Você está na página 1de 5

PODER EXECUTIVO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

PIBIC/PAIC 2020/2021
1. INFORMAÇÕES DO PROJETO

PROJETO: PIB-SA/0112/2020 (PIBIC-AF)

PERÍODO: 01/08/2020 - 31/07/2021 MUNICIPIO: MANAUS

ÁREA: Economia nº CAAE:

PALAVRAS CHAVES: Microempreendedor, Covid-19,Impactos ORDEM DE PRIORIDADE: 2


econômicos

TÍTULO DO PROJETO DO ALUNO: O impacto do Covid-19 sobre o mercado de serviços de alimentos em Manaus. Um estudo de caso sobre os microempreendedores deste
segmento.
GRUPO DE PESQUISA: NÚCLEO OBSERVATÓRIO DE CUSTOS E ECONOMIA DA SAÚDE ¿ NOCES

RENOVAÇÃO DE PROJETO:

2. DESCRIÇÃO
RESUMO: A Covid-19 é uma doença causada pelo Coronavírus (SARS-CoV-2), que desconstruiu o modelo atual da nossa sociedade, causando profundas sequelas
e provocando uma rediscussão do estilo de vida do homem no planeta. O impacto deste fenômeno no cenário de microempreendedores transcende as
abordagens generalistas macroeconômicas e exigem uma análise mais aprofundada dos reais impactos sofridos por esta frágil e tão significante esfera da
nossa composição econômica.
Dentro do cenário pandêmico, governos ao redor do mundo propuseram uma série de ações visando mitigar o impacto da Covid-19 na economia.O Brasil
em particular criou uma série de instrumentos como o auxílio emergencial e ofertas de créditos com taxas reduzidas, com foco em especial no micro e
pequeno empreendedor.
Destarte, este projeto propõe-se a entender e identificar quais os principais desafios enfrentados pelos microempreendedores em Manaus devido a
pandemia de Covid-19, realizando um recorte nos serviços de alimentos, assim como constatar se os programas sociais, representados pelo auxilio
emergencial e a liberação de créditos foram efetivos e alcançaram esta segmentação do mercado.
O projeto objetiva ainda através de um diagnóstico fidedigno, detectar as reais necessidades destes trabalhadores e partir delas apresentar políticas
públicas específicas para mitigar o impacto social e econômico neste mercado causados pela pandemia, além de viabilizar soluções inteligentes e
palpáveis na remodelagem de seus negócios

INTRODUÇÃO: O Brasil recentemente enfrentou a sua pior recessão da história tendo como uma das suas principais moléstias, a perda de milhões de empregos,
aumentando a pobreza e a desigualdade. No Amazonas onde a dependência do PIM é robusta, este cenário foi representado pela demissão de
aproximadamente 40% de sua força de trabalho segundo a FIEAM. Neste período houve o crescimento da informalidade no país, e no Amazonas não foi
diferente, segundo o JUCEA( Junta Comercial do Amazonas) o Estado vem registrando consecutivos aumentos de novas microempresas nos últimos anos.
Segundo o relatório da OIT (Organização Internacional do Trabalho) realizado em 2018, existem 2 bilhões de pessoas na economia informal.No Brasil este
número pode chegar a 46% (IBGE)
O empreendedorismo passou a ser o principal meio de subsistência de várias famílias, aumentando sua participação na composição da força de trabalho no
Amazonas, exponenciando sua relevância e exigindo uma atenção diferenciada por parte do poder público, assim como dos profissionais formadores de
opinião. Segundo Castro (2006, p. 55), uma pesquisa, que possa contribuir para o estudo da ciência nele proposta, precisa ser original, importante e viável.
Neste sentido a exploração do tema proposto possui alto grau de significância na medida em que existem pouca literatura sobre o assunto com foco no
Amazonas.
Com o surgimento do Covid-19 a fragilidade já conhecida dos microempreendedores no Estado tornou-se mais latente, e a necessidade de criação de
políticas públicas e de discussão de soluções inteligentes para mitigar o impacto neste setor tornaram-se vitais.
Este projeto tem como objetivo diagnosticar os reais impactos sociais e econômicos entre os microempreendedores do setor de alimentos e avaliar se as
medidas sancionadas pelos Governos Federais e Estaduais como: o Auxílio Emergencial, linhas de créditos diferenciadas e prorrogação de pagamentos de
tributos, foram de fato efetivas e alcançaram estes trabalhadores.
Desmistificando visões superficiais sobre o desempenho destes empreendedores durante a pandemia, o tema se mostra de ímpar importância, pois o custo
social de medidas e políticas públicas não assertivas é caríssimo. Dessa forma este projeto espera após análise profunda da dinâmica enfrentada neste
segmento, ser capaz de apresentar e discutir novas medidas de socorro ao setor, visando a segurança, a saúde e a sustentabilidade econômica.

