Você está na página 1de 42

PAULO KNAPP

JOSÉ MANOEL BERTOLOTE

Colaboradores :

Arnaldo Woitowitz
Marco Monti

PREVENÇÃO
DA RECAÍDA

Um manual
para pessoas com problemas
pelo uso do álcool e de drogas

1
APRESENTAÇÃO

Qualquer dependente químico, pôr mais grave que seja , consegue para com a(s)
droga(s) da(s) qual (is) depende, nem que seja pelas poucas horas em que dorme, mas o
fato é que consegue. No entanto, o que muitos não conseguiram é continuar parados. Pôr
esta óptica, Recuperar um dependente químico é ajuda-lo a não recair , a não retornar ao
consumo.

O presente manual é um instrumento para você começar o seu programa de


prevenção da recaída.

As principais idéias aqui reveladas são do Dr. Marlatt, que acaba de estar entre nós
no X Congresso Brasileiro sobre Álcool e Drogas , em Curitiba.

A adaptação da marcha , ou da viagem, como preferem os autores deste manual, foi


feita pêlos Drs. Knapp e Bertolote , com a colaboração dos consultores Arnaldo e Marcos
que, baseados em suas longas experiências clínicas , enriquecera o presente instrumento.

Trata-se de companheiros de trabalho com os quais há muito tempo tenho o prazer


da convivência e que continuamente me instigam a repensar minha práticas terapêuticas .

Como você já vem repensando sua vida, tenho certeza de que este manual também
lhe será útil.

Coragem.

Sérgio de Paula Ramos

2
Sumário 04 - INTRODUÇÃO
08 – TAREFAS
09 – AVALIAÇÃO DA MOTIVAÇÃO PARA A MUDANÇA
10 - QUADRO DAS VANTAGENS E DESVANTAGENS
12 - DESCRIÇÃO DE UM DIA TÍPICO
15 - INVENTÁRIO DAS HABILIDADES PARA LIDAR COM AS
SITUAÇÕES DE RISCO
24 - ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO DE SITUAÇÕES
DE RISCO
26 - BALANÇO DO ENVOLVIMENTO AFETIVO COM A
DROGA
28 - BALANÇO DAS SITUAÇÕES PROTETORAS E
PROVOCADORAS DO USO
29 - QUADRO GERAL DO ENVOLVIMENTO COM AS
DROGAS
30 - HORÁRIOS DE RISCOS
32 - SINALIZADORES
33 - ESTRATÉGIAS PARA LIDAR COM OS SINALIZADORES
34 - LEVANTAMENTO SEMANAL DAS SITUAÇÕES DE
RISCO
36 - SAÍDAS DE EMERGÊNCIA
37 – MODIFICAÇÃO DO ESTILO DE VIDA
38 - ATIVIDADES FÍSICAS E DE LAZER
39 - AGENDA DIÁRIA
40 - PLANO DE RECUPERAÇÃO
42 - INDICAÇÕES PARA LEITURAS
43 - CONSIDERAÇÕES FINAIS

3
INTRODUÇÃO

Este é um guia prático dirigido a pessoas com problemas associados ao consumo


de álcool e/ou outras drogas. A idéia nasceu em nosso trabalho clinico, numa interação
com pacientes e familiares, as quais agradecemos.
A abordagem utilizada neste manual segue os princípios básicos do trabalho de
importantes pesquisadores e estudiosos da prevenção da recaída, como G. Alan Marlatt, da
universidade de Washington, nos Estados Unidos , e Martha Sanches-Craig, do Addiction
Research Fondation, em Toronto, no Canadá. Ë conhecida nos meios acadêmicos como
abordagem cognitiva * e comportamental .
Ë um programa de trabalho que investe em sua capacidade para resolver seus
próprios problemas.
Primeiro, é necessário o reconhecimento cognitivo , consciente, de suas
fragilidades, de seus “ pontos Fracos “.
Depois você deve preparar-se para o desempenho de sua capacidade e controle
diante de situações de sua vida que poderiam levá-lo a um retorno a uso de álcool ou outras
drogas.
Além disso, pelo processo de aprendizagem consciente, poderá reconhecer com
mais clareza quais são e onde estão as características de se estilo de vida que necessitam
ser modificadas para alcançar sua plena recuperação existencial.
Há um desafio proposto e uma orientação de como vencê-lo.
Escolher o caminho mais adequado para si próprio e, a partir daí, iniciar uma
viagem rumo à recuperação significa muito mais do que prevenir uma recaída; significa a
conquista de uma autonomia existencial e de um novo posicionamento diante do mundo.
Fazemos votos de uma boa viagem , de uma boa chegada e de uma conquista sólida
rumo à felicidade.

( Cognição é o conjunto de pensamentos, crenças e atitudes que governam as ações, os comportamentos de


cada um de nós. A abordagem cognitiva busca esclarecer esses pensamentos, crenças, ao invés de se dedicar a descobrir e
interpretar o inconsciente ).

Antes de você iniciar a realização das tarefas, iremos apresentar rapidamente alguns
conceitos básicos para levá-lo a entender o que vem a ser este programa de tratamento e
recuperação chamado de PREVENÇÃO DA RECAÍDA .

O que é dependência de drogas ?

Dependência é a necessidade psicológica ou física que uma pessoa tem de alguma


droga, seja álcool, tabaco, maconha, cocaína, ou qualquer outra.
A Organização Mundial de Saúde estabelece que ma pessoa tem uma síndrome de
dependência quando apresenta “uma conjunto de fenômenos fisiológicos ,
comportamentais e cognitivos em que o uso de uma substância alcança uma prioridade
muito "maior para o indivíduo que outros comportamentos que antes tinham maior valor”.

4
A pessoa apresenta um forte desejo, compulsão ou “fissura” para consumir álcool
ou droga e pode manifestar, especialmente no caso de alcoolistas, uma síndrome de
abstinência , isto é, sintomas físicos da falta de álcool. Se não evidenciar sintomas de
abstinência claros, é considerada “abusadora do álcool “( ou “bebedor-problema “).
Para Sanches-Craig, algumas das diferenças entre s alcoolistas e os chamados
bebedores-problemas ( ou abusadores ) são as seguintes .:

ALCOOLISTAS :

- Têm sérios problemas médicos e sociais devido ao consumo de álcool.


- Sofrem de sintomas de abstinência mais severos : quando param de beber ,
podem apresentar delirium tremens, febre e tremores.
- A intoxicação e a razão principal para beber.
- Dependem muito de álcool para lidar com os problemas do dia-a-dia.
- Percebem a se mesmos como alcoólicos.

BEBEDORES – PROBLEMAS :

- Começaram a desenvolver problemas em casa ou no trabalho como resultado da


ingestão de bebidas.
- Não têm sérios problemas médicos devido ao consumo de bebidas alcoólicas.
- Quando apresentam algum sintoma de abstinência, este é leve, como ansiedade
ou dificuldade com o sono.
- A maioria de suas atividades recreativas envolve álcool.

