Você está na página 1de 22

DIRETORIA DE PROGRAMA DE EXTENSÃO E EDUCAÇÃO

CONTINUADA – SECRETARIA ACADÊMICA


CURSO: 2ª Graduação de Biologia
DISCIPLINA: Estágio Supervisionado

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR II EM LÍNGUA


PORTUGUESA
- A IMPORTÂNCIA DA LEITURA NO ENSINO FUNDAMENTAL II -

Maria Ester de Sousa Gomes

Itapajé – Ce
2018
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL DO NORDESTE
DIRETORIA DE PROGRAMA DE EXTENSÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA –
SECRETARIA ACADÊMICA

Relatório de Estágio Curricular em Língua Portuguesa

Dados do Estagiário
Nome: Maria Ester de Sousa Gomes
Registro Acadêmico:
Curso e Período: 2ª Graduação em Língua Portuguesa – II Período

Dados do Local de Estágio


Escola: Prudêncio Pereira Passos
Professora: Zélia Maria Costa Gomes
Coordenador (a) Pedagógico (a): Nara Cheylla Pereira Uchôa
Período de Estágio
Início: 01/10/2018 Término: 30/11/2018
Jornada de Trabalho: 20 horas semanais.
Total de Horas: 210h

Itapajé – Ce
2018
3

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL DO


NORDESTE
DIRETORIA DE PROGRAMA DE EXTENSÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA
SECRETARIA ACADÊMICA
CURSO: 2ª Graduação de Língua Portuguesa
DISCIPLINA: Estágio Curricular II
Aluno (a): Maria Ester de Sousa Gomes
Prof. (a). Orientador (a): Bárbara Lima Costa de Farias
1. INTRODUÇÃO

Este trabalho de Estágio Curricular II, foi realizado nas dependências da Escola Municipal
de Ensino Fundamental Prudêncio Pereira Passos, situada no Distrito de Soledade, situado na
Zona Rural do Município de Itapajé – Ce, ficando à 9 km de distância da sede da cidade.
Realizei as observações nos meses de outubro e novembro de 2018, onde fiz as
atividades de observação da escola, da gestão escolar, do professor docente, dos discentes e
regência de sala de aula. Por todo mês de outubro realizei trabalho de estudo, observação e
análise de acordo com a listagem a seguir;
 Identificação da Escola;
 Estrutura Física da Escola;
 Estrutura do Currículo da Escola;
 Acervo didático da Escola;
 Planejamento da Escola;
 Análise da Gestão Pedagógica;
 Relações Pessoais da escola;
Sendo que no mês de novembro realizei as seguintes etapas;
 Observações das aulas;
 Regência de sala de aula;
As quais estão descritas no decorrer deste trabalho.
Neste relato, de acordo com a sequência a qual foi realizada este Estágio Curricular II,
um componente curricular implementador do perfil do futuro educador que consiste numa
atividade, diversificada e indispensável à consolidação de uma formação profissional adequada,
relato as observações que adquiri durante o período em que estive vivenciando o ambiente
escolar, juntamente com co-regência e regência, reconhecendo a importância de um bom
4

planejamento de aulas antecipadamente e da escolha certa das abordagens pedagógicas a serem


aplicadas.
A preparação das crianças e jovens para a atual sociedade contemporânea é objetivo
mais imediato da escola pública. Esse objetivo é atingido pela construção do conhecimento,
tarefa que caracteriza o trabalho do professor. A instrução proporciona o domínio dos
conhecimentos sistematizados e promove o desenvolvimento das capacidades intelectuais dos
alunos, corresponde às ações indispensáveis para realização da instrução; é a atividade conjunta
do professor e dos alunos na qual transcorre o processo de transmissão e assimilação ativa de
conhecimentos, habilidades e hábitos, tendo vista a instrução e a educação. A escola pública
deve ser unitária. O ensino básico é um direito fundamental de todos os brasileiros. É unitária
porque deve garantir uma base comum de conhecimentos expressos num plano de estudos
básicos de âmbito nacional, garantindo um padrão de qualidade do ensino para toda população.
O papel do professor é construir conhecimentos nos alunos para que possam construir
opiniões próprias. No entanto, deparamos no dia-a-dia escolar com alunos que não gostam de
ler ou que dizem não entender o que leram, ou ainda, que apenas conseguem indicar
informações presentes no texto, não é este o letramento necessário para o exercício da cidadania
e para o combate aos desafios da vida.
Formar leitores competentes que gostem de ler, que leiam para estudar e adquirir
conhecimentos ou para obter informações para as mais diversas finalidades é formar as bases
para que as pessoas continuem a aprender durante a vida toda. De acordo com os Parâmetros
Curriculares Nacionais (1997, p. 53) leitura é: […] É um processo no qual o leitor realiza um
trabalho ativo de construção do significado do texto, a partir dos seus objetivos, do seu
conhecimento sobre o assunto, sobre o autor e de tudo o que sabe sobre a língua. Não se trata
apenas de extrair informações da escrita, decodificando-a, letra por letra, palavra por palavra.
Trata-se de uma atividade que implica, necessariamente, compreensão na qual os sentidos
começam a ser constituído antes da leitura propriamente dita. Qualquer leitor que conseguir
analisar sua própria leitura constatará que a decodificação é apenas um dos procedimentos que
utiliza quando lê.
A partir da idéia de que a leitura é uma prática social, concebe-se o leitor não como um
mero decodificador, mas como alguém que assume um papel atuante na busca de significações.
Segundo Vygotsky (apud Souza e Silva, 1994, p. 44): O desenvolvimento não precede o
ensino, mas desabrocha numa contínua interação contribuindo ao ensino, visto que as funções
psicológicas nas quais se baseia a língua escrita ainda estão começando a surgir no momento
5

