Você está na página 1de 46

Radiofrequência

CAMPO
ELETROMAGNÉTICO
O campo magnético ao oscilar produz um
campo elétrico variável e o inverso
também é verdadeiro.
A oscilação do campo elétrico gera
uma onda com uma determinada
frequência.
Frequência de oscilação é inversamente
proporcional ao comprimento de onda, ou
seja, quanto maior é o comprimento de
onda, menor é a frequência.
COMPRIMENTO DE ONDA X FREQUÊNCIA

Distância entre valores repetidos da mesma onda e é representado pela letra


grega ƛ. AS maneiras mais comuns de se medir o comprimento de onda estão
mostradas na figura abaixo:

Fórmula do comprimento de onda:


!=c/f onde c é a velocidade da luz no ar, e F frequência, contudo , o
comprimento de onda é inversamente proporcional a frequência, quanto
maior a frequência, menor o comprimento de onda.
RADIOFREQUÊNCIA NA
ESTÉTICA

• No caso específico os equipamentos de RF geram uma corrente


alternada com alta frequência, variável de 40Khz a 2400Khz e gera um
circuito de aplicação.

• Este circuito inclui eletrodos destinados a emitir uma corrente alternada


elétrica de alta frequência, gerando calor na área aplicada.
RADIOFREQUÊNCIA NA
ESTÉTICA

• Com o recente desenvolvimento tecnológico no âmbito da estética, a


Radiofrequência, passou a ser utilizada no rejuvenescimento e flacidez
agindo na derme e na hipoderme.

• A radiofrequência é uma modalidade não invasiva capaz de estimular


mudanças na conformação do colágeno e induzir a neocolagênese
através da geração de energia térmica de forma controlada em camadas
profundas de tecido cutâneo e subcutâneo (AGNE et al., 2009).
FORMAS DE TRANSMISSÃO PARA
OS TECIDOS

Radiofrequências
• Radiofrequência capacitiva:
Gera onda dentro do equipamento e passa para o tecido, por isso a ponteira aquece
muito e precisa aplicar muito rápido.

• Radiofrequência resistiva:
Gera onda dentro do tecido e o mesmo absorve energia, gerando calor, por isso a
aplicação é mais agradável.
RADIOFREQUÊNCIA

Frequência
• Quanto a maior a frequência, maior é a profundidade
• 640 KHZ: Atinge somente epiderme
• 1200 KHZ: Atinge Derme
• 2400 KHZ: Atinge hipoderme

Potência
• Varia entre 10 a 150 watts - aquecimento
RADIOFREQUÊNCIA FACIAL

• Efeitos na Pele;
• Termolesão;
• Neocolagênese;
• Contração do colágeno;
• Efeito lifting.
Glicação do colágeno

Recomenda-se antes da radiofrequência utilizar um


cosmético antiglicante para um melhor resultado no
tratamento da flacidez!!
Reestruturação do colágeno

Epiderme

Derme

Hipoderme

Antes do tratamento Efeitos primários pós-tratamento Efeitos secundários pós-tratamento


O colágeno é formado por uma tripla O aplicador de radiofrequência bipolar gera Gradualmente, com a sequência do
hélice de proteínas. O processo de um campo eletromagnético superficial que tratamento, a derme passa por uma
aquece a derme. O aquecimento causa a reestruturação, novos fibroblastos surgem
envelhecimento diminui a produção de
"termocontração do colágeno", isto é, o sintetizando mais colágeno e elastina. Ocorre
fibras colágenas e elásticas, deixando a uma melhora evidente e duradoura da
encolhimento das fibras de colágeno que
pele flácida e desvitalizada causam um efeito "lifting", com a suavização qualidade de pele. Tudo isso de forma
imediata das rugas. conservadora, sem bisturi e sem sofrimento
Técnica de Aplicação
• Movimentos lentos e contínuos;
• Pressão do eletrodo uniforme e bom contato;
• Controle da temperatura;
• Alcançar 40°C e manter de 3 a 5 minutos.
• Hsp90: Proteína de proteção do colágeno, pode ser desnaturada em
temperaturas acima de 45°C.

Sugestão de movimentos com a manopla.