O MANUAL

Este manual é dirigido àquelas pessoas que estabeleceram com o álcool e outras
drogas uma relação afetiva tão intensa que parecem não sentir prazer de viver sem as
drogas .
O Manual de Prevenção da Recaída é um programa de tratamento e recuperação
que prevê :
1. A identificação e a antecipação de situações de riscos, internas ou externas, que
podem levar o indivíduo a recair no uso de drogas .
2. A aprendizagem das habilidades cognitivas e comportamentais necessárias para
lidar e enfrentar estas situações de riscos .
3. O aprendizado na modificação de cognições, isto é , crenças, pensamentos e
atitudes associadas com aqueles comportamentos de consumir drogas
4. Modificações no estilo de vida.

O que é Recaída :

É a volta ao uso de álcool ou drogas do mesmo jeito que a pessoa usava antes de
iniciar um programa de tratamento e recuperação.

5
O que é Prevenção da Recaída ?
É um conjunto de habilidades e modificações do estilo de vida da pessoa para
evitar uma recaída. Dizendo de outro modo, a Prevenção da Recaída é um programa de
autocontrole e manutenção que visa :
1. À aquisição de habilidades para lidar com as situações de risco; e
2. À modificação do estilo de vida

Num programa de Prevenção da recaída você não é um paciente passivo, você é o


agente ativo da sua recuperação.

A motivação para a mudança é um passo decisivo, mas é apenas primeiro passo. O


importante é desenvolver as habilidades para lidar com as situações de risco e modificar seu
estilo de vida.

O que é situação de risco ?

É qualquer situação de sua vida que coloque em perigo o seu controle e a


manutenção do seu objetivo. Exemplos de situação de risco são alguns lugares, pessoas
hábitos antigos de vida.
Frente a uma Situação de Risco, a pessoa tem duas opções : ou enfrenta a situação (
Resposta de enfrentamento ) ou não . Cada uma das opções tem dois finais diferentes. Veja
o quadro abaixo :

Resposta de
resposta de Aumento
aumento da da Diminuição
diminuiçãoda da
Enfrentamento Auto - eficácia Probabilidade do
Enfrentamento
Da situação de
auto – eficácia
( sensação de estar de
probabilidade
Uso de
da situação de
risco (Sensação
“dono” de estar
da situação de
) do uso de
droga
risco “dono” da situação ) droga

SITUAÇÃO
DE RISCO
PARA RECAÍDA

Sem resposta de Diminuição da auto - eficácia Aumento da


enfrentamento ( Sensação de estar perdendo o Probabilidade de
da situação controle da situação ) Recaída
de risco Aumento das expectativas Total
De obter prazer e alívio
Com o uso da droga

6
Quando mais e melhor a pessoa aprender a lidar com essas situações de risco, mais
forte ela ficará, maior capacidade terá para lidar com outras Situações de Risco que
aparecerem em sua vida. Nós chamamos isso de auto – eficácia, a habilidade que a
pessoa tem para lidar com situações de risco sem beber ou usar droga.
Neste programa de Prevenção da Recaída, uma idéia fundamental é a de que a
dependência , isto é a relação afetiva que a pessoa estabelece com o álcool ou a droga é um
aprendizado. Quer dizer, a pessoa aprendeu a se relacionar com o álcool ou a droga de
forma tão intensa que lhe parece ser impossível lidar com a vida se não estiver apoiada pela
droga.. Então o jeito é “desaprender “ esta relação e reaprender um outro modo de se
relacionar com a vida.
Portanto, a Prevenção da Recaída é um programa de tratamento que conscientiza a
pessoa para antecipar, prevenir modificar, enfrentar e lidar com situações que a coloquem
em risco para a recaída, isto é , situações que façam com que ela volte a consumir álcool ou
drogas.
Além disso, como já foi dito, a pessoa interessada em seguir este programa da
recaída deve fazer também amplas modificações no seu estilo de vida, para que a sua
recuperação dê certo.

Paulo Knapp
José Manoel Bertolote

7
TAREFAS

8
1. AVALIAÇÃO DA MOTIVAÇÃO PARA A MUDANÇA

Motivação é o interesse e o entusiasmo que você tem para agir e se mover em direção
às mudanças positivas necessárias para a sua vida.
Ao longo deste manual, você irá aprender diversas que são os instrumentos e os meios
para chegar a destino final de sua viagem de recuperação. Mas a motivação para iniciar a
viagem é muito importante.
Será que a sua relação afetiva com aquela droga ainda esta muito forte, e , pôr isso, sua
motivação para iniciar a recuperação está muito baixas ? Será que você ainda está
esperando que “alguém “faça alguma coisa meio mágica para sair dessa sem muito
trabalho ? .

EX.: João sempre foi muito dedicado ao trabalho e a família, mas nos últimos anos passava muito tempo
com os amigos bebendo e conversando , e acabava “esquecendo a família “. João fez uma avaliação e
percebeu quanto era importante mudar seus hábitos e recuperar sua relação com a família, embora ainda
tivesse muita vontade de passar aquelas horas de “relaxamento “com os amigos no final do dia. Mesmo
levando em conta todas as dificuldades de abrir mão de algo de que gostava muito, que era de beber com os
amigos, João percebeu em si uma vontade maior de reaver sua família. Assim, marcou “8”na sua avaliação
do grau de motivação para a mudança.

0 1 2 3 4 5 6 7 88 9 10

Faça uma avaliação da sua motivação para iniciar as mudanças necessárias na sua
vida e faça um circulo em torno do número que melhor representa o seu grau de motivação.

“ZERO” quer dizer nenhuma motivação e “DEZ” quer dizer motivação máxima.

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

9
2. QUADRO DAS VANTAGENS E DESVANTAGENS

O objetivo desta tarefa é você colocar na balança as vantagens e desvantagens de


usar e não usar álcool e outras drogas.
Muitas pessoas conseguem ver apenas as vantagens imediatas de beber ou usar
drogas e “esquecem “ ou diminuem as desvantagem de usar. No caso dessas pessoas, a
balança pesa muito para o lado das vantagens. Pôr isso, não se sentem motivadas a parar de
usar, já que não conseguem colocar todo o peso das desvantagens na balança .
Comparar as vantagens e as desvantagens de suas decisões (usar / não usar) pode
ajudar voc6e a decidir pelo melhor caminho.

Ex. : João preencheu assim o seu quadro das vantagens e desvantagens de beber :

USAR NÃO USAR

A C
- Faço parte de um grupo de amigos - Me sinto melhor fisicamente
- Fico mais Sociável. - Fico cm a cabeça “no lugar “
- Perco a inibição, a vergonha, a - Sem ciúmes, sem desconfianças
timidez, a insegurança - Fico bem com a esposa
- Me sinto mais confiante - Fico bem com a família
VANTAGENS - Me sinto bem, mais “relaxado” - Trabalho melhor, mais disposto
- Esqueço dos problemas. - Sem ressaca.
- - Com dinheiro.
- Durmo melhor.
- Acordo sem me preocupar com o
que posso ter feito na noite
anterior
- Me alimento melhor

B D
- Tenho ressaca. - Me sinto sozinho, isolado, sem
- Brigo cm a esposa amigos.
- Piora o relacionamento com os filhos - Tenho que lidar com “fissuras “e
- Problemas fisicos. compulsões
DESVANTAGENS - Fico desmotivado no outro dia. - Desajeitado no contato social.
- Me sinto culpado. - Parece que a vida perde a graça.
- Problemas com o trabalho. -
- Gasto todo meu dinheiro.
- Perco o controle.
- Fico agressivo.