da escolarização. As crianças já têm conhecimento dos fatos, o ensino vai norteá-los levando-
as a desenvolver as capacidades a partir do momento que se inicia a vida escolar.
2. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS
 Identificação da Escola;
A Escola Municipal Prudêncio Pereira Passos foi fundada na administração do
Prefeito Jairo Bastos em 07 de maio de 1973. O terreno para a construção foi doado por
Francisco Inácio Fernandes, neto de Prudêncio Pereira Passos fato que justifica o nome da
escola. Na época o então presidente da Câmara de Vereadores: José Gerson Ferreira (em
memória), representante do Distrito e mentor do projeto de construção da Escola fez a
solicitação e os encaminhamentos necessários para a concretização da obra. Dada a construção,
a escola era composta apenas por 01 (uma) sala de aula, 01 (uma) área, 01(uma) cantina e 01
(um) banheiro. Em 1989, administração do prefeito Batista Braga a escola passou por sua
primeira ampliação, quando foram demolidos a velha cantina e o banheiro, e posteriormente
construídos 01 (uma) sala de aula, 02 (dois) novos banheiros, 01 uma cantina e 01 (uma)
despensa. Em 1995 a escola passou por outra reforma, recebendo agora, 02 (duas) salas de aula,
01 (uma) secretaria e alteração no espaço da cantina. No ano seguinte foi construída 01 (uma)
nova sala de aula. As referidas ampliações nos anos 1995/1996 ocorreram dentro da
administração do então Prefeito Cristóvão de Araújo Cruz na qual o Secretário de Educação era
Fulgêncio de Araújo Cruz. No ano seguinte, 1997, foi criada a Unidade Executora da Escola
(Conselho Escolar). Já em 1999 a comunidade escolar, inconformada com a localização dos
banheiros reuniu-se e resolveu iniciar um movimento para demolir os mesmos e construí-los
em um local que os mesmos julgavam mais adequado. O trabalho teve a frente a então diretora:
Raimunda Andrade Sales que contando com a cooperação da então secretária de Educação:
Maria Luiza da Silva Braga e de todos os envolvidos conseguiu ver a obra concluída. Em 2001
a escola foi novamente ampliada recebendo mais duas (02) novas salas de aula e melhorias no
espaço da secretaria. No ano de 2003 com os recursos do PDDE (Programa Dinheiro Direto na
Escola) o Conselho escolar, deliberou e construiu 01 (um) banheiro para os alunos da pré-escola
que funcionava no prédio da escola. Entre os anos de 2005 e 2008 na Administração Kelsey
Forte, tendo à frente a diretora Joanne Ferreira Barreto, na escola foi construído um bebedouro
cuja alvenaria foi cedida pela administração e os demais materiais adquiridos com os recursos
do PDDE. Passando ainda a escola por duas pinturas durante o período, quando também
conseguiu transferir a Educação Infantil para um prédio próximo a Escola, onde funcionou por
dois (02) anos de forma improvisada. Foi ainda construída uma sala de aula na localidade de
Canta Galo destinada a atender alunos da Educação Infantil até ao 5° Ano. No final do ano de
6