OBJETIVO GERAL: Analisar os impactos sociais e econômicos causados pela Covid-19 nos microempreendedores do setor de serviço alimentício

OBJETIVOS Identificar se as medidas de socorro implementadas pelo governo, no intuito de mitigar o impacto social e econômico nos micro e pequenos negócios
ESPECIFICOS: deste segmento foram efetivos.
Analisar as mudanças ocasionadas nos processos de comercialização dos alimentos por parte dos microempreendedores e suas consequências.
Diagnosticar mudanças dos agentes participantes deste mercado em detrimento da pandemia e seus impactos nos modelos de negócio do setor, assim
como as soluções adaptativas empregadas.

METODOLOGIAS: Segundo Vergara (1997), os tipos de pesquisa devem ser subdivididos quanto aos fins, podendo ser: descritiva, exploratória, explicativa, aplicada,
metodológica e intervencionista - e quanto aos meios, podendo ser: pesquisa de campo, de laboratório, documental, bibliográfica, experimental, participante,
estudo de caso, pesquisa-ação ou ex post facto. A primeira etapa será realizada por meio de pesquisa exploratória, pois exigirá do pesquisador um
aprofundamento a respeito de livros e artigos científicos escritos por autores relacionados ao assunto. A etapa seguinte consistirá de uma pesquisa
descritiva através de uma pesquisa de campo, procurando sistematizar um estudo de caso com foco nos microempreendedores do setor alimentício em
Manaus. Para Lakatos & Marconi (1985), uma pesquisa de campo é utilizada com o objetivo de obter informações sobre determinado problema, para o qual
se procura uma resposta, ou então para descobrir novos fenômenos ou a relação entre eles.
Serão realizadas pesquisas de campo nas 4 regiões da cidade o intuito de se obter um diagnóstico capaz de captar as idiossincrasias das diversas classes
sociais.

Coleta e Análise de Dados

Prodanov (2003), afirma que os dados são classificados de duas maneiras: primários e secundários.
Os dados primários são aqueles extraídos pelo pesquisador de sua população-alvo. Os secundários são aqueles já disponíveis, podendo ser consultados
mediante pesquisa bibliográfica ou documental. Serão trabalhados ambas as tipificações no objetivo de explorar ao máximo as correlações e causalidades
encontradas.
Seguindo a classificação de Zanella (2006), as variáveis obtidas serão qualitativas, pois retrataram atributos ou qualidades em relação ao tema pesquisado.

REFERÊNCIAS: Bulhões, Airton. Pesquisa do Sebrae aponta que 60% dos micro que pediram empréstimo tiveram crédito negado; NoMinuto, 2020. Disponível em:
https://nominuto.com/airtonbulhoes/pesquisa-do-sebrae-aponta-que-60-dos-micro-que-pediram-emprestimo-tiveram-credito-negado/27962/ (Acesso em: 28
de Junho de 2020)
Hamoui, Alberto Os microempreendedores individuais (MEI) sobreviverão ao coronavírus? O Estadão, 22 de Março de 2020, Disponível em:
https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/os-microempreendedores-individuais-mei-sobreviverao-ao-coronavirus/ (Acesso em: 28 de Junho de
2020)

Temotéo, Antonio e Militão, Eduardo. Guedes afirma que governo vai pagar R$ 200 para trabalhador informal. UOL, Brasília, 18 de Março de 2020.
Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/03/18/guedes-afirma-que-governo-vai-pagar-r-200-para-trabalhador-
informal.htm?cmpid=copiaecola (Acesso em: 28 de Junho de 2020)

Conheça as medidas do governo para diminuir o impacto do coronavírus. SEBRAE,2020. Disponível em:
https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/conheca-as-medidas-do-governo-para-diminuir-o-impacto-do-
coronavirus,eec7013d92e01710VgnVCM1000004c00210aRCRD (Acesso em: 28 de Junho de 2020)

Governo anuncia medidas de ajuda econômica para micro e pequenas empresas. Governo do Brasil, 18 de Março de 2020
Disponível em:https://www.gov.br/pt-br/noticias/financas-impostos-e-gestao-publica/2020/03/governo-anuncia-medidas-de-ajuda-economica-para-micro-e-
pequenas-empresas (Acesso em: 28 de Junho de 2020)

