento. Necessitam, então,
ingerir vegetais ou outros animais para se alimentarem. Esses organismos são chamados
heterótrofos (do grego heteros = outro, diferente e trofos = nutrição) e como exemplo temos os
animais.
Tanto os organismos autótrofos quanto os heterótrofos necessitam retirar a energia contida nos
açúcares, que são degradados em água e gás carbônico, liberando energia.
O conjunto de reações químicas que acontecem nos seres vivos (quer seja na síntese de
substâncias ou na degradação destas para obtenção de energia) recebe o nome de
metabolismo.
- Os seres vivos têm ciclo vital
Todos os seres vivos passam por diversas fases durante a sua existência: nascem, crescem,
amadurecem, se reproduzem, envelhecem e morrem.
Essas etapas constituem o ciclo vital. Os seres brutos, sem vida, não possuem ciclo vital. Os
seres brutos não crescem, embora às vezes pareça que isso acontece. O aumento nas
ondulações das areias do deserto, chamadas dunas, não se trata de crescimento. Na
realidade, esse aumento ocorre por causa da deposição da areia transportada pelo vento.
Todos os seres vivos têm duração limitada.
- Os seres vivos se reproduzem
Reprodução é a capacidade que os seres vivos têm de gerar outros seres semelhantes a si
mesmos. É por meio da reprodução que as espécies se mantêm através dos tempos. É ela que
explica porquê, em condições normais, um ser vivo morre, mas a espécie não desaparece. A
reprodução pode ser considerada a característica essencial da vida. Entretanto, apesar de sua
importância, não é uma função vital, pois o ser vivo pode viver sem que haja a necessidade de
se reproduzir.
A reprodução pode ocorrer de duas formas principais: assexuada (ou agâmica) e sexuada (ou
gâmica).
Reprodução assexuada é a reprodução pelo próprio indivíduo, que dá origem a outros seres
iguais a ele. Nessa forma de reprodução não há a participação de células sexuais para a
formação de novos seres. Como exemplo temos as amebas, certas bactérias, esponjas etc.,
que se reproduzem assexuadamente. Observe a figura ao lado, onde uma planária se reproduz
assexuadamente.
Reprodução sexuada é a reprodução onde é necessária a participação de células sexuais,
chamadas gametas. Em geral essas células são produzidas por seres diferentes, um masculino
e outro feminino. Nesse caso dizemos que esses seres têm sexos separados. Entre os animais
vertebrados, por exemplo, os machos formam espermatozóides e as fêmeas, óvulos. No
entanto, alguns seres vivos possuem a capacidade de, no mesmo organismo, formarem tanto
gametas masculinos quanto femininos. Esses seres são chamados de hermafroditas. As
minhocas, por exemplo.
O encontro de gametas denomina-se fecundação e resulta numa célula-ovo, que se
desenvolve para formar um novo ser. Quando a fecundação ocorre no interior do organismo
feminino dizemos que a fecundação é interna (mamíferos, aves etc.). Quando ocorre no meio
externo, dizemos que a fecundação é externa (a maioria dos peixes, anfíbios etc.). Se os
filhotes nascem direto da mãe dizemos que esta espécie é vivípara; se a fêmea bota ovos,
dizemos que esta espécie é ovípara.
Texto: Introdução ao estudo das funções vitais do ser humano

Funções vitais do organismo humano:


• De conservação do indivíduo:- de nutrição (digestão, excreção, circulação e respiração)
- de relação (locomoção, fonação, sentidos)
• De conservação da espécie: reprodução.

DIGESTÃO  função de decompor e tornar aproveitáveis os alimentos ingeridos.


CIRCULAÇÃO  com essa função, as células recebem, por meio do sangue, gás oxigênio e o
que foi absorvido dos alimentos no final da digestão (nutrientes).
RESPIRAÇÃO  processo pelo qual o organismo obtém energia graças a uma reação química
entre a glicose e o gás oxigênio. Os produtos finais dessa reação são gás carbônico e água.
EXCREÇÃO  nas células do organismo ocorre intensa atividade metabólica. Em
consequencia, produzem-se substâncias toxicas, como o gás carbônico e a uréia, que devem
ser eliminadas. A excreção consiste exatamente na remoção desses substâncias do
organismo.