10
Agora faça você o balanço das suas vantagens/desvantagens de usar/não usar álcool ou
outra droga.
Preencha cada uma das quatro partes Vantagens e Desvantagens, da seguinte
maneira :

USAR NÃO USAR

A C

VANTAGENS

B D

DESVANTAGENS

11
3. DESCRIÇÃO DE UM DIA TÍPICO
Faça uma descrição, a mais completa possível, do seu dia – a – dia. O Objetivo é
que você identifique os momentos o espaços do seu dia em que está engajado em hábitos e
comportamentos inadequados para a sua recuperação.
Descreva também as horas que você gastava bebendo ou usando drogas, ou se
preparando para o uso.

Ex. : Esta foi a avaliação que João fez do se dia - a - dia.

DESCRIÇÃO DE UM DIA DE SEMANA TÍPICO :

Manhã: Trabalhando no escritório, atendendo clientes e telefonemas. Ao meio – dia , muitas vezes não
consigo almoçar direito, faço um lanche no escritório, o que, às vezes me deixa irritado.

Tarde : Continuo o mesmo trabalho, Lá pelas 5 horas, já quero ir embora, mas ainda tenho atividades a
cumprir.

Noite : Às 6 horas saio para bar, onde encontro os amigos. Bebo uma ou duas cervejas e já me sinto bem
“aliviado”. Os amigos me dão força e entendem que eu dou um duro danado na vida. Às vezes, me passo no
papo e na cerveja, e, quando vejo , são 9 horas da noite. Em casa tem bronca certa. Janto, bebo mais ma
cerveja, assisto a um pouco de TV e vou dormir. Num dia típico bebo mais ou menos 4 cervejas, entre 18 e 21
horas.

DESCRIÇÃO DE UM FIM DE SEMANA TÍPICO : ( SÁBADO )

Manhã : Acordo mais tarde e pelas 11 horas vou ao bar, onde bebo uma caipirinha, No almoço bebo uma
cerveja.

Tarde :Tiro uma sesta e pelas 5 horas brinco um pouco com os me filhos, ou assisto à televisão. Pelas 17
horas vou ao bar, onde jogamos carta e bebemos. Depois das 19:20 horas volto para casa.

Noite : Como o dinheiro anda curto, a família fica em casa, ou vamos na casa de um parente. Na maioria das
vezes, fico em casa assistindo a TV e bebendo uma cerveja. No final do sábado bebo mais ou menos 6
cervejas e 2 caipirinhas.

DOMINGO

Manhã : Parecido com o sábado. Almoço com os parentes na minha casa ou na casa deles, “me passo na
bebida”.

Tarde : Durmo boa parte da tarde, depois do almoço. Pelas 16 horas saio um pouco com a esposa e os
filhos.

Noite : Janto, assisto a um pouco de TV, talvez ainda beba uma cervejinha e vou dormir cedo. No domingo
bebo mas ou menos o que bebo no sábado : umas 6 cervejas e 2 caipirinhas.

Descreva um dia típico de sua via, tendo como base os últimos 3 meses

12
DESCRIÇÃO DE UM DIA DE SEMANA TÍPICO

Manhã
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Tarde
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Noite
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

DESCRIÇÃO DE UM FIM – DE – SEMANA TÍPICO

SÁBADO - Manhã
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

SÁBADO - Tarde
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

13
SÁBADO - Noite
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

_________________________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
____________________________________________________________
_____________________________________________________
DOMINGO - Manhã
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
_

DOMINGO – Tarde
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

DOMINGO - Noite
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________

14
4. INVENTÁRIO DAS HABILIDADES PARA LIDAR COM SITUAÇÕES
DE RISCO

Todos nós seres humanos, temos maior ou menor habilidades para lidar com
determinados sentimentos e situações de nosso cotidiano.
Alguns, ao longo da vida, aprenderam esta habilidade, enquanto outros, não sabendo como
lidar adequadamente com as situações, sempre buscaram escapar daquilo que lhes
causasse desprazer ou mal – estar. Algumas pessoas aprenderam , mesmo sem se dar conta
disto , que bebendo ou usando outra droga poderiam obter algum alivio daqueles
sentimentos ou situações desagradáveis Mas é um equivoco : muitos acabam se tornando
abusadores ou dependentes.
Você mesmo já deve ter passado pôr muitas situações difíceis, conflitantes,
confusas, estressamntes, ou, ao contrário, alegres, de bem – estar, de felicidade total, das
quais o álcool ou a droga fizeram parte. Agora que você iniciou um processo de
recuperação é importante dar-se conta de como as drogas tiveram uma participação ativa ao
longo da sua vida, tanto nas situações boas como nas ruins.
Muita gente fica tão “ligada “no álcool ou em outra droga que parece não conseguir, pensar
em obter prazer em viver sem ela. Ë como se , tendo de viver sem “química’, a pessoa
perdesse sua própria identidade. Assim , quando enfrenta qualquer situação que antes
estava associada à droga, acaba recaindo. São chamadas situações de risco.
Para prevenção de recaída, é necessário que você aprenda a identificar qualquer
situação que ponha em risco sua meta de recuperação.
Uma vez identificadas as situações de risco, o passo seguinte é a aquisição das
habilidades necessárias para enfrenta-las do jeito mais certo, lidar com elas de forma eficaz
e adequada, que produza um resultado satisfatório, aumentando a sua sensação de domínio,
de estar de dono da situação ( auto – eficácia ). Como já foi dito, quanto mais experiências
bem sucedidas de enfrentamento ocorrerem, mais sua auto – eficácia se fortalecerá ,
reduzindo aos poucos o risco de recaída. No entanto, se alguma experiência de
enfrentamento não for bem sucedida ou obtiver sucesso apenas em parte, isso não deve
desanima-lo, pois tais experiências servirão como sinais de que novos jeitos de lidar com
as situações precisam ser aprendidos e aplicados na próxima oportunidade. Saber
identificar seus limites e dificuldades de enfrentamento (baixa auto – eficácia ) é o
primeiro passo no desenvolvimento de planos para prevenir recaídas.
Pôr isso, desenvolvemos este inventário que tem dois objetivos :
1 - Ajudá-lo a identificar as suas situações de risco para recaída, e
2 - Ajudá-lo a avaliar a sua auto – eficácia, sua habilidades para lidar e enfrentar
tais situações de risco.
Algumas situações você pode prever facilmente. Outras, nem tanto, porque podem
aparecer de repente, sem prévio aviso.
Ex. : João sempre foi muito tímido e inseguro, tem muita dificuldade em ouvir críticas , especialmente
quando seu chefe fala com ele naquele tom de voz que o faz sentir-se “pôr baixo “ Ao invés de dialogar com
seus chefe e explicar seu ponto de vista , fica “engolindo “tudo, guardando muita raiva e ressentimento. João
não sabe lidar com esta situação. No final do dia, quando bebe com os amigos, João sente-se mais aliviado,
parece “que passou tudo “. no grupo 1 do seu inventário de habilidades para lidar com as Situações de Risco,
João marcou as seguintes situações de risco :