Filgueiras, Isabel. Quais os impactos do pacote anti-coronavírus no seu bolso? Valor Investe, São Paulo, 17 de Março de 2020. Disponível em:
https://valorinveste.globo.com/mercados/brasil-e-politica/noticia/2020/03/17/quais-os-impactos-do-pacote-anti-coronavirus-no-seu-bolso.ghtml (Acesso em:
28 de junho de 2020)

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projeto e
relatório, publicações e trabalhos científicos. São Paulo: Atlas, 1985

PRODANOV, Cléber Cristiano. Manual de metodologia científica. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

Roubicek, Marcelo. Como vai funcionar o projeto de renda básica emergencial. Nexo Jornal, 27 de Março de 2020. Disponível em:
https://www.nexojornal.com.br/expresso/2020/03/27/Como-vai-funcionar-o-projeto-de-renda-b%C3%A1sica-emergencial (Acesso em: 28 de Junho de
2020)

Pesquisa mostra que 60% dos pequenos negócios que buscaram empréstimo tiveram crédito negado. Agência Sebrae, 2020
Disponível em: http://agenciasebrae.com.br/sites/asn/uf/NA/pesquisa-mostra-que-60-dos-pequenos-negocios-que-buscaram-emprestimo-tiveram-credito-
negado,3868fc0856061710VgnVCM1000004c00210aRCRD
(Acesso em: 28 de Junho de 2020)

CAMPOS, Sandro; Coronavírus: Os microempreendedores individuais (MEI) sobreviverão a pandemia?; Finanças, Direitos e Rendas,2020 Disponível em:
https://fdr.com.br/2020/03/25/coronavirus-os-microempreendedores-individuais-mei-sobreviverao-a-pandemia/ (Acesso em: 28 de junho de 2020)

Veja as medidas de apoio do governo aos pequenos negócios. SEBRAE, 2020. Disponível em: https://m.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/veja-as-
medidas-de-apoio-do-governo-aos-pequenos-negocios,e5a9721df5b41710VgnVCM1000004c00210aRCRD (Acesso em: 28 de Junho de 2020)

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa emadministração. São Paulo: Atlas, 1997.

Xavier, Gustavo Luiz. Queda da economia pode ser maior se crédito não chegar a pequenas empresas, alerta Maia. Câmara dos Deputados, 29 de Junho
de 2020. Disponível em: https://www.camara.leg.br/noticias/672008-queda-da-economia-pode-ser-maior-se-credito-nao-chegar-a-pequenas-empresas-
alerta-maia/ (Acesso em: 20 de Junho de 2020)
ZANELLA, Liane Carly Hermes. Metodologia da Pesquisa. Florianópolis:SeaD/UFSC, 2006

3. RECURSOS HUMANOS
NOME CURSO FUNÇÃO BOLSA CH/SEMANAL ATIVIDADE
LAIS BENFICA VIDEIRA Administração Aluno(Voluntário/Bolsi Voluntário Desenvolvimento do projeto em geral
sta)

4. CRONOGRAMA
ATIVIDADE 8/2020 9/2020 10/2020 11/2020 12/2020 1/2021 2/2021 3/2021 4/2021 5/2021 6/2021 7/2021

Revisão bibliográfica X

Seleção e ajustes da revisão da literatura X X

Coleta de dados X X

Análise e interpretação dos dados X

Elaboração e submissão do relatório parcial X X

Inferência e estruturação dos resultados X

Formatação do projeto para publicação X X

Elaboração e apresentação do relatório final X X


5. CURRÍCULO

TITULAÇÃO - (Pontuar apenas a maior titulação)


ÍTENS DO CURRÍCULO LATTES PONTUAÇÃO TETO UNIDADES TOTAL

1.1Doutorado 100 1 1.0/ponto 100

PRODUÇÃO - Quadriênio
ÍTENS DO CURRÍCULO LATTES PONTUAÇÃO TETO UNIDADES TOTAL

Artigos publicados em periódicos

1.5 Completo com Qualis B3 40 2.0/ponto 80

1.7 Completo com Qualis B5 25 4.0 1.0/ponto 25

Trabalhos publicados em anais de eventos científicos

Livro ou capítulo de livro

Tradução

Produção artística/cultural

Propriedade intelectual

ORIENTAÇÕES – Quadriênio
ÍTENS DO CURRÍCULO LATTES PONTUAÇÃO TETO UNIDADES TOTAL

Orientações concluídas

Orientações em andamento

DADOS COMPLEMENTARES – Quadriênio


ÍTENS DO CURRÍCULO LATTES PONTUAÇÃO TETO UNIDADES TOTAL

PONTUAÇÃO TOTAL: 205

Você também pode gostar