RADIOFREQUÊNCIA FACIAL

★ Efeitos no tecido adiposo:


○ Termolipólise;
○ Remodelagem tecidual;
○ Redução de medidas.
Efeitos no tratamento da FEG e gordura
localizada

Epiderme

Derme

Hipoderme

Antes do tratamento Efeitos primários pós-tratamento Efeitos secundários pós-tratamento


A camada adiposa apresenta O campo de radiofrequência produzido pelo Após a sequência de tratamento, há uma
crescimento do volume e do número de aplicador monopolar causa lipólise por redução significativa do aspecto da celulite e
indução térmica e uma "termocontração da gordura localizada. O efeito do tratamento
células, há presença de fibrose
volumétrica tridimensional" provoca a é cumulativo e progressivo. O resultado é um
acentuada dos septos de tecido melhora da aparência "casca de laranja" com
diminuição dos septos de gordura. O
conjuntivo e compressão circulatória. aquecimento profundo acelera o fluxo a perda do volume da camada adiposa.
sanguíneo e induz a remodelagem tecidual.
Tipos de Cabeçotes

• BIPOLAR DE CAMPO CONCÊNTRICO: É mais superficial,


indicada para flacidez do colo, pescoço, região mandibular,
região malar e fronte.

• BIPOLAR DE CAMPO LONGITUDINAL: Permite maior


profundidade e um menor espalhamento do campo, sendo
a aplicação mais precisa. Indicada para pequenas áreas
como sulco nasogeniano, orbiculares de olhos e bocas,
dedo e dorso de mão. Um pouco mais difícil para acoplar.
Tipos de Cabeçotes

• BIPOLAR DE CAMPO DISPERSIVO: Indicado para lesões traumato-


ortopédicas devido a sua ação mais profunda. Necessita de eletrodo
dispersivo para aplicação que deve ser colocado próximo a área a ser
tratada e mudar a posição caso o paciente reclame do aquecimento. Na
estética pode ser usado em pontos de fibrose. Nunca usar em face e
região abdominal.

• TRIPOLAR: Possui profundidade média de ação, indicado para


tratamentos corporais (abdome, coxas, glúteos, braços), pescoço
com muita flacidez, papada com muita gordura.
Tipos de Cabeçotes

• Monopolar facial (monoface).

• Monopolar corporal de campo dispersivo: afecções na


gordura subcutânea 15 a 20 mm.

• Hexapolar corporal de campo longitudinal.


Criofrequência

● Terapia ideal e única que age através da sinergia do frio até -10°C e 1.050 watts de onda
eletromagnética.
● Ponteira resfriada protege epiderme do aquecimento de camadas profundas, tratamento
de flacidez e gordura localizada
Radiofrequência
(corporal e facial)

★ Principais Benefícios: ★ Indicações


○ Não ablativo; ○ Flacidez corporal e
○ Sem restrições do facial;
fototipo; ○ Fibroses e aderências;
○ Baixo custo; ○ Cicatrizes;
○ Sequelas de acne;
○ Resultados já na
○ Celulite (FEG);
primeira sessão;
○ Gordura localizada.
Radiofrequência
(corporal e facial)

★ Tratamento:
○ Conforme a área a ser tratada
○ Facial = bipolar;
○ Corporal =monopolar
○ Corporal e facial = Tripolar/ hexapolar;
○ Intensidade de acordo com o tecido;
○ Tempo de manutenção: 5 minutos por área;
○ Temperatura: Superfície da pele entre 40º e 42º c/ Derme entre 57 e 61ºC
Radiofrequência
(corporal e facial)

★ Preparação para a Aplicação


○ Remover qualquer objeto de metal e dispositivo eletrônico que
esteja em contato com o paciente;
○ Colocar o paciente em posição confortável para aplicação
○ Higienizar e secar a pele;
○ Lubrificar a área de tratamento utilizando gel glicerinado;
○ Aferir a temperatura região a ser tratada com termômetro
infravermelho.
Contraindicações Absolutas

• Transtornos de sensibilidade;
• Gravidez (paciente e profissional);
• Sobre áreas onde se localizam metais;
• Portadores de marcapasso cardíaco;
• Sobra a glândula tireoide e genitais;
• Em focos infecciosos e processo inflamatório agudo.
Contraindicações Relativas
• Região de Pescoço (limite mandibular);
• DIU;
• Toxina Botulínica (30 dias);
• Implante dentário;
• Implante de PMMA;
• Implante de Ácido hialurônico.
Indicações
• Flacidez de pele e envelhecimento;
• Fibrose e aderências;
• PEFE;
• Rugas;
• Analgesia;
• Acne em fase cicatricial.
Protocolo - Frequência

Facial: Corporal:
• 8 a 10 sessões; • 10 sessões;
• Intervalo quinzenal; • 2x por semana;
• Manutenção mensal. • Manutenção contínua.
Temperatura para tratamento
Associação de protocolos

Para rejuvenescimento facial pode-se lançar mão das seguintes terapias:

● Aplicação prévia de microcorrentes ( Protocolo de bioestimulação)


associados a dermocosméticos que tenham como principio ativo colágeno+
elastina;

● Aplicação da radiofrequência e aplicação de dermocosméticos pós


aplicação.

