Você está na página 1de 86

Matemática

Conjuntos numéricos

Resumo

Conjunto dos Números Naturais ( )


O primeiro conjunto numérico a ser estudado é o conjunto dos naturais, representados por “N” que surgiu a
partir do momento que foi sentido a necessidade da contagem de elementos.
N = {0, 1, 2, 4, 5, 6, ...}
N* = {1, 2, 3, 4, 5, 6, ...}

Obs.: A notação “*” simboliza o conjunto sem o elemento nulo.

Adição de números naturais


Essa é uma operação fechada no conjunto dos naturais, ou seja, a adição de dois números naturais resulta
em um número natural.
Exemplo: 17 + 8 = 25, ou seja, somando dois naturais, resultado natural.

Propriedades
• Associativa: (a + b) + c = a + (b + c) = b + (a + c)
• Comutativa: a + b = b + a
• Elemento Neutro: O zero é o elemento neutro da adição pois ao somarmos zero, o resultado não
se altera.

Multiplicação de números naturais


A multiplicação no conjunto dos naturais também é uma operação fechada pois na multiplicação de quaisquer
dois naturais, o resultado também é natural.
Exemplo: 15 x 8 = 120, ou seja, multiplicando dois naturais, resultado natural.

Propriedades
• Comutativa: a . b = b . a
• Associativa: (a . b) . c = a . (b . c) = b . (a . c)
• Distributiva: a . (b + c) = ab + ac e a.(b – c) = ab - ac
• Elemento Neutro: O elemento neutro da multiplicação é o um pois ao multiplicarmos um número
por um, o resultado não se altera.

Divisão de números naturais


Na divisão de números naturais, nem todos os resultados são naturais.
Exemplos: 15 : 5 = 3, porém, 7 : 2 = 3,5 e 3,5 não é natural.

Conjunto dos Números Inteiros ( )


O conjunto dos números inteiros, representado por “Z”, surgiu a partir do momento que surgiu a ideia de
dívida, assim, entrando os números negativos.
Z = {..., -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, ...}

1
Matemática

Alguns subconjuntos são destacáveis:


*
1. Conjunto dos números inteiros nao nulos:
*
= x  | x  0 = ..., −3, −2,1,1,2,3,...
2. Conjunto
*
+ = *
dos números inteiros positivos não nulos:
*
+ = *
= x  | x  0 = 1,2,3,...
3. Conjunto + = dos números inteiros não negativos:

+ = = x  | x  0 = 0,1,2,3,...
*
4. Conjunto − os números negativos não nulos:
*
− = x  | x  0 = ..., −3, −2, −1
5. Conjuntos − dos números inteiros não positivos:

− = x  | x  0 = ..., −3, −2, −1,0

Operações com Inteiros


As operações com números inteiros funcionam como no conjunto dos naturais. O que difere os inteiros são
os números negativos, assim, entramos com a propriedade dos números opostos.
Exemplo: O oposto de 3 = (-1) . 3 = -3 ; O oposto de -4 = (-1) . (-4) = 4.

Conjunto dos Números Racionais ( ):


O conjunto dos racionais surgiram quando houve necessidade de representar uma parte de um inteiro e é
a
todo número da forma , com b ≠ 0. Ou seja, são razões (quocientes) entre dois números inteiros. A definição
b
formal é:
 a 
= x = a  e b *

 b 
Alguns exemplos:
0 −2 1
0= −2 =
1 1 2

* * * * * *
Da mesma forma que temos , + , + , − , − , temos também , + , + , − , − com definições
análogas.
Obs: Lembrando que entre dois números racionais há infinitos números racionais.
Obs2: Dízimas periódicas são racionais pois podem ser escritas sob a forma de fração.

Operações com Racionais


Com os números racionais, além das propriedades já vistas, adicionamos a propriedade do inverso de um
número.
Exemplo: O inverso de 4 = 4-1 = 1/4

2
Matemática

Operações entre frações

Soma e subtração
Caso os denominadores sejam iguais, bastar somar os numeradores e repetir o denominador.
Exemplo:
1 4 1+ 4 5
+ = =
6 6 6 6

Caso os denominadores sejam diferentes, calcula-se o menor múltiplo comum entre os denominadores.
Exemplo:
1 2 3 4 7 (MMC entre 2 e 3 = 6).
+ = + =
2 3 6 6 6

Multiplicação
Multiplica-se numerador com numerador e denominador com denominador, simplificando, se possível, o
resultado.
1 2 1x 2 2 1
x = = =
2 3 2 x3 6 3
Divisão
Repete a primeira fração e multiplica pelo inverso da segunda fração
1 2 1 3 3
: = x =
2 3 2 2 4

Dízima periódica
Número decimal que possui uma repetição periódica e infinita de termos (período) , mas não tem uma
representação exata. São classificadas como simples e compostas:
• Simples: o período começa logo após a vírgula. Exemplo: 0,3333... , 0,121212.... e 1,3333...
• Composta: Existe uma parte não periódica entre a virgula e o período: Exemplo: 0,0222..., 1,125555...

Elas podem ser representas como 0, 3̅ e 1,125̅ com a barra indicando onde começa o período. Com a dízima
periódica dá para descobrir a fração que a gerou, essa chamada fração geratriz.

• Simples. Exemplo: 0,3333...


x = 0,333... , 10 x = 3,333...
10 x = 3,333... - x = 0,333...
___________
9x = 3
3 1
x= =
9 3
1
Logo, a fração geratriz é .
3
• Composta. Exemplo: 1,12555....
x = 1,12555... , 10000 x = 11255,555...
100 x = 112,555... - 100 x = 112,555...
10000 x = 11255,555... __________________
9900 x = 11143
11143
x=
9900

2
Matemática

Conjunto dos Números Irracionais (I ou − ou Q )


Os números irracionais são números que não podem ser escritos sob a forma de fração pois são números
decimais infinitos e não periódicos.Como exemplos de números irracionais podemos ter:
• π
• 2  1, 414213562...
• 5  2,236067977...

Operações com Irracionais


Como os números irracionais são números infinitos e não periódicos, não os representamos como decimais.
Assim, normalmente não efetuamos operações com números irracionais, os deixando indicados quando isso
ocorre.
Exemplo: 1+ 2 é uma soma que deixamos indicados por não conseguir somar ao certo esses valores.

Conjunto dos Números Reais ( )


Os números reais, representados por R é a união dos conjuntos dos Racionais com os Irracionais. Ou seja,
 Racionais( )
Reais 
Irracionais( − )

Operações com Irracionais


Como os números irracionais são números infinitos e não periódicos, não os representamos como decimais.
Assim, normalmente não efetuamos operações com números irracionais, os deixando indicados quando isso
ocorre.
Exemplo: 1+ 2 é uma soma que deixamos indicados por não conseguir somar ao certo esses valores.

3
Matemática

Exercícios

1. Analise as informações abaixo:


I. O conjunto dos Números Naturais é subconjunto dos Números Inteiros.
II. O conjunto dos Números Naturais é subconjunto dos Números Racionais.
III. O conjunto dos Números Naturais é subconjunto dos Números Irracionais.
a) Apenas a afirmação I é verdadeira.
b) Apenas a afirmação II é verdadeira.
c) Apenas a afirmação I é verdadeira.
d) Apenas a afirmação I e II são verdadeiras.
e) Todas as afirmações são verdadeiras.

2. Em trabalhos com matemática, é mantido um contato permanente com o conjunto dos números
reais, que possui, como subconjuntos, o conjunto dos números naturais, o conjunto dos números
inteiros, o dos números racionais e o dos números irracionais I. O conjunto dos númeroa reais
também pode ser identificado por
a) 
b) 
c) 
d) I
e) I

1 7 14
3. Sobre os números racionais ,
11 33
e
55
, é correto afirmar que

a) Apenas dois desses números, em sua forma decimal, são representados por dízimas periódicas.
b) Apenas um desses números, em sua forma decimal, é representado por uma dízima periódica
simples.
c) Os três números, em sua forma decimal, podem ser representados por dízimas periódicas tais que
o período de cada uma delas é um número primo.
d) Os três números, em sua forma decimal, podem ser representados por dízimas periódicas tais que
o período de cada uma delas é um número divisível por 3.
e) Os três números são irracionais.

4
Matemática

4. Indique qual dos conjuntos abaixo é constituído somente de números racionais.

a) −1, 2, 2,  
 1 
b) −5, 0, , 9 
 2 
 2
c)  −2, 0,  , 
 3
d)  3, 64,9, 2 
 1
e)  −1, 0, 7, 
 3

𝑝
5. Se é a fração irredutível equivalente à dízima periódica 0,323232... , então q – p vale:
𝑞

a) 64.
b) 67.
c) 68.
d) 69.
e) 71.

1 1
6. Seja o número real k, tal que k = + 2− 3 . Sobre o valor de k é correto afirmar que
√2+√3 √ √

a) k ∈ ℤ , tal que k > 0.


b) k ∈ ℝ , tal que k < −2.
c) k ∈ ℚ , tal que k < 2.
d) k ∈ I , tal que k > 2.
e) k ∈ ℝ , tal que k > 0.

7. Sejam r1 e r2 números racionais quaisquer e s1 e s2 números irracionais quaisquer. É incorreto afirmar


que
a) O produto r1 ⋅ r2 será sempre um número racional.
b) O produto s1 ⋅ s2 será sempre um número irracional.
c) O produto s1 ⋅ r1 será sempre um número irracional.
d) A soma r1 + r2 será sempre um número racional.
r1
e) Para r2 ≠ 0, a razão será sempre um número racional.
r2

5
Matemática

8. Resolva a expressão numérica abaixo:


 2  2  5 1   2 3
   −   + 
 3   4 2   5 10
Qual é o resultado encontrado, em sua forma irredutível?
5
a)
3
10
b)
6
260
c)
123
90
d)
54
12
e)
25

1
9. O número real 𝑤 =
3+√5
pode ser escrito da forma 𝑤 = 𝑎 + 𝑏 ⋅ √5 para certos números naturais
racionais a e b cuja soma vale

5
a)
6
2
b)
3
3
c)
4
4
d)
5
1
e)
2

10. Em um teleférico turístico, bondinhos saem de estações ao nível do mar e do topo de uma montanha.
A travessia dura 1,5 minuto e ambos os bondinhos se deslocam à mesma velocidade. Quarenta
segundos após o bondinho A partir da estação ao nível do mar, ele cruza com o bondinho B, que havia
saído do topo da montanha. Quantos segundos após a partida do bondinho B partiu o bondinho A?
a) 5.
b) 10.
c) 15.
d) 20.
e) 25.

6
Matemática

Gabarito

1. D
Considere a relação hierárquica dos conjuntos númericos:
   
= I
I 

Analisando as afirmações:
I. Verdadeira, pois 
II. Verdadeira, pois    
III. Falsa. Note que os números irracionais não possuem subconjuntos definidos segundo os conjuntos
apresentados.

2. E
Como os números naturais também podem ser inteiros, e todas as opções dadas na questão são de
união, a única alternatica correta é a que define o conjunto dos números reais como a união dos números
racionais e irracionais (  I) .

3. D
1 7 14
Tem-se que = 0, 09, = 0, 21 e = 0,2545 . Em consequência, os três números, em sua forma
11 33 55
decimal, são representados por dízimas periódicas, com 0, 09 e 0, ⃗⃗⃗⃗
21 sendo dízimas periódicas semples
e 0,2545 uma dízima periódica composta. Ademais, os períodos dessas dízimas são: 9, 21 e 45, todos
divisíveis por 3.

4. B
1
A resposta correta é a [B], pois todos os elementos do conjunto {−5,0, , √9} podem ser escritos como
2
10 0 1 6
fração: −5 = − , 0 = , e √9 = .
2 3 2 2

5. B
32
A dízima 0,3232... equivale a e 99 - 32 = 67
99

6. B
Calculando
2+ 3+ 2− 3 2 2 2 2
k= = = = −2 2 = −2,8  k  / k  −2
( 2+ 3  )( 2− 3 ) ( 2 ) − ( 3) 2 2
−1

7. B
A alternativa (B) é a incorreta, pois o produto de dois irracionais pode ser racional.
Exemplo: √2 ⋅ √8 = 4

7
Matemática

8. A
 2 2  5 1   2 3  4 5 − 2  2 10 4 3 4 1 4 5
   −   +  =   +  =  + = + =
 3   4 2   5 10  9 4  5 3 9 4 3 3 3 3

9. E
1 3− 5 3− 5 3− 5 3 1
w=  = = = −  5
3+ 5 3− 5
2
32 − 5 4 4 4
3  1 2 1
a + b = + −  = =
4  4 4 2

10. B
A travessia dura 90 segundos (ou 1,5 minutos). Se o bondinho A se deslocou por 40 segundos até
determinado ponto, isso quer dizer que o bondinho B deve ter se deslocado por 50 segundos, na direção
oposta, até cruzar-se com o bondinho A. Ou seja, o bondinho B partiu 10 segudos antes do bondinho A –
alternativa (B).
d
VA = VB =
t
d 4d
dA =  40 =
90 9
5d
5d
dB =  t B = 9 = 50s
9 d
90

8
Matemática

Divisibilidade, MMC e MDC

Resumo

Divisibilidade
Divisão é a operação aritmética que nos permite separar grupos. Por exemplo: Sabemos que 15:3=5 ou seja
com 15 unidades conseguimos fazer 3 grupos de 5 unidades. Essa divisão é chamada exata pois o resto (r)
é zero. Além disso, no exemplo o 15 é o dividendo (D), 3 é o divisor (d) e 5 o quociente (q). Uma notação usual
é
D = d.q + r
O critério de divisibilidade é uma forma de verificar se a divisão será exata. Algumas regras são:

Divisibilidade por 2
Se o número for par, ou seja, o algarismo das unidades for par, ele será divisível por 2.
Exemplos: 232 é divisível por 2 e 131 não é.

