Você está na página 1de 10

Avaliação de Conhecimentos 1

1-Defina o que é economia.

R: A economia contém vários conceitos importantes que são a base e o objeto do estudo da
Ciência Econômica

2- O que significa “escassez” como característica econômica.

R: Conceitos importantes:

• escassez: recursos limitados contrapõem necessidades humanas ilimitadas.

3- Qual é a questão central do estudo da economia.

R: Como alocar recursos produtivos limitados para satisfazer todas as necessidades e bem
estar da população

4- Quais são os elementos básicos de um sistema econômico

R: • Estoques de recursos produtivos ou fatores de produção: aqui se incluem os


recursos humanos (trabalho e capacidade empresarial), o capital, a terra, as reservas
naturais e a tecnologia.

• Complexo de unidades de produção: constituído pelas empresas.

• Conjunto de instituições políticas, jurídicas, econômica s e sociais: que são a base


da organização da sociedade: que são a base da organização da sociedade.

5- Quais classificações podem ter um sistema econômico

R: • Sistema capitalista ou economia de mercado: é regido pelas forças de mercado,


predominando a livre iniciativa e a propriedade privada dos fatores de produção.

• Sistema socialista ou economia centralizada: as questões econômicas fundamentais


são resolvidas por um órgão central de planejamento, predominando a propriedade pública
dos fatores de produção, englobando os bens de capital, terra, prédios, bancos,
matérias-primas, etc.

• Sistema de concorrência pura: sistema em que não há a intervenção do estado na


atividade econômica, também chamada de filosofia do Liberalismo, que será discutida mais
adiante.

• Sistema de economia mista: no qual prevalecem as forças de mercado, mas com


atuação do Estado, tanto na alocação e distribuição dos recursos como na própria produção
de bens e serviços, nas áreas de infraestrutura, energia, saneamento e telecomunicações.

6 - Qual é a tríade dos problemas econômicos.


R: O que e quanto produzir? Isto significa quais os produtos que deverão ser produzidos
e em que quantidades deverão ser colocados à disposição dos consumidores;

-Como produzir? Quem serão os produtores dos bens e serviços produzidos, com que
recursos e de que maneira será o processo técnico;

-Para quem produzir? A produção se destinará conforme a eficiência distributiva e deverá


ser utilizada para maximizar o bem estar social e individual.

7- O que é a curva de possibilidade de produção

R: curva (ou fronteira) de possibilidade de produção (CPP) é um conceito teórico com o qual
se ilustra a questão da escassez e impõe um limite à capacidade produtiva de uma
sociedade que terá de fazer escolhas entre alternativas de produção.

8- o que caracteriza o crescimento econômico

R: O deslocamento da curva de possibilidades de produção é indicador do crescimento


econômico. Se a curva se desloca para a direita indica o aumento da quantidade física de
fatores de produção.

Avaliação de Conhecimentos 2

1- Quais são os agentes econômicos e quais as relações com os mercados de


fatores de produção e bens e serviços.

R: . Os agentes econômicos são as famílias ( unidades familiares) e as empresas (unidades


produtoras). As famílias são as proprietárias dos fatores de produção e os fornecem às
unidades de produção (empresas) no mercado de fatores de produção. As empresas pela
combinação dos fatores de produção produzem bens e serviços e os fornecem às famílias
no mercado de bens e serviços.

2- Qual a relação da moeda com os mercados de fatores de produção e de bens e


serviços.

R: De remunerar os fatores de produção e para o pagamento dos bens e serviços

3- O que são bens livres e bens econômicos.

R: Os bens livres são aqueles que existem em quantidade ilimitadas e podem ser obtidos
com pouco ou nenhum esforço humano. Não possui preço. Ex: luz solar, ar, mar etc.

Bens econômicos são relativamente escassos e supõem a ocorrência de esforço humano


na sua obtenção. Esses têm preço

4 - Como se classificam os bens econômicos.

R: Quanto à natureza os bens econômicos são classificados em dois grupos: bens


materiais e bens imateriais ou serviços.
Quanto ao destino

Os Bens de Capital: são aqueles utilizados na fabricação de outros bens, mas que não se
desgastam totalmente no processo produtivo. Ex.:máquinas,equipamentos,instalações,
computadores, edifícios etc.

Os Bens de Consumo: são aqueles que se destinam diretamente ao atendimento das


necessidades humanas. De acordo com sua durabilidade, podem ser classificados como
duráveis (geladeiras, fogões, automóveis) ou como não duráveis (alimentos, produtos de
limpeza, etc.).