15
GRUPO I - LIDAR COM EMOÇÕES NEGATIVAS

AUTO - EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Quando eu me sinto deprimido , triste , desanimado........................ 0 1 2


2. Quando estou ansioso ou estressado................................................. 0 1 2
3. Quando sinto angústia, sem razão aparente...................................... 0 1 2
4. Quando me sinto sozinho, isolado.................................................... 0 1 2
5. Quando estou preocupado................................................................. 0 1 2
6. Quando me sinto culpado ou envergonhado..................................... 0 1 2
7. Quando me sinto frustado alguma coisa não deu certo..................... 0 1 2
8. Quando me sinto tímido, inibido........................................................ 0 1 2
9. Quando me sinto rejeitado ou “pôr baixo “....................................... 0 1 2
10. Quando me sinto criticado ou humilhado.......................................... 0 1 2
11. Quando sinto pena de mim mesmo..................................................... 0 1 2
12. Quando me vêm lembranças ruins da minha vida.............................. 0 1 2
13. Quando sinto inveja ou ciúmes........................................................... 0 1 2
14. Quando me sinto confuso, atrapalhado.............................................. 0 1 2
15. Quando sinto raiva ou ressentimento.................................................. 0 1 2
16. Quando sinto tédio da vida.................................................................. 0 1 2
17. Outra situação ( descreva ) ................................................................. 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÕES VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO I

1. Situação nr. 10.


2. Situação nr.15.
3. Situação nr. 8.

Agora seria importante que você pensasse com cuidado e sem pressa em cada uma
destas situações levantadas neste inventário da Auto – Eficácia. Coloque-se nas
situações descritas, leve o tempo que for necessário para o primeiro passo desta tarefa.

NÓS DIVIDIMOS 75 SITUAÇÕES DE RISCO EM SEIS GRUPOS :

1. Lidar com emoções negativas;


2. Lidar com situações difíceis;
3. Lidar com a diversão e o prazer;
4. Lidar com problemas físicos ou psicológicos;
5. Lidar com o hábito de usar álcool ou drogas;
6. Lidar com o tratamento.

Após a lista de cada grupo de situações, você encontrará um espaço onde poderá
colocar qualquer outra situação, dentro daquele grupo, que você achar esteja faltando para o
seu caso específico.
Depois de pensar e avaliar cada uma das situações em cada grupo, o segundo passo é
fazer uma cuidadosa avaliação do quanto você está preparado e habilitado para enfrentar
com sucesso cada uma delas. Provavelmente você irá se dar conta de muitas situações de
sua vida em que, antes, automaticamente, acabava bebendo ou usando droga, Pois agora

16
propomos que você, primeiro, aprenda a identificar essas situações. Depois, faça uma
avaliação de sua habilidade de lidar com estas situações.
Se você já passou por uma recaída, deve usar sua experiência passada para responder
com mais acerto sobre suas habilidades de enfrentamento. Porque, não se esqueça, um
equívoco ( uma recaída ) do passado não deve ser visto como um fracasso, mas, sim, como
uma oportunidade de aprender com o equívoco. A experiência pode servir para melhorar a
maneira de sentir a situação, de aprimorar sua habilidades de enfrentamento , assim , evoluir
positivamente na sua recuperação.

INVENTÁRIO DAS HABILIDADES PARA LIDAR COM SITUAÇÕES DE RISCO

Ao lado de cada item deste inventário, você irá fazer um círculo em um dos três
números : 0 1 ou 2. Estes números se referem à sua auto - eficácia, isto é, à sua
habilidade para lidar, enfrentar com sucesso aquela situação de risco, sem beber ou usar
drogas

RESPONDA DA SEGUINTE FORMA :

0 - NENHUMA AUTO – EFICÁCIA. Não tenho nenhuma habilidade para lidar com esta
situação, se ( ou enquanto ) ela ocorrer. Preciso aprender estratégias de enfrentamento
para esta situação de risco.
1 – POUCA AUTO – EFICÁCIA. Tenho alguma habilidade para lidar com esta situação
de risco, porém preciso melhorar as habilidades necessárias para lidar com esta situação
de risco.
2 – SUFICIENTE AUTO – EFICÁCIA. Tenho habilidades suficientes para lidar com esta
situação de risco.

17
Grupo I - LIDAR COM EMOÇÕES NEGATIVAS

AUTO – EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Quando eu me sinto deprimido, triste, desanimado.................................. 0 1 2


2. Quando estou ansioso ou estressado......................................................... 0 1 2
3. Quando sinto angústia, sem razão aparente.............................................. 0 1 2
4. Quando me sinto sozinho, isolado............................................................ 0 1 2
5. Quando estou preocupado......................................................................... 0 1 2
6. Quando me sinto culpado ou envergonhado ............................................ 0 1 2
7. Quando me sinto frustado, alguma coisa não deu certo.............................. 0 1 2
8. Quando me sinto tímido , inibido ............................................................... 0 1 2
9. Quando me sinto rejeitado, ou “por Baixo “............................................ 0 1 2
10. Quando me sinto criticado, ou humilhado ................................................ 0 1 2
11. Quando sinto pena de mim mesmo .......................................................... 0 1 2
12. Quando me vêm lembranças ruins da minha vida ................................... 0 1 2
13. Quando sinto inveja ou ciúmes ................................................................ 0 1 2
14. Quando me sinto confuso, atrapalhado ................................................... 0 1 2
15. Quando sinto raiva ou ressentimento....................................................... 0 1 2
16. Quando sinto tédio da vida....................................................................... 0 1 2
17. Outra Situação ( descreve )..................................................................... 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÃO VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO I ?

1 ______________________________________________________________________
2 ______________________________________________________________________
3 ______________________________________________________________________

18
Grupo II - LIDAR COM SITUAÇÕES DIFÍCEIS

AUTO – EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Enfrentar compromissos ou reuniões sociais............................. ... 0 1 2


2. Enfrentar reuniões de trabalho................................................... ... 0 1 2
3. Falar em público............................................................................ 0 1 2
4. Falar com estranhos....................................................................... 0 1 2
5. Falar com chefe ou superior.......................................................... 0 1 2
6. Lidar com desentendimentos no trabalho...................................... 0 1 2
7. Lidar c/discussões e/ou desentendimentos c/cônjuge ou familiar.. 0 1 2
8. Iniciar relacionamento amoroso..................................................... 0 1 2
9. Terminar relacionamento amoroso................................................. 0 1 2
10. Lidar com cônjuge ou namorada que também bebe ou usa droga.. 0 1 2
11. Lidar com o fato de que todos os amigos também bebem ou usam
drogas.............................................................................................. 0 1 2
12. Enfrentar situações de doenças ou morte........................................ 0 1 2
13. Enfrentar notícias ruins................................................................... 0 1 2
14. Lidar com viagens........................................................................... 0 1 2
15. Lidar com negócios......................................................................... 0 1 2
16. Outra Situação ( Descreva )............................................................ 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÕES VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO II ?