Divisibilidade por 3
Se a soma dos algarismos de um número for divisível por 3 então o número é divisível por 3.
Exemplos: 450 (4+5+0 = 9) é divisível por 3 e 329 (3+2+9=14) não é.

Divisibilidade por 4
Um número é divisível por 4 se o número formado por seus dois últimos algarismos for divisível por 4.
Exemplos: 100 e 5224 são divisíveis por 4 e 677 não é.

Divisibilidade por 5
Se o número terminar por 5 ou 0 é divisível por 5.
Exemplos: 785 é divisível por 5 e 691 não é.

Divisibilidade por 6
Um número é divisível por 6 quando for divisível por 2 e por 3 ao mesmo tempo. Uma dica é a seguinte: se,
ao dividir um número por 3, o resultado é par, então este número é divisível por 6.
Exemplos: 132 é divisível por 6, ao passo que 333 não é.

Divisibilidade por 8
Um número é divisível por 8 quando seus três últimos algarismos formam um número divisível por 8.
Exemplos: 1000 é divisível por 8, ao passo que 1 324 não é.

Divisibilidade por 9
Caso a soma dos algarismos de um número seja divisível por 9.
Exemplos: 729 (7+2+9=18) é divisível por 9 mas 212 (2+1+2=4) não é.

1
Matemática

Divisibilidade por 10
Basta o número terminar em 0.
Exemplos: 580 é divisível por 10 e 541 não é.

Obs: Também é importante saber que se decompormos um número (x) como produto de outros números (a
e b), ou seja, se conseguirmos reescrever um número como outros dois multiplicados (x = a.b). O número
será divisível por x se for divisível por a e b ao mesmo tempo, onde a e b são primos entre si
Exemplo: 6 = 2.3 para um número ser divisível por 6 ele precisa ser divisível por 2 e 3 ao mesmo tempo, como
é o número 636. Repare que ele é par, logo divisível por 2 e a soma dos seus algarismos é igual a 15 que é
divisível por 3. Assim, 636 é divisível por 6

Divisores de um número inteiro


Sejam a,b e c números inteiros. Dizemos que a é divisor de b, se existir um número inteiro c tal que: ac=b
Exemplo: 6 é divisor de 12 pois 6.2=12 (nesse caso 2 equivale ao c). Vale ressaltar que 0 não é divisor de
nenhum número e 1 é divisor de qualquer número inteiro.

Número primo
São números que possuem apenas dois divisores naturais diferentes (o 1 e ele mesmo). Por exemplo o 2, o
3, o 5, entre outros.

Total de divisores
No caso do 12 ele possui como divisores D(12)= {1,2,3,4,6,12} totalizando 6 divisores. Uma outra forma de
descobrir o total de divisores é fatorando o 12 em fatores primos, somar um aos expoentes e depois
multiplica-los.
12 2
6 2
3 3
1

Portanto, 12 = 22.31. Os expoentes são 2 e 1, dessa forma, (2+1).(1+1)=(3).(2)=6. Assim, 12 possui 6 divisores.
De forma geral, seja N um número decomposto como N = ax . by . cz, com a, b e c números primos. O total de
divisores de N será (x + 1).(y + 1).(z + 1).

MMC e MDC
MMC (Mínimo Múltiplo Comum) e MDC (Máximo Divisor Comum) são conceitos fundamentais para a
matemática. Para entendê-los, precisamos conhecer os conceitos de divisores e múltiplos.

Divisores
Divisores são quocientes da divisão exata entre dois números.
Exemplo: 5 é divisor de 10 porque 10 dividido por 5 é uma divisão exata (o resto é igual a 0).
O número de divisores de um número é limitado, sendo sempre o menor número o 1 e o maior ele mesmo.
Exemplo: Para sabermos o MDC entre 10 e 20 precisamos conhecer os divisores de 10 e 20.
Os de 10 são: 1,2,5 e 10 e de 20 são: 1,2,4,5,10,20. Logo o conjunto de divisores comuns é {1,2,10}, assim o
MDC é 10, ou seja, é o maior número que divide os dois números ao mesmo tempo.
Obs: Caso os números não possuam MDC = 1 eles são primos entre si.

2
Matemática

Um processo prático é fatorar os dois números simultaneamente em fatores primos e ver quais números
dividem eles ao mesmo tempo. O produto entre eles será o MDC.

20 10 2
10 5 5  2.5 = 10
2 1

Múltiplos
Já o conceito de múltiplo de um número natural se refere ao produto desse número por outro número natural,
incluindo o zero. Vale lembrar que o zero é múltiplo de todos os números (o produto de qualquer número por
0 é igual a 0). Por exemplo: os múltiplos de 5 são: 0,5,10,15... Note que o 5 é divisor de 10 e o 10 é múltiplo
de 5 e que o conjunto dos múltiplos é infinito. Para descobrirmos o mínimo múltiplo comum entre dois ou
mais números, basta conhecer o primeiro número que sejam múltiplos dos números ao mesmo tempo.
Exemplo: Para descobrirmos o MMC entre 6 e 8 analisaremos seus múltiplos. Os de 6 são: 0,6,12,18,24,... e
os de 8 são 0,8,16,24,... Assim o conjunto dos múltiplos em comum é {0,24,..} assim o MMC é 24.
O processo prático é parecido com o do MDC, porém fatoraremos os números em fatores primos até
chegarmos a 1. O produto entre eles será o MMC.

8 2
4 32
2 3 2  2.2.2.3 = 24
1 33
1 1

3
Matemática

Exercícios

1. Sobre um determinado número natural, sabe-se que:


I. é um número entre 5000 e 6000;
II. é divisível por 3, 5, 9 e 10;
III. o valor absoluto do algarismo das centenas é maior que o valor absoluto do algarismo das
dezenas;
O menor número que satisfaz essas 3 condições, na divisão por 11, deixa resto:
a) 8
b) 7
c) 6
d) 5
e) 4

2. Considerando que a letra X representa um algarismo, e o número de 7(sete) algarismos 9.257.31X é


divisível por 6, quantos algarismos diferentes podem substituir a letra X?
a) 0
b) 1
c) 2
d) 3
e) 4

3. O menor número inteiro positivo n pelo qual se deve multiplicar 1188 para se obter um número divisível
por 504 é tal que:
a) 1  n< 6
b) 7  n< 10
c) 10  n< 20
d) 20  n< 30

4. O número de divisores inteiros e positivos do número 2018 − 2017 é


2 2

a) 8
b) 14
c) 10
d) 12
e) 6

4
Matemática

5. Tem-se que o número a 6 a5 a 4 a3 a 2 a1 é divisível por 11, se o valor da expressão (a1 − a 2 +


a 3 − a 4 + a 5 − a 6 ) também é divisível por 11.

Considere a senha de seis dígitos 3894xy, sendo x e y pertencentes ao conjunto { 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8,


9 }. Se essa senha forma um número divisível por 99, o algarismo y é igual a:
a) 9
b) 8
c) 7
d) 6
e) 5

6. Um arquiteto está reformando uma casa. De modo a contribuir com o meio ambiente, decide
reaproveitar tábuas de madeira retiradas da casa. Ele dispõe de 40 tábuas de 540 cm, 30 de 810 cm e
10 de 1 080 cm, todas de mesma largura e espessura. Ele pediu a um carpinteiro que cortasse as
tábuas em peças de mesmo comprimento, sem deixar sobras, e de modo que as novas peças ficassem
com o maior tamanho possível, mas de comprimento menor que 2 m. Atendendo o pedido do arquiteto,
o carpinteiro deverá produzir
a) 105 peças.
b) 120 peças.
c) 210 peças.
d) 243 peças.
e) 420 peças

7. Nas últimas eleições, três partidos políticos tiveram direito, por dia, a 90 s, 108 s e 144 s de tempo
gratuito de propaganda na televisão, com diferentes números de aparições. O tempo de cada aparição,
para todos os partidos, foi sempre o mesmo e o maior possível. A soma do número das aparições
diárias dos partidos na TV foi de:
a) 15
b) 16
c) 17
d) 19
e) 21

5
Matemática

8. Em uma floresta, existem 4 espécies de insetos, A, B, C e P, que têm um ciclo de vida semelhante.
Essas espécies passam por um período, em anos, de desenvolvimento dentro de seus casulos.
Durante uma primavera, elas saem, põem seus ovos para o desenvolvimento da próxima geração e
morrem. Sabe-se que as espécies A, B e C se alimentam de vegetais e a espécie P é predadora das
outras 3. Além disso, a espécie P passa 4 anos em desenvolvimento dentro dos casulos, já a espécie
A passa 8 anos, a espécie B passa 7 anos e a espécie C passa 6 anos. As espécies A, B e C só serão
ameaçadas de extinção durante uma primavera pela espécie P, se apenas uma delas surgirem na
primavera junto com a espécie P. Nessa primavera atual, todas as 4 espécies saíram dos casulos
juntas. Qual será a primeira e a segunda espécies a serem ameaçadas de extinção por surgirem
sozinhas com a espécie predadora numa próxima primavera?
a) A primeira a ser ameaçada é a espécie C e a segunda é a espécie B.
b) A primeira a ser ameaçada é a espécie A e a segunda é a espécie B.
c) A primeira a ser ameaçada é a espécie C e a segunda é a espécie A.
d) A primeira a ser ameaçada é a espécie A e a segunda é a espécie C.
e) A primeira a ser ameaçada é a espécie B e a segunda é a espécie C.

9. Três ciclistas percorrem um circuito saindo todos ao mesmo tempo, do mesmo ponto, e com o mesmo
sentido. O primeiro faz o percurso em 40 s, o segundo em 36 s e o terceiro em 30 s. Com base nessas
informações, depois de quanto tempo os três ciclistas se reencontrarão novamente no ponto de
partida pela primeira vez, e quantas voltas terá dado o primeiro, o segundo e o terceiro ciclistas,
respectivamente?
a) 5 minutos, 10 voltas, 11 voltas e 13 voltas.
b) 6 minutos, 9 voltas, 10 voltas e 12 voltas.
c) 7 minutos, 10 voltas, 11 voltas e 12 voltas.
d) 8 minutos, 8 voltas, 9 voltas e 10 voltas.
e) 9 minutos, 9 voltas, 11 voltas e 12 voltas.

10. Maria e Paula são amigas de infância e, sempre que podem, saem para pedalar juntas em torno do
Estádio do Maracanã. Um dia, empolgadas com a ideia de saberem mais sobre o desempenho da dupla,
resolveram cronometrar o tempo que cada uma levava para dar uma volta completa em torno do
estádio. Constataram que Maria dava uma volta completa em 6 minutos e 40 segundos, enquanto
Paula demorava 8 minutos para fazer o mesmo percurso, ambas com velocidades constantes. Paula,
então, questionou o seguinte: “Se sairmos juntas de um mesmo local, no mesmo momento, mas em
sentidos contrários, em quanto tempo voltaremos a nos encontrar, pela primeira vez, no mesmo ponto
de partida?” A resposta correta para a pergunta de Paula está presente na alternativa
a) 48 minutos
b) 40 minutos
c) 32 minutos
d) 26 minutos e 40 segundos
e) 33 minutos e 20 segundos

6
Matemática

11. O gerente de um cinema fornece anualmente ingressos gratuitos para escolas. Este ano serão
distribuídos 400 ingressos para uma sessão vespertina e 320 ingressos para uma sessão noturna de
um mesmo filme. Várias escolas podem ser escolhidas para receberem ingressos. Há alguns critérios
para a distribuição dos ingressos:
1. cada escola deverá receber ingressos para uma única sessão;
2. todas as escolas contempladas deverão receber o mesmo número de ingressos;
3. não haverá sobra de ingressos (ou seja, todos os ingressos serão distribuídos).
O número mínimo de escolas que podem ser escolhidas para obter ingressos, segundo os critérios
estabelecidos, é
a) 2.
b) 4.
c) 9.
d) 40.
e) 80.

7
Matemática

Gabarito

1. A
Ser divisível por 3,5,9 e 10 ao mesmo tempo significa em ser divisível por 90 (usando o mmc). O números
entre 5000 e 6000 divisíveis por 90 são onze: 5040, 5130, 5220, 5310, 5400, 5490, 5580, 5670, 5760, 5850
e 5940. Os que tem algarismos das centenas maior que unidades são 5310, 5400, 5760, 5850 e 5940.
Desses o menor é 5310 cuja divisão por 11 tem resto 8.