Os Bens de Intermediários: são aqueles que são transformados ou agregados na


produção de outros bens e que são consumidos totalmente no processo produtivo
(matérias-primas, fertilizantes,borracha, vidro,componentes etc.).

Os Bens Finais: são aqueles que já passaram por todos os processos de transformações
possíveis, significando que estão acabados. Ex: Bens de Consumo e Bens de Capital.

Bens Privados e Bens Públicos.

Bens Privados são produzidos e possuídos privativamente. Ex. Automóvel, Automóvel,


rádio, aparelho de televisão etc.

Bens Públicos referem-se ao conjunto de bens gerais fornecidos pelo setor público. Ex:
educação, justiça, segurança, transporte, etc.

5- Defina Bens de capital e Bens de Consumo.

Os Bens de Capital: são aqueles utilizados na fabricação de outros bens, mas que não se
desgastam totalmente no processo produtivo. Ex.:máquinas,equipamentos,instalações,
computadores, edifícios etc.

Os Bens de Consumo: são aqueles que se destinam diretamente ao atendimento das


necessidades humanas. De acordo com sua durabilidade, podem ser classificados como
duráveis (geladeiras, fogões, automóveis) ou como não duráveis (alimentos, produtos de
limpeza, etc.).

6- Defina Bens Intermediários e Bens Finais.

Os Bens de Intermediários: são aqueles que são transformados ou agregados na


produção de outros bens e que são consumidos totalmente no processo produtivo
(matérias-primas, fertilizantes,borracha, vidro,componentes etc.).

Os Bens Finais: são aqueles que já passaram por todos os processos de transformações
possíveis, significando que estão acabados. Ex: Bens de Consumo e Bens de Capital.

7- Defina Bens Privados e Bens Públicos.


Bens Privados são produzidos e possuídos privativamente. Ex. Automóvel, Automóvel,
rádio, aparelho de televisão etc.

Bens Públicos referem-se ao conjunto de bens gerais fornecidos pelo setor público. Ex:
educação, justiça, segurança, transporte, etc.

8- Como se divide a economia para fins de estudo.

a)Microeconomia ou Teoria de Formação de Preços Estuda a formação de preços em


mercado específicos, ou seja, como consumidores e empresas interagem no mercado, e
como decidem os preços e a quantidade para satisfazer a ambos simultaneamente.

b)Macroeconomia Estuda a determinação e o comportamento dos grandes agregados


nacionais, como o PIB, o investimento agregado, a poupança agregada, o nível geral de
preços, entre outros.

c)Economia Internacional Estuda as relações econômicas entre residentes e não


residentes do país os quais envolvem transações com bens e serviços e transações
financeiras.

d) Desenvolvimento Econômico Preocupa-se com a melhoria do padrão de vida da


coletividade ao longo do tempo.

Avaliação de Conhecimentos 3

1- O que diferencia o período do mercantilismo do liberalismo

No Mercantilismo a primeira prioridade era o bem-estar do governo, o enriquecimento do


governo acima do bem-estar da população.

O Liberalismo pregava que o governo deveria se preocupar somente com a justiça e a


defesa nacional, ficando a cargo das pessoas terem iniciativa na busca do lucro.

2- Quais são os traços marcantes do liberalismo

-Mercado Livre

- Iniciativa Individual

- Desregulamentação governamental

3- Por que a revolução industrial com o surgimento da maquina a vapor e a


industria automobilística propiciou o desenvolvimento do comércio internacional.
Henry Ford revolucionou a indústria da época criando a produção seriada em linha de
montagem;

4- Por que o Brasil com a crise de 1929 teve sua economia afetada.

Porque 70% da sua exportação baseada no café e outros produtos como a banana e o
cacau e como principal comprador os Estados Unidos com a crise americana viu sua
economia despencar

5- O que foi o Plano Marshall.

•Em 1945 os Estados Unidos formaliza um plano de auxílio a Europa o ERP ( European
Recovery Program ) Programa de Reconstrução Européia, também conhecido como Plano
Marshall .

6- Com quais objetivos foi criado o Banco Mundial.

-Reconstrução e desenvolvimento aos países devastados pela guerra

-Atendimento a países subdesenvolvidos

7- O que motivou as crises do petróleo de 1973 e 1979 respectivamente e quais as


consequências para a economia mundial.

• 1ª Crise do petróleo em 1973 – Motivada pelo aumento do preço do barril de petróleo


pelos países da Arábia Saudita, e a guerra da Síria e Egito contra Israel, causando nos
países do primeiro mundo déficits no balanço de pagamentos, elevação das taxas de juros,
inflação, desemprego e restrição as importações.