1._____________________________________________________________________________
2._____________________________________________________________________________
3._____________________________________________________________________________

19
Grupo III - LIDAR COM A DIVERSÃO E O PRAZER

AUTO – EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Em comemorações e festas, ou boates....................................... 0 1 2


2. Quando me sinto eufórico, alegre, excitado............................... 0 1 2
3. Quando estou com amigos que estão bebendo ou usando drogas. 0 1 2
4. Quando alguma coisa boa acontece........................................... . 0 1 2
5. Quando recebo dinheiro............................................................... 0 1 2
6. Quando estou apaixonado............................................................ 0 1 2
7. Lidar com situação sexual.......................................................... 0 1 2
8. Quando assisto à TV ................................................................ . 0 1 2
9. Quando pratico esporte, exercícios, caminhadas......................... 0 1 2
10. Quando saio para viajar, para praia, pescaria.............................. 0 1 2
11. Nos fins de semana ou feriados................................................... 0 1 2
12. Nas Férias.................................................................................... 0 1 2
13. Outra Situação ( descreva )......................................................... 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÕES VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO III ?

1.________________________________________________________________________
2.________________________________________________________________________
3.________________________________________________________________________

20
Grupo IV - LIDAR COM PROBLEMAS FÍSICOS OU PSICOLÓGICOS

AUTO – EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Lidar com insônia....................................................................... 0 1 2


2. Lidar com problemas sexuais...................................................... 0 1 2
3. Lidar com dores físicas............................................................... 0 1 2
4. Lidar com doença própria........................................................... 0 1 2
5. lidar com doença ou morte na família........................................ 0 1 2
6. Lidar com cansaço o sono.......................................................... 0 1 2
7. Lidar com sentimento de solidão, isolamento........................... 0 1 2
8. Lidar com sentimentos ou pensamentos desagradáveis............. 0 1 2
9. Lidar com medo (de andar de avião, de sair à rua, ou outro medo,
por exemplo______________________)................................... 0 1 2
10. Outra situação ( Descreva )....................................................... 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÕES VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO IV ?

1.________________________________________________________________________
2.________________________________________________________________________
3.________________________________________________________________________

21
Grupo V - LIDAR COM O HÁBITO DE USAR ÁLCOOL OU DROGAS

AUTO – EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Quando termino o trabalho........................................................... 0 1 2


2. Quando chego cedo em casa, no fim de semana.......................... 0 1 2
3. Quando vejo bebidas alcoólicas ou drogas por perto................... 0 1 2
4. Quando vejo pessoas bebendo ou usando drogas.......................... 0 1 2
5. Quando os amigos me oferecem ( ou pressionam) para eu beber
ou usar drogas............................................................................... 0 1 2
6. Quando eu visito certas pessoas ou quando recebo visitas dessas
pessoas.......................................................................................... 0 1 2
7. Quando sinto vontade de beber às refeições, ou em outras situações
Nas quais eu habitualmente bebia ou usava droga...................... 0 1 2
8. Quando vou a shows, ou a partida de futebol............................... 0 1 2
9. Outra situação ( Descreva )........................................................... 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÕES VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO V ?

1.________________________________________________________________________
2.________________________________________________________________________
3.________________________________________________________________________

22
Grupo VI - LIDAR COM O TRATAMENTO

AUTO – EFICÁCIA 0 = Nenhuma


( Habilidade para lidar com a situação ) 1 = Pouca
2 = Suficiente

1. Quando sinto que meu tratamento está indo muito lento ou é mais
difícil do que eu imaginava. .............................................................. 0 1 2
2. Quanto sinto que ainda falta muito caminho a percorrer para minha
recuperação....................................................................................... 0 1 2
3. Quando estou com excesso de confiança na minha recuperação
(“Nunca mais eu vou beber “).......................................................... 0 1 2
4. Quando penso que não vou ser capaz de obter prazer de viver sem
beber ou usar drogas. ( “a vida fica sem graça “)............................ 0 1 2
5. Quando sinto falta de metas e objetivos na vida.............................. 0 1 2
6. Quando penso que já estou velho demais para parar ( agora já é tarde) 0 1 2
7. Quando penso que ainda posso aproveitar mais um pouco (só dar um tempo) 0 1 2
8. Quando penso em experimentar de novo, só para testar o meu controle 0 1 2
9. Quando sinto que não quero me envolver com o tratamento
( me forçaram a me tratar )................................................................ 0 1 2
10. Quando sinto que não estou trabalhando no me plano de recuperação
( “acho um saco tudo isso ‘)............................................................... 0 1 2
11. Quando sinto que não estou colocando em prática o meu plano de recuperação. 0 1 2
12. Quando sinto que o tratamento não esta me ajudando........................ 0 1 2
13. Quando sinto que o meu terapeuta ( ou a equipe terapêutica ) não esta
me ajudando........................................................................................ 0 1 2
14. Quando sinto que a minha família não está me ajudando.................... 0 1 2
15. Outra situação..................................................................................... 0 1 2

NO SEU CASO, EM QUE SITUAÇÕES VOCÊ É MAIS VULNERÁVEL NESTE GRUPO VI ?

1.________________________________________________________________________
2.________________________________________________________________________
3.________________________________________________________________________

23
5. ESTRATÉGIAS DE ENFRENTAMENTO DE SITUAÇÕES DE RISCO

Estratégias é um plano de ação. É a arte de usar e aplicar os instrumentos


necessários para atingir o objetivo de enfrentar, lidar com uma situação de risco.
No inventário das Habilidades para Lidar Com as Situações de Risco, você já
identificou e marcou as suas situações de risco, as situações nas quais se sente mais
vulnerável a uma recaída por causa de sua pouca ou nenhuma auto – eficácia.
Por isso a próxima tarefa é você escolher seis situações de risco de todas as que
você marcou tendo pouca ou nenhuma auto – eficácia e planejar estratégias de
enfrentamento. Descreva, para cada situação, três possíveis estratégias que julga necessário
aprender ou desenvolver para sentir-se com o domínio da situação.

Ex. : João fez o seguinte plano de ação para a situação de risco de receber críticas do chefe pelo seu trabalho :

1. Situação de Risco : (descreva tanto quanto possível )Receber críticas do chefe pelo
trabalho_____________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento Rn. 1 – Quando meu chefe falar comigo, escutar o que ele tem para dizer e
então colocar meu ponto de vista.
Estratégia de Enfrentamento Rn. 2 - Aprender a dialogar com o chefe. Falar com ele quando não tem
nenhum problema no trabalho.