2. C
925731x para ser divisível por 3 a soma dos algarismos precisa ser múltipla de 3 e por 2 precisa ser par.
Logo as opções para x são 0 e 6 logo 2 algarismos diferentes.

3. C
1188 2².3³.11
Fatorando 1188=2².3³.11 e 504=2³.3².7. Dividindo os números = , logo eles não são
504 2³.3².7
divisíveis ao mesmo que seja multiplicado por 2 e por 7 para ter a mesma quantidade de fatores e assim
poder efetuar a divisão. Logo n=14.

4. A
Calculando: 20182 – 20172 = 4072324 – 4068289 = 4035
Divisores → 4035 = 31.51.2691 → (1 + 1).(1 + 1).(1 + 1) = 2.2.2 = 8

5. D
Para o número 3894xy ser divisível por 99, ele deve ser divisível por 9 e 11 ao mesmo tempo. Como deve
ser divisível por 9, então a soma dos algarismos deve ser um múltiplo de 9, ou seja,
3 + 8 + 9 + 4 + x + y = 9k , k 
24 + x + y = 9k
O k pode assumir o valor de 3 (9 * 3 = 27) ou 4 (9 * 4 = 36)
24 + x + y = 27
Se k = 3, então
x + y = 3 (I)
Se k = 4, então x + y = 12 (II)
Como o número também deve ser divisível por 11, então:
y − x + 4 − 9 + 8 − 3 = 11m, m 
y − x − 5 + 5 = 11m
y − x = 11m
Logo o m só pode assumir o valor de 0, dessa forma:
y−x=0
x= y
 x= y
Pela opção (I)  e nesse caso x e y não seriam algarismos entre 0 e 9
x + y = 3
 x= y
Pela opção (II)  , assim x = 6 e y = 6
 x + y = 12

8
Matemática

6. E
Sendo 540 = 22.33.5, 810 = 2.34.5 e 1080 = 23.33.5, vem que o máximo divisor comum desses números é
2.33.5 = 270. Contudo, se o comprimento das novas peças deve ser menor do que 200 centímetros, então
queremos o maior divisor comum que seja menor do que 200, ou seja, 3 3.5 = 135
Em consequência, a resposta é
540 810 1080
40  + 30  + 10  = 420
135 135 135

7. D
O MDC entre o tempo de aparição de cada pol[itico é:
MDC (90, 108, 144) = 18
Encontrado o tempo de aparição de cada político, 18 segundos, é preciso agora descobrir quantas
aparições cada um deles realizou.
90: 18 = 5 aparições
108/18 = 6 aparições
144 : 18 = 8 aparições
Somando as aparições de cada um, encontramos 5 + 6 + 8 = 19 aparições.

8. D
Espécie P: 4 anos no casulo
Espécie A: 8 anos no casulo
Espécie B: 7 anos no casulo
Espécie C: 6 anos no casulo
MMC (4,8) = 8 anos
MMC (4,7) = 28 anos
MMC (4,6) = 12 anos
A primeira a ser ameaçada é a espécie A e a segunda é a espécie C.

9. B
Como o mmc(30, 36, 40) = 360 segundos = 6 minutos.
1° ciclista:
360s
= 9ª volta
40s
2° ciclista:
360 s
= 10ª volta
36 s
3° ciclista:
360 s
= 12ª volta
30 s
Portanto, a alternativa correta é a letra b.

10. B
Maria leva 6min 40s = 6.60 + 40 = 400 segundos para dar uma volta completa e Paula leva 8 min = 8.60
= 480 segundos. Para saber onde elas se encontrarão, deve ser calculado o MMC (400,480) = 2400
segundos = 40 min.

9
Matemática

11. C
O número mínimo de escolas beneficiadas ocorre quando cada escola recebe o maior número possível
de ingressos. Logo, sendo o número máximo de ingressos igual ao máximo divisor comum de 400 = 2 4
x 52 e 320 = 26 x 5, temos MCD(400, 320) = 24 x 5 = 80. Portanto, como 400 = 5 x 80 e 320 = 4 x 80, segue
que a resposta é 5 + 4 = 9.

10
Matemática

Regra de três simples e composta

Resumo

Regra de 3 simples
Na regra de três simples, teremos contextos que envolvem duas grandezas e um dos valores é desconhecido.
De forma prática, aplicaremos o seguinte passo a passo:
1° passo: identificar as grandezas envolvidas no problema e perceber se são diretamente ou inversamente
proporcionais e atribuir uma variável para o valor desconhecido;

2° passo: montar a proporção entre as grandezas (mantendo ou invertendo as razões a depender se as


grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais, respectivamente) e efetuar os
cálculos necessários.
Obs: as grandezas serão
diretamente proporcionais
Exemplo: Uma confeiteira produz 100 brigadeiros com 4 latas de leite quando ao aumentar uma, a outra
condensado. Determine quantos brigadeiros serão produzidos com 10 latas tambem aumenta e inversamente
de leite condensado. proporcionais se ao aumentar
uma, a outra diminui.
1º passo:
• As grandezas são diretamente proporcionais, uma vez que, quanto mais latas, maior é o número de
brigadeiros produzidos.
• Valores das grandezas:
Número de brigadeiros (100, x)
Latas de leite condensado (4, 10).

2º passo:
100 4
=  4 x = 1000  x = 250
x 10
Serão produzidos 250 brigadeiros.

Exemplo: Um grupo de 5 professores levou 12 dias para preparar uma avaliação da escola onde trabalham.
Considerando que todos os professores têm a mesma produtividade e velocidade de trabalho, quantos dias
serão necessários para que 30 professores preparem essa mesma avaliação?
1º passo:
• As grandezas são inversamente proporcionais, uma vez que, quanto mais professores trabalhando na
tarefa, menos tempo será necessário para completá-la.
• Valores das grandezas
Professores (5, 30)
Tempo (12, x).

2º passo:
Como as grandezas são inversamente proporcionais, deve-se inverter uma das razões.
Repare que, na resolução ao lado, será invertida a segunda fração.
Serão necessários 2 dias para que 30 professores preparem a avaliação.

1
Matemática

Regra de 3 composta
A regra de três composta se diferencia da regra de três simples pela quantidade de grandezas envolvidas na
situação-problema. Enquanto na regra de três simples apenas duas grandezas são relacionadas, as técnicas
de resolução para regra de três composta se adequam para qualquer quantidade de grandezas. Para
solucionar um problema com três ou mais grandezas proporcionais, deve-se aplicar o seguinte passo a
passo:
1° passo: identificar as grandezas envolvidas no problema, em especial a grandeza prioritária (à qual
atribuiremos uma variável para seu valor desconhecido);
2° passo: determinar se as grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais à grandeza
prioritária;
3° passo: montar uma proporção onde se igualam a razão entre os valores da grandeza prioritária e o
produto entre as demais grandezas (mantendo ou invertendo cada fração, a depender se as
grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais à grandeza prioritária,
respectivamente) e, por fim, efetuar os cálculos necessários.

Exemplo: Dois amigos farão uma viagem de 30 dias e calculam que vão consumir 12 m³ de água. Se mais
uma pessoa com os mesmos hábitos de consumo decidir fazer essa viagem com os dois amigos, quantos
metros cúbicos de água eles consumirão em uma semana?
1º passo:
• Volume de água (12, x) → Grandeza Prioritária
• Tempo (30, 7)
• Pessoas (2, 3)

2º passo:
• Tempo e volume são diretamente proporcionais, pois, quanto mais longa é a viagem, mais água deverá
ser consumida.
• Pessoas e volume também são diretamente proporcionais, pois, quanto mais pessoas na viagem, maior
é volume de água consumida.

3° passo:
Repare a seguir que nenhuma razão foi invertida, pois todas as grandezas são diretamente proporcionais à
grandeza prioritária.
12 30 2 12  7  3
=   x= = 4, 2
x 7 3 30  2
Os 3 amigos consumirão 4,2 m³ de água em uma semana de viagem.

2
Matemática

Exercícios

1. Um banco de sangue recebe 450 mL de sangue de cada doador. Após separar o plasma sanguíneo
das hemácias, o primeiro é armazenado em bolsas de 250 mL de capacidade. O banco de sangue
aluga refrigeradores de uma empresa para estocagem das bolsas de plasma, segundo a sua
necessidade. Cada refrigerador tem uma capacidade de estocagem de 50 bolsas. Ao longo de uma
semana, 100 pessoas doaram sangue àquele banco. Admita que, de cada 60 mL de sangue, extraem-
se 40 mL de plasma. O número mínimo de congeladores que o banco precisou alugar, para estocar
todas as bolsas de plasma dessa semana, foi
a) 2
b) 3
c) 4
d) 6
e) 8

2. Em 20 de fevereiro de 2011 ocorreu a grande erupção do vulcão Bulusan nas Filipinas. A sua
localização geográfica no globo terrestre é dada pelo GPS (sigla em inglês para Sistema de
Posicionamento Global) com longitude de 124° 3’ 0” a leste do Meridiano de Greenwich.
Dado: 1° equivale a 60’ e 1’ equivale a 60”.
PAVARIN, G. Galileu, fev. 2012 (adaptado)
A representação angular da localização do vulcão com relação a sua longitude da forma decimal é
a) 124,02°.
b) 124,05°.
c) 124,20°.
d) 124,30°.
e) 124,50°

3. O slogan “Se beber não dirija”, muito utilizado em campanhas publicitárias no Brasil, chama a atenção
para o grave problema da ingestão de bebida alcoólica por motoristas e suas consequências para o
trânsito. A gravidade desse problema pode ser percebida observando como o assunto é tratado pelo
Código de Trânsito Brasileiro. Em 2013, a quantidade máxima de álcool permitida no sangue do
condutor de um veículo, que já era pequena, foi reduzida, e o valor da multa para motoristas
alcoolizados foi aumentado. Em consequência dessas mudanças, observou-se queda no número de
acidentes registrados em uma suposta rodovia nos anos que se seguiram às mudanças implantadas
em 2013, conforme dados no quadro.

Suponha que a tendência de redução no número de acidentes nessa rodovia para os anos
subsequentes seja igual à redução absoluta observada de 2014 para 2015. Com base na situação
apresentada, o número de acidentes esperados nessa rodovia em 2018 foi de:
a) 150
b) 450
c) 550
d) 700
e) 800

3
Matemática

4. Diariamente, uma residência consome 20160 Wh. Essa residência possui 100 células solares
retangulares (dispositivos capazes de converter a luz solar em energia elétrica) de dimensões 6 cm x
8 cm. Cada uma das tais células produz, ao longo do dia, 24 Wh por centímetro de diagonal. O
proprietário dessa residência quer produzir, por dia, exatamente a mesma quantidade de energia que
sua casa consome.
Qual deve ser a ação desse proprietário para que ele atinja o seu objetivo?
a) Retirar 16 células.
b) Retirar 40 células.
c) Acrescentar 5 células.
d) Acrescentar 20 células.
e) Acrescentar 40 células.

5. Durante uma epidemia de uma gripe viral, o secretário de saúde de um município comprou 16 galões
de álcool em gel, com 4 litros de capacidade cada um, para distribuir igualmente em recipientes para
10 escolas públicas do município. O fornecedor dispõe à venda diversos tipos de recipientes, com suas
respectivas capacidades listadas:
I. Recipiente I: 0,125 litro;
II. Recipiente II: 0,250 litro;
III. Recipiente III: 0,320 litro;
IV. Recipiente IV: 0,500 litro;
V. Recipiente V: 0,800 litro.

O secretário de saúde comprará recipientes de um mesmo tipo, de modo a instalar 20 deles em cada
escola, abastecidos com álcool em gel na sua capacidade máxima, de forma a utilizar todo o gel dos
galões de uma só vez. Que tipo de recipiente o secretário de saúde deve comprar?
a) I.
b) II.
c) III.
d) IV.
e) V.

6. Uma fábrica de calçados, localizada em Nova Serrana, emprega 16 operários, os quais produzem 120
pares de calçados em 8 horas de trabalho diárias. A fim de ampliar essa produção para 300 pares por
dia, a empresa mudou a jornada de trabalho para 10 horas diárias. Nesse novo contexto, o número de
operários será igual a:
a) 16.
b) 24.
c) 32.
d) 48.
e) 50.

4
Matemática

7. Uma escola lançou uma campanha para seus alunos arrecadarem, durante 30 dias, alimentos não
perecíveis para doar a uma comunidade carente da região. Vinte alunos aceitaram a tarefa e nos
primeiros 10 dias trabalharam 3 horas diárias, arrecadando 12 kg de alimentos por dia. Animados com
os resultados, 30 novos alunos somaram-se ao grupo, e passaram a trabalhar 4 horas por dia nos dias
seguintes até o término da campanha. Admitindo-se que o ritmo de coleta tenha se mantido constante,
a quantidade de alimentos arrecadados ao final do prazo estipulado seria de
a) 920 kg.
b) 800 kg.
c) 720 kg.
d) 600 kg.
e) 570 kg.

