Você está na página 1de 2

EXERCICIO

Prova: FCC - 2006 - TRF - 1ª REGIÃO - Analista Judiciário - Área Judiciária


- Execução de Mandados - Em conformidade com o Código Civil brasileiro,
com relação às obrigações de dar, é correto afirmar:
a) Se a obrigação for de restituir coisa certa, e esta, sem culpa do
devedor, se perder antes da tradição, a obrigação não se resolverá
mas, responderá este por perdas e danos.
b) Nas obrigações de dar coisa incerta determinadas pelo gênero e pela
quantidade, em regra, a escolha pertence ao devedor.
c) A obrigação de dar coisa certa, em regra, abrangerá somente os
acessórios previamente mencionados.
d) Nas obrigações de dar coisa certa, até a tradição, pertence ao credor
a coisa, com os seus melhoramentos, bem como os frutos percebidos.
e) Nas obrigações de dar coisa incerta, antes da escolha, não poderá o
devedor alegar perda ou deterioração da coisa, exceto por força maior
ou caso fortuito.
02) TRF 5ª 2012 - FCC - Analista Judiciário Área Judiciária - Execução de
Mandados - Maria do Carmo comprou um vestido de noiva que pertenceu
a Elizabeth Taylor de Leiloarte S/A para o seu casamento que se realizaria
dia 20/10/2011, dia agendado também para a entrega do vestido. Em
10/10/2011 houve uma forte tempestade na cidade e um raio incendiou o
atelier de costura onde o vestido de Maria do Carmo estava guardado.
Nesse mesmo dia, vários incêndios ocorreram na cidade, também
causados por raios. Neste caso, a obrigação é de:
a) dar coisa certa e se perdeu com culpa do devedor que deverá devolver as
importâncias recebidas.
b) fazer e se perdeu com culpa do devedor que deverá indenizar Maria do Carmo
por perdas e danos.
c) dar coisa certa e se perdeu sem culpa do devedor, resolvendo-se.
d) dar coisa certa e se perdeu quando o devedor já estava em mora.
e) fazer e pode ser executada por terceiro à custa do devedor que agiu com
culpa.

03) TRT 1ª 2012 - FCC - Juiz do Trabalho Substituto


É correto afirmar:
a) Nas coisas determinadas pelo gênero e pela quantidade, a escolha cabe
ao devedor, se o contrário não resultar do título da obrigação; mas não
poderá dar a coisa pior, nem será obrigado a prestar a melhor.
b) A obrigação de dar coisa certa não abrange os acessórios dela, a não ser
que expressamente mencionados.
c) Se a obrigação for de restituir coisa certa e esta, sem culpa do devedor,
se perder antes da tradição, poderá o credor exigir perdas e danos, sem
prejuízo do cumprimento da obrigação por terceiros, às expensas do
devedor.
d) Até a tradição a coisa pertence ao credor, com seus melhoramentos e
acrescidos, pelos quais poderá exigir aumento no preço.
04) TJ/GO 2012 - FCC - Juiz Substituto
Antonio obrigou-se a entregar a Benedito, Carlos, Dario e Ernesto um
determinado touro reprodutor, avaliado em R$ 80.000,00 (oitenta mil reais).
Embora bem guardado e bem tratado em lugar apropriado e seguro, o
animal morreu afogado em inundação causada por fortes chuvas. Nesse
caso, a obrigação é:
a) indivisível, com o perecimento do objeto por culpa do devedor.
b) de dar coisa certa, indivisível, resolvida para ambas as partes com
ausência de culpa do devedor, ante o perecimento do objeto.
c) solidária, devendo o valor de R$ 80.000,00 (oitenta mil reais) ser entregue
a qualquer dos credores, em lugar do objeto perecido.
d) de dar coisa certa, indivisível, devendo o devedor entregar a indenização
a todos os credores.
05) Nas obrigações alternativas,:
a) a escolha da prestação, em regra, cabe ao credor.
b) ao devedor não poderá ser atribuída a escolha da prestação.

c) a impossibilidade de uma das prestações resolve a obrigação em perdas


e danos
d) se todas as prestações se tornarem impossíveis sem culpa do devedor,
extinguir-se-á a obrigação