Concluído o exercício inicial faça um planejamento de estratégias de enfrentamento


de todas as situações de risco que você marcou no seu inventário de auto – eficácia com um
( 0 ) ou ( 1 ), nenhuma ou pouca auto – eficácia.

1. SITUAÇÃO DE RISCO ( descreva tanto quanto possível )________________________


_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 1_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 2_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 3_____________________________________________
_________________________________________________________________________

2. SITUAÇÃO DE RISCO ( descreva tanto quanto possível )________________________


_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 1_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 2_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 3_____________________________________________
_________________________________________________________________________

24
3. SITUAÇÃO DE RISCO ( descreva tanto quanto possível )________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 1_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 2_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 3_____________________________________________
_________________________________________________________________________
4. SITUAÇÃO DE RISCO ( descreva tanto quanto possível )________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 1_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 2_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 3_____________________________________________
_________________________________________________________________________
5. SITUAÇÃO DE RISCO ( descreva tanto quanto possível )________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 1_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 2_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 3_____________________________________________
_________________________________________________________________________
6. SITUAÇÃO DE RISCO ( descreva tanto quanto possível )________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 1_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 2_____________________________________________
_________________________________________________________________________
Estratégia de Enfrentamento nr 3_____________________________________________
_________________________________________________________________________

6. BALANÇO DO ENVOLVIMENTO AFETIVO COM A DROGA


Você sabe que ao longo de sua vivência com uma droga a pessoa vai estabelecendo
com ela uma relação afetiva muito forte, doentiamente forte. As substancias químicas são,
realmente, muito sedutoras por todos os efeitos psíquicos que proporcionam.
Por causa desse forte apelo exercido pela droga, o indivíduo acaba se “esquecendo “
de todas as desvantagens do seu uso ( as conseqüências negativas posteriores ), e só se
lembra momentaneamente, das vantagens ( ou conseqüências ) positivas imediatas ) da
droga, como, por exemplo, o bem estar, a satisfação., a euforia, o relaxamento, a facilitação
do relacionamento social, etc., etc.

25
Ex.: João fez o seguinte balanço do seu envolvimento com o álcool :

Conseqüências Positivas do Uso Conseqüências Negativas do Uso

- Alívio de sentimento de mal – estar - Reclamações da esposa


com o chefe. - Pouco contato com os filhos
- Relacionamento com amigos onde - Preocupações da família
me sinto um igual, não há superiores - Críticas da Família
nem subordinados. - Gastos com bebidas
- É minha forma de lazer e - Problemas físicos
passatempo - Problemas sexuais
- Ressacas
- “Apagamentos” (esquecimentos )
- Atrasos no trabalho

No quadro seguinte, você deve fazer uma lista das conseqüências positivas e, ao
lado destas, uma lista das conseqüências negativas decorrentes do uso de qualquer droga.
Com esta tarefa esperamos que você faça, com bastante honestidade, um balanço do
quanto você ainda está ligado nas coisas boas que as drogas proporcionam ( Conseqüências
positivas ) e está “cego” para as conseqüências negativas que elas também causam.

BALANÇO DO ENVOLVIMENTO AFETIVO COM A DROGA

Conseqüências Positivas do Uso Conseqüências Negativas do Uso

26
7.BALANÇO DAS SITUAÇÕES PROTETORAS E PROVOCADORAS DO USO

Há situações e fatores na vida que nos protegem de agir de determinado jeito,


enquanto que, por outro lado, há situações que provocam um comportamento nosso, mesmo
quando a gente não quer.
Nesta tarefa, solicitamos que você faça uma lista de todas as situações e fatores que
protegem você de usar alguma droga e, do outro lado, todas as situações que podem
provocar o uso de drogas.

Situações que protegem do uso Situações que provocam o uso

27
8. QUADRO GLOBAL DO ENVOLVIMENTO COM AS DROGAS

Vantagens do uso Desvantagens do uso

Situações que estimulam o uso Situações que estimulam a abstinência

28
9.HORÁRIOS DE RISCO

Algumas pessoas estabelecem, ao longo do tempo, alguns horários em que


costumam beber ou usar drogas, segundo as conveniências ou facilidades. Enquanto alguns
só bebem a final do expediente, no barzinho com os amigos, outros têm o hábito de fumar
um baseado somente quando “saem pra noite”. São os Horários de Risco.
Ex.: João costumava beber entre as 18 e 21 horas, em dias de semana. No fim – de – semana, João bebia
entre 11 e 14 horas e entre 17 e 20 horas.
Seus relógios de risco ficaram assim :

Assinale nos relógios seus


Horários de riscos em dias úteis

12/24 24/12
11 1 23 13

10 2 22 14

9 3 21 15

8 4 20 16

7 5 19 17
6 18

Assinale nos relógios seus


Horários de riscos de Finais de Semana
12/24 24/12
11 01 23 13

10 02 22 14

09 03 21 15

08 04 20 16

07 05 19 17
06 18

29
Agora , assinale nos relógios abaixo horários do dia ou da noite em que você
costuma/costumava fazer uso de alguma droga. Talvez lhe pareça difícil estabelecer
seus Horários de Risco, porque não há / havia um horário específico ( “usava quando
pintava”), mas se você parar para pensar verá que era mais freqüente que “pintasse”,
digamos, no horário da noite entre 21 e 23 horas.

Horário de Risco Durante a Semana ( dias úteis )

12/24 24/12
11 01 23 13

10 02 22 14

09 03 21 15

08 04 20 16

07 05 19 17
06 18

Horário de Risco Durante o Fim de Semana (Sábado/Domingo)

12/24 24/12

11 01 23 13

10 02 22 14

09 03 21 15

08 04 20 16

07 05 19 17
06 18

30
10.SINALIZADORES
Fissura ou compulsão é um desejo intenso de beber ou usar droga. NÃO é sinal de
fracasso do tratamento. É um evento NORMAL no processo de recuperação. Fissuras e
compulsões podem ser diferentes em intensidade e freqüência de pessoa para pessoa.
Alguns até relatam não sentir nenhuma fissura, após entrarem em tratamento. Outros se
sentem um pouco confusos e não conseguem saber direito se aquilo que estão sentindo é
fissura mesmo ou é “nervosismo”. Fissuras podem ocorrer mesmo que você esteja
envolvido ativamente em seu Plano de Recuperação.
Muitas coisas no seu ambiente cotidiano podem servir com acionadores de uma
fissura. Determinadas pessoas, lugares, cheiros, gostos, podem servir como pistas,
indicadores, sinais, senhas para a fissura, São os chamados SINALIZADORES. Alguém
que está se recuperando de seu envolvimento alcoólico, ao ver uma garrafa de sua bebida
preferida, pode sentir um desejo intenso, uma compulsão de beber. A garrafa de bebida,
neste caso, é um sinalizador.
Ex.: Para João por exemplo, um dos sinalizadores mais importantes era seu amigo José, que sempre passava
pela sua repartição para irem juntos a bar encontrar-se com os amigos e beber.