8. O Sistema Métrico Decimal é o mais utilizado atualmente para medir comprimentos e distâncias. Em
algumas atividades, porém, é possível observar a utilização de diferentes unidades de medida. Um
exemplo disso pode ser observado no quadro.

Assim, um pé, em polegada, equivale a:


a) 0,1200
b) 0,3048
c) 1,0800
d) 12,0000
e) 36,0000

9. Uma obra será executada por 13 operários (de mesma capacidade de trabalho) trabalhando durante
11 dias com jornada de trabalho de 6 horas por dia. Decorridos 8 dias do início da obra 3 operários
adoeceram e a obra deverá ser concluída pelos operários restantes no prazo estabelecido
anteriormente. Qual deverá ser a jornada diária de trabalho dos operários restantes nos dias que
faltam para a conclusão da obra no prazo previsto?
a) 7h 42 min
b) 7h 44 min
c) 7h 46 min
d) 7h 48 min
e) 7h 50 min

10. Carol pretende preparar um enorme bolo. Sua receita, entre outros ingredientes leva 500 g de trigo,
300 g de chocolate e 150g de açúcar. Sabendo que Carol usará 2,5 kg de trigo na receita, quanto deverá
usar de chocolate e açúcar, respectivamente?
a) 1 kg e 400 g
b) 1,5 kg e 750 g
c) 1,5 kg e 800 g
d) 1,6 kg e 800 g
e) 1,6 kg e 750 g

5
Matemática

11. Numa gráfica existem 3 impressoras off set que funcionam ininterruptamente, 10 horas por dia,
durante 4 dias, imprimindo 240 000 folhas. Tendo-se quebrado umas das impressoras e
necessitando-se imprimir, em 6 dias, 480 000 folhas, quantas horas por dia deverão funcionar
ininterruptamente as duas máquinas restantes?
a) 20
b) 8
c) 15
d) 10
e) 8

12. A bula de um antibiótico infantil, fabricado na forma de xarope, recomenda que sejam ministrados,
diariamente, no máximo 500 mg desse medicamento para cada quilograma de massa do paciente. Um
pediatra prescreveu a dosagem máxima desse antibiótico para ser ministrada diariamente a uma
criança de 20 kg pelo período de 5 dias. Esse medicamento pode ser comprado em frascos de 10 mL,
50 mL, 100 mL, 250 mL e 500 mL. Os pais dessa criança decidiram comprar a quantidade exata de
medicamento que precisará ser ministrada no tratamento, evitando a sobra de medicamento.
Dados: Considere que 1 g desse medicamento ocupe um volume de 1 cm 3.
A capacidade do frasco, em mililitro, que esses pais deverão comprar é:
a) 10
b) 50
c) 100
d) 250
e) 500

6
Matemática

Gabarito

1. B
Naquela semana, houve 450 . 100 ml de sangue. Logo,

60ml (sangue) __________ 40ml (plasma)


45000ml (sangue) _______ x (plasma)

60x = 40.45000, assim x=30000 ml de plasma.


30000
Dividindo por 250 temos = 120 bolsas e depois dividindo por 50 que é a capacidade do
250
congelador
120
temos = 2, 4 . Assim serão necessários mais de 2 congeladores, portanto 3 congeladores é a
50
resposta

2. B
Como 1° = 60 minutos, precisa-se descobrir quando vale 3 min. Assim,

1° ______ 60’
x _______ 3’

60x = 3
3
x= = 0, 05
60
Portanto, 124° + 0,05° = 124,05°

3. D
De acordo com os dados na tabela, vemos que, de 2014 até 2015, houve uma redução de 50 acidentes.
Ou seja, em 1 ano houve um decrescimento de 50. Precisamos calcular a variação referente a 4 anos, de
2014 até 2018.
Assim, podemos fazer uma regra de 3:
1 ano ________ 50
4 anos _______ x
Resolvendo a regra de três, encontramos x = 200
Ou seja, em 2018, o número de acidentes foi 900 – 200 = 700.

4. A
A cada retângulo de dimensões 6 cm x 8 cm, temos uma diagonal de 10 cm. Assim, por dia, cada célula
produz 10 . 24 = 240 Wh e 100 células produzem 100 x 240 = 24000 Wh. Desse modo, temos 3840 Wh a
mais que o consumo inicial, logo, percebemos que 3840 Wh / 240 Wh = 16. Assim, devemos retirar 16
células.

7
Matemática

5. C
Temos 16 galões, cada um contendo 4 litros de álcool em gel, assim teremos 16 x 4 = 64 litros de álcool
em gel. Como cada uma das 10 escolas receberá 20 recipientes, a capacidade de cada recipiente será
de 64/10.20 = 0,32 litros.

6. C
Operários e horas são inversamente proporcionais e operários e sapatos são diretamente proporcionais
operário horas sapatos
16 8 240
x 10 600
16 10 240
= .  x = 32
x 8 600

7. A
Analisando as grandezas: horas/dia com dia é inversa, horas/dia com impressoras é inversa e horas/dia
com folhas é direta
impres. horas/dia dias folhas
3 10 4 240000
2 x 6 480000
10 2 6 240000
=    x = 20
x 3 4 480000

8. D
1 jarda → 3 pés
3 pés → 0,9144m
0,9144
1 pé = m = 0,3048m = 30, 48cm
3
Por regra de 3:
1 polegada _______ 2,54 cm
x polegadas ______ 30,48 cm
resolvendo a regra de 3, teremos:
3048
x= = 12
254

9. D
Aumentando o nº de horas por dia, diminui o número de dias. Inversamente proporcional.
Aumentando o numero de horas por dia, diminui o numero de operários. Inversamente proporcional.
Chamaremos o número de horas por dia de x e inverteremos as outras frações:
6 10 11
= 
x 13 11
x = 7,8
Transformando 0,8 horas em minutos: 0,8 x 60= 48
7 horas e 48 minutos.

8
Matemática

10. B
As relações são diretamente proporcionais pois aumentando a proporção de trigo, aumenta de
chocolate e açúcar
trigo chocolate açúcar
500 300 150
2500 x y

500 300 500 150


= =
2500 x 2500 y
x = 1500 y=750

11. B
Pelas informações do enunciado, podemos montar a regra de 3 abaixo:
0,5 ______ 1
x _______ 20
x = 10 g/dia
Como são 5 dias temos um total de 5g de medicamento. Como o volume do medicamento é de 1 g para
cada cm3, temos um total de cm3 = 50 mL.

12. A
Alunos dias horas Alimento(kg)
20 10 3 120g
50 20 4 x

120 x
=  x = 800kg
20.10.3 50.20.4
Total arrecadado: 800 + 120 = 920 kg

9
Matemática

Introdução à geometria plana

Resumo

Principais Conceitos
Ponto, reta e plano são elementos cuja existência é aceita sem uma definição. Suas representações são
dadas por:
Ponto: representamos com letras latinas maiúsculas: A, B, C, P,...

Plano: representamos com letras gregas minúsculas:  ,  ,  ,  ,...

Reta: representamos com letras latinas minúsculas: a, b, c, r, t,...

Semirreta: uma semirreta é uma das partes de uma reta limitada por um único ponto P.

Segmento de reta: dada uma reta AB , o segmento de reta AB é a parte limitada entre os pontos A e B.

Ângulo: é a parte do plano delimitada por duas semirretas de mesma origem. Chama-se de lado as duas
semirretas que formam o ângulo, e de vértice a origem comum às duas semirretas.

Representação: ˆ
AOB

1
Matemática

Unidade de medida de ângulo


Existem duas medidas angulares principais, o grau e o radiano.
1
• Grau: do comprimento angular de uma circunferência. Ou seja, uma volta completa na
360
circunferência percorre 360°.
• Radiano: Medida angular de um arco com o mesmo comprimento métrico do raio. Como a
circunferência tem comprimento 2𝜋 vezes o seu raio, seu comprimento angular é 2 radianos.
2 rad  360

Ângulos adjacentes
Dois ângulos são adjacentes se forem consecutivos e não possuírem pontos internos em comum.

Ângulo Agudo: Ângulo Reto: Ângulo Obtuso: Ângulo Raso (meia volta):

 = 90º 90º    180º  = 180º


  90º

Ângulos consecutivos
Dois ângulos são consecutivos quando possuem o mesmo vértice e um lado comum.

Os ângulos α e β são consecutivos.

Bissetriz
Semirreta que divide um ângulo em dois ângulos congruentes.

OP é bissetriz de AÔB
AÔP=PÔB

2
Matemática

Ângulos Complementares
Dois ângulos que somados dão 90º. Complemento de a é 90° – a.
 +  = 90º

Ângulos Suplementares
Dois ângulos que somados dão 180º. Suplemento de a é 180° – a.
 +  = 180º

Ângulos Replementares
Dois ângulos que somados dão 360°. Replemento de a é 360° – a.
 +  = 360º

Ângulos Opostos pelo Vértice


Dois ângulos serão opostos pelo vértice (O.P.V.) quando um deles for composto pelas semirretas opostas
do outro.

AÔB E CÔD são O.P.V.


AÔB = CÔD

Retas paralelas cortadas por um transversal


Sejam r e s duas retas paralelas e uma reta t, concorrente a r e s:

A reta t é denominada transversal às retas r e s. Sua intersecção com as retas determina oito ângulos. Com
relação aos ângulos formados, podemos classificá-los como:

Com isso, podemos demonstrar como a soma dos ângulos internos de um triângulo vale 180°.

3
Matemática

Seja ABC um triângulo. Trace a reta que contém o segmento 𝐵𝐶. Em seguida, tome a reta paralela à 𝐵𝐶
passando por A, conforme a figura abaixo:

Note que a reta que passa por A e por C é transversal às duas outras retas. Com isso o ângulo 𝐴𝐶̂ 𝐵 (ângulo
vermelho) e 𝐴𝐵̂ 𝐶 (ângulo verde) tem seus alternos internos na reta que passa por A. Podemos reparar
também que a soma do ângulo verde com o ângulo vermelho e o ângulo cinza dá 180°, conforme queríamos
provar.

Teorema de Tales
Se um feixe de retas paralelas é cortado por duas retas transversais, os segmentos determinados sobre a
primeira transversal são proporcionais a seus correspondentes determinados sobre a segunda transversal.

𝐴𝐵 𝐵𝐶
Por Tales: = 𝐸𝐹
𝐷𝐸
Usando as propriedades de proporção, podemos reescrever a proporção acima de outras formas ainda mais
𝐴𝐶 𝐷𝐹
completas, como, por exemplo, = .
𝐴𝐵 𝐸𝐹

Hey, como você está nesse período de quarentena? É um pouco complicado, né?! Mas não desiste não,
vamos juntos que você vai arrasar no vestibular! Aliás, está se sentindo um pouquinho perdido com
geometria plana? Que tal adquirir uma superaula ma ra vi lho as dedicada só a ela? basta clicar aqui!

4
Matemática

Exercícios

1. Sejam A, B e C respectivamente as medidas do complemento, suplemento e replemento do ângulo de


40°, têm-se:
a) A = 30°; B = 60°; C = 90°.
b) A = 30°; B = 45°; C = 60°.
c) A = 320°; B= 50°; C = 140°.
d) A = 50°; B = 140°; C = 320°.
e) A = 140°; B = 50°; C = 320°.

2. Na figura abaixo, OP é bissetriz do ângulo AÔB. Determine o valor de x e y.

a) x = 13 e y = 49
b) x = 15 e y = 35
c) x = 12 e y = 48
d) x = 17 e y = 42
e) x = 10 e y = 50

3. A medida do ângulo y na figura é:

a) 62º
b) 72º
c) 108º
d) 118º
e) 154º

5
Matemática

4. O ângulo cujo suplemento excede em 6° o quádruplo do seu complemento, é:


a) 58°.
b) 60°.
c) 62°.
d) 64°.
e) 68°.

5. Considere θ e α dois ângulos adjacentes e complementares. A expressão que determina o valor do


ângulo formado pelas bissetrizes de θ e α é
θ+α
.
a) 2
θ+α
.
b) 4
90 − (θ + α )
.
c) 2
90 − (θ + α )
.
d) 4

e) θ+α

6. A crise energética tem levado as médias e grandes empresas a buscarem alternativas na geração de
energia elétrica para a manutenção do maquinário. Uma alternativa encontrada por uma fábrica foi a
de construir uma pequena hidrelétrica, aproveitando a correnteza de um rio que passa próximo as
suas instalações. Observando a figura e admitindo que as linhas retas r, s e t sejam paralelas, pode-
se afirmar que a barreira mede:

a) 33 m.
b) 38 m.
c) 43 m.
d) 48 m.
e) 53 m.

6
Matemática

7. A figura a seguir representa um terreno com frente para duas ruas. A frente para a rua da Paz mede
270 metros.

O proprietário do terreno resolveu dividi-lo em três lotes menores, traçando sobre ele duas paralelas
perpendiculares à rua do Amor. Os terrenos I, II e III ficaram com 80 m, 60 m e 40 m de frente para essa
rua, respectivamente. Com base nessas informações, determine as medidas das frentes dos três
terrenos para a rua da Paz.
a) I = 90 m, II = 60 m e III = 120 m.
b) I = 60 m, II = 90 m e III = 120 m.
c) I = 120 m, II = 60 m e III = 90 m.
d) I = 60 m, II = 60 m e III = 90 m.
e) I = 120 m, II = 90 m e III = 60 m.