2009, administração Prefeito Francisco Marques Mota, iniciou-se uma reforma e ampliação da
escola, onde foram reformados 02 (dois) banheiros; construídos outros 02 (dois), 01 (uma) sala
de informática, 01 (um) depósito para materiais diversos, 01 (uma) rampa de acesso e troca do
piso do pátio, 02 (dois) murais em cerâmica, retelhamento, troca de calhas, retoques e pintura.
Na Gestão da Diretora Antônia Edna Linhares de Sousa, realizada entre 2013/2016, foi feita a
construção de um muro da Escola visando maior proteção aos alunos pelo fato da escola ficar
às margens da estrada, foram feitas duas divisórias da sala dos professores e sala de
leitura(Biblioteca), a reforma da cozinha, a construção da sala da Diretoria, Sala da Com vida
e de um poço profundo artesanal(Cacimbão), e pela primeira vez na Escola Prudêncio Pereira
Passos aderiu ao Programa Mais Educação do Governo Federal que visa o aluno na Escola pelo
menos 7:30hrs (sete horas e meia), sendo que este tempo que o aluno tem na escola é ocupado
com atividades de Atletismo, Artes Corporais e Jogos, Uso Eficiente de Águas e Energia e
atividades Pedagógicas Lúdicas, programa este que atende atualmente 100 alunos de nossa
escola nos turnos manhã e tarde.
Recentemente, julho/agosto deste ano de 2018, a escola passou por um processo de
reforma em toda sua estrutura física onde foi feito todo o seu teto em um nivelamento único,
que antes era em diversos níveis devido suas etapas de construção. Foram reformados os
banheiros masculinos e femininos de uso dos alunos sendo agora uma totalidade de 6 (seis)
banheiros, 3 (três) masculinos e 3 (três) femininos, bem como 1 (um) banheiro para os
funcionários. Houve também uma reforma na antiga sala de informática (que se encontrava
inativa por falta de equipamentos) transformando-a, em uma biblioteca e uma sala de
professores. A antiga secretaria e sala da Com Vida foi transformada em um depósito de
material de limpeza e a secretaria transferida para uma sala nova (antiga sala de professores),
bem como a sala pedagógica passou a funcionar na sala onde antes era utilizada como sala de
aula. A sala da diretoria permaneceu no mesmo lugar de antes. Também foi construída
acessibilidade na entrada e dentro da escola facilitando o deslocamento das pessoas portadoras
de deficiências e idosos. Toda a instalação elétrica e hidráulica foi substituída por outras novas
proporcionando um melhor uso e sanando os problemas de infiltração que existiam antes na
escola. Enfim, foram realizados reparos e melhorias em toda estrutura física do prédio da escola
e sua pintura toda renovada.
Hoje, a escola conta com um quadro de 32 (trinta e dois) funcionários dos quais 20
(vinte) são professores, 05 (cinco) ASGs, 02 (dois) vigias, 1 (um) Cuidador, 01 (um) Ajudante
de Educação Infantil, 01 (um) Secretário, 01 (um) Assistente Administrativo, 01 (um)
Coordenador Pedagógico e 01 (um) Diretor, funcionando nos turnos manhã e tarde.
7

 Estrutura Física da Escola:


A estrutura física do prédio conta com uma totalidade 7 (sete) salas de aula, 6 (seis)
banheiros, 3 (três) masculinos e 3 (três) femininos, bem como 1 (um) banheiro para os
funcionários, uma biblioteca e uma sala de professores, um depósito de material de limpeza e
uma secretaria, uma sala pedagógica, uma sala da diretoria, acessibilidade na entrada e dentro
da escola facilitando o deslocamento das pessoas portadoras de deficiências e idosos. Instalação
elétrica e hidráulica, uma cozinha e depósito da merenda escolar, um porão utilizado como
depósito de materiais diversos e um anexo da Educação Infantil com três salas de aula, banheiro
e parquinho ao ar livre.
Esta Unidade de Ensino se encontra em um bom estado de conservação, mais percebe-
se claramente a necessidade da ampliação dos espaços, inclusive de uma quadra poliesportiva
para uma melhor acomodação dos alunos, principalmente nas horas de intervalo. Nos demais
departamentos, as salas de aula são amplas, arejadas e iluminadas. Os banheiros apresentam
bom estado de uso, apenas com uma pequena problemática em relação ao abastecimento
contínuo de água, mas que é solucionado dentro das possibilidades da escola com abastecimento
através de carros pipa quando falta água no abastecimento local.
 Estrutura do Currículo da Escola;
Perfil e Funcionamento da Escola
(Ano de 2018)
1. Estado: Ceará Município: Itapajé
2. Nome da escola: Prudêncio Pereira Passos
3. Nome do diretor: Maria Elizângela Teixeira Pinto Sousa
4. Endereço da escola: Soledade
5. Telefone: (85) 99126 1606 e-mail: escolaprudenciopereira@gmail.com
6. Localização: ( ) área urbana
(x) área rural
( ) área urbana periférica

7. Nível e modalidade de ensino ministrado na escola:


(x) educação pré-escolar
(x) ensino fundamental – 1º a 5º Ano
(x) ensino fundamental – 6º a 9º Ano
( ) ensino fundamental - 1ª a 8ª série
( ) educação especial
8