Tente identificar e faça uma lista a seguir dos possíveis sinalizadores com os quais
poderá se deparar .:
SINALIZADORES

01._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
02._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
03._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
04._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
05._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
06._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
07._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
08._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
09._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
10._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
11._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
12._____________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________
13_________________________________________________________________________

31
11.ESTRÁTEGIAS PARA LIDAR COM OS SINALIZADORES

Qual o seu plano para lidar com sinalizadores , que você certamente irá encontrar
em sua vida ?

Ex.: João, por exemplo, resolveu falar com seu amigo José e explicar toda a situação. Pediu a ele que o
ajudasse no seu Plano de Recuperação e que a primeira ajuda que José poderia lhe dar era não mais irem ao
bar, como de costume, mas saírem para dar uma boa caminhada

Descreva abaixo todas as possíveis estratégias que você poderá usar para cada um
dos seus sinalizadores.

_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

32
12.LEVANTAMENTO SEMANAL DAS SITUAÇÕES DE RISCO

Várias situações de risco podem surgir no seu cotidiano. Pensamentos, sentimentos,


atitudes e comportamentos ocorrem o tempo todo durante o seu dia, apesar de você muitas
vezes nem se aperceber disso. Isto pode acabar levando-o, aos poucos, a tomar decisões
aparentemente irrelevantes que, em uma série encadeada, direcionam você para a recaída
No processo de recuperação, é importante você identificar diariamente as situações
de risco, para não ser engolfado por uma cadeia de eventos que, supostamente, parecem
não ter importância para a sua meta de recuperação.
O convite de um amigo para um simples jantar intimo e informal, por exemplo,
pode ter lhe trazido algum desconforto na hora de recusar aquele super uísque que ele lhe
ofereceu. ”Desce redondinho “ você pensou, enquanto sentia que sua adrenalina subia. Não
fosse a sua esposa ter-lhe dado “uma força ‘naquele momento, você teria se deixado levar
pelas expectativas dos efeitos positivos do beber. Algumas horas depois você poderia estar
sentindo os efeitos da violação da abstinência, aqueles sentimentos super - desagradáveis e
conflitantes a respeito de si mesmo, posteriores ao uso da substância psicoativa.

Ex.: João fez seu Levantamento Semanal das Situações de Risco, e na segunda feira anotou o seguinte :
Situação : José me procuro, como de costume, às 6 horas da tarde.

Sentimento : Estou cansado do meu trabalho hoje. Pra variar, meu chefe me humilhou na frente dos
outros.

Pensamento : Se eu fosse até o bar poderia relaxar, bem que mereço.

Atitude : Antes que a vontade de ir ao bar aumentasse, falei para o José que eu estava fazendo um plano
de recuperação da minha história, e que isto incluía não beber. Bem que eu gostaria de ir ao bar, e tão legal
encontrar com todo o mundo, mas eu preciso seguir com meu objetivo.

“Funcionou”

Esta é a idéia deste Levantamento Semanal das Situações de Risco : Fazer um


balanço semanal das situações de risco ocorridas diariamente e as estratégias de
enfrentamento empregadas.
Anote no fim do dia aquelas situações de risco pelas quais você passou no decorrer
daquele dia; anote também com quem você estava e onde.
Anote ainda os sentimentos e os pensamentos que você teve quando ocorreu a
situação de risco.
Depois, descreva as atitudes e os comportamentos ( isto é, as respostas de
enfrentamento) que você teve na situação de risco.
Descreva as estratégias de enfrentamento de que você lançou mão e o resultado prático das
mesmas (”funcionou” e “não funcionou “, “funcionou mais ou menos “.
Este levantamento irá prover importantes informações para você trabalhar no sentido de
melhorar e fortalecer as suas habilidades e estratégias de enfrentamento.

33
LEVANTAMENTO SEMANAL DAS SITUAÇÕES DE RISCO

1. SEGUNDA- FEIRA : Situação de risco :______________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

2. TERÇA- FEIRA : Situação de risco :_________________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

3. QUARTA- FEIRA : Situação de risco :________________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

4. QUINTA- FEIRA : Situação de risco :________________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

5. SEXTA- FEIRA : Situação de risco :_________________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

6. SÁBADO : Situação de risco :______________________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

7. DOMINGO : Situação de risco :_____________________________________________


Sentimento : ______________________________________________________________
Pensamento : ______________________________________________________________
Atitude : __________________________________________________________________

34
13. SAÍDAS DE EMERGÊNCIA

Os edifícios têm saídas de emergência para o caso de acontecer um incêndio ou


outro problema grave. Não que estejam esperando um Incêndio, mas apenas com
precaução.

No seu caso, se acontecer de você estar numa situação de alto risco, que parece não
ter saída, com uma fissura muito grande e o “ incêndio” da vontade de beber ou usar droga
quiser tomar conta, o que você irá fazer ?

Ex.: João, por exemplo, anotou em seu manual, em primeiro lugar, o nome da esposa e seus telefones de
trabalho e de casa, pois ela está dando todo o seu apoio para ele.

Anote no espaço abaixo o nome de pessoas e números de telefone de que você


poderá se socorrer em caso de emergência. Anote também os passos e as atitudes que você
irá tomar caso uma situação de emergência ocorra.

01._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
02._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
03._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
04._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
05._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
06._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
07._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
08._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
09._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
10._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
11._______________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

35
14. MODIFICAÇÃO DO ESTILO DE VIDA
Com a evolução de seu envolvimento com álcool ou drogas, você pode ter mudado
muitas coisas em sua vida, no seu “ jeito de ser “. Você Modificou seu Estilo de Vida.
Antes você era regrado, tinha horários certos, mantinha compromissos com a sua vida em
todos os aspectos, dava para confiar em você. Agora já não é mais sempre assim.

Ex.: João, após fazer o levantamento de seu atual estilo de vida, comprometeu-se a fazer modificações em
quase todas as áreas de sua vida. Na área física anotou o seguinte :

- Fazer um bom check-up com meu medico clínico.


- Fazer caminhadas diárias após o trabalho, de preferência com alguém da minha família
- Aprender técnicas de relaxamento.
- Fazer exercícios físicos pela manhã antes de sair para o trabalho.
- Melhorar o padrão de alimentação que está deficiente.

Gostaríamos que você fizesse um levantamento do seu atual estilo de vida e fizesse
uma avaliação de todas as áreas de sua vida que necessitam ser revistas e tratadas.
Além da avaliação das áreas desgastadas de sua vida, faça, se necessário, um plano de
modificação do estilo de vida para cada uma destas áreas .
Se julgar necessário, acrescente outras áreas a serem tratadas, além das descritas a
seguir.