8. Na figura a seguir, as retas r e s são paralelas. Considerando que a reta t é bissetriz do ângulo PÂQ, a
medida do ângulo x é:

a) 50°.
b) 80°.
c) 90°.
d) 100°.

7
Matemática

9. Observe a figura abaixo:

O valor de a, b e x é:
a) x = 70°, a = 150° e b = 140°.
b) x = 140°, a = 150° e b = 70°.
c) x = 150°, a = 70° e b = 140°.
d) x = 70°, a = 140° e b = 150°.
e) x = 150°, a = 140° e b = 70°.

10. Numa gincana, a equipe “Já Ganhou” recebeu o seguinte desafio: Na cidade de Curitiba, fotografar a
construção localizada na rua Marechal Hermes no número igual à nove vezes o valor do ângulo  da
figura a seguir:

Se a equipe resolver corretamente o problema, irá fotografar a construção localizada no número:


a) 990.
b) 261.
c) 999.
d) 1026
e) 1260.

8
Matemática

Gabarito

1. D
Pelas informações dadas no enunciado, temos:

 A + 40 = 90

 B + 40 = 180
C + 40 = 360

Resolvendo as equações encontramos A = 50, B = 140 e C = 320.

2. E
Pela figura, temos que 2y + y – 10 + x + 30 = 180 e que y – 10 = x + 30, já que OP é bissetriz de AÔB.
Assim, podemos montar o sistema:
2 y + y – 10 + x + 30 = 180

 y − 10 = x + 30
Resolvendo o sistema encontramos y = 50 e x = 10.

3. D
Como podemos notar pela figura, y + 3x -16 = 180, pois y e (3x - 16) são suplementares. Além disso, (2x
+10) e (3x - 16) são opostos pelo vértice, ou seja, são iguais. Assim, temos um sistema:
 y + 3x − 16 = 180

2 x + 10 = 3x − 16
Encontramos x = 26 e y =118.

4. C
Pelas informações do enunciado, temos:
180 – x = 4(90 – x) + 6
Resolvendo a equação, encontramos x = 62.

5. A
Calculando:
θ α θ+α
+ =
2 2 2

9
Matemática

6. B

Usando o teorema de Talles, temos que:

x = 38 metros.

7. E
Pelo teorema de Tales, temos:
270 I
=  I = 120m
180 80
270 II
=  II = 90m
180 60
270 III
=  III = 60m
180 40

8. A
Observe a figura:

Assim, x + x + 80 = 180.
x = 50 graus.

9. A
Pela figura, vemos que b e 40° são colaterais internos, assim, somam 180°. Logo, b = 140°. Vemos,
também, que a e 30° são colaterais internos, assim, somam 180°. Logo, a = 150°. Por fim:
a + b + x = 360
150 + 140 + x = 360
x = 70

10
Matemática

10. C
Gire a figura para a esquerda e observe:

Como r e s são paralelas, trace uma transversal e calcule os ângulos alternos internos. O ângulo  é
ângulo externo ao triângulo inferior, portanto  = 65 + 46 = 111. Queremos saber o valor de 9 = 9 x 111
= 999.

11
Matemática

Estudo dos polígonos: Definição, classificação, soma dos ângulos


internos e externos, diagonais

Resumo

Polígono é uma linha fechada formada apenas por segmentos de reta que não se cruzam no mesmo plano.

Polígonos e não-convexos
O polígono ABCDEF é convexo, pois se tomarmos dois pontos quaisquer na região limitada pelo polígono, o
segmento de reta que os une sempre estará inteiramente contido nesta região. Uma outra maneira de
visualizar se um polígono é convexo ou não, é pelas diagonais: se um diagonal passar por fora do polígono,
então ele é côncavo.

O polígono GHIJKL é não-convexo, por não cumprir a regra do convexo. Vemos, também, que a diagonal GI
não está contida no interior do polígono.

Elementos de um polígono convexo


Um polígono convexo tem alguns elementos importantes a ser estudados como: vértices, lados, diagonais,
ângulos internos e ângulos externos.

1
Matemática

Vértices
São os pontos A, B, C, D, E e F.

Lados

São os segmentos de reta AB, BC, CD, DE, EF e FA .

Diagonais
São os segmentos de reta que ligam um vértice a outro não consecutivo a ele:

AC, AD, AE, BD, BE, BF , CE, CF e DF .


Para encontrar o número de diagonais que um polígono possui, basta calcular pela fórmula:
n ( n − 3)
d=
2

Ângulos Internos
ˆ ou
ˆ ou B̂ , BCD
São formados por dois lados consecutivos contidos na região interna do polígono: ABC
ˆ ou D̂ , DEF
Ĉ , CDE ˆ ou Ê , DFAˆ ou F̂ e FAB ˆ ou  .

A soma dos ângulos internos é dada pela fórmula:


Si = 180 ( n − 2)

Onde n é o número de lados do polígono.

Ângulos Externos
São os ângulos formados por um lado e pelo prolongamento do lado consecutivo a este.

A soma dos ângulos externos é sempre 360º, qualquer que seja o polígono.

Se = 360

2
Matemática

Nome dos polígonos quanto ao número de lados

Polígonos Regulares
Um polígono regular é aquele que possui lados de mesmo comprimento e ângulos internos de mesma
medida. Eles são especiais e, por isso, possuem duas fórmulas específicas:
• Medida do ângulo interno de um polígono regular de n lados:
180 ( n − 2 )
ai =
n
• Medida do ângulo externo de um polígono regular de n lados:
360
ae =
n

3
Matemática

Exercícios

1. Pentágonos regulares congruentes podem ser conectados, lado a lado, formando uma estrela de cinco
pontas, conforme destacado na figura.

Nestas condições, o ângulo θ mede:


a) 108°.
b) 72°.
c) 54°.
d) 36°.
e) 18°.

2. Um robô, caminhando em linha reta, parte de um ponto A em direção a um ponto B, que distam entre
si cinco metros. Ao chegar ao ponto B, gira novamente 60° à esquerda e caminha mais cinco metros,
repetindo o movimento e o giro até retornar ao ponto de origem. O percurso do robô formará um
polígono regular de
a) 10 lados.
b) 9 lados.
c) 8 lados.
d) 7 lados.
e) 6 lados.

3. O valor de x no pentágono abaixo é igual a:

a) 25º.
b) 40º.
c) 250º.
d) 540º.
e) 1.000º.

4
Matemática

4. Uma pessoa pegou um mapa rasgado em que constava um terreno delimitado por quatro ruas.
Na parte visível do mapa, vê-se que o angulo formado pela rua Saturno e pela rua Júpiter e 90°; o
ângulo formado pela rua Júpiter e pela rua Netuno e 110° e o ângulo formado pela rua Netuno e pela
rua Marte e 100°. Nessas condições, a medida de um ângulo formado pelas ruas Marte e Saturno, na
parte rasgada do mapa, é de:

a) 50°.
b) 60°.
c) 70°.
d) 80°.
e) 90°.

5. A medida mais próxima de cada ângulo externo do heptágono regular da moeda de R$ 0,25 é:

a) 60°
b) 45°
c) 36°
d) 83°
e) 51°

6. Na figura abaixo, as retas r e s são paralelas.A soma α + β + γ + δ das medidas dos ângulos indicados
na figura é:

a) 180°.
b) 270°.
c) 360°.
d) 480°.
e) 540°.

5
Matemática

7. Um desenhista foi interrompido durante a realização de um trabalho, e seu desenho ficou como na
figura abaixo.

Se o desenho estivesse completo, ele seria um polígono regular composto por triângulos equiláteros
não sobrepostos, com dois de seus vértices sobre um círculo, e formando um ângulo de 40º, como
indicado na figura.
Quando a figura estiver completa, o número de triângulos equiláteros com dois de seus vértices
sobre o círculo é
a) 10.
b) 12.
c) 14.
d) 16.
e) 18.

8. Na construção civil, é muito comum a utilização de ladrilhos ou azulejos com a forma de polígonos
para o revestimento de pisos ou paredes. Entretanto, não são todas as combinações de polígonos que
se prestam a pavimentar uma superfície plana, sem que haja falhas ou superposições de ladrilhos,
como ilustram as figuras:

A tabela traz uma relação de alguns polígonos regulares, com as respectivas medidas de seus ângulos
internos.

6
Matemática

Se um arquiteto deseja utilizar uma combinação de dois tipos diferentes de ladrilhos entre os
polígonos da tabela, sendo um deles octogonal, o outro tipo escolhido deverá ter a forma de um
a) triângulo.
b) quadrado.
c) pentágono.
d) hexágono.
e) eneágono.

9. Alguns polígonos regulares, quando postos juntos, preenchem o plano, isto é, não deixam folga,
espaço entre si. Por outro lado, outras combinações de polígonos não preenchem o plano.
A seguir, exemplos desse fato: a Figura 1, formada por hexágonos regulares, preenche o plano; a Figura
2, formada por pentágonos e hexágonos regulares, não preenche o plano.

Na Figura 2, a medida do ângulo x é igual a


a) 14°
b) 12°
c) 10°
d) 8°
e) 6°

10. “Há uns dez anos, um aluno, cujo nome infelizmente não recordo, apareceu na escola com algumas
peças de seu artesanato. Trabalhando com madeira, pregos e linhas de várias cores, em compunhas
paisagens, figuras humanas e motivos geométricos. Foi a primeira vez que vi esse tipo de artesanato.
Depois disso, vi muitos outros trabalhos na mesma linha (sem trocadilho!). Certo dia, folheando um
livro, vi o desenho de um decágono regular e suas diagonais.”

7
Matemática

Observe que, no decágono que ilustra o texto acima, o aluno citado usou vários pedaço sde linha para
compor os lados e as diagonais do polígono. Cada lado e cada diagonal foi construído com,
exatamente, um pedaço de linha. A quantidade de pedaços de linha usados para formar as diagonais
do decágono é
a) 50
b) 70
c) 25
d) 40
e) 35

11. Três pentágonos regulares congruentes e quatro quadrados são unidos pelos lados conforme ilustra
a figura a seguir.

Acrescentam-se outros pentágonos e quadrados, alternadamente adjacentes, até se completar o


polígono regular ABCDEFGH...A, que possui dois eixos de simetria indicados pelas retas r e s. Se as
retas perpendiculares r e s são mediatrizes dos lados AB e FG, o número de lados do polígono
ABCDEFGH...A é igual a:
a) 18
b) 20
c) 24
d) 30
e) 36

8
Matemática

Gabarito

1. D
Veja que a soma dos 3 ângulos internos dos pentágonos com o ângulo θ é igual a 360º (uma volta
completa).
Logo, temos que descobrir a medida dos ângulos internos de um pentágono regular.
Sabemos que a fórmula da soma dos ângulos internos de um polígono regular é:

Onde 'n' é a quantidade de lados do polígono.


O pentágono tem 5 lados, então:

Veja que a soma de 5 ângulos internos congruentes é igual a 540º, logo a medida de um ângulo interno
desse pentágono será 540º divididos por 5:

Agora, só fazer a soma de 3 ângulos com medida 108º mais o ângulo θ e igualar essa soma a 360º.

2. E

O trajeto do robô será um polígono regular de lado 5m e ângulo externo 60°. Como 360° : 6 = 60°,
concluímos que o polígono pedido possui 6 lados.

9
Matemática

3. B
A soma dos ângulos internos de um polígono convexo pode ser calculada através da fórmula a seguir,
onde n é o número de lados do polígono. Ou seja:

Assim, sabendo que a soma dos ângulos internos é 540°, pode-se escrever:

4. B
Sabemos que a soma dos ângulos internos de um quadrilátero qualquer é 360 graus. Assim:
90 + 110 + 100 + x = 360.
x = 60 graus.

5. E
Usaremos a fórmula do ângulo interno de um polígono regular:

Por fim, temos que o ângulo externo é o suplemento:


180° - 128.5° = 51.5°

6. E
Trace um reta perpendicular à r e s.
Temos um hexágono, determinemos, então, a soma de seus ângulos internos:
Sn = 180º(n - 2)
S6 = 180º(6 - 2)
S6 = 720º

Portanto,
α + β + γ + δ + 90º + 90º = 720º
α + β + γ + δ = 540º

7. E

A medida de cada um dos ângulos internos do polígono será 60° + 60°+ 40° = 160°.

Portanto, cada um de seus ângulos externos será de 20°. Admitindo que n é o número de lados do
polígono regular, podemos escrever:

10
Matemática

Logo, o número de triângulos será igual ao número de lados, ou seja 18.

8. B

Cada ângulo interno do octógono regular mede 135° e cada ângulo interno do quadrado mede 90°.
Somando 135° + 135° + 90° = 360°. Portanto, o polígono pedido é o quadrado.