( ) ensino médio
( ) alfabetização de adultos
( ) cursos supletivo
A Atual LDB expressa à necessidade de se trabalhar com diferentes áreas de conhecimento
que contemplem uma formação plena dos alunos.
O tratamento dos conteúdos integra conhecimento de diferentes disciplinas que contribuem
para a construção de instrumentos de compreensão e intervenção da realidade em que vivem os
alunos.
As áreas de conhecimento abordados pelos PCN são as mesmas definidas pela LDB como
parte do núcleo comum: Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, Educação Física, Arte e
Ensino Religioso.
Além das áreas constituídas da Base Comum, são inseridas também as questões sociais
relevantes no momento com os temas transversais, como ética, saúde, meio ambiente,
Orientação Sexual, Trabalho e Consumo e Pluralidade Cultural dentro de todas as áreas e de
um compromisso com as relações interpessoais no âmbito da Escola. A partir do 6º Ano, uma
língua Estrangeira, sendo que a escolhida pela comunidade escolar é a Língua Inglesa.
Assim o currículo abrange tudo que ocorre na escola, as atividades programadas e
desenvolvidas que envolvem aprendizagem dos conteúdos escolares pelos alunos, na própria
escola e fora dela. A necessidade de aperfeiçoar uma proposta curricular para a rede municipal
de ensino de Itapajé fez com que no final de 2002 educadores que lecionam de 6º ao 9º ano
realizassem uma semana de estudos sobre PCN. Os participantes divididos em subgrupos,
elaboraram propostas de adequação para cada uma das disciplinas do currículo nacional. Após
apresentação foram discutidos para que uma comissão de sistematização fizesse os ajustes
necessários.
Em janeiro de 2006, todas as escolas do município enviaram propostas de conteúdos de 1º
ao 5º ano. A equipe pedagógica, após organizar todos os conteúdos reuniu diretores e
coordenadores pedagógicos de todas as escolas e juntos fizeram os reajustes.
De 21 a 25 de agosto de 2006 a equipe pedagógica com alguns representantes da classe de
docentes das escolas públicas municipais fez um aprimoramento da metodologia, conteúdo
específicos e prioritários já existentes, a fim de melhorar a aprendizagem dos alunos.
Trabalhando o fundamental I e II nas disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História,
Geografia e Ciências.
O trabalho enfatizou três questionamentos:
- O que espero trabalhar com meus alunos em torno da leitura e da escrita? (Como?)
9

- O que meu aluno deverá saber ao final do ano letivo? (O que?)- Que justificativa eu apresento
para que meu aluno aprenda esses conteúdo? (Por que?)
Na nossa escola, coordenadores e professores juntos organizaram essa proposta por
bimestre, inserindo a Proposta do PNAIC (Programa Nacional de Alfabetização na Idade
Certa), como também o PAIC+5 e APROVA BRASIL (Material disponibilizado as turmas de
2º anos, 4º e 5º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, SPAECE, tendo assim a sua proposta
curricular procurando atingir os objetivos da Escola para este ano.
O Currículo desta Unidade Escolar está organizado de acordo com o Sistema Nacional
de Ensino, com todas as áreas do conhecimento necessárias aos educandos, adequado a
realidade local e complementado com os Programas Federais aderidos pela Rede Municipal de
Ensino, também adequados a realidade local num plano de curso para cada disciplina lecionada
pelos professores ao longo do ano letivo que foi construído juntamente com o Coordenador
Pedagógico desta Instituição de Ensino.
 Acervo didático da Escola;
Nesta etapa do trabalho, pude perceber que a escola dispõe de um vasto material de
apoio como biblioteca, diversos equipamentos para o laboratório de Ciências, mas não dispõe
de espaço físico, ficando assim também na biblioteca esses materiais. No entanto diante a
globalização presente, a escola tem carência de um laboratório de informática na
complementação da construção do conhecimento dos alunos e viabilidade de um melhor
desempenho da prática do professor.
Existem um amplo acervo de material para estudos de professores em livros e cd s,
materiais de atividades esportivas e recreações diversas, bem como material pedagógico de
consumo, TVs, DVDs entre outros.
Enfim, a escola tem vários tipos de acervos didáticos pedagógicos, mas ficando a desejar
na disponibilização de recursos tecnológicos fundamentais ao desenvolvimento da
aprendizagem de forma interativa e satisfatória. Pois de acordo com informações da escola, esta
já teve em suas dependências um laboratório de informática, mas por falta de manutenção e
recursos da escola, tornou-se inviável seu uso restando apenas os aparelhamentos deste no
depósito e sua sala de localização cedeu espaço a nova sala dos professores. As condições de
reprodução e impressão de material, (xerox/impressão) também são precárias e sendo
disponibilizadas apenas em tempos de avaliações bimestrais tendo assim o professor que
precisar dos serviços arcar com as despesas do seu bolso.
Assim, diante aos termos positivos e negativos do acervo da escola, comum às escolas
públicas do país, considero que o ensino e a aprendizagem nesta unidade se dá de maneira
10

satisfatória com a contribuição e o compromisso de todos que ali trabalham e da comunidade


