Você está na página 1de 4

Unidade 01 - Exercício Extra 02 Data - 07/04/2014

DISCIPLINAS: ENG041 e ENG 360


Professor – Manuel de Almeida Barreto Filho
Aluno - Assinatura _________________________________

QUESTÕES OBJETIVAS (0,2 pontos)


Observação – Cada questão objetiva de “n” alternativas que for respondida de forma
incorreta será penalizada adicionalmente ao valor normal da questão em [100/(n-1)] %
do valor correspondente à questão. Questões cuja nenhuma resposta for assinalada não
terão penalidade adicional além do valor normal da questão. Valor normal de cada
questão – 0,1 pontos.

1 – É possível construir um sólido cristalino perfeito que não contenha nenhuma


lacuna?
A–V B–F
A presença de lacunas aumenta a entropia (aleatoriedade do cristal).

2 – Duas amostras de metais, C e D, possuem número do tamanho de grão ASTM (n) de


3 e 8, respectivamente. Qual amostra tem o maior tamanho médio do grão? N=2 (n-1), N é
a densidade superficial de grãos associada a um fator de ampliação de 100X.
A – Tamanho de grão de C < tamanho de grão de D
B – Tamanho de grão de C > tamanho de grão de D

Se “n” aumenta, “N” (densidade superficial do número de grãos) também aumenta


segundo uma função exponencial [ N  3  2 31  2 2  4 e N  8  2 81  2 7  128 ].
Então, para uma mesma área superficial, se o número de grãos aumenta, o
tamanho do grão tem que diminuir.

QUESTÕES DISCURSIVAS (0,8 pontos) – Valor de cada questão - 0,2 pontos.

1 – Determine os índices de Miller para:

a) Direção C da Figura 1;
b) Plano A da Figura 2.

Figura 2 Figura 3
Solução:

a) Pontos: ½ ½ 0 e 1 1 1 - 1-1/2 1-1/2 1-0 - ½ ½ 1


Eixos OX OY OZ
Projeções a/2 b/2 c
Projeções em termos de a, b e c 1/2 1/2 1
Redução para os menores inteiros 1 1 2

Direção: [112]

b) Como o plano A passa pela origem do sistema de coordenadas, iremos que deslocar a
origem de um parâmetro de rede para a direita ao longo do eixo OY.

Eixos OX OY OZ
Interseções 2a/3 -b c/2
Interseções em termos de a, b e c 2/3 -1 1/2
Inversos das interseções 3/2 -1 2
Redução para os menores inteiros 3 -2 4

Direção: 324 
2 – Considerando-se a estrutura cristalina CFC, desenvolva as expressões para a
densidade linear em termos do raio atômico r para:

a) a direção [100] – ver Figura 3;


b) a direção [111] – ver Figura 3.

Figura 3

Solução:

a) Diagonal da Face – Direção [110]: d F  4r


4r
Aresta da Face – Direção [100]: a0   2 2r ;
2
Número de diâmetros contidos na aresta da face (a0): 01 diâmetro  1 átomo
1 átomo 1
DL100   
2 2r 2 2r
b) Altura da célula unitária: c0  a 0
Diagonal do Cubo [111]: d C   d F  2   c0  2   4r  2   2 2r   24r 2  2 6r
2

Número de diâmetros contidos na diagonal do cubo: 01 diâmetro  1 átomo


1 átomo 1
DL111   
2 6r 2 6r

3 – Considerando-se a estrutura cristalina CFC, desenvolva as expressões para a


densidade planar em termos do raio atômico r para:

a) o plano (001) – ver Figura 4;


b) o plano (111) – ver Figura 5.

Figura 4 Figura 5

Solução:

a) Diagonal da Face: d F  4r (2 diâmetros)


4r
Aresta da face: a0 
2
 2 2r ; 
Área F  2 2r  2
 8r 2 ;
Número de círculos contidos no plano (001): 02 círculos  2 átomos

2 átomos 1
DP 001  2
 2
8r 4r

b) Perceba que cada lado do triângulo que está contido nele e, portanto, representa o
plano (111), é o traço deste plano (111) em cada um dos planos perpendiculares entre si,
XOY (horizontal – que contém uma face da célula unitária - inferior), YOZ (vertical –
que contém uma face da célula unitária – posterior ou de fundo) e ZOX (vertical – que
contém uma face da célula unitária – lateral esquerda). Portanto, todos os círculos ou
frações de círculos contidos no plano (111) e interiores a célula unitária estão contidos
no interior do triângulo.

Então, em cada vértice do triângulo existe 1/6 de círculo limitados pelos seus lados
(ângulo interno do triângulo eqüilátero é 60 graus), totalizando ½ círculo nos três
vértices. Cada lado do triângulo divide um círculo ao meio (existe um átomo no centro
de cada face), totalizando 1 ½ círculos limitados pelos lados do triângulo. Então, no
total, o plano (111) intercepta 2 círculos.
Número de círculos contidos no plano (111): 02 círculos  2 átomos
Lado do triângulo que representa o plano (111): l  4r (2 diâmetros)

Altura do triângulo que representa o plano (111): h  4r  2   2r 


2
 12r 2  2 3r

b  h 4r  2 3r
Área do triângulo que representa o plano (111): Área    4 3r 2
2 2

2 átomos 1
DP 111   2

4 3r 2 3r 2

4 – Calcule a energia de ativação para a formação de lacunas no alumínio, sabendo-se


que o número de lacunas em equilíbrio a 500 oC é de 7.57 x 1023 lacunas/m3. O peso
atômico e a massa específica (a 500 oC) para o alumínio são, respectivamente, 26.98
g/mol e 2.62 g/cm3. Considere k  8.62 x10 5 eV /  átomo  K  .

Solução:

N A   Al 6.022  10 23 átomos / mol  2.62 g / cm 3


N   5.85  10 22 átomos/cm 3
AAl 26.98 g / mol

10 6 cm 3
N  5.85  10 22 átomos/cm 3  5.85  10 22 átomos/cm 3  3
 5.85  10 28 átomos/m 3
1m

 Q  Q Q N
N l  N  exp  l   ln N l  ln N  l  l  ln N  ln N l  Ql  kT  ln
 kT  kT kT Nl

7.57  10 23
Ql  8.62  10 5   500  273  ln  0.75 eV / átomo
5.85  10 28