•2ª Crise do petróleo em 1979 - Motivada em decorrência do início da guerra entre Iraque e
Irã, causando novamente os mesmos efeitos na economia mundial da crise de 1973.

8- Qual o principal pensamento de Adam Smith

Adam Smith pensava que a motivação empresarial e o consequente acúmulo de capital só


poderia ser interrompidos temporariamente e sempre retornando a uma situação de
equilíbrio.

9- Qual o pensamento defendido por Karl Marx.

Considerado o pai do comunismo, uma doutrina que propõe o fim das classes sociais e do
Estado, com a abolição total da propriedade privada e uma igual distribuição dos bens . Os
lucros eram obtidos porque os capitalistas remuneravam a mão de obra menos do que
deveriam ( teoria da mais-valia).
10- Quais os pontos defendidos por Keynes em relação a economia

Keynes acreditava que o nível geral da atividade econômica era determinado pela
motivação dos empresários em fazer investimentos de capital.

Para Keynes não existia qualquer garantia de pleno-emprego no sistema de mercado.

11- O que se entende por recessão e quais suas consequências.

A RECESSÃO: é um período em que ocorre um grande declínio na taxa de crescimento


econômico de uma determinada região ou país. É a diminuição da produção e do trabalho ,
dos salários e dos benefícios das empresas.

12- O que é Estagnação econômica.

ESTAGNAÇÃO: Pode ser compreendida como um fator resultante da falta de demanda


(investimento, exportação, consumo, etc.), ou da atividade econômica em geral, e, portanto
da produção.

13- O que se entende por Depressão econômica.

Consiste num longo período caracterizado por numerosas falências de empresas,


crescimento anormal do desemprego, escassez de crédito , baixos níveis de produção e
investimento , redução das transações comerciais, alta volatilidade do câmbio com deflação
ou hiperinflação , e crise de confiança generalizada.

Aula 04 - ECONOMIA (EAD)

1- Qual o objetivo da política monetária e quais as suas modalidades?

R: Politica monetária: é o controle da oferta de moeda e das taxas de juros de curto


prazo que garanta a liquidez ideal a cada momento. O executor dessas políticas é o
banco central - BACEN. Suas modalidades são: Deposito compulsório, redesconto
ou empréstimo de liquidez mercado aberto (open market), controle e seleção de
credito.

2- Qual é o papel do Comitê de Política Monetária – COPOM ?

R: É um órgão constituído no âmbito do Banco Central do Brasil com as finalidades


de estabelecer as diretrizes da política monetária e definir a taxa básica de juros.
Tem, ainda, a competência específica de regular a liquidez da economia, por meio
dos instrumentos de política monetária.
3- O que é o Depósito Compulsório?

R: Regula o multiplicador bancário imobilizando uma parte maior ou menor dos


depósitos bancários e dos recursos de terceiros, restringindo ou alimentando os
meios de pagamento. O depósito compulsório regula a quantidade de dinheiro a
disposição dos bancos.

4- O que é e qual a finalidade da política fiscal.

R: É a política de receitas e despesas do governo. Envolve a definição e a


aplicação da carga tributaria, bem como a definição dos gastos do governo.
Obviamente tem forte impacto na política monetária e sobre o credito.

5- O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF.?

R: A Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, estabelece normas de finanças publicas


voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal, mediante ações de planejamento,
controle, transparência e responsabilização em que se previnam riscos e se corrijam
desvios, com vistas ao equilíbrio das contas publicas.

6- Conceitue o que é a Política Cambial.

R: É fundamentalmente baseada na administração da taxa de cambio e no controle


das operações cambiais. A política cambial tem forte impacto na política monetária.
Por exemplo, um aumento nas exportações gera um ingresso de divisas que
convertida para Reais expande a emissão de moeda, com impacto inflacionário

7- Conceitue o que é a Política de Renda.

R: Na política de rendas os bens e serviços de uma economia podem ser


classificados em: TRADEABLES (transacionáveis com o exterior) – cujos preços
dependem das condições dos mercados internacionais e do cambio.
NON-TRADEABLES (não transacionáveis com o exterior) – cujos preços dependem
das condições de oferta e demanda internas (alugueis e tarifas públicas por
exemplo).

Aula 05 - ECONOMIA (EAD)

1- Quais as características que determinam as estruturas de mercado?


R: As várias formas ou estruturas de mercados dependem fundamentalmente de
três características:

1. Número de empresas que compõe esse mercado;

2. Tipo do produto (se as firmas fabricam produtos idênticos ou diferenciados);

3. Se existem ou não barreiras ao acesso de novas empresas nesse mercado.

2- Como se divide o mercado e bens e serviços?