local, pois mesmo diante ao obstáculo da falta de recursos tecnológicos os docentes levam seus
próprios aparelhos para as salas de aula proporcionando ao aluno a interação com este meio de
interação social. O foco é a aprendizagem do aluno.
 Planejamento da Escola;
PLANEJAMENTOS PEDAGÓGICOS ADMINISTRATIVOS
 Mensalmente as últimas sextas-feiras realizamos um planejamento de alinhamento das
atividades desenvolvidas na escola;
• No início de todo ano letivo é realizado um planejamento coletivo com a comunidade escolar
para avaliação e atualização do PPP (Projeto Político Pedagógico) da escola para nortear as
atividades à serem desenvolvidas no corrente ano;
• As turmas de Educação Infantil ao 5º ano têm cada uma, um dia da semana para planejamento
sendo que em seu lugar na sala de aula fica um professor de rodízio;
• As turmas de 6º aos 9º anos têm cada um dos professores ¼ de seu tempo para planejamento;
Como vimos, a forma de Planejamento desta Unidade Escolar, ainda é mínima, a carga
horária não cumpre o estabelecido por lei que se refere a 1\3, da carga horária de cada professor,
mas é de acordo com o que oferece o Município. Os professores esperam ansiosos o dia que
esta lei passe a valer neste Município.
 Análise da Gestão Pedagógica;
A "Gestão Pedagógica” desta Escola é exercida pela Coordenadora Pedagógica Nara
Cheylla Pereira Uchôa (Graduada em Pedagogia e Pós-Graduada em Gestão Escolar) que é uma
pessoa visivelmente carismática, ética, humana e de um conhecimento profissional admirável.
Atende ao planejamento e à organização do sistema educacional do município e da unidade
escolar quanto ao gerenciamento de recursos e a elaboração e execução de projetos
pedagógicos, a partir do estabelecimento e do cumprimento de metas, tendo em vista a melhoria
da qualidade do ensino como também atende as seguintes diretrizes do Plano de Metas
Compromisso Todos pela Educação.
I - Estabelece como foco a aprendizagem, apontando resultados concretos a atingir;
___ Está sempre discutindo com os professores as metas da escola sob aprovação, distorção
idade\série, evasão e os índices de desempenho da escola a nível externo.
VII - amplia as possibilidades de permanência do educando sob responsabilidade da
escola para além da jornada regular;
11

____ Está sempre apoiando as atividades desenvolvidas pelo Mais Educação, no intuito de
despertar o aluno para um maior tempo na escola.
VIII - valoriza a formação ética, artística e a educação física;
____ Se dispõe sempre a ajudar nas atividades de educação física e artísticas providenciando e
disponibilizando materiais e as vezes até espaço (salão comunitário de sua responsabilidade)
para execução das atividades.
X - Promove a educação infantil;
____. Apoia, incentiva e participa ativamente das atividades desenvolvidas nesta modalidade
de ensino oferecida na escola, planeja juntamente com os professores.
XVI - envolve todos os professores na discussão e elaboração do projeto político
pedagógico, respeitadas as especificidades de cada escola.
___ A coordenadora pedagógica tem um carisma com os docentes no geral, que talvez por este
motivo consiga envolver a todos em tudo. É uma pessoa capacitada humana e
profissionalmente, é graduada em Pedagogia, pós-graduada em Gestão Escolar, tem
conhecimento e experiência de sala de aula, ética e responsável
 Relações Pessoais da escola;
Observa-se, uma vivência de grupo e didática sintonizada entre os componentes desta
Unidade de Ensino, o que se evidencia nitidamente nos resultados da mesma junto as avaliações
externas com seus índices crescentes de desempenho dos educandos a cada ano.
Todos se respeitam mutuamente entre si, apresentam postura profissional e humana uns
com os outros, são afetuosos e solidários, uma marca que nos dias atuais faz a diferença num
grupo de trabalho de forma muito positiva. São na sua maioria profissionais experientes e
bastantes compromissados buscando sempre trabalharem em busca das metas comuns da
escola.
Enfim, percebi uma sintonia em todos os âmbitos de ensino e aprendizagem em todos
os discentes independente de cargo ou função que exerce na escola, todos são educadores como
diz a gestora da Unidade escolar em todas as suas falas e atitudes que presenciei.
 Observações das aulas;
Realizei as observações das aulas no mês de novembro do dia 1º (primeiro) ao dia 30
(trinta), onde foram observadas vinte aulas (40hr) de 6º aos 9º anos da Professora Zélia Maria
Costa Gomes, nas seguintes datas, como mostra o cronograma a seguir:
12

Cronograma de Observações das Aulas


DATA TURMA TURNO ATIVIDADE DESENVOLVIDA PROFESSOR
(A)
01/11 9º “A, B” M/T  Leitura e Interpretação de Zélia Maria
texto - música: E vamos à luta, Costa Gomes
de Gonzaguinha (Aula (Graduada e
desenvolvida através de textos e Pós – Graduada

música em som) em Letras:


Port./Ing)
05/11 6º “A, B” M/T  Produção de dicionário de Zélia Maria
termos regionais ( Atividade Costa Gomes
desenvolvida por meio de roda (Graduada e
de conversa, cartazes e Pós – Graduada

produções textuais ) em Letras:


Port./Ing)
06/11 7º “A, B” M/T  A função conotativa da Zélia Maria
linguagem e os textos Costa Gomes
publicitários (Aula (Graduada e
desenvolvida através de textos e Pós – Graduada

cartazes) em Letras:
Port./Ing)
07/11 8º “A, B” M/T  Interpretação de texto: Zélia Maria
Quadrinhos (aula Costa Gomes
desenvolvida por meio de (Graduada e
estudo de texto em revistas em Pós – Graduada

quadrinhos em grupos com em Letras:

apresentação no formato Port./Ing)

seminário)
08/11 9º “A,B” M/T Figuras de linguagem (Aula Zélia Maria
desenvolvida por meio de estudos textos Costa Gomes
e vídeos e roda de conversa.) (Graduada e
Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
13

