Você está na página 1de 3

Margareth Menezes e Marivaldo dos Santos do Quabales falam sobre o Afropop

em “Do Nada, um podcast”

O episódio enfatiza a força do movimento para a música baiana

Na próxima quinta-feira (18), a cantora Margareth Menezes e o fundador do projeto


Quabales, Marivaldo dos Santos, conversam com nosso trio de apresentadores que
formam o “Do Nada, um podcast” sobre a identidade artística, a força da música e as
tendências de comportamento que constroem o Afropop. A entrevista faz parte da série
especial Afrobaianos. Para conferir, basta acessar qualquer plataforma de streaming de
áudio, gratuitamente.

Com o tema “Afropop: a Bahia como referência para a música pop”, o episódio de
número quatro busca as conexões globais que a música preta baiana construiu. Os
apresentadores Mariana de Paula, Milena Anjos e Leandro Souza conversam com os
artistas para entender como a música produzida aqui no estado se espalhou e impactou
públicos ao redor do mundo. Margareth Menezes é uma das maiores expoentes cantoras
brasileiras e lota shows ao redor do mundo. Enquanto que Marivaldo dos Santos integra
há mais de uma década o show STOMP na Broadway em Nova Iorque, e criou o projeto
Quabales no Nordeste de Amaralina, bairro onde nasceu, para resgatar crianças e jovens
em vulnerabilidade social através da arte.

A história da música da Bahia está ligada as expressões de seu povo preto. Expressões
diversas e que dialogam com conceitos como resistência, festividade e luta. Com o
objetivo de contar outra versão da história da música na Bahia, com o devido
reconhecimento aos seus artistas pretos, o “Do Nada, um podcast” narra essa história
com outros tons e contornos ao longo de 10 episódios da série Afrobaianos.

Todas as quintas-feiras, a cada semana, intérpretes, compositores e produtores musicais


conversam sobre um tema ou gênero musical específico, como o samba, reggae, pagode,
afropop, hip hop e novos sons. Para Mariana de Paula, a música baiana possui
reconhecimento internacional, entretanto, os artistas pretos não são evidenciados na
mesma proporção. “Temos como objetivo compartilhar a relevância desses artistas para
o processo de construção dessas musicalidades baianas, principalmente, entre os
podcasts”, destaca a apresentadora.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da


Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir
Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo,
Governo Federal.

Sobre o Do Nada, um podcast – Criado pelos produtores culturais e amigos Milena


Anjos, Mariana de Paula e Leandro Souza, o podcast surge como uma oportunidade de
externar as diversas discussões e debates que eles tinham sobre vários assuntos pelo
Whatsapp. A ideia era se conectar com mais pessoas a partir de discussões sobre raça,
gênero e sexualidade da forma mais leve e informal possível. Assim, meio que do nada,
nasce um podcast. Temas sociais, de relacionamento e coisas do cotidiano de três jovens
pretos em Salvador são as principais abordagens do programa.

Margareth Menezes - Indicada pela quarta vez ao Grammy, a maior premiação de


música do mundo; atuou como protagonista em um seriado de streaming voltado para a
população negra; e foi nomeada embaixadora do Folclore e da Cultura Popular do Brasil
pela IOV/Unesco. O álbum mais recente, “Autêntica”, lançado em 2019, já anunciava
um prelúdio de novos fazeres. Produzido onze anos após seu último disco em estúdio, a
obra é uma celebração às mulheres e às questões sobre negritude, além de uma ode à
faceta compositora de Margareth. São 13 canções, entre autorais e de compositores
parceiros, que perpassam pela feminilidade e conceitos afins. Produzido por Tito
Oliveira e gravado em quatro cidades do mundo - Salvador, São Paulo, Nova Iorque e
Paris -, o disco foi indicado ao Grammy Latino 2020 na categoria de Melhor Álbum de
Música de Raízes em Língua Portuguesa. 

Marivaldo dos Santos – Natural do Nordeste de Amaralina, o músico, compositor,


produtor, performer e instrumentista há mais de duas décadas integra o elenco do show
STOMP em Nova Iorque, grupo percussivo de destaque mundial. Fundador do projeto
socioeducativo Quabales e do Quabales Banda que traz um conceito de espetáculo
musical misturando hip hop, MPB, música eletrônica e percussão com instrumentos
reciclados.
 
Serviço
O quê: Episódio 4 da série Afrobaianos do “Do Nada, um podcast”.
Quando: 18 de fevereiro (quinta-feira).
Onde: Acesse os programas pelo Do nada, um podcast • A podcast on Anchor
Quanto: Grátis

Assessoria de Comunicação

Caio Cruz

(71) 9 9201-8263

Ítalo Cerqueira

(71) 9 9229 - 5365