A digestão e o sistema digestivo


• Tipos de nutrientes:
• carboidratos (energia, são os açúcares, como o glicose);
• lipídeos (reserva, são as gorduras e óleos);
• proteínas (reguladoras, como os hormônios e estruturais, formando o corpo);
• água e sais mineirais;
• vitaminas.
Na digestão, os carboidratos são decompostos em monossacarídeos, os lipídeos em
ácidos graxos e glicerol a as proteínas em aminoácidos.
Assim, esses nutrientes são absorvidos no intestino delgado e transportados pelo
sangue e enviados as células que os utilizam de acordo com a necessidade para gerar
energia ou produzir novas substâncias.

• Enzimas da digestão: suco gástrico (acido clorídrico), saliva, suco pancreático, bile e
suco intestinal.

• Órgãos do sistema digestivo:

• Tubo digestivo: boca, língua, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado,


intestino grosso, reto e ânus.
• Glândulas anexas: salivares, fígado, pâncreas e vesícula biliar.

4. Tipos de digestão:
o Mecânica: mastigação, deglutição, peristaltismo (contrações involuntárias);
o Química: insalivação (ação da saliva na boca); quimificação (ação das enzimas
no estômago), quilificação (ação das enzimas no intestino delgado), eliminação.

Respiração e o sistema respiratório


1. Função: obter oxigênio, hematose.
2. Gases da respiração:
• Gás inspirado (que entra no corpo): oxigênio;

• Gás expirado (que sai do corpo): carbônico;

3. Vias respiratórias: canais por onde passa o ar atmosférico ate chegar aos pulmões.
São elas: cavidade nasal, faringe, laringe, traqueia, brônquios.
Nos pulmões, os brônquios dividem-se em ramos menores chamados bronquíolos.
Estes, por sua vez, terminam por levar o ar até pequenos sacos, os alvéolos
pulmonares, onde ocorrem as trocas gasosas ou hematose.
Os pulmões são dois órgãos esponjosos situado no tórax essenciais para a
respiração.
Circulação e o sistema circulatório
1. Função: circular o sangue, contendo variados nutrientes, gases, etc, por todo o
organismo.
2. Sistema circulatório: composto por vasos sanguíneos (artérias e veias) e o
centro funcional que é o coração.
3. Coração: funciona como uma bomba para fazer circular o sangue em nosso
corpo. Ele é dividido em quatro partes: dos átrios (superiormente) e dois
ventrículos (inferiomente).
4. Artérias: mais resistentes – Veias: mais finas.
5. Tipos de sangue: arterial  oxigenado e venoso  com mais gás carbônico.
6. Sangue: composto por duas partes:
• Plasma (água e nutrientes);
• Elementos figurados (glóbulos vermelhos ou hemácias, glóbulos brancos
ou leucócitos e as plaquetas).
HEMÁCIAS  transporte de oxigênio;
LEUCÓCITOS  defesa do corpo;
PLAQUETAS  coagulação do sangue.

7. Tipos de circulação:
• Pequena circulação ou circulação pulmonar compreende o percurso do
sangue do coração ate os pulmões e dos mesmos de volta ao coração.
• Grande circulação ou circulação sistêmica  compreende o percurso do
sangue do coração para todo o organismo pela artéria aorta e o percurso
de volta ao coração.

Excreção e sistema excretor


1. Função: retirar do sangue excretas nitrogenadas e outras substâncias tóxicas.
2. Principais excretas: uréia, acido úrico, etc.
3. Órgãos do sistema urinário:
• rins (filtração do sangue);
• ureteres (canais que levam a urina dos rins até a bexiga);
• bexiga urinária (armazena urina);
• uretra (canal que elimina a urina para o meio externo).

Plano de aula IV – Reprodução humana e gravidez


Tempo: 6 aulas
Objetivos:
• Conhecer todos os aspectos da reprodução humana e sua importância para a
manutenção da vida;
• Entender como a reprodução humana funciona (fecundação, ciclos, produção das
células sexuais, hormônios, gestação, contracepção, etc);
• Conhecer os sistemas reprodutor masculino e feminino e suas particularidades;
• Conhecer as principais Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s).

Metodologia: aulas expositivas e interativas, com uso de esquemas, ilustrações, mapas


conceituais, debates, leituras, etc.

Avaliação: contínua, por meio de:


• Exercícios em sala, atitudes, caderno (20,0);
• Trabalho (20,0);
• Simulado (10,0)

1ª aula: Leitura e debate sobre o texto “Milagre da vida” e “De onde vêm os bebês” (mais
resumo em sala dos textos)
2ª aula: Texto-resumo sobre a reprodução humana
3ª aula: Explicação do texto
4ª aula: Trabalho sobre reprodução humana
5ª aula: Trabalho sobre reprodução humana
6ª aula: Comentário sobre o trabalho (correção)