12/11 6º “A, B” M/T  Variedade linguística - Zélia Maria


(Atividades desenvolvida Costa Gomes
através de Seminários e (Graduada e
pesquisas) Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
13/11 7º “A, B” M/T  Leitura e análise de textos Zélia Maria
narrativos – conto – (aulas Costa Gomes
desenvolvidas com leitura e (Graduada e
compreensão no PNLD, Pós – Graduada

enriquecida com vídeos) em Letras:


Port./Ing)
14/11 8º “A, B” M/T  Regência Nominal – (aula Zélia Maria
desenvolvida por meio de Costa Gomes
vídeos e slides explicativos e (Graduada e
estudos no livro didático) Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
19/11 6º “A, B” M/T  Reportagem – (Atividade Zélia Maria
desenvolvida através de estudos
Costa Gomes
no PNLD e enriquecida com
revistas e jornais sobre o (Graduada e
assunto no Brasil) Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
20/11 7º “A, B” M/T  Leitura e análise de textos Zélia Maria
jornalísticos – entrevista, Costa Gomes
charge, tirinha, cartum e (Graduada e
notícia; – (aula desenvolvida Pós – Graduada

através de slides, textos e em Letras:

apresentação de cartazes) Port./Ing)

Percebi, que os alunos mudam de interesse quando o assunto é trabalhado de maneira


dinâmica e diversificada. Cada um tem um aprendizado diferente, uma energia e habilidade
ímpar e isso se trabalhado da forma certa, a gente consegue sim mudar o rumo da educação. Vi
14

também que as inovações propostas pela professora de Português nas turmas, estimula o aluno
e este se mostra ao contrário do que rotineiramente é dito por professores, “este menino não
quer nada”, daí a importância de utilizar estratégias diversificadas, com material visual e
concreto para provocar o interesse do aluno, onde ele pode manusear, indagar e saciar sua
curiosidade.
3. SUPORTE TEÓRICO PARA A SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
Conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais – O domínio da língua, oral e escrita, é
fundamental para a participação social efetiva, pois é por meio dela que o homem se comunica,
tem acesso à informação, expressa e defende pontos de vista, partilha ou constrói visões de
mundo, produz conhecimento. Por isso, ao ensiná-la, a escola tem a responsabilidade de garantir
a todos os seus alunos o acesso aos saberes linguísticos, necessários para o exercício da
cidadania, direito inalienável de todos.
Assim, a escolha correta das metodologias de ensino em Língua Portuguesa nas atividades
de ensino e aprendizagem é muito importante, pois facilita o trabalho realizado pelo professor
em sala de aula durante as regências, assim como as atividades extracurriculares e laboratoriais
de Português e das demais disciplinas do currículo escolar, visto que é necessário a escolha de
um método a ser aplicado nas regências de classe e em outras atividades de ensino, portanto,
para isso é fundamental definirmos a mais adequada como um conjunto padronizado de
procedimentos destinados a transmitir todo e qualquer conhecimento..
Então, quando utilizamos de métodos adequados, isso motiva os alunos, instiga-os a buscar
conhecimento, amplia sua capacidade de compreensão do tema e facilitam a aprendizagem
quando forem bem definidas pelo professor. Desse modo, Manfred (1996), afirma que:

A concepção de educação escola novista faz de alguns princípios


(individualidade, diferenças individuais, ritmos diferenciais, potencialidades
individuais e liberdade), os pilares que vão sustentar a sua concepção de
metodologia do ensino. Esta é entendida como um conjunto de procedimentos e
técnicas (neutras) que visam desenvolver as potencialidades dos educandos,
baseando-se nos princípios: da atividade (no sentido de aprender fazendo
experimentando, observando), da individualidade, (considerando os ritmos
diferenciais de um educando para outro), da liberdade e responsabilidade; da
integração dos conteúdos. Manfred (1996, p. 97)

Podemos entender que o professor deve sempre pesquisar e se empenhar em buscar


métodos que levem não só o conhecimento aos alunos, mas os instiguem a buscar novos
15

aspectos daquela determinada disciplina, havendo assim, uma troca de conhecimento, e uma
integração maior entre o educador e o educando.
É interessante também o professor buscar ferramentas em todos os aspectos que o mundo nos
proporciona, citando como exemplo as tecnologias, que é um excelente a liado para o professor,
fazendo com que os alunos busquem informações sempre atualizadas. O educador precisa
entender que o conhecimento não é algo pronto, mas que na verdade está sempre em mo
vimento, em transformação, pensando assim, fica mais fácil orientar seus alunos, buscando
sempre inovar o educar. Para Clódia (1975), a importância do professor é vista como:

O professor é aquele quem seleciona, organiza e apresenta o conteúdo ao aluno,


de acordo com um plano que atenda interesses e necessidades de sua classe...O
tratamento do conteúdo, no planejamento de ensino, exige, cada vez mais,
originalidade e criatividade e imaginação por parte do professor. Clódia, (1975,
p.117)

Com isso, podemos compreender a importância de uma metodologia adequada, a


seleção e planejamento dos métodos e a coerência da disciplina com a realidade de cada turma.
Como educadores, temos que vivenciar e compreender a atualidade como um todo, para que,
possamos instigar o saber de cada aluno, sempre buscando a diversidade e porque não, a
ludicidade de cada etapa de ensino.