9. B

10. E

11. B
A questão nos diz que o polígono regular ABCDEFGH...A possui dois eixos de simetria, a saber, as retas
1
r e s. Por isso, podemos afirmar que o quadrante mostrado no desenho representa do polígono.
4
Contando os lados, vemos que, neste quadrante, temos 5 lados. Multiplicando por 4, por serem 4
quadrantes, temos como resultado 20. Ou seja, o polígono possui 20 lados.

11
Matemática

Quadriláteros notáveis: Paralelogramos (definição e área)

Resumo

Quadriláteros são polígonos de 4 lados e que possuem certas características especiais:


• Soma dos ângulos internos é igual a 360°
• Possuem apenas duas diagonais.
Os quadriláteros que mais estudamos são:

Paralelogramo
É o quadrilátero que possui os lados opostos paralelos.

Área: A = b  h
Propriedades
• Os lados opostos são congruentes, assim como os ângulos opostos.
• Os ângulos adjacentes são suplementares.
• As diagonais se cruzam em seus pontos médios.
Abaixo, veremos tipos especiais de paralelogramos: retângulo, quadrado e losango.

Retângulo
É o quadrilátero equiângulo, ou seja, possui os quatro ângulos iguais a 90°.

Área: A = b  h
Propriedade
Uma propriedade interessante do retângulo é que suas diagonais têm o mesmo comprimento, ou seja,
AC = BD .

1
Matemática

Quadrado
É um quadrilátero regular, ou seja, possui os quatro lados e os quatro ângulos iguais.

Área do quadrado: A = l
2

Losango
É o quadrilátero equilátero, ou seja, possui os quatro lados iguais.

Sendo D a diagonal maior e d a diagonal menor, temos que


Dd
Área: A =
2
Propriedade
Suas diagonais são perpendiculares e são bissetrizes dos ângulos internos, dividindo o losango em quatro
triângulos retângulos.
Já conhecemos os paralelogramos, agora falta conhecer os trapézios!

Trapézio
É um quadrilátero que possui dois lados paralelos, que são chamados de bases.

Área: A = Bm  h =
( B + b) h
2
B+b
A base média de um trapézio pode ser calculada através da semissoma de suas bases, ou seja, Bm =
2

2
Matemática

Mediana de Euler
Mediana de Euler é o segmento que une os pontos médios das diagonais de um trapézio e fica localizada
sobre sua base média, conforme é mostrado no desenho:

B −b
Ela é expressa pela fórmula .
2
Existem 3 tipos de trapézios:

Trapézio isósceles
É aquele cujos lados não paralelos são congruentes.

Propriedade
Os ângulos de cada base também são congruentes.

Trapézio escaleno
É aquele cujos lados não paralelos têm comprimentos distintos.

Trapézio retângulo
É aquele em que a altura é o próprio lado.

3
Matemática

Exercícios

1. Dadas as afirmações:
I. Quaisquer dois ângulos opostos de um quadrilátero são suplementares.
II. Quaisquer dois ângulos consecutivos de um paralelogramo são suplementares.
III. Se as diagonais de um paralelogramo são perpendiculares entre si e se cruzam em seu ponto
médio, então este paralelogramo é um losango.
Podemos afirmar que:
a) Todas são verdadeiras
b) Apenas I e II são verdadeiras
c) Apenas II e III são verdadeiras
d) Apenas II é verdadeira
e) Apenas III é verdadeira

2. No retângulo a seguir, o valor, em graus, de α + β é:

a) 50
b) 90
c) 120
d) 130
e) 220

3. Diariamente, uma residência consome 20160 Wh. Essa residência possui 100 células solares
retangulares (dispositivos capazes de converter a luz solar em energia elétrica) de dimensões 6 cm u
8 cm. Cada uma das tais células produz, ao longo do dia, 24 Wh por centímetro de diagonal. O
proprietário dessa residência quer produzir, por dia, exatamente a mesma quantidade de energia que
sua casa consome. Qual deve ser a ação desse proprietário para que ele atinja o seu objetivo?
a) Retirar 16 células.
b) Retirar 40 células.
c) Acrescentar 5 células.
d) Acrescentar 20 células.
e) Acrescentar 40 células

4
Matemática

4. Uma família fez uma festa de aniversário e enfeitou o local da festa com bandeirinhas de papel. Essas
bandeirinhas foram feitas da seguinte maneira: inicialmente, recortaram as folhas de papel em forma
de quadrado, como mostra a Figura 1. Em seguida, dobraram as folhas quadradas ao meio sobrepondo
os lados BC e AD, de modo que C e D coincidam, e o mesmo ocorra com A e B, conforme ilustrado na
Figura 2. Marcaram os pontos médios O e N, dos lados FG e AF, respectivamente, e o ponto M do lado
AD, de modo que AM seja igual a um quarto de AD. A seguir, fizeram cortes sobre as linhas pontilhadas
ao longo da folha dobrada.

Após os cortes, a folha é aberta e a bandeirinha está pronta.


A figura que representa a forma da bandeirinha pronta é

c) e)
a)

b) d)

5. Os ângulos internos de um quadrilátero medem 3x − 45, 2x + 10, 2x + 15 e x + 20 graus. O menor


ângulo mede:
a) 90º
b) 65º
c) 45º
d) 105º
e) 80º

5
Matemática

6. No losango abaixo dois ângulos medem 120 e o lado mede 4 cm.

Qual das expressões a seguir, corresponde à soma das medidas das diagonais do losango?
a) 4(1 + √3)
b) 1 + √3
1+√3
c)
2
√3
d)
4
1+√3
e)
4

7. A respeito da definição e dos elementos de um trapézio, assinale a alternativa correta:


a) Trapézios são quadriláteros que possuem dois pares de lados paralelos.
b) Trapézios são figuras planas formadas por quatro lados e um par de lados adjacentes paralelos.
c) Todo trapézio possui diagonais congruentes.
d) Trapézios são quadriláteros que possuem um par de lados opostos paralelos.

8. Um marceneiro deseja construir uma escada trapezoidal com 5 degraus, de forma que o mais baixo e
o mais alto tenham larguras respectivamente iguais a 60 cm e a 30 cm, conforme a figura.

Os degraus serão obtidos cortando-se uma peça linear de madeira sujo comprimento mínimo, em cm,
deve ser:
a) 144
b) 180
c) 210
d) 225
e) 240

6
Matemática

9. Sabendo-se que, em um trapézio, a soma da base média com a mediana de Euler é igual a 12 cm e
que a razão entre as bases do trapézio é 2, a base menor desse trapézio mede:
a) 5 cm
b) 6 cm
c) 7 cm
d) 8 cm
e) 9 cm

10. No trapézio ABCD, o ângulo ADC tem o dobro da medida do ângulo ABC e os lados paralelos AB e CD
valem respectivamente 50,6 m e 33,8 m.

A medida do lado AD é:
a) 33,8 m
b) 25,3 m
c) 18,5 m
d) 16,8 m
e) 15,6 m

11. A vazão do rio Tietê, em São Paulo, constitui preocupação constante nos períodos chuvosos. Em
alguns trechos, são construídas canaletas para controlar o fluxo de água. Uma dessas canaletas, cujo
corte vertical determina a forma de um trapézio isósceles, tem as medidas especificadas na figura I.
Neste caso, a vazão da água é de 1.050 m³/s. O cálculo da vazão, Q em m³/s, envolve o produto da
área A do setor transversal (por onde passa a água), em m², pela velocidade da água no local, v, em
m/s, ou seja, Q = Av. Planeja-se uma reforma na canaleta, com as dimensões especificadas na figura
II, para evitar a ocorrência de enchentes.

Na suposição de que a velocidade da água não se alterará, qual a vazão esperada para depois da
reforma na canaleta?
a) 90 m³/s.
b) 750 m³/s.
c) 1.050 m³/s.
d) 1.512 m³/s.
e) 2.009 m³/s.

7
Matemática

Gabarito

1. C
I. Quaisquer dois ângulos opostos de um quadrilátero são suplementares.
Isso é falso: isso não acontece por exemplo, com o trapézio retângulo.
II. Quaisquer dois ângulos consecutivos de um paralelogramo são suplementares.
Verdade!
III. Se as diagonais de um paralelogramo são perpendiculares entre si e se cruzam em seu ponto médio,
então esse paralelogramo é um losango.
Verdade!

2. D
Observe a figura:

40 + 180 – α + 90 + 180 – β = 360


130 – α – β = 0
α + β = 130.

3. A
A cada retângulo de dimensões 6 cm x 8 cm, temos uma diagonal de 10 cm. Assim, por dia, cada célula
produz 10 . 24 = 240 Wh e 100 células produzem 100 x 240 = 24000 Wh. Desse modo, temos 3840 Wh a
mais que o consumo inicial, logo, percebemos que 3840 Wh / 240 Wh = 16. Assim, devemos retirar 16
células.

4. E
Analisando as figuras podemos observar que cabem 2 retângulos iguais dentro do quadrado, formando
assim, a figura da letra E.

5. B
3x - 45°+ 2x + 10° + 2x +15° + x +20° = 360

3x + 2x+2x +x = 360+45-10-15-20
8x = 360
x = 45

3x - 45°= 3.(45)-45= 135-45 =90°


2x + 10°=2(45)+10=90+10=100°

8
Matemática

2x +15° = 2(45)+15= 90+105°


x +20° = 45+20= 65°

6. A
Se dois ângulos do losango medem 120, então cada um dos outros dois mede
360 − 2  120
= 60.
2

Logo, a diagonal menor divide o losango em dois triângulos equiláteros congruentes de lados 4cm.
Portanto, a diagonal menor mede 4cm e a maior mede:
4 3
2 = 4 3 cm.
2
A resposta é 4 + 4 3 = 4(1 + 3)cm.

7. D
a) Incorreta!
Os trapézios são quadriláteros que possuem um par de lados opostos paralelos.
b) Incorreta!
Os trapézios não possuem um par de lados adjacentes paralelos, mas, sim, um par de lados opostos
paralelos.
c) Incorreta!
Apenas os trapézios isósceles possuem diagonais congruentes.
d) Correta!

8. D
Duplicando a figura dada, como na figura a seguir, podemos observar 5 degraus de 90 cm cada.

5 . 90
Logo a soma dos comprimentos dos degraus da escada é = 225 cm
2
Portanto, será necessária uma peça linear de no minímo 225 cm.

9. B
Segundo os dados do enunciado, temos:
B +b B −b
+ = 12
2 2
B +b+ B −b 2B
= 12  = 12  B = 12 cm
2 2
Como a razão entre as bases é 2, temos que a base maior é o dobro da base menor, ou seja, b = 6 cm.

9
Matemática

10. D
Traçando a bissetriz DE do ângulo ADC, temos:

Podemos observar que o quadrilátero BCDE é um paralelogramo, por apresentar ângulos opostos
congruentes. Assim, DE é paralelo a BC e os ângulos ADE e CBE são correspondente, ou seja, congruentes.

Por fim, vemos que o triângulo ADE é isósceles, ou seja, AE = AD = 16,8 m:

11. D

10
Matemática

Triângulos: Condição de existência, lei angular, classificação e área

Resumo

Um triângulo é uma figura geométrica constituída a partir de três pontos distintos não colineares e
segmentos de reta que os liga.

Na figura acima, temos que A,B e C são chamados de vértices e os segmentos ̅̅̅̅ ̅̅̅̅̅, e 𝐶𝐴
𝐴𝐵 , 𝐵𝐶 ̅̅̅̅ são os lados.

Condição de existência
A condição de existência de um triângulo é:
Num triângulo ABC, qualquer lado é menor que a soma dos outros dois e maior que o módulo da diferença,
ou seja, considerando a, b e c os lados do triângulo:
b−c  a  b+c
a −c  b  a +c
a−b ca+b

Note que o triângulo de lados 5, 12 e 13 (comparando com a fórmula anterior a = 5, b = 12 e c= 13)

|12 − 13 | 5  12 + 13 =| −1| 5  25 = 1  5  25
| 5 − 13 | 12  5 + 13 =| −8 | 12  18 = 8  12  18
| 5 − 12 | 13  5 + 12 =| −7 | 13  17 = 7  13  17

Nesse caso é possível existir um triângulo de lados 5,12 e 13.

No entanto, se os lados fossem 5,1 e 7, teríamos:


| 5 − 1| 7  5 + 1 = 4  7  6

Como essa desigualdade é falsa, não podemos construir um triângulo cujos lados medem 1, 5 e 7.
Ou seja, isso implica em um triângulo que não “fecha”:

1
Matemática

Lei angular
Considere o triângulo abaixo:

Nele temos que α, β e γ são ângulos internos do triângulo. A lei angular dos triângulos diz que a soma dos
ângulos internos de um triângulo qualquer vale 180°. Nesse caso, α + β + γ = 180°.

Teorema do ângulo externo


Observe o triângulo abaixo

Temos que 𝜃, 𝜆 e 𝜀são chamados de ângulos externos do triângulo e o teorema do ângulo externo diz que
um ângulo externo tem a mesma medida que a soma de dois ângulos internos não adjacentes (ou seja, o
que não está ao lado dele). Nesse triângulo, temos que:`
θ = β + γ

λ = α + β
ε = γ + α

Por que isso vale?