Recomendação Terapêutica:
● 3 a 5 sessões a cada três semanas.
Associação de protocolos

FEG e gordura localizada


• No tratamento da gordura localizada e celulite, a radiofrequência promove um estímulo lipolítico
que se soma ao efeito proporcionado também pela técnica da terapia combinada (ultrassom de alta
potência e radiofrequência).

• O calor gerado pela radiofrequência associado ao ultrassom estimula o sistema nervoso a liberar
neurotransmisssores para que ocorra lipólise, somado ao efeito de retração do colágeno
(remodelaçao tecidual).
Ultrassom
ULTRASSOM

R
Recurso terapêutico que se
caracteriza pela produção de
vibrações mecânicas acústicas
de alta frequência que se
propagam através dos tecidos
biológicos.
(
(Fábio Borges)
Ultrassom Terapêutico

• Energia do tipo mecânica.


• Frequências utilizadas entre 1 a 3 MHz.
• Produz-se ultrassom através de cristais
piezelétrico que convertem energia
elétrica em mecânica (efeito
piezelétrico).
• Quanto mais denso o meio, maior
velocidade de propagação.
Efeitos fisiológicos

• Efeitos térmicos: Hiperemia e aumento do fluxo


sanguíneo
• O aumento da permeabilidade celular auxilia no
retorno venoso e diminuição do edema
• Incremento do metabolismo local: Estimulação das
funções celulares e regeneração tecidual
Efeitos Mecânicos

• Vibração
• Cavitação
• Lipólise/Necrose
• Síntese de fibroblasto
• Retração do colágeno
• Neoangiogênese
Classificação da potência
Faixas de frequência:
• 1 MHz- Lesões profundas (Abaixo da pele e gordura) induz apoptose
• 3 MHz- Lesões superficiais (Abaixo da pele e gordura) induz lipólise
Regime de emissão de US:
• Contínuo (Crônica ; calor é indicado)
• Pulsado (Aguda ; calor é contraindicado; reparo tecidual)
Cavitação
Efeitos fisiológicos
ultrassom alta potência
• Lipólise
Cavitação
Ultracavitação

• Forma diferenciada de ultrassom terapêutico;


• Produção de energia ultrassônica de alta potência
(1 MHz) gerando ALTÍSSIMO NÍVEL DE CAVITAÇÃO
INSTÁVEL em um determinado ponto ou região, a uma
profundidade precisa.
• Em geral, é utilizado na área da estética para o tratamento
de gordura localizada e celulite.
Hifu – Higt Intensity Focused
Ultrasound
Ultrassom focalizado de alta intensidade (1 MHz), realiza apoptose de
adipócitos sem causar lesões de tecidos adjacentes, preservando nervos e
vasos sanguíneos.
Tempo de aplicação

Tempo = Área / ERA


Ex.: ÁREA: Largura = 5 cm; comprimento = 8 cm Área = 40 cm2
ERA: 4 cm2
TEMPO = 40 / 4 = 10 min
Terapias combinadas

VIBRIA:
○ Ultrassom de alta potência + associações de correntes:
○ Ultrassom + stimulus 3D= ultrassom + correntes
○ Ultrassom+ iontophorese 3D= Ultrassom + iontoforese com ativos
cosméticos
○ Ultrassom+ lipolysis 3D= Ultrassom+ eletrolipoforese
○ Ultrassom + MENS 3D= Ultrassom + microcorrentes
Terapias combinadas
Sonoforese:

• Objetivo é potencializar o tratamento e ter resultados mais rápidos e significativos!


• O efeito do ultrassom associado ao princípio ativo cafeína que é amplamente utilizado na
estética com finalidade lipolítica!
Cuidados e Contraindicações

★ IMC máximo < 29,9


★ Pacientes que busquem redução de medidas acima de > 1,5 com de tecido
adiposo
★ Orientar dieta leve 2h antes e após a sessão
★ Orientar atividade física pós tratamento
★ Contraindicações
○ Gestantes
○ Doença metabólica descompensada
○ Neoplasias
○ Marcapasso
○ Irritação de pele no local
○ HA e diabetes descompensados
Referências
Agne. J.E. Eletrotermofototerapia. 1 ed. Santa Maria,RS. 2013
Borges. F.S. Dermato-Funcional: Modalidades Terapêuticas nas
disfunções estéticas. 2.ed. São Paulo: Phorte, 2010.
Guirro. EC et al. Fisioterapia dermato-funcional: fundamentos, recursos,
patologias. 3.ed.rev.e ampliada. Barueri,SP: Ed. Manole. 2004
Kitchen. S et al. Eletroterapia: prática baseada em evidências. 2.ed.rev.
Baurueri, SP: Ed. Manole. 2003