4. CONCLUSÃO

Todos nós sabemos da importância do fazer pedagógico no desenvolvimento do ensino


aprendizagem na escola. Portanto, um trabalho pautado dentro da realidade na qual está inserida
a escola, por meio construtivo e processual a cada ano/série unificado à educação moral, social
e intelectual, será suficiente na formação do indivíduo como um todo na interação com a
sociedade.
Neste trabalho, conclui que a pesquisa de observação é importante para uma aproximação
do estagiário com a instituição, com o meio o qual se dá a construção do conhecimento. As
aulas que observei foram satisfatórias para o desenvolvimento dos alunos e consequentemente
para mim, além de saber da importância do estágio para minha vida acadêmica procurei ler e
estudar mais a fim de melhor desenvolver meu trabalho.
Aprendi que o Ensino de Língua Portuguesa necessita de uma profunda transformação
pedagógica, onde a sua teoria não afaste o educando de sua prática, e ainda que sua prática não
se afaste de sua teoria, é dar sentido as ações educacionais por uma postura comprometida com
16

o fazer pedagógico significativo. Diante disso a Educação em Língua Portuguesa deve caminhar
para além da simples técnica do livro didático.
O Estagio Curricular foi um momento onde pude integrar o aprendizado teórico com a
prática de sala de aula pelos profissionais da educação, no Ensino Fundamental. Nessa fase
pude entender plenamente o que é o fazer pedagógico, passando a compreender o papel de
ensinar e, o mais importante, como ensinar com qualidade. Tudo isso foi feito com foco na
criação e formação de competências e habilidades para o público específico, que procurei
conhecer bem.
Considero que todos os objetivos propostos foram atingidos com sucesso tendo em vista
que todas as condições foram disponibilizadas, todas as atividades foram realizadas e não houve
nenhuma falta grave. Alguns poucos problemas levantados durante a realização das atividades
foram sanados satisfatoriamente. Sei que ficar na posição de observador, só criticando a
qualidade do ensino sem conhecer a realidade das escolas, é fácil. Mas, essa oportunidade que
tive de vivenciar o ensino por observações e vivências dos profissionais que lidam diariamente
com essa realidade permitiu que eu identificasse as dificuldades pelas quais passam diariamente
nossos profissionais da educação frente ao sistema contemporâneo de ensino. No entanto, temos
um longo caminho a percorrer se quisermos alcançar uma educação de qualidade que possibilite
uma melhoria no desenvolvimento de nosso país, mas não só no sentido de crescer a economia,
pois acredito que uma educação de qualidade vai bem além, devendo privilegiar o
desenvolvimento integral do ser humano.
A Escola deve pautar seus princípios na cidadania, permitindo que o aluno seja inserido
de forma completa em nossa sociedade, que é tão cheia de conflitos. Conflitos estes que estão
presentes no espaço escolar, nas relações pessoais, no confronto das ideias, e também no
surgimento de novas concepções, das dúvidas e da necessidade do diálogo entre os próprios
alunos. É essa educação transformadora e que permite que o aluno enfrente os problemas do
dia-a-dia é que deve estar presente em nossas escolas. Dessa forma, posso afirmar que o
profissional de educação deve ser responsável pela coleta e repasse sistêmico dos
conhecimentos, pautando o seu trabalho na formação atuante e questionadora do mundo que
nos rodeia.
Ao concluir esta etapa de meu Estágio Curricular II, me sinto satisfeito com a atividade
desenvolvida. Os objetivos foram alcançados, pude vivenciar o funcionamento de uma
instituição educacional no geral, não me foi imposto nenhum obstáculo neste percurso, a escola
de modo geral contribuiu com meu trabalho. Pude compreender de fato que as crianças e
adolescentes de hoje têm em suas aulas de Português a oportunidade de estarem aprendendo
17

por meio lúdico inovador diferente do ensino de décadas atrás onde não passávamos de robôs
onde o professor só repassava o conhecimento ao invés de construir junto com a gente. Tenho
a plena convicção que o ensino que está sendo oferecido hoje as crianças e aos adolescentes
nesta escola irá repercuti positivamente em suas vidas futuras, já que as crianças de hoje são os
adultos de amanhã. É gratificante, ver educandos conscientes da importância do conhecimento
construído no seu dia-a-dia, agindo e interagindo consigo e com o outro em seu ambiente de
convívio. Isso nos dá a segurança da construção de uma sociedade mais culta e cuidadosa com
a vida no âmbito em geral, humanas, sociais e com a natureza.

REFERÊNCIAS

MANFRED, Silvia Maria. Metodologia do ensino: diferentes concepções. Campinas.1996.