Observe que θ e α, são suplementares, ou seja, θ + α = 180° ⇒ θ = 180° − α.
Vimos na lei angular que α + β + γ = 180°. Então, podemos substituir 180° pela soma dos ângulos internos.
α + β + γ = 180
 θ = α + β + γ −α = β + γ
θ = 180 − α 

Classificação do triângulo

Quanto aos lados


• Equilátero: Apresenta os três lados congruentes
• Isósceles: Apresenta os dois lados congruentes (e ângulos da base iguais)
• Escaleno: Apresenta os três lados diferentes entre si

2
Matemática

Quanto aos ângulos


• Retângulo: Possui um ângulo interno de 90 graus (reto) e dois ângulos agudos.
• Acutângulo: Possui três ângulos internos agudos (menor que 90 graus).
• Obtusângulo: Possui um ângulo obtuso (maior que 90 graus) e dois ângulos agudos.

Note que um triângulo é classificado quanto aos lados e quanto aos ângulos.
Exemplo:

O triângulo acima é retângulo e isósceles.

Área do Triângulo
Quando falamos do cálculo da área de uma figura plana, estamos querendo calcular a medida de sua
superfície. Seja b a base do triângulo e h a altura dele. Sua área é dada por:

bh
A=
2

3
Matemática

Uma outra fórmula que nos é muito útil pode ser vista abaixo:

a  b  sen
A=
2

Temos, também, uma fórmula exclusiva para o cálcula da área de triângulos equiláteros:

L2 3
A=
4

Ceviana
Ceviana é qualquer segmento que parte de um vértice de um triângulo e corta o lado oposto a esse vértice
ou seu prolongamento. São exemplos de cevianas: mediana, altura e bissetriz.

Mediana
Mediana é uma ceviana que liga o vértice de onde ela parte ao ponto médio do lado oposto a esse vértice.

Baricentro
O baricentro é exatamente o ponto de encontro das medianas. É o centro de gravidade (ponto de equilíbrio)
do triângulo.

Importante saber que se BD for uma mediana do triangulo temos algumas relações importantes:¨
BG = 2 DG
2
BG = BD
3
1
DG = BD
3
Obs: É importante ressaltar que um triângulo possui três medianas e a propriedade do baricentro funciona
com todas elas.

2
Matemática

Altura
A altura é uma ceviana que parte de um vértice e faz 90° com o lado oposto ao mesmo ou seu prolongamento.
Ou seja, ela é perpendicular ao lado oposto a esse vértice ou seu prolongamento. De cada vértice do triângulo
parte UMA altura.

Ortocentro
O ortocentro é exatamente o ponto de encontro das três alturas desse triângulo, podendo pertencer ao
exterior do triângulo, ou até mesmo coincidir com um de seus vértices.

Bissetriz
A bissetriz é uma ceviana que parte de um vértice do triângulo e que divide ao meio o ângulo referente a esse
vértice. Em um triângulo, de cada vértice parte UMA bissetriz.

Incentro
O incentro é o ponto de encontros das três bissetrizes internas do triângulo.

O incentro também é o centro da circunferência inscrita nesse triângulo, pois equidista dos três lados. Repare
que D é um dos pontos de tangência da circunferência com o triângulo.

Mediatriz
Qualquer segmento de reta perpendicular a um lado do triângulo e que passa por seu ponto médio. A reta r
é a mediatriz do triângulo ABC relativa ao lado BC pois é perpendicular a BC e M é ponto médio
deste lado.

Circuncentro
Todo triângulo possui três mediatrizes que se encontram em um ponto denominado circuncentro,
simbolizado na figura pela letra C:

3
Matemática

O Circuncentro é equidistante dos vértices do triângulo, logo, é o centro da circunferência circunscrita ao


triângulo.

Informações importantes:
• No triângulo equilátero, os pontos notáveis são coincidentes.
• No triângulo isósceles, a altura relativa à base também é bissetriz, mediana e mediatriz.
• A Mediatriz não é dita ceviana, pois não necessariamente parte do vértice.

Assista o QQD sobre o assunto disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=IsCaApNtYas

4
Matemática

Exercícios

1. No desenho a seguir, está ilustrada uma estrela de três pontas iguais, com lados
AB = BC = CD = DE = EF = FA , inscrita no triângulo equilátero ACE.

Se ABC = 150º, os ângulos FAB , BCD e DEF medem igualmente:

a) 15º
b) 20º
c) 25º
d) 30º

2. Na figura = .

Então:

a) y=3x
b) y=2x
c) x+y=180
d) x=y
e) 3x=2y

5
Matemática

3. O remo de assento deslizante é um esporte que faz uso de um barco e dois remos do mesmo
tamanho. A figura mostra uma das posições de uma técnica chamada afastamento.

Nessa posição, os dois remos se encontram no ponto A e suas outras extremidades estão indicadas
pelos pontos B e C. Esses três pontos formam um triângulo ABC cujo ângulo BÂC tem medida de 170°.
O tipo de triângulo com vértices nos pontos A, B e C, no momento em que o remador está nessa
posição, é
a) retângulo escaleno.
b) acutângulo escaleno.
c) acutângulo isósceles.
d) obtusângulo escaleno.
e) obtusângulo isósceles.

4. Uma criança deseja criar triângulos utilizando palitos de fósforo de mesmo comprimento. Cada
triângulo será construído com exatamente 17 palitos e pelo menos um dos lados do triângulo deve ter
o comprimento de exatamente 6 palitos. A figura ilustra um triângulo construído com essas
características.

A quantidade máxima de triângulos não congruentes dois a dois que podem ser construídos é
a) 3
b) 5
c) 6
d) 8
e) 10

6
Matemática

5. Considere um triângulo ABC isósceles de base , e os pontos P e Q tais que P e Q . Se

, a medida do ângulo de vértice A, em radianos, é:

a)

b)

c)

d)

e)

6. Para decorar a fachada de um edifício, um arquiteto projetou a colocação de vitrais compostos de


quadrados de lado medindo 1 m, conforme a figura a seguir.

Nesta figura, os pontos A, B, C e D são pontos médios dos lados do quadrado e os segmentos AP e QC
medem 1/4 da medida do lado do quadrado. Para confeccionar um vitral, são usados dois tipos de
materiais: um para a parte sombreada da figura, que custa R$30,00 o m 2, e outro para a parte mais
clara (regiões ABPDA e BCDQB), que custa R$50,00 o m 2. De acordo com esses dados, qual é o custo
dos materiais usados na fabricação de um vitral?
a) R$ 22,50
b) R$ 35,00
c) R$ 40,00
d) R$ 42,50
e) R$ 45,00

7
Matemática

7. Na figura abaixo, o ângulo x em graus pertence a qual intervalo?

a) [0,15]
b) [15,20]
c) [20,25]
d) [25,30]
e) [30,35]

8. Determine a medida do ângulo do vértice A do triângulo isósceles ABC, sabendo que BC = CD = DE =


EF = FA .

a) 15°
b) 20°
c) 25°
d) 30°
e) 35°

8
Matemática

9. Na figura, o ponto G é o baricentro do triângulo e a área de S1 é 6 cm². A área do triângulo ABC é:

a) 72 cm²
b) 62 cm²
c) 50 cm²
d) 42 cm²
e) 36 cm²

10. Na figura a seguir, temos dois triângulos equiláteros ABC e A’B’C’ que possuem o mesmo baricentro,
tais que 𝐴B//A′B′ , AC//A′C′ e BC//B′C′. Se a medida dos lados de ABC é igual a 3√3 e a distância entre
os lados paralelos mede 2 cm, então, a medida das alturas de A’B’C’ é igual a

a) 11,5
b) 10,5
c) 9,5
d) 8,5
e) 7,5

9
Matemática

11. No triangulo ABC abaixo, temos BM = CM, BÂP = PÂC e AHperpendicular à BC e os pontos M, P e H
não são coincidentes. Podemos afirmar que:

I. AM é uma mediana e AH é uma altura


II. AP é uma mediatriz
III. AP é uma bissetriz
IV. AH é uma altura e AM é uma mediatriz
a) II e IV são verdadeiras.
b) I e III são verdadeiras.
c) I e II são verdadeiras.
d) III e IV são verdadeiras.
e) II e III são verdadeiras.

12. Se I é incentro do triangulo ABC abaixo, os ângulos Â, B̂ e Ĉ, são, respectivamente, iguais a:

a) 30°, 60° e 90°.


b) 55°, 65° e 60°.
c) 40°, 80° e 60°.
d) 100°, 60° e 20°.
e) 65°, 55° e 60°.

10
Matemática

13. Na figura, AN e BM são medianas do triângulo ABC. Se BMé igual a 12 cm, a medida do segmento GMé
igual a:

a) 10.

b) 9.

c) 8.

d) 6.

e) 4.

11
Matemática

Gabarito

1. D
Como AB = BC , então o triângulo ΔABC é isósceles.
Como o ângulo ABC = 150°, e a soma dos ângulos internos de um triângulo é igual a 180°, então os outros
dois ângulos desse triângulo medem 15°

O mesmo acontece no triângulo ΔAFE.


Como o triângulo ΔAEC é equilátero, então cada ângulo interno mede 60°.

Sendo assim, temos que:

EAF + FAB + BAC = 60°


15° + FAB + 15° = 60°
30° + FAB = 60°
FAB = 30°

Portanto, os ângulos FAB, BCD e DEF medem 30°.

2. A
Observe a figura:

DBC = 2x, pois é ângulo externo ao triângulo ABD. Como ABD e BCD são isósceles podemos fazer a
marcação de alguns ângulos, como mostrado na figura.
Dessa maneira,
x + 180 – 4x + y = 180
y = 3x

3. E
Como ̅̅̅̅
𝑨𝑩 = ̅̅̅̅
𝑨𝑪, temos que o triângulo é isósceles. Como BÂC = 170º, o triângulo é obtusângulo.

4. A
O perímetro do triângulo é de 17 palitos. Temos que esse triângulo deve ter um lado medindo 6 palitos.
Desse modo, poderemos formar os triângulos com as seguintes medidas de lados, levando em
consideração a condição de existência de um triângulo:
6-6-5 ; 7-6-4 ; 8-6-3

12
Matemática

5. C
Usando a conceito de ângulos externos, podemos perceber que o ângulo da base QB do triangulo BPQ é
a soma dos ângulos da base PA do triangulo AQP, dando um valor de "a" para o angulo do vértice A
concluímos que o ângulo P em PQ também é "a" por se tratar de um triangulo isósceles, então temos
que o ângulo de Q é "2a" e o ângulo de B em PB também é "2a" (usando as regras dos ângulos externos),
seguindo esse mesmo raciocínio de triangulo isósceles e ângulos externos percebemos que o angulo de
CBP é "A" logo de BCP é 3a e de CPB também.
180º= π
a+3a+3a=180
7a= π
a= π/7

6. B
A área da região clara pode ser calculada através do quádruplo da área do triângulo APB, visto que os
triângulos APB, APD, CQD e CQB são congruentes, possuindo mesmas áreas.
A área da região clara é igual à área da região sombreada e pode ser calculada através da diferença da
área do quadrado pela área clara:
1-0,25=0,75m².
Calcula-se o preço do vitral através do produto da área de cada região pelo preço do m² correspondente.
Preço= 0,25.50 + 0,75.30 = 12,5 + 22,5 = 35 reais.

7. B
1º triângulo:
y + 3x + 4x = 180
y + 7x = 180
y = 180 - 7x

2º triângulo:
y + z + 5x = 180
como y = 180 - 7x, então:
180 - 7x + z + 5x = 180
z = 2x

3º triângulo:
z + 6x + 2x = 180
2x + 6x + 2x = 180
10x = 180
x = 18º

13
Matemática

8. B
Como temos vários triângulos isósceles, e pelo teorema do ângulo externo, podemos fazer as seguintes
marcações:

- AEF é isósceles então Ê = Â = x.


- O ângulo EFD é externo a AEF, então EFD = 2x.
- EFD é isósceles então EFD = EDF = 2x.
- O ângulo CED é externo a AED, então CED = 3x.
- CDE é isósceles então DEC = ECD = 3x.
- O ângulo CDB é externo a ACD, então CDB = 4x.
- CDB e ABC são isósceles então ACB = CDB = CBD = 4x.
Por fim:
4 x + 4 x + x = 180
9 x = 180
x = 20

9. E
Sabemos que uma propriedade importante das medianas de um triângulo é de dividir o triângulo em 6
triângulos de mesma área. Assim, a área do triângulo ACD vale 6 x 6 = 36 cm².