ÁREAS A SEREM MODIFICADAS NO MEU ESTILO DE VIDA

1. FÍSICA________________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
2. PSICOLÓGICA/EMOCIONAL____________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
3. COMPORTAMENTO/ATITUDES__________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
4. FAMÍLIA______________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
5. RELACIONAMENTO/SOCIAL/AMIZADES_________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
6. FINANÇAS____________________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
7. ESPIRITUALIDADE____________________________________________________
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

36
15. ATIVIDADES FÍSICAS E DE LAZER
Estabelecido seus horários de risco, você deve planejar atividades alternativas ao
seu antigo hábito de beber ou usar drogas. Abra espaço na sua vida para o lazer e a
atividade física. Em lugar do “alterocopismo” do final do dia, pratique um esporte saudável,
sozinho ou em grupo. Aliás, todo bom Plano de Recuperação sempre deve prever a
modificação do estilo de vida. Transforme seus hábitos saudáveis.
Portanto, nos horários de risco aproveite para fazer natação, caminhada, exercícios.
E também abra um horário na sua agenda para atividades de lazer, como, por exemplo, a
leitura daquele bom livro que há horas você estava para começar mas “nunca tinha tempo “.
Aliás, há quanto tempo você não leva a sua esposa ou namorada a um bom cinema ?
É importante que você desenvolva novas atividades e interesses que não estejam
associados ao antigo uso de álcool e drogas.
Talvez você tenha que trocar grande parte de suas amizades.
Quem sabe começar um programa de condicionamento físico, ou fazer aquele curso
de teatro ou música ou de eletrônica ou mecânica que você há muito tempo queria fazer.

ATIVIDADES FÍSICAS

Relacione as ATIVIDADES FÍSICAS que você está se comprometendo a realizar, segundo


o seu PLANO DE RECUPERAÇÃO. Indique os horários.
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

ATIVIDADES LAZER

Relacione as ATIVIDADES LAZER que você está se comprometendo a realizar, segundo


o seu PLANO DE RECUPERAÇÃO. Indique os horários.
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

37
16. AGENDA DIÁRIA
A pessoa que está mudando o seu estilo de vida precisa planejar e administrar o seu
tempo de maneira adequada. Bem organizada, uma agenda diária pode ajudar a pessoa a
não retornar para hábitos antigos que podem levá-la em direção a recaída.
A recaída pode começar muito antes do uso inicial da substância psicoativa. Ela
pode começar quando a pessoa “esquece” seu plano de recuperação e volta aos padrões
antigos de hábitos e comportamentos viciados.
Não esqueça que você precisa ter na sua vida um equilíbrio entre seus deveres e
compromissos a serem cumpridos, e seus desejos e prazeres a que tem direito.
Um equilíbrio na sua vida entre deveres e desejos é decisivo para a sua meta de
recuperação. Portanto, não sobrecarregue seu tempo com muitos deveres, esquecendo que,
tão importante quanto os compromissos assumidos, é a satisfação de se proporcionar
atividades prazerosas.
Descreva como você planeja organizar sua agenda nos dias da semana e no fim de
semana.
AGENDA DA SEMANA
MANHÃ__________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
TARDE__________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
NOITE___________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

AGENDA DO FIM-DE-SEMANA
MANHÃ – Sábado__________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
TARDE – Sábado___________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
NOITE – Sábado___________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
MANHÃ – Domingo________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
TARDE – Domingo ________________________________________________________

_________________________________________________________________________
NOITE – Domingo_________________________________________________________

38
17. PLANO DE RECUPERAÇÃO

E, por fim, não menos importante, faça uma planificação da sua vida, com metas e
objetivos a serem alcançados.

- QUAL É MESMO O SEU PROJETO DE VIDA ?

METAS E OBJETIVOS

A curto prazo ( até uma semana )


1- ______________________________________________________________________
2- ______________________________________________________________________
3- ______________________________________________________________________
4- ______________________________________________________________________
5- ______________________________________________________________________

A médio prazo ( até 3 meses )


1- ______________________________________________________________________
2- ______________________________________________________________________
3- ______________________________________________________________________
4- ______________________________________________________________________
5- ______________________________________________________________________

A longo prazo ( 1 ano )

1- ______________________________________________________________________
2- ______________________________________________________________________
3- ______________________________________________________________________
4- ______________________________________________________________________
5- ______________________________________________________________________

DESPEDIDA

Bem , agora você já se decidiu por viajar, já sabe o destino. Esperamos ter
contribuído para ajudá-lo a escolher os meios de transporte mais adequados, a conhecer os
mapas e a ter uma boa idéia das rotas. Viajantes experimentados preferem viajar com pouco
peso na bagagem, apenas o essencial. Muitos preferem empreender a viagem em boa
companhia, talvez com um guia mais experiente.

Qualquer que seja o seu caso, só nos resta desejar-lhe, novamente, uma boa viajem e bom
proveito.

39
ANOTAÇÕES.:
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

40
INDICAÇÕES PARA LEITURA

BECK, A.T. ; FREEMAN, A. - Terapia Cognitiva dos transtornos de personalidades.


Porto Alegre : Artes Médicas, 1993.

EDWARDS, G. - O Tratamento do Alcoolismo.


São Paulo : Martins Fontes , 1987.

KNAPP, P. - Prevenção de Recaída no Alcoolismo : Abordagem cognitivo –


comportamental. Em : CORDIOLI, A.V. (org.). Psicoterapias: Abordagens Atuais.
Porto Alegre : Artes Médicas, 1993.

MARLATT, G.A. ; GORDOM, J.R. – Prevenção da Recaída.


Porto Alegre : Artes médicas, 1993.

RAMOS, S.P. ; BERTOLOTE J.M. – Alcoolismo Hoje


Porto Alegre : Artes médicas, 1990

SCOTT, J. ; WILLIAMS, J.M.G. ; BECK, A.T. – Terapia cognitiva na Pratica Clinica.


Porto Alegre : Artes médicas, 1994.

Stockwell, T. - Dependência de Álcool e drogas como um Comportamento Aprendido. R.


Psiquiatria RS, v.11, nr. 3, p.207-214, Set,dez.1989

41
PREVENÇÃO DA RECAÍDA tem como objetivo principal ajudar o indivíduo a:
 Identificar e antecipar as situações de risco para recaída;
 Aprender habilidades e estratégias de enfrentamento de situações de risco;
 Modificar crenças e expectativas acerca do uso de substâncias psico - ativas;
 Promover modificações no Estilo de Vida.
Este é um manual que também poderá auxiliar o terapeuta que trata pacientes com
problemas pelo uso de álcool e de outras drogas na fase de prevenção da recaída.

“Recomendo o Manual Sobre Prevenção da Recaída. Esta obra fornece informação


Valiosa e instrumentos de auto - ajuda para pessoas em tratamento de problemas de
adicção. É particularmente útil se utilizado em conjunto com Prevenção da Recaída, obra
de minha autoria e de Judith Gordon recentemente publicada em língua portuguesa pela
editora Artes Médicas”.

G.Alan Marlatt, Addictive Behaviors Research Center, University of Washington.

42

Você também pode gostar