Disponível e m:< http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache :4I Ba78k9R8QJ:ht
tps://www.fe.unicamp.br/formar/wp-content/uploads/2012 /08/M E TODOLOG IA- DO - ENS
IN O - diferentes-concep%25C3%25A7%25C3%25B5e- s.doc+ &cd=3&hl=pt-BR&ct=clnk &
gl=b r>. Acesso em: 14 de outubro de 2018 .
TURRA, CLÓDIA MARIA GODOY et alii. Planejamento de Ensino e Avaliação. EMMA,
PUC, Porto Alegre, 1975.
18

5. ANEXOS
ANEXO I
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL DO NORDESTE
DIRETORIA DE PROGRAMA DE EXTENSÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA –
SECRETARIA ACADÊMICA
FICHA DE ACOMPANHAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO
ATIVIDADE DE OBSERVAÇÃO
Aluno (a) Maria Ester de Sousa Gomes
Curso: 2ª Graduação de Biologia
Prof. (ª). Orientador (ª) de Estágio: Bárbara Lima Costa de Farias.
Local do Estágio: Escola Prudêncio Pereira Passos
Endereço: Distrito de Soledade, Zona Rural- Itapajé/Ce Tel.: (85) 98124 2868
Cidade: Itapajé – Ce
Cronograma de Observações das Aulas
DATA TURMA TURNO ATIVIDADE DESENVOLVIDA PROFESSOR
(A)
01/11 9º “A, B” M/T  Leitura e Interpretação de Zélia Maria
texto - música: E vamos à luta, Costa Gomes
de Gonzaguinha (Aula (Graduada e
desenvolvida através de textos e Pós – Graduada

música em som) em Letras:


Port./Ing)
05/11 6º “A, B” M/T  Produção de dicionário de Zélia Maria
termos regionais ( Atividade Costa Gomes
desenvolvida por meio de roda (Graduada e
de conversa, cartazes e Pós – Graduada

produções textuais ) em Letras:


Port./Ing)
06/11 7º “A, B” M/T  A função conotativa da Zélia Maria
linguagem e os textos Costa Gomes
publicitários (Aula (Graduada e
desenvolvida através de textos e Pós – Graduada

cartazes) em Letras:
Port./Ing)
19

07/11 8º “A, B” M/T  Interpretação de texto: Zélia Maria


Quadrinhos (aula Costa Gomes
desenvolvida por meio de (Graduada e
estudo de texto em revistas em Pós – Graduada

quadrinhos em grupos com em Letras:

apresentação no formato Port./Ing)

seminário)
08/11 9º “A,B” M/T Figuras de linguagem (Aula Zélia Maria
desenvolvida por meio de estudos textos Costa Gomes
e vídeos e roda de conversa.) (Graduada e
Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
12/11 6º “A, B” M/T  Variedade linguística - Zélia Maria
(Atividades desenvolvida Costa Gomes
através de Seminários e (Graduada e
pesquisas) Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
13/11 7º “A, B” M/T  Leitura e análise de textos Zélia Maria
narrativos – conto – (aulas Costa Gomes
desenvolvidas com leitura e (Graduada e
compreensão no PNLD, Pós – Graduada

enriquecida com vídeos) em Letras:


Port./Ing)
14/11 8º “A, B” M/T  Regência Nominal – (aula Zélia Maria
desenvolvida por meio de Costa Gomes
vídeos e slides explicativos e (Graduada e
estudos no livro didático) Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
19/11 6º “A, B” M/T  Reportagem – (Atividade Zélia Maria
desenvolvida através de estudos
Costa Gomes
no PNLD e enriquecida com
20

revistas e jornais sobre o (Graduada e


assunto no Brasil)
Pós – Graduada
em Letras:
Port./Ing)
20/11 7º “A, B” M/T  Leitura e análise de textos Zélia Maria
jornalísticos – entrevista, Costa Gomes
charge, tirinha, cartum e (Graduada e
notícia; – (aula desenvolvida Pós – Graduada

através de slides, textos e em Letras:

apresentação de cartazes) Port./Ing)

Total de horas de atividades educacionais diversificada: 40h data: 30/11/2018


Assinatura do (a) aluno (a): ____________________________________________________
Assinatura do (a) Prof. (a). Orientador (a) do Estágio: ______________________________
Assinatura do (a) Prof. (a) Regente: _____________________________________________
21

ANEXO II

INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL DO NORDESTE


DIRETORIA DE PROGRAMA DE EXTENSÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA –
SECRETARIA ACADÊMICA
FOLHA DE FREQUÊNCIA
DATA ENTRADA ASS.PROF SAÍDA ASSI.PROF OCORRÊNCIAS ASS.GESTÃO
01/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
05/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
06/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
07/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
08/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
12/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
13/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
14/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
19/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
20/11 7:00h 9:00h
13:00h 15:00h 
Parecer do Professor Observador:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

__________________________ ________________________ ______________________


Ass. /Carimbo do Coordenador Nome do Estagiário (a) Assi. do (a) Prof. (a)
22

ANEXO III
INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL E SOCIAL DO NORDESTE
DIRETORIA DE PROGRAMA DE EXTENSÃO E EDUCAÇÃO CONTINUADA –
SECRETARIA ACADÊMICA

FOTOS