10. B
Seja G o baricentro dos dois triângulos. Como a medida dos lados de ABC é 3 3 , temos que sua altura
é dada por:
l 3 3 3 3 9
= = .
2 2 2

Além disso, usaremos a propriedade que nos diz que o baricentro divide a altura em uma proporção 1:2.
1 9 3
Assim, o segmento GD abaixo mede  =
3 2 2

14
Matemática

1
Agora, fica fácil ver que GD’ é equivale a da altura de A’B’C’. Como sabemos que DD’ = 2 cm, temos
3
3 7
que GD ' = +2= .
2 2
Por fim:
7 H 21
= H = = 10,5
2 3 2

11. B
Já que 𝐁𝐌 = 𝐂𝐌 , então 𝐀𝐌 é uma mediana. Como 𝐀𝐇 é perpendicular a BC , então 𝐀𝐇 é altura do
triângulo ABC. Alternativa I verdadeira.
AP não é mediatriz pois não passa pelo ponto médio do segmento AC, que é o ponto M. Alternativa II
falsa.
AP é uma bissetriz pois BÂP = PÂC. Alternativa III verdadeira.
AH é uma altura, mas AM não é mediatriz por não ser perpendicular ao lado AC. Alternativa IV falsa.

12. C
Observe a figura:

Podemos montar o sistema:

Resolvendo o sistema, encontramos a = 20, b = 40 e c = 30.


Por sim, Â = 40, Bˆ = 80 e Cˆ = 60 .

15
Matemática

13. E
1 12
Pelo teorema do baricentro, GM mede do segmento BM ou seja, GM = =4.
3 3

16
Mat.
Professor: Gabriel Miranda
Monitor: Gabriella Teles

Mat.
24
Grandezas proporcionais e escala
mai

RESUMO
Grandezas diretamente proporcionais

Duas grandezas são diretamente proporcionais quando, ao variar uma grandeza, a outra também varia
na mesma razão. Por exemplo: se uma grandeza dobra, a outra também irá dobrar. Se uma grandeza reduzir-
se à metade, a outra também terá o mesmo efeito. Exemplo: Se o preço da gasolina é R$4,00, 2 litros custarão
R$8,00.

Grandezas Inversamente Proporcionais

Duas grandezas são inversamente proporcionais quando, ao variar uma grandeza, a outra também variará
na razão inversa. Se uma grandeza dobrar, a outra se reduzirá a metade. Se uma grandeza triplicar, a outra
será dividida em três. Exemplo: A distância entre duas cidades é de 200 km. Se uma pessoa percorrer a uma
velocidade médiav (km/h), o tempo de uma viagem de uma cidade a outra será d (em horas).

Mat.

Escalas

A escala pode ser definida como a razão entre a medida linear do desenho e a medida linear
correspondente na realidade.

Exemplo: Uma planta de uma casa foi desenhada na escala 1:100. Isso quer dizer que cada centímetro do
desenho corresponde a 100 centímetros da casa.

Existem também escalas de áreas que é o valor da escala ao quadrado e escalas volumétricas que é o valor
da escala ao cubo.
EXERCÍCIOS
1. Muitos processos fisiológicos e bioquímicos, tais como batimentos cardíacos e taxa de respiração,
apresentam escalas construídas a partir da relação entre superfície e massa (ou volume) do animal. Uma

proporcional ao quadrado de sua massa


-HALLETT, D. et al. Cálculo e aplicações. São Paulo: Edgard Blücher, 1999 (adaptado).

Isso é equivalente a dizer que, para uma constante k > 0, a área S pode ser escrita em função de M por
meio da expressão:
a) S = k  M .
1
b) S = k  M .3

1 1
c) S = k  M .
3 3

1 2
d) S = k  M .
3 3

1
e) S = k  M .
3 2

2. José, Carlos e Paulo devem transportar em suas bicicletas uma certa quantidade de laranjas. Decidiram
dividir o trajeto a ser percorrido em duas partes, sendo que ao final da primeira parte eles
redistribuiriam a quantidade de laranjas que cada um carregava dependendo do cansaço de cada um.
Na primeira parte do trajeto José, Carlos e Paulo dividiram as laranjas na proporção 6:5:4,
respectivamente. Na segunda parte do trajeto José, Carlos e Paulo dividiram as laranjas na proporção
4:4:2, respectivamente. Sabendo-se que um deles levou 50 laranjas a mais no segundo trajeto, qual a
quantidade de laranjas que José, Carlos e Paulo, nessa ordem, transportaram na segunda parte do
trajeto?
a) 600, 550, 350

b) 300, 300, 150

c) 300, 250, 200

d) 200, 200, 100

e) 100, 100, 50

3. Para se construir um contrapiso, é comum, na constituição do concreto, se utilizar cimento, areia e

Mat.
brita, na seguinte proporção: 1 parte de cimento, 4 partes de areia e 2 partes de brita. Para construir o
contrapiso de uma garagem, uma construtora encomendou um caminhão betoneira com 14 m³ de
concreto. Qual é o volume de cimento, em m3, na carga de concreto trazido pela betoneira?
a) 1,75
b) 2,00
c) 2,33
d) 4,00
e) 8,00

4. Um pesquisador, ao explorar uma floresta, fotografou uma caneta de 16,8 cm de comprimento ao lado
de uma pegada. O comprimento da caneta (c), a largura (L) e o comprimento (C) da pegada, na
fotografia, estão indicados no esquema.
A largura e o comprimento reais da pegada, em centímetros, são, respectivamente, iguais a
a) 4,9 e 7,6.
b) 8,6 e 9,8.
c) 14,2 e 15,4.
d) 26,4 e 40,8.
e) 27,5 e 42,5.

5. Para a construção de isolamento acústico numa parede cuja área mede 9 m², sabe-se que, se a fonte
sonora estiver a 3 m do plano da parede, o custo é de R$ 500,00. Nesse tipo de isolamento, a espessura
do material que reveste a parede é inversamente proporcional ao quadrado da distância até a fonte
sonora, e o custo é diretamente proporcional ao volume do material do revestimento. Uma expressão
que fornece o custo para revestir uma parede de área A (em metro quadrado), situada a D metros da
fonte sonora, é
a) 500.81A.D²

b) 500.AD²

c) 500.D²A

d) 500.A.D81

e) 500.3.D²A

6. Em uma de suas viagens, um turista comprou uma lembrança de um dos monumentos que visitou. Na
base do objeto há informações dizendo que se trata de uma peça em escala 1: 400, e que seu volume
é de 25 cm3. O volume do monumento original, em metro cúbico, é de
a) 100.

Mat.
b) 400.
c) 1600.
d) 6250.
e) 10 000.

7. De forma geral, os pneus radiais trazem em sua lateral uma marcação do tipo abc/deRfg, como
185/65R15. Essa marcação identifica as medidas do pneu da seguinte forma:

do pneu (em milímetro);

iâmetro interno do pneu, em polegada.

A figura ilustra as variáveis relacionadas com esses dados.


O proprietário de um veículo precisa trocar os pneus de seu carro e, ao chegar a uma loja, é informado
por um vendedor que há somente pneus com os seguintes códigos:
175/65R15, 175/75R15, 175/80R15, 185/60R15 e 205/55R15. Analisando, juntamente com o vendedor, as
opções de pneus disponíveis, concluem que o pneu mais adequado para seu veículo é o que tem a
menor altura.
Desta forma, o proprietário do veículo deverá comprar o pneu com a marcação
a) 205/55R15.
b) 175/65R15.
c) 175/75R15.
d) 175/80R15.
e) 185/60R15.

8. Densidade absoluta (d) é a razão entre a massa de um corpo e o volume por ele ocupado. Um professor
propôs à sua turma que os alunos analisassem a densidade de três corpos: dA, dB, dc. Os alunos
verificaram que o corpo A possuía 1,5 vez a massa do corpo B e esse, por sua vez, tinha 3/ 4 da massa
do corpo C. Observaram, ainda, que o volume do corpo A era o mesmo do corpo B e 20% maior do
que o volume do corpo C.
Após a análise, os alunos ordenaram corretamente as densidades desses corpos da seguinte maneira
a) dB < dA < dC.
b) dB = dA < dC.
c) dC < dB = dA.
d) dB < dC < dA.
e) dC < dB < dA.

9. Na imagem, a personagem Mafalda mede a circunferência do globo que representa o planeta Terra.

Mat.

Em uma aula de matemática, o professor considera que a medida encontrada por Mafalda, referente à
maior circunferência do globo, foi de 80 cm. Além disso, informa que a medida real da maior
circunferência da Terra, a linha do Equador, é de aproximadamente 40 000 km.
QUINO. Toda Mafalda. São Paulo: Martins Fontes, 2008 (adaptado).

A circunferência da linha do Equador é quantas vezes maior do que a medida encontrada por Mafalda?
a) 500
b) 5 000
c) 500 000
d) 5 000 000
e) 50 000 000
10. A figura a seguir mostra as medidas reais de uma aeronave que será fabricada para utilização por
companhias de transporte aéreo. Um engenheiro precisa fazer o desenho desse avião em escala de
1:150.

Para o engenheiro fazer esse desenho em uma folha de papel, deixando uma margem de 1 cm em
relação às bordas da folha, quais as dimensões mínimas, em centímetros, que essa folha deverá ter?
a) 2,9 cm × 3,4 cm.
b) 3,9 cm × 4,4 cm.
c) 20 cm × 25 cm.
d) 21 cm × 26 cm.
e) 192 cm × 242 cm.

PUZZLE
Use os números 1,9,9 e 6 exatamente nessa ordem para formar os seguintes números:28,32,72,73,100 e 1000.
Você pode usar os símbolos matemáticos +, - (para simbolizar a potenciação) e usar parênteses.

Exemplo: 63 = 1×9+9×6

Mat.
GABARITO

Exercícios
1. d
1 2
Considerando a proporcionalidade do enunciado, = logo = = 3 3
.

2. b
Total de laranjas: j + c + p = x
Temos na primeira parte da viagem: j/6 = c/5 = p/4 = k
Assim, j = 6k, c = 5k e p = 4k. Logo, 6k + 5k + 4k = x
x = 15k
Dessa maneira, a quantidade carregada por cada um na primeira viagem é de:
j = 6x/15
c = 5x/15
p = 4x/15
Na segunda parte da viagem, seguindo o mesmo raciocínio de proporção, temos que:
j = 4x/10
c = 4x/10
p = 2x/10
O enunciado diz que alguém carregou 50 laranjas a mais na segunda parte da viagem. Então,
comparando as quantidades carregadas na primeira e na segunda parte da viagem constataremos que:
João: 6x/15 = 4x/10
Carlos: 4x/10 > 5x/15
Paulo: 2x/10 < 4x/15
Com isso, sabemos que Carlos carregou 50 laranjas a mais na segunda parte da viagem.
4x/10 5x/15 = 50
x = 750
Dessa maneira, Carlos e João carregaram 4x/10 = 4.750/10 = 300. E Paulo carregou 2x/10 = 2.750/10 =
150.

3. b

Mat.
Seja cada parte k. Como areia são 4 partes: 4k e brita 2 partes, 2k. Somando todas a partes, totaliza 14.
Portanto k+2k+4k=14. Assim 7k=14 e k=2. Como cimento é só uma parte logo o volume será 2 m³

4. d
Analisando o desenho, vemos que o comprimento real da caneta é 16,8 cm e o seu comprimento c na
foto é 1,4 cm. Podemos então estabelecer uma razão de semelhança de:
r = 16,8 / 1,4 = 12
ou seja, a foto diminui em 12 vezes o tamanho real.
Assim, basta multiplicarmos o comprimento e a largura da pegada na foto para encontrarmos os valores
reais:
Largura da pegada = 12 . 2,2 = 26,4 cm
Comprimento da pegada = 3,4 . 12 = 40,8 cm

5. b
Sejam x a espessura do material que reveste a parede e C o custo do material. O volume do material é x
A e, dadas as proporcionalidades, x D² e C/(x A) são constantes.
Assim, (x D²) C/(x A) = (C D²)/A é constante igual a (500 3²)/9 = 500.
Então, (C D²)/A = 500.
Por fim, C = (500 A)/D²

6. c
Pelo enunciado a escala é de 1:400. Como a escala nessa questão é volumétrica então
3
 1  1
 400  = 64000000 . Temos que 6400000 cm³ = 64m³. Como são 25 m³ em escala, na realidade o
 
valor é 25.64 = 1600.

7. e
Como abc é a largura do pneu, em milímetro, e de é 100 altura (mm)/ largura (mm), o pneu de menor
altura será o de menor produto abc de.
Assim, como 185 60 < 205 55 < 175 65 < 175 75 < 175 80, então o proprietário deverá
comprar o pneu 185/60R15.

8. a
Ma=1,5.Mb
Mb=¾Mc
Va=Vb
Va=1,2.Vc
Vc=Vb/1,2
Da=1,5.Mb/Vb=1,5.Db
Dc=(4/3.Mb)/(Vb/1,2)=1,6.Db
Logo: Db<Da<Dc

9. e
Temos que 40.000 km = 4.000.000.000 cm
Assim, esse valor dividido por 80 resulta em 50.000.000

10. d
O papel deverá ter o tamanho do desenho da escala mais 2 centímetros das bordas, ou seja;
Comprimento: 36m/150 = 24cm
Largura: 28,5m/150 = 19cm
Dimensões de 26×21 cm ou 0,26×0,21 cm

Puzzle

Mat.

73 = 19+(9×6)

1000 = (1+9)^(9-6)