R: Se divide por Características, Concorrência Perfeita, Monopólio, Oligopólio,


Concorrência Monopolista. Quanto ao número de empresas, quanto ao produto,
Quanto ao controle das empresas sobre os preços, quanto à concorrência
extrapreço, Quanto as condições de ingresso no mercado.

3- O que é uma concorrência perfeita?

R: É um mercado onde existe oferta abundante do fator de produção (por exemplo),


(mão-de-obra não especializada), o que torna o preço desse fator constante.

4- O que caracteriza o monopólio?

R: O mercado monopolista se caracteriza por apresentar condições diametralmente


opostas às da concorrência perfeita. Existe apenas uma empresa no mercado,
dominando completamente a oferta do setor. Não há, portanto concorrência, nem
produto substituto ou concorrente.

5- O que caracteriza o oligopólio?

R: É um tipo de estrutura normalmente caracterizada por um pequeno número de


empresas que dominam a oferta de mercado. Pode caracterizar-se como um
mercado em que há um pequeno número de empresas, como a indústria
automobilística.

6- O que caracteriza o mercado monopolísta ou concorrência imperfeita?

R: O mercado monopolista se caracteriza por apresentar condições diametralmente


opostas às da concorrência perfeita. Existe apenas uma empresa no mercado,
dominando completamente a oferta do setor. Não há, portanto concorrência, nem
produto substituto ou concorrente. Nesse caso, ou os consumidores se submetem
às condições impostas pelo vendedor, ou simplesmente deixaram de consumir o
produto.

7- Como se divide o mercado de fatores de produção?


R: A partir da demanda e da oferta de mercado são determinados o preço e
quantidade de equilíbrio de um dado bem e serviço. Na análise das estruturas de
mercado avaliam-se os efeitos da oferta e da demanda, tanto no mercado de bens e
serviços quanto no mercado de fatores da produção.

8- O que caracteriza o monopsônio?

R: Trata-se de uma forma de mercado na qual há somente um comprador para


muitos vendedores dos serviços e dos insumos. EXEMPLO: indústria de plástico.

9- O que caracteriza o oligopsônio?

R: É um mercado onde existem poucos compradores que dominam o mercado para


muitos vendedores. Exemplo: indústria de laticínios. Em cada cidade existem dois
ou três laticínios que adquirem a maior parte do leite dos inúmeros produtores rurais
locais.

10- O que é o monopólio bilateral?

R: O monopólio bilateral ocorre quando um monopsonista, na compra de um fator


de produção, defronta-se com um monopolista na venda deste fator. Por exemplo,
só a empresa A compra um tipo de aço que é produzido apenas pela siderúrgica B.

Aula 06 - ECONOMIA (EAD)

1- Conceitue o que é macroeconomia.

R: A Macroeconomia estuda o funcionamento da Economia como um todo,


procurando identificar e medir as variáveis que determinam o volume da produção
total, o nível de empregos e o nível geral de preços de um país, bem como da sua
inserção na economia mundial.

2- Quais os mercados que são objetos de abrangência da macroeconomia?

R: Mercado de Bens e Serviços: Determina o nível de produção agregada bem


como o nível de preços.
Mercado de Trabalho: Admite a existência de um tipo de mão-de-obra independente
de características, determinando a taxa de salários (salário monetário) e o nível de
emprego.

Mercado Monetário: Analisa a demanda da moeda e a oferta da mesma pelo Banco


Central que determina a taxa de juros.

Mercado de Títulos: Analisa os agentes econômicos superavitários que possuem


um nível de gastos inferior a sua renda e deficitários que possuem gastos
superiores ao seu nível de renda.

Mercado de Divisas: Depende das exportações e de entradas de capitais


financeiros determinada pelo volume de importações e saída de capital financeiro.

3- O que diferencia o crescimento econômico do desenvolvimento


econômico?

R: Crescimento econômico= crescimento da renda nacional. Desenvolvimento


econômico= inclui melhoria nos indicadores sociais (pobreza, desemprego, meio
ambiente, moradia etc.)

4- O que defina a política fiscal?

R: instrumentos que o governo usa para arrecadar tributos e controlar suas


despesas, por meio da manipulação da estrutura e alíquotas de impostos, para
estimular os gastos de consumo do setor privado.

5- Quais os objetivos da macroeconomia?

R: Alto nível de emprego: preocupação com o fator surge após a Grande


Depressão.Estabilidade de preços: inflação é o aumento contínuo e generalizado do
nível geral dos preços. Distribuição eqüitativa de renda: disparidade acentuada no
nível de renda brasileiro